Você está na página 1de 5

Manual 21i MB_A.

doc POS:02/01/07

CH1 para cima e para baixo: permite mudar a linha de 0 do canal para cima e para baixo.

CH2 para cima e para baixo: o mesmo anterior para o canal 2.

Este recurso pode ainda ser utilizado para visualizar o comportamento de entradas e saídas físicas
do Ladder. Para tanto o campo Data nº deve conter o valor 99. Este código define que o canal
medirá um ponto de I/O.

Neste caso o campo SIGNAL será utilizado para definir o endereço do ponto a ser medido, como
por exemplo: o endereço X100.1.

7 - Interface Serial de Dados:

7.1 - Descrição:

Além do teclado e vídeo, podemos utilizar outros meios para comunicação com o CNC enviando e
recebendo informações.

Esses outros meios são periféricos externos acoplados ao CNC como leitora, perfuradora,
microcomputadores, etc.

Esta comunicação de dados é feita através do terminal RS232 que é um padrão internacional de
interfaceamento para comunicação de dados.

Padronizado pela EIA (ELETRONIC INDUSTRIES ASSOCIATION), a RS232 nada mais é que
uma padronização de níveis de tensão e impedância para transmissão e recepção de dados e a
pinagem a ser usada.

V
+1
Nível Lógico
0

0
-5
Nível Lógico
1

-15

C:\Documents and Settings\amsilva\Meus documentos\Andre\DFanuc\Manual 21i MB_A.doc


38 / 136
Manual 21i MB_A.doc POS:02/01/07

TOMADA PADRÃO RS-232C 25 PINOS:


PINOS
1 - CHASSIS (referência de potencial)
2 - DADOS OUT (transmissão)
3 - DADOS IN (recepção)
4 - RTS OUT (uso geral, idêntico ao pino 20)
5 - CTS IN (uso geral, idêntico ao pino 8)
6 - DSR IN (DCE pronto)
7 - GND 0 volt (referência do sinal de dados)
8 - DCD IN (pedido de recepção, ligação completada DTE)
20 - DTR OUT (pedido de transmissão, DTE pronto)

7.2 - Configuração:

Para que a comunicação seja bem sucedida é necessário que tanto o periférico quanto o CNC
estejam configurados da mesma forma.

Esta configuração se refere às características dos dados a serem enviados como comprimento da
palavra, paridade, taxa de transmissão (bit's p/ segundos) e outros.

Todo periférico possui uma forma de selecionar o valor destes parâmetros que devem estar iguais
aos do CNC.

O CNC também possibilita o dimensionamento desses parâmetros como descritos abaixo:

- PARIDADE - PAR
- TAM. PALAVRA - 7
- CANAL DE I/O - PARÂMETRO 020 = 0
- DISPOSITIVO - PARÂMETRO 102 = 0
- BAUD RATE - PARÂMETRO 103:
- STOP BIT - PARÂMETRO 101 bit 0:
com valor
1 → 50 baud rate
2 → 100 baud rate
3 → 110 baud rate
4 → 150 baud rate
5 → 200 baud rate
6 → 300 baud rate
7 → 600 baud rate
8 → 1200 baud rate
9 → 2400 baud rate
10 → 4800 baud rate
11 → 9600 baud rate
12 → 19200 baud rate

C:\Documents and Settings\amsilva\Meus documentos\Andre\DFanuc\Manual 21i MB_A.doc


39 / 136
Manual 21i MB_A.doc POS:02/01/07

7.3 - Cabo de Interligação:

No cabo de comunicação, os sinais de pedido e liberação para enviar ou receber dados não são
comunicados entre os terminais, sendo que os mesmos ficam habilitados continuamente.

Para que isso ocorra, é necessário interligar os pinos 4 e 5 assim como o 6 e 8 com 20, no
conector do cabo de comunicação nos dois periféricos.

Cabo de comunicação com tomada padrão RS232 - 25 pinos:

CONECTOR DB25
MÁQUINA
MALHA (CABO BLINDADO)
PERIFÉRICO
Chassis 1 1 Chassis

2 2
3 3

4 4
5 5

7 7
Fazer fechamento
8 se necessário
8
20 20
6 6

C:\Documents and Settings\amsilva\Meus documentos\Andre\DFanuc\Manual 21i MB_A.doc


40 / 136
Manual 21i MB_A.doc POS:02/01/07

Cabo de comunicação com tomada padrão RS232 - 9 pinos:

CONECTOR DB9
MÁQUINA PERIFÉRICO
MALHA (CABO BLINDADO)
Chassis 1 1 Chassis

2 2
3 3

4 4
5 5

7 7 Fazer fechamento
se necessário
8 8
20 6
6

C:\Documents and Settings\amsilva\Meus documentos\Andre\DFanuc\Manual 21i MB_A.doc


41 / 136
Manual 21i MB_A.doc POS:02/01/07

7.4 - Falha Eletrônica:

A queima de componentes eletrônicos, quando da conexão de equipamentos seriais, ocorre


normalmente devido à diferença de potencial entre o terra da máquina (chassis) e o terra do
equipamento (chassis) sendo conectado.

Em alguns casos, a queima pode ocorrer devido à falta de cuidados durante a conexão, o que
provoca curto-circuito entre os pinos.

Recomenda-se fazer a conexão das tomadas com os equipamentos envolvidos (máquina e


dispositivo) desligados, ou então cuidar para que antes da conexão ambos estejam com o
mesmo potencial de aterramento e o comprimento máximo dos cabos, sem BUFFER's de linha,
seja de 15 metros.

Painel do
periférico
LIGAR ANTES DE CONECTAR
A TOMADA RS-232
Terra do
painel

MALHA (CABO BLINDADO)


Chassis do
CNC
1 1

2 2
3 3

4 4
Painel
elétrico da 5 5
máquina
6 6

7 7

24 24
25 25

Máximo 15
metros

C:\Documents and Settings\amsilva\Meus documentos\Andre\DFanuc\Manual 21i MB_A.doc


42 / 136

Você também pode gostar