Você está na página 1de 40

Sistemas de Energia

Aula 4
(Componentes Simétricos)
Prof. Eng. Me. Marthielo S. Marques
CREA RS167137
marthielomarques@hotmail.com 1
Sistemas de Energia
 OBJETIVOS:
Capacitar a realização de análise dos sistemas de energia em
regime permanente e curto circuito e fluxo de carga, proporcionando o
entendimento básico da operação de sistemas de energia no âmbito
global e regional.

 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:
 Estrutura e operação dos sistemas de energia;
 Representação dos componentes em regime permanente;
 Componentes simétricos;
 Curto circuito;
 Análise de fluxo de carga.

2
Sistemas de Energia
BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
 MONTICELLI, Alcir. Introdução a sistemas de energia elétrica.
2.ed. Unicamp: 2011
 ROBBA, Ernesto João; OLIVEIRA, Carlos César. Introdução a Sistemas
Elétricos de Potência. 2.ed.São Paulo: Edgard Blucher, 2000.

 OLIVEIRA, Carlos Cesar Barioni de. KAGAN, Nelson. ROBBA, Ernesto João.
Introdução aos sistemas de distribuição de energia elétrica.
2.ed. Blucher: 2010.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
 CANIZARES, Claudio. Sistemas de energia elétrica - análise e operação. LTC,
2011.

 ARAUJO, Antonio E.A. de. NEVES,Washington L.A. Cálculo de Transitórios


Eletromagnéticos em sistemas de energia. UFMG- 2005.

 KINDERMANN, Geraldo. Proteção de Sistemas Elétricos de Potência.


vol.1,2,3 Florianópolis:UFSC. KINDERMANN, Geraldo. Curto Circuito .(Nova
Edição) Florianópolis: UFSC.

 CAMARGO, C. Celso de Brasil. Transmissão de Energia Elétrica Aspectos


Fundamentais. Florianópolis: UFSC
3
Sistemas de Energia

Introdução

Cargas Monofásicas Cargas Trifásicas

4
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc

Fonte Cargas
Va, b ou c

Ia, b ou c

G
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc
Sistemas de Energia
Introdução
Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Ib
Vb
Ic
Vc
Sistemas de Energia

Cargas
Fonte
Ia
Va

G
Cargas Ib
Vb
Desequili Ic
bradas Vc

Cargas
Fonte
Ia
Va
Cargas

G
Ib
Vb
Equilibra Ic
das Vc
Sistemas de Energia
Componentes simétricas (Teorema de Fortescue)

O método de componentes simétricas (também conhecido como


Teorema de Fortescue) é usado para o estudo de sistemas de potência
polifásicos desequilibrados.
Consiste na decomposição dos elementos de tensão ou corrente
das fases, em parcelas iguais, mas com ângulos de fase diferentes.

“Ilustra um Sistema desequilibrado em


3 sistemas equilibrados.”

12
Sistemas de Energia
Introdução
“Ilustra um Sistema desequilibrado em
3 sistemas equilibrados.”

Vc Vb
Va
Vb Va Va
Vc

Vb Vc
Seq “0” Seq “+” Seq “-”

13
Sistemas de Energia
Os conjuntos equilibrados de componentes são:

Sistema de sequência positiva: Sistema


trifásico equilibrado (defasagem de 120° entre si)
com a mesma sequência de fase do sistema
desequilibrado;

Sistema de sequência negativa: Sistema


trifásico equilibrado (defasagem de 120° entre si) com a
mesma sequência de fase inversa a do sistema
desequilibrado;

Sistema de sequência zero: Sistema de três


vetores monofásicos iguais em módulo e em fase no tempo
(defasagem de 0° entre si).
14

Tensão ou Corrente!
Importância
 Estudo utilizado para auxiliar o equacionamento de sistemas
desequilibrados;

 Pode servir de indicador do grau de desequilíbrio do sistema;

 Pode-se observar se o desequilíbrio envolve corrente de


neutro ou terra.

 Se um sistema equilibrado for submetido a analise de


componente simétricas, apenas as componentes de sequencia
positiva existirão (e serão iguais ao próprio sistema original).
Sistemas de Energia
Um conjunto arbitrário de tensões (ou correntes) desequilibradas (ou
desbalanceadas) pode ser transformado em N conjuntos com N fases equilibradas
(ou balanceadas). Este Teorema é conhecido como Teorema de Fortescue ou
Teorema das Componentes Simétricas.

A expressão analítica geral para um sistema polifásico desequilibrado, em


termos de tensão, é dado por:

16
No sistema Trifásico convencional:
0 – Seq. “0”
1 – Seq. “+”
2 –Seq. “–”

Pode-se colocar todas as tensões e,


função da “fase a” da seguinte maneira:

Va= 𝑽𝒂𝟎 + 𝑽𝒂𝟏 + 𝑽𝒂𝟐 Va= 𝑽𝒂𝟎 + 𝑽𝒂𝟏 + 𝑽𝒂𝟐


Vb= 𝑽𝒃𝟎 + 𝑽𝒃𝟏 + 𝑽𝒃𝟐 Vb= 𝑽𝒂𝟎 + 𝜶𝟐 . 𝑽𝒂𝟏 + 𝜶. 𝑽𝒂𝟐
Vc= 𝑽𝒄𝟎 + 𝑽𝒄𝟏 + 𝑽𝒄𝟐 Vc= 𝑽𝒂𝟎 + 𝜶. 𝑽𝒂𝟏 + 𝜶𝟐 . 𝑽𝒂𝟐

𝜶 = <120°

17
No sistema Trifásico convencional:

Va= 𝑽𝒂𝟎 + 𝑽𝒂𝟏 + 𝑽𝒂𝟐 𝜶 = <120°


Vb= 𝑽𝒂𝟎 + 𝜶𝟐 . 𝑽𝒂𝟏 + 𝜶. 𝑽𝒂𝟐
Vc= 𝑽𝒂𝟎 + 𝜶. 𝑽𝒂𝟏 + 𝜶𝟐 . 𝑽𝒂𝟐

Na forma matricial:

P = [T ] . S

Matriz de transição 18
Componente de sequencia em função
Do sistema desbalanceado:
𝜶 = <120°
Caso eu precise encontrar os valores da matriz S:

𝑺 = 𝑷. [𝑻]−𝟏

19
Sistemas de Energia
Forma matricial que relaciona os componentes assimétricos com os
componentes Simétricos.

Matriz 𝑻 Matriz [𝑻]−𝟏

20
Para Correntes

IN = IA + IB + IC

3 x Ia0 = IN

* IN = Corrente de Neutro 21
Exemplo1
Dada as componentes simetrias, calcule as correntes de fase:

22
Exemplo1
Dada as componentes simetrias, calcule as correntes de fase:

23
Exemplo 2

24
Exemplo 2

25
Exemplo 3
Uma carga equilibrada ligada em Y com neutro aterrado perde
uma das fases de alimentação. Determine as componentes de
sequencia da corrente desequilibrada.

26
Exemplo 3

???
27
Exemplo 3

Para os equacionamentos, como adotou-se


como sendo referencia na fase A. O
I0a=I0b=I0c = 3,333<60°A

28
Exemplo 3

29
Exemplo 3

Para os equacionamentos, como adotou-se


como sendo referencia na fase A. O I2a
defasa 120° para I2b e também defasa 120°
para I2c

I2b = 3,33<60° A
I2c = 3,33<180° A
30
Exemplo 3

Para os equacionamentos, como adotou-se


como sendo referencia na fase A. O I2a
defasa 120° para I2b e também defasa 120°
para I2c

I1b = 6,67<240° A
I1c = 3,67<120° A 31
Exemplo 4
Um condutor de linha trifásica esta aberto. A corrente
que circula para uma carga conectada em “Delta” por meio de
uma linha “a” é 10 A. Tomando a corrente de linha “a” como
referência e considerando que a linha “c” esteja aberta, achar
os componentes simétricos das correntes de linha.

32
Exemplo 4

33
Exemplo 5
Dados:
Va=13,8<0° kV
Vb=12,8<210° kV
Vc = 14,8<130° kV

Determine as componentes simétricas das 3 fases e desenhe


seus vetores.

34
Exemplo 6
Dados:
Ia=10<0° kV
Ib=10<230° kV
Ic = 10<130° kV

Determine as componentes simétricas das 3 fases e desenhe


seus vetores.

35
Modelo das Impedâncias de Sequencia

Uma impedância de sequencia é a Impedância que um elétrico


dispositivo(geradores, transformadores e linhas) qualquer apresenta frente
a aplicação de um conjunto de tensões em seq + seq – e seq 0.

Ensaios aplicando as condições de seq +, - e 0 são feitos.

36
Impedâncias de Sequencia
de cargas: Y com neutro
Aplico a tensão A B e C
Sendo como sequencia zero, positiva e negativa.

Seq + e – é a mesma do sistema

Quando eu aplico a tensão a In=0


37
daí fica a mesma do sistema
Impedâncias de Sequencia
de cargas: Y sem neutro
Aplico a tensão A B e C
Sendo como sequencia zero, positiva e negativa. Esse modelo de sequencia possui
impedância com tendências ao infinito.

Seq + e – é a
mesma da analise
anterior.

38
Impedâncias de Sequencia
de cargas: Δ
Esse modelo de sequencia possui
impedância com tendências ao infinito.

Para defifini Z – e +, considera o equivalente em Y (Z/3).


Sistemas de Energia

Boa Noite!
Prof. Eng. Me. Marthielo S. Marques
CREA RS167137
marthielomarques@hotmail.com

40

Você também pode gostar