Você está na página 1de 1

À Juventude

D Do Bm
Juventude linda e ardente
D Do G F#
Mocidade querida que eu exorto,
D Do Bm G F#
Meu coração de carne, esse está morto,
G F# G F#
Mas minh’alma, que é eterna, está presente.
D G A
Zelai pelo plantio, ó juventude, )
D Do Bm
Das flores perfumadas da virtude, )
G F#
Porque depois dos sonhos findos ) BIS
G F# G F#
Em nossos ermos e últimos caminhos, )
G F#
Ai! Como ferem os espinhos )
G F# G F#
Das belas rosas rubras dos pecados! )
G F#
Como nos ferem os espinhos
G F# G F# G
Das belas rosas rubras dos pe.e.ca.a.a.dos

Letra adaptada: Cármen Cinira (Espírito)


Música: Paulo H. Goliath