Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DO PORTO

Faculdade de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Ano lectivo 2006-2007

Estruturas de Betão 2

Folha 5 Maio/Junho de 2007

1) Dimensione uma sapata isolada de fundação de um pilar com uma secção transversal de
0.40×0.50m2, sujeito na base aos seguintes esforços de cálculo:
Combinação 1: NSd = 2400 kN; MSd,x = ±110 kNm; MSd,y = 0
Combinação 2: NSd = 1600 kN; MSd,x = ±280 kNm; MSd,y = 100 kNm
Apresente o desenho de execução devidamente cotado, indicando todas as armaduras a utilizar.
Nota: considere o contorno de controlo crítico a = 1.0 d na verificação ao punçoamento de acordo
com o EC2
Materiais: C25/30. A400. Valor de cálculo da tensão no terreno: 300 kPa.

2) Os dois pilares P1 e P2 indicados, com as secções e afastamento representados, estão submetidos


aos seguintes pares de esforços de cálculo (ver sentidos na figura):

P1: NSd,1 = 1500 kN MSd,1 = 240 kNm NSd,2


NSd,1
P2: NSd,2 = 1200 kN MSd,2 = 120 kNm
MSd,1 MSd,2
Materiais: C25/30, A400.
a) Dimensione em planta uma sapata conjunta para 0.30 P1 P2 0.60
os pilares P1 e P2, tomando um valor de cálculo
da tensão no terreno de 300 kPa. Esquematize a
0.50
planta da sapata comum obtida, e justifique as 0.30
opções que tomou na escolha da solução.
1.50m
b) Determine a altura necessária para a sapata
conjunta considerando o contorno de controlo crítico a = 1.0 d na verificação ao punçoamento de
acordo com o EC2
c) Efectue o cálculo das armaduras a colocar na sapata. Num desenho de execução devidamente
cotado, que inclua uma planta e um corte vertical, represente a sapata e todas as armaduras
necessárias.

3) O pilar P representado na figura está submetido à actuação conjunta dos esforços de cálculo
NSd = 2800 kN e MSdx = 220 kN.m (apenas com o sentido indicado na figura). As dimensões da sua
sapata poderão ser condicionadas pelo limite de propriedade indicado. Materiais: C25/30, A400.
y
a) Defina as dimensões em planta de uma sapata rígida para a
fundação do pilar, na condição de transmitir ao terreno 0.50 MSdx
tensões de compressão uniformes. Considere um valor de Pilar P x
cálculo da tensão no terreno de 350 kPa.
b) Para as dimensões definidas na alínea anterior determine a 0.50
altura da sapata e proceda ao cálculo das armaduras 1.00
necessárias. Esboce em corte vertical as armaduras da
sapata.
Limite de propriedade
4) A figura representa em planta os pilares P1 e P2 de um edifício, os quais têm secção transversal
0.40×0.40 m2 e afastamento entre eixos de 3.0m. Os pilares estão sujeitos aos seguintes esforços na
base:
P1: NSd,1 = 1500 kN MSd,1 = 100 kN.m
P2: NSd,2 = 1800 kN MSd,2 = 145 kN.m
Considere um valor de cálculo da tensão no terreno de 300kPa. Materiais: C25/30, A400.

NSd,1 NSd,2
MSd,2
MSd,1
P1 0.40 P2 0.40

0.40 0.40

3.00

a) Para uma solução de fundação de sapata conjunta, determine as dimensões em planta da sapata
definindo a sua posição relativamente aos eixos dos pilares. Justifique a sua opção.
b) Dimensione a altura da sapata verificando o punçoamento de acordo com o EC2. (considere o
contorno de controlo crítico a = 1.0 d)
c) Dimensione as armaduras da sapata, representando-as em alçado e cortes devidamente cotados
(desenhos de execução).

5) A figura representa em planta os pilares P1 e P2 de um edifício com afastamento entre eixos de


6.0m. A face do pilar P1 encontra-se no alinhamento do limite de propriedade. Os pilares estão
sujeitos aos seguintes esforços axiais na base:
P1: NSd,1 = 1200 kN
P2: NSd,2 = 1800 kN
Considere um valor de cálculo da tensão no terreno de 450kPa. Materiais: C25/30, A400.
Limite de propriedade

NSd,1 NSd,2
P1
P2
0.40 0.40

0.40 0.50

6.00

a) Para uma solução de fundação de sapatas quadradas ligadas por uma viga de equilíbrio,
determine, justificando:
a.1) As dimensões em planta das sapatas e as respectivas espessuras.
a.2) As dimensões da secção da viga de equilíbrio.
b) Dimensione as armaduras das sapatas e da viga de equilíbrio, representando-as em alçado e cortes
devidamente cotados (desenhos de execução).