Você está na página 1de 65

Como Exportar

Colômbia

entre

Ministério das Relações Exteriores


Departamento de Promoção Comercial
Divisão de Informação Comercial
Como Exportar 1
Lista dos Países
Colômbia

INTRODUÇÃO .................................................. 2 V. Acesso ao Mercado ...................................... 32


1. Regulamentação de importações .................... 32
MAPA .............................................................. 5 2. Documentação e formalidades ........................ 36

DADOS BÁSICOS ............................................. 6 VI. Estrutura de comercialização ...................... 39


1. Canais de Comercialização ............................. 39
I. Aspectos Gerais ........................................... 7 2. Promoção de vendas ..................................... 40
1. Geografia ..................................................... 7 3. Práticas comerciais ........................................ 41
2. População, centros urbanos e nível de vida ..... 8
3. Principais indicadores sócio-econômicos .......... 8 VII. Recomendações às Empresas Brasileiras ... 43
4. Transportes e comunicações .......................... 9
5. Organização política e administrativa .............. 12 ANEXOS .......................................................... 47
6. Organizações e acordos internacionais. .......... 13
ANEXO I ........................................................... 47
II. Economia, Moeda e Finanças ....................... 14 Endereços ........................................................ 47
1 Conjuntura econômica .................................... 14
2. Principais setores de atividade ....................... 15 ANEXO II. ......................................................... 60
3. Planejamento econômico ............................... 18 Fretes e Comunicações com o Brasil ................... 60
4. Moeda e finanças .......................................... 19
ANEXO III ......................................................... 60
III. Comércio Exterior ..................................... 23 Informações Práticas. ........................................ 60
1. Evolução recente: considerações gerais .......... 23
2. Direção do comércio exterior ......................... 24 BIBLIOGRAFIA ................................................ 63
3. Composição do comércio exterior ................... 26

SUMÁRIO
IV. Relações Econômicas e Comerciais
Brasil-Colômbia ............................................... 27
1. Intercâmbio comercial bilateral ....................... 27
2. Composição do comércio bilateral ................... 28
3. Investimentos no Brasil ................................. 31
4. Principais acordos com o Brasil ....................... 31
Como Exportar 2

Colômbia Sumário

INTRODUÇÃO

A Colômbia, ocupando uma área de 1.141.747 km2 no Já na década de 80, com a liberação comercial decreta-
noroeste da América do Sul e fazendo fronteira com o Brasil a da em 1979, a situação até então superavitária da balança
leste, é um país que, nas últimas quatro décadas, vem pas- comercial converteu-se em um profundo déficit que permane-
sando por profundas reformas estruturais, especialmente no ceu até por volta de 1984. A partir de 1985, o Governo colom-
campo econômico. Assim, a Colômbia saiu de um estágio de biano voltou a adotar medidas severas de controle da impor-
economia primário-exportadora para, gradativamente, a par- tação, desvalorizou o câmbio e impôs um forte ajuste fiscal,
tir dos anos 50, galgar posições compatíveis com outros paí- que combinados com nova expansão da produção de café –
ses em desenvolvimento. em 1986 – e do aumento das atividades petrolíferas – em
A reestruturação econômica, desenvolvida na Colôm- 1988 - conseguiram recuperar o superávit comercial e esta-
bia desde meados da década de 50, iniciou-se por um proces- belecer bases econômicas para a mudança da estratégia pro-
so de substituição de importações, cujas bases de sustenta- dutiva no final dessa década.
ção eram provenientes de uma política que combinava expan- Logo no início dos anos 90, o país iniciou um novo
são monetária e fiscal e dinamismo empresarial. Ambos obe- processo de abertura econômica que incorporou, entre outras
deceram a padrões de comportamento bem definidos: 1) a medidas, uma liberação maciça das importações e dos movi-
política fiscal estabelecida pelo Governo concedia elevados mentos de capitais, os quais passaram a influenciar cada vez
níveis de subsídio à produção; 2) as linhas de créditos para o mais a determinação da taxa de câmbio. Entre 1989 e 1993, a
fomento das atividades primárias e secundárias possibilita- proteção tarifária da economia se reduziu em um terço. Os
ram aumentar a oferta de bens e serviços nacionais; 3) as incentivos às exportações baixaram de 20 para 7,4%; o cré-
restrições impostas ao comércio exterior, através da elevação dito industrial foi reestruturado a partir de 1989 e foi promovi-

INTRODUÇÃO
das alíquotas aduaneiras e o estabelecimento de quotas de da a privatização de diversas empresas estatais dos segmen-
importação, aliadas à desvalorização cambial, auxiliaram a tos industrial e financeiro. O Governo colombiano também ele-
implantação e posterior manutenção do processo de substitui- vou o imposto de renda e implementou reformas na legisla-
ção de importações. Essas diretrizes permitiram aos empre- ção trabalhista e de previdência social.
sários colombianos a obtenção de elevadas margens de Não obstante os ajustes da política econômica e os pro-
lucratividade em seus empreendimentos. blemas de ordem pública, ocorridos em 1997, advindos prin-
No tocante a seu comércio exterior, a Colômbia experi- cipalmente do recrudescimento das ações da guerrilha e de
mentou, nos anos 70, resultados positivos, não só devido à denúncias de envolvimento do narcotráfico nos meios políti-
desvalorização do peso colombiano – que chegou a 66% em cos colombianos, houve uma recuperação econômica, ainda
termos reais entre 1955/66 - e do rígido controle alfandegá- que lenta, uma vez que o clima para investimentos continua-
rio, mas também devido ao aumento das exportações de café, va negativo. Por tais motivos, o crescimento da economia es-
que foram favorecidas pela incidência de geadas em áreas timado pelo Governo colombiano foi de 2,9% em 1997,
produtoras brasileiras. percentual que é superior aos 2,1% verificados em 1996 indi-
Como Exportar 3

Colômbia Sumário

cando, de qualquer forma, uma taxa de crescimento abaixo A balança comercial Brasil-Colômbia tem sido, tradicio-
da taxa média anual da década. nalmente, favorável ao Brasil. No período 1990/97, o Brasil
No primeiro semestre de 1997 o PIB cresceu apenas exportou a soma de US$ 2.841 milhões e importou o total de
1,29%, se comparado a igual período em 1996. Esse compor- US$ 591 milhões, perfazendo um saldo comercial positivo de
tamento é explicado pelo fraco desempenho da indústria, do US$ 2.250 milhões. Em termos de crescimento médio anual
comércio e da construção civil. Pelo lado da demanda, obser- durante o período analisado, as exportações brasileiras para
vou-se também uma forte desaceleração dos investimentos a Colômbia cresceram 30,3%; enquanto que as importações
privados e do consumo doméstico. provenientes da Colômbia cresceram 55,4%. O Brasil ocupa
Todavia, no segundo semestre de 1997, a economia o oitavo lugar entre os países de maior volume de exportação
começou a mostrar sinais de recuperação que se refletiram para o mercado colombiano, tendo apenas a Venezuela e o
em um crescimento positivo das atividades mineiras e agríco- México – dentre os países em desenvolvimento – à sua frente,
las, bem como do comércio, da indústria e da construção civil. sendo que nas demais posições encontram-se países desen-
A queda das taxas de juros nos últimos dezoito meses e volvidos. Por outro lado, o Brasil detém a décima-sexta posi-
a recuperação econômica da Venezuela em 1997 - que é o ção na escala dos principais importadores da Colômbia, supe-
segundo mais importante parceiro comercial da Colômbia de- rando , inclusive, o México. No ranking dos principais parcei-
pois dos Estados Unidos - têm sido fundamentais para o com- ros comerciais brasileiros, a Colômbia ocupou, em 1997, o
portamento positivo da economia colombiana. 21º lugar nas exportações, com um montante de US$ 508 mi-
Para 1998, o Governo colombiano prevê um crescimen- lhões; nas importações posicionou-se no 42º lugar, com um
to do PIB da ordem de 4,5% sobre uma base estimada para total de mais de US$ 126 milhões. Em referência ao total da
1997 em US$ 95,2 bilhões. Café, petróleo e derivados, carvão corrente comercial brasileira, a Colômbia ocupou, no mesmo
e ouro continuam sendo as principais commodities e, por con- período, a 30ª posição. A recente evolução estatística da ba-
seqüência da própria estrutura da economia colombiana, os lança comercial de ambos países parece indicar uma tendên-

INTRODUÇÃO
produtos mais representativos tanto na composição de seu PIB cia, a médio prazo, de maior participação do Brasil tanto com
quanto na de sua pauta de exportação. exportador, quanto como importador, no comércio exterior da
Os investimentos brasileiros na Colômbia totalizavam Colômbia.
US$ 10,06 milhões em 1996, concentrando-se no setor de ban- Embora ambas economias não sejam plenamente com-
cos, no setor eletrônico, elétrico e de comunicações e no setor plementares, a vantagem obtida pelo Brasil em termos de saldo
mecânico. Já a participação da Colômbia em termos de inves- comercial em relação à Colômbia, pode ser creditada à diver-
timentos no Brasil é bem mais modesta em razão de ser um sidade do parque industrial brasileiro em comparação ao atu-
país carente de capital e tecnologia. Conforme dados disponí- almente existente naquele país. Neste contexto, a dinâmica
veis no Banco Central do Brasil, os investimentos colombianos empresarial brasileira tem sido a principal responsável pelos
somavam, até 1995, apenas US$ 1,05 milhões, especialmente resultados comerciais favoráveis ao Brasil em relação à Co-
no setor eletrônico, elétrico e de comunicações e no setor pe- lômbia, tendo os esforços de penetração comercial que o Bra-
cuário. Os investimentos diretos da Colômbia no Brasil alcan- sil vem realizando na Colômbia nos últimos anos, gerado im-
çaram, em 1996, o montante de US$ 650 mil. portante demanda no mercado colombiano por extensa gama
Como Exportar 4

Colômbia Sumário

de produtos brasileiros.
Apesar da diversificação de sua pauta exportadora, e
com a crescente presença de produtos não-tradicionais, a oferta
exportável da Colômbia ainda se concentra em poucos produ-
tos, basicamente agrícolas ou extrativistas ou, ainda, com re-
duzido grau de beneficiamento, que, em sua maioria, são tam-
bém produzidos no Brasil. Assim, do total das exportações
mundiais colombianas, de US$ 10,6 bilhões em 1996, a soma
de exportações de café, petróleo e derivados, carvão, ouro e
níquel representou mais de 53% do valor total das vendas
externas.
No contexto dos acordos econômicos entre ambos os
países, destaca-se o Acordo de Alcance Parcial n° 10, que foi
firmado no âmbito da Associação Latino-Americana de
Integração (ALADI), e que estabelece preferências tarifárias
para quase mil produtos.
A Colômbia atravessa uma fase de transição institucional
marcada pela inserção no esforço conjunto hemisférico da luta
contra as drogas e pela busca de soluções para os problemas
de ordem pública. No campo econômico, os indicadores mos-
tram que o país, paulatinamente, vem procurando reestruturar
sua produção - notadamente na área industrial - e estreitar os

INTRODUÇÃO
laços comerciais com países com estrutura diversificada na
área de produtos manufaturados, como é o caso do Brasil.
Como Exportar 5

Colômbia Sumário

MAPA
Como Exportar 6

Colômbia Sumário

DADOS BÁSICOS
Dívida Externa: 1997(*): US$ 22,9 bilhões
1996 : US$ 21,7 bilhões

Capital: Santafé de Bogotá (*) dados estimados no final do período


Superficie: 1.141.747 Km2 Produção (principais produtos) :
População: 40,2 milhões (1997)
Densidade demográfica: 35 hab/km2 . Produtos Agrícolas: café, flores, banana, cacau, ar-
População economicamente ativa: roz, mandioca, algodão;
5,8 milhões (set.1997) . Produtos Minerais: petróleo, ouro, níquel, carvão, gás
Principais Cidades: natural;
Bogotá (Capital), Medellín, Cali e Barranquilla . Produtos Pecuários: aves, bovinos, ovinos, eqüinos;
Moeda: Peso Colombiano - (Ps$) . Produtos do setor Industrial: têxteis e confecções, pro-
Cotação da Moeda: dutos químicos, bebidas não-alcoólicas, equipamentos de trans-
US$ 1,00 = Ps$ 1.142,30 (dez.1997)(*) porte, plásticos, cimento, produtos metalúrgicos, calçados e
PIB (preços correntes): 1997(*): US$ 95,2 bilhões manufaturados de couro , papel e derivados.
1996: US$ 85,7 bilhões
Comércio Exterior :
PIB per capita : 1997(*) : US$ 2.367 Exportações: US$ 11.751 milhões – fob (1997)1
1996 : US$ 2.169 US$ 10.651 milhões - fob (1996)

DADOS BÁSICOS
Origem do PIB : (1996):
Serviços : 50,3 % Importações: US$ 14.180 milhões – fob (1997)1
Indústria: 29,1% US$ 12.784 milhões - fob (1996)
Produtos manufaturados: 19,2 %
Minerais : 4,7 % Intercâmbio Comercial Brasil - Colômbia:
Construção Civil : 4,0 %
Eletricidade, Gás e Água : 1,2 % Exportações para Colômbia:
Agricultura : 20,6 % US$ 507,9 milhões – fob (1997)1
US$ 431,9 milhões - fob (1996)
Crescimento Real do PIB 1997(*)= 2,9%
1996 = 2,1%, Importações da Colômbia:
1995 = 5,4%, US$ 126,3 milhões– fob (1997)1
US$ 107,1 milhões - fob (1996)
Reservas Internacionais: (Footnotes)
1
1997(*): US$ 9.911 milhões
1996 : US$ 9.597 milhões Dados preliminares
Como Exportar 7

Colômbia Sumário

ASPECTOS GERAIS sistema montanhoso dos Andes. Os diversos tipos de climas,


que variam segundo a altitude, são : quente até 1.000 m
sobre o nível do mar, com temperatura média de 24 a 28o C;
temperado entre 1.000 e 2.000 m com temperaturas de 17 a
1.Geografía
24oC; frio entre 2.000 e 3.000 m com temperaturas variando
A Colômbia localiza-se no extremo noroeste da Améri-
entre 8 e 17oC e neves perenes acima dessa altitude.
ca do Sul, possui uma área total de 1.141.747 km2, abrangen-
do tanto a parte continental como a insular; um mar territorial
Assim o clima colombiano é quente na costa e nas pla-
de 12 milhas, com 200 milhas de base econômica e limita-se
nícies orientais e frio nas zonas montanhosas. O ponto mais
ao norte, com o Oceano Atlântico (mar das Antilhas); a leste,
baixo é o vizinho ao Oceano pacífico e o mais alto o pico de
com a Venezuela e o Brasil; a sudoeste, com o Equador; ao
Huila com 5.750 metros acima do nível do mar.
sul, com o Peru; a oeste, com o Oceano Pacífico; e a noroeste,
com o Panamá.
O território do país não coberto por florestas tem bom
nível de precipitação pluviométrica e abundância de rios, fato-
A Cordilheira dos Andes corta a Colômbia de norte a
res básicos para o desenvolvimento da agropecuária.
sul. Próxima a fronteira com o Equador, se divide em três ra-
mificações: a Oriental, a Central e a Ocidental. Cerca de 60%
Temperatura média por cidade:
do território colombiano se situa a leste da Cordilheira Orien-
tal e é formado por extensas planícies, em sua maior parte

ASPECTOS GERAIS
Cidade Temperatura(ºC)
cobertas por selvas pouco exploradas , com densidade
Bogotá 14
populacional bastante reduzida.
Medellin 23
Cali 24
A capital do País é Santafé de Bogotá, que se localiza
Cartagena 28-30
numa área quase inteiramente plana de 4.250 km2, na região
Santa Marta 28
andina, a 2.630 m de altitude. Suas principais cidades são:
San Andres 26
Medellín, Cali e Barranquilla.
Tunja 12-14
Rioacha 25
Barranquilla 28
Distâncias Internas ( Veja Tabela I.A no Anexo I)
Manizales 18
Pereira 21
Armenia 22
Temperaturas Médias.
Neiva 28

A Colômbia, apesar de situar-se em uma região quente


, não possui clima estritamente tropical, mas apresenta diver- 2.População:
sidade de temperaturas , determinadas principalmente pelo Total por principais regiões, urbana e rural. (Veja tabe-
la I.B no anexo I)
Como Exportar 8

Colômbia Sumário

População total da Colômbia (evolução recente e Em 1993 a população das principais cidades do país era
previsões para os próximos quatro anos): a seguinte:

Ano Habitantes População das principais cidades colombianas:


1993 37.664.711
1994 38.132.974 Cidade População
1995 38.814.162 Bogotá 4.945.448
1996 39.510.657 Cali 1.666.468
1997 40.214.723 Medellín 1.630.009
1998 40.931.335 Barranquilla 993.759
1999 41.660.717 Cartagena 656.632
2000 42.403.097 Cúcuta 482.490
2001 43.158.705 Bucaramanga 414.365
2002 43.927.778 Ibague 365.136
Fonte: DNP Pereira 354.625
Manizales 327.663
Pasto 294.024
Distribuição da população economicamente ativa: Santa Marta 283.711

ASPECTOS GERAIS
Montería 275.952
Setor População Participação Fonte: Dane, Censo 1993
Serviços 1.626.849 29,3%
Comércio, rest. e hotéis 1.406.369 25,3% A população por faixa etária pode ser observada na
Indústria 1.111.882 20,0% tabela I.E no anexo I.
Estabelecimentos financeiros 556.433 10,0%
Transporte e comunicações 370.448 6,7%
Construção civil 343.460 6,2% 3.Principais Indicadores Sócio- Econômicos
Agropecuário 69.324 1,2%
Eletricidade, gás e água 37.604 0,7% PIB per capita.
Atividades minerais 21.135 0,4% Em 1997, a renda per capita na Colômbia foi estimada
Outros 17.157 0,3% em US$ 2,367 e o consumo per capita em US$ 1,894. Contu-
do, existem diferenças significativas nos níveis de renda no
Total 5.560.661 100,0% contexto regional. Em levantamento realizado em 1994 verifi-
Fonte: Dane, Encuesta Nacional de Hogares, junho de 1997 cou-se que a renda per capita é mais elevada em Bogotá e
nos Departamentos de - Cundinamarca, Valle, Quindio e
Antióquia. Nos Departamentos mais pobres – Chocó, Nariño,
Como Exportar 9

Colômbia Sumário

Sucre, Caquetá e Cauca – a renda per capita corresponde taxa aumentou para 9,1%. A população com o ensino primá-
aproximadamente 30% dos Departamentos considerados mais rio completo também vem tendo um aumento significativo.
ricos. Os chamados novos departamentos do oeste colombia-
no – Amazonas, Guaina, Guaviare, Vaupés e Vichada – tam- Outros Indicadores:
bém tem uma renda per capita muito baixa, porém não há
estatísticas a respeito. Indicador Quant. Ano

Com relação à distribuição da renda, 55% da população Núm. de aparelhos de rádio (por 100 habitantes) 17,8 1994
está abaixo da linha de pobreza, e 20% da população pobre Núm. de aparelhos de TV (por 100 habitantes) 22,0 1994
está abaixo da linha de indigência. Nas zonas rurais, 72,8% da Núm. de telefones (por 100 habitantes) 9,2 1994
população está abaixo da linha de pobreza, e 34,3% da popu- Núm. de automóveis (por 100 habitantes) 5,2 1994
lação rural pobre está abaixo da linha de indigência. Consumo de aço (Kg por habitante) 10,5 1995
Consumo de energia elétrica (KWh por habitante) 1.263 1994
Distribuição da Renda Regional: (Veja tabela I.F Fonte: Dane.
no anexo I)

O salário mínimo atinge Ps$ 225.526 (incluindo o subsí- 4.Transportes e Comunicações


dio de transporte), que corresponde a cerca de US$ 171 por

ASPECTOS GERAIS
mês. Transporte Rodoviário.

Taxa de Analfabetismo. A rede rodoviária colombiana atinge 118.691km, inclu-


indo rodovias principais e secundárias e rodovias de acesso
Segundo o censo de 1993, o analfabetismo registrado às capitais e vias alternativas em construção. A malha rodovi-
na Colômbia alcançava 12,7% de sua população. Esta taxa é ária colombiana é de baixa densidade, inclusive no que se
maior entre os homens (13,2%) que entre as mulheres (12,2%). refere à quantidade de usuários, se comparada a países em
Existem grandes diferenças regionais. Em Bogotá, por exem- estado de desenvolvimento semelhante. O número de veícu-
plo, apenas 4,6% da população maior de cinco anos é analfa- los na Colômbia foi estimado, em 1997, em 2.248.841, dos
beta, enquanto que nos Departamentos como – Chocó, Sucre, quais 55,4% são automóveis; 22,4% caminhões; 16,6% utili-
Córdoba e César – essa taxa supera os 20%. As regiões com tários; e 5,4% ônibus. ( vide anexo II item 11 e anexo III para
maiores níveis de analfabetismo são também as de menor empresas transportadoras e valores dos fretes).
desenvolvimento industrial.
Com relação a movimentação de carga terrestre, em
A expansão da educação secundária tem sido muito 1995 foram registrados 5,7 milhões de viagens, das quais 79%
importante nos últimos anos. Em 1985, somente 6,9% da po- transportava algum tipo de carga. As mercadorias transporta-
pulação tinha educação secundária. Já em 1997, segundo esti- das registraram um total de 86,7 milhões de toneladas, o que
mativas do Departamento Nacional de Planejamento , essa
Como Exportar 10

Colômbia Sumário

quer dizer, em termos médios, que, em cada viagem, se trans- bacias foram transportadas, em 1995, 3 milhões de
portou 19,3 toneladas. toneladas de carga em geral, 2,2 milhões de toneladas de
minérios e 2,4 milhões de pessoas.
A movimentação de passageiros, em 1996, entre as ci-
dades mais importantes do país - Cali, Medellín, Barranquilla, Através do rio Magdalena, em 1995, foi transportado o
Bucaramanga e Bogotá, foi de 2.147.000 pessoas. Compara- percentual de 50,5% da carga geral, 96,3% da carga de miné-
do ao ano de 1979, houve um crescimento médio anual de rios e 59% de passageiros conduzidos por via fluvial.
4,9% no transporte de passageiros.
A bacia do Amazonas possui somente quatro rios per-
Na Colômbia, a carga máxima autorizada para cami- manentemente navegáveis por embarcações maiores: o rio
nhões “containers” de capacidade de transporte de 20 tonela- Amazonas, o Putumayo (Içá, no Brasil) e o Caquetá. Por es-
das, é reduzida para 15 toneladas. tas hidrovias se transportou 1,5% da carga geral, 0,3% da
carga de minérios e 11% de passageiros fluviais.
Rede Ferroviária.

O país conta com 3.154 km de vias férreas, dos quais Transporte Marítimo.
somente 1.915 km estão em uso. Em geral, as ferrovias apre-
sentam problemas de conservação, fazendo com que a veloci- O país conta com três portos marítimos principais. O

ASPECTOS GERAIS
dade média seja baixa. Em 1996, o país contava com 132 lo- porto de Santa Marta, por estar numa região de baixo índice
comotivas e 2.499 vagões. Na mesma época, foram transpor- pluviométrico e por dispor de ventos alísios durante todo o
tadas cerca de 321 toneladas métricas de mercadorias. O ano, é o preferido para as importações de grãos e de equipa-
movimento de passageiros e carga por ferrovias vem dimi- mentos sensíveis às condições climáticas. Na tabela I.C no
nuindo sistematicamente. Com relação ao transporte de pas- anexo I pode-se observar outras características dos portos
sageiros, ainda que não se conte com uma informação mais colombianos.
atualizada, sabe-se que, em 1992, apenas 127 pessoas foram
transportadas. Toneladas transportadas nos principais
portos - 1996:
Transporte Fluvial.
Cidades Toneladas Participação
A Colômbia conta com 24.437 km de rios, dos quais Buenaventura 31.125.124 48%
somente 6.175 são navegáveis, de forma permanente, por Santa Marta 18.295.957 28%
embarcações maiores. Cartagena 8.184.012 13%
Barranquilla 7.077.715 11%
O país está dividido em quatro bacias hidrográficas: Fonte: Superintendencia General de Puertos.
Magdalena, Atrato, Orinoco e Amazonas. Através dessas
Como Exportar 11

Colômbia Sumário

Em geral, a oferta de transporte marítimo é insuficien- Participação dos principais aeroportos no transporte de
te, sendo algumas vezes necessário optar por rotas alternati- carga e de passageiros:
vas mais longas e onerosas, como a do porto de Buenaventura.
AEROPORTOS PASSAGEIROS CARGAS
O transporte marítimo regular tem três rotas de saída, que
são as de Santos, Paranaguá e Rio de Janeiro. O custo por NAC INTERN. NAC INTERN.
‘container’ de 40 pés supera os US$ 2.600. Também são pres- Bogotá 33,87% 66,27% 35,77% 9,63%
tados serviços aduaneiros, e de armazéns portuários por um Barranquilla 4,51% 6,54% 9,40% 4,64%
custo de US$ 40. As mercadorias são transportadas por via Cali 11,34% 10,64% 9,18% 1,27%
regular ou por barcos fretados. Quando os barcos são freta- Cartagena 7,10% 3,10% 3,23% 0,35%
dos o porto preferido é o de Cartagena, onde o frete é mais Rionegro (Medellín)8,83% 8,50% 5,52% 0,96%
barato, apesar das dificuldades com o cumprimento de prazos San Andres 5,24% 3,72% 6,92% 0,68%
de chegada.
Sub-total 70,89% 98,77% 70,02% 7,53%
A Colômbia não conta com uma frota mercante nacio- Outros aeroportos 29,1% 1,23% 29,98% 2,47%
nal para o transporte de seus produtos. O mecanismo com Fonte: DNP
que opera é o de “charters” ou “space charters”, que são con-
tratados com cargueiros de bandeiras internacionais. A lei que
obrigava os barcos nacionais a transportar 50% do volume de Frequência de vôos:

ASPECTOS GERAIS
cargas colombianas foi abolida em 1989.

Destino: Bogotá-Rio de Janeiro/São Paulo


Transporte Aéreo.
Companhia Frequência
A Colômbia conta atualmente com 504 aeroportos e AVIANCA 2 vezes por semana, quarta e domingo
campos de pouso, dos quais 73 são de propriedade do Estado,
313 são privados e 88 são dos departamentos e municípios. O VARIG 2 vezes por semana, terça e sábado
transporte de passageiros e de carga se concentra em poucos
aeroportos, como se observa no quadro abaixo. As principais Fonte: DNP
rotas de transporte aéreo são as que ligam São Paulo a Bogo-
tá e o Rio de Janeiro a Bogotá.

Alguns empresários utilizam outras conexões como Rio


de Janeiro – Miami – Bogotá como alternativa em épocas de
transporte aéreo intenso. No anexo III item 1 encontram-se
as tarifas para transporte de carga na Colômbia, correspon-
dentes ao mês de janeiro de 1998.
Como Exportar 12

Colômbia Sumário

Comunicações Ao Ministério Público compete a guarda e proteção dos


direitos humanos, a proteção do interesse público e a vigilân-
Na Colômbia, em dezembro de 1996, havia 5.696.480 cia da conduta oficial daqueles que desempenham funções
linhas telefônicas instaladas e uma densidade de 15,56 telefo- públicas.
nes para cada 100 habitantes. Em setembro de 1997, haviam
993.065 telefones celulares instalados. Na área de correios e A Controladoria Geral da República tem a seu cargo a
telégrafos, o país conta com cerca de 200 agências de correi- supervisão da gestão fiscal e o controle do resultado da admi-
os e de empresas especializadas em envio de mensagens. nistração. A organização eleitoral é formada pelo Conselho
Quanto às empresas que prestam serviços de valor agre- Nacional Eleitoral e pelo Registro Nacional de Estado Civil, que
gado (internet, transmissão de dados, vídeo conferência etc), tem a seu cargo a organização, a direção e a supervisão das
em outubro de 1996, havia 102 empresas registradas. Esti- eleições, como também a emissão de documentos de identi-
ma-se que o número de usuários do sistema Internet, na Co- dade de pessoas físicas.
lômbia, supere os 60.000. (vide anexo III, item 2, para as
tarifas dos serviços telefônicos). Partidos Políticos

5. Organização Política e Administrativa A constituição de 1991 garante a todos os cidadãos o


direito de fundar, organizar e desenvolver partidos e movi-
A Colômbia é uma República Constitucional e se rege mentos políticos e a liberdade de filiação e desligamento. O

ASPECTOS GERAIS
pela Constituição promulgada em 1991. O poder público se Conselho Nacional Eleitoral reconhece a personalidade jurídi-
divide em três poderes: O Legislativo, o Executivo e o Judiciá- ca dos partidos e dos movimentos políticos que se organizem
rio. Compete ao Congresso da República reformar a Consti- para participar da vida democrática do país, desde que aten-
tuição, elaborar leis e exercer controle político sobre o Gover- dam os requisitos legais.
no e a Administração Pública. O Congresso é formado pelo
Senado e pela Câmara dos Representantes. O Presidente da República é eleito por voto secreto e
direto; para um período de quatro anos de governo, desde
O Presidente da República é o Chefe de Estado, Chefe que obtenha a metade mais um dos votos. Se nenhum candi-
de Governo e autoridade máxima administrativa. O Governo dato obtiver tal maioria, se realiza nova eleição três sema-
Nacional é formado pelo Presidente da República, pelos Minis- nas após o primeiro pleito. Apenas os dois candidatos mais
tros de Despacho e pelos Diretores de Departamentos Admi- votados podem participar da segunda votação. Neste caso,
nistrativos. vence o candidato que obtiver o maior número de votos.

A Corte Constitucional, a Suprema Corte de Justiça, o Ministérios Ligados a Área Econômica:


Conselho de Estado, o Conselho Superior da Magistratura , a
Corregedoria Geral da Nação, os Tribunais e os Juízes com- Ministério da Fazenda, Ministério do Desenvolvimento,
põem o Sistema Judiciário colombiano. Ministério de Comércio Exterior e o Departamento Adminis-
Como Exportar 13

Colômbia Sumário

trativo de Planejamento Nacional. 6. Principais Organismos Internacionais de que


a Colômbia participa:
O Ministério de Comércio Exterior dirige, coordena, exe-
cuta e supervisona a política de comércio exterior, conforme Organização das Nações Unidas - ONU
com os planos e programas de desenvolvimento. Compete a Organização dos Estados Americanos - OEA
esse Ministério representar o Governo colombiano nos foros e Pacto Andino
os organismos internacionais sobre política, normas e demais Fundo Monetário Internacional - FMI
aspectos do comércio mundial. Da mesma forma, elabora e Banco Internacional para a Reconstrução e
aplica os regulamentos sobre a existência e o funcionamento Desenvolvimento (Banco Mundial) - BIRD
de zonas francas, bem como as normas comerciais, Organização Mundial do Comércio - OMC
tecnológicas e de serviços. Além disso, propõe e faz cumprir, Grupo dos Três (México, Venezuela, Colômbia) - G3
através das autoridades competentes, os trâmites, requisitos Organização dos Países Não - Alinhados - NOAL
e registros aplicáveis à exportação e importação de bens, ser- Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID
viços e tecnologia. Finalmente, ao Ministério de Comércio Ex- Corporação Andina de Fomento - CAF
terior compete avaliar e formular a política de Governo no que Organização dos Países Produtores de Café - OPEC
diz respeito à prevenção e correção de práticas desleais e
lesivas de comércio exterior. A execução dessas políticas está
a cargo do Instituto Colombiano de Comércio Exterior –

ASPECTOS GERAIS
INCOMEX – e do Comitê de Práticas Comerciais do Ministério
de Comércio Exterior.

Organização Administrativa.

Os departamentos, os distritos, os municípios e os terri-


tórios indígenas são entidades territoriais. No final de 1997, a
Colômbia tinha 32 departamentos, cujas autoridades se deno-
minam governadores e cerca de 1008 municípios chefiados
por prefeitos. As entidades territoriais gozam de autonomia
para a gestão de seus interesses, possuem autoridades pró-
prias e administram recursos tributários.
Como Exportar 14

Colômbia Sumário

II. ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS co desempenho da indústria, do comércio e da construção ci-


vil. Os únicos setores que mantiveram taxas de crescimento
elevadas foram os setores de comunicações e de serviços.
1. Conjuntura Econômica.

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


As atividades de mineração registraram crescimento em
Estrutura Econômica. 1996, porém, no primeiro semestre de 1997, apresentaram
uma desaceleração, decorrente da estagnação da produção
Em 1997, o Produto Interno Bruto da Colômbia petrolífera.
foi de US$ 95,2 bilhões. O crescimento médio real do PIB entre
1990 e 1997 foi de 4,25%, sendo 1994 o ano de maior cresci- Desemprego: A desaceleração econômica ocorrida nos
mento, com 5,8%, e o de 1991 o mais baixo, com 2%. últimos anos refletiu-se no aumento da taxa de desemprego
em 1997. Em dezembro daquele ano, o desemprego chegou a
A composição do PIB colombiano, em 1996, apresentou uma taxa de 12% contra 11,2% registrados no mesmo mês do
o setor de serviços como o seu principal destaque, com uma ano anterior. Essa foi a taxa de desemprego mais elevada desde
participação de 50,3%; a seguir, aparecem o setor industrial dezembro de 1986 (12,5%).
com 29,1%, e o setor agrícola com 20,6%.
Inflação: A inflação anual, medida em dezembro de
Composição do PIB colombiano, 1996 1997, foi de 18,9%, que é 1,3 pontos inferior aos 20,2% ob-
servados em igual período de 1996. A taxa inflacionária de
Setores Part.(%) 1997 foi uma das mais baixas desde 1991, ano em que foram
Serviços 50,3 registrados 30,4%.
Indústria 29,1
. Produtos manufaturados 19,2 Taxas de juros: As taxas de juros caíram cerca de
. Minerais 4,7 dez pontos entre abril de 1996 e novembro de 1997. Os cer-
. Construção civil 4,0 tificados de depósito bancário (CDB’s) passaram de 33% para
. Eletricidade, gás e água 1,2 23% durante este período e a taxa média bancária caiu de
Agricultura 20,6 45,3% para 32%. Ademais, foi apresentada uma redução nas
PIB 100,0 margens de intermediação, como resultado de maior compe-
tição no sistema financeiro colombiano.

Taxa de câmbio: Em 1997, a taxa de câmbio teve


Produto Interno Bruto: Em 1997, a economia cres- uma desvalorização de 28,7%, o que a situou 9,8 pontos
ceu 2,9%, taxa que correspondeu ao terceiro crescimento mais percentuais acima da taxa de inflação do mesmo ano. Em ra-
baixo desde 1991. Esse comportamento é explicado pelo fra- zão dessa forte desvalorização, as exportações puderam cres-
cer 10,3% entre 1996 e 1997.
Como Exportar 15

Colômbia Sumário

Tabelas Sintéticas. maior parte da produção é destinada aos Estados Unidos e à


Europa.
Taxa de desemprego colombiana, 1990-1997: O seguinte é a banana, com uma participação de 9% no
valor da produção agrícola colombiana. Este produto é culti-
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 vado na região de Urabá, no departamento de Antióquia, e

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


% 10,6 10,7 10,8 9,6 8,9 8,8 11,2 12,0 também em algumas zonas cafeeiras.
Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá. A batata, por sua vez, participa com 8,2% do valor da
produção agrícola e se cultiva em Boyacá. Seguem, em im-
Evolução da inflação colombiana, 1990-1997: portância, a palma, com 7,7%, e o arroz, com 6,2%.

Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Produção agrícola colombiana, 1994-1996:
% 29,1 30,4 27,2 22,6 23,8 21,0 20,2 18,9 (em mil toneladas)
Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
1994 1995 1996
Cultivos Semestrais 8.232 8.073 7.685
2. Principais Setores de Atividade Batata 2.939 2.892 2.801
Arroz 1.657 1.785 1.661
Hortaliças 1.249 1.278 1.303
Setor Agrícola - O principal produto colombiano é o Milho 1.161 1.020 967
café, com uma participação média, na década de noventa, de Sorgo 649 554 445
21% em relação ao valor total da produção agrícola. Em ter- Algodão 146 146 185
mos quantitativos, esse produto representa cerca de 4% do Outros 431 398 323
PIB da Colômbia. A maior parte do café é cultivada na região Cultivos Permanentes 12.327 12.768 13.330
central do país, principalmente nos departamentos de Antióquia, Banana 4.241 4.329 4.342
Caldas, Risaralda e Quíndio. Cana de açúcar 2.057 2.223 2.321
Frutas 2.052 2.136 2.307
O segundo produto é a cana de açúcar, com uma parti- Mandioca 1.795 1.801 2.020
cipação de 15,2% no valor total da produção agrícola em 1996. Melaço de cana 1.239 1.255 1.252
Mesmo assim, representa 10,7% do volume produzido na agri- Flores 142 142 144
cultura. A maior região produtora é o Valle de Cauca, situado Outros 801 882 944
na parte oriental do país. Café 722 822 671
O terceiro produto de maior importância, em valor, no Total da Agricultura 21.281 21.663 21.686
Fonte: Minagricultura y Desarrollo Rural
setor agrícola, são as flores, com uma participação de 9,4%,
apesar de representar apenas 0,7% do volume produzido. Este
cultivo se concentra nos arredores da capital colombiana e a
Como Exportar 16

Colômbia Sumário

Minérios - O produto mineral mais importante do país Produção mineral colombiana, 1994-1996:
é o petróleo. Sua produção está concentrada nas regiões oes-
Ano 1994 1995 1996
te e noroeste do país. Em média, entre 1994 e em 1996, o
petróleo representou 46% do total da produção mineral e 17,7%
Petróleo em bruto 165.637 213.142 229.220
das exportações do país, tendo sido o ano de 1996 o de maior
(mil Barris)

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


participação com 23%. Cerca de 17% da receita do Governo
colombiano provém desse mineral. A produção de petróleo Carvão Mineral 22.665 25.740 30.400
passou de 136 mil barris diários (BPD) em 1992 para 663 mil (mil ton)
(BPD) em 1997. As expectativas indicam que a produção deve
continuar aumentando até chegar ao pico em 1999. Gás Natural 148.701 157.352 167.389
O carvão é o produto que vem a seguir em importância (bilhões de unid.térmicas)
econômica. Entre 1994 e 1996 representou, em média, 34%
Minério de Ferro 45.938 54.103 50.558
da produção mineral do país e contribuiu com 6,7% do valor (mil libras)
das exportações colombianas, tendo sido 1996 o ano de maior Fonte: Ecopetrol, Ecocarbón y Cerromatoso.
participação com cerca de 8%. A extração do carvão se con-
centra no norte do país, particularmente nos departamentos
de Guajira e de Cesar, onde se produz cerca de 82% da oferta Indústria - Dos 29 segmentos industriais, os de maior
nacional. A produção de carvão tem sido ascendente : em 1990, participação são alimentos processados, bebidas e têxteis, que
se extraíram 21,4 milhões de toneladas e, em 1996, o volume atingem 43,6% do total da produção industrial. Na área de
produzido chegou a 30,4 milhões de toneladas. alimentos, o café semi-manufaturado contribui com 43,5%,
O ferro, outro mineral de importância na Colômbia, re- ou seja, cerca de 11% do valor total da produção industrial.
presentou, em média, 5% da produção mineral do país entre Bogotá, Valle del Cauca e Antióquia produzem cerca de 58%
1994 e 1996 e 1,6% do valor total das exportações. do total dos alimentos processados na Colômbia. Essas regi-
Por sua vez, o gás natural representou 2,9% da produ- ões, junto com o Departamento de Atlântico, respondem por
ção mineral entre 1994 e 1996. O fornecimento de gás tem 60% da produção de bebidas. Em Antióquia e Bogotá está si-
aumentado nos últimos anos: passou de 392 bilhões de unida- tuada 85% da produção têxtil.
des térmicas/dia em 1990 para 458 ut/dia, em 1996. A maior
parte do fornecimento provêm do departamento de Guajira. Os segmentos industriais que mais geram emprego são:
metalurgia, alimentos, confecção, têxteis e algumas indústri-
as químicas. A Venezuela é o principal mercado importador de
produtos industriais da Colômbia.

Energia - O setor de eletricidade, gás e água participa


com 1,2% da formação do PIB. A eletricidade participa com
71% da produção total do setor e a água com 17%.
Como Exportar 17

Colômbia Sumário

O consumo de eletricidade, em 1996, cresceu em torno Borracha 328.207 277.325 240.107


de 2,1%, sendo muito inferior aos 7,9% e os 18,9%,observa- Vidro e seus derivados 252.269 260.877 239.251
dos respectivamente em 1994 e 1995. Nos primeiros sete Calçados 277.064 251.203 203.199
meses de 1997, o crescimento foi de 2,8%. O consumo Barro, cerâmica e porc. 190.621 189.892 188.848
residencial apresenta alguma estagnação, enquanto que o Equipamentos científícos 118.457 157.756 185.569

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


industrial tem mostrado sinais de recuperação. Derivados de petróleo 189.413 199.317 184.788
Outros 843.675 778.268 597.711
Comércio - A atividade comercial representou, em 1996,
10% do PIB. As estatísticas demonstram que esse subsetor Total da ind. 26.902.818 27.46.778 26.660.225
contribui com 25,9% na geração de emprego nas onze princi- Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
pais cidades do país, sendo que 21% de seu valor agregado é
composto por salários. Os ramos com maior participação nas
atividades comerciais são: alimentos, bebidas e tabacos, se- Produção colombiana, setor de eletricidade, gás e água,
guidos pelos tecidos, vestuários, calçados e automóveis. 1994-1996: (em US$ mil)

Principais segmentos industriais da Colômbia, 1994- 1994 1995 1996


1996:(em US$ mil) Total 21.688 1.194 19.739
Eletricidade 15.622 13.690 13.950
1994 1995 1996
Gás distribuído 2.334 2.223 2.419
Água 3.732 3.281 3.370
Alimentos in-natura 5.979.633 4.891.372 7.033.018
Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
Outros químicos 2.103.691 2.129.084 1.989.417
Têxteis 1.730.861 1.820.461 1.867.246
Químicos indust. 1.748.795 1.903.268 1.746.820
Valor agregado colombiano: comércio, restaurantes e
Bebidas 1.627.087 1.769.279 1.626.499
hotéis, 1994/96: (em US$ mil)
Equip. de transporte 1.569.847 1.585.140 1.441.209
Papel e seus derivados 1.244.864 1.352.541 1.217.963
1994 1995 1996
Produtos metálicos 925.269 0.988.272 965.443
Total Comércio,
Plásticos 678.483 0.959.699 962.674
Restaurantes e
Minerais não- metálicos 1.030.668 1.041.063 923.943
Hotéis 119.577 119.519 104.914
Confecções 843.099 828.088 872.390
Comércio 96.674 98.555 86.709
Ferro e aço 727.523 739.556 709.529
Restaurantes e hotéis 22.903 20.964 18.205
Máquinas elétricas 732.111 675.975 646.503 Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
Imprensa edit. 724.185 667.073 640.390
Máquinas e Equip. 545.611 545.399 439.864
Café não-processado 321.763 263.094 284.089
Como Exportar 18

Colômbia Sumário

Transporte. Este setor representa 10% do PIB. Dos


10%, 76% correspondem ao transporte terrestre, 14% ao aé- geração de emprego, chegando a contribuir nas principais ci-
reo e 5% ao marítimo. No transporte terrestre, o movimento dades do país com 6,7% da força de trabalho.
de passageiros corresponde a 57% e o de carga a 42%. Anu-
almente, são transportadas cerca de 90 milhões de toneladas

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


de mercadorias e o fluxo de pessoas chega a 44 milhões. 3. Planejamento Econômico.

Em 1996, foram transportados cerca de 8,9 milhões de Organismos Governamentais de Planejamento. As


passageiros por via aérea, o que representa 80% do setor. Por autoridades colombianas de planejamento são o Presidente
outro lado, 99% da carga de importação e de exportação é da República, o Conselho Nacional de Política Nacional (Conpes)
movimentada por via marítima. e o Conpes Social.

O Departamento Nacional de Planejamento exer-


Movimento de transporte colombiano, 1994-1996: ce a secretaria do Conpes e desenvolve as orientações de
(em US$ mil) planejamento provenientes do Presidente da República. Além
1994 1995 1996 disso, coordena o trabalho de formulação do Plano Nacional
Total do transporte de Desenvolvimento com os Ministérios, departamentos admi-
e armazenamento 107.134 102.335 91.493 nistrativos, entidades territoriais e outros. Os órgãos nacio-
nais de planejamento são o Congresso da República e o Con-
Aéreo 15.107 14.699 12.847 selho Nacional de Planejamento.
. Passageiros 10.280 10.460 9.442
. Carga 4.826 4.239 3.404 O Conselho Nacional de Planejamento (CNP), apoiado
administrativa e logisticamente pelo Departamento Nacional
Marítimo 4.991 5.127 4.596
de Planejamento, é composto por membros designados pelo
Presidente da República, que representam diferentes segmentos
Terrestre 77.498 73.411 65.871
da sociedade.
. Passageiros43.966 41.057 37.713
. Carga 33.344 32.157 27.980
. Férreo 188 197 177 As funções do CNP são as de analisar e discutir o Plano
Nacional de Desenvolvimento, organizar e coordenar um de-
Dutos 769 820 773 bate nacional sobre o projeto do plano de desenvolvimento
Auxiliares 8.769 8.278 7.407 nacional, encaminhar recomendações às demais autoridades
Fonte: Dane de planejamento e formular diretrizes sobre o plano elabora-
do pelo Governo.
Outros - O setor de construção civil representa somen-
te 3,7% do PIB, porém é de fundamental importância para a
Como Exportar 19

Colômbia Sumário

4. Moeda e Finanças atuam no mercado de câmbio.

Moeda e Mercado Cambial. A moeda da Colômbia é o A taxa de câmbio resultante das transações diárias se
peso colombiano (Ps), que se divide em 100 centavos. Atuam denomina Taxa de Câmbio Representativa do Mercado (TRM),
no mercado cambial os seguintes agentes intermediários: ban- que é a média aritmética simples das taxas ponderadas das

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


cos, corporações financeiras, associações de poupança e em- operações de compra e venda de divisas pactuadas no mes-
préstimos (CAVs), financiadoras comerciais, a Financeira Elé- mo dia, calculada sobre as operações do dia anterior. Essa
trica Nacional, o Banco de Comércio Exterior (BANCOLDEX) e taxa é utilizada na maioria das transações comerciais que se
organismos cooperativos de ordem superior. realizam no país.

Existem várias transações de divisas que se realizam


fora do mercado legal de câmbio, para as quais se permitem a
livre variação e negociação. É o caso de alguns serviços, con- Evolução da taxa de câmbio colombiana, 1985-1997:
tratos para prestação de serviços pessoais, venda de bens e
(Ps/US$)
serviços, donativos e, em geral, quaisquer ingressos de divi-
sas que não impliquem na obrigação de contraprestação de
serviços. Ano Taxa de Câmbio Ano Taxa de câmbio
1985 142 1992 684
As transações que se devem realizar obrigatoriamente 1986 194 1993 789
através do mercado cambial são: exportações, importações,
1987 243 1994 845
endividamento externo, investimentos estrangeiros, investimen-
1988 299 1995 913
tos colombianos no exterior, avais e garantias e mercados de
futuros e de opções. 1989 383 1996 1.037
1990 502 1997 1.142
O sistema de interação entre os agentes interme- 1991 633
diários do mercado cambial - as casas de câmbio e o Banco de Fonte: FMI - International Financial Statistics
La Republica – torna o mercado cambial colombiano bastante
unificado.

A partir de 1994, a Colômbia adotou o regime de bandas A taxa de câmbio paralela resulta das transações que
cambiais. A amplitude da banda cambial em 1997 foi de 7% e se realizam fora do mercado cambial. A cotação do câmbio
a estimativa para 1998 gira em torno de 13%. O Banco de La entre os mercados oficial e paralelo tem se mantido num dife-
República intervém no mercado para evitar que a cotação cam- rencial baixo.
bial extrapole as bandas estabelecidas. Essa intervenção se dá
através da compra e venda de divisas junto às entidades que
Como Exportar 20

Colômbia Sumário

Composição das reservas internacionais colombia- na Balança Comercial e da Balança de Serviços.


nas, 1994-1996:
Com relação à conta Renda, as posições deficitárias são
(em US$ milhões)
constantes ao longo do período verificado. Isso revela o gran-
de fluxo de investimentos, lucros e dividendos que são desti-

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


Reservas 1994 1995 1996 nados ao exterior como retorno de investimentos e remune-
Reservas Monetárias 7.453 7.724 9.183 ração de ativos estrangeiros existentes no país, sem uma
contrapartida no mesmo nível.
Direitos Especiais de Saque 170 177 177
Reservas do FMI 127 201 237
A Conta Financeira indica a existência de confiança de
Total das reservas excl. ouro 7.750 8.102 9.597 investidores estrangeiros na expansão do mercado colombia-
Ouro monetário 112 119 (...) no. Neste contexto, pode-se interpretar que os superávits al-
Total geral das reservas 7.862 8.221 (...) cançados no Balanço de Pagamentos da Colômbia, no período
em referência, devem-se, em grande parte, aos movimentos
Fonte: FMI – International Financial Statistics.
internacionais de capital em direção àquele país.

De acordo com o volume de comércio exterior colombi-


ano e seu respectivo PIB, para o ano de 1997, o coeficiente de
abertura do comércio da Colômbia registra um índice de 27,2%,
Balanço de Pagamentos
revelando ser a Colômbia um país fortemente dependente de
suas relações comerciais com o resto do mundo.

As contas do Balanço de Pagamentos da Colômbia, ana-


Em síntese, tais indicadores demonstram tratar-se de
lisadas no período 1992/96, apresentam uma assimetria entre
uma economia em fase de ajustamento e em processo de ex-
as rubricas de Transações Correntes e as de Capital. Enquan-
pansão, cujo grande aliado demonstra ser o capital estrangei-
to a Balança Comercial e a Conta Renda têm apresentado
ro.
déficits crescentes nos últimos anos, a Conta Financeira, ao
contrário, apresenta sucessivos superávits, notadamente na
rubrica Investimentos diretos. Já a Conta Transferências Uni-
laterais demonstra, no quinqüênio apresentado, um decrésci-
mo constante, apesar de apresentar valores ainda positivos,
que amenizam um pouco os déficits que têm ocorrido nas de-
mais contas de Transações Correntes. Dessa forma, verifica-
se que o equilíbrio do Balanço de Pagamentos da Colômbia
deriva dos saldos positivos alcançados na Conta Financeira,
os quais compensam, com vantagem, os déficits constantes
Como Exportar 21

Colômbia Sumário

Balanço de Pagamentos da Colômbia, 1994-1996: Setor público não-financeiro colombiano, 1994 -


(em US$ bilhões) 1997:
(em US$ bilhões)
Discriminação 1992 1993 1994 1995 1996

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


1994 1995 1996 1997
A. Balança Comercial(LIQ) 1,23 -1,66 -2,32 -2,70 -2,13 Receitas Totais 30,1 36,4 42,0 47,1
Exportações 7,26 7,43 8,75 10,22 10,65 Pagamentos 30,0 36,6 43,7 50,6
Importações -6,03 -9,09 -11,04- 12,92 -12,78 Fonte: Confis

B. Balança de Serviços (LIQ)-0,04 0,2 0,62 0,18 -0,23


Receita 1,98 2,52 3,34 3,52 3,87 Distribuição do gasto global por principais seto-
Despesa -2,03 -2,32 -2,72 -3,34 -4,09 res: ( Veja tabela I.D anexo I)

C. Renda (líquido) -2,02 -1,78 -2,31 -2,26 -2,93 Sistema Bancário: O organismo que tem a seu cargo
Receita 0,45 0,56 0,79 1,30 0,96 a formulação da política monetária, cambial e creditícia é o
Despesa -2,47 -2,34 -3,10 -3,56 -3,88 Banco de La Republica, que funciona como Banco Central,
através de sua Junta Diretora. O órgão que controla, fiscaliza
D. Transf. Unilaterais(LIQ) 1,73 1,14 0,86 0,68 0,53 e executa as normas do setor financeiro é a Superintendência
Receita 1,87 1,35 1,05 0,86 0,70 Bancária.
Despesa -0,14 -0,21 -0,19 -0,18 -0,17
As entidades que compõem o sistema financeiro colom-
E. Transações Correntes 0,90 -2,10 -3,11 -4,10 -4,75 biano são as seguintes:

F. Contas de Capitais (líquido) (...) (...) (...) (...) (...) Estabelecimentos Bancários. Captam recursos atra-
vés de contas correntes, depósitos à vista ou a prazo para
G. Conta Financeira 0,18 2,70 2,78 4,66 6,79 colocá-los em operações ativas de crédito. Podem realizar
Investimentos diretos 0,68 0,72 1,52 2,03 3,25 operações ativas e passivas em moeda estrangeira e servir
Portfolio 0,13 0,51 0,58 -0,17 1,66 como intermediários do mercado cambial.
Outros -0,62 1,49 0,69 2,80 1,87
Instituições Financeiras. Captam recursos por meio
H. Erros e Omissões 0,19 -0,14 0,48 -0,21 -0,43 de depósitos a prazo, depósitos de poupança ou títulos de dí-
vida a prazo para realizar operações ativas de crédito e efetu-
I. Saldo 1,28 0,46 0,15 0,35 1,608 ar investimentos de longo prazo. Podem realizar operações
Fonte: FMI- International Monetary Found, March 1998. em moeda estrangeira e servir como intermediários do mer-
cado cambial.
Como Exportar 22

Colômbia Sumário

Associações de Poupança e Empréstimos (CAVs).


Sua principal função é a de captar dinheiro do público através
de contas de poupança e certificados de depósito para realizar
operações ativas de crédito hipotecário de longo prazo. De

ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS


forma complementar, podem conceder créditos para investi-
mentos garantidos com hipoteca sobre imóveis não-
residenciais, conceder crédito de consumo sem hipoteca e re-
alizar investimentos de capital em sociedades de serviços fi-
nanceiros. Também podem ser intermediárias do mercado de
câmbio.

Companhias de Financiamento Comercial. Captam


recursos mediante depósitos a prazo e suas operações ativas
estão dirigidas essencialmente a operações comerciais. Tam-
bém podem atuar como agentes intermediários do mercado
cambial e efetuar operações de arrendamento financeiro ou
“leasing”.

Cooperativas. Captam poupança do público e execu-


tam operações ativas, segundo as diretrizes estabelecidas no
regulamento legal que controla suas atividades.

Sociedades de Serviços Financeiros. São as soci-


edades de armazéns gerais, as sociedades de “factoring”, as
sociedades fiduciárias e as sociedades administrativas de fundo
de pensão e aposentadorias.

A recente abertura do sistema financeiro está reduzindo


sua especialização, fazendo com que cada vez mais as ativi-
dades deste setor tenham caráter universal. Nesse sentido, os
bancos estão empenhados em realizar as funções das Associ-
ações de Poupança e Empréstimos (CAVS) e vice-versa. Além
disso, as companhias de financiamento comercial estão ampli-
ando seus mercados.
Como Exportar 23

Colômbia Sumário

III- COMÉRCIO EXTERIOR

1. Evolução recente: considerações gerais

a) Descrição

De acordo com as estatísticas do Fundo Monetário Internacional (FMI), o intercâmbio comercial da Colômbia representa
cerca de 0,23% do total do comércio mundial, 0,7% no grupo de países em desenvolvimento e 4,8% do comércio da América
Latina.
O comércio exterior é bastante importante para a economia colombiana, pois participa com US$ 25,9 bilhões na formação
do PIB do país, o que equivale a 27,2%, conforme os dados disponíveis para o ano de 1997.
As exportações cresceram em média anual de cerca de 10,1% no período de 1990/97. As importações, por sua vez, no
mesmo período, aumentaram 10,8%. Tanto como exportador quanto como importador, a Colômbia ocupa o sexto lugar entre os
países latino-americanos e do Caribe. (vide o gráfico I.A no anexo I).

COMÉRCIO EXTERIOR
Evolução recente do comércio exterior colombiano, 1990-1997
(US$ milhões - Fob)

Contas Anos 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997(1)

Exportações 7.079 7.507 7.263 7.429 8.749 10.222 10.651 11.751


Importações 5.108 4.548 6.030 9.086 11.040 12.921 12.784 14.180
Saldo da Balança Comercial 1.971 2..959 1.233 -1.657 -2.291 -2.699 -2.133 -2.429
Intercâmbio Comercial 12.187 12.055 13.293 16.515 19.789 23.143 23.435 25.931
Obs: (1)
dados estimados final do períodoFonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
Como Exportar 24

Colômbia Sumário

2.Direção do Comércio Exterior.

Principais parceiros comerciais nas importações, 1994-1996

(US$ MILHÕES - FOB)


Países 1994 % 1995 % 1996 %
do total do total do total
Estados Unidos 3.837 34,76% 5.418 41,93% 5.195 40,64%
Venezuela 1.150 10,42% 1.356 10,49% 1.320 10,33%
Japão 1.142 10,34% 1.046 8,10% 949 7,42%
Alemanha 644 5,83% 813 6,29% 820 6,41%
Itália 364 3,30% 300 2,32% 562 4,40%
México 342 3,10% 452 3,50% 521 4,08%
Canadá 438 3,97% 364 2,82% 512 4,01%
Brasil 428 3,88% 386 2,99% 435 3,40%

COMÉRCIO EXTERIOR
Espanha 262 2,37% 287 2,22% 364 2,85%
França 271 2,45% 335 2,59% 356 2,78%
Equador 259 2,35% 277 2,14% 328 2,57%
Reino Unido 389 3,52% 223 1,73% 297 2,32%
Chile 129 1,17% 197 1,52% 212 1,66%
Argentina 205 1,86% 148 1,15% 210 1,64%
Suíça 173 1,57% 251 1,94% 199 1,56%
Coréia do Sul 224 2,03% 184 1,42% 185 1,45%
Suécia 159 1,44% 193 1,49% 158 1,24%
Taiwan 115 1,04% 87 0,67% 145 1,13%
Rep. Pop. da China 91 0,82% 39 0,30% 130 1,02%
Peru 102 0,92% 123 0,95% 126 0,99%
Países Baixos 122 1,11% 115 0,89% 119 0,93%

Subtotal 10.531 95,39% 12.317 95,33% 12.768 99,87%


Demais países 509 4,61% 604 4,67% 16 0,13%
Total geral 11.040 100,00% 12.921 100,00% 12.784 100,00%
Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
Como Exportar 25

Colômbia Sumário

Principais parceiros comerciais nas exportações, 1994-1996

(US$ milhões - FOB)

Países 1994 % 1995 % 19 9 6 %


do total do total do total
Estados Unidos 3.282 37,51% 3.365 32,92% 4.229 39,71%
Venezuela 570 50,18% 936 52,14% 778 51,25%
Peru 244 2,79% 563 5,51% 612 5,75%
Alemanha 910 10,40% 734 7,18% 602 5,65%
Equador 331 3,78% 419 4,10% 420 3,94%
Países Baixos 358 4,09% 341 3,34% 365 3,43%
Japão 354 4,05% 364 3,56% 348 3,27%

COMÉRCIO EXTERIOR
Bélgica-Luxemburgo 359 4,10% 294 2,88% 294 2,76%
França 221 2,53% 261 2,55% 273 2,56%
Reino Unido 197 2,25% 194 1,90% 196 1,84%
Chile 120 1,37% 139 1,36% 183 1,72%
Itália 178 2,03% 185 1,81% 167 1,57%
Espanha 169 1,93% 187 1,83% 158 1,48%
Panamá 143 1,63% 124 1,21% 149 1,40%
Trinidad e Tobago 17 0,19% 56 0,55% 131 1,23%
Brasil 64 0,73% 104 1,02% 119 1,12%
Canadá 96 1,10% 161 1,58% 109 1,02%
Dinamarca 70 0,80% 70 0,68% 108 1,01%
México 150 1,71% 90 0,88% 89 0,84%
Finlândia 70 0,80% 57 0,56% 69 0,65%

Subtotal 7.613 87,02% 8.427 82,44% 9.133 85,75%


Demais países 1.136 12,98% 1.795 17,56% 1.518 14,25%
Total geral 8.749 100,00% 10.222 100,00% 10.651 100,00%
Fonte: Embaixada do Brasil em Bogotá.
Como Exportar 26

Colômbia Sumário

3.Composição do Comércio Exterior.


Principais produtos colombianos nas exportações e importações, 1994-1996(US$ milhões)

Anos 1 9 9 4 % 1 9 9 5 % 1 9 9 6 %
Produtos Exportados do total do total do total

Petróleo e seus derivados 1.313 15,01% 2.185 21,38% 2.891 27,14%


Café 1.990 22,75% 1.832 17,92% 1.577 14,81%
Produtos químicos 545 6,23% 828 8,10% 895 8,40%
Carvão 553 6,32% 596 5,83% 849 7,97%
Artefatos têxteis e confecções 731 8,36% 843 8,25% 750 7,04%
Gêneros alimentícios, bebidas e tabaco 425 4,86% 521 5,10% 561 5,27%
Papel e seus derivados 214 2,45% 255 2,49% 223 2,09%
Ouro 36 0,41% 169 1,65% 205 1,92%
Esmeralda 422 4,82% 452 4,42% 175 1,64%
Níquel 119 1,36% 185 1,81% 169 1,59%

Subtotal 6.348 72,56% 7.866 76,95% 8.2957 7,88%


Demais Produtos 2.401 27,44% 2.356 23,05% 2.356 22,12%
Total Geral 8.749 100,00% 10.222 100,00% 10.651 100,00%

COMÉRCIO EXTERIOR
Anos 1 9 9 4 % 1 9 9 5 % 1 9 9 6 %
Produtos Importados do total do total do total

Veículos 1.660 15,04% 1.601 12,39% 1.183 9,25%


Produtos químicos industrializados 896 8,12% 1.156 8,95% 1.085 8,49%
Equip. de rádio,televisão e comunicações 745 6,75% 1.034 8,00% 982 7,68%
Produtos agropecuários 480 4,35% 602 4,66% 860 6,73%
Ferro e aço 470 4,26% 660 5,11% 550 4,30%
Equip. de refrigeração, bombas 303 2,74% 318 2,46% 452 3,54%
Máquinas e materiais elétricos 376 3,41% 430 3,33% 423 3,31%
Resinas sintéticas e mat. plásticos 320 2,90% 428 3,31% 403 3,15%
Petróleo e derivados 312 4,28% 407 4,67% 366 4,36%
Fornos e equipamentos 306 2,77% 347 2,69% 360 2,82%
Produtos farmacêuticos 193 1,75% 257 1,99% 313 2,45%
Máq.para vidros, plásticos e etc. 304 2,75% 408 3,16% 312 2,44%
Motores , máq. e equip. elétricos 230 2,08% 244 1,89% 304 2,38%
Instrumentos científicos 207 1,88% 237 1,83% 278 2,17%
Ceras, tintas e prod. quim. diversos 218 1,97% 261 2,02% 272 2,13%
Máq. p/tabaco,couro,papel e alimentos 267 2,42% 325 2,52% 256 2,00%

Subtotal 7.287 66,01% 8.715 67,45% 8.399 65,70%


Demais Produtos 3.753 33,99% 4.206 32,55% 4.385 34,30%
Total Geral 11.040 100,00% 12.921 100,00% 12.784 100,00%

Fonte: Embaixada do Brasil em Bogot·.


Como Exportar 27

Colômbia Sumário

IV- RELAÇÕES ECONÔMICAS COM O BRASIL

1. Intercâmbio Comercial Bilateral.

Evolução Recente.
O intercâmbio comercial entre o Brasil e a Colômbia passou de US$ 188 milhões em 1990 para US$ 634 milhões em 1997,
com um crescimento médio anual de 33,8%. A balança comercial envolvendo os dois países tem sido tradicionalmente favorável
ao Brasil. Tanto assim que, no período 1990/97, o Brasil exportou a soma de US$ 2.841 milhões e importou o total de US$ 591
milhões, perfazendo um saldo comercial positivo de US$ 2.250 milhões. Em termos de crescimento médio anual, as exportações
brasileiras para a Colômbia cresceram 30,3%; enquanto que as importações brasileiras provenientes da Colômbia cresceram
55,4%. (vide gráfico I.B no anexo I).

Intercâmbio Comercial Brasil/Colômbia, 1990-1997:

RELAÇÕES ECONÔMICAS
(US$ milhões)

Contas 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997


Exportações (fob) 162,62 156,09 347,45 377,26 400,91 457,26 431,91 507,88
Importações (fob) 25,90 53,73 56,00 59,16 60,58 102,87 107,06 126,31
Saldo Balança Comercial 136,72 102,36 291,45 318,11 340,33 354,39 324,85 381,58

COM O BRASIL
Intercâmbio Comercial 188,51 209,82 403,45 436,42 461,49 560,13 538,97 634,19
Part. No total do com. ext. brasileiro (%)0,36% 0,40% 0,72% 0,68% 0,60% 0,58% 0,53% 0,55%
Fonte: MICT/SECEX – Sistema Alice.
Como Exportar 28

Colômbia Sumário

2. Composição do Intercâmbio Comercial Bra- importações colombianas do Brasil, que, em 1997, cresce-
sil-Colômbia: ram 10,8% e 17,6%, respectivamente.

Exportações Brasileiras destinadas à Colômbia. Importações Brasileiras provenientes da Colômbia:

Ao longo do exercício de 1997, pôde-se obser- O Brasil importou, em 1997, US$ 126,31 milhões em
var um avanço significativo das exportações brasileiras desti- produtos colombianos, destacando-se combustíveis, óleos e
nadas ao mercado colombiano: um crescimento da ordem de ceras minerais, com US$ 42,64 milhões, o que corresponde a
17,6%. Ao contrário de anos anteriores, quando a evolução 33,76% das importações totais; plásticos e suas obras com
das vendas brasileiras à Colômbia crescia de forma gradual e, US$ 19,18 milhões, o que equivale a 15,18% ; livros, jornais,
em alguns anos apresentava até mesmo certos recuos (como gravuras; textos, plantas com US$ 8,38 milhões, significando
por exemplo, 1995/96, ocasião em que o valor das exporta- 6,63% e filamentos sintéticos ou artificiais com US$ 7,53 mi-
ções se reduziu cerca de 6%), o ano de 1997 parece consoli- lhões, representando 5,96%. A característica predominante
dar o prestígio que os produtos brasileiros desfrutam naquele das importações brasileiras provenientes da Colômbia é a
mercado vizinho. instabilidade quanto a alguns grupos de produtos, com anos
Essa tendência se faz sentir principalmente nos de grande crescimento seguidos de quedas pronunciadas.
produtos oriundos do segmento bens de capital. Tanto assim
que o grupamento formado por caldeiras, máquinas, apare-

RELAÇÕES ECONÔMICAS
lhos e instrumentos mecânicos liderou a pauta de exportação
brasileira com US$ 101 milhões, o que representa uma partici-
pação de 19,89% nas exportações totais; a seguir, em ordem
de importância aparece o grupo de produtos formado por ve-
ículos, automóveis, tratores, ciclos etc., com US$ 80,61 mi-
lhões, representando 15,87% das exportações; máquinas,
aparelhos e materiais elétricos com US$ 39,43 milhões (7,76%);

COM O BRASIL
algodão, com US$ 26,77 milhões (5,27%); e obras de ferro
fundido, ferro ou aço com US$ 26,03 milhões (5,12%). Destes
produtos, o único que demonstrou redução de vendas foi o
algodão, que decresceu 25,4% em 1997, em relação ao ano
anterior. Dessa forma, pode-se interpretar que os produtos
manufaturados brasileiros têm paulatinamente ampliado a sua
participação no mercado colombiano, antes ocupado por ou-
tros países concorrentes. Essa conclusão é amparada pela re-
lação entre as importações colombianas do resto do mundo e
Como Exportar 29

Colômbia Sumário

Intercâmbio comercial Brasil-Colômbia, 1995-1997 / Principais produtos exportados pelo Brasil


(US$ milhões - FOB)

Descrição 1995 % do total 1996 % do total 1997 % do total


(Por Capítulos) - NBM
Caldeiras, máquinas, aparelhos e instr. Mecânicos 85,26 18,65% 91,59 21,21% 101,00 19,89%
Veículos, automóveis, tratores, ciclos 39,29 8,59% 66,60 15,42% 80,61 15,87%
Máquinas, aparelhos e material elétricos 37,49 8,20% 27,25 6,31% 39,43 7,76%
Algodão 29,26 6,40% 35,87 8,31% 26,77 5,27%
Obras de ferro fundido, ferro ou aço 42,00 9,18% 27,16 6,29% 26,03 5,12%
Ferro fundido, ferro e aço 24,30 5,32% 19,49 4,51% 22,78 4,49%
Borracha e suas obras 19,92 4,36% 18,23 4,22% 18,99 3,74%
Produtos químicos orgânicos 27,04 5,91% 14,55 3,37% 18,07 3,56%
Papel e cartão, obras de pasta celulósica 10,45 2,29% 7,02 1,63% 12,26 2,41%
Produtos farmacêuticos 5,74 1,26% 8,03 1,86% 12,17 2,40%
Produtos diversos das ind. Químicas 4,38 0,96% 9,23 2,14% 11,32 2,23%
Filamentos sintéticos ou artificiais 2,88 0,63% 7,41 1,72% 10,55 2,08%
Produtos para fotografia e cinematografia 8,26 1,81% 8,00 1,85% 10,06 1,98%
Combustíveis, óleos e ceras minerais 9,39 2,05% 8,06 1,87% 8,54 1,68%
Instrumentos, aparelhos de óptica, foto, precisão 11,30 2,47% 5,89 1,36% 7,10 1,40%
Sementes e frutos oleaginosos; grãos 3,60 0,79% 4,34 1,00% 6,81 1,34%
Plásticos e suas obras 13,12 2,87% 6,78 1,57% 6,30 1,24%

RELAÇÕES ECONÔMICAS
Vidro e suas obras 3,14 0,69% 4,22 0,98% 6,18 1,22%
Calçados, polainas e artefatos semelhantes e s/partes 5,08 1,11% 5,27 1,22% 5,99 1,18%
Fumo (tabaco) e seus sucedâneos manufaturados 0,88 0,19% 0,96 0,22% 5,54 1,09%
Extratos tanantes, materiais corantes, tintas 3,51 0,77% 4,43 1,03% 5,39 1,06%
Produtos químicos inorgânicos 4,55 1,00% 4,22 0,98% 5,25 1,03%
Armas e munições; suas partes e acessórios 0,10 0,02% 1,16 0,27% 5,24 1,03%
Ferramentas, artefatos de cutelaria e talheres 4,42 0,97% 3,22 0,75% 4,43 0,87%
Obras de pedra, gesso, cimento , amianto 3,99 0,87% 3,63 0,84% 3,87 0,76%
Materiais albuminóides, colas, enzimas 2,95 0,65% 3,00 0,70% 3,64 0,72%

COM O BRASIL
Veículos e material para vias férreas 13,87 3,03% 0,35 0,08% 3,33 0,66%
Pérolas, pedras e metais preciosos, moedas 2,66 0,58% 2,82 0,65% 3,23 0,64%
Pastas, feltros e falsos tecidos, cordoaria 0,54 0,12% 1,07 0,25% 2,86 0,56%
Óleos essenciais, prod. de perfumaria/toucador 1,97 0,43% 2,04 0,47% 2,73 0,54%
Gorduras, óleos e ceras, animais ou vegetais 2,94 0,64% 1,91 0,44% 2,53 0,50%
Lã, pelos finos ou grossos, fios e etc. de crina 0,78 0,17% 1,98 0,46% 2,44 0,48%
Pastas de madeira, desp. e aparas de papel 1,80 0,39% 1,12 0,26% 2,42 0,48%
Alumínio e suas obras 3,10 0,68% 2,81 0,65% 2,39 0,47%
Obras diversas 1,42 0,31% 1,62 0,38% 2,28 0,45%

Subtotal 431,38 94,34% 411,33 95,24% 488,48 96,18%


Demais produtos 25,88 5,66% 20,58 4,76% 19,40 3,82%
Total Geral 457,26 100,00% 431,91 100,00% 507,88 100,00%
Fonte: MICT / SECEX - Sistema Alice.
Como Exportar 30

Colômbia Sumário

Intercâmbio Comercial Brasil-Colômbia. 1995-1997 / Principais produtos importados pelo Brasil - (US$
milhões)

Descrição 1995 % do total 1996 % do total 1997 % do total


(Por Capítulos) - NBM
Combustíveis, óleos e ceras minerais 9,04 8,78% 27,55 25,73% 42,64 33,76%
Plásticos e suas obras 23,09 22,45% 17,31 16,17% 19,18 15,18%
Livros, jornais, gravuras; textos, plantas 13,78 13,40% 10,53 9,84% 8,38 6,63%
Filamentos sintéticos ou artificiais 15,34 14,91% 15,44 14,42% 7,53 5,96%
Fibras sintéticas/artificiais, descontínuas 5,03 4,89% 4,94 4,62% 6,59 5,21%
Máquinas, aparelhos e material elétricos 2,57 2,50% 3,86 3,61% 5,10 4,04%
Produtos farmacêuticos 3,13 3,04% 4,50 4,21% 4,94 3,91%
Papel e cartão; obras de pasta celulósica 0,67 0,65% 2,67 2,50% 3,18 2,52%
Outros artefatos têxteis confeccionados 2,89 2,81% 0,43 0,40% 2,73 2,16%
Produtos químicos inorgânicos 1,66 1,61% 1,17 1,09% 2,64 2,09%
Plantas vivas e produtos de floricultura 0,89 0,86% 1,45 1,36% 2,14 1,69%
Caldeiras, máquinas, apar. e instr. mecânicos 0,40 0,39% 1,38 1,29% 1,69 1,34%
Prod. ind. moagem, malte, amidos e féculas 3,42 3,32% 1,58 1,48% 1,58 1,25%
Instr. apar.óptica, foto, precisão, médicos 0,75 0,73% 1,00 0,93% 1,47 1,16%
Algodão 0,84 0,81% 1,05 0,98% 1,45 1,15%
Obras diversas 0,90 0,88% 1,33 1,25% 1,40 1,11%
Açúcares e produtos de confeitaria 5,29 5,14% 0,78 0,73% 1,23 0,97%

RELAÇÕES ECONÔMICAS
Vestuário e seus acessórios, exceto de malha 1,45 1,41% 1,34 1,25% 1,20 0,95%
Vestuário e seus acessórios, de malha 1,14 1,11% 0,46 0,43% 1,19 0,94%
Produtos diversos das ind. quimicas 0,83 0,81% 1,03 0,96% 0,83 0,66%
Materiais albuminóides, colas, enzimas 0,04 0,04% 0,02 0,02% 0,78 0,62%
Veículos, automóveis, tratores, ciclos 0,53 0,52% 0,24 0,22% 0,60 0,47%
Extratos tanantes, mat. corantes, tintas 0,71 0,69% 0,47 0,44% 0,58 0,46%
Gorduras, óleos e ceras, animais ou vegetais 0,17 0,16% 0,01 0,01% 0,57 0,45%
Preparações a base de cereais, farinhas 0,82 0,79% 0,74 0,69% 0,55 0,44%
Tecidos especiais, rendas, tapeçarias 0,00 0,00% 0,13 0,12% 0,53 0,42%

COM O BRASIL
Pastas, feltros e falsos tecidos, cordoaria 0,00 0,00% 0,18 0,17% 0,50 0,40%
Preparações: carne, peixe, crust., molusco 0,00 0,00% 0,13 0,12% 0,43 0,34%
Pêrolas, pedras e metais preciosos, moedas 0,06 0,06% 0,00 0,00% 0,42 0,33%
Borracha e suas obras 1,83 1,77% 1,63 1,52% 0,41 0,32%
Resíduos das ind. alimentares; alim. p/animais 0,43 0,42% 0,20 0,18% 0,36 0,28%
Obras de ferro fundido, ferro ou aço 0,30 0,29% 0,38 0,35% 0,34 0,27%
Móveis; mobl. médico-cirúrgico; colchões 0,34 0,33% 0,27 0,25% 0,32 0,25%
Produtos químicos orgânicos 0,45 0,43% 1,36 1,27% 0,25 0,20%

Subtotal 98,77 96,01% 105,55 98,59% 123,71 97,94%


Demais produtos 4,10 3,99% 1,51 1,41% 2,60 2,06%
Total Geral 102,87 100,00% 107,06 100,00% 126,31 100,00%
Fonte: MICT/SECEX - Sistema Alice
Como Exportar 31

Colômbia Sumário

3. Investimentos Bilaterais

Segundo dados disponíveis no Banco Central do Brasil,


os investimentos colombianos acumulados na economia brasi-
leira atingiram US$ 1.053 mil em 1995. Em contrapartida, o
total de investimentos brasileiros direcionados ao mercado
colombiano somavam US$ 9.039 mil, em 1996.

4. Principais acordos econômicos com o Brasil

O instrumento jurídico bilateral vigente atualmente em


matéria comercial entre ambos os países é o Acordo de Alcan-
ce Parcial nº 10, que foi firmado no âmbito da Associação La-
tino- Americana de Desenvolvimento e Integração (ALADI).
Esse acordo estabelece preferências tarifárias para cerca de
mil produtos, dos quais somente pouco mais de cem têm sido

RELAÇÕES ECONÔMICAS
comercializados.

COM O BRASIL
Como Exportar 32

Colômbia Sumário

V - ACESSO AO MERCADO Proibido: neste regime encontram-se alguns produtos


químicos, explosivos e armas, os quais somente podem ser
importados pelo Governo colombiano através da indústria mi-
1. Regulamentos para as Importações litar.

Licença de Importação. Direitos Antidumping e Direitos Compensatórios.

Na Colômbia existem três regimes de importação: Desde 1993 existe um regime para a imposição de tais
direitos às importações de determinados produtos, com vistas
Livre: abrange a maioria das mercadorias e produtos, a restabelecer as condições de competitividade, distorcidas
sendo necessário apenas o registro de importação e a licença por práticas desleais no comércio internacional.
de importação, que é automática;
O INCOMEX procede às investigações sobre importa-
Licença Prévia : o principal objetivo da licença prévia ções de produtos originários dos países do Acordo de

ACESSO AO MERCADO
é permitir ao Estado efetuar controles sobre as importações, Cartagena (Pacto Andino) que são objetos de “dumping” ou
com o objetivo de proteger a indústria nacional colombiana; de subsídios, quando causam ou ameaçam causar prejuízo
controlar o nível de estoque de divisas e proteger o consumi- importante a setor significativo da indústria nacional, ou redu-
dor e a saúde pública. Com o mecanismo da licença prévia, o zem sensivelmente a capacidade de produção estável na Co-
Governo pode controlar a demanda futura de câmbio, restrin- lômbia. As investigações sobre as importações de produtos
gir consumos considerados supérfluos e coordenar a política originários de países membros do Acordo de Cartagena são
de importações de acordo com os planos de desenvolvimento submetidas à Junta do Acordo.
econômico e social.
No regime de licença prévia se enquadram os bens usa- Dumping: a Colômbia considera existir “dumping” quan-
dos, defeituosos, os que têm alguma isenção alfandegária; as do o preço de exportação de um produto em seu país de ori-
importações do setor público e as importações sem cobertura gem, excluindo-se os custos de fretes e seguros, é menor do
cambial (aquelas que não implicam saída de divisas do país, que o preço normal praticado no mercado interno.
como por exemplo, investimentos estrangeiros, donativos,
prêmios etc.). Subsídios: sem prejuízo das disposições do Acordo
Esta licença de importação é expedida pelo Comitê de sobre Subsídios e Medidas Compensatórias da Organização
Importações do Instituto Colombiano de Comércio Exterior Mundial do Comércio (OMC), considera-se que uma importa-
(INCOMEX), e tem uma validade de 6 meses contados a partir ção foi subsidiada quando a produção , transporte ou expor-
da data de sua aprovação. As licenças que amparam a impor- tação do bem importado ou ainda de suas matérias–primas e
tação de alguns bens de capital têm uma vigência de 12 me- insumos, recebeu direta ou indiretamente qualquer auxílio,
ses. benefício, estímulo ou incentivo do Governo, de entidades pú-
blicas ou de empresas de economia mista do país de origem
da mercadoria.
Como Exportar 33

Colômbia Sumário

Os direitos “antidumping” ou direitos compensatórios Importações de Amostras de Mercadorias sem


consistem basicamente em uma taxa imposta quando o pro- Valor Comercial: não se requer licença prévia de registro
duto importado tem preço inferior ao preço base fixado pela para as importações de amostras sem valor comercial que se
INCOMEX. Os direitos são calculados tendo em conta o que se destinam a fins promocionais e publicitários, experiências e
considera valor suficiente para eliminar o prejuízo, causado ensaios técnicos e científicos ou como protótipos de produtos
na economia nacional, notadamente no ramo industrial a que não destinados à comercialização.
pertence o produto.
O valor unitário de cada mercadoria não deve exceder
US$ 50 nem ultrapassar a quantidade de 10 unidades por re-
Medidas de Retaliação Comercial e Restritivas: não messa. No caso de quantidades maiores, deve-se assinalar a
existem. menção “mercadorias sem valor comercial” na embalagem ou
empacotamento original, desde que o valor total da remessa
não exceda US$ 1.000.
Importações Vía Postal: se incluem nesta modalida-

ACESSO AO MERCADO
de os envios de correspondência, pequenos pacotes postais e Há necessidade de licença de importação para os bens
as remessas urgentes via aérea sempre e quando o seu valor incluídos na lista de produtos com licença prévia, para amos-
comercial não exceda a US$ 500. As mercadorias importadas tras sem valor comercial que não se encaixem nas condições
nestas condições estão livres de embaraços alfandegários. anteriormente mencionadas, para jóias e pedras preciosas em
geral, bem como para artigos manufaturados e metais precio-
Correspondência: cartas, cartões postais, impressos, sos, ouro e seus derivados, prata e metais do seu grupo.
envios fonopostais, pacotes e remessas postais: remessas
ocasionais de mercadorias (sem relação comercial estável) Regulamentação Especial. Normas Técnicas.
cujo peso não exceda a 20 kg, e suas medidas não superem
1,5 metros, em qualquer de suas dimensões (está proibida a a) Animais, embriões, ovos embrionários para incu-
importação de mercadorias com restrições legais ou adminis- bação, alimentos e derivados de origem animal transforma-
trativas por esta via). dos: sua importação requer permissão sanitária outorgada pela
autoridade colombiana competente. Em quase todos os casos
As importações devem ser efetuadas através de em- é necessário o certificado sanitário oficial e o certificado de
presas autorizadas pela Direção Aduaneira, que entregam a origem do produto, que é concedido pela autoridade compe-
guia aérea geral, e a declaração de conteúdo que acompa- tente do país de origem. Os produtos devem ingressar pelos
nham cada pacote à autoridade aduaneira. A importação por portos previamente indicados e ser autorizados pela autorida-
via postal deve pagar os tributos aduaneiros de acordo com de aduaneira colombiana.
sua classificação tarifária e as disposições tributárias corres-
pondentes. b) Óleos e azeites vegetais, óleos de origem animal,
ácido esteárico e oléico, amido, arroz e cevada para consu-
Como Exportar 34

Colômbia Sumário

mo; estearina, glúten, grãos, filetes de trigo, sementes de soja Ministério da Saúde exercem vigilância e controle muito rígi-
(exceto para semear), farinhas de trigo, milho e sementes ole- dos sobre o importador, que deve apresentar informações pe-
aginosas, malte; milho para consumo; sorgo (exceto para se- riódicas sobre a utilização desses produtos, os quais somente
mear): a importação desses produtos requer autorização pré- podem ingressar na Colômbia pelas alfândegas autorizadas.
via do Ministério da Agricultura da Colômbia.
h) Os produtos relacionados com a saúde humana, tais
como alimentos naturais e elaborados e aditivos para alimen-
c) A importação de alimentos para animais também tos, requerem certificados de aptidão sanitária outorgados pela
requer autorização do Ministério da Agricultura; os medica- autoridade competente do país de origem. Ademais, devem
mentos de uso veterinário necessitam de registro e licença de cumprir com requisitos sanitários, licença sanitária, entrar pelos
venda concedido pela autoridade colombiana competente. portos indicados e ser transportados por veículos com licença
sanitária.
d) Os adubos, fertilizantes, desfolhantes e inseticidas
requerem, para sua importação, além do registro, a permis-

ACESSO AO MERCADO
são sanitária prévia, e devem ingressar na Colômbia pelos i) A importação de materiais farmacêuticos, medica-
portos indicados pelas autoridades competentes. mentos e materiais odontológicos, produtos biológicos, produ-
tos homeopáticos, matérias-primas da indústria farmacêutica,
e) A importação de fibras vegetais, forragens, peças suturas, gases, algodões, gesso, esparadrapos, cosméticos e
de madeira, plantas e partes de plantas, grãos para moagem toucas cirúrgicas requerem registro sanitário prévio junto ao
e extração de óleos vegetais, requer permissão sanitária pré- Ministério da Saúde para cumprimento de regulamentações
via da autoridade colombiana competente. Alguns destes pro- sobre rótulos.
dutos somente podem ingressar pelos portos indicados, e de-
vem estar acondicionados em recipientes ou em “containers” j) A importação de bebidas alcoólicas requer registro
especiais. sanitário, inscrição do importador, cumprir certos requisitos
sanitários e análises laboratoriais e entrar pelos portos indica-
f) Sebo e gordura bovina, sorgo e trigo para moagem dos. Adicionalmente, deve-se obter certificado sanitário oficial
e consumo requerem licença prévia. Quando os grãos se des- concedido pela autoridade competente do país de origem do
tinam à semeadura, são exigidos testes para comprovação de produto.
eficácia.
k) Os produtos para higiene e outros de uso domésti-
g) Em relação à importação de produtos químicos rela- co, tais como sabonetes, detergentes, desinfetantes, desodo-
cionados com a produção e elaboração de estupefacientes e rantes, alvejantes, ceras e gomas devem cumprir requisitos
psico-fármacos, existe um regime restrito: são requeridas per- sobre embalagem, empacotamento e rótulo especial, além de
missões prévias para a inscrição perante o Ministério da Saú- certificado sanitário oficial concedido pela autoridade compe-
de. Tanto o Conselho Nacional de Estupefacientes quanto o tente do país de origem do produto.
Como Exportar 35

Colômbia Sumário

Além disso, para obter o registro de licença de importa- com as disposições da ONU a respeito de embalagens e rótu-
ção dos produtos que estão submetidos ao cumprimento de los.
normas técnicas colombianas oficiais obrigatórias ou regula-
mentos técnicos, o exportador deve apresentar ao INCOMEX
o certificado de conformidade com a norma técnica colombia- Marcas e Patentes.
na oficial obrigatória ou regulamento técnico respectivo, ex-
pedido pela Superintendência da Indústria e Comércio ou pe- A Decisão 344 da Comissão do Acordo de Cartagena é
los órgãos de certificação devidamente credenciados ou reco- uma norma de caráter comunitário, que tem aplicação prefe-
nhecidos. Este certificado de conformidade aplica-se para uma rencial em matéria de propriedade industrial na Colômbia. Os
variedade de produtos, tais como panelas de pressão, ceras países membros do Acordo de Cartagena concedem patentes
para pisos, bombas e geradores elétricos, transformadores, para invenções e estabelecem os procedimentos em todos os
baterias, extintores, equipamentos hidráulicos, velas, câma- campos da tecnologia, sempre que estas forem inéditas e se-
ras pneumáticas etc. jam suscetíveis de aplicação industrial. A patente tem uma
vigência de 20 anos, contados a partir da data de apresenta-

ACESSO AO MERCADO
Embalagens, Empacotamento e Rótulos: Além das ção das respectivas solicitações e seu titular está autorizado a
condições exigidas para os produtos mencionados anterior- explorar a invenção patenteada em qualquer país membro.
mente, os regulamentos aduaneiros colombianos estabelecem Em todo caso, deve-se pagar taxas periódicas, de conformi-
condições especiais de embalagem, empacotamento e dade com as disposições da autoridade nacional competente,
rotulagem para importação de produtos comestíveis, farma- sob pena de caducidade da patente.
cêuticos e materiais considerados perigosos ou tóxicos.
O registro de uma marca terá a duração de 10 anos,
Em relação aos produtos comestíveis, deve-se indicar contados a partir da data de concessão, e poderá ser renova-
claramente no rótulo o nome do produto, ingredientes, peso, do indefinidamente por períodos similares. Entende-se por
identificação dos fabricantes e número de licença sanitária ofi- marca todo sinal perceptível capaz de distinguir no mercado
cial. produtos ou serviços produzidos ou comercializados por uma
empresa de produtos e serviços idênticos ou similares. A mar-
Nos produtos farmacêuticos, deve-se indicar claramen- ca coletiva serve para distinguir a origem ou qualquer outra
te no rótulo o nome comercial do medicamento e a indicação característica comum de produtos ou de serviços de empre-
de sua utilização (médica, veterinária e odontológica), indicar sas diferentes que se utilizam da marca sob o controle de um
o peso e o volume do produto e sua composição, assim como titular.
a data de validade do medicamento e o número de licença
sanitária oficial. Regime Cambial: os residentes no país e os residen-
tes no exterior que efetuam operações de câmbio na Colôm-
Em caso de produtos perigosos ou tóxicos, é necessário bia devem apresentar uma Declaração de Câmbio junto às
mencionar no rótulo o grau de toxicidade do produto e cumprir entidades cambiais devidamente autorizadas, (intermediários
Como Exportar 36

Colômbia Sumário

financeiros e casas de câmbio). Esta declaração deve ser apre- importações. No caso de se conceder um prazo superior a seis
sentada e assinada pessoalmente por quem realiza a opera- meses para saldar as importações, deverá ser realizado um
ção ou seu representante, e nela constarão informações sobre depósito em moeda oficial colombiana, junto ao Banco de La
o montante, suas características e demais condições da ope- República, equivalente a um percentual do montante total da
ração. operação.

O mercado cambial colombiano é constituído pelas divi-


sas que devem ser canalizadas obrigatoriamente através dos
intermediários de câmbio, assim como as divisas que, embora 2. Documentação e Formalidades
estejam isentas dessa obrigação, sejam canalizadas volunta-
riamente por meio desses empresários. Embarques: deverá ser considerada a regulamenta-
ção específica vigente no país de origem e embarque de mer-
São obrigatoriamente canalizadas através do mercado cadorias.
de câmbio:

ACESSO AO MERCADO
Desembaraço Aduaneiro: quando as mercadorias
a) a importação e exportação de bens; chegam ao porto colombiano, deve-se informar o serviço adu-
aneiro, com vistas a providenciar o registro de mercadorias,
b) as operações de endividamento externo celebradas manifesto de carga ou guia aérea, que devem ser entregues à
por residentes no país, assim como os custos financeiros ine- alfândega para o desembarque e desembaraço das mercado-
rentes às mesmas; rias.

c) os investimentos de capital estrangeiro no país, as- O desembaraço das mercadorias deve ser feito no pra-
sim como seus rendimentos; zo de 2 dias após o desembarque no aeroporto ou 5 dias após
o desembarque no porto marítimo. Nos depósitos habilitados,
d) os investimentos financeiros em títulos emitidos ou as mercadorias podem permanecer por até 2 meses a partir
em ativos existentes no exterior, assim como seus rendimen- da data de chegada no território colombiano.
tos, salvo os que se encontram em divisas no mercado livre;
Uma vez desembarcadas, as mercadorias devem estar
e) os avais e garantias em moeda estrangeira; acompanhadas da Declaração de Importação, preenchida em
formulários próprios da autoridade aduaneira. Esta declara-
f) as operações cambiais. ção é apresentada aos intermediários financeiros autorizados
pela alfândega, situados dentro da jurisdição aduaneira onde
se encontram as mercadorias. O prazo máximo para apresen-
O importador colombiano deve canalizar através do tar a declaração é de dois meses (com prorrogação de quatro
mercado cambial os pagamentos para a cobertura de suas meses em casos autorizados pela alfândega) contados a par-
Como Exportar 37

Colômbia Sumário

tir do desembarque das mercadorias. Não obstante, a decla- de isenção de impostos para importação de matérias-primas
ração pode ser apresentada de forma antecipada, desde que e equipamentos, e sem controle sobre a movimentação de
essa antecedência não supere quinze dias. divisas geradas por suas atividades.

A declaração deve, no mínimo, conter a identificação e Existem três classes de Zonas Francas: Industriais, Co-
endereço do importador, modalidade da importação, informa- merciais e Transitórias. As Industriais podem ser ZFI de bens
ção do documento de transporte, descrição das mercadorias, e serviços, ZFI de serviços turísticos e ZFI de serviços
classificação tarifária, quantidade, unidade, peso, valor das tecnológicos. A Zona Franca Transitória consiste em permitir
mercadorias, seguros, fretes, país de origem, liquidação dos que, no espaço físico onde se realizam feiras, exposições, con-
tributos aduaneiros e isenções, se for o caso. gressos e seminários de caráter internacional, possam ingres-
sar mercadorias provenientes do exterior livres de impostos
Quando apresentada na devida forma, ou seja, sem in- aduaneiros e de imposto sobre valor agregado (IVA).
consistências, rasuras ou emendas, a autoridade aduaneira
concederá um número, carimbo e selo à declaração, entre-

ACESSO AO MERCADO
gando ao importador a declaração original e uma cópia. Importação “In-Bond”: a importação “In-Bond” é um
sistema especial de importação estabelecido com o objetivo
Este documento, junto com o recibo oficial de pagamen- de facilitar a determinadas empresas do Estado a introdução
to, o documento de transporte, a autorização de importação e de peças e partes, máquinas e equipamentos de reposição
os certificados requeridos para o produto deverão ser apre- que não sejam produzidos no país e que são necessários para
sentados ao depósito autorizado para proceder à retirada das o desenvolvimento da produção de tais empresas. É um regi-
mercadorias. Posteriormente, o depósito autorizado concede- me mais flexível de importação para algumas Empresas do
rá um número de conhecimento de retirada, indicando na De- Estado, tais como: Fondo Rotatorio de La Armada Nacional, La
claração de Importação os dados relativos à saída da merca- Corporación de La Industria Aeronáutica Colombiana e o Mi-
doria. No caso de haver necessidade de inspeção aduaneira, nistério do Transporte – Fundo Rodoviário Nacional. Adicional-
esta será assinalada em documento emitido pela alfândega. mente, existem alguns armazéns gerais ‘In-Bond’, que são
depósitos francos situados em portos e aeroportos para a
Zonas Francas. As zonas francas são áreas delimita- comercialização de artigos destinados a estrangeiros ou a na-
das no território nacional colombiano, cujos objetivos são o de cionais que saem do território colombiano.
promover pólos de desenvolvimento que favoreçam a indus-
trialização do país e o de criar condições especiais para os Importação Temporária. Consiste na suspensão de
investidores, visando a estimular empreendimentos na Colôm- tributos alfandegários para mercadorias introduzidas no terri-
bia. As Zonas Francas contam com todos os serviços de infra- tório nacional colombiano procedentes de terceiros países ou
estrutura necessários para serem arrendadas, basicamente a da Zona Franca, e destinadas prioritariamente à reexportação
empresas estrangeiras, que poderão desenvolver suas ativi- dentro de um prazo determinado.
dades, dentro do espaço adquirido, sob condições especiais
Como Exportar 38

Colômbia Sumário

A importação temporária pode ser de duas modalida- dos devem ser destinados primordialmente à exportação ou
des: destinados à produção de bens que serão objetos de exporta-
ção. Em ambos os casos não deve ser ultrapassado o prazo
a) Importação temporária para reexportação em concedido pelas autoridades alfandegárias.
um mesmo Estado: é aquela que, isenta de tributos adua-
neiros por um prazo determinado, é reexportada sem ter so-
frido qualquer processo de transformação, com exceção da
depreciação normal por seu uso.

As mercadorias internadas por esta modalidade sofrem


algumas restrições, como por exemplo, o importador não tem
liberdade plena de negociá-las e sua circulação é limitada.

As importações temporárias podem ser de curto prazo

ACESSO AO MERCADO
(máximo de 1 ano), quando se destinam a uma finalidade es-
pecífica, tais como feiras, exposições, apresentações teatrais
ou eventos culturais, pesquisas científicas e embalagens de
produtos para reexportação.

As importações temporárias de longo prazo (máximo


de 5 anos prorrogáveis) são as que se efetuam para bens de
capital. Neste tipo de importação são pagos tributos aduanei-
ros de forma parcelada.

Uma importação temporária de curto prazo pode trans-


formar-se em importação de longo prazo ou em importação
definitiva, desde que seja antecipado o pagamento dos tribu-
tos aduaneiros.

b) Importação temporária para aperfeiçoamento


ativo. (“draw-back”): é aquela que se realiza sem paga-
mento de tributos aduaneiros, por um prazo determinado, no
qual é cumprido um processo de transformação, elaboração
ou conserto. Nesse regime de “draw-back”, os bens produzi-
Como Exportar 39

Colômbia Sumário

VI - ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO tralizadas e indiretas e demais pessoas jurídicas nas quais o


Governo tenha participação majoritária.
1. Canais de comercialização
As licitações públicas internacionais são regidas pelas
normas contidas na citada lei, além de outras condições
Os canais de comercialização variam em função do pro- estabelecidas nos editais de licitação pública internacional. A

ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO
duto. Algumas organizações multinacionais contam com sub- resolução nº 1, de 1995, do Ministério de Comércio Exterior
sidiárias na Colômbia e comercializam diretamente seus pro- estipula que as importações efetuadas pelas entidades oficiais
dutos. Estas subsidiárias são, geralmente, importadores ata- serão submetidas ao regime de licença prévia de importação.
cadistas, diretos e exclusivos. No caso de alguns bens de con-
sumo, como por exemplo automóveis, um distribuidor inter- Os principais bens que o Estado importa pertencem aos
nacional estabelece todos os contatos e efetua todos os trâmi- setores de combustíveis, maquinaria industrial e equipamen-
tes de importação, pois detém pontos de venda próprios que tos de transportes, seguidos de alguns produtos minerais, pro-
se encarregam de abastecer o consumidor final. dutos químicos e farmacêuticos. Em novembro de 1997, o
INCOMEX estimou que as importações oficiais situaram-se em
O mecanismo mais utilizado na Colômbia, entretanto, é torno de US$ 1.060 milhões.
a designação de um agente ou representante, que se respon-
sabiliza pela comercialização do produto. Em alguns setores As compras de competência exclusiva do Estado são
de bens de consumo, os importadores entregam a mercadoria aquelas que têm relação com a segurança da Nação. Nesta
a distribuidores que se encarregam de obter clientes em su- categoria estão as armas, explosivos, alguns produtos quími-
permercados, armazéns e em redes de pequenos comércios cos e minerais, navios e aeronaves destinadas para a defesa
varejistas. nacional e segurança nacional, material blindado, equipamen-
tos de defesa aérea, de superfície e submarina, equipamentos
Isto já não ocorre com os de bens intermediários e e demais implementos de comunicações para uso do setor de
matérias-primas, que têm poucos clientes muito conhecidos, defesa e segurança nacional, equipamentos para hospitais
os quais se abastecem junto a importadores diretos. militares, equipamentos para campanhas de saúde pública e
equipamentos militares destinados à defesa nacional e para
Compras Governamentais. uso privativo das forças armadas.

As compras estatais são reguladas pela lei nº 80, de Em caso de dúvida, antes de proceder e realizar ven-
1993, que se aplica a todas as importações realizadas pelo das particulares, seria conveniente consultar as autoridades
Governo nacional, regiões, departamentos, municípios, áreas alfandegárias colombianas.
metropolitanas, estabelecimentos públicos, empresas estatais
e sociedades de economia mista, em que o Estado participa
com mais de 50% do capital, assim como entidades descen-
Como Exportar 40

Colômbia Sumário

2. Promoção de Vendas. anos, normalmente na segunda quinzena de julho. A Feira In-


ternacional de Bogotá representa uma das melhores oportuni-
A promoção de vendas na Colômbia se faz através de dades para o exportador brasileiro sondar o mercado colom-
vários meios de publicidade: televisão, rádio , jornais e revis- biano, fazer contatos com eventuais representantes e realizar
tas especializadas. Cerca de 53% dos colombianos lêem habi- negócios. Outras feiras importantes nas quais o Brasil tem
tualmente algum periódico. Entre os jornais mais lidos, estão: participado, a Agroexpo e a Feira do Livro, são igualmente

ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO
acontecimentos de grande importância na Colômbia.
El Tiempo 30%
El Heraldo 23% A Feira Internacional de Bogotá é considerada como
Vanguardia 15% uma “Zona Franca Aduaneira Transitória”, na qual as merca-
El País 9% dorias podem ingressar livremente sem pagar qualquer tribu-
El Colombiano 9% to aduaneiro, para serem exibidas durante a feira. No anexo
El Espectador 7% II, item 7, encontra-se lista dos documentos necessários à
Fonte: Napoleón Franco & Cia. exibição de produtos nas feiras, os custos de participação em
1998, a forma de pagamento e algumas empresas de
As revistas mais lidas (44% dos colombianos as lêem) intermediação aduaneira recomendadas pelos organizadores
são as seguintes: da feira, bem como lista com as principais feiras que se reali-
zarão no decorrer de 1998.
Semana 40%
Cromos 38%
Cambio 16 3% Consultoria em Marketing:
Aló 3%
Vanidades 2% Na Colômbia existem muitas empresas nacionais e es-
Fonte: Napoleón Franco & Cia. trangeiras capacitadas a realizar estudos de mercado. Os
empresários podem contratar diversos tipos de estudos, en-
Para maiores informações consultar o volvendo preferências dos consumidores e outros indicado-
Anexo II - item 8. res, pois as empresas têm grande flexibilidade e podem atuar
em todo o território colombiano. No anexo II, item 9, pode-se
Feiras e Exposições: encontrar uma lista das principais empresas desse segmento.

O evento mais importante na área de feiras e exposi- No campo da formulação de estudos setoriais, existem
ções para o comércio importador é a Feira Internacional de empresas especializadas em análise da economia nacional e
Bogotá, considerada um dos mais bem estruturados eventos no comportamento de alguns setores como o comércio, a in-
da América Latina. Constitui uma grande mostra, de caracte- dústria, o turismo, transporte, entre outros.
rísticas essencialmente comerciais, realizada de dois em dois
Como Exportar 41

Colômbia Sumário

O uso de consultorias de marketing depende de cada expandir as vendas do produto no mercado colombiano.
empresa. Algumas empresas multinacionais não fazem
consultoria em marketing porque seus produtos já têm com- Existem, no entanto, outros tipos de contratos, diferen-
pradores permanentes, exclusivos e fixos. Outras, no setor de tes dos de agenciamento comercial, que permitem ao expor-
alimentos e produtos químicos de grande consumo (sabone- tador atuar no mercado colombiano, tais como contratos de
tes, detergentes, perfumes etc.), realizam estudos de merca- mandato, de representação, abertura de escritórios de repre-

ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO
do para a comercialização de produtos muito específicos. No sentação ou de uma sucursal em território colombiano, alian-
anexo II, item 9, estão relacionadas as principais empresas ças estratégicas e outros. Cada caso, entretanto, requer o
de consultoria na Colômbia. cumprimento de exigências legais diferentes, razão pela qual
se recomenda consulta prévia à Embaixada da Colômbia em
3. Práticas comerciais Brasília.

O principal idioma utilizado é o inglês e os meios de


comunicação preferidos são o telefone, o fax e a internet. A Escritórios de Representação Comercial.
correspondência postal somente é utilizada para os documen-
tos originais, como por exemplo, a fatura comercial e o conhe- Os escritórios de representação comercial estão autori-
cimento de embarque. Em boa parte das empresas não exis- zados a realizar negócios na Colômbia, desde que devida-
tem modelos de cartas e a apresentação varia de acordo com mente registrados na Câmara de Comércio da cidade em que
a empresa. venham a instalar-se. Existem exigências especiais apenas
para o setor financeiro e para o setor de bolsas de valores
De modo geral, as cotações são sempre feitas no valor
fob e em dólares. A forma mais utilizada para pagamento a Para realizar negócios na Colômbia, pode-se ainda cons-
prazo é uma carta de crédito válida por 180 dias, a partir da tituir uma subsidiária, o que dependerá, em alguns casos, de
data do conhecimento do embarque, ou um crédito direto de autorização do Departamento Nacional de Planejamento (por
90 dias. Os prazos de entrega de mercadorias são de, no má- exemplo, seguros ou garantias derivadas de acordos interna-
ximo, 90 dias, quando se trata de um produto fabricado em cionais ratificados pela Colômbia), Superintendência Bancária
série; quando se trata de fabricação por encomenda o prazo ou de Valores.
é, naturalmente, um pouco maior.
No caso de empresas brasileiras que venham a realizar
Designação de Agentes investimento no país, a legislação colombiana consagra os prin-
cípios da igualdade e da universalidade, os quais impedem
Não há qualquer obrigação de que a empresa exporta- qualquer discriminação entre nacionais e estrangeiros quanto
dora brasileira conte com agente na Colômbia para negociar ao tratamento e benefícios dados ao investidor. Consagrou-se
com importadores locais. Recomenda-se, porém, sua para o capital externo a possibilidade de investir em pratica-
contratação, a fim de facilitar o acesso aos importadores e mente todos os setores da economia, com a eliminação dos
Como Exportar 42

Colômbia Sumário

obstáculos para seu estabelecimento no país, com a única con- Estados Americanos - OEA, assinaram, em janeiro de 1975,
dição de vir a ser efetuado o registro específico junto ao Ban- na cidade do Panamá, a Convenção Interamericana sobre Ar-
co de La Republica, a fim de garantir os direitos cambiais vin- bitragem Comercial Internacional, a qual valida os contratos
culados à remessa de lucros. São seguintes os setores em que comerciais que contenham cláusulas para solução de contro-
se proíbe o investimento estrangeiro: defesa nacional e ma- vérsias através de arbitragem comercial, que assegura neu-
nejo de lixo tóxico ou radioativo não produzido na Colômbia. tralidade, agilidade e especialidade. A arbitragem pode ser

ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO
Nos setores de telecomunicações, transporte aéreo e maríti- realizada nos centros das principais Câmaras de Comércio do
mo existem restrições à participação acionária de estrangei- país, pela Comissão Interamericana de Arbitragem Comercial
ros. (CIAC) ou, ainda, pela Comissão Internacional de Arbitragem
Comercial.

Financiamento de Importações

As possibilidades de financiamento de importações se


estendem a qualquer banco colombiano, uma vez que não exis-
tem instituições especiais com esta finalidade:

O Banco Real de Colômbia concede alguns benefícios


para o financiamento de importações provenientes do Brasil.
No entanto, não existe uma linha de crédito específica nem
convênios firmados sobre esta matéria entre os dois países. O
financiamento é concedido diretamente ao importador. Para os
grandes clientes, as cartas de crédito têm uma comissão em
torno de 0,3% e uma taxa de juros equivalente à praticada no
mercado internacional.

Para solicitar financiamento por meio de carta de crédi-


to, é necessária a fatura comercial, cópia do registro de im-
portação e documentos de embarque.

Litígios comerciais e arbitragem

Os Governos dos Estados Membros da Organização dos


Como Exportar 43

Colômbia Sumário

VII - RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS BRASILEIRAS Regional


Decreto nº 90.782, publicado no Diário Oficial da
União em 03/01/1985.
. Regime Tarifário Preferencial e facilidades
outorgadas:
. ‘Drawback’:
Encontram-se descritos, a seguir, os acordos fir-
mados na área de preferência tarifária entre o Brasil e a Co- No caso de importação temporária para o aperfeiçoa-
lômbia, no âmbito da ALADI - Associação Latino-americana de mento ativo (regime ‘drawback’), conhecido na Colômbia como
“Plan Vallejo”, o importador colombiano (que deve ser empre-

RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS
Integração, visando o desenvolvimento econômico e comerci-
al da Região. Tais acordos contém a relação de mais de 800 sário produtor ou exportador) deve celebrar um contrato com
produtos negociados e a margem de preferência percentual o INCOMEX para a importação de bens de capital, matérias-
que será aplicada no momento da importação: primas e insumos para a produção de bens destinados à ex-
portação.
.AAP-10 - Acordo de Alcance Parcial de Renegociação
Decreto nº 99.136, publicado no Diário Oficial da União O empresário que importa sob esta modalidade pode
em 13/03/1990; acumular as declarações de cada um dos produtos ou bens
importados e fazer somente uma apresentação mensal. Tais
.CEC - Acordo de Alcance Parcial de Cooperação e In- importações estão isentas do pagamento de tributos aduanei-
tercâmbio de Bens nas Áreas Cultural, Educacional e ros, sempre e quando se cumprir as exigências de exportação
Científica contidas no contrato celebrado com a INCOMEX.
Decreto nº 97.487, publicado no Diário Oficial da União
em 09/02/1989;
. Tarifas alfandegárias, regulamentação de im-
.LECS - Acordo de Alcance Parcial para Liberação e Ex- portação e estatísticas.

BRASILEIRAS
pansão do Comércio Intra-Regional de Sementes
Decreto nº 775, publicado no Diário Oficial da União em Os empresários brasileiros podem ter informações
22/03/1993; atualizadas sobre tarifas e regulamentações de importações,
assim como sobre as estatísticas de comércio exterior, medi-
.PREC - Acordo para Recuperação e Expansão do Co- ante solicitação à Embaixada da Colômbia em Brasília junto
mércio Intra-regional às entidades e nas publicações listadas a seguir:
Decreto nº 97.499, publicado no Diário Oficial da União
em 10/02/1989; e
- Ministério de Comércio Exterior;
.PTR - Acordo de Alcance Regional de Preferência Tarifária - Departamento Administrativo Nacional de Estatística -
DANE
Como Exportar 44

Colômbia Sumário

- Direção de Impostos e Aduaneiros Nacionais - DIAN e se possa agilizar os trâmites aduaneiros. Por fim, é impor-
- Instituto Colombiano de Comércio Exterior - INCOMEX tante para o exportador classificar a posição aduaneira dos
produtos com o importador, pois podem surgir contradições a
Publicações periódicas relacionadas com estes temas: este respeito.
- Boletim de Comércio Exterior - DIAN
- Arancel de Aduanas - Editorial LEGIS
. Canais de distribuição mais convenientes:

. Remessa de amostras e importadores locais: Embora a forma mais utilizada seja a designação de

RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS
agentes ou representantes, que se responsabilizem pelos trâ-
As amostras sem valor comercial que se destinem a fins mites da mercadoria, existem outros tipos de contratos, que
promocionais e publicitários não requerem licenciamento pré- facilitam ao empresário brasileiro exportar seus produtos para
vio nem registro de importações. O valor unitário de cada ar- a Colômbia. É possível abrir um escritório de representação,
tigo não deve exceder a US$ 50 , nem deve ultrapassar mais ou efetuar contratos de mandato, de representação, bem como
de 10 unidades por remessa. O limite em peso são 20 quilos. abrir uma subsidiária em território colombiano, fazer alianças
comerciais estratégicas etc. Cada caso em particular requer o
Se as quantidades forem maiores, devem vir marcadas cumprimento de exigências legais diferentes, razão pela qual
como “amostras sem valor comercial” em sua embalagem ou se recomenda uma consulta prévia às autoridades da Embai-
pacote original e o valor total não deve exceder a US$ 1.000. xada da Colômbia em Brasília.
Adicionalmente, é recomendado que as amostras sejam envi-
adas com seus respectivos catálogos. Uma boa parte dos produtos brasileiros exportados para
a Colômbia são comercializados por subsidiárias de uma ma-
triz brasileira, as quais distribuem seus produtos e operam
. Questões relacionadas com embarque: docu- por seus próprios canais. No anexo V, encontram-se modelos
mentação, formalidades, transporte, seguro e super- dos principais documentos de importação.

BRASILEIRAS
visão.

Sugere-se que as mercadorias sejam discriminadas em . Promoção de produtos e participação em feiras


detalhes por categoria de bens e quantidades exatas para evi- e exposições.
tar atrasos nos trâmites aduaneiros. Adicionalmente, no caso
de remessa dos originais da fatura comercial e do conheci- O meio mais recomendado para a promoção de produ-
mento de embarque, é necessário fazê-lo antes da chegada tos são os principais jornais diários e a publicidade televisiva,
das mercadorias ao porto. Mesmo assim, é importante que a assim como as revistas de ampla tiragem. O anúncio nestas
fatura definitiva seja emitida em espanhol para que os agen- últimas depende do segmento populacional para o qual se di-
tes aduaneiros ou inspetores não tenham maiores problemas rige a mercadoria. Existem algumas publicações especializadas
Como Exportar 45

Colômbia Sumário

de caráter setorial. diferença de fuso horário de Bogotá em relação a Brasília,


Existe, ainda, uma publicação na qual as empresas lati- Rio de Janeiro e São Paulo é de 2 horas a menos. Para via-
no-americanas podem promover seus produtos: o Directorio gens de negócios, não é recomendado programar os meses
Industrial y Comercial de América Latina, que circula gratuita- de dezembro, janeiro e fevereiro, pois é a alta temporada de
mente entre as mais importantes empresas de cada setor na férias no país, nem a Semana Santa. Na Colômbia, a maioria
América Latina, bem como entre as associações comerciais, dos dias festivos são transferidos para as segunda-feiras, por
escritórios de representações, institutos de comércio exterior, isso recomenda-se consultar o calendário de cada ano para se
entre outros. conhecer o dia preciso da festividade. Sugere-se consultar a
Embaixada da Colômbia em Brasília para solicitar informa-

RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS
Ademais, os promotores de feiras e exposições reali- ções sobre a situação de ordem pública em algumas regiões
zam múltiplos eventos relacionados com as áreas de: petró- do país.
leo, automóveis, telecomunicações, têxteis, couros, alimen-
tos, computadores etc. No anexo II, pode-se observar o ca- Algumas atividades, como o turismo, requerem um vis-
lendário de feiras colombianas para 1998. to específico, assim como existem permissões especiais, con-
cedidas a viajantes brasileiros com a finalidade de participa-
rem de eventos desportivos, jornalísticos, acadêmicos e pro-
. Utilização dos serviços de empresas de fissionais.
consultoria ou marketing para os estudos de mercado
para empresas brasileiras. No caso de participação em feiras ou exposições, reco-
menda-se consultar os organizadores de “Corferias”, os quais
O recurso de agências de marketing e de estudos de fornecem todos as informações sobre estes eventos.
mercado é cada dia mais utilizado na Colômbia. O Setor de
Promoção Comercial da Embaixada do Brasil na Colômbia po-
derá auxiliar na seleção de empresa que esteja de acordo com Designação de agentes ou de representantes comerci-
os objetivos e necessidades específicas de cada exportador. ais e instalação de escritórios comerciais.

BRASILEIRAS
No anexo II, item 9, se apresentam as principais empresas de
consultoria e marketing existentes na Colômbia. Além da possibilidade figura descrita no Capítulo VI de
designação de representantes, que continua vigendo na Co-
lômbia, existem outros tipos de contratos - diversos de escri-
. Práticas comerciais e viagens de negócios: idi- tório comercial – que permitem ao exportador brasileiro atuar
oma, negociações, correspondência, contratos, convi- no mercado colombiano, tais como: contratos de mandato, de
tes a importadores etc. representação, de abertura de escritórios de representação
ou de uma subsidiária em território colombiano, alianças es-
O principal idioma utilizado é o inglês e os meios de tratégicas e outros.
comunicação mais usuais são o telefone, o fax e a internet. A
Como Exportar 46

Colômbia Sumário

.Práticas usadas em relação a reclamações, lití-


gios e arbitragem comercial

De acordo com a Convenção Interamericana so-


bre Arbitragem Comercial, concluída em 30 de janeiro de 1975,
na cidade do Panamá, da qual fizeram parte todos os países
integrantes da Organização dos Estados Americanos - OEA,
são válidos os contratos firmados entre empresários, que in-

RECOMENDAÇÕES ÀS EMPRESAS
cluam cláusulas para que a solução de controvérsias seja feita
através de arbitragem comercial, que assegura neutralidade,
agilidade e especialidade. A arbitragem pode ser realizada nos
centros das principais Câmaras de Comércio ou diretamente
pela Comissão Internacional de Arbitragem Comercial.

. Assistência Profissional a empresários brasilei-


ros na Colômbia:

Os exportadores brasileiros podem obter assistência no


Setor Comercial da Embaixada Brasileira (SECOM) em Bogo-
tá, para obtenção de informações sobre o mercado colombia-
no. O SECOM poderá agendar contatos com as principais câ-
maras de comércio e organizações comerciais indianas, bem

BRASILEIRAS
como com os Ministérios governamentais pertinentes. Os en-
dereços destas organizações podem ser encontrados no Ane-
xo II.
Como Exportar 47

Colômbia Sumário

ANEXO I - ENDEREÇOS Superintendencia de Sociedades


Av. Dorado # 46 - 80.
Tel: 222-0566

Remessa de Correspondência e Telefones: Superintendencia de Indústria y Comércio


Código para discagem direta internacional (DDI) Cra 13 # 27 - 00
334-1221/22/23/24
Colômbia (57)
Bogotá (57 1) Icontec
Cali (57 2) Cra 37 # 53-85
Medellín (57 4) Tel. 221-7055 e 221-8563
Barranquilla (57 53)
Banco de Comercio Exterior
1- Na Colômbia Calle 28 # 13 a 15. Pisos 38 - 42
Tel. 341-0677
a) Representação diplomática e consular do Brasil
Setor de Promoção Comercial – SECOM. Banco de La Republica
Calle 93 # 14-20, piso 8. Cra 7a # 14-78, # 14-85
Tel : 218-0800 Tel. 342-1111
Fax: 218-8393 e 218-4402
Horário de funcionamento: de 8 às 13 h e das Coinvertir
14h às 17h. Cra 7 # 71 - 52. Torre A of 702
Tel. 312-0312
b) Órgãos Oficiais Colombianos de Interesse para
os Empresários Brasileiros: Instituto Colombiano para o desenvolvimento da
Ciência e Tecnologia
Ministerio de Comunicaciones -COLCIENCIAS-
Carrera 7 Calle 12A-13 Piso 5 Transv. 9ª # 133-28 Santafé de Bogotá
Edifício Murillo Toro Tel. 216-9800
Tel. 286-6911. Fax. 336-6401
Dian
Ministerio del Meio Ambiente Cra 8 # 6-64
Cll 38 # 8-61 284-3400
Tel: 288 -6010

ANEXOS
Ministerio de Comercio Exterior
Ministerio de Agricultura Calle 26 # 13 A 15, P5,6,7,9.
Av Jimenez # 7 -65 Tel: 286-9111 e 286-1166 ; 286-3666 e 286-1401.
Comutador: 334- 1199 Fax: 336-3690

Superintendencia de Valores
Calle 26 # 68 b 85 Pisos 2 y 3 Ministerio de Defensa Nacional
Comutador 427-0222 Av. El Dourado Can Carrera 52
Tel: 222-0499.
Como Exportar 48

Colômbia Sumário

Fax: 222-1874 Tel: 336-5066.


Ministerio de Desarrolo Economico Fax: 336-0296
Carrera 13 No.28-01 Pisos. 5,6,7,8,9
Instituto de Fomento Industrial
Ministerio de Educação Nacional Calle 16 No.6-66 Pisos 7 Al 15
Centro Administrativo Nacional CAN Tel: 282-2055.
Tel. 222-2800 Ext.175. Fax: 281-5234
Fax. 222-4578
Departamento Nacional de Planeacion
Ministerio del Interior Calle 26 No.13-19 Pisos 4 Al 14
Carrea 8 No.8-09. Tel: 336-1600.
Tel.282-7420 Fax: 281-3348

Ministerio de Hacienda y Credito Publico Instituto Colombiano de Comercio


Carrera 7 No.8-45 Exterior - INCOMEX
Tel: 284-5488. Calle 28 No.13A-15
Fax:. 286-3858 Tel: 281-2200.
Fax: 281-2560 ; 283-955 e 284-9569
Ministerio de Justicia
Av. Jimenez No.8-89 Fondo de Promoção de Exportaciones - PROEXPO
Tel: 286-0211 ; 286-5888 e 286-9711. Calle 28 No.13a-15 Pisos 35 AL 43.
Fax: 281-6384 Tel:.282-8816

Ministerio de Minas y Energia Instituto Colombiano Agropecuario - ICA


Centro Administrativo Nacional -CAN Calle 37 No.8-43 Pisos 4 Y 5
Tel. 222-4420 e 222-4555 Tel: 285-5520 e 288-4800 .
Fax: 288-4169
Ministerio de Obras Publicas y Transporte
Centro Administrativo Nacional - CAN Instituto Colombiano de Reforma Agraria -
Tel: 222-4411 ; 222-7577 ; 222-7966. INCORA
Fax : 222-1647 Av. El Dorado Can.
Tel: 222-0963 e 222-1551
Ministerio de Relaciones Exteriores
Calle 10 No.5-51 – Palacio San Carlos Caja de Credito Agrario , Industrial y Minero

ANEXOS
Tel: 287-6800. Carrera 8 No.15-43.
Fax: 341-6777 Tel: 284-4600

Ministerio de Trabajo y Seguridad Social Instituto de Mercadeo Agropecuario - IDEMA


Carrera 7 No.34-50 Carrera 10 No.16-82 Pisos 3,7,8,9 Y 10
Tel: 287-7189 e 285-8362. Tel: 282-9911.
Fax: 285-7091 Fax: 282-9966

Ministerio de Salud Instituto Colombiano de Energia Electrica - ICEL


Carrera 13 No.32-76 Edificio Urano Carrera 13 No.27-00
Como Exportar 49

Colômbia Sumário

Tel: 281-6200 ; 284-2091 e 282-1205


Fax : 286-2934 Corporacion de Feriasy Exposiciones S.ª
Carrera 40 No.22C-67.
Instituto Nacional de Investigaciones Tel: 337-7531.
Geologico Mineras - INGEOMINAS
Diagonal 53 No.34—53
2. No Brasil
Tel: 222-1811.
Fax: 222-0797 e 222-3597
a) Representações Consulares da Colômbia no Brasil
Empresa Colombiana de Petroleos - ECOPETROL
Carrera13 No.36-24.
Brasil República Federativa (Brasília)
Tel: 285-6400
Embaixador: Mario Galofre Cano
Empresa de Energia Endereço: Ses Av. Das Nações, Lote 1070444
Carrera 10 No.24-49 Brasília D.F. Telex:038-1458
Tel: 342-1566 e 334-0693. Telefax: 905561 224-4732
Fax: 342-2920 e 281-4413 Tel.: 905561 226-8902/226-3997-2547
Endereço Postal: Caixa Postal 70.443 - Brasilia
Interconexion Electra
Calle 12 Sur No.18-168 - Medellin Representação Consular
Tel: 9 + (4) -317-1331. Brasília:
Fax: 9 + (4) -317-0848 Conselheiro E.F.C. Juan de Jesús Bernal Roa
Ses Avda. Das Nações Lote 10 Brasília,D.F. Brasil-
Empresa de Telecomunicaciones - TELECOM Caixa Postal: 70443
Carrera 7 No.14-78 Telex: (061) 1458 - Telefax: 905561 224-4732
Tel: 342-1111 e 336-0200. Tel. 90 55 61 224-2747 e 226-8997 ; 2268902
Fax: 286-1731 e 286-1686
Manaus:
Fondo Nacional de Proyectos de Desarrolo - Consul General Mario Leonel Rodríguez Vargas
FONADE Rua Dona Libania 62 . CEP 69.010-250
Calle 26 No.13-19 Pisos1,20, 21,22 Caixa Postal: 346 CEP 69.011-970 / Manaus-Brasil
Tel: 282-9400 e 282-9955. Telefax: 90 55 92 622-6078 Tel.905592 234-6777
Fax: 282-6018
Rio de Janeiro:
Consul General Luis Francisco Jordan Peñaranda

ANEXOS
Departamento Administrativo Nacional de
Estatística - DANE Praia do Flamengo, 284 Apto.101
Centro Administrativo Nacional de Estatística C.E.P. 22.210/030 R.J. Brasil
Tel: 222-1100. Telex:23003 (Federación de Cafeteros)-
Fax: 222-2305 e 222-2107 Telefax:905521 525449
Tel : 905521 552-5048 e 552-6248
Corporacion de La Industria Aeronautica
Colombiana S.A. São Paulo:
Aeropuerto El Dorado-Entrada 1 Interior 2 Consul General Martha Lafaurie de Arévalo
Tel : 413-8312 ; 413-8873 e 4138482 Rua Peixoto Gomide 996 Cj.140 Cerquira César
Como Exportar 50

Colômbia Sumário

CEPT 01409900 São Paulo Praça Pio X, 54 - 4 andar sala 402


SP- Caixa Postal: 148 CEP 01059 São Paulo - 20.091-040 - Rio de Janeiro - RJ
Telex: 22900 LAND B.R. Tels.: (021) 233-7007 e 253-9525
Telefax: 90 55 11 2 85-2577 Tel.905511 285-6350 fax: (021) 233-7007/253-7927
Home Page Internet: http://www.mict.gov.br
Tabatinga:
Consul de Primera Fernando Pacheco Zuñiga 3. Empresas Brasileiras
Avenida da Amizade No.2205 - Caixa Postal: 69640-000
Telefax: 905592 412-2230 Tel.905592 412-2597 ALUSUD – Embalagens Colômbia Ltda.
Filial da Alcoa Brasil
b) Órgãos Oficiais Brasileiros. Carrera 89 No.45-55 Apartado Aéreo 151245
Tel: 2952200 - 4100773/0821/3765/66
Informações sobre o mercado, inclusive condições de fax: 416-6049/6905. Santafé de Bogotá
acesso, importadores locais e oportunidades comerciais; dis-
tribuição das publicações da “Coleção Estudos e Documentos Banco Real da Colômbia
de Comércio Exterior” do MRE:
Carrera 7a. No.33-80
Divisão de Informação Comercial - DIC Tel.287-9300 ; 338-0912 . FAX 287-0507/5671.
Ministério das Relações Exteriores Santafé de Bogotá
70.170-900 Brasília - DF
Tels: (061) 211.6383/211.6884/211.6390/211.6391
Fax: (061) 223.2392/223.2609 Câmara de Comércio Colombo - Brasileira
Home Page Internet:http://www.dpr.mre.gov.br. Carrera 14 No.93B-32 Ofc.503
E-mail: dic@mre.gov.br Tel: 622-7591/ 7421 / 31 - Fax- 6227410.
Santafé de Bogotá
Apoio a viagens e missões de empresários brasileiros
ao país ou a missões econômicas e comerciais do país no Bra-
sil: Camargo Corrêa – Consórcio Coninsa
Sr Marco Aurelio Miguel Bittar - Director Técnico
Divisão de Operações de Promoção Comercial - Calle 86 No.42-251.
DOC
Telefax: 361-3612/13/14/15 - 3616011
Ministério das Relações Exteriores
70.170-900 Brasília - DF E -mail: Coninsacamagocorrea@ intic.net.
Tels.: (061) 211-6577/211-6578 Itagui - Antioquia

ANEXOS
Fax: (061) 223.2392/211.2609
Home Page Internet: http://www.dpr.mre.gov.br
Construtora Andrade Gutierrez
Informações sobre documentação e formalidades de Transversal 20 No.118-65
embarque; emissão exclusiva de certificados de origem para Tel: 620-6135/ 37/ 40/ 42 FAX 2138629.
o SGP (se aplicável). Santafé de Bogotá

Departamento de Operações de Comércio


Exterior - Construtora Mendes Júnior
DECEX Calle 93A No.14-17 Of.402
Como Exportar 51

Colômbia Sumário

Tel: 218-0859/0820/0970 - Fax: 610-3423. Carrera 19A No.16-26 - Apartado Aéreo 5855
Santafé de Bogotá Tel. 360-1977 - Fax: 3700705. Santafé de Bogotá

Construtora Norberto Odebrecht Representações Latinoamericanas


Avenida 15 No.101-09 Ofc.609 Representa a: EMBRAER
Tel. 621-6220 / 6218 / 6303 - Fax: 6215953. Calle 90 No.11A-41, OF.305
Santafé de Bogotá Tel: 6357011 - Fax: 257-6910. Santafé de Bogotá

Elevadores Atlas Ltda. 4. Câmaras de Comércio na Colômbia


Calle 37 No.27-44
Tel. 268-6430 - Fax 268-8262 - 2476236. a) Na Colômbia
Santafé de Bogotá
Aburra Sur - Itagui- Antioquia
Gramicol Lilliyam Mesa Arango
Calle 51 No.97-67 Directora Ejecutiva
Telefax: 414-7118 - 413-8707 -/5030/5005. Carrera 9 No.16-21
Santafé de Bogotá Tel: 3721283 - 2810607 - 3720691
Fax: 372-4394
Petrobrás Internacional S.A. - BRASPETRO Ind. 94
Calle 93B No.17-49 Piso 6 - De. Centro Internacional
de Negócios Bogota - Cundinamarca
Tel.: 621-4577/6966/4188 - Fax: 256 -1115. Presidente
Santafé de Bogota. Carrera 9 No.16-21
Tel: 334-7900. Fax 284-7735. IND.91
Promon - Colômbia
Carrera 7a No.74-56/64 ofc.1209 Edif. Corficaldas Amazonas - Leticia
Tel: 313-3989 - Telefax:313-4135/08. Jose Milton Garcia
Santafé de Bogotá Director Ejecutivo
Ejecutivo
Real Seguros Carrera 11 No.11-09
Calle 70 No.7-40
Tel: 217-1317/7377 ; 347-2688 . Fax 235-6578. Bucaramenga Santander
Santafé de Bogotá Juan Jose Reyes Penã
Presidente Ejecutivo

ANEXOS
UNIMEC S.A. – Entidade Promotora de Saúde Carrera 19 No.36-20 PISO 3
Autopista Norte No.108-64/66 Tel: 330880 - 334064. FAX. 334062. IND. 976
Tel: 6196065/67 - 6293012/13/2143183 - Fax: 2143242.
Santafé de Bogotá Buenaventura - Valle
Fabio Grisales Bejarano
Varig S.A. Presidente Ejecutivo
Carrera 7a. No.33-24 Edificio Camara de Comercio
Tel: 285-8300 - fax: 287-5616. Santafé de Bogotá Tel: 23623 - 22910. Fax: 34202. IND. 9224

White Martins Oxigênio da Colômbia


Como Exportar 52

Colômbia Sumário

Presidente Ejecutivo
Cali - Valle Avenida Oriental Cra.46 No. 52-82
Fabio Rodriguez Tel: 511-6111 e 281-8478
Presidente Ejecutivo
Calle 8 No.3-14 Pasto - Nariño
Tel: 986-1300. Maro Antonio Benavides
Fax: 886-1399. IND.92 Presidente Ejecutivo
Calle 18 No 28-84
Cartagena - Bolivar Tel: 235808 - 230358 - 231445. Fax. 230440. IND. 927
Augusto Martinez
Director Ejecutivo Putumayo – Puerto Asis
Calle Sta Teresa Consuelo Martinez
Tel: 660-0762 ; 660-0763 e 660-0793. Directora Ejecutiva
Fax: 660-0802. IND. 95 Carrera 22 Calle 10 Esq.
Tel: 397173
Ipiales - Narinõ Fax: 397379
Hector Ojeda Santacruz IND.988
Diretor Ejecutivo
Carrera 11 No.15-28. b) Câmara de Comércio Colombo Brasileira no Brasil
Tel: 2465. Fax. 4047. Ind.92725
Embaixada do Brasil
Oriente Antioquenõ – Rionegro- Ant.
Javier Ignacio Molina 5. Principal Entidade de Classe Local.
Presidente Ejecutivo
Calle 51 No.46-72 Federación Nacional de Comerciantes -FENALCO-
Tel: 531-2514 ; 531-4236 ; 531-4468 e 531-4597. Dir: Carrera 4 # 19-85
Fax: 531-2344. IND. 94 Bogotá
Tel: 286-0600 e 336-7800
Palmira Valle Fax: 282-7523
Guillermo Arturo Lizaro Y.
Presidente Ejecutivo 6. Principais Bancos
Calle 28 No.30-15
TEL: 257-0335 ; 275-6100 . FAX. 275-5252. IND.92
a) Brasileiro na Colômbia

ANEXOS
Manizales - Caldas
Mario calderon Rivera Embaixada do Brasil
Presidente Ejecutivo Representação diplomática e consular do Brasil e
Carrera 23 No. 26-60 Setor de Promoção Comercial – SECOM.
Tel: 841840-841318 ; 841028 e 843586. Calle 93 # 14-20, piso 8.
Fax. 840919. IND. 975 Tel : 218-0800
Fax: 218-8393 e 218-4402
Medellin - Antioquia Horário de funcionamento: de 8 às 13 h e das
Francisco Piedrahita Echeverri 14h às 17h.
Como Exportar 53

Colômbia Sumário

b) Bancos Locais Cidade Bog.

Principais Bancos Colombianos Entidade Caja Agraria


Origem Colômbia
Endereço Carrera 8 No.15-43
Telefone 3349066 3348900
Entidade Ganadero Gerente Benjamín Medina Rodríguez
Origem Espanha Fax 2865824
Endereço Carrera 9 No.72-21 Cidade Bog.
Telefone 3471600- 3124666
Gerente José Ayala Entidade BCH
Fax 2351248 Origem Colômbia
Cidade Bog. Endereço Carrera 6 No.15-32
Telefone 3360055 - 3364666
Entidade Davivienda Gerente María José García Jaramillo
Origem Colômbia Fax 2832802
Endereço Carrera 7 No.31-10 Pisos 3,8,9 17 al 25 Cidade Bog.
Telefone 2854411- 3383838
Gerente Efraín Forero Entidade Industrial Colombiano
Fax 2857961 Origem Colômbia
Cidade Bog. Endereço Carrera 50 No.51-66
Telefone 5115516
Entidade Banco de Colombia Gerente Jorge Londoño Saldarriaga
Origem Colômbia Fax 5121347
Endereço Calle 30A No.6-38 Cidade Bog.
Telefone 3381300
Gerente Alvaro Jaramillo Buitrago Entidade Popular
Fax 2887198 Origem Colômbia
Cidade Bog. Endereço Calle 17 No.7-43Piso 4
Telefone 2430530 - 3410488Hernán
Entidade Cafetero Gerente Rincón Gómez
Origem Colômbia Fax 2867426
Endereço Calle 28 No.13A-15 Pisos 8 al 13 y 20 al 34 Cidade Bog.
Telefone 3411511

ANEXOS
Gerente Gilberto Gómez Arango Entidade Santander
Fax 2846516 Origem Espanha
Cidade Bog. Endereço Carrera 10 No.28-49
Telefone 2843100 - 3420600Gabriel
Entidade Banco De Bogota Gerente Jaramillo Sanín
Origem Colômbia Fax 2832930
Endereço Calle 36 No.7-47 Cidade Bog.
Telefone 2881188
Gerente Alejandro Figueroa Jaramillo
Fax 2875614
Como Exportar 54

Colômbia Sumário

Entidade Occidente Gerente Ismael Enrique Cabrera Dussán


Origem Colômbia Fax 2181600
Endereço Carrera 5 No.12-42 Cidade Bog.
Telefone 8825540 al 8825548
Gerente Efraín Otero Alvarez Entidade Colpatria
Fax 8834713 Origem Colômbia
Cidade Bog. Endereço Carrera 7 No.24-89 P.10
Telefone 3340600
Entidade Citibank Gerente Santiago Perdomo Maldonado
Origem EUA Fax 2861186
Endereço Carrera 9A No.99-02 Piso 3 Cidade Bog.
Telefone 6184455 6184090
Gerente Eric R. Mayer Entidade Anglo Colombiano
Fax 6184455 Origem Colômbia
Cidade Bog. Endereço Carrera 8 No.15-46/60 Pisos 1 al 16
Telefone 3345088 - 2863155
Entidade Estado Gerente David Hutchinson
Origem Colômbia Fax 2861383
Endereço Calle 35 No.6-16 Cidade Bog.
Telefone 2857800 - 2859811
Gerente Sergio Espinosa Posada
Fax 2846288
Cidade Bog.

Entidade Caja Social


Origem Colômbia
Endereço Calle 72 No.10-71
Telefone 3100099
Gerente Eulalia Arboleda de Montes
Fax 3130809
Cidade Bog.

Entidade Coop- desarrollo


Origem Colômbia

ANEXOS
Endereço Carrera 13 No.99-61
Telefone 6180009
Gerente Eduardo Yunda
Fax 6164629
Cidade Bog.

Entidade Bancoop
Origem Colômbia
Endereço Calle 98 No.14-41
Telefone 2577411
Como Exportar 55

Colômbia Sumário

7. Feiras e Exposições: “La Nota Económica” (Economia)


“Revista Diners” (Atualidade)
Apresenta-se, no Anexo, a lista de feiras programadas
para 1998. “Clase Empresarial” (Economia)
Adicionalmente, apresenta-se informações sobre as ta- “Credencial” (Cultural e atualidade)
rifas e outros detalhes que facilitem a participação nestes even- “Economía Abierta” ( Publicação Técnica do Ministério
tos. Para maiores informações contatar: de Comércio Exterior)
Corporações de Feiras e Exposições S.A “Coyuntura Económica” (Publicação técnica da Funda-
Carrera 40 No. 22c-67. ção para a Educação Superior para o Desenvolvimento -
Tel. 337-7531 FEDESARROLLO-)
“Legislación Económica” (Desenvolvimentos legais re-
centes)
8. Meios de Comunicação

c) Canais de Televisão
a) Principais Periódicos
“Caracol”
“El Tiempo” - Bogotá
“Portafolio”- (Especializado em temas econômicos) “RCN TV”
“El Espectador”- Bogotá “Producciones JES”
“La República” (Diário especializado em temas “Colombiana de Televisión”
econômicos). Bogotá
“Audivisuales (del Estado)”
“El Nuevo Siglo”- Bogotá
“El Colombiano”- Medellín
d) Estações de Rádio
“El Mundo”- Medellín
“El País”- Cali
“Caracol Rádio”
“El Universal” - Cartagena
“RCN Rádio”
“Diário del Caribe”- Barranquilla
“Rádio Santa Fé”
“El heraldo”- Barranquilla
“Rádio Super”
“Diário del Oriente “- Bucaramanga
“Rádio Melodia”
“Vanguardia Liberal”- Bucaramanga

ANEXOS
“La Opinión “- Cúcuta.

b) Revistas

“Semana” (Atualidade)
“Carta Financiera” (Resenha econômica. publicada pela
Associação Nacional de Instituições Financeiras – ANIF).
“Poder y Dinero” (Economia)
Como Exportar 56

Colômbia Sumário

e) Principais Agências de Publicidade Empresa Infomaster Colombia


Nome Alfredo Pineda
Cargo Gerente
Empresa AC Nielsen de Colombia S.A. Endereço Carrera 13A No.79-71
Nome Felipe Urdaneta Telef. 6183750/3670
Cargo Gerente Fax 6183760
Endereço Calle 80 No.5-81 Cidade Bog.
Telef. 2119100
Fax 2118894 Empresa Instituto de Opinion Nacional
Cidade Bog. Nome Napeleon Franco
Cargo Presidente
Empresa C.P.M. Publidatos Ltda. Endereço Carrera 13 No.78-47
Nome Carlos Molinaz Telef. 6183588-2366730
Cargo Gerente Fax 2184101
Endereço Diagonal 57 No.26-12/16 Cidade Bog.
Telef. 3471268/69
Fax 2173240 Empresa Market Research de Colombia
Cidade Bog. Nome Jorge Martinez Gil
Cargo Presidente
Empresa Centro de Investigaciones Endereço Av.13 No.114A-32 P.3
del Consumidor CICO Ltda. Telef. 6198496/57/68
Nome Zayda Torres Fax 6198490
Cargo Gerente Cidade Bog.
Endereço Carrera 13A No.86A-97
Telef. 6221277/5018 Empresa Marketing Data Ltda.
Fax 6163394 Nome Alberto Mendez
Cidade Bog. Cargo Gerente
Endereço Carrera 15 No.95-64 OF.204
Empresa Feed Back J. Esperon y Asociados Ltda. Telef. 6104650-2573163
Nome Juan Angel Esperon Fax 2573163
Cargo Gerente Cidade Bog.
Endereço Carrera 19 No.84-51 Nivel 7
Telef. 6111027/57/96 Empresa Marketing premier Ltda.
Fax 2184832 Nome Leonardo Diaz

ANEXOS
Cidade Bog. Cargo Gerente
Endereço Calle 60 No.3A-27
Empresa IBOPE Colombia Telef. 3462607-2487734
Nome Ricardo Mariño Fax 3461297
Cargo Gerente Cidade Bog.
Endereço Carrera 13A No.78-71
Telef. 6103341 Empresa Medios Directos de Comunicacion
Fax 6183805 Nome Mario Rodriguez
Cidade Bog. Cargo Gerente
Endereço Carrera 30 No.67-18 OF.301
Como Exportar 57

Colômbia Sumário

Telef. 2314685-6302131 9. Consultoria em Marketing


Fax 3110664
Cidade Bog.
Principais Empresas de Marketing
Empresa Mercalegis Ltda.
Nome Mauricio Serna
Cargo Presidente Empresa Mejia Asociados Medios de
Endereço Av.Eldorado No.81-10 Nome Comunicación
Telef. 4100899-2634100 Cargo Carlos Mejia Presidente
Fax 4124467 Endereço Cra 19 No.85-25
Cidade Bog. Telef. 6100666
Fax 2186141
Empresa Muestreos y Promociones Ltda. Cidade Bogota.
Nome Carlos Alberto
Cargo Gerente Empresa Esfera Grey S.A.
Endereço Calle 48 No.73A-08 Nome Marcos Abraham Paley
Telef. 2632100 Cargo Gerente
Fax 2631389 Endereço Cra 5 No.57-61
Cidade Bog. Telef. 3466211
Fax 2111420
Empresa Multiarquivo Publicitário Ltda.. Cidade Bogota
Nome Euardo Reyes
Cargo Gerente Empresa Cindamer
Endereço Calle 127A No.36-11 Nome Ricardo Matinez
Telef. 6261712/5477 Cargo
Fax 2162042 Endereço Cra 19 # 84-17
Cidade Bog. Telef. 6105302/2190
Fax
Empresa Napoleon Franco & Cia.. S.A. Cidade Bogota
Nome Napoleon Franco
Cargo Presidente Empresa Centro Nacional de Consultoria
Endereço Carrera 13 No.48-58 Nome Francisco Pereira
Telef. 2366730-2369862 Cargo
Fax 2184101 Endereço Diag 34 # 5-89

ANEXOS
Cidade Bog. Telef. 2883100/2811811
Fax
Cidade

Empresa Leo Burnett Colombiana S.A.


Nome Mauricio Barriga
Cargo Gerente
Endereço Cra 13 No.89-59
Telef. 2186900
Fax 2189073
Como Exportar 58

Colômbia Sumário

Cidade Bogota Empresa C.B. Publicidad Ltda.


Nome Carlos Carvajal
Empresa Sancho S.A. Mercadeo y Publicidad Cargo Presidente
Nome Alvaro Florez Endereço Cra 17 No.35-56
Cargo Presidente Telef. 2874600
Endereço Calle 98 No.9-03 P.2 Fax 2454720
Telef. 2188888 Cidade Bogota
Fax 2186672
Cidade Bogota Empresa Duque y Asociados Publicidad
Nome Carlos Alberto
Empresa Centrum Ogilvy & Mather S.A. Cargo Presidente
Nome Michael Henry Endereço Calle 102 No.18A-11
Cargo Presidente Telef. 6215761
Endereço Calle 90 No.9A-32 Fax 2188630
Telef. 6166795 Cidade Bogota
Fax 6110476
Cidade Cali Empresa Scoloff Samper Polar Mora
Nome Francisco Samper
Empresa M. y L. Asesores de Medios Ltda. Cargo Presidente
Nome David Cordoba Endereço Calle 79A No.8-66
Cargo Gerente Telef. 2171455
Endereço Calle 79A No.8-42 Fax 2100313
Telef. 2120747 Cidade Bogota
Fax 2125491
Cidade Bogota Empresa Asociacion Nacional de Instituiciones
Financieras - ANIF
Empresa Jaime Uribe y Asociados Ltda. Nome Armando Montenegro
Nome Jaime Uribe Cargo Presidente
Cargo Presidente Endereço Calle 70 a # 7 -86
Endereço Cra 35 No.5G-107 Telef. 3101500
Telef. 2668011 Fax 2355947
Fax 2663270 Cidade Bogota
Cidade Medellin
Empresa Market Team

ANEXOS
Empresa Colombo Suiza de Publicidad Ltda. Nome Gonzalo Torres
Nome Rafael de Nicolas Cargo Cra 13 # 94A-44 of 201
Cargo Presidente Endereço 63237174/93
Endereço Calle 98 No.21-50 Telef. Bogota
Telef. 2570081
Fax 6112006
Cidade Bogota
Como Exportar 59

Colômbia Sumário

10. Aquisição de Documentação


Agência em Barranquilla
a) Tarifária: Calle 76 # 51-39 Local 105
Tel: (571)(53) 45-5521
Regimes Alfandegários e Legislação Econômica
Agência em Bucaramanga
Calle 47 # 26-69 of 1002
Legis Tel:(571)(7) 43-7399
Dr Carlos Alberto Indaburo
Av. el Dorado # 81-10 Agência em Pereira
Tels: 263-4100 ; 410-0596 ; 263-4100 ; 263-2073 Calle 18 # 7-59 piso 5
Telefax: 34-6711

b) Estatísticas Despacho de cargas:


Aeroporto el Dorado
Departamento Nacional de Estatística –DANE. 414-8098 ; 414-8108
Av. El Dorado Centro Administrativo Nacional -CAN
Tels:2221100-2220426
Dr. Alberto Santiago Molina c) Colombianas
Telex: 44573 ; Fax: 222-2305 e 222-2107
Avianca
Banco de La República Av. El dorado # 93-30
Carrera 7ª # 14- 78, Carrera 6ª. #14-85 Tel. 413-9511. Fax. 413-8325
Tels: 3421111 Telex: 44736
Fax: 286-1731 ; 286-7686 e 286-6008
11. Companhias de Transporte com o Brasil

a) - Marítimas

Aduaneira Colombiana LTDA.


Calle 96 No.10-29 Of.305
Tel: 257-4969
AEI. De Colômbia S.A.
Grupo Florcarga S.A.

ANEXOS
Carrera 103 Bis No.46A-04
Tel: 413-8111 ; Fax :413-8929
Maersk Colômbia S.A.
Calle 98 No.22-64 of.409
Edifício Calle 100
Tel. 622-3777. Fax. 256-8392

Transportacion Marítima Grancolombiana


Carrera 13A No.77A-63
Tel. 691-1112. Fax. 691-Tel: (571)(4) 312-6699
Como Exportar 60

Colômbia Sumário

ANEXO II - FRETES E COMUNICAÇÕES ANEXO III - INFORMAÇÕES PRÁTICAS


COM O BRASIL

1. Moeda
1.Fretes aéreos
A unidade monetária oficial na Colômbia é o Peso (Ps),
que se divide em 100 centavos. Na atualidade, as moedas em
Peso U$/kg circulação são de: 1.000, 500, 200, 100 e 50 pesos. As notas
Inferior a 100 kg 5,44 em circulação: 20.000, 10.000, 5.000, 2.000 e 1.000 pesos. O
Entre 100 e 300 kg 4,18 tipo de câmbio médio do peso colmbiano em relação ao dólar
Superior a 300 kg 1,90 dos Estados Unidos em 1997 , Ps$ 1.142,3 por US$ 1.

*tarifa aproximada, que depende do tipo de carga.


Obs.: Para maiores informações consultar a seção de
cargas da VARIG ou AVIANCA 2. Pesos e medidas
Sistema métrico decimal.

2. Comunicações*

3. Feriados
Discriminação
Tarifa Normal(US$)** 1º de janeiro Ano Novo
Tarifa Reduzida(US$)** 12 de janeiro Reis Magos
Tarifa telefônica - chamadas para 23 de março São José
o Brasil (valor por minuto) 1,47 9 de abril Quinta-feira santa
1,17 10 de abril Sexta-feira santa
Telegramas(valor por palavra) 0,35 1º de maio Dia do Trabalho
Telex 1,68 25 de maio Ascenção do Senhor
Fax (valor por folha) 1,71 15 de junho Corpus Christi
22 de junho Sagrado Coração
*Estas tarifas não incluem o Imposto sobre Valor Agre- 29 de junho São Pedro e São Paulo
gado (IVA) 20 de julho Independência Nacional
** Utilizando uma taxa de câmbio de 1.331 pesos por

ANEXOS
7 de agosto Batalha de Boyacá
dólar 17 de agosto Assunção de Nossa Senhora
12 de outubro Dia das Raças
2 de novembro Dia de Todos os Santos
16 de novembro Independência de Cartagena
8 de dezembro Imaculada Conceição
25 de dezembro Natal
Como Exportar 61

Colômbia Sumário

4 - Fusos Horários 9 - Vacinas

Na Colômbia há diferença de 2 horas a menos em rela- Não há necessidade de apresentação de certificado in-
ção a Brasília/Rio de Janeiro/São Paulo. ternacional de vacinas. Contudo, se o visitante pretende visi-
tar a selva colombiana, aconselha-se a imunização contra a
febre amarela.
5 - Horário Comercial
10 - Alfândega e Câmbio
A atividade comercial desenvolve-se no horário de 8h30m
às 18 horas: O câmbio manual poderá ser realizado nas agências do
. Órgãos do governo: 8h30m às 12h30m e das 14h às Banco de La República, bancos , bancos privados, agências de
17h. turismo e hotéis.
. Bancos : 9h às 15h e 17h às 19h. A alfândega adota, quando da entrada de bagagens
acompanhadas por seus proprietários , o conceito de “bens de
uso pessoal”, similar ao adotado no Brasil. O registro na al-
6 - Corrente Elétrica fândega é realizado por agentes da Direção de Impostos e
Alfândegas Nacionais no aeroporto. A taxa aeroportuária para
110/120 vols, 60 ciclos, 1 e 3 fases viajar ao Brasil é de US$ 56.

7 - Períodos Recomendados para Viagens 11- Lista de Hotéis

Para os turistas, recomenda-se programar viagens nos O valor de uma diária em uma suíte simples nos hotéis
meses de dezembro, janeiro e fevereiro, período de alta tem- de Bogotá de nível médio ou alto, encontra-se entre US$ 150
porada temporada (férias). e US$ 270.

Hotel Bogotá Norte


8 - Visto de Entrada Transversal 18A No.100-62
Tel:218-1749
Para portadores de passaporte brasileiro em viagem de
turismo não é exigido visto de entrada. O único requisito de Hotel Bacata
entrada é a permissão para os dias de permanência, que é Calle 19 No.5-20
concedida pelo Departamento Administrativo de Seguridade – Tel: 283-8300
DAS, no ato do desembarque. Aqueles que pretendem visitar

ANEXOS
a Colômbia representando entidades públicas ou privadas, de Hotel Bogotá Plaza
caráter comercial ou industrial , deverão obter visto de negó- Calle 100 No.18A-30
cios. A solicitação é formulada à repartição consular colombi- Tel : 621-7088
ana pela entidade que o representante estiver vinculado.
Hotel Bogotá Royal
Existem permissões especiais, concedidas a brasileiros Avenida 100 No.8A-01
que vão participar de eventos desportivos, jornalísticos, aca- Tel: 218-9911
dêmicos e profissionais. Hotel Casa Medina
Carrera7 No.69A-22
Tel: 217-0288 ; 312-0299
Como Exportar 62

Colômbia Sumário

Hotel Charleston Tel.3131113


Carrera 13 No.85-46 E-Mail: Lugano @anditel.andinet.lat.ner
Tel: 257-1100

Hotel Cosmos 100


Calle 100 No.21A-41
Tel : 257-9200 ; 2574000

Hotel Dann Norte


Avenida 15 No.114-09
Tel: 215-9655

Hotel Del La Ville


Calle 100 No.13-55
Tel: 611-1157

Hotel Forte Capital


Av. El Dorada No.69A-51
Tel: 412-4099

Hotel Forte
Nova Granada
Avenida Jimenez No.4-81
Tel: 286-5877

Hotel Hacienda Nacional


Calle 114 No.6A-02
Tel: 612-0888

Hotel La Fontana
Avenida 127 No.21-10
Tel: 274-7868

ANEXOS
Hotel Molly Penny
Calle 95 No.9-97
Tel: 616-8766

Hotel Tequendama
Carrera10 No.26-21
Tel.2861111

Suites Lugano
Calle 70A nO.7-62
Como Exportar 63

Colômbia Sumário

BIBLIOGRAFIA

Para elaboração do presente estudo foram consultadas


várias fontes de informação e dados estatísticos sobre a Co-
lômbia, sendo as principais:

a) Fontes oficiais colombianas:


.Departamento Nacional de Estadística – DANE;
.Consejo Superior de Política Fiscal – CONFIS;
.Departamento Nacional de Planeación;
.Ministério de Agricultura;
.Ecopetrol, Ecocarbon, Cerramatoso; e
.Banco de La Republica.

b) Outras fontes internacionais:


.International Financial Statistics. – IMF, april 1998;
.Direction of Trade Statistics – IMF, 1997;

BIBLIOGRAFIA
.Balance of Payments Statistics - IMF, 1997;
.The Economist Intelligence Unit – EIU,
Country Profile, 1997/98;
.The Economist Intelligence Unit - EIU,
Country Report 1995/98; e.
.”World Development Indicators - The World Bank -
1997".

c) Fontes oficiais brasileiras:


.Boletim do Banco Central do Brasil - agosto de 1996; e
.Ministério da Indústria, Comércio e Turismo do Brasil -
MICT - Secretaria de Comércio Exterior - SECEX 96.
CRÉDITOS
Como Exportar 64

Colômbia Sumário

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES


Departamento de Promoção Comercial
Divisão de Informação Comercial
Brasília, 1998

Coleção: Estudos e Documentos de Comércio Exterior


Série: Como Exportar
CEX:
Elaboração: Ministério das Relações Exteriores – MRE
Departamento de Promoção Comercial – DPR
Divisão de Informação Comercial – DIC
Setor de Promoção Comercial – SECOM

Coordenação: Divisão de Informação Comercial

Distribuição: Divisão de Informação Comercial

Os termos e apresentação de matérias contidas na presente publicação não traduzem expressão de opinião por parte do
MRE sobre o “status” jurídico de quaisquer países, territórios, cidades ou áreas geográficas e de suas fronteiras ou limites. Os
termos “desenvolvidos” e “em desenvolvimento”, empregados em relação a países ou áreas geográficas, não implicam tomada

CRÉDITOS
de posição oficial por parte do MRE.

Direitos reservados.

O DPR, que é titular exclusivo dos direitos de autor (*), permite sua reprodução parcial, desde que a fonte seja
devidamente citada.

(*) Este guia foi registrado no Escritório de Direitos Autorais da Fundação Biblioteca Nacional
ISBN 85-98712-32-9

Você também pode gostar