Você está na página 1de 3

Lista de Exercícios 3

Princípios de Processos Químicos

Exercício 1. Exercício 3.
Os carboidratos e proteínas consumidos em Na fermentação alcoólica, a levedura Saccharomy-
excesso são convertidos pelo corpo humano em ces cerevisiae transforma glicose em etanol de
triglicerídeos (gorduras), compostos por átomos acordo com a reação
de C, H e O. Em um processo de emagrecimento
saudável, os triglicerídeos são convertidos em C6 H12 O6 −−−→ 2 C2 H5 OH + 2 CO2
glicose (C6 H12 O6 ), que é oxidada a CO2 e H2 O.
A cada 10 kg de peso perdido, cerca de 8,4 kg são Durante o processo fermentativo, bactérias aceto-
convertidos em gás carbônico eliminado durante gênicas que contaminam o meio convertem parte
a respiração e 1,6 kg são convertidos em água, do etanol em ácido acético na presença do oxigê-
excretada na respiração, na urina, nas fezes e na nio de acordo com a reação
transpiração.
C2 H5 OH + O2 −−−→ 2 CH3 COOH + H2 O
Em média um adulto em repouso inspira 8,0 Em um processo batelada, o fermentador é carre-
litros de ar por minuto. Calcule quantos gramas gado com 400 t de uma solução aquosa contendo
de glicose são consumidos por dia sabendo que 25,00 % glicose em massa. Sabendo-se que o pro-
o ar expirado pelo ser humano contém 17,5 % cesso produz 3,168 × 104 kg de CO2 e que 12,00 %
de oxigênio (em mols e base seca, ou seja, sem do etanol produzido é convertido a ácido acético,
considerar o vapor de água) e considerando o ar obtenha:
um gás ideal, temperatura ambiente de 25 ◦ C e
atm·L
pressão de 1,0 atm (R = 0, 082 mol·K ). (a) a conversão da glicose;
Resposta: aproximadamente 500 gramas de glicose.
(b) o rendimento do etanol;
Exercício 2.
(c) a seletividade do etanol em relação ao ácido
Acrilonitrila é produzida na reação entre propi-
acético.
leno, amônia e oxigênio:
Resposta: seletividade: SE/A = 3, 67
3
C3 H6 + NH3 + O2 −−−→ C3 H3 N + 3 H2 O
2 Exercício 4.
Motoristas de carros flex-fuel escolhem entre
A alimentação contém 10,0 % propileno, 12,0 % abastecer com álcool ou com gasolina fazendo
amônia e 78,0 % ar (79,0 % N2 e 21,0 % O2 ) em uma conta simples: se o preço do litro de etanol
base molar. Uma conversão de 30,0 % é atingida. for menor ou igual a 70 % do preço do litro da ga-
Tomando como base de cálculo 100 mol de ali- solina, vale a pena pedir o etanol; caso contrário é
mentação, determine qual é o reagente limitante, melhor pedir essa gasolina. Verifique a validade
a porcentagem pela qual cada um dos outros re- dessa regra calculando quanta energia é liberada
agentes está em excesso e as frações molares de por litro de cada combustível. Considere que:
todos os gases na corrente de efluente.
Resposta: amônia: 9,0 mol, oxigênio: 11,9 mol, acrilonitrila: 3,0 mol, • O álcool combustível é hidratado, tem 4 %
nitrogênio: 61,6 mol, oxigênio: 9,0 mol. água na sua composição.
• A gasolina vendida no Brasil contém 25 % ções
em etanol anidro (sem água).
C10 H8 O + COCl2 −−−→ C11 H7 O2 Cl + HCl
| {z } | {z } | {z }
• As misturas são aproximadamente ideais. 1-naftol fosfogênio cloroformato de 1-naftila

C11 H7 O2 Cl + CH3 NH2 −−−→ C12 H11 O2 N + HCl


• Entalpias de combustão – etanol: | {z } | {z } | {z }
29,8 MJ/kg; gasolina: 47,0 MJ/kg. cloroformato de 1-naftila metilamina carbaril

Todas as reações ocorrem em fase gasosa. Calcule


• Densidades – etanol: 0,79 kg/L; gasolina: as entalpias padrão de reação para a reação global
0,74 kg/L. no processo antigo e no processo verde.
Dados:
Resposta: a gasolina libera 32,1 MJ/L.
Componente ∆h◦f (kJ/mol)
Exercício 5. Carbaril −26, 0
Ácido clorídrico −92, 3
Em 1984 aconteceu em Bhopal, Índia, o maior Metilamina −23, 5
acidente industrial da história. Na noite do dia Isocianato de metila −92, 0
2 para o dia 3 de dezembro, ocorreu um vaza- Cloroformato de 1-naftila −17, 9
mento de trinta toneladas de isocianato de me- 1-Naftol 30, 9
tila (ICM), um gás extremamente tóxico usado Fosfogênio −221, 8
como intermediário na produção de carbaril (1-
metilcarbamato de naftila), um inseticida. Mais Resposta: 3,8 kJ/mol.

de 500 000 pessoas foram expostas ao gás. Cerca


Exercício 6.
de 8000 morreram imediatamente ou nas sema-
nas seguintes à tragédia e 100 000 sofreram se- O ciclo de Krebs ou ciclo do ácido cítrico
quelas permanentes. Mais de trinta anos depois, (C6 H8 O7 ) é constituído por uma série de reações
a área da tragédia ainda não foi completamente químicas que ocorrem em células vivas, sendo
descontaminada. A causa do acidente ainda é de- essencial para a oxidação da glicose, a principal
batida: o governo indiano e ativistas acusam a fonte de energia para as células. O esquema de
empresa Union Carbide de negligência, enquanto reação é muito complicado para apresentar aqui,
a empresa acusa um funcionário de sabotagem. todavia a produção comercial de ácido cítrico em
um processo em batelada pode ser representada,
Independente de quem tem a razão no caso
de um ponto de vista global, pela reação:
do acidente de Bhopal, hoje uma rota alterna-
tiva foi concebido para produzir carbaril em um glicose + 2,60 O2 (g) −−−→ 1,95 biomassa
processo que não envolve isocianato de metila –
+ 0,74 ácido cítrico + 1,50 CO2 (g)
a adoção de processos industriais com produtos
químicos menos perigosos é chamada de “quí- Em um processo aeróbio em batelada com dura-
mica verde”. ção de 220 h, uma solução com 30 % de glicose
O processo antigo pode ser representado pelas em massa a 25 ◦C é introduzida no fermentador.
reações O ácido cítrico é produzido com uso do fungo As-
pergillus niger. Ar estéril na proporção estequio-
CH3 NH2 + COCl2 −−−→ C2 H3 NO + 2HCl métrica é misturado com a solução de cultura por
| {z } | {z } | {z } um aerador de 100 HP (1 HP=745,7 W). Somente
metilamina fosfogênio ICM 60 % da glicose fornecida é convertida a ácido cí-
C2 H3 NO + C10 H8 O −−−→ C12 H11 O2 N trico. Com base nesses dados, quanto calor é pre-
| {z } | {z } | {z } ciso fornecer ou remover ao reator para mantê-lo
ICM 1-naftol carbaril a temperatura constante durante a produção de
uma batelada de dez toneladas de ácido cítrico?
O processo “verde” é representado pelas equa- Dados:

2
de sólidos e qual é a fração da corrente de alimen-
Composto MM (g/mol) ∆h◦f (kJ/mol) tação que deve ser desviada pelo bypass.
glicose (G) 180,16 -1266 Resposta: 0,286 kg de suco concentrado para cada kg de suco fresco;
ácido cítrico (AC) 192,12 -1544,8 desvio de 9,5 % do suco fresco.
biomassa (BM) 28,6 -91,4
gás carbônico (CO2 ) 44,0 -393,5 Exercício 9.
Resposta: −104,5 GJ

Figura 1: Fluxograma de processo da Questão 9.


Exercício 7.
Colunas de destilação separam misturas tirando
Q̇ ṁ4 , h4
proveito dos diferentes pontos de ebulição de
seus componentes. A corrente contendo a mis-
Resfriamento
tura menos volátil é chamada produto de fundo do processo
e a corrente contendo a mistura mais volátil é
ṁ2 , h2 ṁ5 , h5
chamada produto de topo.
rio
Uma mistura líquida contendo 30,0 % de ṁ1 , h1 ṁ3 , h3 ṁ6 , h6
benzeno (B) e 25 % de tolueno em base molar,
além de xileno (X), é alimentada a uma coluna de
destilação. O produto de fundo contém 98,0 % Deseja-se desviar parte da vazão de um rio
X e nenhum B. 96,0 % de todo o X é recuperado para resfriar um processo que acontecerá em uma
nessa corrente. O produto de topo é alimentado instalação química que será construída à sua mar-
a uma segunda coluna de destilação. 97,0 % do gem. Segundo um relatório de impacto ambien-
B alimentado à segunda coluna é recuperado no tal, um aumento repentino de mais do que 5 ◦C
seu produto de topo, cuja composição é 94,0 % B na temperatura da água pode ser prejudicial para
e 6,0 % T. o ecossistema fluvial.
A vazão volumétrica do rio é de 15 m3 /s e sua
Calcule a porcentagem de benzeno na ali- temperatura é de 15 ◦C. Calcule a máxima va-
mentação da primeira coluna que sai no produto zão de água do rio que pode ser desviada consi-
de topo da segunda coluna e a porcentagem de derando que a água remove 500 MW de calor do
tolueno na alimentação da primeira coluna que processo industrial e deixa a fábrica a 35 ◦C an-
sai no fundo da segunda coluna. tes de ser devolvida ao rio. Parte da água usada
Resposta: 97 % do benzeno no produto de topo e 89 % do tolueno no evapora a 35 ◦C durante o processo. Considere a
produto de fundo. capacidade térmica específica da água constante
e igual a 4,2 kJ/(kg ◦C) e a densidade da água
Exercício 8.
1,00 kg/L. O fluxograma do processo está repre-
Suco de laranja fresco contém 12,0 % sólidos (em sentado na Figura 1
massa) e o restante é água. Suco de laranja con-
centrado deve conter 42,0 % sólidos. Antiga-
mente, um processo de evaporação simples era
usado para concentrar o suco, mas os componen-
tes voláteis do suco escapavam junto com a água,
deixando o concentrado sem gosto. Atualmente,
esse problema é resolvido fazendo-se um bypass
do evaporador para misturar uma fração de suco
fresco com suco concentrado. O suco que entra
no evaporador é concentrado até 58,0 % de sóli-
dos e então é misturado ao suco fresco para se
atingir a concentração final desejada. Calcule a
produção de suco de laranja concentrado a 42,0 %