Você está na página 1de 8

Sued Cozer Sartório

Modulador fm de portadora

CIRCUITOS DE RÁDIO FREQUENCIA

2011/2

Faculdade Novo Milênio

Vila Velha, ES
Sumário

1 – Introdução ............................................................................................................... 3
2 - Objetivo ................................................................................................................... 3
3 - Materiais/Equipamentos utilizados ........................................................................... 3
4 - Métodos utilizados e Resultados ............................................................................. 4
5 – Desvios ................................................................................................................... 5
6 - Conclusão ............................................................................................................... 5
7 - Bibliografia ............................................................................................................... 8
1 – Introdução

A experiência se trata em entender a utilização de um modulador em FM, com


acionamento sonoro gerando um sinal em um determinado tempo. Ao usar dois
amp op (741) acoplados, ao amplificar o sinal que é enviado para entrada de
um contador C.I 555 em modo multivibrador monoestável.
A figura abaixo mostra o circuito teórico:

Figura 1 – Circuito de entrada de um Modulador FM.

2 – Objetivo

O objetivo desta experiência é observar o funcionamento e entrada de um


Modulador FM onde é usado um eletreto que é usado como interface para
captação de sinais sonoros e convertidos em sinais elétricos, logo na entrada
do amp op (741) é feita a amplificação em dois estágios com dois amp op (741)
acoplados que enviam o sinal amplificado para um contador C.I 555 em modo
monoestável

3 - Materiais/Equipamentos utilizados

 Osciloscópio Minipa (MO-2152);


 Protoboard Minipa (MP -2420A);
 Gerador de Sinal Minipa (MFG-4225);
 Fonte de tensão Minipa (MPL – 3303M);
 Amplificador operacional 741 (uA741CP) Texas Instruments;
 Circuito integrado 555 (NE555) Texas Instruments;
 Resistores de 470 Ω, 10kΩ, 22 kΩ, 100 kΩ; 1MΩ;
 Capacitores de 10 𝑛𝐹; 47 𝑛𝐹; 33 𝜇𝐹
 Microfone de eletreto;
 Potenciômetro de 100 kΩ linear;
 Diodo emissor de luz (LED).

4 - Métodos utilizados e Resultados

A forma de ligação para operação dos amplificadores 741 e circuito integrado


555 é a alimentação de uma tensão contínua e positiva e com seu terra na
referência, sendo que o restante do circuito é alimentado de forma simétrica
com + 6V e – 6V.
Abaixo está o circuito que utilizaremos na prática.

Figura 2 – Circuito de entrada de um Modulador FM.


A partir das informações obtidas e analisando o circuito teórico, pode-se extrair
informações de ganho teórico como:

Procedimentos para realização da experiência:

 Calibrar a fonte de tensão para a operação em modo simétrico seguindo


o manual da fonte, podendo utilizar a saída positiva (+6V) do canal 1 e a
saída negativa (-6V) do canal 2, com a referência ligada entre o negativo
do canal 1 e o positivo do canal 2;
 Ajustar o potenciômetro para uma resistência adequada de trabalho para
comutação da saída do amp op para inversão e não-inversão do sinal de
saída;
 Montar o circuito conforme a figura 2.

5 – Desvios

Na execução da prática foi avaliado que a utilização do C3 = 10 𝑛𝐹, foi


necessário a troca por um capacitor de valor de 1000 𝜇𝐹 para poder constatar
visualmente a resposta do C.I 555 em modo monoestável para a saída do sinal
para o Led.

6 – Conclusão

Foi concluído a partir da experiência executada que para a entrada de um


Modulador FM é necessário conhecer sues procedimentos e teorias como:

O alto-falante ou microfone de bobina podem ser ligados diretamente no


circuito como mostra a Figura 1. Se for usado o microfone de eletreto, este
precisa ser polarizado para funcionar. A Figura 3 e a Tabela 1 mostram como
fazer essa ligação.

Figura 3 – Microfone de eletreto.


Tabela 1 - Valores de V e R para o microfone de eletreto.

Para o funcionamento do C.I 555 é importante considerar algumas


características de sua operação, conforme mostra a figura 4, o estado estável
corresponde a : 𝑄 = 0(𝑉0 = 0𝑉).

𝑄̅ = 1 → 𝑄1 saturado (chave fechada)→ 𝑣𝑐 ≈ 0𝑉(𝑣𝐶𝐸𝑆𝐴𝑇 ≈ 0,2𝑉) → 𝑉𝑎1 =


0𝑉(𝑅 = 0).

Vtrigger mantida alta (= 𝑉𝐶𝐶 ) → 𝑣𝑎2 = 0𝑉(𝑆 = 0).

Ao disparar:

Vtrigger < 𝑉𝑇𝐿 → 𝑣𝑎2 = 𝑉𝐶𝐶 (𝑆 = 1) → 𝑄 = 1(𝑉0 = 𝑉𝐶𝐶 )𝑆𝐸𝑇.

𝑄̅ = 0 → 𝑄1 (chave fechada) conduz e descarrega o capacitor→ 𝑉𝐶 ≈ 0𝑉 →


𝑣𝑎1 = 0𝑉(𝑅 = 0) → volta ao estado estável até que surja um novo disparo
(trigger).
Figura 4 – C.I 555 multivibrador monoestável..

3
Do gráfico 𝑣𝑐 × 𝑡 temos 𝑣𝑐 = 𝑉𝐶𝐶 (1 − 𝑒 −𝑡⁄𝐶𝑅 ). Substituindo 𝑣𝑐 = 𝑉𝑇𝐻 = 2 𝑉𝐶𝐶 em
𝑡 = 𝑇: em que 𝑇 ≈ 1,1𝐶𝑅.

Tabela 2 – Tabela verdade do Flip


Flop.
Figura 5 – Pinagem do 555 (8-DIP)

7 – Bibliografia

Malvino, Albert P.; Eletrônica, 4ª edição, v.2; São Paulo: PEARSON, 1997.

Boylestad, Robert L.; Louis, Nashelsky; Dispositivos Eletrônicos e Teoria de


Circuitos, 11ª . Edição; São Paulo: PEARSON, 2013.

Texas Instruments. TI. Disponível em:


http://www.ti.com/lit/ds/symlink/ua741.pdf Acesso em: 16/11/2017

Texas Intruments. TI. Disponível em:


http://www.ti.com/lit/ds/symlink/ne555.pdf . Acesso em: 25/11/2017