Você está na página 1de 6

CONCURSO PARA

FUNDAÇÃO ELETRONUCLEAR
DE ASSISTÊNCIA MÉDICA

INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA


Data: 07/05/2017 • Duração: 4 horas
Leia atentamente as instruções abaixo:

01 Você recebeu do fiscal o seguinte material:


a) Este Caderno, com 40 (quarenta) questões da Prova Objetiva, sem repetição ou falha, conforme distribuição
abaixo:
Língua Portuguesa Conhecimentos de SUS Conhecimentos Específicos
01 a 05 06 a 10 11 a 40

b) Um Cartão de Respostas destinado às respostas das questões objetivas.


02 Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e número de inscrição conferem com os que
aparecem no Cartão de Respostas. Caso contrário, notifique imediatamente o fiscal.
03 Após a conferência, o candidato deverá assinar no espaço próprio do Cartão de Respostas, com caneta
esferográfica de tinta na cor azul ou preta.
04 No Cartão de Respostas, a marcação da alternativa correta deve ser feita cobrindo a letra e preenchendo
todo o espaço interno, com caneta esferográfica de tinta na cor azul ou preta, de forma contínua e densa.

Exemplo: A B C D

05 Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 4 (quatro) alternativas classificadas com as
letras (A, B, C e D), mas só uma responde adequadamente à questão proposta. Você só deve assinalar
uma alternativa. A marcação em mais de uma alternativa anula a questão, mesmo que uma das respostas
esteja correta.
06 Somente depois de decorrida uma hora do início das provas o candidato poderá entregar seu Caderno de
Questões (Prova), seu Cartão de Respostas e retirar-se da sala de prova. O candidato que insistir em sair
da sala de prova, descumprindo o aqui disposto, deverá assinar o Termo de Ocorrência declarando sua
desistência do Concurso, que será lavrado pelo Coordenador do Local.
07 Ao candidato, será permitido levar seu Caderno de Questões, quando faltar 01 (uma) hora para o
término da prova. O candidato que se retirar antes de cumprido esse prazo estará abrindo mão
voluntariamente do direito de posse de seu Caderno de Questões não podendo reivindicá-lo posteriormente.
Será disponibilizado um exemplar (modelo) da prova no endereço eletrônico http://www.selecon.org.br
dois dias após a realização das provas, bem como o gabarito preliminar.
08 Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu Cartão de Respostas. Os rascunhos e as marcações
assinalados no Caderno de Questões não serão levados em consideração.
09 Os 3 (três) últimos candidatos permanecerão sentados até que todos concluam a prova ou que termine o
seu tempo de duração, devendo retirar-se juntos.
10 Ao término da prova, entregue ao fiscal o CARTÃO DE RESPOSTAS.

www.pciconcursos.com.br
INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA — FEAM

LÍNGUA PORTUGUESA Diante desse duplo problema, a Secretaria Executiva


do Ministério da Saúde propôs a criação da PNH. Como
A humanização como dimensão pública política, a humanização deveria traduzir princípios e modos
das políticas de saúde de operar no conjunto das relações entre todos que
constituem o SUS. Era principalmente o modo coletivo e
No início de 2003, enfrentamos um debate no Ministério co-gestivo de produção de saúde e de sujeitos implicados
da Saúde defendendo a priorização do tema da nesta produção que deveria orientar a construção da PNH
humanização como aspecto fundamental a ser
como política pública.
contemplado nas políticas públicas de saúde. O debate Regina Benevides
se fazia a partir da tensão entre concepções diferentes. Eduardo Passos
Havia escolhas, de um lado, que visavam aos “focos e Fragmento extraído de Revista Ciência & Saúde, Rio de Janeiro,
2005. (Disponível em:scielo.br/)
resultados dos programas” e, de outro, que
problematizavam os processos de produção de saúde e
de sujeitos, no plano mais amplo da alteração de modelos
1. De acordo com os autores, a urgência em reavaliar a
noção de humanização se deve, entre outros fatores, a:
de atenção e de gestão. Neste contexto, apresentava-se
para nós não só um desafio, mas principalmente a urgência A) visão pejorativa a respeito do tema
de reavaliar conceitos e práticas nomeadas como B) equívoco evidenciado no texto constitucional
humanizadas. Identificada a movimentos religiosos, C) rejeição da nomeação por usuários do sistema
D) valorização de um assunto considerado modismo
filantrópicos ou paternalistas, a humanização era
intelectual
menosprezada por grande parte dos gestores, ridicularizada
por trabalhadores e demandada pelos usuários.
O debate ia se montando em torno das condições
2. No diagnóstico realizado, as ações relativas aos
programas de humanização apresentavam caráter limitado por:
precarizadas de trabalho, das dificuldades de pactuação
das diferentes esferas do Sistema Único de Saúde (SUS), A) inscrever-se de maneira fragmentada nas referências
teóricas
do descuido e da falta de compromisso na assistência ao
B) corresponder a uma estrutura governamental
usuário dos serviços de saúde. O diagnóstico ratificava a
hierarquizada
complexidade da tarefa de se construir de modo eficaz
C) conceder espaço intensificado às críticas dos
um sistema público que garantisse acesso universal,
usuários
equânime e integral a todos os cidadãos brasileiros. D) obter dotação orçamentária federal limitada
Não restava dúvida: o SUS é uma conquista nascida
das lutas pela democracia no país que, em 1988, ganham 3. No quinto parágrafo, uma expectativa dos autores ainda
estatuto constitucional. Garantir o “caráter constituinte” não realizada é reforçada pelo emprego da seguinte marca
do SUS impõe que possamos identificar os problemas linguística:
contemporâneos que se dão na relação entre Estado e as
A) pronome demonstrativo em “esse duplo problema”
políticas públicas. É esta relação que queremos B) futuro do pretérito no verbo “dever”
problematizar neste momento que o projeto de uma Política C) presente do indicativo em “propôs”
Nacional de Humanização (PNH) retoma o que está na D) advérbio em “como política”
base da reforma da saúde do porte daquela que resultou
na criação do SUS. 4. No terceiro parágrafo, o emprego dos dois-pontos
Nos primeiros passos que demos imediatamente nos estabelece o seguinte sentido entre as partes da frase:
confrontamos com outro aspecto presente no âmbito do A) explicar uma negação
que se nomeava como programas de humanização: havia B) introduzir uma alternativa
projetos, atividades, propostas, mas em todos era evidente C) ratificar um posicionamento
o caráter fragmentado e separado dessas iniciativas não D) apresentar uma ponderação
só na relação de baixa horizontalidade que se verificava
entre elas, mas também no modo vertical como elas se 5. O trecho “Identificada a movimentos religiosos,
organizavam dentro do Ministério da Saúde e do SUS. filantrópicos ou paternalistas” (1º parágrafo) pode ser
Tínhamos, então, um duplo problema: seja o da introduzido por um conectivo. A expressão que introduz
banalização do tema da humanização, seja o da corretamente a relação de sentido entre esse trecho e o
fragmentação das práticas ligadas a diferentes programas restante da frase é:
de humanização da saúde. Na verdade, trata-se de um A) apesar de ser
mesmo problema em uma dupla inscrição teórico-prática, B) mesmo que seja
daí a necessidade de enfrentarmos a tarefa de redefinição C) tão logo seja
do conceito de humanização, bem como dos modos de D) por ser
construção de uma política pública e transversal de
humanização da/na saúde.

www.pciconcursos.com.br
INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA — FEAM

CONHECIMENTOS DE SUS 10. Na Carta dos Direitos dos Usuários da Saúde, está
previsto que, na dificuldade para atendimento, é de
6. De acordo com a Lei nº 8.080/90, as Comissões responsabilidade da direção e da equipe da Unidade de
Intersetoriais, subordinadas ao Conselho Nacional de Saúde a resolução das condições de acolhimento e
Saúde, terão a finalidade de articulação de políticas e encaminhamento do usuário do SUS, assim como a
programas que abrangerão as seguintes atividades, entre informação sobre os critérios de priorização do acesso na
outras: localidade por ora indisponível. Esses critérios devem ser
A) protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas baseados na:
B) vigilância sanitária e farmacoepidemiologia A) complexidade dos procedimentos e tempo de
C) direitos do trabalhador e técnicas em educação recuperação, com a avaliação dos custos
D) ações de lazer e remanejamento de recursos B) relação custo-benefício das alternativas de
tratamento, de acordo com a demanda local
7. De acordo com a Lei nº 8.142/90, os usuários do SUS, C) necessidade de saúde e indicação clínica, sem
entre outros agentes, participarão, por meio dos Conselhos qualquer tipo de discriminação ou privilégio
de Saúde, na discussão de políticas de saúde, D) continuidade da atenção com o apoio domiciliar, com
possibilitando a negociação de propostas que direcionem assistência religiosa e psicológica
os recursos e as ações, tendo em vista os interesses da
sociedade, e terão suas decisões homologadas por: CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
A) autoridade de saúde de âmbito municipal, do
Sistema Único de Saúde 11. Paciente masculino de 60 anos de idade, chega ao
B) diretor do Sistema Único de Saúde, sediado no pronto-socorro com relato de cefaleia súbita, acompanhada
Ministério da Saúde de confusão mental e hemiplegia direita. A tomografia
C) delegado regional designado pelas secretarias computadorizada de crânio evidencia hemorragia
estaduais de saúde subaracnóidea (Fisher IV). Sobre essa situação clínica, é
D) chefe do poder legalmente constituído em cada correto afirmar que:
esfera de governo A) a ruptura de aneurisma cerebral pode ser descartada
com o exame de fundo de olho
8. Conforme estabelecido na Lei que regula, em todo o B) pela classificação de Hunt e Hess, esse paciente
território nacional, o Sistema Único de Saúde (Lei nº 8.080/ teria um bom prognóstico
90), as ações e serviços de saúde, as atividades de C) o uso de bloqueador de canal de cálcio modifica a
pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico em evolução do vasoespasmo arteriográfico
saúde serão cofinanciadas, entre outros, por: D) ressangramento e hidrocefalia são complicações
cerebrais precoces
A) receitas tarifárias, tributos federais e transferências
constitucionais
B) universidades, órgãos de fomento e empréstimos
12. Paciente com febre e sepse grave, cateter venoso
central com sítio de inserção infectado. O procedimento a
compulsórios
ser realizado é:
C) Sistema Único de Saúde, universidades e orçamento
fiscal A) coletar swab da secreção do sítio de inserção e
D) Sistema Financeiro de Habitação, contribuições retirar o cateter
sindicais e COFINS B) coletar culturas, retirar o cateter e iniciar antibiótico
C) coletar hemoculturas, retirar o cateter e aguardar
48 horas para direcionar antibioticoterapia
9. Desempenha um papel chave na Estratégia de Saúde D) manter o cateter, coletar culturas e iniciar antibiótico
da Família, pois desenvolve ações que buscam a
pelo cateter
integração entre a equipe de saúde e a população adstrita
à Unidade Básica de Saúde. Trata-se do seguinte
profissional:
13. O balão intraórtico BIAC está indicado no choque
cardiogênico de difícil reversão com o objetivo de:
A) agente comunitário de saúde
A) otimizar o débito cardíaco primário de 10 a 30%
B) conselheiro comunitário
reduzindo a resistência vascular sistêmica
C) assistente social
(pós-carga)
D) agente sanitário
B) nunca deve ser usado para tratamento da IC
descompensada
C) otimizar o debito cardíaco primário de 10 a 30%
aumentando a resistência vascular sistêmica
(pós-carga)
D) otimizar o debito cardíaco primário de 20 a 50% sem
reduzir a resistência vascular periférica (pós-carga)

www.pciconcursos.com.br
INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA — FEAM

14. Sobre a infecção pelo HIV, é correto afirmar que: 19. Sobre a insuficiência renal secundária à rabdomiólise,
A) o uso de inibidores da transcriptase reversa de é correto afirmar que:
análogos de nucleosídeos pode estar relacionado A) cerca de 90% dos pacientes com rabdomiólise não
ao desenvolvimento de pancreatite aguda traumática apresentam dor intensa à compressão muscular
B) dificilmente a análise microbiológica do lavado B) os diuréticos osmóticos devem ser utilizados para
broncoalveolar auxilia no diagnóstico da pneumonia diminuir o risco de insuficiência renal
por Pneumocystis jirovecii C) deve-se tentar manter débito urinário maior que 150 ml/h
C) é rara a presença de pneumotórax em pacientes D) a reposição volêmica inicial deve ser feita com
com pneumocistose grave 30 ml/kg de peso, durante 30 minutos e, idealmente,
D) corticosteroide deve sempre ser associado, como com solução hipertônica (solução salina a 3%)
medicamento adjuvante, ao esquema terapêutico
contra o Pneumocystis jirovecii 20. Sobre a fisiopatologia da síndrome da angústia
respiratória aguda (SARA), é correto afirmar:
15. Sobre os bloqueadores neuromusculares, pode-se A) A resistência vascular pulmonar é elevada, resultado
afirmar que: da diminuição do calibre dos vasos do leito vascular,
A) a succinilcolina é o bloqueador neuromuscular não induzida por hipóxia e obstrução trombótica.
despolarizante mais utilizado entre os disponíveis B) O aumento da pressão arterial pulmonar é um
para o uso clínico marcador bem definido de mortalidade.
B) a succinilcolina tem ação rápida e promove o C) O acúmulo de líquido e de proteínas intra-alveolares
bloqueio das terminações nervosas em 3 a 5 minutos induz reação inflamatória local, com acúmulo de
após a injeção de 1 a 1,5 mg/kg intravenosa ATPase e leucotrienos pulmonares.
C) são potenciais efeitos colaterais da succinilcolina a D) A perda da atividade de surfactante decorre da diminuição
hipotensão, a hipopotassemia e a hipertermia maligna da produção por pneumócitos tipo 1 e consumo da
D) traumatismo raquimedular com secção de medula proteína surfactante por células inflamatórias.
espinhal é contraindicação para o uso da succinilcolina
21. São indicações de terapia de substitução renal em
16. Paciente feminina, 30 anos de idade, com quadro de paciente internado em unidade de terapia intensiva:
agitação psicomotora, delírio, febre, mioclonia, hiperreflexia A) hipervolemia, acidose e hipernatremia
de membros inferiores e midríase, em tratamento B) encefalopatia urêmica, acidose e intoxicação por
medicamentoso para obesidade. Este quadro clínico pode acetaminofeno
corresponder a: C) hiperfosfatemia, arritmias pela uremia e acidose
A) síndrome neuroléptica maligna metabólica refratária
B) síndrome serotoninérgica D) encefalopatia urêmica, acidose metabólica refratária
C) hipertermia maligna e intoxicação por betabloqueador
D) síndrome anticolinérgica aguda
22. A melhor terapêutica transfusional na fase de
17. Quanto à diarreia que pode acontecer no paciente sangramento da coagulação intravascular disseminada é:
gravemente enfermo, é correto afirmar que: A) plasma fresco congelado e plaquetas, se contagem
A) não há relação entre o local da infusão da dieta < 20.000
enteral (estômago ou intestino delgado) e o B) plasma fresco congelado e plaquetas, se contagem
desenvolvimento de diarreia < 20.000 e fibrinogênio < 100.000
B) diarreia pode fazer parte do quadro clínico de C) plasma fresco congelado e plaquetas, se contagem
pacientes com hipercortisolismo < 50.000 e fibrinogênio < 100.000
C) diarreia grave pode ocasionar alcalose metabólica D) plasma fresco congelado e plaquetas, se contagem
D) idade maior que 60 anos, uso de bloqueador de < 50.000
bomba de prótons e suscetibilidade imunológica são
fatores de risco associados ao desenvolvimento de 23. A conduta correta de primeira linha no paciente em
infecção pelo Clostridium difficile crise de asma é:
A) a aspiração das vias aéreas do paciente intubado
18. A diferença entre a pressão de pico e a pressão de não é fator de piora do quadro de broncoespasmo e
platô, em uma onda de pressão obtida durante uma evitá-la leva a acúmulo de secreção e pneumonia
ventilação controlada a volume com onda de fluxo quadrada, B) uso rotineiro de beta-2-adrenérgico intravenoso é
relaciona-se com a: recomendado no quadro de asma grave
A) complacência torácica C) uso de beta-2-adrenérgicos de ação curta, via
B) resistência das vias aéreas inalatória
C) complacência pulmonar D) uso rotineiro de metilxantinas, nos casos graves, é
D) elastância do sistema respiratório ainda recomendado

www.pciconcursos.com.br
INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA — FEAM

24. O quadro que melhor define cetoacidose diabética é: 28. Paciente de 65 anos de idade, ao final de uma
A) glicemia: 650 mg/dL; pH: 7,32; bicarbonato: transfusão de hemácias apresenta desconforto respiratório,
21 mg/dL; cetonúria: 4+/4+ queda da oximetria de pulso, taquipneia e hipertensão.
B) glicemia: 330 mg/dL; pH: 7,13; bicarbonato: Realizada radiografia de tórax, que evidenciou
8 mg/dL; cetonúria: 3+/4+ comprometimento dos quatro campos pulmonares (pressão
C) glicemia: 126 mg/dL; pH: 6,9; bicarbonato: arterial = 170 x 110 mmHg). Recebe 20 mg de furosemida,
19 mg/dL; cetonúria: 2+/4+ com melhora do quadro. O melhor diagnóstico que define
D) glicemia: 190 mg/dL; pH: 7,27; bicarbonato: o quadro descrito é:
31 mg/dL; cetonúria: 1+/4+ A) reação transfusional tipo enxerto hospedeiro
B) edema agudo de pulmão
25. Em relação à trombocitopenia induzida pela heparina C) TACO – sobrecarga cardíaca associada à transfusão
(HIT), pode-se afirmar que: D) TRALI – injúria pulmonar aguda associada à
A) novos eventos trombóticos ou o aparecimento de transfusão
necrose de pele não estão associados à HIT
B) a HIT se inicia apenas após 15 dias da exposição à 29. São efeitos sistêmicos da síndrome compartimental
heparina e não se relaciona ao seu uso prévio abdominal:
C) não se faz necessário afastar outras causas de A) aumento do shunt intrapulmonar, diminuição do
trombocitopenia em pacientes sob uso de heparina clearance de lactato, diminuição da função
para diagnosticar HIT mitocondrial e aumento da formação de úlceras de
D) ocorre diminuição em 50% do valor basal da pressão
contagem de plaquetas, após o início da exposição B) aumento do fluxo venoso portal, diminuição da
à heparina perfusão da mucosa intestinal, aumento da pós-carga
e aumento da translocação bacteriana
26. Com relação à nutrição do paciente gravemente C) diminuição do fluxo arterial portal, aumento das
enfermo, considera-se que: pressões pulmonares, aumento da contratilidade
A) as reservas de glicogênio do organismo somente se cardíaca e aumento da atividade do citocromo P450
mantêm por 48 horas D) aumento da pressão parcial de gás carbônico
B) a taxa de perda da massa muscular excede aquela (PaCO2), aumento do metabolismo da glicose,
de peso corporal indução de acidose por formação de cetoácidos,
C) a proteína contida nos músculos começa a ser diminuição da complacência ventricular
utilizada como fonte de energia quando os níveis de
proteína visceral atingem valor crítico 30. Paciente de 65 anos de idade, portador de diabetes
D) a avaliação do estado nutricional em pacientes mellitus, recém-egresso de cidade praiana, apresenta-se
gravemente enfermos baseia-se em parâmetros com quadro de febre alta, mialgia, dor retro-orbitária, dor
antropométricos abdominal e vômitos. Considerou-se tratar de dengue. A
classificação desse quadro e a conduta, nesse momento,
27. Em relação à mediastinite, pode-se afirmar que: devem ser respectivamente, de:
A) o diagnóstico é definido quando a cultura de tecido A) dengue grave, com alteração de parâmetros
ou coleção mediastinal acusa a presença de micro- perfusionais; internação em unidade de terapia
organismos intensiva com reposição volêmica de 20 mL/kg em
B) no pós-operatório de cirurgia cardíaca, manifesta- 20 minutos
se com sinais de sepse dentro dos primeiros 4 dias B) dengue grave, sem alteração de parâmetros
C) na avaliação inicial, a radiografia de tórax fornece perfusionais; internação em unidade de terapia
frequentemente o diagnóstico intensiva para monitorização
D) a tomografia computadorizada é uma ferramenta útil C) dengue grave, com alteração de parâmetros
na avaliação do mediastino, desde que utilizada perfusionais; internação em unidade de terapia
sem contraste intensiva com reposição volêmica de 10 a 20 mL/kg
em 1 hora, repetindo até 3 vezes
D) dengue provável, com sinais de alerta; internação
hospitalar com reposição volêmica inicial de 10 a
20 mL/kg

www.pciconcursos.com.br
INTENSIVISTA - PLANTONISTA E ROTINA — FEAM

31. Um paciente é admitido na unidade de terapia 37. Ao receber um paciente não intubado apresentando
intensiva com insuficiência hepática aguda. Os achados doença obstrutiva agudizada na unidade de terapia
que firmam o diagnóstico são: intensiva, os itens que devem ser imediatamente
A) icterícia e encefalopatia pesquisados na admissão, definindo a decisão de
B) encefalopatia e prolongamento do tempo de intubação, são:
protrombina A) dificuldade de falar, uso de musculatura acessória,
C) icterícia e prolongamento do tempo de protrombina frequência respiratória, fluxo inspiratório (respiração
D) encefalopatia e hemiplegia curta), hipóxia (oximetria), nível de consciência e
condição hemodinâmica
32. Um paciente apresenta autopressão expiratória final B) dificuldade de falar, dor ao respirar (escala de Borg),
positiva (PEEP). Nesse caso, a estratégia que pode ser batimento de asa do nariz, diaforese e hipotermia
utilizada é: C) nível de consciência, história recente de contato com
A) diminuir o tempo expiratório fungos e alérgenos, história de viagens ao exterior
B) aumentar a pressão de platô recentes, história vacinal contra pneumococo e
C) adequar a PEEP extrínseca influenza, oximetria de pulso e condição
D) aumentar o volume corrente hemodinâmica
D) se é a primeira vez que tem uma crise grave,
33. Em relação ao derrame e ao tamponamento dificuldade para completar frases curtas, se a
pericárdicos, é correto afirmar que: secreção mudou de aspecto, se já foi intubado
A) a insuficiência cardíaca grave pode resultar em devido a esse problema, se é diabético, se faz uso
derrame pericárdico transudativo, como de corticoide prévio e se apresenta antecedentes
consequência de pressões de enchimento ventricular para contrair o vírus HIV
demasiadamente elevadas ou drenagem pericárdica
obstruída 38. A variável para diferenciar os estados de choque que,
B) o desempenho de ambos os ventrículos é caracteristicamente, apresentam baixo fluxo é:
prejudicado simultaneamente no tamponamento A) taxa de extração de oxigênio
pericárdico B) saturação venosa mista de oxigênio
C) a pressão pericárdica, quando normal, não interfere C) resistência vascular sistêmica
na pressão transmural ventricular D) pressões de enchimento de câmaras direitas e
D) nos casos de tamponamento de rápida instalação, esquerdas
como no hemopericárdico, a distensão jugular é
sempre aparente 39. Em relação à manutenção do paciente sob analgesia
e sedação contínuas na UTI, é correto afirmar:
34. A definição de sucesso da intubação é a visualização A) A ventilação mecânica é a principal razão de
da epiglote e a colocação do tubo traqueal entre as cordas analgesia e sedação na UTI, pois a sedação
vocais. A confirmação do acesso bem-sucedido à via aérea inadequada desacopla o paciente do equipamento
é oferecido pela: e se relaciona com maior índice de extubação
A) demarcação da altura da cânula de intubação inadvertida.
orotraqueal B) Todo paciente em UTI deve ser mantido
B) ausculta pulmonar profundamente sedado até o tempo mais próximo
C) radiografia de tórax de sua alta.
D) capnografia C) Durante a ventilação mecânica, quanto mais sedado
o paciente maior a troca gasosa.
35. O fator etiopatogênico que tem a maior importância D) Durante a ventilação mecânica, a indicação de
fisiopatológica na hipoperfusão nos pacientes com sepse analgesia e sedação é decisão pessoal do médico.
grave é:
A) aumento do tônus simpático arteriolar 40. Em pacientes com infarto agudo do miocárdio com
B) diminuição da indução de arginina vasopressina supradesnivelamento do segmento ST complicado com
C) indução da óxido nítrico sintetase choque cardiogênico, a melhor estratégia de reperfusão é:
D) inibição de barorreceptores A) tratamento clínico
B) angioplastia
36. O uso abusivo de soluções de hidroxietilamido C) fibrinólise
acarreta coagulopatia pelo mecanismo da: D) cirurgia imediata
A) diminuição de fator de Von Willebrand
B) plaquetopenia
C) deficiência de fator VII
D) deficiência de protrombina

www.pciconcursos.com.br