Você está na página 1de 5

FORMAS FARMACÊUTICAS

As matérias – primas medicamentosas, salva algumas necessitam se submeter a


preparações farmacêuticas as quais têem a finalidade de dar-lhes a forma farmacêutica
adequada. Chama-se portanto forma farmacêutica ou forma medicamentosa ou forma
galênica ao estado final que as substâncias medicinais apresentam depois de submetidas
a uma ou mais operações farmacêuticas executadas com o fim de facilitar a sua
administração e obter o maior efeito terapêutico possível.
Efetivamente são pouquíssimos os fármacos que se administram diretamente ao
doente.Consideramos por exemplo a beladona. Neste caso, uma das transformações
mais simples de executar consiste em reduzir a droga em pó, obtendo-se um pó de
beladona, que já apresenta vantagens quanto à facilidade de administração. A partir da
droga pulverizada pode obter-se, por esgotamento com álcool, uma solução extrativa
que, satisfazendo-se alguns requisitos, constitui uma tintura. A solução extrativa pode
ainda concentrar-se sob condições pré-estabelecidas, obtendo-se um extrato. A tintura
pode servir para preparar um xarope e o extrato pode usar-se como material para a
preparação de comprimidos, pomadas, supositórios etc. O pó, a tintura, o extrato, os
comprimidos e os supositórios são formas farmacêuticas do mesmo fármaco.

DIVISÃO DAS FORMAS FARMACÊUTICAS

GRUPO I – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DIVISÃO MECÃNICA


DAS SUBSTÂNCIAS MEDICINAIS

ESPÉCIES – FORMAS COMPLEMENTARES CIGARROS

PÓS-FORMAS COMPLEMENTARES – GRANULADOS, COMPRIMIDOS,


DRÁGEAS, GRÂNULOS, BOLOS, CHOCOLATES, BISCOITOS, PASTILHAS,
LENTÍCULAS E CÁPSULAS.

POLPAS- FORMAS COMPLEMENTARES- CONSERVAS

GRUPO II – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR EXTRAÇÃO


MECÂNICA

I – SUCOS

GRUPO III – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DISPERSÃO


MECÂNICA:

EMULSÕES
DISPERSÕES COLOIDAS E SUSPENSÕES – FORMAS COMPLEMENTARES –
AEROSSOIS

GRUPO IV – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DISPERSÃO


MOLECULAR

HIDRÓLEOS – SOLUÇÕES, MACERADOS, INFUSOS E COZIMENTO,


SACARÓLEOS LÍQUIDOS – XAROPES
ALCOÓLEOS – SOLUÇÕES, TINTURAS E ALCOOLATURAS
GLICERÓLEOS

GRUPO V – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DISSOLUÇÃO E


EVAPORAÇÃO

EXTRATO

VI GRUPO – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DESTILAÇÃO

HIDROLATOS
ALCOOLATOS

VII GRUPO – FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR OPERAÇÕES


COMPLEXAS OU MÚLTIPLAS.

PARA APLICAÇÃO NA PELE – POMADAS, CREMES, PASTAS DÉRMICAS,


UNGUENTO, EMPLASTROS, PREPARAÇÕES PARA USO AURICULAR.
PARA APLICAÇÃO NAS MUCOSAS – COLÍRIOS, SUPOSITÓRIOS E ÓVULOS
PARA USO PARENTERAL – SOLUÇÕES, SUSPENSÕES E EMULSÕES
INJETÁVEIS

FORMAS FARMACÊUTICAS OBTIDAS POR DIVISÃO MECÂNICA

CIGARROS MEDICINAIS – são formados por folhas secas de plantas medicinais que
se introduzem num invólucro de papel adequado,ao qual se dá a forma de cigarro.
Na maioria dos casos, as folhas são previamente impregnadas com uma solução de
nitrato de potássio, cuja quantidade é de cerca de dois por cento em relação ao total da
forma e que se destina a facilitar a combustão das folhas.
Os cigarros medicinais apresentam o peso de uma grama cada ou mais rigorosamente
cada cigarro conterá uma grama de folhas secas.
Esta forma farmacêutica atua pelo fato dos fumos liberados durante a combustão serem
aspirados pelo paciente. Por esta razão, a maioria das fórmulas de cigarros, contem
drogas como alcalóides parassimpatolíticos, estimulantes respiratórios e outros.

PÓS

São preparações farmacêuticas constituídas por partículas soídas, livres e secas e mais
ou menos finas. Contem um ou vários princípios ativos adicionados ou não de adjuvante
e se necessário de corante e aromatizantes.

FORMAS FARMACÊUTICAS COMPLEMENTARES DOS PÓS

GRANULADOS

A terminologia adotada alude a duas características da forma, isto é, à presença de


açúcar e à aglomeração dos pós medicamentosos constituintes.

OUTRA FORMA FARMACÊUTICA : COMPRIMIDOS


COMPRIMIDOS – são preparações farmacêuticas de consistência sólida, forma
variada, geralmente cilíndrica ou lenticular, obtidas agregando por meio de pressão,
várias substâncias medicamentosas secas e podendo ou não encontrar-se envolvidos por
revestimentos especiais, tomando neste caso a designação de drágeas.

PROCESSO RÁPIDO DE DRAGEIFICAÇÃO RÁPIDA

Aos comprimidos, isentos de pó, adicionam-se a pouco e pouco misturando


cuidadosamente , 375 ml da seguinte solução:
Primeira camada
Gelatina –15 g
Açúcar – 660
Água destilada – 325
Segunda camada
Os comprimidos voltam a se umedecidos com a mesma solução, de gelatina que, caso
assim se pretenda, pode conter 0,1% de corante. Junta-se, então, um pó constituído pela
mistura, em partes iguais, de talco, amido e açúcar, finamente pulverizados, continua-se
a rodar a bacia por alguns minutos e retira-se o excesso do pó.
Terceira camada
Esta camada é constituída pela primeira camada os comprimidos são lançados até
ficarem umedecidos e vai insuflando ar quente. A operação dá-se por terminada quando
formar-se nas paredes da bacia uma camada lisa e seca.
Quarta camada
Umedecem-se os comprimidos com a solução de gelatina. Então deitam-se sobre eles
25-40 ml de líquido de polimento com a seguinte composição:
Xarope comum –110g
Glicose líquida – 40g
Mucilagem de goma arábica – 45 g
Parafina líquida – 10g
Talco – 7g

GRÂNULOS

São forma farmacêuticas semelhantes às pílulas, de peso inferior ou igual a 0,05g em


cuja composição entram fármacos muito ativos que se administram em dose de mg ou
fração de mg.
Emprega-se como excipiente uma mistura de lactose com goma arábica, adicionada de
água , de xarope comum.

BOLOS

São formas farmacêutica semelhantes às pílulas, em regra de peso superior a 1g e


inferior a 50g, que se destina ao uso veterinário.

BISCOITOS

São preparações farmacêuticas que têm pôr base o açúcar e farinhas, aos quais se
adicionam substâncias medicamentosas. O seu aspecto é idêntico ao dos biscoitos
ordinários e o seu uso destina-se principalmente a tomar a medicação mais agradável.
CHOCOLATES

Os chocolates são preparações farmacêuticas obtidas pela mistura de chocolate com


uma ou várias substãncias medicamentosas. Destinam-se a serem ingeridos, podendo ou
não serem mastigados.

SUSPENSÕES

São sistemas heterogêneo em que a fase externa ou contínua é líquida ou semi-sólida e a


fase interna ou dispersa é constituída por partículas sólidas insolúveis no meio utilizado.
O diâmetro das partículas pode variar, segundo os casos desde cerca de 0,1 micra até
algumas centenas de micras
Em farmácia, as suspensões podem ser utilizadas com três finalidades principais, isto é,
para uso oral, para aplicação na pele e nas mucosas ou pra administração parenteral.

SOLUÇÕES

São misturas homogêneas de duas ou mais substâncias.

SACARÓLEOS LÍQUIDOS

São preparações líquidas cujo veículo é a água purificada, contendo uma elevada
concentração de açúcares como a sacarose, glicose, os quais lhe conferem propriedades
edulcorantes e conservantes.

MELITOS

São preparações líquidas apresentando uma consistência xaroposa, que é devida à


grande quantidade de mel que contem, o qual se encontra dissolvido num veículo
aquoso.

ALCOÓLEOS

São preparações farmacêuticas líquidas, cujo veículo único ou principal é o álcool


etílico de diversas graduações.

TINTURAS

São soluções extrativas alcoólicas, obtidas a partir de drogas vegetais, animais e


minerais, no estado seco. O nome tintura provém do fato destas apresentarem cor, pois
sendo soluções extrativas contem princípios dotado de cor – taninos e vários pigmentos
– clorofila, flavonas, quinonas e etc.

ALCOOLATURAS

São formas farmacêuticas que resultam da ação dissolvente e extrativa do álcool sobre
as drogas vegetais frescas.

ETERÓLEOS
São preparações farmacêuticas líquidas, cujo veículo principal é o éter sulfúrico.

ENÓLEOS

São formas farmacêuticas obtidas por dissolução de princípios medicamentosos em


vinhos

ACETÓLEOS

São formas farmacêuticas obtidas por dissolução dos princípios medicamentoso no


vinagre do vinho branco.

OLEÓLEOS

Ou óleos medicinais são formas farmacêuticas obtidas por dissolução simples ou


extrativa de princípios medicamentosos num óleo fixo – azeite, óleo de amêndoa e
outros.

POMADAS

São formas farmacêuticas de consistência mole destinadas a serem usadas externamente


para ação tópica ou geral e também para fins de proteção ou lubrificação.

CREMES

São emulsões semi-sólidas contendo substâncias medicamentosas dissolvidas ou


suspensas nas suas fases aquosa ou oleosa. A maioria dos cremes são emulsões de óleo
em águas, embora se preparem numerosos cremes de A/º

SUPOSITÓRIOS

São preparações farmacêuticas sólidas, de forma e peso adequados, que se destinam a


serem introduzidas no reto.

GEL

É uma forma farmacêutica constituídas de macro moléculas de carbopol de caráter ácido


e que reagem com a trietanolamina de caráter básico.