Você está na página 1de 4

Ministério da Educação

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ


Câmpus Apucarana

PLANO DE ENSINO
CURSO Engenharia Têxtil MATRIZ 007

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL RESOLUÇÃO Nº. 73/10-COEPP

DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO PERÍODO CARGA HORÁRIA


Aulas Horas
FISICA 2 FS63B 3 AT AP APS AD APCC Total Total
51 34 05 90 75
AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades
Práticas como Componente Curricular.

PRÉ-REQUISITO FÍSICA 1
EQUIVALÊNCIA Não há

OBJETIVOS
Os conceitos fundamentais e aplicações desta disciplina são encontrados em quase todos os campos da Engenharia. O
objetivo desta disciplina é introduzir os conceitos básicos de ondas, oscilações, óptica, mecânica dos fluídos e termodinâmica,
demonstrar, por meio de exemplos e aulas de laboratório, como estes podem ser aplicados. Com isso espera-se fornecer ao
aluno conhecimentos necessários para prosseguir em estudos posteriores na graduação em Engenharia Têxtil e apropriar-se
destes conhecimentos da Física para compreender o mundo natural e para interpretar, avaliar e planejar intervenções
científico-tecnológicas no mundo contemporâneo.

EMENTA
Gravitação; Oscilações; Ondas Mecânicas; Temperatura; Mecânica dos Fluidos; Primeira Lei da Termodinâmica; Teoria
Cinética dos Gases; Segunda Lei da Termodinâmica; Óptica Geométrica.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ITEM EMENTA CONTEÚDO
As Leis de Kepler, Lei da Gravitação de Newton, Energia Potencial
1 Gravitação
Gravitacional, Campo Gravitacional 𝑔⃗.
O Oscilador Harmônico Simples, O Movimento Harmônico Simples
2 Oscilações (MHS), Energia no MHS, Aplicações do MHS, Superposição de
Movimentos Harmônicos, Ressonância, Pêndulo Simples.
Ondas Mecânicas, Ondas Progressivas, Princípio de Superposição,
3 Ondas Mecânicas Velocidade de Onda, Ondas Estacionárias, Ondas Sonoras,
Reflexão e Refração, Difração.
Definição, Modelo Mecânico, Equilíbrio Térmico e Lei Zero da
4 Temperatura Termodinâmica, Tipos de Termômetros, Escalas Termométricas,
Dilatação Térmica.
Propriedade dos Fluidos, Pressão num Fluido, Empuxo e Princípio
5 Mecânica dos Fluidos de Arquimedes, Conservação da Massa, Equação da Continuidade,
Equação de Bernoulli, Escoamento Viscoso.
A natureza do Calor, Quantidade de Calor e Condução de Calor,
Capacidade Calorífica e Calor Específico, Calorimetria, Mudança de
6 Primeira Lei da Termodinâmica Fase e Calor Latente, A 1a Lei da Termodinâmica, A Energia Interna
de um Gás Ideal, Trabalho e Diagrama PV de um Gás, Capacidades
Caloríficas dos Gases e dos Sólidos.
7 Teoria Cinética dos Gases Teoria Atômica da Matéria e Cinética dos Gases.
As Máquinas Térmicas e a 2a Lei da Termodinâmica, Refrigerador e
a 2a Lei da Termodinâmica, Equivalência dos Enunciados de Kelvin
8 Segunda Lei da Termodinâmica
e Celsius, Reversibilidade, Ciclo de Carnot e Rendimento, A Escala
de Temperatura Absoluta, Entropia, Entropia e Disponibilidade de
Página 1 de 4
Energia.
Espelhos, Lentes, Noções de Fotometria, Instrumentos Óticos,
9 Óptica Geométrica.
Aberrações.

PROFESSORES TURMA
ET3A / ET3B

ANO/SEMESTRE CARGA HORÁRIA (aulas)


AT AP APS AD APCC Total
2017/01
51 36 05 92
AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades
Práticas como Componente Curricular.

DIAS DAS AULAS PRESENCIAIS


Dia da Semana Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado
87 3 2

PROGRAMAÇÃO E CONTEÚDOS DAS AULAS (PREVISÃO)


Número de
Dia/Mês/Ano Conteúdo das Aulas
Aulas

Teoria Atômica da Matéria e Cinética dos Gases. Rendimento, A Escala de Temperatura


19/06/2017 3
Absoluta. Entropia e Disponibilidade de Energia
21/06/2017 Experimento: velocidade do som 2
26/06/2017 2ª Prova Teórica 3
28/06/2017 Entrega dos relatórios/ Aula prática – Avaliação 2. 2
03/07/2017 Exame 3
05/07/2017 Encerramento da disciplina – parte prática 2
07/07/2017 ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 5

PROCEDIMENTOS DE ENSINO
AULAS TEÓRICAS
Página 2 de 4
1. Expositiva-dialogada / 2. Técnica de laboratório / 3. Técnica do estudo dirigido / 4. Técnica de trabalho em pequenos grupos
/ 5. Pesquisa / 6. Dramatização / 7. Projeto / 8. Debate / 9. Estudo de caso / 10. Seminário / 11. Painel integrado / 12. Visitas
técnicas / 13. Brainstorming / 14. Outros: APS – Atividade Pratica Supervisionada.
O conteúdo da disciplina será apresentado de forma expositivo-dialogada, utilizando-se recursos audiovisuais (vídeos,
software educacionais, PowerPoint, etc.). Serão empregados trabalhos em pequenos grupos onde os estudantes deverão
resolver exercícios em sala, sob supervisão do professor.
AULAS PRÁTICAS
1. Expositiva-dialogada / 2. Técnica de laboratório / 3. Técnica do estudo dirigido / 4. Técnica de trabalho em pequenos grupos
/ 5. Pesquisa / 6. Dramatização / 7. Projeto / 8. Debate / 9. Estudo de caso / 10. Seminário / 11. Painel integrado / 12. Visitas
técnicas / 13. Brainstorming / 14. Outros: APS – Atividade Pratica Supervisionada.
Nas aulas experimentais serão utilizados, se possível, os equipamentos disponíveis no Laboratório de Física. Poderão ser
utilizados equipamentos didáticos de baixo custo, desenvolvidos pelos estudantes e/ou experiências virtuais em software
disponibilizados na internet.
ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS
A unidade curricular Física 2 realizará 5 horas aulas de atividades práticas supervisionadas – APS, distribuídas da seguinte
forma:
APS – Aplicação dos Conceitos Apresentados nas Aulas Teóricas. Os alunos deverão resolver individualmente listas de
exercícios propostos no final de cada tema da ementa e entregar na data prevista ao professor da disciplina.
Forma de Avaliação da Atividade Proposta:
O professor avaliará o aluno através da correção de listas de exercícios que deverão ser entregues em datas combinadas
com a turma.
As APS serão usadas apenas para fins de estudo e não vão contribuir para a nota final do aluno.
Data de entrega: 07/07/2017

Quantidade de horas necessárias: 5

ATIVIDADES A DISTÂNCIA
Não há.
ATIVIDADES PRÁTICAS COMO COMPONENTE CURRICULAR
Não há.

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO
1. Prova objetiva / 2. Prova discursiva / 3. Prova oral / 4. Prova prática / 5. Palestra / 6. Projeto / 7. Relatório / 8. Seminário / 9.
Outros: APS
A avaliação será bimestral realizada através de provas teóricas, testes e seminários, obedecendo as seguintes equações:

𝑛
Lab𝑖
Nota 1 = 0,70 × P1 + 0,3 × ∑
𝑛
𝑖=1

𝑛
Lab𝑖
Nota 2 = 0,70 × P2 + 0,3 × ∑
𝑛
𝑖=1

Média Final = (Nota 1 + Nota 2)/2

Provas (P𝑛 ): Duas provas parciais teóricas escritas e sem consultas (valor 10,0 cada uma). Datas das provas: 1ª Prova:
08/05/2017 e 2ª Prova: 26/06/2017.

Práticas Experimentais (Lab𝑖 ): Duas provas (valor 10,0 cada uma): uma prova discursiva (individual e sem consulta) e
outra prática (relatórios realizados ao longo das aulas experimentais). Datas das provas: 1ª Prova: 12/04/2017 e 2ª Prova:
28/06/2017.

 Critérios de Aprovação:
 Frequência maior que 75%;
 Se a Média Final for igual ou maior que 6,0 (sessenta) o aluno estará aprovado, conforme Regimento Interno da
UTFPR. Caso contrário, o aluno poderá fazer a Prova Substitutiva. Não haverá segunda chamada para a prova
substitutiva.
Prova Substitutiva (Exame): Esta prova tem por finalidade substituir a menor nota obtida pelo aluno em qualquer uma
das Provas Teóricas (P1 ou P2 ) aplicadas ao longo do curso. Tal prova engloba todo o conteúdo lecionado durante a
disciplina. Cabe lembrar que a não realização de qualquer prova ou outra avaliação implica em nota igual à zero na
mesma. Data da prova (exame): 03/07/2017
Página 3 de 4
REFERÊNCIAS
Referencias Básicas:
1. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert; WALKER, Jearl. Fundamentos de física. 8. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, c2009.
v.4.
2. HALLIDAY, David; RESNICK, Robert; WALKER, Jearl. Fundamentos de física. 8. ed. Rio de Janeiro: LTC, c2009. v. 2.
3. TIPLER, Paul Allen; MOSCA, Gene. Física: para cientistas e engenheiros. 6. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, c2009. 2v.
Referências Complementares:
1. NUSSENZVEIG, H. Moysés. Curso de física básica. 4. ed. São Paulo, SP: E. Blücher, 2002. 2v.
2. KNIGHT, R. D. Física: uma abordagem estratégica. São Paulo: Bookman, 2009. v.1.
3. KNIGHT, R. D. Física: uma abordagem estratégica. São Paulo: Bookman, 2009. v.2.
4. SEARS, Francis Weston et al. Física. 12. ed. São Paulo: Pearson Addison Wesley, 2009. v. 3.
5. SERWAY, Raymond A.; JEWETT, John W. Princípios de física. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2008. v. 2.

ORIENTAÇÕES GERAIS
Na eventualidade de atividades científico-tecnológicas institucionais ou de interesse da UTFPR, o cronograma de aulas e
avaliações poderá ser alterado, mediante prévio aviso e ciência da turma e sem prejuízo das atividades didáticas.

Apucarana, 20 de fevereiro de 2017.

_____________________________________________ _____________________________________________

Professor da Disciplina
Professora da Disciplina

_____________________________________________

Professor da Disciplina

_____________________________________________
Coordenadora do Curso

Página 4 de 4