Você está na página 1de 77

Livro Eletrônico

Aula 00

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto)

Professores: Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo

00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00

Aula
00

AULA 00
APRESENTAÇÃO DO CURSO. LEI Nº 12.342/1994 E SUAS
ALTERAÇÕES (INSTITUI O CÓDIGO DE DIVISÃO E DE
ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO CEARÁ) PARTE I

0 –

SUMÁRIO
APRESENTAÇÕES INICIAIS ...................................................................................................... 3
APRESENTAÇÃO DO CURSO ................................................................................................... 6
CRONOGRAMA DE AULAS ...................................................................................................... 8
1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS ............................................................................................... 10
2 RAIO X DAS ÚLTIMAS PROVAS ..................................................................................... 12
Prova aplicada pela Banca Cespe (Cebraspe) /Juiz Substituto/2012 .............................................. 12
Prova aplicada pela Banca FCC/ Juiz Substituto/2014 .................................................................... 12

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 1


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Prova aplicada pela Banca CESPE / Juiz Substituto / 2018 ............................................................. 13


Prova aplicada pela Banca CESPE / Oficial de Justiça / 2018 ......................................................... 15
3-DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E DIVISÃO JUDICIÁRIAS ....................................................... 16
4 COMPOSIÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ....................................................................... 24
5. ATRIBUIÇÕES E ATOS ESPECÍFICOS DO PRESIDENTE DO TJ-CE .......................................... 32
5.1-Atribuições e Atos Específicos do Vice-Presidente do Tribunal de Justiça ................................ 37
5.2-Outras Atribuições e Atos Específicos da Corregedoria Geral de Justiça ................................. 39
6 QUESTÕES ...................................................................................................................... 40
6.1 Lista de Questões sem comentários ....................................................................................... 40
6.2-Gabarito .................................................................................................................................... 49
6.3-Questões com Comentários ...................................................................................................... 50
7 RESUMO ......................................................................................................................... 71
8 - CONSIDERAÇÕES FINAIS .................................................................................................. 75

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 2


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

APRESENTAÇÕES INICIAIS

Apresentação Pessoal

Olá, amigos do Estratégia Concursos!!


É com muita honra e imensa satisfação que estamos aqui hoje para ministrarmos o Curso de Teoria
e Exercícios de Legislação Institucional para o Concurso do TJ-CE (Juiz Substituto).
Antes de tudo, permitam-nos fazer uma breve apresentação, para que depois façamos uma
explanação sobre o Curso que será ministrado.

Meu nome é MARCONI MARQUES, sou Delegado de


Polícia Civil no Estado do PARÁ. Sou também Oficial da
Reserva Não-Remunerada da Polícia Militar do Maranhão
(CAPITÃO QOPM RNR).

Graduado em Direito, especialista em Ciências Jurídicas e


Bacharel em Segurança Pública (CFO-PMMA).

Entrei na Polícia Militar aos 19 anos, no Curso de


Formação de Oficiais, e fiquei aproximadamente 09 anos
na Instituição.

E como não poderia deixar de ser, também sou


concurseiro, tendo sido aprovado em alguns Certames Públicos, como:

✓ Aprovado no Concurso Público para o Cargo de Delegado de Polícia Civil do Estado do Pará
2016/2017.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 3


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

✓ Aprovado no Concurso Público para o Cargo de Agente de Polícia Federal (Prova Objetiva e
Discursiva) 2014/2015.

✓ Aprovado no Vestibular da UFMA (UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO) para o Curso


de Direito, 1° lugar (Ampla concorrência/Universal), Campus Imperatriz, 2009.

✓Aprovado no Vestibular da UEMA (UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO) PAES


2009, 4° lugar Curso de Formação de Oficiais Policial Militar MA (CFO PM), Campus São
Luís.

✓ Aprovado no Concurso Público no Município de Imperatriz-Ma, para o Cargo de Agente de


Fiscalização 2008.

Meu nome é Matheus Bruschi Omizzolo, tenho 27 anos e sou


Delegado de Polícia Civil no Estado do Pará.

Sou graduado em Direito, pós-Graduado lato sensu em Direito Penal


e Direito Processual Penal e, atualmente, pós-graduando lato sensu
em Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Já fui - e ainda sou - concurseiro, razão pela qual obtive aprovação


em alguns concursos, tais como:

✓ Aprovado, aos 26 anos, no Concurso Público para Delegado de


Polícia Civil do Estado do Pará, em 23º lugar 2016/2017.

✓ Aprovado, aos 22 anos, no Concurso Público para Inspetor da Polícia Civil do Estado do Rio
Grande do Sul 2013.

✓ Aprovado, aos 25 anos, no Concurso Público para Advogado do SIMAE (Serviço


Intermunicipal de Água e Esgoto) de Joaçaba/SC, em 6º lugar 2016.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 4


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Estudar para Concursos Públicos é como se preparar para uma prova de maratona, em que o atleta
será testado em todos os seus limites físicos, psicológicos até a completa exaustão. Poucos
completam a prova, muitos desistem no meio do caminho. Agora, uma coisa é certa, para ultrapassar
a linha de chegada, e lograr êxito nessa competição tão acirrada, é necessário a conjugação de
diversos fatores: disciplina, perseverança, preparação, resiliência, estratégia.


Jim Rohn

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 5


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

APRESENTAÇÃO DO CURSO
O nosso curso de Legislação Específica será pautado de acordo com o EDITAL nº 001/2018, Magistratura
Estadual do Ceará (CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE JUIZ SUBSTITUTO).
Como todos sabem, a Banca organizadora do concurso é o CESPE (CEBRASPE).

Mas professor essa matéria é realmente importante?

Com certeza, meu caro aluno!!! O estudo para a primeira etapa do concurso da MAGISTRATURA
ESTADUAL precisa se pautar na distribuição adequada de tempo investido em cada uma das
disciplinas previstas no edital. Todas as disciplinas previstas no edital são importantes,
principalmente a de Legislação específica, tendo em vista as questões serem de literalidade da Lei.

Qual vai ser o diferencial do curso, professor?

Primeiramente, traremos para esse curso todas as questões dos últimos concursos para a
Magistratura do Ceará. Tanto o Código de Organização e Divisão Judiciárias quanto as demais leis,
ao longo dos anos, sofreram algumas alterações, sendo assim, apresentaremos as modificações das
Leis dando ênfase para aquilo que possa ser uma possível questão de prova. Os principais pontos
das duas Lei serão explanados de forma esquematizada.

METODOLOGIA APLICADA NO CURSO

Nossas aulas em PDF serão confeccionadas com o principal objetivo de fazer com que o aluno
assimile o conteúdo necessário para poder gabaritar as questões. Gráficos, mapas mentais,
resumos, bizus, artigos esquematizados, além de outros suportes, serão utilizados para melhorar
a fixação do conteúdo. Não poderia deixar de mencionar: TEREMOS MUITAS QUESTÕES, DE
CONCURSOS ANTERIORES E QUESTÕES INÉDITAS ELABORADAS PELA NOSSA EQUIPE, TODAS
COMENTADAS ITEM A ITEM.

Com relação às videoaulas, estas servirão para complementar o estudo, lógico, dando ênfase,
principalmente, nos principais pontos da lei, isto é, direto ao ponto.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 6


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

A grande novidade desse curso vai ser o RAIO X das questões de Legislação Específica das últimas
provas aplicadas para a Magistratura Estadual no Estado do Ceará. A intenção é preparar o aluno
para que ele possa elaborar uma melhor estratégia de estudo voltada para a Legislação. Dessa
forma, será realizada uma análise completa e minuciosa das questões, indicando os artigos de maior
incidência nas questões. Assim, o aluno terá uma riqueza de informações que facilitará na
preparação para o concurso.

Outra novidade é que o Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará contém
muitos artigos que versam sobre atribuições e atos do Presidente do TJ, da Corregedoria-Geral de
Justiça, do Conselho da Magistratura, do órgão Especial. Diante disso, fizemos uma divisão com
cada artigo previsto no Código, relacionando com as atribuições e atos específicos dessas
autoridades e órgãos citados. Tal novidade é justamente para evitar que o aluno caia em
pegadinhas elaboradas pela a banca com relação às questões que tentam induzir o aluno ao erro,
trocando os nomes das autoridades ou órgãos no que tange às atribuições.

ORIENTAÇÕES PARA ESTUDO DE LETRA DA LEI

Algumas informações são imprescindíveis para que o aluno comece o estudo do Código de
Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará.
Não poderíamos deixar de mencioná-las:

Faça uma leitura rápida Código, no mínimo 02 (duas) vezes;

Marque apenas as palavras-chave dos artigos, não adianta marcar todo o texto;

Utilize cores de marca texto diferentes para cada propósito. Exemplo: o aluno pode marcar
com a cor vermelha as palavras restritivas ou palavras que generalizam assuntos (nunca,
apenas, obrigatoriamente, sempre, todos, salvo, exceto, jamais, independe, depende);

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 7


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

utilize um marca-texto
encontrar nos artigos. Muitas questões já caíram envolvendo esse tipo de pegadinha (o

Muitos
examinadores elaboram questões trocando essas palavras;

Grife os dispositivos (artigos) cobrados nas últimas provas (coloque o número da questão e
o ano do concurso ao lado do dispositivo).

Destaque os artigos que explanam sobre: classificações, prazos, exceções, atribuições,


competências.

CRONOGRAMA DE AULAS
Vejamos a distribuição das aulas:

As aulas foram distribuídas para que possam tratar de cada conteúdo com a calma e profundidade
necessárias. Caso haja publicação do edital com alguma alteração no conteúdo, faremos os devidos
ajustes e automaticamente vocês serão previamente avisados.

AULA CONTEÚDO DATA

AULA 00 Apresentação do Curso. Lei nº 12.342/1994 e 25/02/2019


suas alterações (institui o Código de Divisão e de
Organização Judiciária do Estado do Ceará)
PARTE I

AULA 01 Lei nº 12.342/1994 e suas alterações (institui o 29/03/2019


Código de Divisão e de Organização Judiciária do
Estado do Ceará) PARTE II

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 8


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

AULA 02 Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização 22/04/2019


Judiciária do Estado do Ceará).

AULA 03 Leis Estaduais nº 16.132/2016, nº 16.208/2017 21/05/2019


e nº 16.465/2017.

AULA 04 Lei nº 12.483/1995 (dispõe sobre a organização 27/06/2019


administrativa do Poder Judiciário estadual,
define as diretrizes gerais para a sua reforma e
modernização administrativa e dá outras
providências).

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 9


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

CÓDIGO DE ORGANI)AÇÃO E DIVI“ÃO JUDICIÁRIA“ DO E“TADO DO CEARÁ

1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS
O primeiro ponto que devemos seguir antes de adentrar o conteúdo propriamente dito é conhecer
a Lei de uma forma geral. Dessa forma, faremos uma apresentação da LEI Nº 12.342/1994 E SUAS
ALTERAÇÕES (INSTITUI O CÓDIGO DE DIVISÃO E DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO
CEARÁ)

A referida lei é dividia em 03 Livros, cada um subdividido em Títulos e Capítulos. Além disso, temos
a Disposição Preliminar que é a parte introdutória (Art. 1° até o 4°). São 558 artigos, contudo,
alguns já foram revogados. Para esclarecer melhor iremos apresentar a divisão dos Livros por artigos:

DISPOSIÇÃO PRELIMINAR ART. 1° ATÉ O ART. 4°


LIVRO I ART.5° ATÉ O ART. 17
LIVRO II ART. 18° ATÉ O ART. 487°
LIVRO III ART.488° ATÉ O ART. 558°

Mas professor, o que isso vai interessar para o concurso?

Essa divisão pessoal, vai facilitar para a realização de um estudo mais estratégico, para que não
desperdicem tempo estudando artigos que possivelmente não irão cair. A prova de magistratura
contém muitas disciplinas, com bastante conteúdo, o candidato que não souber se organizar e,
principalmente, não fazer um planejamento prévio do que estudar, isto é, priorizar cada conteúdo
de acordo com o peso previsto no edital, está fadado ao fracasso.

Então, professor, o senhor tem poderes místicos ou algum mecanismo, igual ao do Filme
Minority Report (Pré-Cogs), para saber quais os artigos devo estudar para essa prova?

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 10


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Não possuo poderes místicos e muito menos tenho mecanismo semelhante ao do Filme Minority
Report (rsrsrs), mas uma coisa é certa: um estudo de lei seca, como é o caso da nossa Legislação,
realizado por meio de um mapeamento de provas anteriores, grifando quais os artigos tiveram maior
incidência nas provas passadas, faz com que o candidato esteja preparado para qualquer tipo de
prova que possa aparecer. Estudo não é questão de quantidade, mas de qualidade. É preciso saber
estudar e estudar, principalmente, o que é cobrado nos concursos. É preciso saber estudar e
estudar, principalmente, o que é cobrado nos concursos. Diante disso, a seguir, mostraremos o
RAIO X das últimas provas de magistratura realizadas pelo Tribunal de Justiça do Ceará nas quais
foram cobradas o CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO E DIVISÃO JUDICIÁRIAS DO ESTADO DO CEARÁ.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 11


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

2 RAIO X DAS ÚLTIMAS PROVAS


A ideia deste tópico tem como finalidade principal realizar um estudo estratégico dos pontos de
maior incidência nos últimos certames, para saber quais temas foram mais frequentes nas questões
elaboradas pelas bancas examinadoras. Tal estudo vai servir de suporte para que o aluno priorize o
que deve ser estudado, filtrando aquilo que merece um estudo mais conciso e mais voltado para a
leitura da letra da lei.

Prova aplicada pela Banca Cespe (Cebraspe) /Juiz Substituto/2012

Tal certame, não cobrou questões de Legislação Específica do TJ-CE (Código de Organização e
Divisão Judiciárias do Estado do Ceará.)

Prova aplicada pela Banca FCC/ Juiz Substituto/2014

A prova de 2014, aplicada pela Banca FCC, trouxe 01 questão de Legislação Específica, sendo que
esta se referia ao Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará:

N° DO LIVRO QUESTÃO/ITEM(ALTERNATIVA) NUMERAÇÃO DO ARTIGO


LIVRO II QUESTÃO 01 (ITEM 01, 02 e 03) ART. 85 (COMPETÊNCIA)

Desta forma do Concurso de 2014, a banca cobrou apenas esta questão do LIVRO II;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 12


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

FCC/ TJ-CE-JUIZ SUBSTITUTO/2014


CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO E DIVISÃO JUDICIÁRIAS DO ESTADO DO CEARÁ
- DISTRIBUIÇÃO DAS QUESTÕES : 01 QUESTÃO
DISPOSIÇÃO LIVRO I (Art 5° até
PRELIMINAR (Art o Art. 17°)
1° ao 4°) 0%
0%
LIVRO III (Art.
488°até o Art
558°)
0%
LIVRO II (Art.18° até
o Art. 487°)
100%
DISPOSIÇÃO PRELIMINAR (Art 1° ao
4°)
LIVRO I (Art 5° até o Art. 17°)

LIVRO II (Art.18° até o Art. 487°)

LIVRO III (Art. 488°até o Art 558°)

Prova aplicada pela Banca CESPE / Juiz Substituto / 2018

O CESPE/CEBRASPE, por meio do Edital nº 01/2018, realizou o Certame para provimento de cargos
de Juiz Substituto do Estado do Paraná. A prova contemplou 02 questões sobre o Código de
Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Paraná.
A divisão dos itens do Código de Organização ficou da seguinte maneira:

N° DO LIVRO QUESTÃO/ITEM(ALTERNATIVA) NUMERAÇÃO DO ARTIGO

LIVRO II QUESTÃO 01 ART. 25 e 26

LIVRO II QUESTÃO 02 ART. 51

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 13


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Como podemos observar pelo quadro, a Banca priorizou os tópicos do conteúdo previsto no LIVRO
II. Entenderam o motivo daquele Quadro dividindo cada Livro do Código pelos os artigos?! Com a
divisão fica mais fácil de visualizar quais os tópicos de maior recorrência nos certames anteriores.
Vejamos como ficou a distribuição pelo gráfico:

CESPE/TJ-CE-JUIZ SUBSTITUTO/2018
CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO E DIVISÃO JUDICIÁRIAS DO ESTADO DO CEARÁ -
DISTRIBUIÇÃO DAS QUESTÕES : 02 QUESTÕES

DISPOSIÇÃO PRELIMINAR (Art 1° ao


4°)
LIVRO I (Art 5° até o Art. 17°)

LIVRO II (Art.18° até o Art. 487°)

LIVRO III (Art. 488°até o Art 558°)


LIVRO II (Art.18°
até o Art. 487°)
100%

Depois de analisar e mapear as últimas 03 provas realizadas em âmbito do TJ-CE, para o Cargo de
Juiz Substituto, no que tange a cobrança do Código de Organização e Divisão Judiciárias, podemos
esclarecer o seguinte:

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 14


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

O LIVRO II, que vai do Art. 18° até o Art. 487°, esteve presente nas últimas 02 provas;

O LIVRO I, que vai do Art. 5° até o Art. 17° (leitura obrigatória), não apareceu nas últimas
03 provas, entretanto, cabe uma leitura detalhada pois é a base para os demais artigos;

O LIVRO III, não apareceu nas últimas 03 provas realizadas para o Concurso da Magistratura
da Ceará.

Disposições preliminares, de igual modo, não apareceu nas últimas 03 provas realizadas
para o Concurso da Magistratura da Ceará.

OUTRO DADO IMPORTANTE!

Prova aplicada pela Banca CESPE / Oficial de Justiça / 2018

A banca Cespe/Cebraspe cobrou na questão 96 da prova para o cargo de oficial de justiça, a mesma
questão aplicada na prova de juiz do mesmo ano, com as mesmas alternativas e a mesma resposta.
Ambos os cargos (OFICIAL DE JUSTIÇA E JUIZ SUBSTITUTO) exigem curso superior e possuem um
edital similar no que tange ao assunto de legislação institucional.
Devido a ambos os cargos cobrarem o código de divisão e organização judiciária do estado do Ceará,
a banca optou por cobrar uma questão de igual nível em ambas, questão esta que diz respeito ao
artigo 25 e 26 da lei 13.343/94.
Depois de feita essas análises, vamos partir com tudo para esquematizar e dissecar todo o Código,
lógico, dando ênfase nos artigos que tenham uma maior probabilidade de cair em sua prova. É como
se fosse um atleta maratonista, pois é necessário conhecer todo o percurso e o trajeto da corrida,
antes de começá-la, foi justamente o que fizemos, quando mapeamos as últimas provas de
Legislação Específica (Código de Organização e Divisão Judiciárias).

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 15


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

3-DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E DIVISÃO JUDICIÁRIAS


O primeiro ponto a ser observado é justamente saber do que se trata a referida Lei. Dessa forma, O
Código dispõe sobre a Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará e disciplina a
constituição, a estrutura, as atribuições e a competência do Tribunal de Justiça, de Juízes e dos
Serviços Auxiliares, observados os princípios constitucionais que os regem.
A administração da Justiça compete ao Poder Judiciário, pelos seus órgãos, com a colaboração dos
serviços auxiliares judiciais.
O art. 3° elenca, de modo preliminar, toda estrutura do poder judiciário, vejamos:

Art. 3º São órgãos do Poder Judiciário:

I o Tribunal de Justiça;

II as Turmas Recursais dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais;

III os Tribunais do Júri;

IV os Juízes de Direito;

V os Juízes de Direito Auxiliares;

VI os Juízes Substitutos;

VII o Juízo Militar;

VIII os Juizados Especiais Cíveis e Criminais;

IX os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher;

X a Justiça de Paz;

XI outros órgãos criados por lei.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 16


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

3T
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
TURMAS RECURSAIS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS E CRIMINAIS
TRIBUNAIS DO JÚRI

7J
JUÍZES DE DIREITO
JUÍZES DE DIREITO AUXILIARES
JUÍZES SUBSTITUTOS
JUÍZO MILITAR
JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS E CRIMINAIS
JUIZADOS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER
JUSTIÇA DE PAZ
OUTROS ÓRGÃOS CRIADOS POR LEI

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 17


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Pessoal, uma informação importante refere-se à Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização
Judiciária do Estado do Ceará) que iremos estudar na aula 02. Essa lei, alterou de forma significativa
a Organização Judiciária do Estado do Ceará. Alguns pontos divergem do Código de Organização.

Professor, com essas divergências, o que devo seguir para fins de


prova?

Vai depender do enunciado e das alternativas. Infelizmente teremos que trabalhar dessa forma,
tendo em vista que as bancas podem cobrar a Lei nº 12.342/1994 (como aconteceu
em outros Estados no que tange às provas de magistratura). Da mesma forma podem cobrar
questões com as modificações realizadas pela 16.397/2017.
Mas não se assustem, pessoal, na maioria dessas questões tem como acertar o gabarito somente
lendo o enunciado e as alternativas, lógico, lembrando as duas leis. Pelo menos no enunciado da
questão as bancas já colocam da seguinte maneira: (ATENÇÃO: na maioria das vezes, as bancas
cobram dessa forma, isso não quer dizer que elas não possam cobrar de forma diferente)

Assinale a alternativa correta, segundo a Lei 12.342/1994 ;


D D O J E o Ceará

Feito essas considerações, vamos seguir com o Código de Organização.

O art. 4° diz o seguinte:

Art. 4º - Para assegurar o cumprimento e a execução dos seus atos e decisões, poderão os órgãos judiciários
requisitar o auxílio da polícia civil ou militar, devendo a autoridade a quem for dirigido o pedido prestá-lo, sem
inquirir do fundamento da requisição.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 18


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

0
Devendo a autoridade a
Poder judiciário quem for dirigido o
do Ceará poderá pedido prestá-lo, sem
requisitar inquirir do fundamento
da requisição.

Art. 5º - A divisão judiciária compreende a criação, alteração e a extinção de unidades judiciárias, sua
classificação e agrupamento.

EXTINÇÃO

ALTERAÇÃO CLASSIFICAÇÃO

UNIDADES
CRIAÇÃO AGRUPAMENTO
JUDICIÁRIAS

Art. 9º As Comarcas do Estado do Ceará ficam classificadas em 3 (três) entrâncias, denominadas: entrância
inicial, entrância intermediária e entrância final, sendo enquadradas, com os respectivos ofícios do foro
extrajudicial, em:

I - entrância inicial, formada pelas comarcas atualmente de 1ª e 2ª. entrâncias;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 19


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

II entrância intermediária, formada pelas atuais comarcas de 3ª entrância;

III - entrância final, formada pela Comarca de Fortaleza.

Parágrafo único. As Comarcas de Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte, atualmente de 3ª entrância,
ficam classificadas como de entrância final.

Entrância inicial Entrância Entrância final

Comarca de Fortaleza
1° e 2° Entrância

3° Entrância

intermediária Parágrafo único. As


Comarcas de
Caucaia,
Maracanaú, Sobral
e Juazeiro do Norte,
atualmente de 3ª
entrância, ficam
classificadas como
de entrância final.

INSTÂNCIA:
ENTRÂNCIA:
INSTÂNCIA

Assunto de
natureza
ENTRÂNCIA

Assunto de
jurisdicional. natureza
administrativa.
Jurisdicional =
Julgamento de Administrativa = De
processos, grau de organização.
jurisdição.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 20


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

População mínima de
10.000 (dez mil)
habitantes

Arrecadação estadual,
Volume de serviços proveniente de
forenses equivalente a tributos, superior a
100 (cem) processos cinco mil vezes o valor
judiciais, no mínimo da unidade fiscal do
Estado do Ceará

Mínimo de 200
Mínimo de 2.000 (dois
(duzentos) prédios na
mil) eleitores inscritos
sede

Art. 17. São requisitos para a implantação de comarcas:


I população mínima de 15.000 (quinze mil) habitantes e eleitorado não

II haver registrado média anual de casos novos, considerado o triênio


Lei nº 16.397/2017 (Dispõe anterior ao da implantação, igual ou superior a 50% (cinquenta por cento)
daquela registrada, por juiz, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do
sobre a Organização Judiciária
Ceará.
do Estado do Ceará)

E, agora, professor?

Como falei, anteriormente, vai depender do enunciado e das alternativas.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 21


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

JÁ CAIU EM PROVA

IESES/TJ-CE TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTROS - PROVIMENTO/2018.


De acordo com o Código de Divisão e Organização Judiciárias do Ceará e com relação à implantação
de comarcas, é correto afirmar:
I. Ser necessária população mínima de 15.000 (quinze mil) habitantes e eleitorado não inferior a
60% (sessenta por cento) de sua população. II. Haver registro médio anual de casos novos,
considerado o triênio anterior ao da implantação, igual ou superior a 50% (cinquenta por cento)
daquela registrada, por juiz, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Ceará. III. Que o Tribunal
de Justiça, após a deliberação do Tribunal Pleno, providencie o envio de projeto de lei à Assembleia
Legislativa, do qual deverá constar, também, a proposta de criação dos cargos necessários para
prover o juízo a ser implantado, e dos respectivos ofícios extrajudiciais. IV. Que após a entrada em
vigor da lei que autorizar a implantação de nova comarca, o Tribunal de Justiça discipline, por meio
de resolução, as providências necessárias à respectiva instalação.
Assinale a alternativa correta:
A) Apenas I, III e IV estão corretas.
B) Todas estão corretas.
C) Apenas I e IV estão corretas.
D) Apenas II e III estão corretas.
GABARITO LETRA B
COMENTÁRIOS: Observem, pessoal, que apesar da banca ter falado D C
Organização, ecificamente sobre a Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização
Judiciária do Estado do Ceará. Contudo, quem estudou as duas leis, não teve dificuldades de acertar
essa questão. Por isso, no decorrer de nossas aulas, sempre mostraremos essas divergências.

Art. 13 - Para a elevação de comarca à segunda ou à terceira entrância, devem ser observados os seguintes
requisitos:

a) população mínima, respectivamente, de 25.000 (vinte e cinco mil) habitantes ou 12.500 (doze mil e
quinhentos) eleitores e 45.000 (quarenta e cinco mil) habitantes ou 15.000 (quinze mil) eleitores, apurada pela
última estimativa oficial;

b) arrecadação estadual mínima proveniente de tributo, superior, respectivamente, a treze mil (13.000) e vinte
e cinco mil (25.000) vezes o valor da unidade fiscal do Estado do Ceará, relativo ao ano anterior;

c) movimento forense, respectivamente, de duzentos (200) e quatrocentos (400) feitos judiciais, que exijam
sentença de que resulte coisa julgada com relação ao último ano;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 22


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

d) existência de edifícios públicos com capacidade e condições para funcionamento do Fórum, da cadeia
pública e casas para residência do Juiz e do Promotor de Justiça, de acordo com a nova entrância e que
integrarão o domínio do Estado.

e) extensão territorial.

§ 1º - Na receita tributária compreende-se a totalidade dos tributos recebidos no município ou municípios


componentes da comarca, acrescida das cotas de participação;

§ 2º - Se um dos requisitos não alcançar o quantitativo mínimo mas, dele se aproximar, a critério do Tribunal
de Justiça, poderá ser proposta a elevação de entrância da comarca.

§ 3º - Os Juízes das comarcas que sofrerem elevação de entrância permanecerão nas respectivas funções até
serem removidos ou promovidos.

Aqui cabe uma pausa para ressaltar a importância não só dos requisitos para elevação, mas também
para o parágrafo 2° do artigo 13 que é constituído por uma EXCEÇÃO, em que há possibilidade de
proposta de elevação mesmo que um dos requisitos não alcance o quantitativo mínimo exigido por
lei, desde que, se aproxime dele. Obviamente, no ordenamento jurídico brasileiro existe a regra que
é cumprir o disposto em lei, salvo quando ela mesma impõe uma exceção, por isso cabe uma atenção
diferenciada para este dispositivo.

LEI Nº 16.397/2017 (DISPÕE SOBRE A


LEI 13.343/94 (CÓDIGO DE ORGANIZAÇÃO E
ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO
DIVISÃO JUDICIÁRIAS).
CEARÁ)

Art. 13 - Para a elevação de comarca à segunda ou à Art. 20. Para a elevação de comarca entre entrâncias
terceira entrância, devem ser observados os seguintes devem ser observados requisitos relativos à
requisitos: população, eleitorado e demanda, nos seguintes
a) população mínima, respectivamente, de 25.000 (vinte termos:
e cinco mil) habitantes ou 12.500 (doze mil e quinhentos) I da entrância inicial para a intermediária:
eleitores e 45.000 (quarenta e cinco mil) habitantes ou

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 23


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

15.000 (quinze mil) eleitores, apurada pela última a) população mínima de 30.000 (trinta mil)
estimativa oficial; eleitorado não inferior a 60% (sessenta
b) arrecadação estadual mínima proveniente de tributo,
novos, considerado o triênio anterior ao da elevação,
superior, respectivamente, a treze mil (13.000) e vinte e
igual ou superior a 1.300
cinco mil (25.000) vezes o valor da unidade fiscal do
ou
Estado do Ceará, relativo ao ano anterior;
b) população mínima de 40.000 (quarenta mil)
c) movimento forense, respectivamente, de duzentos
inferior a
(200) e quatrocentos (400) feitos judiciais, que exijam
sentença de que resulte coisa julgada com relação ao
último ano; anual de casos novos, considerado o triênio anterior ao
da elevação, igual ou superior a 1.200 (um mil e
d) existência de edifícios públicos com capacidade e
condições para funcionamento do Fórum, da cadeia
pública e casas para residência do Juiz e do Promotor de c) população mínima de 50.000 (cinquenta mil)
Justiça, de acordo com a nova entrância e que integrarão não inferior a 60% (sessenta por
o domínio do Estado.
novos, considerado o triênio anterior ao da elevação,
e) extensão territorial.
igual ou superi
II da entrância intermediária para a final: população
mínima de 200.000 (duzentos mil) habitantes e
eleitorado não inferior a 60% (sessenta por cento) de
anual de casos novos,
considerado o triênio anterior ao da elevação, igual ou
superior a 8.000 (oito mil) feitos.

REBAIXAMENTO OU EXTINÇÃO

Art. 14 - A comarca poderá ser rebaixada ou extinta em caso de regressão ou extinção das condições necessárias
e essenciais para seu funcionamento.

4 COMPOSIÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Art. 19. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27
(vinte e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

A Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização Judiciária do Estado do Ceará) alterou esse
número: O Tribunal de Justiça, com sede na Capital e jurisdição em todo o território do Estado do
Ceará, compõe-se de 43 (quarenta e três) desembargadores, nomeados na forma prevista nas
Constituições Federal e Estadual e na Lei Orgânica da Magistratura Nacional.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 24


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

CUIDADO: A SEDE É NA CAPITAL, MAS A JURISDIÇÃO É EM TODO O TERRITÓRIO DO ESTADO.


O artigo 19 fala de quinto constitucional, mas você lembra o que isso quer dizer?

Agora é necessário voltar os olhares a Constituição Federal em seu artigo 94:

Art. 94. Um quinto dos lugares dos Tribunais Regionais Federais, dos Tribunais dos Estados, e do Distrito Federal
e Territórios será composto de membros, do Ministério Público, com mais de dez anos de carreira, e de advogados
de notório saber jurídico e de reputação ilibada, com mais de dez anos de efetiva atividade profissional, indicados
em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes.

Parágrafo único. Recebidas as indicações, o tribunal formará lista tríplice, enviando-a ao Poder Executivo, que,
nos vinte dias subsequentes, escolherá um de seus integrantes para nomeação.

A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão


disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.
Funcionarão três (03) Câmaras Cíveis Isoladas e duas (02) Câmaras Criminais Isoladas, todas
ordinalmente enumeradas.
Cada uma das Câmaras Isoladas constituir-se-á de quatro (04) Desembargadores. As Câmaras
Reunidas, Cíveis e Criminais, são integradas pelos membros das respectivas Câmaras Isoladas.
O artigo 21 do código de organização judiciária do Ceará é um artigo que cabe uma atenção especial,
visto que, como dito anteriormente, artigos de lei em que há números relevantes há a possibilidade
de a banca incluir uma invertendo tais numerações, fazendo com o que o candidato
erre a questão facilmente. Então, vamos esquematizar:

3 Câmaras Cíveis 4
Isoladas Desembargadores
Funcionarão
2 Câmaras 4
Criminais Isoladas Desembargadores

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 25


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 25. As substituições de Desembargadores, a qualquer título, por período superior a 30 (trinta) dias, far-se-
ão de acordo com o disposto no Regimento Interno do Tribunal de Justiça:

§ 1º - O julgamento que tiver sido iniciado prosseguirá, computando-se os votos já proferidos, ainda que o
magistrado afastado seja o relator;

§ 2º - Somente quando indispensável para decidir nova questão surgida no julgamento, será dado substituto ao
ausente, cujo voto, então, não se computará.

O artigo 25 também cabe tecer comentários, pois ele diz respeito ao julgamento iniciado no
caso de um juiz em que termina por ser afastado, até mesmo por licença, férias ou qualquer outro
motivo, os votos proferidos por ele NÃO SERÃO DESCARTADOS, não faz sentido retornar um
posicionamento ao seu início sendo que o seu substituto entrará podendo até mesmo se basear em
uma outra tese.
Portanto, atenção ao § 1º e ao caput, pois ali temos o prazo de 30 dias que é conditio sine qua
non para a aplicação do parágrafo primeiro. Indo mais fundo em relação a este assunto, é possível
que se perceba o princípio constitucional da segurança jurídica nas decisões jurisdicionais,
garantindo até mesmo lisura a este poder.
Vejamos como este assunto foi cobrado em uma recente prova do Tribunal de Justiça do Ceará:

CESPE / TJ-CE - Juiz Substituto / 2018 - Um desembargador integrante de câmara cível isolada do TJ/CE
e relator de determinado processo, cujo julgamento já foi iniciado, teve que se afastar de suas funções
por período superior a trinta dias. Nesse processo, o relator chegou a apresentar o seu voto em
sessão. À luz do Código de Divisão e de Organização Judiciária do Estado do Ceará, assinale a opção
correta em relação ao julgamento do processo já iniciado pelo magistrado afastado.
a) Obrigatoriamente, será feita a substituição do desembargador por outro magistrado, devendo o
voto do substituto ser computado na ocasião do julgamento.
b) O julgamento deverá prosseguir, sendo computados os votos já proferidos.
c) Deverá haver sorteio para a escolha de um novo relator entre os desembargadores que compõem
a turma, sendo convocado um juiz substituto para completar os votos.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 26


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

d) O desembargador afastado deverá obrigatoriamente ser substituído no julgamento, porém não se


computará o voto do magistrado substituto.
e) O julgamento deverá ser suspenso e somente poderá ser retomado após o retorno do
desembargador relator.
GABARITO LETRA B
Comentários:
O parágrafo primeiro do artigo 25 explica de modo automático o gabarito desta questão:
§ 1º - O julgamento que tiver sido iniciado prosseguirá, computando-se os votos já proferidos,
ainda que o magistrado afastado seja o relator;

COMO FUNCIONA A CARREIRA DA MAGISTRATURA? QUAL A DIFERENÇA, PROFESSOR, DE JUIZ


SUBSTITUTO DE JUIZ DE DIREITO SUBSTITUTO DE ENTRÂNCIA FINAL?

A magistratura de primeiro grau de jurisdição é constituída de:

JUIZ SUBSTITUTO

JUIZ DE DIREITO DE ENTRÂNCIA INICIAL

JUIZ DE DIREITO DE ENTRÂNCIA


INTERMEDIÁRIA

JUIZ DE DIREITO DE ENTRÂNCIA FINAL*

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 27


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

(* titular da vara, titular de turma recursal ou substituto em primeiro e segundo graus.)

ENTRÂNCIA INICIAL

JUIZ DE DIREITO

ENTRÂNCIA
JUIZ SUBSTITUTO
INTERMEDIÁRIA

ENTRÂNCIA FINAL DESEMBARGADOR

CUIDADO: No Estado do Ceará não existe mais Entrância Especial

Art. 9º - As comarcas classificam-se em quatro entrâncias, a saber: primeira, segunda e terceira entrâncias e
entrância especial, conforme a classificação do quadro mencionado no artigo sétimo deste Código.

Art. 9º As Comarcas do Estado do Ceará ficam classificadas em 3 (três) entrâncias, denominadas: entrância
inicial, entrância intermediária e entrância final, sendo enquadradas, com os respectivos ofícios do foro
extrajudicial, em: (Redação dada pela Lei N° 14.407, de 15.07.09)

JÁ CAIU EM PROVA

IESES/TJ-CE TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE REGISTROS - PROVIMENTO/2011.


Leia atentamente as proposições abaixo e assinale a alternativa correta quanto ao Código de
Divisão e Organização Judiciárias do Estado do Ceará:
As comarcas do Estado do Ceará ficam classificadas em quatro entrâncias, a saber: inicial,
intermediária, final e especial.
COMENTÁRIOS: ALTERNATIVA INCORRETA. As Comarcas do Estado do Ceará ficam classificadas
em 3 (três) entrâncias, denominadas: entrância inicial, entrância intermediária e entrância final

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 28


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Após a aprovação em concurso, o magistrado da esfera estadual inicia a carreira como juiz
substituto. Sua atuação se dá inicialmente em pequenas cidades, onde estão sediadas as chamadas
Comarcas de entrância inicial, substituindo ou trabalhando em conjunto com o juiz titular. Com o
passar do tempo, ele pode se candidatar à remoção ou promoção para Comarcas de entrância
superior, sediadas, em geral, em cidades maiores e capitais dos Estados.

Pelo CODJCE, são Juízes Substitutos os de início de carreira, para substituição nas entrâncias inicial
e intermediária com sede na comarca que encabeçar a respectiva seção, nomeados mediante
concurso. Além disso, são Juízes de Direito Substitutos de primeiro grau os de entrância final,
quando não titulares de varas, para substituição nas comarcas dessa categoria sediadas na Região
Metropolitana de Fortaleza e em outras Regiões Metropolitanas, promovidos entre os de entrância
intermediária ou removidos de uma para outra das comarcas de entrância final.

Com relação aos Juízes de Direito Substitutos em Segundo Grau são os classificados na entrância
final, com preenchimento do cargo mediante remoção, observados, alternadamente, os critérios
de antiguidade e de merecimento. Lembre-se que Juízes de Direito Substitutos em Segundo Grau
não se trata de degrau de carreira, tanto é que, caso o Juiz de Direito Substituto de Segundo Grau
queira pleitear remoção para a titularidade de uma vara de entrância final, a hipótese é plenamente
possível.
No que tange a eleição a cargo diretivos, vejamos o que diz o CDJCE:

Art. 51 - O Tribunal de Justiça é dirigido por um dos seus membros, como Presidente, desempenhando dois
outros as funções de Vice-Presidente e as de Corregedor Geral da Justiça.

§ 1º - O Presidente, o Vice-Presidente e o Corregedor Geral da Justiça são eleitos por seus pares, pela maioria
dos membros efetivos, por votação secreta, dentre seus juízes mais antigos, com mandato por 02 (dois) anos,
proibida a reeleição. Quem tiver exercido quaisquer cargos de direção por quatro (04) anos, ou o de Presidente,
não figurará mais entre os elegíveis, até que se esgotem todos os nomes na ordem de antiguidade. É obrigatória
a aceitação do cargo, salvo recusa manifestada e aceita antes da eleição.

§ 2º - O disposto no parágrafo anterior não se aplica ao juiz eleito, para completar período de mandato inferior
a 01 (um) ano.

§ 3º - As eleições realizar-se-ão na última sessão ordinária do ano do Tribunal Pleno, e na mesma oportunidade
serão eleitos os membros das Comissões Permanentes do Tribunal, cujo mandato também é de 02 (dois) anos.
Os eleitos tomarão posse em sessão solene, no primeiro dia útil de fevereiro do ano seguinte ao da eleição,

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 29


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

prestando compromisso e lavrando-se termo em livro especial, que será assinado pelo Presidente do Tribunal
de Justiça.

Vamos lá pessoal, não percam o fôlego !!!! o assunto é extenso, mas não é imbatível!!

Antes de esmiuçar o artigo 51 do Código de divisão judiciária do Ceará, vejamos como este artigo
foi cobrado em uma prova recente do mesmo tribunal:

CESPE / TJ-CE - Juiz Substituto / 2018 - De acordo com a organização judiciária do estado do Ceará,
o TJ/CE é dirigido:
a) por todos os membros do tribunal pleno.
b) por todos os membros do órgão especial.
c) por membros da corte, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.
d) pelo presidente, vice-presidente e corregedor-geral da justiça.
e) pelo diretor do foro da capital, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.

Comentários: Importante ressaltar que esta não é uma questão de nível difícil e está presente em
prova para magistratura. O próprio caput do artigo 51 responde de modo claro quem são aqueles
que dirigem a organização judiciária do Ceará. A questão poderia ter ido bem mais a fundo
cobrando prazos de mandato e como são realizadas as eleições. Tais assuntos são explicados por
meio dos parágrafos do mesmo artigo que estudaremos a seguir.

DA ELEIÇÃO

Art. 51 - O Tribunal de Justiça é dirigido por um dos seus membros, como Presidente, desempenhando
dois outros as funções de Vice-Presidente e as de Corregedor Geral da Justiça.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 30


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

§ 1º - O Presidente, o Vice-Presidente e o Corregedor Geral da Justiça são eleitos por seus pares, pela
maioria dos membros efetivos, por votação secreta, dentre seus juízes mais antigos, com mandato por 02 (dois)
anos, proibida a reeleição. Quem tiver exercido quaisquer cargos de direção por quatro (04) anos, ou o de
Presidente, não figurará mais entre os elegíveis, até que se esgotem todos os nomes na ordem de antiguidade.
É obrigatória a aceitação do cargo, salvo recusa manifestada e aceita antes da eleição.

§ 2º - O disposto no parágrafo anterior não se aplica ao juiz eleito, para completar período de mandato
inferior a 01 (um) ano.

§ 3º - As eleições realizar-se-ão na última sessão ordinária do ano do Tribunal Pleno, e na mesma


oportunidade serão eleitos os membros das Comissões Permanentes do Tribunal, cujo mandato também é de 02
(dois) anos. Os eleitos tomarão posse em sessão solene, no primeiro dia útil de fevereiro do ano seguinte ao da
eleição, prestando compromisso e lavrando-se termo em livro especial, que será assinado pelo Presidente do
Tribunal de Justiça.

Eleitos por seus pares, pela


O Presidente, o Vice- maioria dos membros 02 (dois) anos,
Presidente e o Corregedor efetivos, por votação proibida a reeleição
Geral da Justiça secreta, dentre seus juízes
mais antigos

Não figurará mais entre os É obrigatória a aceitação


Exercido quaisquer cargos elegíveis, até que se do cargo, salvo recusa
de direção por quatro (04) esgotem todos os nomes manifestada e aceita
anos, ou o de Presidente na ordem de antiguidade antes da eleição

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 31


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Como falei no começo da aula, estudo não é questão de quantidade, mas de qualidade. É de
fundamental importância que o aluno consiga encontrar uma estratégia de estudo que faça com que
facilite a assimilação e melhore na aprendizagem. Pensando nisso, tendo em vista o alto índice de
questões envolvendo pegadinhas que misturam atribuições e atos de determinadas autoridades,
principalmente nos assuntos de Legislação específica cujo o conteúdo é pura letra de lei, levando
em consideração que o Código de Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará contém
muitos artigos que versam sobre atribuições e atos do Presidente do TJ, da Corregedoria-Geral de
Justiça, do Conselho da Magistratura, do órgão Especial, fizemos uma divisão com cada artigo
previsto no Código, relacionado com as atribuições e atos específicos dessas autoridades e órgão
citados. Portanto, preste muita atenção no tópico a seguir, pois a probabilidade de cair uma questão
dessa em seu concurso é enorme.

5. ATRIBUIÇÕES E ATOS ESPECÍFICOS DO PRESIDENTE DO TJ-CE

Francisco Gladyson Pontes, Presidente do Tribunal de


Justiça do Ceará (TJCE) para o biênio 2017/2019.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 32


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

UIÇÕES E ATOS ESPECÍFICOS DA CO

Art. 53 - Compete ao Presidente do Tribunal de Justiça:

I - superintender, na qualidade de Chefe do Poder Judiciário do Estado, todo o serviço da Justiça, velando
pelo regular funcionamento de seus órgãos e pela observância do cumprimento do dever por parte dos
magistrados, serventuários e servidores de justiça;

II - representar o Tribunal de Justiça em suas relações com os demais Poderes;

III - dirigir os trabalhos do Tribunal e presidir as sessões do Tribunal Pleno, do Conselho da


Magistratura e de outros órgãos, na forma do Regimento Interno;

IV - funcionar como relator em:


a) exceções de suspeição de Desembargadores;
b) conflitos de competência entre órgãos fracionários do Tribunal;
c) processos de incapacidade, remoção compulsória, disponibilidade de magistrado;
d) demais processos administrativos disciplinares contra Desembargadores;

V - conceder licenças e vantagens previstas em lei a magistrados, serventuários e servidores do


Poder Judiciário, e apreciar, em grau de recurso, justificativas de faltas;

VI - representar o Tribunal de Justiça nas suas relações com os demais Poderes;

VII - apresentar, anualmente, por ocasião da reabertura dos trabalhos do Tribunal, relatório das
atividades do Poder Judiciário, expondo as condições da administração, suas necessidades e demais
problemas relacionados com a regular distribuição da justiça;

VIII - ordenar o pagamento resultante de sentenças proferidas contra a Fazenda Pública, segundo
as possibilidades das dotações orçamentárias de créditos consignados ao Poder Judiciário;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 33


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

IX - convocar Juízes de Direito da Comarca de Capital, na forma do Regimento Interno, para completar,
como vogal, o quorum de julgamento quando por suspeição ou impedimento dos integrantes do
Tribunal, não for possível a substituição de um membro do Tribunal por outro;

X - nomear e empossar serventuários e servidores do Poder Judiciário;

XI - manter a ordem na sessão, fazendo retirar-se aquele que a perturbar;

XII - levar ao conhecimento do Chefe do Ministério Público a falta de Procurador de Justiça que,
indevidamente, haja retirado autos por mais de 30 (trinta) dias, após a abertura de vista ;

XIII - mandar coligir documentos e provas para verificação de crime comum ou de responsabilidade,
cujo julgamento couber ao Tribunal;

XIV - exonerar, demitir e aposentar serventuário e servidor do Poder Judiciário;

XV - determinar a abertura de concurso para o cargo de Juiz Substituto, notário, registrador e servidor
do Poder Judiciário;

XVI - requisitar verba destinada ao Tribunal e aplicá-la;

XVII - ordenar a publicação de edital, quando devido;

XVIII - proceder à distribuição dos feitos da competência do Tribunal, nos termos do Regimento
Interno;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 34


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

XXII - indicar o Diretor do Fórum da Capital e, com relação às comarcas do interior com mais de uma
vara, designar o Juiz que deva exercer a função de Diretor do Fórum, observando-se, quanto a este,
o rodízio, permitindo-se a recondução por mais de um período;

XXIII - mandar publicar mensalmente, no órgão oficial, dados estatísticos sobre os trabalhos do Tribunal
referente ao mês anterior, observadas as disposições do art. 37 da Lei Complementar nº 35, de 14 de março
de 1979;

XXIV - determinar a suspensão dos trabalhos judiciários, quandoocorrer motivo relevante;

XXV - exercer outras atribuições especificadas em lei ou no seu Regimento Interno;

XXVI - votar no julgamento de incidente de inconstitucionalidade;

XXVII - exercer as demais atribuições constantes neste Código e as especificadas na Lei Orgânica da
Administração do Poder Judiciário;

XXVIII - suspender em despacho fundamentado a execução de liminar ou de sentença, nos casos


previstos na legislação Federal;

XXIX - praticar os atos gerais de administração com exemplar continência aos princípios do art. 37, caput,
da Constituição Federal.

XXX - As demais atribuições constantes deste Código e as especificadas na Lei Orgânica da


Administração do Poder Judiciário.

EDORIA GERAL DA JUSTIÇ

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 35


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

É cabível a delegação destas atribuições?

A resposta é !

Desde que, com reserva de poderes.

Vejamos o artigo 54 do CDJCE;

Art. 54. O Presidente do Tribunal poderá delegar, sempre com reserva de poderes, e nas condições que definir,
atribuições administrativas a auxiliares da administração.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 36


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

5.1-Atribuições e Atos Específicos do Vice-Presidente do Tribunal de Justiça

Art. 55 - Compete ao Vice-Presidente


do Tribunal de Justiça:
II - relatar exceção de suspeição,
não reconhecida, e oposta ao
I - substituir o Presidente nos Presidente do Tribunal;
impedimentos, ausências, licenças e
férias;

IV - rubricar os livros da
III - participar com função
Secretaria Geral do Tribunal de
julgadora, das sessões dos órgãos
Justiça;
do
V - presidir ao concurso para
Tribunal de Justiça, na forma do
provimento do cargo de Juiz
Regimento Interno;
Substituto;

VI - exercer todas as funções


judiciais e administrativas que lhe VII - exercer juízo de
forem delegadas pelo Presidente do admissibilidade nos recursos
Tribunal de Justiça, ou atribuídas extraordinário e especial.
pelo Regimento Interno do Tribunal
de Justiça do Estado do Ceará;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 37


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 56 - A Corregedoria Geral da Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e


orientação administrativa, será exercida em todo o Estado por um
Desembargador com a denominação de Corregedor Geral da Justiça.
Parágrafo único - A Corregedoria elaborará seu Regimento Interno que
será submetido à aprovação do Conselho da Magistratura

Art. 57 - O Corregedor será substituído nos seus impedimentos, férias e


licenças, pelo Desembargador mais antigo desimpedido na ordem
decrescente de antiguidade.

Art. 58 - O Corregedor Geral da Justiça será auxiliado em suas atividades


ordinárias, sindicâncias e inquéritos administrativos, bem como em
correições gerais e especiais ou parciais, por quatro (04) Juízes de Direito
da Capital, um para cada entrância, devendo sua escolha ser referendada
pelo Tribunal de Justiça, em sessão plenária, e por 02 (dois) assessores
escolhidos entre Bacharéis em Direito, com mais de dois (02) anos de
formado, com atribuições definidas no Regimento Interno da
Corregedoria.

Parágrafo único - O Corregedor Geral poderá requisitar servidores de


justiça ao Presidente do Tribunal para servirem na Corregedoria Geral ou
CORREGEDORIA - auxiliarem na inspeção do serviço judiciário.
GERAL DA JUSTIÇA
Art. 59 - São atribuições do Corregedor Geral da Justiça:
I - supervisionar as atividades administrativas da Corregedoria;
II - integrar o Conselho da Magistratura;
III - elaborar o Regimento Interno da Corregedoria e modificá-lo, em ambos os
casos com aprovação do Conselho da Magistratura.

IV - relatar e processar representação contra magistrados de primeiro


grau, submetendo-a ao Tribunal de Justiça, na forma do Regimento
Interno;
V - conhecer de representação contra notários, registradores e servidores
do Poder Judiciário de Primeira Instância da Capital ou do Interior ou,
ainda, de sua própria secretaria, encaminhando-a à autoridade
competente para aplicação de sanção, quando for o caso;

VI - exercer vigilância sobre o funcionamento da Justiça, tanto nas


Comarcas do Interior e da Capital, quanto à omissão de deveres e à prática
de abusos, no que se refere à permanência dos Juízes em suas respectivas
sedes;
VII - propor ao Presidente do Tribunal a realização de concursos
destinados ao provimento de cargos de notários, registradores e
servidores do Poder Judiciário;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 38


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

5.2-Outras Atribuições e Atos Específicos da Corregedoria Geral de Justiça

VIII - superintender e orientar as correições a cargo dos Juízes de Direito requisitados;

IX - ministrar instruções aos Juízes, de ofício ou respondendo a consultas escritas sobre matéria
administrativa;

X - aplicar penas disciplinares a servidores administrativamente vinculados à Corregedoria;

XI - determinar a realização de sindicância ou de processo administrativo na forma da lei;

XII - baixar, com aprovação prévia do Conselho da Magistratura, provimento sobre atribuições dos servidores
da Justiça, quando não da competência da Presidência;

XIII - providenciar a verificação da assiduidade, produtividade e diligência do juiz, bem como sua residência
na Comarca;

XIV - adotar providências para que as suspeições de natureza íntima sejam devida e imediatamente
comunicadas ao Conselho da Magistratura;

XV - apresentar, até o dia 31 de dezembro, circunstanciado relatório à Presidência do Tribunal de Justiça a


respeito das atividades judiciárias do ano, das medidas adotadas, dos serviços realizados e do grau de
eficiência revelado pelos juízes e servidores.

XVI - exercer fiscalização sobre os serviços da Justiça de Paz.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 39


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

6 QUESTÕES

6.1 Lista de Questões sem comentários

Q01. FCC / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO 2014

Tendo em vista o Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Ceará, examine os


enunciados seguintes:

I. Em matéria cível, dentre outros, compete aos juízes substitutos do Ceará processar e julgar
os feitos de jurisdição contenciosa ou voluntária, de natureza cível ou comercial, e os correlatos
processos cautelares e de execução, assim como os feitos que, por força de lei, devem ter curso
no juízo universal de falência ou recuperação judicial.

II. Em matéria criminal, dentre outras, compete aos juízes substitutos do Ceará processar e
julgar as ações penais e seus incidentes, por crimes e contravenções, inclusive as de natureza
falimentar não atribuídas a outra jurisdição, assim como proceder a instrução criminal e
preparar para julgamento processo-crime da competência do Tribunal do Júri e outros
Tribunais de Primeiro Grau instituídos por lei.

III. Em matéria das execuções criminais, poderá o juiz substituto do Ceará exercer as funções
correspondentes, decidindo os incidentes da execução, inclusive quanto a indulto e anistia.

Estão corretos APENAS

(A) I e II.

(B) II e III.

(C) I.

(D) II.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 40


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

(E) I e III.

Q02. CESPE / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO/ 2018

De acordo com a organização judiciária do estado do Ceará, o TJ/CE é dirigido

a) por todos os membros do tribunal pleno.

b) por todos os membros do órgão especial.

c) por membros da corte, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.

d) pelo presidente, vice-presidente e corregedor-geral da justiça.

e) pelo diretor do foro da capital, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.

Q03. CESPE / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO/ 2018

Com o falecimento do oficial de registro dos serviços do foro extrajudicial do TJ/CE, o juiz
diretor do fórum comunicou o fato ao presidente do tribunal e solicitou-lhe a nomeação de
outro oficial de registro aprovado em concurso público. Em resposta, a presidência do TJ/CE
afirmou que a validade do último concurso realizado se esgotou e que a previsão de conclusão
de um novo concurso público para o cargo era de dois anos.
Nessa situação hipotética, o juiz diretor do fórum deverá

a) designar interino para responder pelo expediente, recaindo a indicação, preferencialmente,


sobre o substituto mais antigo da serventia.

b) convocar o primeiro classificado na lista de reserva dos aprovados no último concurso para
ocupar a vaga.

c) determinar a anexação provisória das atribuições ao serviço da mesma natureza mais


próximo.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 41


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

d solicitar ao presidente do TJ/CE a anexação provisória das atribuições ao serviço localizado


na sede de um dos municípios contíguos.

e) solicitar ao corregedor-geral a designação de um interino para responder pelo expediente


da serventia.

Q04. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre o Poder Judiciário do Estado do Ceará, assinale a alternativa como Certo ou Errada.

Assertiva: No que tange a elevação de comarca à segunda ou à terceira entrância, se um dos


requisitos não alcançar o quantitativo mínimo mas, dele se aproximar, a critério do Tribunal de
Justiça, não poderá ser proposta a elevação de entrância da comarca.

Q05. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Compete ao presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, EXCETO:

a) Representar o Tribunal de Justiça em suas relações com os demais Poderes;

b) Dirigir os trabalhos do Tribunal e presidir as sessões do Tribunal Pleno, do Conselho da


Magistratura e de outros órgãos, na forma do Regimento
Interno;

c) Conceder licenças e vantagens previstas em lei a magistrados, serventuários e servidores


do Poder Judiciário, e apreciar, em grau de recurso, justificativas de faltas;

d) Apresentar, anualmente, por ocasião da reabertura dos trabalhos do Tribunal, relatório das
atividades do Poder Judiciário, expondo as condições da administração, suas necessidades
e demais problemas relacionados com a regular distribuição da justiça;

e) Exercer juízo de admissibilidade nos recursos extraordinário e especial.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 42


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Q06. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

São atribuições do Corregedor Geral da Justiça, EXCETO:

a) conhecer de representação contra notários, registradores e


servidores do Poder Judiciário de Primeira Instância da Capital ou do Interior
ou, ainda, de sua própria secretaria, encaminhando-a à autoridade competente
para aplicação de sanção, quando for o caso;

b) relatar e processar representação contra magistrados de primeiro


grau, submetendo-a ao Tribunal de Justiça, na forma do Regimento Interno;

c) rubricar os livros da Secretaria Geral do Tribunal de Justiça;

d) propor ao Presidente do Tribunal a realização de concursos


destinados ao provimento de cargos de notários, registradores e servidores do
Poder Judiciário;

e) ministrar instruções aos Juízes, de ofício ou respondendo a consultas


escritas sobre matéria administrativa;

Q07. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Qual destes requisitos não se enquadra nos essenciais para a implantação de comarca de
acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do Ceará:

a) população mínima de 10.000 (dez mil) habitantes;

b) arrecadação estadual, proveniente de tributos, superior a cinco mil vezes o valor da unidade
fiscal do Estado do Ceará;

c) mínimo de 400 (Quatrocentos) prédios na sede;

d) mínimo de 2.000 (dois mil) eleitores inscritos;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 43


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

e) volume de serviços forenses equivalente a 100 (cem) processos


judiciais, no mínimo.

Q08. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro


civil de pessoas naturais e um juizado de paz

b) A instalação do distrito ter-se-á por feita com a posse da terceira


pessoa que ocupar o cargo de Oficial do Registro Civil de Pessoas Naturais.

c) O cargo de Oficial do Registro civil de Pessoas Naturais será provido


após seletivo, elaborado na conformidade de ato
regulamentar baixado pelo regimento interno.

d) O cargo de corregedor será exercitado nos distritos judiciários.

Q09. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o


território do Estado e compõe-se de 26 (vinte e seis) desembargadores,
nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

b) O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como


integrante de sua estrutura administrativa, mas não possui Escola Superior da Magistratura
do Estado do Ceará.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 44


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

c) Ao Tribunal é atribuído o tratamento de "Egrégio" e a seus membros


o de "Excelência", com o título de "Desembargador".

d) Aos Desembargadores é dispensável terem residência na Capital do Estado.

Q10. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos


julgadores do Tribunal de Justiça serão disciplinados no Regimento Interno do
Tribunal.

b) Funcionarão três (03) Câmaras Administrativas Isoladas e duas (02) Câmaras


Criminais Isoladas, todas ordinalmente enumeradas.

c) Cada uma das Câmaras Isoladas constituir-se-á de três (03)


Desembargadores.

d) As Câmaras Reunidas, Administrativas e Criminais, são integradas pelos


membros das respectivas Câmaras Isoladas.

Q11. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a alteração e composição:

a) Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração


numérica dos seus membros, sempre que o total de processos judiciais,
distribuídos e julgados no ano subsequente, superar o índice de trezentos (300)
feitos por Juiz.

b) Se o total de processos judiciais distribuídos ao Tribunal de Justiça,


durante o ano anterior, superar o índice de 700 (setecentos) feitos por juiz e

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 45


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

não for proposto o aumento do número de desembargadores, o acúmulo de


serviço não excluirá a aplicação das sanções previstas em lei.

c) Para efeito do cálculo referido no § 1º deste artigo, serão


computados os membros do Tribunal no exercício dos cargos de Presidente,
Vice-Presidente e Corregedor Geral da Justiça.

d) A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos


julgadores do Tribunal de Justiça serão disciplinados no Regimento Interno do
Tribunal.

Q12. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a substituição dos desembargadores, assinale a alternativa correta:

a) As substituições de desembargadores far-se-ão de acordo com o disposto no Regimento


Interno do Tribunal de Justiça, observadas as disposições deste Código.

b) O Presidente do Tribunal de Justiça é substituído pelo Vice-Presidente e este e o Corregedor,


pelos demais membros desimpedidos na ordem crescente de antiguidade.

c) É inaplicável as normas aqui dispostas à substituição eventual do Presidente, Vice-


Presidente e Corregedor Geral, por motivo de impedimento, ausência, licença ou férias,
ressalvado o caso de vacância estabelecido no artigo 52 deste Código.

d) O Desembargador que exercer a Presidência, em substituição, por período superior a trinta


(30)dias, devolverá para redistribuição os feitos em seu poder e aqueles em que tenha lançado
relatório, bem como os que pôs em mesa para julgamento, mediante compensação. Os feitos
em que seja revisor em nenhuma hipótese passarão ao substituto legal.

e) Os membros do Conselho da Magistratura, inclusive o seu Presidente, nos casos de licença


ou impedimentos, serão substituídos pelos respectivos suplentes.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 46


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Q13. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre as correições gerais, assinale a alternativa correta:

a) As correições gerais abrangem somente os serviços judiciais de uma Comarca ou de apenas


uma vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

b) As correições gerais serão realizadas fora da comarca, iniciando, por meio de edital do
Corregedor, convidando, previamente, as autoridades judiciárias, serventuários e servidores
de justiça, com indicação do dia, hora e local em que os trabalhos terão começo.

c) As autoridades judiciárias e servidores de justiça comparecerão com seus títulos, pondo à


disposição do Corregedor os autos, livros e papéis sob sua guarda, e prestando-lhe as
informações de que necessitar.

d) Os autos, livros e papéis serão examinados exclusivamente nas secretarias de varas, exceto
quando sob a guarda de Oficiais de Registro Civil dos distritos, nas comarcas do interior, caso
em que o serviço correcional far-se-á no local destinado às audiências do Juízo.

e) Em todas as correições, facultativamente, será intimado para comparecer o Representante


do Ministério Público.

Q14. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a organização da corregedoria geral de justiça, assinale a alternativa correta:

a) A Corregedoria Geral da Justiça, órgão jurisdicional, disciplina e orientação administrativa,


será exercida em todo o Estado por um Desembargador com a denominação de Corregedor
Geral da Justiça.

b) A Corregedoria elaborará seu Regimento Interno que será submetido à aprovação do


Conselho da Magistratura.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 47


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

c) O Corregedor será substituído nos seus impedimentos, férias e licenças, pelo


Desembargador mais antigo desimpedido na ordem crescente de antiguidade.

d) O Corregedor Geral da Justiça será auxiliado em suas atividades ordinárias, sindicâncias e


inquéritos administrativos, bem como em correições gerais e especiais ou parciais, por
quatro (04) Juízes de Direito da Capital, um para cada entrância, devendo sua escolha ser
referendada pelo STF, em sessão plenária, e por 02 (dois) assessores escolhidos entre
Bacharéis em Direito, com mais de dois (02) anos de formado, com atribuições definidas no
Regimento Interno da Corregedoria.

Q15. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a aposentadoria por invalidez, assinale a alternativa correta:

a) A aposentadoria compulsória dos corregedores, por invalidez, observará o que preceitua o


Regimento Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes
requisitos:

b) O processo terá início a requerimento do magistrado, por ordem do Presidente do Tribunal,


de ofício ou em cumprimento de deliberação do plenário ou, ainda, por provocação da
Corregedoria Geral da Justiça;

c) Tratando-se de incapacidade física, o Presidente do Tribunal nomeará curador ao paciente,


sem prejuízo da defesa que este queira oferecer pessoalmente, ou por procurador que
constituir;

d) O paciente deverá ser afastado, desde logo do exercício do cargo, até final decisão,
devendo ficar concluído o processo no prazo de setenta (70) dias;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 48


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

6.2-Gabarito

Q01. A Q07. C Q13. C

Q02. D Q08. A Q14. B

Q03. A Q09. C Q15. B

Q04. E Q10. A

Q05. E Q11. D

Q06. C Q12. A

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 49


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

6.3-Questões com Comentários

Q01. FCC / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO 2014

Tendo em vista o Código de Organização e Divisão Judiciária do Estado do Ceará, examine os


enunciados seguintes:

I. Em matéria cível, dentre outros, compete aos juízes substitutos do Ceará processar e julgar
os feitos de jurisdição contenciosa ou voluntária, de natureza cível ou comercial, e os correlatos
processos cautelares e de execução, assim como os feitos que, por força de lei, devem ter curso
no juízo universal de falência ou recuperação judicial.

II. Em matéria criminal, dentre outras, compete aos juízes substitutos do Ceará processar e
julgar as ações penais e seus incidentes, por crimes e contravenções, inclusive as de natureza
falimentar não atribuídas a outra jurisdição, assim como proceder a instrução criminal e
preparar para julgamento processo-crime da competência do Tribunal do Júri e outros
Tribunais de Primeiro Grau instituídos por lei.

III. Em matéria das execuções criminais, poderá o juiz substituto do Ceará exercer as funções
correspondentes, decidindo os incidentes da execução, inclusive quanto a indulto e anistia.

Estão corretos APENAS

(A) I e II.

(B) II e III.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 50


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

(C) I.

(D) II.

(E) I e III.

GABARITO: LETRA A (CORRETA).


I) CORRETA

Art. 85, I: Compete aos Juízes Substitutos: I - Em matéria cível: a) processar e julgar, dentre outros: 1 - os feitos
de jurisdição contenciosa ou voluntária de natureza cível ou comercial e os correlatos processos cautelares e de
execução; (...) 3 - os feitos que, por força de lei, devem ter curso no juízo universal de falência ou concordata.

II) CORRETA

Art. 85, IV: Compete aos Juízes Substitutos: (...) IV - Em matéria criminal, dentre outras: a) processar e julgar as
ações penais e seus incidentes, por crimes e contravenções, inclusive as de natureza falimentar não atribuídas a
outra jurisdição; (...) d) proceder a instrução criminal e preparar para julgamento processo-crime da competência
do Tribunal do Júri e outros Tribunais de Primeiro Grau instituídos por lei.

III) INCORRETA

Art. 85, IV, 't': Compete aos Juízes Substitutos: (...) IV - Em matéria criminal, dentre outras: (...) t) exercer as
funções de Juiz das Execuções Criminais, decidindo os incidentes da execução, salvo quanto a graça, indulto e
anistia.

Q02. CESPE / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO/ 2018

De acordo com a organização judiciária do estado do Ceará, o TJ/CE é dirigido

a) por todos os membros do tribunal pleno.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 51


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

b) por todos os membros do órgão especial.

c) por membros da corte, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.

d) pelo presidente, vice-presidente e corregedor-geral da justiça.

e) pelo diretor do foro da capital, sob a supervisão do presidente do TJ/CE.

GABARITO: LETRA D (CORRETA).


LETRA A INCORRETA. Não são todos os membros do tribunal pleno que dirigem o tribunal.
LETRA B INCORRETA. O erro está em generalizar, colocando todos os membros do órgão especial.
O Presidente pode ou não ser de órgão especial.
LETRA C INCORRETA. Não está de acordo com o artigo 51.
LETRA D CORRETA

Art. 51 - O Tribunal de Justiça é dirigido por um dos seus membros, como Presidente, desempenhando dois outros
as funções de Vice-Presidente e as de Corregedor Geral da Justiça.

LETRA E INCORRETA. Não está de acordo com o artigo 51.

Q03. CESPE / TJ-CE JUIZ SUBSTITUTO/ 2018

Com o falecimento do oficial de registro dos serviços do foro extrajudicial do TJ/CE, o juiz
diretor do fórum comunicou o fato ao presidente do tribunal e solicitou-lhe a nomeação de
outro oficial de registro aprovado em concurso público. Em resposta, a presidência do TJ/CE
afirmou que a validade do último concurso realizado se esgotou e que a previsão de conclusão
de um novo concurso público para o cargo era de dois anos.
Nessa situação hipotética, o juiz diretor do fórum deverá

a) designar interino para responder pelo expediente, recaindo a indicação, preferencialmente,


sobre o substituto mais antigo da serventia.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 52


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

b) convocar o primeiro classificado na lista de reserva dos aprovados no último concurso para
ocupar a vaga.

c) determinar a anexação provisória das atribuições ao serviço da mesma natureza mais


próximo.

d) solicitar ao presidente do TJ/CE a anexação provisória das atribuições ao serviço localizado


na sede de um dos municípios contíguos.

e) solicitar ao corregedor-geral a designação de um interino para responder pelo expediente


da serventia.

GABARITO: LETRA A (CORRETA).


Lei 16.397/17.
Art. 117. Extinta a delegação a notário ou a oficial de registro, em razão de quaisquer das hipóteses
previstas no art. 39, da Lei Federal nº 8.935, de 18 de novembro de 1994, o Juiz Diretor do Fórum
designará interino para responder pelo expediente, recaindo a indicação, preferencialmente,
sobre o substituto mais antigo da serventia, dando ciência ao Presidente do Tribunal de Justiça
para que seja realizado o concurso público, na forma prevista no art. 236, § 3º, da Constituição
Federal.

Q04. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre o Poder Judiciário do Estado do Ceará, assinale a alternativa como Certo ou Errada.

Assertiva: No que tange a elevação de comarca à segunda ou à terceira entrância, se um dos


requisitos não alcançar o quantitativo mínimo, mas, dele se aproximar, a critério do Tribunal
de Justiça, não poderá ser proposta a elevação de entrância da comarca.

GABARITO: INCORRETO
Art. 13 - Para a elevação de comarca à segunda ou à terceira entrância, devem ser observados os
seguintes requisitos:

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 53


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

a) população mínima, respectivamente, de 25.000 (vinte e cinco mil) habitantes ou 12.500 (doze mil
e quinhentos) eleitores e 45.000 (quarenta e cinco mil) habitantes ou 15.000 (quinze mil) eleitores,
apurada pela última estimativa oficial;

b) arrecadação estadual mínima proveniente de tributo, superior, respectivamente, a treze mil


(13.000) e vinte e cinco mil (25.000) vezes o valor da unidade fiscal do Estado do Ceará, relativo ao
ano anterior;

c) movimento forense, respectivamente, de duzentos (200) e quatrocentos (400) feitos judiciais, que
exijam sentença de que resulte coisa julgada com relação ao último ano;

d) existência de edifícios públicos com capacidade e condições para funcionamento do Fórum, da


cadeia pública e casas para residência do Juiz e do Promotor de Justiça, de acordo com a nova
entrância e que integrarão o domínio do Estado.

e) extensão territorial.

§ 1º - Na receita tributária compreende-se a totalidade dos tributos recebidos no município ou


municípios componentes da comarca, acrescida das cotas de participação;

§ 2º - Se um dos requisitos não alcançar o quantitativo mínimo mas, dele se aproximar, a critério
do Tribunal de Justiça, poderá ser proposta a elevação de entrância da comarca.

§ 3º - Os Juízes das comarcas que sofrerem elevação de entrância permanecerão nas respectivas
funções até serem removidos ou promovidos.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 54


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Q05. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Compete ao presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, EXCETO:

a) representar o Tribunal de Justiça em suas relações com os demais Poderes;

b) dirigir os trabalhos do Tribunal e presidir as sessões do Tribunal Pleno, do Conselho da


Magistratura e de outros órgãos, na forma do Regimento Interno;

c) conceder licenças e vantagens previstas em lei a magistrados, serventuários e servidores


do Poder Judiciário, e apreciar, em grau de recurso, justificativas de faltas;

d) Apresentar, anualmente, por ocasião da reabertura dos trabalhos do Tribunal, relatório das
atividades do Poder Judiciário, expondo as condições da administração, suas necessidades
e demais problemas relacionados com a regular distribuição da justiça;

e) Exercer juízo de admissibilidade nos recursos extraordinário e especial.

GABARITO: LETRA E

LETRA A - CORRETA

Art. 53 - Compete ao Presidente do Tribunal de Justiça:

II - representar o Tribunal de Justiça em suas relações com os demais Poderes;

LETRA B - CORRETA

Art. 53 - Compete ao Presidente do Tribunal de Justiça:

III - dirigir os trabalhos do Tribunal e presidir as sessões do Tribunal Pleno, do Conselho da Magistratura e de
outros órgãos, na forma do Regimento Interno;

LETRA C - CORRETA

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 55


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 53 - Compete ao Presidente do Tribunal de Justiça:

V - conceder licenças e vantagens previstas em lei a magistrados, serventuários e servidores do Poder Judiciário,
e apreciar, em grau de recurso, justificativas de faltas;

LETRA D - CORRETA

Art. 53 - Compete ao Presidente do Tribunal de Justiça:

VII - apresentar, anualmente, por ocasião da reabertura dos trabalhos do Tribunal, relatório das atividades do
Poder Judiciário, expondo as condições da administração, suas necessidades e demais problemas relacionados
com a regular distribuição da justiça;

LETRA E - INCORRETA

Art. 55 - Compete ao Vice-Presidente do Tribunal de Justiça:

VII - exercer juízo de admissibilidade nos recursos extraordinário e especial.

Q06. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

São atribuições do Corregedor Geral da Justiça, EXCETO:

a) conhecer de representação contra notários, registradores e servidores do Poder Judiciário


de Primeira Instância da Capital ou do Interior ou, ainda, de sua própria secretaria,
encaminhando-a à autoridade competente para aplicação de sanção, quando for o caso;

b) relatar e processar representação contra magistrados de primeiro grau, submetendo-a ao


Tribunal de Justiça, na forma do Regimento Interno;

c) rubricar os livros da Secretaria Geral do Tribunal de Justiça;

d) propor ao Presidente do Tribunal a realização de concursos destinados ao provimento de


cargos de notários, registradores e servidores do Poder Judiciário;

e) ministrar instruções aos Juízes, de ofício ou respondendo a consultas escritas sobre matéria
administrativa;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 56


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

GABARITO: LETRA C

LETRA A - CORRETA

Art. 59 - São atribuições do Corregedor Geral da Justiça:

V - conhecer de representação contra notários, registradores e servidores do Poder Judiciário de Primeira


Instância da Capital ou do Interior ou, ainda, de sua própria secretaria, encaminhando-a à autoridade
competente para aplicação de sanção, quando for o caso;

LETRA B - CORRETA

Art. 59 - São atribuições do Corregedor Geral da Justiça:

IV - relatar e processar representação contra magistrados de primeiro grau, submetendo-a ao Tribunal de Justiça,
na forma do Regimento Interno;

LETRA C - INCORRETA

Art. 55 - Compete ao Vice-Presidente do Tribunal de Justiça:

IV - rubricar os livros da Secretaria Geral do Tribunal de Justiça;

LETRA D - CORRETA

Art. 59 - São atribuições do Corregedor Geral da Justiça:

VII - propor ao Presidente do Tribunal a realização de concursos destinados ao provimento de cargos de notários,
registradores e servidores do Poder Judiciário;

LETRA E - CORRETA

Art. 59 - São atribuições do Corregedor Geral da Justiça:

IX - ministrar instruções aos Juízes, de ofício ou respondendo a consultas escritas sobre matéria administrativa;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 57


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Q07. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Qual destes requisitos não se enquadra nos essenciais para a implantação de comarca de
acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do Ceará:

a) população mínima de 10.000 (dez mil) habitantes;

b) arrecadação estadual, proveniente de tributos, superior a cinco mil vezes o valor da unidade
fiscal do Estado do Ceará;

c) mínimo de 400 (Quatrocentos) prédios na sede;

d) mínimo de 2.000 (dois mil) eleitores inscritos;

e) volume de serviços forenses equivalente a 100 (cem) processos judiciais, no mínimo.

GABARITO: LETRA C (INCORRETA)

LETRA A - CORRETA

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

a) população mínima de 10.000 (dez mil) habitantes;

LETRA B - CORRETA

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

b) arrecadação estadual, proveniente de tributos, superior a cinco mil vezes o valor da unidade fiscal do Estado
do Ceará;

LETRA C - INCORRETA

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 58


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

c) mínimo de 200 (duzentos) prédios na sede;

LETRA D - CORRETA

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

d) mínimo de 2.000 (dois mil) eleitores inscritos;

LETRA E - CORRETA

Art. 11 - São requisitos essenciais para a implantação de comarca:

e) volume de serviços forenses equivalente a 100 (cem) processos judiciais, no mínimo.

Q08. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e
um juizado de paz

b) A instalação do distrito ter-se-á por feita com a posse da terceira pessoa que ocupar o cargo
de Oficial do Registro Civil de Pessoas Naturais.

c) O cargo de Oficial do Registro civil de Pessoas Naturais será provido após seletivo,
elaborado na conformidade de ato regulamentar baixado pelo regimento interno.

d) O cargo de corregedor será exercitado nos distritos judiciários.

GABARITO: LETRA A

Art. 16 - Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um juizado de
paz.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 59


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

LETRA B - INCORRETA

Art. 16 - Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um juizado de
paz.

§ 1º - A instalação do distrito ter-se-á por feita com a posse da primeira pessoa que ocupar o cargo de Oficial do
Registro Civil de Pessoas Naturais.

LETRA C - INCORRETA

Art. 16 - Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um juizado de
paz.

§ 2º - O cargo de Oficial do Registro civil de Pessoas Naturais será provido após concurso público de provas,
elaborado na conformidade de ato regulamentar baixado pelo Tribunal de Justiça.

LETRA D - INCORRETA

Art. 16 - Cada distrito judiciário terá, pelo menos, um ofício de registro civil de pessoas naturais e um juizado de
paz.

§ 3º - O cargo de juiz de paz será exercitado nos distritos judiciários.

Q09. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e


compõe-se de 26 (vinte e seis) desembargadores, nomeados entre juízes de última
entrância, observado o quinto constitucional.

b) O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante de sua estrutura
administrativa, mas não possui Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará.

c) Ao Tribunal é atribuído o tratamento de "Egrégio" e a seus membros o de "Excelência", com


o título de "Desembargador".

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 60


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

d) Aos Desembargadores é dispensável terem residência na Capital do Estado.

GABARITO: LETRA C

Art. 19. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27
(vinte e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

§ 2º - Ao Tribunal é atribuído o tratamento de "Egrégio" e a seus membros o de "Excelência", com o título de


"Desembargador".

Vimos que a Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização Judiciária do Estado do Ceará) alterou
esse número: O Tribunal de Justiça, com sede na Capital e jurisdição em todo o território do Estado
do Ceará, compõe-se de 43 (quarenta e três) desembargadores, nomeados na forma prevista nas
Constituições Federal e Estadual e na Lei Orgânica da Magistratura Nacional. Mas, como a questão
cobrou especificamente o Código de Organização, is litters C está correta. (CUIDADO
COM ISSO)

LETRA A - INCORRETA

Art. 19. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27
(vinte e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

§ 1º - O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante de sua estrutura administrativa,
a Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará.

LETRA B- INCORRETA

Art. 19. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27
(vinte e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

§ 1º - O Tribunal possui órgãos julgadores, órgãos diretivos e, como integrante de sua estrutura
administrativa, a Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará.

LETRA D - INCORRETA

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 61


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 19. O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27
(vinte e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.

§ 3º - Os Desembargadores têm residência na Capital do Estado.

Q10. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)


==0==

Assinale a alternativa correta de acordo com o código de Divisão e Organização Judiciária do


Ceará:

a) A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de


Justiça serão disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

b) Funcionarão três (03) Câmaras Administrativas Isoladas e duas (02) Câmaras Criminais
Isoladas, todas ordinalmente enumeradas.

c) Cada uma das Câmaras Isoladas constituir-se-á de três (03) Desembargadores.

d) As Câmaras Reunidas, Administrativas e Criminais, são integradas pelos membros das


respectivas Câmaras Isoladas.

GABARITO: LETRA A

Art. 21. A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

LETRA B - INCORRETA

Art. 21. A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

§ 1º - Funcionarão três (03) Câmaras Cíveis Isoladas e duas (02) Câmaras


Criminais Isoladas, todas ordinalmente enumeradas.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 62


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

LETRA C - INCORRETA

Art. 21. A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

§ 2º - Cada uma das Câmaras Isoladas constituir-se-á de quatro (04) Desembargadores.

LETRA D - INCORRETA

Art. 21. A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal

§ 3º - As Câmaras Reunidas, Cíveis e Criminais, são integradas pelos membros das respectivas Câmaras
Isoladas.

Q11. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a alteração e composição:

a) Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos seus membros,


sempre que o total de processos judiciais, distribuídos e julgados no ano subsequente,
superar o índice de trezentos (300) feitos por Juiz.

b) Se o total de processos judiciais distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o ano anterior,


superar o índice de 700 (setecentos) feitos por juiz e não for proposto o aumento do
número de desembargadores, o acúmulo de serviço não excluirá a aplicação das sanções
previstas em lei.

c) Para efeito do cálculo referido no § 1º deste artigo, serão computados os membros do


Tribunal no exercício dos cargos de Presidente, Vice-Presidente e Corregedor Geral da
Justiça.

d) A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de


Justiça serão disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

GABARITO: LETRA D

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 63


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 21. A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

LETRA A - INCORRETA

Art. 20 - Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos seus membros, sempre que o
total de processos judiciais, distribuídos e julgados no ano anterior, superar o índice de trezentos (300) feitos por
Juiz.

LETRA B - INCORRETA

Art. 20 - Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos seus membros, sempre que o
total de processos judiciais, distribuídos e julgados no ano anterior, superar o índice de trezentos (300) feitos por
Juiz.

§ 1º - Se o total de processos judiciais distribuídos ao Tribunal de Justiça, durante o ano anterior, superar o índice
de 600 (seiscentos) feitos por juiz e não for proposto o aumento do número de desembargadores, o acúmulo de
serviço não excluirá a aplicação das sanções previstas em lei.

LETRA C - INCORRETA

Art. 20 - Dependerá de proposta do Tribunal de Justiça a alteração numérica dos seus membros, sempre que o
total de processos judiciais, distribuídos e julgados no ano anterior, superar o índice de trezentos (300) feitos por
Juiz.

§ 2º. Para efeito do cálculo referido no § 1º deste artigo, não serão computados os membros do Tribunal no
exercício dos cargos de Presidente, Vice-Presidente e Corregedor Geral da Justiça.

Q12. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a substituição dos desembargadores, assinale a alternativa correta:

a) As substituições de desembargadores far-se-ão de acordo com o disposto no Regimento


Interno do Tribunal de Justiça, observadas as disposições deste Código.

b) O Presidente do Tribunal de Justiça é substituído pelo Vice-Presidente e este e o Corregedor,


pelos demais membros desimpedidos na ordem crescente de antiguidade.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 64


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

c) É inaplicável as normas aqui dispostas à substituição eventual do Presidente, Vice-


Presidente e Corregedor Geral, por motivo de impedimento, ausência, licença ou férias,
ressalvado o caso de vacância estabelecido no artigo 52 deste Código.

d) O Desembargador que exercer a Presidência, em substituição, por período superior a trinta


(30)dias, devolverá para redistribuição os feitos em seu poder e aqueles em que tenha lançado
relatório, bem como os que pôs em mesa para julgamento, mediante compensação. Os feitos
em que seja revisor em nenhuma hipótese passarão ao substituto legal.

e) Os membros do Conselho da Magistratura, inclusive o seu Presidente, nos casos de licença


ou impedimentos, serão substituídos pelos respectivos suplentes.

GABARITO: LETRA A

Art. 22 - As substituições de desembargadores far-se-ão de acordo com o disposto no Regimento Interno do


Tribunal de Justiça, observadas as disposições deste Código.

LETRA B - INCORRETA

Art. 23 - O Presidente do Tribunal de Justiça é substituído pelo Vice-Presidente e este e o Corregedor, pelos demais
membros desimpedidos na ordem decrescente de antiguidade.

LETRA C - INCORRETA

Art. 23 - O Presidente do Tribunal de Justiça é substituído pelo VicePresidente e este e o Corregedor, pelos demais
membros desimpedidos na ordem decrescente de antiguidade.

§ 1º - Aplicam-se as normas aqui dispostas à substituição eventual do Presidente, Vice-Presidente e Corregedor


Geral, por motivo de impedimento, ausência, licença ou férias, ressalvado o caso de vacância estabelecido no
artigo 52 deste Código.

LETRA D - INCORRETA

Art. 23 - O Presidente do Tribunal de Justiça é substituído pelo Vice-Presidente e este e o Corregedor, pelos demais
membros desimpedidos na ordem decrescente de antiguidade.

§ 2º - O Desembargador que exercer a Presidência, em substituição, por período superior a trinta (30)dias,
devolverá para redistribuição os feitos em seu poder e aqueles em que tenha lançado relatório, bem como os

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 65


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

que pôs em mesa para julgamento, mediante compensação. Os feitos em que seja revisor passarão ao
substituto legal.

LETRA E - INCORRETA

Art. 24 - Os membros do Conselho da Magistratura, exceto o seu Presidente, nos casos de licença ou
impedimentos, serão substituídos pelos respectivos suplentes.

Q13. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre as correições gerais, assinale a alternativa correta:

a) As correições gerais abrangem somente os serviços judiciais de uma Comarca ou de apenas


uma vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

b) As correições gerais serão realizadas fora da comarca, iniciando, por meio de edital do
Corregedor, convidando, previamente, as autoridades judiciárias, serventuários e servidores
de justiça, com indicação do dia, hora e local em que os trabalhos terão começo.

c) As autoridades judiciárias e servidores de justiça comparecerão com seus títulos, pondo à


disposição do Corregedor os autos, livros e papéis sob sua guarda, e prestando-lhe as
informações de que necessitar.

d) Os autos, livros e papéis serão examinados exclusivamente nas secretarias de varas, exceto
quando sob a guarda de Oficiais de Registro Civil dos distritos, nas comarcas do interior, caso
em que o serviço correcional far-se-á no local destinado às audiências do Juízo.

e) Em todas as correições, facultativamente, será intimado para comparecer o Representante


do Ministério Público.

GABARITO: LETRA C

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 66


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 61 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou de apenas uma
vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

§ 2º - As autoridades judiciárias e servidores de justiça comparecerão com seus títulos, pondo à disposição do
Corregedor os autos, livros e papéis sob sua guarda, e prestando-lhe as informações de que necessitar.

LETRA A - INCORRETA

Art. 61 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou de apenas uma
vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

LETRA B - INCORRETA

Art. 61 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou de apenas uma
vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

§ 1º - As correições gerais serão realizadas na sede da comarca, iniciando, por meio de edital do Corregedor,
convidando, previamente, as autoridades judiciárias, serventuários e servidores de justiça, com indicação do dia,
hora e local em que os trabalhos terão começo.

LETRA D - INCORRETA

Art. 61 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou de apenas uma
vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

§ 3º - Os autos, livros e papéis serão examinados nas secretarias de varas ou nos notariados e ofícios de
registros a que pertencerem, exceto quando sob a guarda de Oficiais de Registro Civil dos distritos, nas comarcas
do interior, caso em que o serviço correcional far-se-á no local destinado às audiências do Juízo.

LETRA E - INCORRETA

Art. 61 - As correições gerais abrangem os serviços judiciais e extrajudiciais de uma Comarca ou de apenas uma
vara, bem como de ofícios notariais e de registros.

§ 4º - Em todas as correições, obrigatoriamente, será intimado para comparecer o Representante do Ministério


Público.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 67


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Q14. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a organização da corregedoria geral de justiça, assinale a alternativa correta:

a) A Corregedoria Geral da Justiça, órgão jurisdicional, disciplina e orientação administrativa,


será exercida em todo o Estado por um Desembargador com a denominação de Corregedor
Geral da Justiça.

b) A Corregedoria elaborará seu Regimento Interno que será submetido à aprovação do


Conselho da Magistratura.

c) O Corregedor será substituído nos seus impedimentos, férias e licenças, pelo Desembargador
mais antigo desimpedido na ordem crescente de antiguidade.

d) O Corregedor Geral da Justiça será auxiliado em suas atividades ordinárias, sindicâncias e


inquéritos administrativos, bem como em correições gerais e especiais ou parciais, por quatro
(04) Juízes de Direito da Capital, um para cada entrância, devendo sua escolha ser referendada
pelo STF, em sessão plenária, e por 02 (dois) assessores escolhidos entre Bacharéis em Direito,
com mais de dois (02) anos de formado, com atribuições definidas no Regimento Interno da
Corregedoria.

GABARITO: LETRA B

Art. 56 - A Corregedoria Geral da Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e orientação administrativa, será
exercida em todo o Estado por um Desembargador com a denominação de Corregedor Geral da Justiça.

Parágrafo único - A Corregedoria elaborará seu Regimento Interno que será submetido à aprovação do
Conselho da Magistratura.

LETRA A - INCORRETA

Art. 56 - A Corregedoria Geral da Justiça, órgão de fiscalização, disciplina e orientação administrativa, será
exercida em todo o Estado por um Desembargador com a denominação de Corregedor Geral da Justiça.

LETRA C- INCORRETA

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 68


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Art. 57 - O Corregedor será substituído nos seus impedimentos, férias e licenças, pelo Desembargador mais
antigo desimpedido na ordem decrescente de antiguidade.

LETRA D - INCORRETA

Art. 58 - O Corregedor Geral da Justiça será auxiliado em suas atividades ordinárias, sindicâncias e inquéritos
administrativos, bem como em correições gerais e especiais ou parciais, por quatro (04) Juízes de Direito da
Capital, um para cada entrância, devendo sua escolha ser referendada pelo Tribunal de Justiça, em sessão
plenária, e por 02 (dois) assessores escolhidos entre Bacharéis em Direito, com mais de dois (02) anos de
formado, com atribuições definidas no Regimento Interno da Corregedoria.

Q15. QUESTÃO INÉDITA (ELABORADA PELO PROFESSOR)

Sobre a aposentadoria por invalidez, assinale a alternativa correta:

a) A aposentadoria compulsória dos corregedores, por invalidez, observará o que preceitua o


Regimento Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes
requisitos:

b) O processo terá início a requerimento do magistrado, por ordem do Presidente do Tribunal,


de ofício ou em cumprimento de deliberação do plenário ou, ainda, por provocação da
Corregedoria Geral da Justiça;

c) Tratando-se de incapacidade física, o Presidente do Tribunal nomeará curador ao paciente,


sem prejuízo da defesa que este queira oferecer pessoalmente, ou por procurador que
constituir;

d) O paciente deverá ser afastado, desde logo do exercício do cargo, até final decisão, devendo
ficar concluído o processo no prazo de setenta (70) dias;

GABARITO: LETRA B

Art. 286 - A aposentadoria compulsória dos magistrados, por invalidez, observará o que preceitua o Regimento
Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes requisitos:

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 69


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

I - O processo terá início a requerimento do magistrado, por ordem do Presidente do Tribunal, de ofício ou em
cumprimento de deliberação do plenário ou, ainda, por provocação da Corregedoria Geral da Justiça;

LETRA A - INCORRETA

Art. 286 - A aposentadoria compulsória dos magistrados, por invalidez, observará o que preceitua o Regimento
Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes requisitos:

LETRA C - INCORRETA

Art. 286 - A aposentadoria compulsória dos magistrados, por invalidez, observará o que preceitua o Regimento
Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes requisitos:

II - Tratando-se de incapacidade mental, o Presidente do Tribunal nomeará curador ao paciente, sem prejuízo da
defesa que este queira oferecer pessoalmente, ou por procurador que constituir;

LETRA D - INCORRETA

Art. 286 - A aposentadoria compulsória dos magistrados, por invalidez, observará o que preceitua o Regimento
Interno a respeito de verificação deste estado, com a observância dos seguintes requisitos:

III - O paciente deverá ser afastado, desde logo do exercício do cargo, até final decisão, devendo ficar concluído
o processo no prazo de sessenta (60) dias;

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 70


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

7 RESUMO

Não poderíamos acabar essa aula, sem deixar para os nossos alunos, um resumo dos principais
pontos estudados ao longo da aula. O resumo, pessoal, é uma das técnicas de aprendizagem muito
importante para assimilação do conteúdo. O volume de assuntos que caem para a prova de
Magistratura é surreal.
Não há como memorizar todo o conteúdo previsto no edital somente lendo e relendo teoria sem
destacar os pontos principais. Por isso, aproveitem esse resumo! Leem, principalmente, antes de
iniciar a leitura da aula seguinte.
Um bônus que deixarei para meus alunos do Curso Estratégia, ao final das nossas aulas, é o que
chamo de REVISÃO DE VÉSPERA PREMONIÇÃO (RVP). É uma revisão a ser estudada na véspera da
prova.

É uma aula complementar com os principais pontos de todo conteúdo estudado. Além disso, nesse
material, iremos apresentar algumas pegadinhas que a banca pode trazer para sua prova.
Agora, sem mais conversa, vamos para o resumo da aula!!!

PONTO 1: O Código dispõe sobre a Organização e Divisão Judiciárias do Estado do Ceará e disciplina a constituição,
a estrutura, as atribuições e a competência do Tribunal de Justiça, de Juízes e dos Serviços Auxiliares, observados os
princípios constitucionais que os regem.

PONTO 2: A administração da Justiça é exercida pelo Poder Judiciário.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 71


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

Cuidado com as possíveis pegadinhas da banca: quem exerce a Administração da Justiça é o Poder Judiciário e não o
Legislativo ou o Executivo.

PONTO 3: De acordo com o CODJ, são órgãos do Poder Judiciário do Estado:

I o Tribunal de Justiça; VI os Juízes Substitutos;


II as Turmas Recursais dos Juizados Especiais Cíveis e VII o Juízo Militar;
Criminais;
VIII os Juizados Especiais Cíveis e Criminais; IX os
III os Tribunais do Júri; Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a
Mulher;
IV os Juízes de Direito;
X a Justiça de Paz; XI outros órgãos criados por lei.
V os Juízes de Direito Auxiliares;

PONTO 4: O Tribunal de Justiça tem sede na Capital, jurisdição em todo o território do Estado e compõe-se de 27 (vinte
e sete) desembargadores, nomeados entre juízes de última entrância, observado o quinto constitucional.
OBS: Vimos que a Lei nº 16.397/2017 (Dispõe sobre a Organização Judiciária do Estado do Ceará) alterou esse
número: O Tribunal de Justiça, com sede na Capital e jurisdição em todo o território do Estado do Ceará, compõe-se
de 43 (quarenta e três) desembargadores, nomeados na forma prevista nas Constituições Federal e Estadual e na Lei
Orgânica da Magistratura Nacional.

PONTO 5: A comarca poderá ser rebaixada ou extinta em caso de regressão ou extinção das condições necessárias e
essenciais para seu funcionamento.

PONTO 6: As Comarcas do Estado do Ceará ficam classificadas em 3 (três) entrâncias, denominadas: entrância inicial,
entrância intermediária e entrância final.

PONTO 7: A composição, a organização e o funcionamento dos órgãos julgadores do Tribunal de Justiça serão
disciplinados no Regimento Interno do Tribunal.

Funcionarão três (03) Câmaras Cíveis Isoladas e duas (02) Câmaras Criminais Isoladas, todas ordinalmente
enumeradas. Cada uma das Câmaras Isoladas constituir-se-á de quatro (04) Desembargadores. As Câmaras Reunidas,
Cíveis e Criminais, são integradas pelos membros das respectivas Câmaras Isoladas. O Conselho da Magistratura tem
a composição definida no art.37, § 1º, deste Código.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 72


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

3 Câmaras Cíveis 4
Isoladas Desembargadores
Funcionarão
2 Câmaras 4
Criminais Isoladas Desembargadores

PONTO 8: Art. 13 § 2º - Se um dos requisitos não alcançar o quantitativo mínimo, mas, dele se aproximar, a critério do
Tribunal de Justiça, poderá ser proposta a elevação de entrância da comarca.

PONTO 09: O Presidente do Tribunal poderá delegar, sempre com reserva de poderes, e nas condições que definir,
atribuições administrativas a auxiliares da administração.

PONTO 10: O Corregedor Geral da Justiça será auxiliado em suas atividades ordinárias, sindicâncias e inquéritos
administrativos, bem como em correições gerais e especiais ou parciais, por quatro (04) Juízes de Direito da Capital,
um para cada entrância, devendo sua escolha ser referendada pelo Tribunal de Justiça, em sessão plenária, e por 02
(dois) assessores escolhidos entre Bacharéis em Direito, com mais de dois (02) anos de formado, com atribuições
definidas no Regimento Interno da Corregedoria.

PONTO 11: As substituições de Desembargadores, a qualquer título, por período superior a 30 (trinta) dias, far-se-ão
de acordo com o disposto no Regimento Interno do Tribunal de Justiça:
§ 1º - O julgamento que tiver sido iniciado prosseguirá, computando-se os votos já proferidos, ainda que o magistrado
afastado seja o relator;

PONTO 12: - O Tribunal de Justiça é dirigido por um dos seus membros, como Presidente, desempenhando dois outros
as funções de Vice-Presidente e as de Corregedor Geral da Justiça.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 73


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

O Presidente, o Vice-Presidente e o Corregedor Geral da Justiça são eleitos por seus pares, pela maioria dos membros
efetivos, por votação secreta, dentre seus juízes mais antigos, com mandato por 02 (dois) anos,
proibida a reeleição. Quem tiver exercido quaisquer cargos de direção por quatro (04) anos, ou o de Presidente, não
figurará mais entre os elegíveis, até que se esgotem todos os nomes na ordem de antiguidade. É obrigatória a
aceitação do cargo, salvo recusa manifestada e aceita antes da eleição.

PONTO 13: Para assegurar o cumprimento e a execução dos seus atos e decisões, poderão os órgãos judiciários
requisitar o auxílio da polícia civil ou militar, devendo a autoridade a quem for dirigido o pedido prestá-lo, sem inquirir
do fundamento da requisição.

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 74


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO
Marconi Marques, Matheus Bruschi Omizzolo
Aula 00
0

CURSO MAGISTRATURA/CE - CARREIRAS JURÍDICAS Aula


@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo 00

8 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

Meus futuros Magistrados, chegamos ao final de nossa aula inaugural. Continuem firmes no estudo
para a Magistratura. Lembrem-se que as oportunidades só chegam para quem se acredita
suficientemente forte para agarrá-las, isto é, tenham autoconfiança. Nas belas palavras de
“ A r medo de tentar coisas boas que

Esperamos que tenham gostado da aula. Quaisquer dúvidas, sugestões ou críticas entrem em
contato conosco. Estou disponível no fórum no Curso, por e-mail ou pelo Instagram.

@profmarconimarques - @profmatheusomizzolo

profmarconimarques@gmail.com

Sigam nossos Redes Sociais, postaremos muitas dicas e materiais


para Concurso.

Abraços a todos e até a próxima aula.

SONHE GRANDE. Muitas pessoas recomendam que façamos planos a curto, médio e longo prazos. Eu concordo.
Mas, antes da elaboração de um projeto, é preciso que cometamos um assassinato, celebremos um funeral e
promovamos um enterro. Há uma mediocridade que habita em cada um de nós. Uma espécie de pensamento
mesquinho que se encontra arraigado em nosso ser desde os tempos de infância. É preciso matar a pequenez de
raciocínio É P P C
c P E P N Faça
um favor a si mesmo neste dia: mate a sua mentalidade medíocre. Em seguida, faça um funeral.
T P V P J D “ A

Organização Judiciária do Estado do Ceará p/ TJ-CE (Juiz Substituto) 75


www.estrategiaconcursos.com.br 75
00000000000 - DEMO