Você está na página 1de 71

1.

INTRODUÇÃO

• Instalação Hidráulica Predial é definida como um conjunto de


sistemas hidráulicos independentes com finalidades específicas, que
irá contribuir com a saúde, conforto, economia e segurança
dos habitantes de residências unifamiliares, condomínios residências,
estabelecimentos educacionais, comerciais e industriais, e
compreende diversos tipos de sistemas:

• - Água Fria
• - Água Quente
• - Esgoto Sanitário
• - Tratamento de Esgoto
• - Pluvial
• - Reuso de águas pluviais
• - Prevenção a Incêndio
• - Instalação de G.L.P.
1. INTRODUÇÃO

• Projeto Hidráulico Predial :


• Dados Básicos – Projeto Arquitetônico
• Localização das áreas que serão destinadas a possuírem as
instalações hidráulicas e disposição de seus acessórios -
chuveiro, vaso sanitário, lavatório, tanque de lavar roupas, pia
de cozinha, banheira e etc.
• Diante dos projetos arquitetônico e estrutural o projetista
hidráulico poderá definir o posicionamento das tubulações e
acessórios dos sistemas hidráulicos, afim de que seja
verificado as interferências que poderão ser solucionadas a
priori, tanto no aspecto técnico quanto estético.
1. INTRODUÇÃO

• Os documentos básicos que constituem um Projeto de


Instalações são:

• a) Plantas

• -Escala 1:50 – Planta baixa - Posição dos principais


elementos do projeto;
• -Escala 1:20 – Planta baixa - Dos componentes dotados de
água ou esgoto, para representar os detalhes das
instalações;
• -Escala 1:20 – Isométrica – Dos componentes dotados de
água fria ou quente, também para representar detalhes
das instalações de água.
1. INTRODUÇÃO

b) Esquemas Verticais

• Escala mais conveniente ou s/ escala – De todos os pavimentos,


representação em esquema principalmente, as trajetórias verticais das
instalações.

c) Detalhes Especiais

• Representam detalhes específicos das instalações na escala 1:5 ou 1:10.

d) Documentos Complementares

• -Memorial justificativo e descritivo – Registro de fontes consultadas,


alternativas de soluções e justificativas;
• -Especificações técnicas e de materiais;
• -Quantitativos e Orçamento.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.1. Aspectos iniciais

Para ser iniciado a execução deste tipo de projeto devem ser


verificados os seguintes aspectos:

a) NBR 5626/98, da ABNT;

b) Verificação das condições técnicas locais existentes, junto à


Prefeitura ou da Concessionária:

• -Local onde passa a rede pública de água;


• -Disponibilidade de pressão;
• -Período de fornecimento do distribuidor público.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

c) Dados básicos no projeto arquitetônico:

• -Finalidade da edificação;
• -Localização do padrão de entrada de água;
• -Localização dos reservatórios;
• -Quantidade de pavimentos;
• -Cotas do meio fio, do piso pronto do térreo, da
saída do barrilete, entrada do recalque e da face
externa da laje de forro do reservatório.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.2. Tipos de distribuição

a) Distribuição Direta – Os pontos de saída de água


serão alimentados diretamente da rede pública,
quando houver pressão suficiente e continuidade
no sistema público de abastecimento de água.
Neste caso não existe reservatório domiciliar e a
distribuição da água no interior da edificação é
ascendente.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

b) Distribuição Indireta – Este sistema de distribuição exige o


uso de reservatórios de acumulação para atender às
eventuais interrupções de fornecimento ou quando a
pressão da rede pública não for suficiente para elevar a
água até o reservatório superior.

c) Distribuição Indireta, sem Recalque – A água potável vem


diretamente da rede pública, quando houver pressão
suficiente até o reservatório superior, que alimenta por
gravidade os pontos de saída de água. Este reservatório
fica localizado acima do pavimento mais elevado.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

d) Distribuição Indireta, com recalque – Quando a


pressão da rede pública não for suficiente para
alimentar o reservatório superior, utiliza-se um
outro de cota reduzida, geralmente localizado no
pavimento térreo ou sub-solo, denominado
reservatório inferior (ou subterrâneo) de onde a
água é recalcada, por meio de bombas, para o
reservatório superior (ou elevado) e a partir deste
é feita a distribuição por gravidade para o interior
da edificação.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

e) Distribuição Indireta, hidropneumática – Este


processo dispensa o reservatório superior e a
distribuição é ascendente, a partir de um
reservatório de aço onde a água fica pressurizada.
Este reservatório hidropneumático é alimentado por
bombeamento a partir do reservatório inferior. Estes
equipamentos requerem manutenção preventiva
periódica permanente.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

f) Distribuição Mista – Trata-se de uma associação


dos sistemas direto e indireto, ou seja, parte da
edificação tem os pontos de saída de água
alimentados diretamente pela rede pública e
parte alimentada pelo reservatório superior ou
hidropneumático.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

• As instalações residenciais mínimas compreendem as


seguintes peças de utilização: uma bacia sanitária,
um lavatório, um chuveiro, uma pia de cozinha, um
ralo sifonado e um tanque. Em projetos especiais
podem ser suprimidas e/ou acrescentadas algumas
peças, obedecendo, porém, as recomendações da
tabela abaixo.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

• Normas Regulamentadoras (NR) MTE:

• NR 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da


Construção

– Item 18.4 – Áreas de Vivência

• NR 24 – Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho

– Item 24.1 – Instalações sanitárias


– Item 24.2 – Vestiários

• http://trabalho.gov.br/index.php/seguranca-e-saude-no-
trabalho/normatizacao/normas-regulamentadoras
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.4. Taxa de ocupação de acordo com a natureza do local


2.5. Estimativa de consumo diário de água
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.6. Dimensionamentos

2.6.1. Estimativa da população

2.6.2. Estimativa do consumo habitacional

2.6.3. Determinação do alimentador do ramal e do


alimentadores prediais

2.6.4. Capacidade do reservatório


a) Inferior
b) Elevado
Reservatório Superior
(Duas Câmaras)

Ramal

Reservatório Inferior
Alimentador Predial (Duas Câmaras)
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.6. Dimensionamentos

2.6.1. Estimativa da população


É definida pela taxa de ocupação de acordo com a natureza
do local.

Exercício 2.1 - Para um prédio de apartamentos com 15


pavimentos, 02 apartamentos por andar com 3 quartos, a
estimativa de população será?

 P = 15 pav. x 2 apart/pav x 3 quartos x 2 pessoas


 Pop. = 180 habitantes
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.6.2. Estimativa do consumo habitacional

Esta estimativa é em função da utilização da edificação e também pela


quantidade de habitantes.

Exercíco 2.2 – Para o exercício anterior calcule o Consumo Diário?

CD = 180 hab. x 200 l/hab/dia  CD= 36000 l/dia


20mm / ½” 25mm / ¾” 32mm / 1”
Vazões (litros/seg)

32mm /
1” 40mm / 1 ¼” 50mm / 1 ½” 60mm / 2” 75mm / 2 ½”
Vazões (litros/seg)

75mm /
2 ½” 85mm / 3” 110mm / 4” 125mm / 5” 150mm / 6”
Vazões (litros/seg)
ÁBACO DE DIÂMETRO E VAZÕES EM FUNÇÃO DA SOMA DOS PESOS
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.6.3. Determinação do alimentador do ramal e do alimentador prediais

A determinação do diâmetro do ramal e alimentador predial depende do CD-


Consumo Diário e do período de fornecimento diário de água pela prefeitura
ou concessionária.

Exercício 2.3 – Calcule o diâmetro do ramal predial para os seguintes dados:


CD = 36000 l/dia
Período de fornecimento = 7 horas/dia

Q = 36000 = 1,43 l/seg


7 x 60 x 60

Pelo Ábaco de diâmetro e vazões em função da soma dos pesos o diâmetro do


ramal e do alimentador predial é igual a 1 ¼” ou PVC 40mm.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.6.4. Capacidade do reservatório

a) Reservatório Inferior

O dimensionamento dos reservatórios são realizados conforme a NBR


5626/98, como segue abaixo:

VRI = 0,6 x 2 x CD

Sendo,

O fator “0,6” determinado pela Norma;


O fator “2” significa uma reserva para 48 horas;
CD = Consumo Diário.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

b) Reservatório Superior ou Elevado

VRS = 0,4 x 2 x CD + Reserva de Incêndio

Sendo,

O fator “0,4” determinado pela Norma;


O fator “2” significa uma reserva para 48 horas;
CD = Consumo Diário;
Reserva de Incêndio = em função da classe de incêndio e normas
estaduais do Corpo de Bombeiros.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

Exercício 2.4 – Faça o dimensionamento dos reservatórios Inferior e


Superior para os seguintes dados:

C.D. = 36000 l/dia


Reserva Incêndio = 10000 litros

 Dimensionamento do Reservatório Inferior

VRI = 0,6 x 2 x CD  VRI = 43200 litros ou 43,2 m3

 Dimensionamento do Reservatório Superior

VRS = 0,4 x 2 x CD + Reserva de Incêndio  VRS = 38800 litros ou 38,8 m3


2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.7. Dimensionamento das canalizações acessórias dos


reservatórios

- Extravasor

- Limpeza

a) Inferior

b) Elevado
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.7. Dimensionamento das canalizações acessórias dos reservatórios

2.7.1. Reservatório inferior

a) Extravasor (ladrão)

a.1) extravasor  32 mm ou 1”;

a.2) O diâmetro do extravasor (ladrão) deverá ser no mínimo um


diâmetro nominal superior ao da canalização que abastece o
reservatório.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

Exercício 2.5 – Determine o diâmetro do extravasor, sendo o diâmetro do


alimentador do reservatório é igual a 40mm ou 1 ¼”.

 ALIM. = 40mm ou 1 ¼”  EXTRAVASOR = 50mm ou 1 ½”

Obs.: EXTRAVASOR > 32mm que é o mínimo

b) Canalização de limpeza

Deve ser previsto um período de esvaziamento e o LIMPEZA 60 mm ou


PVC 2”.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

Exercício 2.6 – Determine o diâmetro da canalização de limpeza, para um


período de esvaziamento de uma das câmaras = 3 horas e
VRInf = 43200 litros.

Q = 43200 = 2,0 litros/seg


2 x 3 x 60 x 60

 Verificando no ábaco Q=2,0 l/s  LIMPEZA = 50mm ou 1 ½”

 Como é recomendado LIMPEZA  60mm ou 2” é adotado


LIMPEZA=60mm ou 2”
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.7.2. Reservatório superior

a) Extravasor (ladrão)

a.1) extravasor  32 mm ou 1”;

a.2) O diâmetro do extravasor (ladrão) deverá ser no mínimo um


diâmetro nominal superior ao da canalização que abastece o
reservatório.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

Exercício 2.7 – Determine o diâmetro do extravasor, sendo o


diâmetro do alimentador do reservatório é igual a 40mm ou 1
¼”.

 ALIM. PREDIAL = 40mm ou 1 ¼”  EXTRAVASOR = 50mm ou 1 ½”

Obs.: EXTRAVASOR > 32mm que é o mínimo


2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

b) Canalização de limpeza

Deve ser previsto um período de esvaziamento e o extravasor  60 mm ou PVC 2”.

Exercício 2.8 - Determine o diâmetro da canalização de limpeza para um período


de esvaziamento de uma das câmaras = 3 horas e VRSUP = 38800 litros

Q = 38800 = 1,80 litros/seg.


2 x 3 x 60 x 60

 LIMPEZA = 40mm ou 1 ¼”

 Como é recomendado LIMPEZA  60mm ou 2” é adotado LIMPEZA=60mm ou 2”


2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2.8. Materiais que são utilizados

Antes de ser iniciado os dimensionamentos é importante que o


projetista defina os tipos de materiais e acessórios que serão
utilizados em seu projeto, consultando catálogos de fabricantes para
verificar as especificações técnicas dos produtos e os tipos disponíveis
no mercado.

As principais condicionantes na escolha do material constituinte das


tubulações são:

-A pressão do fluido conduzido;


-Temperatura do fluido conduzido;
-Resistência mecânica;
-Natureza do fluido conduzido;
-Custo de manutenção;
-Custo de aquisição.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.8.1. Tubos e conexões

a) PVC

-Resina de Polivinila (obtida a partir do cloreto de sódio, carvão, cal e


água);
-Rígido para instalação de água fria são fabricados de acordo com a
especificação NBR 5647/77 da ABNT;
-Temperatura da água a 20ºC;
-Pressão máxima de serviço não supere a 750 Kpa (75 mH2O)
-Diâmetros de 20mm (1/2”) até 110mm (4”)
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

Tubos Conexões (Cola ou Rosca)

-Tubos cola ou rosca;


-Adaptador soldável curto com bolsa e rosca para registro;
-Bucha de redução;
-Curva 45º soldável;
-Curva 90º soldável;
-Joelho 45º soldável;
-Joelho 90º soldável;
-Te 90º soldável;
-Te de redução 90º soldável;
-Joelho de redução 90º soldável com rosca;
-Etc.
2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

b) Tubos e Conexões de Aço Galvanizado

-Podem ser utilizados para água fria ou quente, instalações de prevenção


à incêndios, instalação de gás, dentre outras;

-São fabricados de acordo com especificação NBR 5580/84 da ABNT;

-São submetidos a pressão de teste de 5000 Kpa (500 mH2O);

-Comprimentos de 6m;

-Diâmetros variáveis de 1/2” até 6”


2. PROJETO DE INSTALAÇÕES DE ÁGUA FRIA

2.8.2. Dispositivos de controle de fluxo

-Misturadores;
-Torneiras;
-Torneira de bóia;
-Registro de Gaveta;
-Registro de Pressão;
-Válvula de Retenção;
-Válvula Redutora de Pressão;
-Válvula de Descarga.

Interesses relacionados