Você está na página 1de 60

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.

com
Manual do Designer Iniciante
Autor: Pedro Sicuro
Copyright © 2018 por Pobre Designer
Todos os direitos reservados.
Nenhuma parte desta publicação pode ser utilizada ou
reproduzida sob quaisquer meios existentes sem autorização
por escrito do autor.
Site: www.pobredesigner.com
E-mail: ola@pobredesigner.com

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Apresentação

Parabéns! Se você está lendo esta apresentação é sinal que


você vai investir seu precioso tempo consumindo o conteúdo
do Manual do Designer Iniciante. Ótima decisão.

Preparei este material com muito carinho e dedicação. Foram


meses planejando, pesquisando, rascunhando e escrevendo
muito, para chegar em uma versão que considero adequada
para contribuir de forma transformadora com a sua carreira.

Este livro não vai ensinar os princípios, nem a teoria do design.


Aqui você também não vai aprender a trabalhar com nenhum
software. Para isso, você já encontra vários conteúdos no blog,
além de cursos, vídeos, artigos, entre outros.

O intuito deste material é transmitir para você o aprendizado


de mais de 10 anos vivenciando o mercado de trabalho. Aqui,
você vai aprender sobre assuntos que a maioria das faculdades
e cursos não abordam, e vai se qualificar ainda mais para
encontrar seu espaço nesse meio tão concorrido.

Quando estamos no início de carreira temos muitas dúvidas


sobre quais caminhos seguir, e certamente este guia de
atuação profissional vai ajudar você a tomar as melhores
decisões para a sua jornada.

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Mas saiba que nada escrito aqui é verdade absoluta. Estou lhe
passando apenas o que funcionou e tem funcionado para mim,
bem como todos os meus aprendizados com os diversos erros
que cometi.

Espero você no final do livro, com a certeza de que a sua


mentalidade já vai estar em outro nível.

Até lá...

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Sumário

1. Preciso mesmo fazer faculdade?


2. No estágio
3. Emprego formal ou ser freelancer e empreender?
4. Preciso abrir empresa?
5. Precificação: Quanto cobrar pelos meus trabalhos?
6. Conseguindo os primeiros clientes
7. A importância do portfólio
8. Networking
9. Cuidados com a saúde
10. O que fazer agora?

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 1

Preciso mesmo
fazer faculdade?

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Em primeiro lugar, se você almeja crescer e se destacar no


meio criativo, você precisa ter em mente que vai precisar
estudar muito, com muito esforço e dedicação. Independente
do caminho que escolher seguir para se desenvolver, você vai
precisar de comprometimento e foco.

Basicamente, você tem três caminhos para seguir:


1. Entrar em uma universidade;
2. Fazer cursos alternativos, profissionalizantes ou a
distância;
3. Ser autodidata.

Vou falar sobre as três opções, e entenda que uma não exclui a
outra, mas antes vou contar à você um pouco da minha própria
jornada.

Durante os mais de 10 anos de experiência que mencionei na


apresentação do livro, eu percorri esses exatos três caminhos
que citei acima. Comecei na área do design gráfico por pura
afinidade. Sempre observei de forma detalhada os encartes
de cds e lps das bandas que gostava, revistas, livros, cartazes e
publicidade em geral.

No início, já tinha o CorelDRAW instalado em meu computador


e me arriscava com a ajuda dos poucos tutoriais que
encontrava pela web. Após algum tempo, comecei a trabalhar
na empresa do meu pai, ficando responsável pela produção
de todo o material gráfico, e ele “bancou” algumas aulas
7

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

particulares para eu me aperfeiçoar no software.

Trabalho vem, trabalho vai, e os anos foram passando.


Confesso que nunca amei estudar. Estudava o básico que, em
minha ignorância, acreditava ser suficiente. Após três anos,
e com um pouco de insistência de meus pais, resolvi fazer a
inscrição para o vestibular no curso de design gráfico. E voilà!

Foram quatro anos de curso, conhecendo pessoas novas,


fazendo bons amigos, curtindo algumas festas, aprendendo
muita coisa e passando a gostar ainda mais do mundo do
design.

Dessa forma, meu conselho à você é: se você puder, faça sim


um curso superior. Hoje, eu tenho clareza de que essa época da
minha vida foi essencial para a minha formação profissional, e
se pudesse voltar no tempo, teria me dedicado ainda mais aos
estudos na faculdade.

É fato que, infelizmente, a educação formal no Brasil ainda


deixa muito a desejar. Esse é um dos principais motivos que
muitas pessoas estão optando pelos outros dois caminhos de
aprendizado.

Mas nem todos têm êxito na escolha, pois para estudar por
conta, você precisa ser organizado e ter disciplina, e não vai ter
ninguém do seu lado cobrando resultados. Depende apenas de
você.
8

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

A faculdade me deu uma boa base para compreender o design


sob outra ótica, e entender que vai muito além de saber utilizar
qualquer programa de computador.

Mas só a faculdade não foi suficiente para suprir os


conhecimentos que eu precisaria mais para a frente.

Prós e contras do sistema de estudo tradicional

Prós:
- Aprender a teoria e os princípios do design de forma
lógica e organizada;
- Conhecer pessoas, trocar experiências e se relacionar
com alguns professores muito competentes em suas
áreas;
- Estudar outras áreas complementares e importantes.

Contras:
- Você não pode ter pressa, pois são pelo menos quatro
anos de aprendizado;
- Se você optar por uma universidade particular, pode
ter certeza de que não vai ser um investimento barato. Mas
lembre-se também de que aprendizado é investimento,
não gasto;
- Se formar e pegar um diploma não é garantia de
sucesso no mercado de trabalho, muito menos garantia de
emprego.
9

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Cursos alternativos e profissionalizantes

Você também tem outras maneiras de se qualificar


profissionalmente para o mercado. Além das universidades
presenciais, você encontra cursos técnicos, a distância e
profissionalizantes que podem atender às suas necessidades.

Muitas agências e empresas priorizam a contratação pelo


portfólio do candidato, avaliando a qualidade de cada projeto
ao invés de um diploma de graduação. Com isso, alguns cursos
específicos e mais rápidos podem completar muito bem o seu
currículo.

Hoje em dia, o mercado de ensino a distância evoluiu muito,


e você encontra excelentes opções de cursos online, que na
maioria dos casos ainda fornecem um certificado de conclusão
válido em todo o país.

Caso queira indicações de bons cursos online você pode me


enviar um e-mail para ola@pobredesigner.com.

Formação autodidata

Dependendo do seu perfil, se autoeducar pode ser uma escolha


arriscada. Então, sem conhecer você, eu recomendo que você
misture pelo menos duas das opções apresentadas aqui.

10

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Por exemplo, faça uma faculdade ou alguns cursos EAD e utilize


o restante do seu tempo de estudo para aprender conceitos,
ferramentas ou softwares com maior detalhamento, visto que
nos cursos o tempo é limitado e alguns aprendizados são mais
superficiais.

Digo isso porque para se tornar um bom designer e se destacar,


é fundamental ter um mix de conhecimento teórico e prático. O
ideal, independente de você fazer faculdade ou outros cursos,
é nunca parar de estudar. Esse é um dos principais conselhos
que eu vou dar à você. Guarde isso.

Fora os cursos, procure sempre estar por dentro das novidades,


seja através de livros, revistas, blogs, portais, vídeos, enfim,
aproveite a era da informação de forma inteligente. A sua
carreira agradece.

Para você ser um eterno autodidata, sem nenhum curso em


específico, a melhor opção seria andar ao lado de quem já tem
experiência. Procure mentores.

Se você já tiver algum conhecimento ou pintar uma


oportunidade, fazer estágio em uma agência é uma bela opção.
Com certeza, no dia a dia e na prática você vai aprender muito.

E além de ser organizado, busque sempre ser proativo,


disposto a aprender e o mais importante: não tenha medo de
errar.
11

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 2

No estágio

12

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Entrei na faculdade com mais de 20 anos de idade, e na


época já trabalhava e dependia de uma certa renda mensal
para me manter. Dessa forma, acabei optando em não
fazer nem mesmo o estágio obrigatório do meu curso, pois
financeiramente não era uma boa opção para mim.

Me arrependo? Não. Faria diferente hoje? Sim.

Minha dica para você é: se puder fazer estágio, não pense duas
vezes. Hoje eu tenho clareza de que o dinheiro que eu ganhei
a mais na época da faculdade, por já estar trabalhando, não
compensou em relação ao quanto eu teria aprendido fazendo
estágio em alguma agência.

É como falei no primeiro capítulo, ao lado de pessoas com mais


conhecimento do que você, você aprende muito mais rápido.

Portanto, se eu pudesse te dar somente um conselho para o


início da sua carreira, seria esse: não priorize dinheiro, priorize
aprendizado.

E quando eu falo estágio em agência, é que as agências


possuem um ambiente muito mais propício para você se
desenvolver.

Eu já trabalhava, mas como não era em uma agência e eu era


o único funcionário cuidando da comunicação da empresa,
não tinha ninguém com mais experiência nessa área para me
13

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

ajudar, aconselhar e me guiar.

Em uma agência você certamente vai conviver com designers


mais experientes, diretores de arte e até mesmo com os
proprietários do negócio, e isso é extremamente positivo.

Aproveitando o seu estágio

Além do aprendizado, o estágio é uma ótima oportunidade


para chamar atenção dos seus empregadores e, quem sabe,
conquistar uma vaga na empresa no fim desse período.

Durante as pesquisas que fiz para escrever este livro, analisei e


separei 7 dicas para você aproveitar ao máximo o seu período
de estágio.

Dica 1: Antes mesmo da entrevista e de iniciar o estágio,


pesquise e leia sobre a agência ou empresa em questão.
Demonstrar interesse pode lhe render alguns pontinhos extras.

Dica 2: Controle a ansiedade e o nervosismo. Sim, é super


normal ficar nervoso no início da sua carreira profissional, mas
procure evitar que seu nervosismo atrapalhe no seu dia a dia.
Respire fundo e busque relaxar. Medite. Todos sabem que você
não possui experiência e que está lá para aprender.

Dica 3: Fale menos, escute mais. Aprenda a ouvir e prestar mais


14

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

atenção em tudo o que os profissionais falam. Você certamente


vai aprender muito só com esse simples detalhe.

Dica 4: Faça Networking. É importante que você já vá treinando


sua capacidade de se conectar com as pessoas. Pense em ir
criando uma rede de contatos desde o estágio. No futuro você
certamente pode se beneficiar.

Dica 5: Esteja aberto a críticas. Novamente, você está lá


para aprender, e na maioria dos casos a crítica pode ser
construtiva e está vindo de alguém com mais experiência. Seja
compreensivo e não leve tudo para o lado pessoal.

Dica 6: Exercite a proatividade. Em empresas onde o foco está


na criatividade, a tendência é que se destaque quem é proativo
e contribui. Envolva-se, compartilhe ideias e procure ajudar até
mesmo nas questões mais simples.

Dica 7: Infelizmente nem toda agência ou empresa possui


bons líderes. Com base nisso, você precisa ter o cuidado para ir
analisando os processos da empresa, a qualidade do ambiente
de trabalho e a satisfação dos funcionários e clientes. Se você
perceber que as coisas não funcionam direito, pode ser uma
boa encontrar outro lugar para estagiar.

15

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 3

Emprego formal
ou ser freelancer
e empreender?

16

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Sim, vai ficar um pouco repetitivo, mas é proposital e acredito


ser necessário, então lá vai: nada apresentado aqui é regra
absoluta. É apenas o que funcionou para mim.

Primeiramente, você precisa entender porque inseri freelancer


junto com empreender no título deste capítulo.

O freelancer não deixa de ser um empreendedor. Você vai


praticamente ser uma pequena empresa.

Áreas como contabilidade, vendas, gestão e atendimento


vão ser de sua responsabilidade, igual em uma empresa
tradicional.

A questão é que em empresas maiores geralmente existem


outras pessoas encarregadas dessas tarefas, mas no caso da
vida freelancer, principalmente no início da sua jornada, é você
que vai fazer tudo isso.

E não estou falando para quem quer “ganhar um extra”


pegando uns “freelas”, mas sim para quem quer ganhar a vida
como freelancer/empreendedor.

Portanto, se você estiver pensando em já começar como


profissional independente, saiba que vai precisar trabalhar em
dobro!

Eu optei por empreender.


17

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Me arrependo? Não. Faria diferente hoje? Sim.

Ao me formar, fiquei mais um ano trabalhando na empresa do


meu pai. Após esse período decidi, juntamente com um amigo
da faculdade, abrir uma empresa.

Alugamos uma sala bem destruída que estava sendo usada


como depósito. Decidimos por ela por causa do aluguel de
baixo custo, mas obviamente foi preciso reformá-la. Deu um
baita trabalho e investimos praticamente tudo o que tínhamos
guardado.

Tivemos que reformar e pintar as paredes, tirar uns azulejos


velhos, colocar piso laminado, duas bancadas grandes para
trabalhar, duas prateleiras grandes, um armário, gaveteiro,
estante para livros e revistas, luminárias, cadeiras, impressora,
portas, além de uma parede em drywall na frente, pois só tinha
uma porta de ferro de correr que dava para a rua.

Reforma pronta, instalamos um luminoso na fachada do


escritório, solicitamos a ligação do telefone, desenvolvemos
um site simples, cartões de visita, flyers e registramos um CNPJ.

Perfeito! Nossa empresa estava aberta, com um escritório novo


e pronta para receber muitos clientes.

O que aconteceu?

18

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Nada...

Pois é, ficamos sentados esperando os clientes e eles não


apareceram.

Tivemos sim alguns projetos, que inclusive foram muito


importantes e nos ensinaram muito. Mas os projetos que
pingavam para a gente eram, em sua maioria, indicações de
pessoas muito próximas.

O grande problema foi que demoramos muito para perceber


que algo estava errado. Afinal de contas, em nossa percepção
nós tínhamos tudo o que uma empresa precisava ter para
funcionar.

Mas você lembra que eu mencionei que a faculdade não foi


suficiente, né?

Resumindo, os primeiros dois anos se arrastaram dessa forma,


até que voltamos a fazer o que você leu no primeiro capítulo:
estudar.

Exato, voltamos a estudar. Mas não somente design, e sim tudo


o que não aprendemos na faculdade, ou seja, cursos, livros
e conteúdos relacionados a empreendedorismo, negócios,
gestão financeira e marketing digital.

Esse foi o ponto de virada para a minha empresa. Foi a partir


19

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

daí que as coisas começaram a mudar.

Um novo começo

O resultado não veio logo de cara. Não pense que basta fazer
um curso ou ler um livro que está tudo resolvido. Por isso
escrevi e vou escrever novamente aqui: nunca pare de estudar.

Com base na minha própria história, fica evidente que para


ser freelancer ou abrir uma sociedade você precisa de outros
conhecimentos além do design.

Uma vez ouvi de outro profissional que, após se formar, foi


trabalhar como freelancer. Deu tudo errado, e decidiu trabalhar
como empregado em agências. Depois de alguns anos e muita
experiência adquirida, resolveu novamente encarar a vida de
freelancer. E dessa vez sim, ele obteve o sucesso que esperava.

Esse caso ilustra bem o que você leu anteriormente sobre


a importância de estar ao lado de pessoas com muito mais
conhecimento do que você.

Eu acabei insistindo em empreender, mas meu processo de


evolução foi muito mais longo.

Não me arrependo, mas se eu tivesse me formado mais jovem,


além de ter feito estágio eu buscaria um emprego formal com
20

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

foco na aquisição de experiência, e só depois abriria a minha


empresa ou me tornaria designer freelancer.

Hoje, tenho a certeza de que é possível ter sucesso sendo


freelancer ou empresário sem ter feito faculdade, estágio ou
trabalhado em agências.

Talvez seja um caminho muito mais árduo, mas é possível.

Só pelo fato de estar lendo este livro você já está na frente de


muita gente. Quisera eu ter tido esta oportunidade.

Portanto, independente do caminho que você optar por seguir,


comprometa-se.

Prós e contras do trabalho freelancer

Prós:
- Você é o seu próprio chefe;
- Pode trabalhar de onde quiser;
- Evita horários de pico no trânsito ou se deslocando
até o trabalho;
- Não tem vínculo empregatício com ninguém;
- Faz o seu próprio horário de trabalho.

Contras:
- Não tem um salário garantido todo mês;
21

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

- Precisa fazer o atendimento e outras funções


burocráticas do negócio;
- Não tem férias remuneradas, nem décimo terceiro;
- Ser organizado e disciplinado é uma obrigação ainda
maior;
- Isolamento social.

22

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 4

Preciso abrir
empresa?

23

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Muitos criativos em início de carreira tem essa dúvida, e


engana-se quem pensa que, pelo fato de ser freelancer ou
trabalhar em casa, não precisa se formalizar.

Você até pode trabalhar e emitir nota como pessoa física, com
o seu CPF, mas a tributação é bem mais alta, o que acaba não
compensando.

Caso esteja bem no começo das suas atividades, você até pode
esperar um pouco antes formalizar o seu negócio, para ver se
esse realmente é o caminho que deseja seguir.

Acontece que, hoje em dia, ficou muito mais fácil abrir sua
empresa. Você tem, por exemplo, a opção de se cadastrar como
MEI, ou ainda a possibilidade de contratar uma empresa de
contabilidade 100% online.

Abrir o seu CNPJ, o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, é


fundamental para legalizar o seu negócio e poder emitir notas
fiscais para seus clientes, seja trabalhando como freelancer ou
como uma pequena agência.

Certamente, só o fato de ter um contrato com CNPJ e a


possibilidade de emitir nota fiscal pode abrir muitas portas à
você, e vai transmitir mais seriedade e confiabilidade perante
os clientes.

24

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Que tipo de empresa devo abrir?

Encontramos algumas opções na hora de abrir uma empresa.

Em opções como Empresário Individual, EIRELI e Sociedade


Limitada, você obrigatoriamente vai precisar de um contador,
e só indico caso seu faturamento já ultrapasse 81 mil reais por
ano.

Mesmo com essa obrigatoriedade, hoje já encontramos


empresas de contabilidade como a Contabilizei, que presta
serviço e faz esse processo 100% online, simplificando muito
essa parte burocrática.

Para você que está começando, a opção indicada é o MEI,


sigla para Microempreendedor Individual. É a forma mais fácil,
rápida e barata de formalizar o seu negócio, e você mesmo
consegue dar entrada no processo.

Como o próprio nome já diz, o MEI é individual, ou seja, você


não pode ter um sócio. Para ter um sócio, o caminho é a
Sociedade Limitada.

Abrindo a empresa como MEI, você pode faturar até 81 mil


reais por ano (uma média de R$6.750 por mês). A tributação
é a menor do país, e para manter seu MEI ativo você vai
desembolsar em torno de R$50,00 mensais, destinados à

25

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Previdência Social.

Para abrir seu MEI é simples, basta entrar no site Portal do


Empreendedor e seguir os passos. Lá você também encontra
dicas e pode tirar todas as dúvidas que tiver.

Você só precisa se atentar para o fato de que ainda não


encontramos a opção designer gráfico na hora de cadastrar
seu MEI. Isso ocorre por que o design é considerado uma
atividade intelectual, portanto não se enquadra nos pré-
requisitos do MEI.

Mas é sim possível fazer o seu cadastro, e a opção que mais


se adequa à profissão designer gráfico é clicherista. Também
existem outras opções, que podem variar de acordo com a sua
área de atuação.

Você ainda pode escolher mais de uma atividade, sendo uma


principal e as outras atividades secundárias.

Caso queira analisar todas as opções que podem enquadrar no


seu negócio, eu recomendo o artigo da Central do MEI.

26

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 5

27

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Talvez essa seja uma das maiores dúvidas dos designers que
estão começando.

Para mim não foi diferente, e confesso que volta e meia perco
algum tempo para definir um orçamento.

O preço cobrado por determinado serviço envolve uma série


de questões, que podem variar de acordo com o seu tempo de
mercado, nível de conhecimento e experiência profissional.

Mas como o foco aqui é o início de carreira, vou direcionar


você para a definição dos seus preços nessa etapa da sua vida
profissional.

Eu sou contra utilizar as tabelas de preços que encontramos


pela internet. Você pode sim utilizar para ter uma base, uma
noção de valores praticados por agências e profissionais mais
experientes, mas basicamente a realidade apresentada nessas
tabelas não condiz com o profissional iniciante.

A principal questão que você deve ter em mente, é que você


nunca deve se basear na realidade de outro profissional.

Você pode e deve pesquisar e analisar como seus concorrentes


diretos estão trabalhando, quanto cobram, entre outras
questões, mas não se baseie somente nisso para decidir seus
próprios caminhos.

28

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

A realidade de um, pode não ser a realidade de outro. Então


não foque somente nos outros profissionais. Vá um pouco
além, pense na sua carreira e na sua realidade financeira.

Enquanto muitos estão desperdiçando tempo e energia


“vomitando” regras de conduta profissional nas redes sociais,
você pode investir esse mesmo tempo e energia estudando,
prospectando clientes, ganhando experiência na prática,
aprendendo com seus erros e, finalmente, ganhando dinheiro.

Eu acredito que, no início da sua carreira, a melhor opção


para formular seus preços é calculando a sua hora de trabalho.

Destaquei a frase “no início da sua carreira” pois não


recomendo que você utilize essa fórmula para o resto da sua
vida profissional.

Após alguns anos de experiência e evolução, recomendo


fortemente que você pare de trabalhar por hora e busque se
posicionar como autoridade no seu segmento de atuação.

Somente assim você vai conseguir gerar mais valor para seus
possíveis clientes e conseguir fechar trabalhos cobrando mais
caro.

Mas, enquanto esse momento não chega, é hora de se preparar


para precificar seus primeiros projetos.

29

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Conhecendo seus custos

Antes de calcular sua hora de trabalho, você precisa dar


atenção à sua realidade financeira atual.

Além disso, recomendo que você comece a estudar gestão


financeira. Lembra que eu falei no primeiro capítulo para
você estudar outras áreas independentes do design? Gestão
financeira é uma delas.

Para mapear suas despesas, você pode dividi-las em dois


grupos: custos fixos e custos variáveis.

Os custos fixos são todas as despesas permanentes que você


possui, ou seja, os custos mensais que são pagos para manter a
sua estrutura em funcionamento.

Veja aqui alguns exemplos de custos fixos:

- Aluguel
- Condomínio
- Faculdade
- Transporte
- Telefone
- Internet
- Luz
- Contador

30

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

O total dos custos fixos formam o seu custo operacional.

Já os custos variáveis são todas as despesas pessoais


esporádicas, ou despesas específicas de cada projeto.

Confira alguns exemplos de custos variáveis:

- Restaurantes
- Viagens
- Presentes
- Suprimentos
- Correio
- Motoboy
- Serviços terceirizados
- Aquisição de imagens e fontes
- Comissões por indicação

Você deve sempre estar atento com seus custos variáveis,


principalmente os que são relacionados ao projeto que você
está orçando. Custos não previstos podem acabar com o seu
lucro.

Para reduzir os riscos de custos não previstos “brotarem” no


meio da execução de um projeto, é crucial fazer um briefing
minucioso e tirar todas as suas dúvidas com o cliente antes de
iniciar o projeto.

Note que nos exemplos eu misturei custos pessoais e


31

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

profissionais. Pensando em um modelo de negócio freelancer,


onde provavelmente você trabalhe em um home office, é
possível fazer a gestão pessoal e profissional em uma mesma
planilha, com as devidas separações.

Você também pode ter duas planilhas, deixando tudo bem


separado. De qualquer forma, deixo aqui a sugestão para que
você teste e defina como funciona melhor para você, para a sua
organização. Como já disse anteriormente, não existem regras.

Já no caso de uma pequena agência com um sócio, mesmo


que ela seja remota, só pelo fato de existir uma sociedade eu
não recomendo que vocês misturem contas pessoais com as da
empresa. Crie sua planilha financeira pessoal, e faça a gestão
financeira do negócio separadamente.

Definindo o custo da sua hora de trabalho

Para calcular a sua hora, o ideal é que você saiba o tempo


médio que leva para concluir cada tipo de serviço que oferece
aos clientes.

A forma mais prática que eu encontrei para compreender o


tempo necessário para realizar cada projeto, foi aplicando a
técnica pomodoro de gerenciamento de tempo.

Você pode saber mais sobre a técnica pomodoro e aprender


32

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

dicas importantes no meu artigo sobre produtividade para


designers.

Só não esqueça que o tempo de um projeto não se resume


somente ao tempo que você passa criando, ou seja, botando a
mão na massa de fato. O tempo gasto com reuniões, pesquisas,
apresentações e alterações também deve ser contabilizado.

Além dos seus custos operacionais, você também precisa


definir o seu salário, ou seja, quanto precisa ou quer ganhar
por mês para manter o seu padrão de vida.

O ideal é que esse valor seja um pouco maior do que você


ganharia se estivesse trabalhando como funcionário de alguma
empresa, pois você não vai ter benefícios empregatícios, como
plano de saúde e vale refeição, por exemplo.

Basicamente, você vai calcular todos os seus custos pessoais e


adicionar uma “gordura”, que pode ser de 30%, afinal de contas
nós não queremos trabalhar só para pagar as contas, não é
mesmo?

Lembrando que, se você trabalha em casa, sozinho, contabiliza


os custos pessoais e profissionais em uma mesma planilha, e
já inseriu despesas da sua casa como luz, aluguel, entre outros
nos seus custos fixos, você não pode contabilizar novamente
esses custos aqui no seu salário.

33

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Supondo que você seja um recém formado, e que a maioria


dos funcionários nesse estágio da carreira ganha R$ 1.500,00
mensais, você pode estipular uma meta de R$ 2.000,00, por
exemplo.

Entenda que os valores apresentados aqui não condizem com


os valores praticados no mercado. Isso varia muito.

Não sabe o salário médio da sua cidade? Que tal trocar uma
ideia com seus colegas da faculdade, ou outros profissionais da
área? Ou até mesmo consultar sites como o Love Mondays.

É importante que você também adicione uma margem de


lucro e negociação. Para ter um negócio saudável, ele precisa
ser lucrativo. Com isso, você vai poder investir em mais
conhecimento, tecnologia, além de reinvestir parte dessa verba
no seu próprio negócio.

E já vá se acostumando com pedidos de desconto. Isso é muito


comum, principalmente aqui no Brasil, e com uma margem de
negociação você tem como entrar nessa questão com o cliente
sem sair no prejuízo.

Vou estipular aqui uma margem de lucro e negociação de 20%.

Considerando uma jornada de trabalho semanal de 40 horas,


sendo 8 horas por dia, chegamos a um total de 160 horas
mensais.
34

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Você também já calculou seus custos fixos e variáveis, e chegou


a um valor de R$ 1.200,00. Agora vamos fazer o cálculo da sua
hora, não esquecendo de adicionar sua taxa de lucro.

- Salário: R$ 2.000,00
- Custos fixos e variáveis: R$ 1.200,00
- Margem de lucro e negociação: (2.000 + 1.200) x 20%
= R$ 640,00
- Valor/hora: R$ 3.840,00 / 160 = R$ 24,00

Basicamente, nós somamos seu salário, seus custos e os 20%


de margem de lucro e negociação. Com esse valor total, nós
dividimos pelas horas de trabalho mensais, no caso 160 horas.
Com isso, chegamos ao seu valor hora que é de R$ 24,00.

Com o valor da sua hora definido, agora é só multiplicar pela


quantidade média de horas que você precisa para fazer o
projeto.

Digamos que você vai levar 17 horas para concluir todas as


etapas do projeto, até a entrega final. Dessa forma, 17 horas
vezes seu valor hora, que é R$ 24,00, chegamos a um valor de
custo de R$ 408,00.

Esse é o valor do custo de produção do projeto. Lembre-se


também de incluir os impostos, caso você já tenha aberto a
empresa.

35

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Para fechar o capítulo, tenha em mente que os valores


apresentados aqui foram simplificados, arredondados e
servem apenas como base para você entender a dinâmica da
formulação de preços.

De forma alguma se influencie por esses números. Isso vai


variar de designer para designer, cidade para cidade, projeto
para projeto e de qual estágio você se encontra em sua carreira.

É extremamente comum precisarmos trabalhar muito e


ganhar pouco no início. Afinal de contas, precisamos ganhar
experiência, e a melhor forma para ganhar experiência é a
prática.

Você vai precisar trabalhar duro para, aos poucos, ir


construindo um portfólio sólido e profissional. Vai precisar,
muitas vezes, até mesmo “pagar para trabalhar”.

Um erro que muitos profissionais cometem é já começar


pensando somente no dinheiro, ou deixando o dinheiro como
prioridade.

No início, sua prioridade deve ser ganhar experiência e se


desenvolver como profissional.

Não tenha pressa, mas também cuide para não ficar estagnado.
Com o tempo, você vai amadurecendo e vai pegando prática
em todo esse processo.
36

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 6

Conseguindo
os primeiros
clientes

37

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Essa definitivamente não é uma tarefa fácil. No começo da


carreira então, nem se fala.

Mas só o fato de saber disso, e aceitar, já vai ajudar você a não


ficar angustiado ou pensando que “design não dá dinheiro”.

Neste exato momento que escrevo este capítulo, estou com


a minha empresa aberta há cinco anos. E foi somente no
terceiro ano que ela realmente começou a engrenar de forma
satisfatória. Isso mesmo, no terceiro ano.

Antes de partir para prospectar clientes, você precisa se


estruturar como um negócio. Não importa se você tem um
super escritório em um edifício comercial ou se trabalha em
uma mesa velha na sua casa. Você é uma empresa.

Portanto, ter uma apresentação adequada é crucial para


transmitir seriedade e profissionalismo para seus clientes.

Seja pontual e sempre cumpra o que foi combinado. Em caso


de falhas, não gaste energia tentando se explicar e contando
histórias. Seja íntegro e sincero. Acredite, assumir seus erros
ajuda muito a conquistar a confiança das pessoas.

Crie seu material de divulgação, nem que seja pelo menos um


cartão de visitas bacana. Hoje em dia é muito barato imprimir
algumas cópias em gráfica digital, então não tem desculpa.

38

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Utilize sempre os documentos que você ganhou ao comprar


este livro. O modelo de proposta comercial ajuda a transmitir a
percepção de que você é um profissional sério, além de auxiliar
o cliente a entender o projeto, o que está incluso, formas de
pagamento, entre outras informações.

O contrato também demonstra profissionalismo, e é uma


garantia tanto para você, quanto para o cliente.

Antes de ir a campo buscar novos negócios, você precisa


guardar na sua mente os três segredos do sucesso no
relacionamento com os clientes.

1. Dê o seu melhor e faça sempre um trabalho


impecável;
2. Seja solícito e atenda seus clientes da melhor forma
possível;
3. Mantenha o cliente sempre informado sobre prazos e
andamento do projeto.

Tudo bem, forcei um pouco a barra ao escrever “os 3 segredos


do sucesso”, mas não subestime essas três dicas. Apesar de
simples, eu realmente considero elas a chave para manter
um bom relacionamento e conquistar a confiança dos seus
clientes.

Prospecção e negociação são temas que facilmente dariam um


grande livro ou curso. Mas vou deixar aqui neste capítulo as
39

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

principais dicas para você que está começando.

Indicações

Talvez essa seja a melhor forma para conseguir clientes, pois


o cliente que vem por indicação acaba chegando com mais
confiança e menos objeções para fechar negócio.

Mas para ter cada vez mais indicações, você precisa começar
a construir uma rede de contatos sólida, ou seja, precisa fazer
networking.

Isso é tão importante, que você vai encontrar aqui no livro um


capítulo inteiramente dedicado ao networking.

De início, aproveite para entrar em contato com pessoas que


você já conhece, sejam elas parentes, amigos ou conhecidos.
Mas não saia aleatoriamente ligando para qualquer pessoa.

Analise seus contatos para verificar as melhores opções, ou


seja, pessoas que já possuem uma grande rede de contatos
profissionais, que conheçam pequenos empresários e
profissionais liberais.

Utilize esse momento para se apresentar. Mencione que está se


especializando em determinada área criativa, com foco em um
determinado nicho de profissionais, e que está atuando como
40

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

freelancer ou agência.

Dica: Ao finalizar um projeto, converse com o seu cliente para


saber se ele ficou satisfeito com o trabalho, em que pontos
você pode melhorar e aproveite para perguntar algo como:

“Fulano, agora que finalizamos o seu projeto, você teria


alguém para me indicar que possa estar precisando dos meus
serviços?”

Perguntar não ofende, e essa é uma oportunidade de


conquistar mais uma indicação!

Busca direta

Outra maneira de prospectar clientes é, literalmente, bater de


porta em porta.

Você pode fazer uma pesquisa, analisar e entrar em contato


com empresas e profissionais que não possuem boas soluções
de design em seus negócios.

Mande um e-mail ou telefone para tentar um primeiro contato


com o responsável. Outra alternativa é realmente ir até a
empresa e ver se é atendido. Aqui vale quase tudo, mas sempre
mantendo o bom senso para não acabar se queimando.

41

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Dependendo do porte da empresa, não apareça sem marcar


previamente. Dificilmente você conseguirá falar com o
responsável naquele momento.

Agora, caso seja um empresa pequena, uma loja ou algum


outro estabelecimento comercial, por que não arriscar?
Lembre-se que o não você já tem.

Caso consiga uma reunião, aproveite para estudar seu possível


cliente e os concorrentes, além de analisar os ítens que podem
ser melhorados, sempre pontuando à ele os problemas que
você encontrou.

Já adianto para você que, apesar de ativa, essa forma de


prospecção talvez seja a mais difícil, pois você vai precisar
entrar em contato com várias empresas até conseguir fechar
um contrato.

Mas isso é normal, não desanime logo de cara. Na verdade,


esse método é uma ótima opção para sair da zona de conforto,
exercitar e aprimorar a sua comunicação.

Presença digital

Além de possuir uma boa apresentação no mundo físico, é


extremamente importante que você comece a construir uma
presença sólida e profissional no meio digital.
42

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Eu considero a prospecção online uma ação de médio a longo


prazo, pois hoje em dia encontramos muita oferta no ambiente
digital.

E pode ter certeza que não adianta ficar “empurrando” seus


serviços na internet, nem ficar fazendo spam.

Também não basta criar um perfil no Behance, um perfil


profissional no Instagram, uma página no Facebook ou até
mesmo um site com domínio próprio se você não atualiza esses
canais.

Não basta estar na internet. Você precisa estar presente de


forma ativa e consistente.

Independente da fase em que você se encontra, vá atualizando


aos poucos os seus canais, e busque aprender as melhores
práticas para cada ponto de contato digital.

Num próximo momento, quando você já possuir um site com


domínio próprio e portfólio, uma boa opção é começar a
estudar estratégias de marketing digital, como marketing de
conteúdo, SEO, e-mail marketing e Facebook Ads.

Com certeza aprender essas estratégias pode potencializar a


sua prospecção de clientes.

Mas vá com calma, um passo de cada vez.


43

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Dica: Analise as estratégias digitais de outros profissionais


da sua área. Você pode extrair muita ideia boa dessa forma e
aplicar no seu próprio negócio.

Sites de jobs para freelancers

Basicamente, existem dois tipos de sites de jobs para


freelancers.

Os sites de jobs, onde o cliente contrata um profissional para


executar determinado projeto, e os sites de concorrência
criativa, onde vários “profissionais” desenvolvem uma solução
para o projeto e o cliente escolhe qual vai “ganhar”.

Particularmente, eu não simpatizo e não considero uma boa


opção os sites de concorrência criativa, mas essa é a minha
opinião.

Por outro lado,alguns sites de jobs podem sim apresentar boas


oportunidades, principalmente para quem está começando.
Pode ser uma boa ideia pegar alguns projetos para ir
construindo seu portfólio e adquirindo experiência prática.

Geralmente, o iniciante possui um custo de vida mais baixo, e


seu perfil pode se encaixar perfeitamente em alguns projetos
disponíveis nessas plataformas.

44

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Portanto, minha sugestão é que você dê uma olhada nesses


sites e analise se fazem sentido para você.

Vou deixar quatro opções abaixo:

- 99Freelas
- Freelancer.com
- Workana
- Upwork

45

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 7

A importância
do portfólio

46

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

O portfólio é um dos principais elementos para a carreira de um


designer.

Conforme eu mencionei no primeiro capítulo, diversas


empresas dão mais valor e atenção para o portfólio do que para
o próprio currículo do profissional. E os clientes também.

Dificilmente um cliente vai analisar a sua formação. É muito


mais provável que ele analise os trabalhos que você já executou
e os clientes que você atendeu.

Portanto, você precisa começar agora mesmo a construir um


bom portfólio, e para isso você precisa dos seus primeiros
projetos. As dicas que dei no capítulo anterior já vão ajudar
você a ir atrás dos primeiros clientes.

Mas, no início, não se prenda somente aos projetos que


envolvem dinheiro. Entenda que a construção de um
bom portfólio é algo contínuo, que vai sendo aprimorado
diariamente.

Da mesma forma que o seu aprendizado e sua técnica de


criação serão desenvolvidos com a prática diária, a construção
do seu portfólio também.

Quando montei meu primeiro portfólio, eu inseri projetos


acadêmicos, pessoais e outros que fiz para alguns amigos. O
importante é começar a mostrar o seu trabalho.
47

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Engana-se quem não gosta de “perder tempo” desenvolvendo


apresentações completas dos projetos para o portfólio, pois
teoricamente não estão lucrando nesses momentos.

Pode ter certeza que esse é talvez um dos melhores


investimentos que você pode fazer para a sua carreira.

Você vai vender seu peixe com o portfólio, vai prospectar


clientes, vai ser reconhecido no seu meio, vai conquistar aquela
tão sonhada vaga de trabalho, entre muitos outros benefícios.

Então, será que você realmente não vai estar lucrando ao


desenvolver um bom portfólio?

Minha intenção com este breve capítulo, é somente fazer


você refletir sobre a importância do portfólio na carreira do
profissional criativo.

Caso você queira se aprofundar ainda mais, e saber como


montar um portfólio profissional, eu indico fortemente a leitura
desse artigo completo no blog.

48

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 8

Networking

49

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Networking diz respeito aos relacionamentos pessoais e


profissionais que você mantém com sua rede de contatos, a
sua network.

Ter uma rede de contatos é fundamental, principalmente em


nosso caso, onde precisamos, além de criar, vender.

Uma rede de contatos bem desenvolvida é uma ferramenta


muito importante para a prospecção de clientes.

Você pode começar fazendo networking com pessoas mais


próximas, que você já conhece, apresentando seu trabalho e
frisando estar disponível para um bate papo mais aprofundado.

Quando um contato da sua network se deparar com alguém


precisando de serviços que você oferece, certamente ele pode
lembrar de você.

Particularmente, eu não gosto muito de fazer projetos para


amigos e pessoas muito próximas. Já fiz, e provavelmente
ainda vou fazer outros, mas na minha opinião o ideal é
prospectar o amigo do amigo.

Esse sim, um contato que você não tem tanta intimidade, mas
pode começar a se relacionar e criar um vínculo para, quem
sabe, fechar um projeto.

Repare que networking não tem muito segredo, mas você


50

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

precisa entrar em campo, sair da sua zona de conforto e


começar a criar relações pessoais e profissionais mais ativas.

Só cuidado para não bancar o chato. Seja íntegro e não queira


somente “sugar” seus contatos. Networking, acima de tudo, é
uma troca, uma via de mão dupla. Ajude e seja ajudado.

Para aumentar a chance das pessoas lembrarem de você, você


precisa estar visível para elas. E para isso, você pode aproveitar
o meio digital, basicamente mantendo suas redes sociais e
outros pontos de contato atualizados.

Mas é preciso ter cuidado. Se você utilizar um perfil pessoal,


por exemplo, e ficar só publicando conteúdos relacionado ao
seu trabalho, talvez você canse um pouco seus contatos.

O ideal é buscar um equilíbrio, com publicações de cunho


pessoal, e mesclar algumas publicações de cunho profissional
com o que acontece de mais importante e notável na sua
carreira.

Além do ambiente digital, é importante também estar presente


na vida real, no dia a dia. Quando encontrar alguém, aproveite
para botar o papo em dia, mas sem forçar a barra.

Para fortalecer seus relacionamentos, é importante que você


se destaque de alguma forma. Procure ser o mais autêntico e
criativo possível, diferenciando-se dos demais.
51

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Dica de ouro: Leia o livro “Como fazer amigos e influenciar


pessoas”. Esse livro é um clássico que já ajudou milhões de
pessoas a melhorar a comunicação e desenvolver justamente
esse lado que apresentei à você nesse capítulo.

6 dicas para melhorar cada vez mais seu networking

Confira 6 dicas simples, mas extremamente importantes para


manter ativa uma boa rede de contatos.

- Não faça fofoca ou fale mal de outras pessoas;


- Mostre que você se interessa pelos outros;
- Aprenda a escutar mais do que falar;
- Não apareça somente quando precisa de ajuda;
- Saiba se expressar com clareza;
- Leia, estude, consuma conteúdos relevantes;
- Participe de eventos presenciais.

Sobre os eventos, entenda que você precisa sair do meio em


que atua.

É sim importante frequentar eventos de design, mas perceba


que nesses eventos dificilmente você vai encontrar pessoas
que precisam dos seus serviços.

Você precisa investir seu tempo em eventos de outros setores,


principalmente os focados em empreendedorismo. Afinal de
52

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

contas, uma grande porcentagem do nosso foco é direcionado


à empresas.

Mantenha relações com outros profissionais da área mas,


ainda mais importante, tenha relações com empresários,
empreendedores, profissionais com cargos tomadores de
decisão, e assim por diante.

53

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 9

Cuidados
com a saúde

54

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Pode ter certeza que a saúde do profissional criativo reflete


muito no seu trabalho. Eu não tenho dúvidas disso, e digo por
experiências da minha própria jornada.

Nosso meio é repleto de pressões, prazos, comparações e


críticas que muitas vezes não são nem um pouco construtivas,
portanto, é preciso ter clareza mental para absorver somente
o que for positivo para a sua carreira, caso contrário você
certamente vai desanimar e perder o foco.

A saúde mental é um fator importantíssimo. Cada vez mais


vemos casos e mais casos de pessoas com ansiedade em níveis
extremos, depressão, síndromes e outros transtornos mentais.

O que muitas vezes é tratado como tabu, principalmente


no ambiente de trabalho, na realidade é algo que está mais
presente do que podemos imaginar.

Meus conselhos à você são muito simples.

1. Esteja aberto e procure ler e estudar mais sobre


desenvolvimento pessoal e saúde de modo geral.
2. Fique atento à qualquer manifestação incomum do
seu corpo/mente.
3. Quando necessário, peça ajuda.

Pedir ajuda. Algo tão simples e tão difícil ao mesmo tempo.

55

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Eu precisei suportar por muitos anos a ansiedade até chegar


em um momento que comecei a lidar com alguns sintomas
desagradáveis.

É realmente muito estranho sentir tontura e sensação de


desmaio em momentos normais e rotineiros da minha vida.
Sim, eu precisei chegar nesse ponto para buscar ajuda.

Então não subestime qualquer sentimento ou sensação que


você sentir.

Além da saúde mental, você precisa estar atento à sua saúde


física, que também acaba influenciando seu estado psíquico.

Como nós passamos grande parte da jornada de trabalho


sentados, olhando para uma tela de computador, é preciso ter
muito cuidado com as questões ergonômicas e posturais.

Além de crises de ansiedade, eu também tive crises de nervo


ciático. Isso tudo antes mesmo de completar 30 anos de idade.

Basicamente foi devido ao sedentarismo e má postura ao


trabalhar.

Então, para fechar nossa conversa, mais duas dicas à você:


1. Pratique exercícios físicos (independente de qual for);
2. Leia sobre ergonomia e ajuste seu ambiente de
trabalho.
56

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

CAPÍTULO 10

O que fazer
agora?

57

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

Meu objetivo com este livro foi passar um pouco do que


aprendi até hoje em minha carreira, para que você consiga
seguir em frente e talvez não cometer os mesmos erros que eu
cometi.

Mas de nada adianta terminar de ler e continuar fazendo tudo


como você sempre fez.

Ler e consumir conteúdos é fácil, o que dói mesmo é aplicar de


fato o que a gente leu, e transformar o conhecimento adquirido
em rotina.

Nossa evolução é contínua, então vá pegando os pontos que


fazem mais sentido à você e comece, pouco a pouco, a aplicar
na sua vida. Isso sim vai fazer a diferença na sua caminhada.

Como disse na apresentação do livro, tenho a certeza que neste


exato momento a sua mentalidade já evoluiu. Agora é hora de
botar em prática.

Não esqueça de voltar aqui para reler qualquer capítulo


quando precisar.

E conte sempre comigo.

Sucesso!

58

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

“Se você trabalhar duro e for gentil,


coisas incríveis vão acontecer.”
Conan O’Brien

59

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com


Manual do Designer em Início de Carreira

.com

Transaction: HP11515550432890 e-mail: annynero@hotmail.com

Você também pode gostar