Você está na página 1de 4

CONTRATO DE NAMORO SEM OBJETIVO DE

CONSTITUIÇÃO FAMILIAR

Nome e Qualificação

e de outro lado

Nome e Qualificação

tem entre si, justo e acordado o contrato de namoro, sem objetivo de


constituição familiar:

1. Igualdade de condições, os direitos e deveres entre os namorados através:

1.1. de lealdade recíproca;

1.2. do respeito e consideração mútuos;

2. Como o contrato de namoro, não há qualquer objetivo de constituição


familiar, pelo menos por ora, não existe regime de bens adotado pelos
contratantes, portanto não estão subordinados ao artigo 1.725, do Código Civil.
2.1. Os contratantes declaram, expressamente, que não há quaisquer direitos
patrimoniais de um com outro, bem como alimentos, pois este, inclusive, é
essencialmente uma obrigação familiar.

3. Os contratantes podem sem consentimento expresso do outro, uma vez que


não é da característica do contrato de namoro:

3.1. alienar, hipotecar ou gravar de ônus real os bens imóveis;

3.2. pleitear como autor ou réu, acerca dos bens e direitos que eles pertencem
em conjunto ou separadamente.

3.3. prestar fiança e aval;

3.4. fazer doação.

4. Cada parte administrará os bens que lhe pertencem, livremente.

5. Havendo a impossibilidade de se prever a duração do namoro, que pode ser


por período breve ou mais extenso, registra-se a data de seu início desde
____________.

6. As partes declaram, expressamente, que este é um contrato de namoro e


que posteriormente poderá converter em uma união estável, com objetivo de
constituição familiar, sendo que neste caso, desde já estipulam o regime da
SEPARAÇÃO TOTAL DE BENS, nos termos dos artigos 1.687 e 1.688 do Código
Civil Brasileiro, não somente aos bens atualmente existentes, como também em
relação aos que de futuro forem havidos por qualquer título, oneroso ou gratuito, ou
ainda por sucessão hereditária e legados, separação essa que se tornará extensiva
aos frutos, juros, rendimentos, dividendos e salários, reservando-se a cada qual, com
absoluta exclusividade, o domínio, a posse e a administração dos seus bens,
observadas as prescrições legais.

7. Havendo o rompimento do namoro, ora reconhecido e contratado, não


haverá quaisquer direitos patrimoniais e aos alimentos, permanecendo em
nome de cada contratante o que lhe pertence.

7.1. Rompido o namoro, por morte de um dos contratantes, o sobrevivente


NÃO terá direito real de habitação no imóvel, nem direitos a verbas trabalhistas
e previdenciárias.

8. Ainda, quanto aos direitos sucessórios, declaram as partes que não têm
quaisquer direitos, uma vez que, o contrato é de constituição de namoro e não
união estável.

9. Para dirimir eventuais dúvidas originárias da interpretação do presente


instrumento, se necessário, nomeiam os contratantes o Foro da Comarca
___________________, renunciando a qualquer outro por mais privilegiado
que seja.

E por assim se acharem justos e contratados, assinam o presente instrumento


em duas vias igual teor e para a mesma finalidade, na presença de duas
testemunhas, que a tudo presenciaram e que estão abaixo identificadas.

São Paulo, __ de _________ de ____.

__________________________
__________________________

Testemunhas:

1ª________________________________

Nome

CPF____________________

RG_____________________

2ª________________________________

Nome

CPF____________________

RG_____________________