Você está na página 1de 15

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

C.S.T em Construção de Edifícios


Disciplina: Mecânica dos Solos
Profa. Fernanda Simoni Schuch
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

Considerações Iniciais:
Constituído de partículas;
As forças são transmitidas de partícula a
Solo partícula;
As forças são suportadas pela água e
pelos vazios;

A maneira como as forças são transmitidas entre as partículas, depende do material.

Areias e siltes: transmissão por contato ;

Argila: como, para uma mesma quantidade de solo, a quantidade de partículas é


muito maior, a transmissão se dá através da água quimicamente absorvida.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

Vamos analisar uma pequena porção do solo e as


forças que atuam nas partículas.

Transmissão de forças:

1. Normais ou,
Decompomos em:
2. Tangenciais.

O somatório destas forças dividido pela área que


abrange estas partículas em que os contatos
ocorrem, chamamos de Tensão Normal.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

A tensão normal é dada pela fórmula:

σ = ΣN
área
O somatório das tensões tangenciais é
chamado de Tensão Cisalhante.

τ = ΣT
área
Se imaginarmos vários planos passando no interior de uma amostra de solo
perceberemos que ocorrem diversas tensões nela atuando, á este conjunto de
situações, damos o nome de estado de tensões.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO - Devido ao Peso Próprio

Quando se analisa o comportamento dos solos, as tensões devidas ao peso próprio


têm valores consideráveis.

Para avaliar as tensões devido ao peso próprio considera-se:

Que as tensões que atuam num plano horizontal qualquer, a


qualquer profundidade são normais à esse plano;
Que a somatória das tensões cisalhantes à esse plano se anulam;

Sendo assim, temos que a tensão devido ao peso próprio é dada por:

Onde: γ = peso específico do solo


σ = γ. Z Z = profundidade do solo que estamos
analisando
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO - Devido ao Peso Próprio

Num solo constituído de diversas camadas aproximadamente horizontais, a tensão


resultante numa profundidade é a somatória do efeito das diversas camadas.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO – Pressão Neutra

Na figura ao lado percebemos que estamos


analisando um solo seco.

No entanto, na prática, o que muitas vezes


ocorre é que percebemos a existência de um
lençol freático a determinada profundidade.

A água no interior dos vazios do solo, abaixo do nível d’água, estará sob uma pressão
que independe da porosidade do solo, depende somente da sua profundidade em
relação ao nível freático. Essa pressão é representada pela letra u.

Onde:
z p é a profundidade do lençol;
u = z p . γw γw é o peso específico da água.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO – Tensões Efetivas

Ao identificar a presença do lençol freático e a diferença da natureza das forças


atuantes, Terzaghi identificou que a tensão normal total num plano qualquer deve
ser considerada como a soma de duas parcelas:

1. A tensão transmitida pelos contatos entre as partículas por ele chamadas de


tensão efetivas, caracterizada pela letra σ’, e;
2. A pressão exercida pela água que recebeu o nome de pressão neutra ou poro-
pressão.

Terzaghi Princípio das tensões efetivas (σ’)

σ’ = σ – u Tensões PP (σ) Pressão Neutra (u)


MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO – Tensões Efetivas

O entendimento do conceito de tensões efetivas é de extrema


σ’ = σ – u importância para que se compreenda o comportamento dos solos.

No solo, a compressão das partículas individualmente é totalmente


desprezível perante o deslocamento das partículas umas em relação
às outras.

Por isso, é que se entende que as deformações nos solos sejam


somente devido a variações de tensão referentes a forças
transmitidas pelas partículas.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO – Tensões Efetivas

Em a) vemos a esponja em repouso envolta em água;


Em c) vemos que, mesmo aumentanto o nível de água, não ocorre uma
deformação mecânica;
Em b) colocamos um peso sobre a esponja submersa e percebemos que há
uma deformação. Para que isso aconteça, a água deve ser expulsa dos
vazios entre as partículas do solo, as posições relativas entre as
partículas mudam, ou seja, o aumento de tensão foi efetivo.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO – Tensões Efetivas

Vamos observar as tensões no


exemplo:

Vamos calcular por exemplo a pressão total na cota -7:


σ = γ. Z , logo, σ = (19 * 3) + (16 * 4) = 121 Kpa

A pressão neutra no mesmo ponto será:


u = z p . γw, logo, u = 6 * 10 = 60 Kpa

E a pressão efetiva será:


σ’ = σ – u, logo, σ’ = 121 – 60 = 61 Kpa
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

Vamos resolver alguns exercícios !


MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

1) Calcule as tensões devido ao peso próprio, neutra e


efetiva na cota -8 dado o perfil do solo abaixo:

Obs.: Considere o nível da


água a -1m.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

2) Calcule as tensões devido ao peso próprio, neutra e


efetiva do perfil de solo abaixo, nas cotas: -3; -7 e -10.

Obs.: Considere o nível da


água a -1,5 m.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

TENSÕES NO SOLO

3) Para o perfil de solo da questão anterior, trace o


gráfico de tensões: