Você está na página 1de 31

ORAÇÕES SUBORDINADAS

Professor: Aramis de Cássio


ORAÇÕES SUBORDINADAS
ORAÇÕES SUBORDINADAS

As ORAÇÕES SUBORDINADAS funcionam sempre como um


termo essencial, integrante e acessório da oração principal.
Como elas têm valor de substantivo, adjetivo e advérbio, são
classificadas com: substantivas, adjetivas ou adverbiais.
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

ADJETIVAS

SUBSTANTIVAS
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA

É aquela que tem valor de substantivo e exerce, em relação à oração


principal, a função de sujeito, objeto direto, objeto indireto,
predicativo, complemento nominal ou aposto.
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

ADJETIVAS

SUBSTANTIVAS

Subjetiva
Objetiva direta
Objetiva indireta
Predicativa
Completiva nominal
Apositiva
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
SUBJETIVA

Exerce a função de SUJEITO da oração de que depende ou em que se


insere:

É certo que ele traga os refrigerantes para o almoço.


Or. principal Or. Subordinada substantiva subjetiva
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
OBJETIVA DIRETA

Exerce a função de OBJETO DIRETO do verbo da oração principal:

Espero que você se divirta bastante nas férias.


Or. principal Or. Subordinada substantiva objetiva direta
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
OBJETIVA INDIRETA

Exerce a função de OBJETO INDIRETO do verbo da oração principal:

Lembrou-se de que ainda não entregara a pesquisa ao professor.


Or. principal Or. Subordinada substantiva objetiva indireta
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
PREDICATIVA

Exerce a função de PREDICATIVO de um termo que é sujeito da


oração principal:

O problema é que ele não entregou a documentação no prazo exigido.


Or. principal Or. Subordinada substantiva predicativa
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
COMPLETIVA NOMINAL

Exerce a função de COMPLEMENTO NOMINAL de um substantivo ou


adjetivo da oração principal:

Estou convencida de que ele é seu namorado.


Or. principal Or. Subordinada substantiva completiva nominal
ORAÇÃO SUBORDINADA SUBSTANTIVA
APOSITIVA

Exerce a função de APOSTO de um nome da oração principal:

Eu lhe disse apenas isto: (que) não se aborrecesse com ela.


Or. principal Or. Subordinada substantiva apositiva
DICA
Para conhecer se uma oração é ou não substantiva, podemos utilizar
um artifício que quase sempre dá certo. Quando a oração é realmente
substantiva, é possível substituí-la por um substantivo ou por um
pronome substantivo como: isto, isso, aquilo. Veja:

É preciso que a mercadoria seja entregue agora.


Or. Subordinada substantiva subjetiva

É preciso isso. Isso é preciso.


sujeito

Logo vi que você não aceitaria meu emprestimo.


Or. Subordinada substantiva subjetiva
Logo vi isso.
OD
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

ADJETIVAS

SUBSTANTIVAS

Subjetiva
Objetiva direta
Objetiva indireta
Predicativa
Completiva nominal
Apositiva
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA

É aquela que tem valor de adjetivo, pois cumpre o papel de


caracterizar um substantivo (nome ou pronome) antecedente.
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

ADJETIVAS

Restritiva
SUBSTANTIVAS
Explicativa
Subjetiva
Objetiva direta
Objetiva indireta
Predicativa
Completiva nominal
Apositiva
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA
RESTRITIVA

São as que delimitam, restringem ou particularizam o sentido de um


nome (substantivo ou pronome) antecedente. Na escrita, ligam-se ao
antecedente diretamente, sem virgulas.

Os alunos que foram mal na primeira avaliação terão aulas de reforço.


Or. principal Or. Subordinada Adjetiva restritiva Or. principal
ORAÇÃO SUBORDINADA ADJETIVA
EXPLICATIVA

São as que acrescentam ao antecedente uma informação que já é do


conhecimento do interlocutor; assim, generalizam ou universalizam o
sentido do antecedente. Na escrita, aparecem entre vírgulas.

Os alunos, que foram mal na primeira avaliação, terão aulas de reforço.


Or. principal Or. Subordinada Adjetiva Explicativa Or. principal
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

ADJETIVAS

Restritiva
SUBSTANTIVAS
Explicativa
Subjetiva
Objetiva direta
Objetiva indireta
Predicativa
Completiva nominal
Apositiva
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL

É aquela que tem valor de advérbio (ou de locução adverbial) e


exerce, em relação ao verbo da oração principal, a função de adjunto
adverbial.
ORAÇÕES SUBORDINADAS

ADVERBIAIS

Causais
ADJETIVAS
Concessivas
Restritiva
SUBSTANTIVAS Consecutivas
Explicativa
Finais
Subjetiva
Objetiva direta Temporais

Objetiva indireta Conformativas

Predicativa Proporcionais
Completiva nominal Comparativas
Apositiva
Condicionais
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
TEMPORAL

Indicam o momento, a época, o tempo de ocorrência do fato expresso


na oração principal:

Quando vi minha nota, fiquei aliviada!

São introduzidas pelas conjunções subordinativas temporais: quando,


enquanto, logo que, assim que, mal, etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
CONDICIONAL

Expressão uma hipótese ou condição para que ocorra o fato expresso


na oração principal:

Contanto que ele participe, pode entrar no nosso grupo.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas condicionais : se,


caso, contanto que, desde que, salvo se, a menos que, sem que, etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
CONCESSIVA

Expressão uma concessão, um fato contrário ao expresso na oração


principal, porém insuficiente para anulá-lo:

Embora o tempo esteja feio, vou para a praia.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas concessivas:


embora, conquanto, ainda que, mesmo que, se bem que, por mais
que, etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
PROPORCIONAL

Indicam uma proporção em relação ao fato expresso na oração


principal.

Quanto mais eu lia, mais gostava de ler.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas proporcionais: à


proporção que, à medida que, ao passo que, quanto mais...(mais),
etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
CAUSAL

Indicam a causa do efeito expresso na oração principal:

Estou vestida assim porque vou a uma festa.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas causais: porque,


visto que, que, posto que, uma vez que, como (sempre anteposto à
oração principal), etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
CONSECUTIVA

Expressam uma conseqüência, um efeito do fato mencionado na


oração principal:

Falou tanto que ficou sem voz.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas consecutivas: que


(precedido de tal, tão, tanto, tamanho), de sorte que, de modo que,
etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
COMPARATIVA

Estabelecem uma comparação em relação a um elemento da oração


principal:

A criança comia tanto quanto um adulto.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas comparativas :


como, que, do que, assim como, (tanto) quanto, etc.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
CONFORMATIVA

Estabelecem uma ideia de concordância, de conformidade entre um


fato nela mencionado e outro expresso na oração principal:

A prova acabou mesmo sendo adiada, conforme prevíamos.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas conformativas:


como, conforme, segundo.
ORAÇÃO SUBORDINADA ADVERBIAL
FINAL

Apresentam uma finalidade para o fato expresso na oração principal:

Vamos nos esforçar para que todos participem dos jogos.

São introduzidas pelas conjunções subordinativas finais: para que, a


fim de que, que.
FIM