Você está na página 1de 4

Geografia

UNIDADE TEMÁTICA 2
O Espaço das Relações
Sociais e Econômicas
Módulo 25
Módulo 26
Módulo 27
Módulo 28

E NSI NO

1.ª SÉRIE
DI
O
A Questão Energética
O setor de energia busca Desenvolveu combustíveis derivados da cana e de outros
vegetais, com a criação do Programa ProÁlcool, em 1975,
fontes alternativas e, ao mesmo tempo, ampliou sua produção doméstica de
petróleo e, atualmente, é quase autossuficiente.

25 Desde a primeira grande crise do petróleo, o desafio dos


governos do mundo é encontrar formas mais baratas e
limpas de produzir energia.
Matriz energética
MÓDULO
O cenário do consumo energético no mundo é repleto
Mais da metade da energia consumida no mundo vem de problemas. Cerca de 80% da energia é produzida de
de fontes poluentes, que um dia vão se esgotar. Mudar esse combustíveis fósseis: petróleo, gás natural e carvão mineral.
quadro é um desafio urgente da humanidade para que no Essas fontes não são renováveis, ou seja, demoram milhões
futuro seja possível sobreviver com qualidade de vida. de anos para ser produzidas pela natureza, e, no ritmo em
Por muitos meses, o mundo acompanha com apreensão que são consumidas pela humanidade, certamente vão se
a cotação internacional do petróleo, que bate recorde atrás esgotar nas próximas décadas ou séculos.
de recorde, tendo chegado a quase 60 dólares o barril. O Além disso, a queima de combustíveis fósseis libera gás
nervosismo se explica porque o petróleo é o responsável carbônico (CO2), o principal causador do efeito estufa. Esse
por quase metade de toda a energia usada pela economia é um problema ambiental tão sério que levou à implantação,
mundial. Considere que vários dos principais países expor- em fevereiro de 2005, do Protocolo de Kyoto. Trata-se de um
tadores – como Iraque, Arábia Saudita, Venezuela e Nigéria acordo entre mais de 140 países que visa diminuir a emissão
– enfrentam graves problemas políticos que prejudicam sua de gases poluentes que geram o aquecimento global. Para
produção. completar as dificuldades, mais de 60% da produção mundial
Além disso, está se ampliando a demanda mundial por de petróleo está concentrada em apenas dez nações.
combustíveis, em razão do crescimento global da economia,
ligado à expansão econômica dos Estados Unidos e da Consumo de energia no mundo
China. A elevação do valor do petróleo, por sua vez, provoca
um impacto generalizado nos preços (seu custo participa MUNDO Por fonte, em % em 2002
de praticamente todos os ramos produtivos) e pode levar
a uma recessão mundial ou, no mínimo, a uma redução no Gás natural 16,2
crescimento da economia global. Eletricidade
16,1
O temor é justo. O mundo ainda não esqueceu o “choque
do petróleo” de 1973, quando o preço do combustível mais
do que dobrou, levando os países desenvolvidos à recessão
econômica. Foi, nesse momento, que se iniciou a corrida por
fontes de energias alternativas, que libertassem os países
da dependência em relação ao ouro negro. Fontes que, de
preferência, fossem renováveis e limpas, pois a queima do
ENSINO MÉDIO 1.a SÉRIE

óleo é um dos fatores que polui o meio ambiente.


Trinta anos depois, a ciência andou pouco nesse caminho. Biomassa
O petróleo, que representava 47% da matriz mundial de Petróleo 43 14,1
Carvão
energia, em 1973, passou a responder por 43%, em 2002. mineral
Energias alternativas, como a geotérmica (de vulcões e gêi- Outros* 3,5
7,1
seres), solar e eólica (ventos), que respondiam por 1,7% em
*Inclui as energias geotérmicas, solar e eólica
1973, cresceram, mas para apenas 3,5%, em 2002.
O Brasil teve um pouco mais de sucesso nesse período. Fonte: Agência Internacional de Energia.

22
Texto Complementar

Algumas das energias alternativas onde atu-


almente existe um maior desenvolvimento de
pesquisa:

s "IOMASSA UTILIZA MATÏRIA DE ORIGEM VEGETAL PARA PRODUZIR


energia (bagaço de cana-de-açúcar, álcool, madeira, palha
de arroz, óleos vegetais etc).
s %NERGIA SOLAR UTILIZA OS RAIOS SOLARES PARA GERAR ENERGIA
oferece vantagens como: não polui, é renovável e existe
em abundância. A desvantagem é que ainda não é viável
economicamente, os custos para a sua obtenção superam
os benefícios.
s %NERGIA EØLICA Ï A ENERGIA GERADA ATRAVÏS DA FOR A DO
vento captado por aerogeradores. Suas vantagens são: é
abundante na natureza intenso e regular e produz energias
a preços relativamente competitivos.
s %TANOL Ï PRODUZIDO PRINCIPALMENTE A PARTIR DA CANA-
-de-açúcar, do eucalipto e da beterraba. Como energia pode ser utilizado para fazer funcionar motores de
veículos ou para produzir energia eléctrica. Suas vantagens são: é uma fonte renovável e menos poluidora
que a gasolina.Desvantagens: consumo de agua e solo na produção.
s "IODIESEL O BIODIESEL SUBSTITUI TOTAL OU PARCIALMENTE O ØLEO DIESEL DE PETRØLEO EM MOTORES CICLO DIESEL 6AN-
tagens: é renovável, não é poluente. Desvantagem: existe o esgotamento do solo.

Mas antes de se transformar em calor, frio, movimento ou luz, a energia sofre um percurso mais ou menos longo
de transformação, durante o qual uma parte é desperdiçada e a outra, que chega ao consumidor, nem sempre é
devidamente aproveitada.

Adaptado de http://www.portal-energia.com/fontes-de-energia/
Filmes
Terra para Rose (1987)
Nova República, fim da ditadura, a esperança brota país afora. No Rio Grande do Sul, camponeses ocupam a fazenda
Annoni, considerada improdutiva. Cerca de 1.500 famílias, mais de 4 mil pessoas. Cansados de esperar pela desapropriação
de terras em processos que se arrastavam por décadas, os trabalhadores rurais começam a se organizar. Era o começo
do movimento dos sem-terra. Tetê Moraes já presenciara conflitos em torno da terra antes e resolveu documentar este.
A Rose do título é a sem-terra que tem o primeiro bebê nascido no acampamento da fazenda Annoni, mas morre em
circustâncias suspeitas. O filme ganhou seis prêmios no Festival de Brasília e dois no Festival de Havana. Dez anos mais
tarde, em 1996, Tetê Moraes voltou à região para fazer O Sonho de Rose, 10 Anos Depois.
O Sonho de Rose - 10 Anos Depois (1997)
Seguindo os passos dos personagens do filme Terra Para Rose, primeiro documentário da diretora Tetê Moraes, O Sonho
de Rose mostra como vivem hoje algumas das 1500 famílias que participaram da invasão do MST à Fazenda Annoni,
no Rio Grande do Sul. Após anos de luta vivendo acampados em barracas de lona, enfrentando a polícia e negociando
com o governo, eles conseguem transformar seus sonhos em realidade trabalhando como pequenos agricultores em
cooperativas ou associações.

Sites
www.mst.org.br
O site apresenta a história e os projetos desenvolvidos pelo movimento
dos trabalhadores sem teto que lutam pela justiça agrária.
www.embrapa.br
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) é uma insti-
tuição pública brasileira vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária
e Abastecimento.