Você está na página 1de 1

Revisão bibliográfica

- SOLDAGEM

Corroborando a definição meramente operacional adotada pela Sociedade


Americana de Soldagem (American Welding Society – AWS), Villani, Modenese e
Bracanense definem soldagem como o “processo de união de materiais baseado no
estabelecimento de forças de ligação química de natureza similar às atuantes no interior
dos próprios materiais, na região de ligação entre os materiais que estão sendo unidos”.
A definição adotada por Villani, Modenese e Bracanense é de tamanha precisão, pois
engloba também um processo que pode ser considerado como um processo de
soldagem, apesar de muitas vezes esquecido, a brasagem. Os processos de soldagem são
comumente utilizados para fabricação e recuperação de equipamentos e peças, tendo
constante evolução, sempre visando a busca pelo aperfeiçoamento das técnicas a fim de
eliminar as dificuldades e problemas que ocorrem durante o processo.

- SOLDAGEM POR ARCO ELÉTRICO

Segundo Villani, Modenese e Bracanense, “o arco elétrico é a fonte de calor


mais utilizada na soldagem por fusão de materiais metálicos, pois apresenta uma
combinação ótima de características, incluindo a concentração adequada de energia para
a fusão localizada do metal base, facilidade de controle, baixo custo relativo do
equipamento e um nível aceitável de risco à saúde dos seus operadores”. A fonte
elétrica usada no processo de soldagem por arco elétrico gera calor pela passagem de
corrente (onde o aquecimento é realizado através do efeito Joule) ou pela formação do
arco elétrico (onde o aquecimento é realizado através do potencial de ionização,
corrente e outros parâmetros de soldagem) (Wainer, brandi e Mello).

- SOLDAGEM POR ELETRODO REVESTIDO

- SOLDAGEM POR TIG

- TIPOS DE JUNTAS

- ESTUDO DAS JUNTAS