Você está na página 1de 6

CAPACITORES E ASSOCIAÇÃO

DE CAPACITORES
33 (UFJF 2016) Uma garrafa de Leyden é um capacitor
de alta tensão, inventado por volta do ano de 1745.
Consiste num pote cilíndrico de material altamente
isolante com folhas metálicas fixadas nas superfícies
interna e externa do frasco, como mostra a figura.
Um terminal elétrico, atravessando a tampa do
pote, faz contato com a folha interior; e um terminal
externo faz contato com a folha exterior. Ligando os
terminais a uma bateria, pode-se acumular carga nas
superfícies metálicas. A ideia de usar pote tampado
veio da teoria antiga de que a eletricidade era um
fluido, e que poderia ser armazenado na garrafa.
Num experimento de eletrostática, Ana quer construir 34 (EBMSP 2016) A era digital acabou por alterar hábitos
garrafas de Layden com frascos de vidro. Ela usa dois da comunicação dentro da família. Se por um lado a
frascos de maionese, A e B, de tamanhos iguais, mas internet rompe barreiras da comunicação e permite a

EXERCÍCIOS APROFUNDADOS
a espessura das paredes de vidro do frasco A é 4,0 interação com pessoas de partes distintas do país e
mm e a espessura das paredes do frasco B é de 2,0 do mundo, por outro ela quebra diálogos rotineiros.
mm. Os terminais dos dois frascos submetidos a uma Filhos que antes sentavam à mesa com os pais, hoje
tensão de 12,0 V, com o uso de baterias, durante preferem a internet e o “bate-papo” de amigos.
bastante tempo. Considere que área total das folhas Disponível em: <http://www.lagoinha.com/ibl-noticia/familias-do-
seculo-xxi-nao-sao-mais-as-mesmas/>. Acesso em: 6 out. 2015.
metálicas em cada uma das garrafas é de 0,02 m2.
Sabe-se que as teclas de computadores utilizadas
para digitar mensagens se comportam como os
capacitores de placas planas e paralelas imersas no
ar.
Considerando
- a área média de cada tecla de um computador igual
a 1,0 cm2,
- a distância entre uma tecla e a base do seu teclado
igual a 1,0 mm,
- a permissividade do ar, ε0, igual a 9,0.10-12 F/m,
- a tensão aplicada em cada tecla igual a 6,0 V, no
instante que uma tecla é empurrada para baixo cerca
de 0,4 mm da sua posição de origem, determine a
carga armazenada na armadura do capacitor
a Considerando a garrafa de Layden como
capacitores de placas paralelas, CALCULE o
campo elétrico entre as paredes dos condutores
para as garrafas A e B.
b Sabe-se que o campo elétrico entre as placas do
capacitor é calculado aproximadamente por E =
σ/ε. Nesta equação, σ é a densidade superficial
de carga acumulada no capacitor e tem unidades
de Coulomb por metro quadrado, e ε = 4,5x10-11
C2/Nm2 é a permeabilidade elétrica do meio. Com
base nesta informações, CALCULE a capacitância
de cada garrafa. 35 (ITA 2012) Dois capacitores em série, de capacitância
c Depois disso, Ana montou um circuito em série C1 e C2, respectivamente, estão sujeitos a uma
com os dois capacitores de Layden A e B. CALCULE diferença de potencial V. O Capacitor de capacitância
a capacitância equivalente do circuito.
C1 tem carga Q1 e está relacionado com C2 através de

www.biologiatotal.com.br 17
C2 = xC1, sendo x um coeficiente de proporcionalidade. placas for reduzida à metade?
Os capacitores carregados são então desligados 2. Considere que um material isolante é
da fonte e entre si, sendo a seguir religados com introduzido entre as placas desse capacitor e
os respectivos terminais de carga de mesmo sinal. preenche totalmente o espaço entre elas. Nessa
situação, o campo elétrico entre as placas é
Determine o valor de x para que a carga Q2 final do reduzido de um fator κ, que é a constante elétrica
capacitor de capacitância C2 seja Q1/4. do material. Explique por que, nessa situação,
o campo elétrico entre as placas do capacitor
diminui.

36 (UNICAMP 2012) Em 1963, Hodgkin e Huxley


receberam o prêmio Nobel de Fisiologia por suas 38 (UNICAMP 2007) Numa tela de televisor de plasma,
descobertas sobre a geração de potenciais elétricos pequenas células contendo uma mistura de gases
em neurônios. Membranas celulares separam o emitem luz quando submetidas a descargas elétricas.
meio intracelular do meio externo à célula, sendo A figura a seguir mostra uma célula com dois
polarizadas em decorrência do fluxo de íons. O
EXERCÍCIOS APROFUNDADOS

eletrodos, nos quais uma diferença de potencial é


acúmulo de cargas opostas nas superfícies interna e aplicada para produzir a descarga. Considere que os
externa faz com que a membrana possa ser tratada, eletrodos formam um capacitor de placas paralelas,
de forma aproximada, como um capacitor. cuja capacitância é dada por C = ε0A/d, onde ε0 =
a Considere uma célula em que íons, de carga 8,9x10-12F/m, A é a área de cada eletrodo e d é a
unitária e = 1,6.10-19 C, cruzam a membrana e dão distância entre os eletrodos.
origem a uma diferença de potencial elétrico de
80 mV. Quantos íons atravessaram a membrana,
cuja área é A = 5.10-5 cm2, se sua capacitância
por unidade de área é Cárea = 0,8.10-6 F/cm2v?
b Se uma membrana, inicialmente polarizada, é
despolarizada por uma corrente de íons, qual a
potência elétrica entregue ao conjunto de íons
no momento em que a diferença de potencial for
20mV e a corrente for 5.108 íons/s, sendo a carga
de cada íon e = 1,6.10-19C?
a Calcule a capacitância da célula.
b A carga armazenada em um capacitor é
proporcional à diferença de potencial aplicada,
sendo que a constante de proporcionalidade é a
capacitância. Se uma diferença de potencial igual
a 100 V for aplicada nos eletrodos da célula, qual
é a carga que será armazenada?
c Se a carga encontrada no item b) atravessar o gás
em 1μs (tempo de descarga), qual será a corrente
média?

37 (UFMG 2011) A capacitância de um capacitor de


placas paralelas é dada por C = Q/V, em que Q é a
carga em cada uma das placas e V, a diferença de
potencial entre elas. Desprezando-se os efeitos
de borda, o campo elétrico entre as placas desse
capacitor é uniforme e de intensidade E = Q/εA, em
que A é a área de cada uma das placas e ε é uma
constante.
1. Com base nessas informações, responda:
Que acontece com o valor da capacitância desse 39 (UFPE 2006) No circuito a seguir os três capacitores
capacitor se a diferença de potencial entre as têm a mesma capacitância C1 = C2 = C3 = 1 мF. Qual

18
a diferença de potencial nos terminais do capacitor
C1, em volts?

42 (UNICAMP 2014) O sistema de imagens street view


disponível na internet permite a visualização de
vários lugares do mundo através de fotografias de
alta definição, tomadas em 360 graus, no nível da
rua.
a Em uma câmera fotográfica tradicional, como
a representada na figura abaixo, a imagem é
gravada em um filme fotográfico para posterior
revelação. A posição da lente é ajustada de modo
a produzir a imagem no filme colocado na parte
posterior da câmera. Considere uma câmera para
a qual um objeto muito distante fornece uma
40 (UFPE 2005) O capacitor de 15 мF do circuito está imagem pontual no filme em uma posição p’
inicialmente descarregado. Depois que a chave Ch = 5 cm. O objeto é então colocado mais perto
da câmera, em uma posição p = 100 cm, e a

EXERCÍCIOS APROFUNDADOS
for fechada, determine a carga total que passará pela
distância entre a lente e o filme é ajustada até
chave, em мC. que uma imagem nítida real invertida se forme
no filme, conforme mostra a figura. Obtenha a
variação da posição da imagem p’ decorrente da
troca de posição do objeto.
b Nas câmeras fotográficas modernas, a captação
da imagem é feita normalmente por um sensor
tipo CCD (Charge Couple Devide). Esse tipo de
dispositivo possui trilhas de capacitores que
acumulam cargas elétricas proporcionalmente à
intensidade da luz incidente em cada parte da
trilha. Considere um conjunto de 3 capacitores
de mesma capacitância C = 0,6 pF, ligados em
série conforme a figura ao lado. Se o conjunto
de capacitores é submetido a uma diferença de
potencial V = 5,0 V, qual é a carga elétrica total
acumulada no conjunto?

41 (UFPE 2004) Três capacitores C1 = C2 = 1,0 ìF e C3


= 3,0 ìF estão associados como mostra a figura. A
associação de capacitores está submetida a uma
diferença de potencial de 120 V fornecida por uma
bateria. Calcule o módulo da diferença de potencial
entre os pontos B e C, em volts.

www.biologiatotal.com.br 19
GABARITO DJOW
CAPACITORES E ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES

33: Dados: U = 12 V; dA = 4mm = 4x10-3; dB = 2mm = 2x10-3m;


AA = AB = 0,02m2 = 2x10-2m2
Como: U1 = U2 e C = Q → U = Q
 12 U C
EA = ⇒ 3 × 103 V/m.
EA =
U  4 × 10−3
a) Ed = U ⇒ E =  7.Q1 Q1
d 12
EB = ⇒ 6 × 103 V/m.
EB = Q'1 Q'2 4 → x= 1
 2 × 10−3 Teremos: U1 = U2 → = → 4 =
C1 C2 C1 x.C1 7
 4,5 × 10−11 × 2 × 10−2
C A = ⇒ CA =2,25 × 10−10 F.
åA  4 × 10−3
b) C= 
1,6 × 10−19 C; A =
5 × 10−5 cm2 ; U = 8 × 10−2 V; Cárea =
0,8 × 10−6
d  4,5 × 10 − 11
× 2 × 10 − 2 36: a) Dados: e = 80 mV =
CB = ⇒ 4,5 × 10−10 F.
CB =
 2 × 10−3
1,6 × 10−19 C; A =
e= 5 × 10−5 cm2 ; U = 8 × 10−2 V; Cárea =
80 mV = 0,8 × 10−6 F / cm2 .
−10
C CB 2,25 × 10 × 4,5 × 10−10 10,125 × 10−20 10
c) Ceq =A = = ⇒ AC 1,5 × 10−da
capacitância
eq = membrana é o produto da capacitância por
F.
C A + CB 2,25 × 10−10 + 4,5 × 10−10 6,75 × 10−10 unidade de área pela área da membrana.
 F 
10,125 × 10−20
1,5 × 10−10 F. C = Cárea A = 0,8 × 10−6  (
 × 5 × 10−5 cm2 ) ⇒ C = 4 × 10−11 F.
EXERCÍCIOS APROFUNDADOS

= ⇒ Ceq =  cm2 
6,75 × 10−10  

 Q
C = ne C U 4 × 10−11 × 8 × 10−2
34:  U ⇒ C= ⇒ n= = ⇒
Q = ne U e 1,6 × 10−19
e ⋅A 9,0 ⋅ 10−12 ⋅ 1⋅ 10−4 
C= 0 ⇒C= ⇒ C =9 ⋅ 10−13 F
d 1⋅ 10−3 n 2,0 × 107 íons.
=
Q
C = ⇒ Q =V ⋅ C ⇒ Q =6 ⋅ 9 ⋅ 1011 ⇒ Q =5,4 ⋅ 1012 C
V
b) Dados:

35: Na primeira associação, temos os dois capacitores ligados 1,6 × 10−19 C; z =


e= 5 × 108 íons / s; U ==
20 mV 2 × 10−2 V.
em série a uma fonte de d.d.p. “V”, conforme figura abaixo.
Lembre-se que capacitores ligados em série armazenam a mesma  íons  −19  C 
carga “Q”. P = Ui ⇒ P = U z e = 2 × 10−2 ( V ) × 5 × 108   1,6 × 10  íon  ⇒
 s   
P 1,6 × 10−12 W.
=

37:1. Não acontece nada, pois a capacitância é uma propriedade


que depende exclusivamente da geometria e do meio que separa
as placas.
2. A figura 1 mostra um capacitor sem dielétrico e a figura 2 com
C2 = x.C1 dielétrico.
Q2 = Q1
Qtotal = Q1 + Q2 = 2.Q1

Na segunda associação, retiramos a fonte e ligamos os capacitores


em paralelo, conforme figura abaixo. Lembre-se que capacitores
ligados em paralelo possuem a mesma tensão “U”.

Observe o campo gerado dentro do capacitor sem dielétrico.


A introdução do dielétrico faz aparecer cargas induzidas que
U1 = U2 provocam o aparecimento de um campo contrário que enfraquece
o campo elétrico dentro do dielétrico.
Nessa associação, o enunciado nos informa que o capacitor 2 terá
uma carga de Q’2 = Q1/4, ou seja, como a carga total armazenada
pelos dois capacitores é igual a 2.Q1, podemos afirmar que a εå0 A 8,9 × 10−12 × 600 × 200 × 10−12
carga do capacitor 1, nesta nova associação, será: 38: =
a)C = = 1,068 × 10−14 F
d −6
100 × 10
Q1 7.Q1
Q'1 = 2.Q1 − = b) Q = CV = 1,068 × 10 −14
× 100 = 1,068 × 10−12 C
4 4

20

ÄQ 1 1,068
1 × 10−12 1 1 1 1 20 − 1 19 100
c)=i =
=+ ⇒ = 1,068 + −6 A ⇒
= × 10 = = ⇒ p '' = cm.

Ät p p1''× 10−6 5 100 p '' p '' 100 100 19

39: Os capacitores C2 e C3 estão ligados em paralelo. A A variação na posição da imagem é:


capacitância equivalente é C(eq) = 2C2. Portanto a diferença de
potencial no capacitor C1 será o dobro. Ficamos então com 60 V 100 100 − 95 5
no capacitor C1. p'' − p'= − 5= ⇒ p'' − p'= cm.
19 19 19

40: 18 μC. b) Dados: n = 3; C = 0,6 pF; V = 5 V.


Para uma associação de n capacitores de mesma capacitância C,
a capacitância equivalente é:
41: 48V. C 0,6
Ceq == ⇒ Ceq =
0,2 pF.
n 3
42: a) Sendo a lente convergente e o objeto muito distante Calculando a carga armazenada:
(impróprio), a imagem forma-se no foco imagem. Assim: f = p’
= 5cm.
Para a nova situação, a imagem é p’’. Aplicando a equação dos Q= 0,2 ( 5 ) ⇒
Ceq V = Q= 1× 10−12 C.
1 pC =
pontos conjugados:
1 1 1 1 1 1 1 20 − 1 19 100
=+ ⇒ = + ⇒ = = ⇒ p '' = cm.
f p p '' 5 100 p '' p '' 100 100 19

ANOTAÇÕES

EXERCÍCIOS APROFUNDADOS

www.biologiatotal.com.br 21
contato@biologiatotal.com.br
/biologiajubilut
Biologia Total com Prof. Jubilut
@paulojubilut
@Prof_jubilut
biologiajubilut
+biologiatotalbrjubilut