Você está na página 1de 19

rupos sanguíneos (1/2)

01. (UFV) Os grupos sanguíneos M, MN e N são determinados por dois alelos. O grupo
sanguíneo Rh+ é determinado por um alelo dominante de um outro gene. Um homem do
grupo MN e Rh– casa-se com uma mulher do grupo M e Rh–. Que tipo de filhos esse
casal pode ter?

a) M N e Rh+ Rh–.

b) MN e Rh–.

c) M MN e Rh–.

d) M MN e Rh+ Rh–.

02. (UECE) Em 1940, num rumoroso processo de paternidade não reconhecida, a atriz
Joan Barry incriminou o famoso Charles Chaplin, celebrizado como Carlitos, acusando-
o de ser pai de seu filho. No julgamento, Chaplin foi considerado “culpado”. No
entanto, o sangue da criança era B, o da mãe (acusadora de Chaplin) era A, e o sangue
do grande cineasta era “O”. E agora, José? Baseado neste texto podemos afirmar:

a) O exame dos grupos sanguíneos são meios seguros de garantir a paternidade da


descendência.

b) Embora exista uma probabilidade elevada da exclusão da paternidade, Chaplin


poderia apresentar o fenótipo Bombaim. Desta forma, poderia ser o pai da criança. O
teste do DNA, atualmente é o meio mais seguro de resolver esta polêmica diante da
justiça.

c) O teste de DNA é menos preciso do que o teste de exclusão da paternidade, pelo


exame de grupo sanguíneo.

d) De nada adiantaria associar-se ao sistema ABO, outros tipos de sistema de


classificação do sangue, como o MN, para se excluir a paternidade de um filho.

03. (UECE) Com relação à anemia hemolítica podemos afirmar que é uma doença:

a) Própria de recém-nascidos, adquirida pela incompatibilidade do fator Rh (feto Rh+ e


mãe Rh-).

b) Que causa a morte do feto por incompatibilidade ao grupo sanguíneo AB.

c) Própria de recém-nascidos, quando o bebê e a mãe são Rh–.

d) Que causa a destruição dos leucócitos e atrofia as hemácias.

04. (IFSC) O heredograma abaixo se refere à genealogia de uma família. As letras e


sinais dentro de cada símbolo representam o tipo sanguíneo de acordo com o sistema
ABO e o sistema Rh.
Analise as proposições e assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I II

0 0 – A probabilidade de o casal II.1 x II.2 ter um filho (de qualquer sexo) com sangue
B+ é de 1/8.

1 1 – A probabilidade de o casal I.3 x I.4 ter um problema de eritroblastose fetal é nula.

2 2 – O indivíduo III.1 tem 25% de probabilidade de ser do sexo masculino e possuir


sangue do tipo A com fator Rh–.

3 3 – O indivíduo II.2 é capaz de receber sangue dos indivíduos I.1, I.4 e II.1, pois não
apresenta aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.

4 4 – A probabilidade de o indivíduo III.1 poder doar sangue para o próprio pai (II.1) é
de 25%.

05. (UEPA) Em um dos vários programas televisivos, onde é muito frequente a


presença de pessoas em busca da confirmação da paternidade, surge uma mulher que
alega ser a filha de um famoso astro de televisão e requer que a paternidade seja
reconhecida. Encaminhada ao tribunal de justiça, o juiz encarregado do caso solicita a
retirada de uma amostra de sangue dessa pessoa e do suposto pai. Após a análise da
tipagem sanguínea obteve-se o seguinte resultado: a mulher é do tipo AB, Rh negativo e
o homem O, Rh positivo. Com base nessas informações o veredicto do juiz sobre essa
questão deverá ser que a mulher:

a) Pode ser filha do famoso astro.

b) Com certeza, não é filha do homem citado.

c) Tem 25% de chance de ser filha do suposto pai.

d) Tem 50% de chance de ser filha do suposto pai.

e) Tem 75%de chance de ser filha do suposto pai.

06. (UNIVASF) Pessoas do grupo sanguíneo (AB) apresentam em suas hemácias os


aglutinogênios A e B; por outro lado, pessoas do grupo sanguíneo (O) não apresentam
aglutinogênios em suas hemácias. Analise as transfusões propostas e identifique as que
indicam transfusões recomendadas.

Estão corretas:

a) 2 e 4, apenas.

b) 1, 3 e 4, apenas.

c) 2 e 5, apenas.

d) 1, 2, 3, 4 e 5.

e) 1, 3 e 5, apenas.

07. (UFV) Uma mulher que teve, ao nascer, problemas relacionados com a
eritroblastose fetal procurou um geneticista para saber quais eram os riscos de seus
filhos virem a apresentar o mesmo problema. Considerando que seu marido é do grupo
Rh–, a probabilidade de que o primeiro filho deste casal venha também a apresentar
eritroblastose feral é:

a) 1/4.

b) 1/2.

c) zero.

d) 100%.

e) 75%.

08. (UFVJM) Considere esta situação. Uma mulher possui sangue A Rh–, seu marido, B
Rh+. O primeiro filho do casal tem sangue B Rh–; o segundo filho, O Rh+. Com base na
situação apresentada, preencha os parênteses com V, se a afirmativa for verdadeira e F,
se a afirmativa for falsa.

( ) Existe a possibilidade de o casal ter seu terceiro filho com a eritroblastose fetal,
caso a mãe não seja imunizada.
( ) A eritroblastose fetal é provocada por anticorpos anti-B da mãe, que atacam as
hemácias do feto.

( ) O recém-nascido com eritroblastose fetal apresenta icterícia em decorrência da


metabolização da hemoglobina ao ácido úrico, liberada durante a hemólise.

( ) Há para compensar a destruição das hemácias, grande quantidade de


eritroblastos na circulação do recém-nascido.

Assinale a alternativa que contém a sequência correta.

a) V, F, V, V.

b) F, V, V, F.

c) V, F, V, F.

d) V, F, F, V.

09. Utilizando-se três lâminas de microscopia, foi colocada uma gota de sangue humano
em cada uma delas. A cada gota foi juntada igual quantidade de soro anti-A na primeira,
soro anti-B na segunda e soro anti-Rh na terceira. Após a mistura do sangue com os
respectivos soros, foi observada aglutinação nas duas primeiras lâminas. A partir desses
dados podemos afirmar que o indivíduo, quanto aos grupos sanguíneos ABO e fator Rh,
é:

a) B e Rh positivo.

b) AB e Rh negativo.

c) A e Rh negativo.

d) AB e Rh positivo.

e) A e Rh positivo.

10. (CEFET-CE) Uma mulher do grupo sanguíneo AB casa-se com um homem de


grupo sanguíneo B, filho de pai O. A probabilidade de este casal ter uma filha do grupo
B é de:

a) 25%.

b) 100%.

c) 75%.

d) 50%.

e) Zero.
11. (PUC-CAMPINAS) Uma mãe, com tipo sanguíneo O, Rh–, tem um filho O, Rh+,
mas tem dúvidas sobre qual dos três namorados é o pai da criança: João tem tipo
sanguíneo A, Rh+, José tem tipo AB, Rh+ e Pedro é A, Rh–. O geneticista consultado
informou que o pai pode ser:

a) João.

b) José.

c) Pedro.

d) João ou José.

e) José ou Pedro.

12. (FATEC) Paula, portadora do aglutinogênio B e Rh negativo casou-se com João,


portador dos aglutinogênios A e B e Rh positivo. Sabendo-se que a mãe de Paula não
possui aglutinogênios e que João teve um irmão com doença hemolítica do recém
nascido, conclui-se que a probabilidade de o casal ter um filho Rh positivo e sangue tipo
A é:

a) 9/16.

b) 3/16.

c) 1/4.

d) 1/8.

e) 1/2.

13. (UNESP) Em um acidente de carro, três jovens sofreram graves ferimentos e foram
levados a um hospital, onde foi constatada a necessidade de transfusão de sangue devido
a forte hemorragia nos três acidentados. O hospital possuía em seu estoque 1 litro de
sangue do tipo AB, 4 litros do tipo B, 6 litros do tipo A e 10 litros do tipo O. Ao se fazer
a tipagem sanguínea dos jovens, verificou-se que o sangue de Carlos era do tipo O, o de
Roberto do tipo AB e o de Marcos do tipo A. Considerando apenas o sistema ABO, os
jovens para os quais havia maior e menor disponibilidade de sangue em estoque eram,
respectivamente:

a) Carlos e Marcos.

b) Marcos e Roberto.

c) Marcos e Carlos.

d) Roberto e Carlos.

e) Roberto e Marcos.
14. (PUC-MG) Os esquemas abaixo mostram as possíveis transfusões de sangue
tradicionais em relação aos sistemas ABO e Rh.

Pode-se dizer que os tipos sanguíneos mais difíceis e mais fáceis para receber sangue
são, respectivamente:

a) O Rh+ e O Rh–.

b) O Rh–, e AB Rh+.

c) A Rh–, e AB Rh+.

d) AB Rh+ e O Rh–.

15. Ao descobrir que seu genótipo era homozigoto, João (indivíduo II.1) elaborou o
heredograma abaixo, sobre a herança de grupos sanguíneos do sistema ABO.
Considerando a herança clássica do sistema ABO, verifique as proposições a seguir:

I II

0 0 – O indivíduo II.2 é de sangue tipo B.

1 1 – O indivíduo II.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

2 2 – O genótipo de III.3 é IBi.

3 3 – O individuo III.5 pode ter aglutininas anti-A e anti-B no seu plasma.

4 4 – O indivíduo III.2 é de sangue tipo A.


16. (CESGRANRIO) O esquema abaixo apresenta as possíveis transfusões entre
indivíduos dos grupos sanguíneos do sistema ABO:

A partir dele podemos concluir que:

a) B tem aglutinogênio A e aglutinina B.

b) A tem aglutinogênio A e aglutinina A.

c) O tem aglutinogênios A e B.

d) AB não tem nenhum dos aglutinogênios.

e) AB não tem nenhuma das aglutininas.

17. (PUC-MG) Interpretando a figura a seguir sobre a Doença Hemolítica do recém-


nascido (DHR), assinale a afirmativa incorreta.

a) A placenta normalmente funciona como uma barreira que separa as células


sanguíneas fetais e maternas.
b) Após a 1a gravidez, os antígenos fetais não serão capazes de induzir a produção de
anticorpos anti-Rh pela mãe.

c) Em III, após o contato com o antígeno Rh+, a mãe produz anticorpos anti-Rh que
podem ser transferidos para a corrente sanguínea fetal.

d) Se, logo após o parto da 1a gravidez, a mãe recebesse anticorpos anti-Rh, a DHR
poderia ser evitada.

18. (PUC-PR) Num laboratório foram realizados, em cinco indivíduos, exames de


sangue para a determinação da tipagem sanguínea dos Sistemas ABO e Rh. Foram
obtidas reações com a aplicação dos reagentes anti-A, anti-B e anti-Rh. Os resultados
obtidos foram:

INDIVÍDUO SORO ANTI-A SORO ANTI-B SORO ANTI-RH


1 Aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
2 Aglutinou Aglutinou Aglutinou
3 Não aglutinou Aglutinou Não aglutinou
4 Não aglutinou Não aglutinou Não aglutinou
5 Aglutinou Aglutinou Não aglutinou

Com base no quadro, conclui-se que são classificados, respectivamente, como receptor e
doador universal:

a) 4 e 2.

b) 4 e 3.

c) 1 e 5.

d) 2 e 4.

e) 5 e 1.

19. (MACK) Considere o heredograma abaixo, que mostra a tipagem ABO e Rh dos
indivíduos. Sabendo que o casal 5 X 6 já perdeu uma criança com eritroblastose fetal, a
probabilidade de nascer uma menina do tipo O, Rh+é de:

a) 1/6.
b) 1/8.

c) 1/2.

d) 1/4.

e) 1/3.

20. (UNESP) Observe a genealogia.

Para o casal (5 e 6) que pretende ter muitos filhos, foram feitas as quatro afirmações a
seguir.

I. O casal só terá filhos AB e Rh positivo.

II. Para o sistema ABO, o casal poderá ter filhos que não poderão doar sangue
para qualquer um dos pais.

III. O casal poderá ter filhos Rh positivo, que terão suas hemácias lisadas por
anticorpos anti-Rh produzidos durante a gravidez da mãe.

IV. Se for considerado apenas o sistema Rh, o pai poderá doar sangue a qualquer
um de seus filhos.

São corretas, apenas, as afirmações:

a) II e IV.

b) I, II e IV.

c) II, III e IV.

d) I, II e III.

e) I e III.

21. (PUC-MG) No ambulatório de uma pequena cidade do interior estava D. Josefa, que
precisava urgentemente de transfusão sanguínea, mas não se sabia o seu grupo
sanguíneo. Como faltavam anti-soros para a determinação dos grupos sanguíneos no
sistema ABO, Dr. Epaminondas, que é do grupo A, usou de um outro recurso: retirou
um pouco de seu próprio sangue do qual separou o soro, fazendo o mesmo com o
sangue de D. Josefa. O teste subsequente revelou que o soro do Dr. Epaminondas
provocava aglutinação das hemácias de D. Josefa, mas o soro de D. Josefa não era capaz
de aglutinar as hemácias do Dr. Epaminondas. A partir dos resultados, Dr. Epaminondas
pode concluir que D. Josefa apresentava sangue do grupo:

a) A.

b) B.

c) AB.

d) 0.

22. (UEL) Os tipos sanguíneos do sistema ABO de três casais e três crianças são
mostrados a seguir.

CASAIS

I. AB × AB

II. B × B

III. A × O

CRIANÇAS

a. A

b. O

c. AB

Sabendo-se que cada criança é filha de um dos casais, alternativa que associa
corretamente cada casal a seu filho é:

a) I – a; II – b; III – c.

b) I – a; II – c; III – b.

c) I – b; II – a; III – c.

d) I – c; II – a; III – b.

e) I – c; II – b; III – a.

23. (MACK) A respeito do heredograma abaixo, que considera o sistema sanguíneo


ABO, assinale a alternativa incorreta.
a) O indivíduo 9 pode ser doador universal.

b) O indivíduo 7 pertence ao grupo sanguíneo A.

c) O indivíduo 6 é homozigoto.

d) O indivíduo 1 é receptor universal.

e) O indivíduo 8 é heterozigoto.

24. (COVEST) Na figura abaixo são mostrados os genótipos e fenótipos possíveis,


considerando-se os alelos IA, IB e i determinantes dos grupos sanguíneos do sistema
ABO no homem. De acordo com a figura, analise as proposições a seguir:

I II

0 0 – Todos os descendentes de um casal de genótipo tipo 2 serão do grupo A e


apresentarão em suas hemácias o aglutinogênio A.

1 1 – Indivíduos do grupo sanguíneo B de genótipo 3 ou 4 apresentam na membrana de


suas hemácias aglutinogênio B e, no plasma, aglutinina anti-A.
2 2 – Os descendentes de um casal (genótipo 5) do grupo sanguíneo AB serão todos
fenotipicamente AB e, como têm em seus genótipos os alelos IA e IB, apresentam, na
membrana de suas hemácias, os antígenos A e B.

3 3 – Indivíduos do grupo sanguíneo O de genótipo 6, apresentam aglutinogênios A e


B no plasma, mas não têm aglutininas anti-A e anti-B na membrana de suas hemácias.

4 4 – Para a formação dos aglutinogênio A e B é necessária a presença de um antígeno


precursor conhecido como antígeno H, que não estará presente nos indivíduos
conhecidos como falsos O.

25. (PUC-RS) Uma mulher com sangue do tipo A / Rh+ / MM é casada com um homem
com tipo sanguíneo B / Rh+ / NN. Qual das alternativas abaixo indica o tipo sanguíneo
de uma criança que nãopoderia ter sido gerada por este casal?

a) A / Rh+ / NN.

b) A / Rh–/ MN.

c) AB / Rh– / MN.

d) O / Rh+ / MN.

e) O / Rh– / MN.

26. (FATEC) Considere os seguintes dados:

– Menino de tipo sanguíneo A, Rh–.

– Mãe de tipo sanguíneo B, Rh–.

– Pai sem aglutininas do sistema ABO no sangue, mas possuidor do antígeno Rh.

A probabilidade de os pais desse menino terem mais um filho com o mesmo fenótipo de
seu irmão, levando em conta o sexo, o grupo sanguíneo e o fator Rh é de:

a) 1/16.

b) 1/12.

c) 1/8.

d) 1/4.

e) 1/2.

27. Para se determinar o tipo sanguíneo de uma pessoa, foram colocadas três amostras
de seu sangue sobre uma lâmina de vidro, adicionando-se, a cada uma, soros anti-A,
anti-Rh e anti-B, conforme o esquema abaixo. Após alguns segundos, notou-se
aglomeração de hemácias apenas no local onde havia soros anti-B e anti-A.
Com relação a esses resultados, assinale a opção correspondente ao possível genótipo da
pessoa em teste.

a) IAIARR.

b) IAIBrr.

c) IBiRr.

d) IAirr.

e) iiRR.

28. Um banco de sangue possui 5 litros de sangue tipo AB, 3 litros de tipo A, 8 litros B
e 2 litros O. Para transfusões em indivíduos O, A, B e AB estão disponíveis,
respectivamente:

a) 2, 5, 10 e 18 litros.

b) 2, 3, 5 e 8 litros.

c) 18, 8, 13 e 5 litros.

d) 2, 3, 8 e 16 litros.

e) 2, 5, 18 e 10 litros.

29. (CEFET-AL) A genealogia a seguir mostra os grupos sanguíneos dos sistemas ABO
e Rh dos indivíduos de uma família.

Com base nessas informações, analise as alternativas abaixo:


I. A probabilidade de um descendente do casal 7 x 8 ser do grupo B e Rh positivo é
3/16.

II. Um casal 7 x 8 não poderá ter descendente do grupo O e Rh negativo.

III. Se o casal 7 x 8 já tiver uma criança com sangue B e Rh positivo, a


probabilidade de ter outra com os mesmos fenótipos sanguíneos é 0%.

IV. O casal 7 x 8 poderá ter descendentes de todos os grupos sanguíneos (ABO e


Rh).

Estão corretas:

a) Apenas I e IV.

b) Apenas I e II.

c) Apenas II e III.

d) Apenas I, II e IV.

e) Apenas I, III e IV.

30. No heredograma a seguir, estão indicados os fenótipos dos grupos sanguíneos ABO
e Rh. O indivíduo 6 deverá ser, em relação aos loci dos sistemas ABO e Rh,
respectivamente:

a) Heterozigoto – heterozigoto.

b) Heterozigoto – homozigoto dominante.

c) Heterozigoto – homozigoto recessivo.

d) Homozigoto – heterozigoto.

e) Homozigoto – homozigoto dominante.


31. (UFSM) Para os grupos sanguíneos ABO, existem três alelos, comuns na população
humana. Dois (alelos IA e IB) são có-dominantes entre si e o outro alelo (i) é recessivo
em relação aos outros dois. De acordo com essas informações, pode(m)-se afirmar.

I. Se os pais são do grupo sanguíneo O, os filhos também serão do grupo sanguíneo


O.

II. Se um dos pais é do grupo sanguíneo A e o outro do grupo sanguíneo B, todos os


filhos serão do grupo sanguíneo AB.

III. Se os pais são do grupo sanguíneo A, os filhos poderão ser do grupo sanguíneo
A ou O.

Esta(ão) correta(s):

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas III.

d) Apenas I e III.

e) I, II e III.

32. Com relação à herança dos tipos sanguíneos ABO e Rh verifique as proposições a
seguir:

01. No sistema ABO, o tipo O é muito frequente e, por este motivo, o alelo
responsável por sua expressão é dominante sobre os demais.

02. Os indivíduos do sistema ABO classificam-se em um dos quatro genótipos


possíveis: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O.

03. No sistema Rh, uma pessoa de sangue Rh+ poderá receber sangue Rh–, sem
problemas.

04. A eritroblastose fetal poderá ocorrer quando a mãe Rh+ gerar uma criança Rh–
.

05. Se um indivíduo do tipo B for heterozigoto, ele poderá produzir gametas


portadores de IB ou de i, nas mesmas proporções.

06. Os indivíduos do tipo sanguíneo O possuem aglutinógenos em suas hemácias,


porém não possuem aglutininas no plasma.

Assinale a alternativa com a soma das proposições verdadeiras.

a) 10.
b) 08.

c) 14.

d) 20.

e) 15.

33. (UFC) Na herança do sistema sanguíneo ABO, há três alelos autossômicos


principais: IA (para sangue do tipo A), IB (para sangue do tipo B) e i (para sangue do
tipo O). Sabe-se, ainda, que IA e IB são co-dominantes, ambos dominando sobre i. Uma
mulher do tipo A, casada com um homem do tipo B, teve uma filha do tipo O. O
homem não quis reconhecer a paternidade alegando infidelidade por parte da mulher.
Como na época em que o fato ocorreu não havia o “exame do DNA”, o Juiz recorreu a
um geneticista que lhe apresentou um parecer sobre o caso. Assinale a alternativa que
contém a conclusão correta do geneticista.

a) O homem tem razão, pois, por se tratar de um caso de herança ligada ao sexo, a filha
dos dois teria que ser, obrigatoriamente, do tipo A.

b) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, quaisquer que sejam seus genótipos,
jamais poderiam ter filhos ou filhas do tipo O.

c) O homem não tem razão, pois, pais com tipos A e B, dependendo de seus genótipos,
podem ter filhos ou filhas com qualquer um dos tipos sanguíneos (A, B, AB e O).

d) O homem não tem razão, pois, por se tratar de herança autossômica, filhos e filhas
teriam que ser, obrigatoriamente, do tipo O.

e) O homem tem razão, pois, pais com tipos A e B, só podem ter filhos ou filhas do tipo
AB, visto que IA e IB são co-dominantes.

34. (UFRO) O quadro abaixo relaciona os indivíduos com seus respectivos tipos
sanguíneos e, baseado nele, é incorreto afirmar que:

NOME ANTÍGENO ANTICORPO


Carla A Anti-B
Tiago B Anti-A
Maura AeB –
Luiz – Anti-A e anti-B

a) Carla possui sangue tipo A.

b) Luiz é doador universal.

c) Luiz pode doar sangue para Carla, Tiago e Maura.

d) Maura pode receber sangue de Carla, Tiago e Luiz.


e) Se Luiz se casar com Maura, poderão ter filhos com sangue O e AB.

35. (UFMG) Considere os grupos sanguíneos do sistema ABO e suponha que: Andréa
e Pedro possuem apenas um aglutinogênio no sangue, mas pertencem a grupos
sanguíneos diferentes; Paulo possui duas aglutininas no soro; Monalisa pertence a
grupo sanguíneo diferente dos de Andréa, Paulo e Pedro; Cristian pode receber
sangue de apenas duas das pessoas citadas. Com esses dados, é correto dizer que
Cristian poderia pertencer ao mesmo grupo sanguíneo de:

a) Pedro ou Paulo.

b) Pedro ou Andréa.

c) Só de Paulo.

d) Andréa e Paulo.

e) Paulo e Monalisa.

36. (FUCMT-MS) O avô paterno de uma mulher pertence ao grupo sanguíneo AB e


todos os outros avós são do grupo O. Qual a probabilidade de essa mulher ser do grupo
AB?

a) Nula.

b) 25%.

c) 50%.

d) 75%.

e) 100%.

37. (FMU/FIAM-SP) Uma pessoa foi informada que não pode doar sangue nem para
seu pai, que é do grupo sanguíneo A, nem para sua mãe, que é do grupo B. Podemos
concluir que essa pessoa:

a) Pertence ao grupo A.

b) Pertence ao grupo B.

c) Pertence ao grupo AB.

d) Pertence ao grupo O.

e) Possui tanto anticorpos anti-A como anticorpos anti-B.

38. (PUC-PR) Ao ser analisado o sangue dos pais de uma criança, constatou-se serem
dos grupos sanguíneos O e AB (sistema ABO). Quanto ao grupo sanguíneo da criança:
a) É impossível prover seu grupo sanguíneo.

b) Poderá ser de qualquer dos grupos sanguíneo: A, B, AB ou O.

c) Será do grupo sanguíneo de um dos pais.

d) Será do grupo sanguíneo A, B ou AB.

e) Será do grupo sanguíneo A ou B.

39. (UFRS) Numa transfusão de sangue, um indivíduo AB, Rh+ recebe sangue de um
individuo A, Rh–. Nessa transfusão, espera-se que:

a) Não ocorra choque, pois o soro do receptor não possui aglutininas, e o doador não
possui o fator Rh.

b) Ocorra choque, pois as hemácias do doador possuem aglutinogênio A, e o receptor


possui o fator Rh.

c) Ocorra choque, pois o soro do doador contém aglutinina anti-B, que aglutinará as
hemácias do receptor.

d) Não ocorra choque, pois as hemácias do receptor são indiferentes às aglutininas anti-
A do soro do doador.

e) Não ocorra choque, pois o soro do doador não possui aglutininas incompatíveis com
os aglutinogênios do receptor.

40. (UFRS) Uma mulher do tipo sanguíneo A gerou uma criança de sangue O. Por se
tratar de um caso de paternidade duvidosa, foram investigados os grupos sanguíneos dos
três possíveis pais dessa criança, que são os seguintes: homem I – AB; homem II – B;
homem III – O. Quais desses homens podem ser excluídos, com certeza, dessa
paternidade?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e II.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.
GABARITO

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
C B A VFFVV B B C D B A
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
A D D B VFVVV E B D B A
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
C E C FVFFV A A B A A A
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
D B C E B A C E A A