Você está na página 1de 2

Todos têm direito á proteção de saúde e o dever de a defender e promover.

O serviço nacional de saude tem gestão descentralizada e participada.

defender o serviço nacional de saúde (SNS),promover a saúde

O serviço nacional de saúde é a grande conquista do estado social no nosso pai. Gerou ganhos
em saúde que nos colocaram ao nível do resto da europa, prolongou a vida e a sua qualidade a
milhões de portugueses e reduziu muitas das desigualdades que durante seculos nos marcaram.

Promover a saúde através de uma nova ambição para a saúde pública

Para obter ganhos em saúde tem de se intervir nos vários determinantes de forma sistémica,
sistemática e integrada. Devem salientar-se como fundamentais as políticas de combate á
pobreza das condições de habitação do emprego e do trabalho da alimentação transporte
urbanismo e espaços de lazer. a articulação da saúde com a ação social e a educação «a Saúde
em todas as politicas » devera ser uma estratégia de referencia permitira alavancar e criar a
estrutura de suporte a sustentabilidade da ação politica.

Promover a saúde através de uma nova ambição para a saúde pública

 Criação de um programa nacional de educação para a Saúde literacia e autocuidados


preparando e apoiando prestadores informais em cuidados domiciliares prevenindo a
diabetes obesidade promovendo a Saúde mental e o envelhecimento saudável bem
como a utilização racional e segura do medicamento.
 Implementar os planos locais de saude em cumprimento do plano nacional de saude
 Reforçar a vigilância epidemiológica da promoção da Saúde da prevenção primaria e da
prevenção secundaria.
 Revitalizar o programa de controlo das doenças transmissíveis para enfrentar as novas
epidemias a recrudescência de infeções conhecidas e a resistência múltipla aos
antibióticos.

Promover a saúde através de uma nova ambição para a saúde pública

 Promover medidas de prevenção do tabagismo(alargar o acesso a consultas de


cessação tabágica) de alimentação saudável(alimentação coletiva em escolas e
ambientes de trabalho) e de prevenção do consumo de álcool e dos demais
produtos geradores de dependência;
 Recuperar a importância no contexto do sns da rede nacional de saude mental .

Melhoria da gestação dos hospitais da circulação de informação clinica e da articulação com


outros níveis de cuidados e outros agentes do setor

 Criar um sistema integrado de gestão do acesso-SIGA que facilite o acesso e a liberdade


da escolha dos utentes no SNS,nomeadamente no que dis respeito a áreas onde a
espera ainda é significativa: consultas de especialidade internamentos meios auxiliarem
de diagnósticos e terapeutica.

Expansão e melhoria da integração da rede de cuidados continuados e de outros


serviços de apoio as pessoas em situação de dependência.
 Reforço dos cuidados continuados prestados no domicilio e em ambulatório
 Reconhecimento e apoio a cuidadores informais que apoiam as pessoas dependentes
nos seus domicílios.
 Reforçar da componente de saude mental na rede integrada de cuidados continuados.
Melhorar a governação do SNS
 Redução progressiva das situações geradores de conflitos de interesses entre os
setores publico e privado incluindo as relações com a industria farmacêutica
 Mutualizaçao progressiva da ADSE- direção geral de proteção social aso
funcionários e agentes da administração publica abrindo a sua gestão a
representantes legitimamente designados pelos seus beneficiários pensionistas
e familiares
 Promoção de uma politica sustentável na área do medicamento de modo a
conciliar o rigor orçamental com o aceso a inovação terapêutico que se passe
designadamente por
 Rever os mecanismos de dispensa e de comparticipação de
medicamentos dos doentes crónicos em ambulatório
 Promover o aumento da quota do mercado de medicamentos
genéricos (em valor)para os 30%tendo em conta a margem para a baixa
de preços que subsiste
 Estimular a investigação e a produção nacional no sector medicamento.