Você está na página 1de 1

a interconexidade das redes-vivas

só foi possível de ser modelada

Ensino e Produção de com o surgimento de um novo


arcabouço matemático, a

Arquitetura Cibernética DINÂMICA NÃO-


LINEAR

Aluna: Isabela Castilho Gomes de Souza objetos relações


Orientação: Zander Ribeiro Pereira Filho e medição mapeamento
Danielly Cozer Aliprandi quantidade qualidade

ideias ideias

administração
VIDA

empírica
aprender construir

FLEISSGLEICHGEWICHT
Fonte: adaptado de

Ries (2012,LK 1369 ),

dados produto
equilíbrio dinâmico
No limiar de uma e controle, isto
medir
mudança de era, é, a cibernética,
passamos por reformas as estratégias de
institucionais pesquisa empregadas Para cumprir com
profundas, colocando consistiram em os objetivos
a habilidade de uma abordagem específicos,
projetar espaços por majoritariamente estendemos a revisão
heurística em xeque. qualitativa, que a estratégias
Nesse âmbito, propomos contemplou: revisão de ensino e
aprendizagem
estudo de
uma reflexão sobre
a importância do
bibliográfica
a respeito da aplicadas à caso
educação complexa;
estudo das relações
e o gerenciamento
dinâmica não-linear,
administração empírica complementada por IFFl
uminense

G campus-
da informação em com fundamentos uma visita de campo
arquitetura e cibernéticos, ao Projeto Âncora,
a fim de observar,
centro
urbanismo no contexto tecnologias de SETORIZAÇÃO
bloco

acadêmico, social e informação e na prática, o Apoio Ateliê Atendimento Laboratório Salão Social

tecnológico do século comunicação aplicadas desenrolar de


XXI. Focados nos à arquitetura. relações horizontais
padrões de comunicação de ensino. Além
disso, realizamos
pesquisas
Para aplicar documentais da desenvolvimento
estrutura
cliente
os conceitos Constituição
abordados na Federal de 1988
de
1
cibernética produção do
espaço, ainda
e de documentos
a respeito da
INTERVALO DE
CONFIANÇA 90,00%
2
formação elaboramos um
129
atuação e formação MARGEM DE ERRO 5,05%

produção
Figura 71: Layout C - Sala de grupos aberta.
129
estudo de caso. do arquiteto e
128

3 POPULAÇÃO 350
Figura 71: Layout C - Sala de grupos aberta.
Concluímos CIRCULAÇÃO
urbanista no Brasil.
Figura 69: Layout A - Livre para atividades corporais. 32,35 m²
128
PAINEIS
ABERTOS
AMOSTRA 151 0 10 m

CIRCULAÇÃO 129 PROJ. TRILHO

32,35 m² PAINEIS
ABERTOS PROJ. MESA
CIRCULAÇÃO SUSPENSA

layout a layout c
SALÃO SALÃO

que, para alterar


Figura 71: Layout C - Sala de grupos aberta. Figura 69: Layout Am²- Livre para atividades
32,35 corporais.
PROJ. TRILHO SEMI-
SEMI-ABERTO
SEMI-ABERTO

PROJ. MESA
42,89 m²
Desenvolvemos hipóteses iniciais e, a partir daqui, tentamos
a abordagem da
SUSPENSA
SALÃO

intensamente colotar dados dos clientes — educadores e educandos


SEMI-
SEMI-ABERTO PROJ. MESA PROJ. MESA PROJ. MESA
CIRCULAÇÃO SUSPENSA CIRCULAÇÃO
SUSPENSA SUSPENSA
42,89 m² PAINEIS PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO
32,35 m² 32,35 m²

projetação e adequá-
ABERTOS PAINEIS PAINEIS
ABERTOS CONVIVÊNCIA ABERTOS

— para atendê-los da melhor forma possível, dado o limite temporal


41,10 m²
PROJ. TRILHO SALÃO COORD. TURNO /
SEMI-
SEMI-ABERTO INFORMAÇÃO

la às demandas do
PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO
PAINEIS PROJ. MESA PAINEIS PROJ. MESA PROJ. 42,89
MESA m² PROJ. MESA

de nossos estudos. Aplicamos entrevistas a 151 educandos e 11


18,98 m²
ABERTOS CONVIVÊNCIA
SUSPENSA ABERTOS SUSPENSA SUSPENSA SUSPENSA
SALÃO 41,10 m² PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO
SEMI-
SEMI-ABERTO COORD. TURNO / PAINEIS CONVIVÊNCIA PAINEIS

século, é necessário
ABERTOS 41,10 m² ABERTOS
42,89 m² INFORMAÇÃO

relações educadores, com 27 perguntas.


18,98 m² SALÃO COORD. TURNO /
SEMI-
SEMI-ABERTO INFORMAÇÃO

reformular a formação
42,89 m² 18,98 m²
PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO PROJ. TRILHO
ESCALA 1 : 125

horizontais
PAINEIS PAINEIS PAINEIS CONVIVÊNCIA PAINEIS
ABERTOS CONVIVÊNCIA ABERTOS ABERTOS 41,10 m² ABERTOS

do arquiteto.
41,10 m² Fonte: Desenvolvido pela autora (2019).
COORD. TURNO / COORD. TURNO /
INFORMAÇÃO INFORMAÇÃO
ESCALA 1 : 125 18,98 m²
18,98 m²

Fonte: Desenvolvido pela autora (2019). 0 5 m

copa aberta
Figura 72: Layout D - Sala de reunião fechada.
0 5 m ESCALA 1 : 125
Fonte: Desenvolvido pela autora (2019).
ESCALA 1 : 125
PERMEABILIDADE

layout b Figura 72: Layout D - Sala de reunião fechada.


Fonte: Desenvolvido pela autora (2019). layout d Figura 70: Layout B - Sala de grupos fechada. CIRCULAÇÃO
32,35 m²
VISUAL/ACÚSTICA/FÍSICA
CONTROLE
ESCALA 1 : 125
Fonte:CIRCULAÇÃO
Desenvolvido pela autora (2019).
0 5 m
CIRCULAÇÃO
32,35 m²
32,35 m²

Figura 70: Layout B - Sala de grupos fechada.


Figura 72: Layout D - Sala de reunião fechada. SALÃO FECHADO
SALÃO FECHADO 42,89 m²
CIRCULAÇÃO
42,89
PROJ. MESAm²
SUSPENSA
32,35 m²

SALÃO FECHADO
CIRCULAÇÃO
42,89 m²
32,35 m²
CONVIVÊNCIA
SALÃO FECHADO 41,10 m²
42,89
PROJ. MESAm²
SUSPENSA
COORD. TURNO /
INFORMAÇÃO
CONVIVÊNCIA CONVIVÊNCIA 18,98 m²
41,10 m² 41,10 m² COORD. TURNO /
SALÃO FECHADO COORD. TURNO / INFORMAÇÃO
42,89 m² INFORMAÇÃO 18,98 m²
18,98 m²

CONVIVÊNCIA
41,10 m² COORD. TURNO /
CONVIVÊNCIA ESCALA 1 : 125
INFORMAÇÃO
41,10 m² 18,98 m²
COORD. TURNO /
Fonte: Desenvolvido pela autora (2019).

ESCALA 1 : 125
INFORMAÇÃO
18,98 m² PERMEABILIDADE
Fonte: Desenvolvido pela autora (2019). ESCALA 1 : 125 0 5 m VISUAL/ACÚSTICA/FÍSICA
Fonte: Desenvolvido pela autora (2019).

0 5 m CONTROLE
ESCALA 1 : 125 ESCALA 1 : 125

Fonte: Desenvolvido pela autora (2019). Fonte: Desenvolvido pela autora (2019).

PAREDE
0 5 m
QUADRO PROJETOR
NEGRO

PERSONALIZAÇÃO

adaptabilidade
EVOLUÇÃO

permeabilidade
sala de
descanso

controle
MESAS PARA ESTUDO
Uma das hipóteses confirmadas foi a
necessidade de uma copa aberta como espaço
de integração e apoio para educadores e
o espaço foi horizontalizado,
educandos.
sem distinções entre discentes

peacock
ACOLHIMENTO
SOCIALIZAÇÃO
e docentes, além de integrado
RELAXAMENTO com soluções flexíveis e
em busca da adaptáveis. esse processo MAQUETES

alma do
design incorreu em PERMEABILIDADE VISUAL

integrações
e dissoluções.

COORD. TURNO
PEACOCK

Projeto pedagógico e espaço físico


caminham juntos, e são ambos importantes
para a aprendizagem.

2018.2