Você está na página 1de 2

A LINGUAGEM DOS PÉS

Uma matéria bastante interessante e curiosa que retrata todas as características


psicológicas de uma pessoa através de detalhes de seus dedos dos pés. A técnica da
reflexologia tem sido usada por médicos, fisioterapeutas e enfermeiros no que tange
ao conduzir seu paciente ao auto-conhecimento.
Diz a sabedoria popular que os olhos são o espelho da alma. Por eles, é possível ter
uma ideia do que se passa na cabeça da pessoa. Mas o que muita gente não sabe
é que os pés também permitem conhecer alguém a fundo.
Segundo os especialistas, quanto mais bonito é o pé, mais equilibrado é o seu dono.
“Do mesmo jeito que os pés sofrem alterações por causa de traumas emocionais,
voltam ao normal quando a pessoa passa por uma transformação interior que ajuda
a superar esses problemas”, garante Osni.
Nesse quesito, a reflexologia tem papel fundamental: ao pressionar certos pontos
dos pés, o terapeuta estimula o cérebro a corrigir o que estava errado.
“Não dá para estabelecer um número mínimo de sessões necessárias, mas ao fim da
primeira a pessoa já sente os efeitos do tratamento e percebe que algo está
diferente”, diz ele.

Cada um dos dedos corresponde a um aspecto da vida da pessoa.


No pé esquerdo, do dedão em direção ao mindinho, temos tristeza, sentimentos,
criatividade, amor e confiança/sexo. No direito, seguindo a mesma ordem,
aparecem alegria, desejo/vontade, atividade/decisão, apego e medo/insegurança.
“Pela análise de cada ponto, o terapeuta tem condições de saber até o ano em que
aconteceu o trauma na vida do paciente.
Algumas curiosidades:
Mantenha os dois bem plantados no chão e aproveite.
Dedão levantado, com a unha virada bem para cima – Indica uma pessoa
sonhadora, daquelas capazes de se desligar completamente da conversa quando o
assunto não lhe interessa.
Dedos bem separados – Indica alguém individualista, independente a ponto de
não se envolver muito com os outros e pouco apegado à família.
Dedos muito juntos - Personalidade oposta a de quem tem os dedos separados.
Pessoa muito ligada à família.
Calosidades – Em geral, indicam mágoas e frustrações. Calo em cima do dedo
anterior ao mindinho, por exemplo, representa um trauma afetivo que fez a pessoa
se fechar para não sofrer novamente. Quando o calo aparece no mindinho, é sinal
de confiança abalada (o dono do pé sente dificuldade em confiar nos outros e até
em si mesmo).

Pé harmonioso – O teste é feito com uma régua na diagonal. Se todos os dedos


tocarem sua borda, significa que o dono deste pé é uma pessoa equilibrada e
estável.
Dedão mais curto em relação aos outros dedos – A pessoa não expressa
sentimentos com facilidade.
Dedão grande demais em relação aos outros – Indica uma pessoa falante,
que nem sempre se preocupa com o que está dizendo desde que possa continuar a
conversa.
Joanete – Aparece em pessoas que colocam os interesses dos outros acima dos
próprios sonhos e se lamentam por isso.
Dedos virados para baixo, em forma de garra – Indica alguém perfeccionista e
mandão, do tipo que quer tudo sempre do seu jeito.
Dedo desviado – Qualquer dedo do pé desviado na direção do mindinho é sinal
de alguém que tem pressa em chegar ao futuro, quer alcançar rapidamente seus
objetivos. Quando o dedo se inclina na direção do dedão, demonstra que a pessoa
vive fazendo comparações com o passado.
Dedo de ponta quadrada – Indica alguém que não se preocupa em agir com
tacto.
Dedo torcido – Sinal de alguém que está procurando um novo rumo e mudou
algum comportamento adotado anteriormente.
Dedos retraídos – Pessoa dominadora e, às vezes, manipuladora.
Dedo escondido – Quando um dedo fica embaixo de outro é sinal de que a pessoa
encobre emoções.
Dedo grande demais em relação aos outros – Indica que a pessoa se
desenvolveu demais na área representada por aquele dedo (veja a lista em Pés
revelam traços da personalidade).

- O joanete ‘nasce’ em pessoas que levam mais em consideração o interesse dos


outros do que os seus, ou seja, são pessoas que normalmente ‘vivem para os outros’
e esquecem de si mesmas;
- Um calo em cima do dedo anelar do pé esquerdo (dedo do amor) significa alguma
mágoa de amor ainda não superada;
- O ‘dedão’ do pé direito (dedo da alegria), se estiver cheio, significa que a
pessoa é alegre. Se estiver murcho, acontece o contrário;
- Colocando algo reto (como um livro ou uma régua) rente aos seus dedos de um
dos pés: Se o ‘dedão’ ficar muito distante do objeto (enquanto os outros não),
significa que essa pessoa é impaciente, aprende rápido, mas não tem paciência para
o tempo do outro. Caso esteja junto ou muito próximo do objeto, significa uma
pessoa calma, que sabe respeitar o tempo do outro.
Uma mudança de comportamentos e sentimentos, consequentemente, muda a
estética de seus pés. Será mesmo?
E então? Quais as suas principais características?