Você está na página 1de 3

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Erro de Proibição�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Erro Sobre a Ilicitude do Fato�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Desconhecimento da Lei���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Questões Comentadas��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Quadro Comparativo���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Erro de Proibição
Erro Sobre a Ilicitude do Fato
“Art. 21 – O desconhecimento da lei é inescusável. O erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável, isenta de
pena; se evitável, poderá diminui-la de um sexto a um terço.
Parágrafo único – Considera-se evitável o erro se o agente atua ou se omite sem a consciência da ilicitude
do fato, quando lhe era possível, nas circunstâncias, ter ou atingir essa consciência.”

Desconhecimento da Lei
O artigo 21 dispõe em sua primeira parte: “o desconhecimento da lei é inescusável”, ou seja,
ninguém pode alegar que não conhece a lei somente para se eximir da responsabilidade. A lei faz
referência apenas ao “desconhecimento da lei”, e não sobre a errada compreensão da lei, como no
art. 26. A ignorância é o completo desconhecimento a respeito da realidade. O erro é o falso conheci-
mento ou o total desconhecimento do ordenamento jurídico, ou seja, da lei penal!
O erro de proibição não exclui o dolo nem a culpa, estando dentro da culpabilidade! Seus efeitos
são de isenção de pena (escusável) ou diminuição de pena (inescusável), diferentemente do erro do
tipo que exclui o dolo e a culpa (escusável) ou somente o dolo mantendo a culpa (inescusável).
1) Erro de proibição escusável: isenta a pena.
2) Erro de proibição inescusável: diminui a pena.

→→ Sinônimos:
˃˃ Escusável: desculpável, invencível ou inevitável.
˃˃ Inescusável: indesculpável, vencível ou evitável.

Questões Comentadas
01. O erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável, isenta de pena; e, se evitável, poderá diminuí-la,
de um sexto a um terço. Tal modalidade de erro, segundo a doutrina penal brasileira, pode ser
classificada adequadamente como erro de tipo e pode, em circunstâncias excepcionais, excluir
a culpabilidade pela prática da conduta.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado.
˃˃ Comentário: O erro está em que esse conceito pertence ao erro de proibição ou erro sobre a ili-
citude do fato, e não ao erro do tipo. Trata-se de questão de natureza conceitual.
02. Considera-se causa de exclusão da culpabilidade erro de proibição inevitável.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo.
˃˃ Comentário: O erro de proibição previsto no Art. 21 do Código Penal prevê o seguinte: “O des-
conhecimento da lei é inescusável. O erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável, isenta de pena;
se evitável, poderá diminuí-la de um sexto a um terço.”. Assim, quando o erro de proibição for
inevitável (desculpável, invencível ou escusável), então isentará o agente de pena, pois causa a
exclusão da culpabilidade por retirar a potencial consciência da ilicitude. Contudo, se o erro
for evitável (indesculpável, vencível ou inescusável), então irá diminuir a pena do agente de um
sexto a um terço. Assim, nem todo erro de proibição isenta de pena.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

→→ Em resumo: o erro aqui previsto não repousa sobre os elementos do tipo penal, presentes na
situação concreta, e tampouco há equívoco sobre alguma descriminante. O que se verifica é uma
situação de fato na qual não é possível perceber o caráter ilícito da conduta. Se tal percepção é
inevitável, o autor ficará isento de pena, pois, pelas circunstâncias, ele acreditará que está agindo
licitamente. Se ela for evitável, contudo, haverá apenas uma diminuição da pena, de 1/6 a 1/3, a
critério do Juiz. O que a doutrina menciona é que, aqui, fica ausente a culpabilidade do autor ou
ela será reduzida.
Quadro Comparativo
ERRO DO TIPO ERRO DE PROIBIÇÃO
Não sabe o que faz Sabe o que faz
Conhece a lei Não conhece a lei
Fato Típico Culpabilidade
Exercícios
01. Considerando o disposto no Código Penal brasileiro, quanto à matéria do erro, é correto
afirmar que, em regra, o erro de proibição recai sobre a consciência da ilicitude do fato, ao
passo que o erro de tipo incide sobre os elementos constitutivos do tipo legal do crime.
Certo ( ) Errado ( )
02. O erro de proibição escusável exclui o dolo e a culpa; o inescusável exclui o dolo, permanecen-
do, contudo, a modalidade culposa.
Certo ( ) Errado ( )
03. Na ocorrência de erro de proibição inevitável, deste deve-se excluir a culpabilidade, em razão
da falta de potencial consciência da ilicitude, e, na ocorrência de erro evitável, deve-se, obriga-
toriamente, atenuar a pena.
Certo ( ) Errado ( )
04. A falta de consciência da ilicitude, se inevitável, exclui a culpabilidade.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito
01 - Certo
02 - Errado
03 - Certo
04 - Certo

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3