Você está na página 1de 2
A b r i l d e 2 0 0 9 N 0 3 2

Abril de 2009 N 0 32

Informativo Técnico

Página 1 Procedimento de Corte, Torque Controlado e Instalação de Juntas de Papelão Hidráulico Não-Amianto
Página 1
Procedimento de Corte, Torque Controlado e Instalação
de Juntas de Papelão Hidráulico Não-Amianto
Introdução
Tabelas de Torque Teadit para Instalação de Juntas
Classe 150 psi
Classe 300 psi
Analisando alguns relatos de ocorrências com juntas de
vedação em campo, nos parece importante orientar que,
Torque
Torque
Diâmetro Nominal
Diâmetro Nominal
recomendado
recomendado
diferentemente dos papelões hidráulicos de amianto, onde
Flange
Parafuso
(Kgf.m)
(Lb.ft)
Flange
Parafuso
(Kgf.m)
(Lb.ft)
a composição tinha uma predominância de fibras sobre
1/2”
1/2”
4
30
1/2”
1/2”
4
30
3/4”
5/8”
6
40
a de elastômeros, os papelões hidráulicos isentos de
3/4”
1/2”
6
40
1”
1/2”
7
50
1”
5/8”
10
70
Amianto (NA - Non-Asbestos), possuem formulação com
carga reduzida de fibras, por serem estas de característi-
cas intrinsecamente distintas das fibras de amianto.
Em função disto, nas juntas de vedação de papelões hi-
dráulicos NA (Non-Asbestos), alguns fatores devem ser
seriamente observados para que sejam obtidos os resul-
tados e performance compatíveis. Para isso, destacamos,
abaixo, alguns pontos muito importantes.
1 1/4”
1/2”
8
60
1 1/4”
5/8”
14
100
1 1/2”
1/2”
8
60
1 1/2”
3/4”
21
150
2”
5/8”
17
120
2”
5/8”
15
105
2
1/2”
5/8”
17
120
2
1/2”
3/4”
20
140
3”
5/8”
17
120
3”
3/4”
24
175
3
1/2”
5/8”
17
120
3
1/2”
3/4”
28
200
4”
5/8”
17
120
4”
3/4”
28
200
5”
3/4”
28
200
5”
3/4”
28
200
6”
3/4”
28
200
6”
3/4”
28
200
8”
3/4”
28
200
8”
7/8”
45
320
10”
7/8”
45
320
10”
1”
70
500
12”
7/8”
45
320
12”
1 1/8”
100
710
Orientativo para o Corte Manual de Juntas
de Papelão Hidráulico Não-Amianto
14”
1”
70
500
14”
1 1/8”
85
620
16”
1”
70
500
16”
1 1/4”
120
875
18”
1 1/8”
100
710
18”
1 1/4”
140
1000
20”
1 1/8”
100
710
20”
1 1/4”
140
1000
Para situações de impossibilidade de aquisição da junta pron-
ta, cortada adequadamente, ou de não possuir equipamentos
apropriados para o corte das folhas de papelão hidráulico, a
Teadit orienta a utilização dos passos abaixo, como procedi-
mento básico para o corte de juntas de papelão hidráulico.
24”
1 1/4”
140
1000
24”
1 1/2”
195
1400
OBSERVAÇÕES: as tabelas acima somente são aplicáveis nas seguintes condições:
1 - Flanges em aço conforme norma ASME B16.5. e Parafusos novos em aço liga ASTM A193-B7 lubrificados
com graxa a base de Molibdênio. | 2 - Dimensões das juntas de Papelões Hidráulicos NA (NA1000M, NA1002,
NA1040, NA1060, NA1085, NA1092, NA1100 e U60NA), Tealon (TF1570, TF1580, TF1590) conforme ASME B16.21
- Dimensões das juntas 913 e 913M conforme ASME B16.20. Válido apenas para os produtos TEADIT
listados neste item. | 3 - A aplicação do torque recomendado está condicionada à instalação segundo o
Procedimento de Aperto de Uniões Flangeadas do ASME- PCC-1, publicado em nosso Informativo Técnico
n 0 6 e resumido neste folheto. Solicite seu exemplar do
Informativo Técnico Teadit n 0 6.
| 4 - Valores de
Torque desenvolvidos em conjunto com The Equity Engineering Group, USA.
Procedimento de Torque para Instalação
de Juntas conforme Norma ASME PCC-1:
1º PASSO - Desenhar a junta na folha do papelão hidráulico.
• Instalação - Dar um primeiro aperto em todas as porcas
manualmente. Parafusos muito grandes podem requerer a
utilização de uma pequena ferramenta manual. Nunca ultrapassar
20% do torque final. Assegurar que os flanges estejam alinhados
e paralelos medindo o espaçamento entre eles em, no mínimo,
quatro pontos espaçados em 90 graus.
• 1º passo - Apertar cada porca até aproximadamente 30%
do torque final especificado, seguindo a seqüência cruzada.
Assegurar que os flanges mantenham o paralelismo em cada
etapa do aperto.
• 2º passo - Apertar cada porca até aproximadamente 60% do torque
final especificado, seguindo a seqüência cruzada.
2º PASSO - Cortar os furos dos parafusos utilizando um vazador.
3º PASSO - Por último, cortar os
diâmetros interno e externo da junta,
utilizando uma ferramenta de corte.
• 3º passo - Apertar cada porca até atingir o torque final especificado,
seguindo a seqüência cruzada.
• 4º passo - Aplicar o torque final em todas as porcas no sentido
horário até que não haja mais rotação das porcas.
A correta utilização desse
procedimento assegura o
desempenho e durabilidade
das juntas de papelão
hidráulico.
• 5º passo - Repetir o 4º passo pelo menos 4 horas após a
instalação antes de energizar o sistema.
• Importante ressaltar que o procedimento acima deve ser seguido sempre até o
final para evitar um desequilibro na força entre os parafusos no final do processo.
• Não se recomenda que juntas de papelões hidráulicos não-amianto sejam
reapertadas, após serem submetidas a temperaturas elevadas.

Abr / 09

Abr / 09 Informativo Técnico Página 2 Gráfico de Redução de Espessura - Papelão Hidráulico U60NA

Informativo Técnico

Página 2

Página 2

Página 2

Gráfico de Redução de Espessura - Papelão Hidráulico U60NA

20 18 "y" = 4500 psi 16 14 12 y = 4E-12x 3 - 2E-07x
20
18
"y" = 4500 psi
16
14
12
y = 4E-12x 3 - 2E-07x 2 + 0,0035x - 4,6748
10
8
6
4
2
0
0
2000
4000
6000
8000
10000
12000
14000
16000
18000
Redução Espessura (%)

Aperto (psi)

Procedimento de Instalação de Juntas de Vedação Teadit

O gráfico ao lado exibe as diferenças de espessura após aperto da junta, o que permite a análise, neste exemplo da junta de papelão hidráulico U60NA, após a retirada da tubulação. A espessura encontrada na junta, revela se houve esmagamento suficiente para assegurar a selabilidade da aplicação: se o valor de “y” (esmagamento mínimo) do material não foi atingido, está comprovado que o aperto dos flanges não foi suficiente nem mesmo para assentar a junta na flange. A falta de esmagamento pode levar a junta ao “blow out”, quando submetida à pressão de operação.

A - SEGURANÇA

1. Conhecer os procedimentos de segurança do local de serviço.

2. Estar com todos os equipamentos de segurança (EPI’s) apropria- dos para a execução da tarefa: Uniforme, Capacete, botas, óculos ampla visão, luvas, protetores auriculares e máscara de fuga.

Observação: Se o fluido for quimicamente agressivo, ácido ou básico, utilizar luvas de PVC.

3. Separar todas as ferramentas e materiais necessários para a exe- cução do serviço: chaves fixas, torquímetro manual calibrado, equipamento de aplicação de torque controlado, soquetes, man- gueiras de alta pressão, escova de aço, lubrificante para porcas, arruelas e parafusos, paquímetro digital, posicionadores, padrão Teadit de acabamento de flanges e lanterna.

4. Isolar e preparar o local de trabalho antes da intervenção. Ambiente limpo e iluminado é fundamental. Nunca fazer o serviço sem ilumina- ção adequada.

5. Verificar e colocar nas válvulas de bloqueio da linha em questão uma etiqueta com os seguintes dizeres:

“NÃO ABRA, EQUIPAMENTO EM MANUTENÇÃO”.

6. Sempre aguardar a liberação da equipe de segurança para iniciar o trabalho. Os equipamentos devem estar despressurizados, na tempe- ratura ambiente e drenados.

B – PREPARAÇÃO

1. Colocar plaqueta de identificação (Tag) em todos os conjuntos de flanges que sofram intervenções, conforme procedimento TEADIT.

2. Certificar-se da inexistência de materiais estranhos e sujeiras nas superfícies de vedação, dos parafusos, estojos ou prisioneiros, porcas e arruelas. Utilize os procedimentos de controle de resíduos específicos de cada planta.

3. Examine os parafusos ou estojos, porcas e arruelas para detectar defei- tos tais como rebarbas ou trincas. Todos os parafusos devem ser iguais (mesmo material e dimensões). Verifique também se o fio da rosca não está danificado (espanado).

4. Examine a superfície dos flanges a procura de empenamentos, riscos, marcas profundas de ferramentas, ou qualquer ocorrência que prejudique um assentamento apropriado da junta.

5. Substitua componentes encontrados com defeito. Solicite ajuda se preciso.

6. Identifique os acabamentos superficiais dos flanges, comparando sua rugosidade com o padrão TEADIT de rugosidade para acabamento de flanges.

C – ALINHAMENTO DOS FLANGES

1. Faça o alinhamento dos flanges e dos respectivos fu- ros, sem aplicar força excessiva. A tolerância máxima recomendada para o desalinhamento entre flanges é de 0,5 mm para cada 200 mm de diâmetro do flange, e de 3 mm entre as furações dos parafusos/estojos.

2. Informe qualquer desalinhamento superior aos aci- ma mencionados, solicitando autorização específica para dar conti- nuidade ao trabalho caso não seja possível corrigir essa falha.

ao trabalho caso não seja possível corrigir essa falha. D – INSTALAÇÃO DE JUNTAS 1. Assegure-se

D – INSTALAÇÃO DE JUNTAS

1. Assegure-se de que a junta é do tamanho e ma- terial especificado para a aplicação e compatí- vel com o acabamento superficial do flange.

2. Examine a junta para certificar-se que ela seja nova e isenta de defeitos.

3. Cuidadosamente insira a junta entre os flanges.

3. Cuidadosamente insira a junta entre os fl anges. 4. Certifi que-se que a junta esteja

4. Certifique-se que a junta esteja centralizada entre os flanges.

que-se que a junta esteja centralizada entre os fl anges. 5. Não utilize cola ou outros
que-se que a junta esteja centralizada entre os fl anges. 5. Não utilize cola ou outros

5. Não utilize cola ou outros agentes de fixação na junta ou na face dos flanges, que não sejam os especifica- dos pela TEADIT. Caso seja extremamente necessário recomendamos o uso do spray adesivo 3M Super 77. Para juntas “Não Metálicas” essa aplicação deverá ser feita somente em um dos lados da junta e utilizando o mínimo de adesivo possível.

6. Aproxime os flanges, assegurando-se de que a junta não seja mordida ou danificada.

7. Execute o torque conforme método Teadit ou norma ASME PCC-1 (vide procedimento na frente deste folheto.)

E – LUBRIFICAÇÃO

1. Utilize apenas lubrificante Molykote 1000.

2. Aplique lubrificante em abundância uniformemente na rosca e nas superfícies de aperto dos parafusos, porcas e arruelas.

3. Assegure-se de que o lubrificante não contamine a junta ou a super- fície de contato do flange.

Soluções com Qualidade

Informativo Técnico Teadit é uma publicação interna da Engenharia de Aplicação e do Departamento de Marketing, produzida e editada pela Teadit Ind. e Com. Ltda. Sua cópia, distribuição ou utilização em parte ou integralmente estão sujeitos à penalidades previstas em Lei. Dúvidas ou esclarecimentos complementares podem e devem ser obtidos, quando necessário, junto à Engenharia de Aplicação de Materiais, através do engenhariadeprodutos@teadit.com.br ou (21) 2132-2650.