Você está na página 1de 13

Processo Seletivo

2019.2
Cursos Concomitantes / Subsequentes

Atenção!
Não abra este caderno antes de ser autorizado pelo fiscal.
CADERNO DE QUESTÕES

Você está recebendo um CADERNO DE QUESTÕES e um CARTÃO DE RESPOSTAS personalizado.


O CADERNO DE QUESTÕES consta de 13 (treze) páginas, numeradas sequencialmente, contendo 20
(vinte) questões de múltipla escolha, sendo 10 (dez) de Língua Portuguesa e 10 (dez) de
Matemática.

Instruções

1 Verifique se os seus dados estão corretos no CARTÃO DE RESPOSTAS e assine-o no


local indicado.
2 Ao receber autorização para abrir este caderno, verifique se a impressão, a
paginação e a numeração das questões estão corretas. Caso ocorra qualquer erro,
notifique o fiscal.
3 Cada questão de múltipla escolha tem o valor de 5 (cinco) pontos, totalizando 100
(cem) pontos. Resolva, primeiramente, as questões que considerar mais fáceis.
Depois, retorne às questões em que você encontrou maior dificuldade.
4 Leia atentamente cada questão e escolha a alternativa que adequadamente
responde a cada uma delas. Marque a resposta no CARTÃO DE RESPOSTAS,
cobrindo fortemente, com caneta esferográfica de tinta azul ou preta, o espaço
correspondente à letra a ser assinalada, conforme o seguinte exemplo:

A C D

5 As respostas só serão consideradas se marcadas no CARTÃO DE RESPOSTAS. O


CARTÃO DE RESPOSTAS não poderá ser dobrado, amassado, rasurado ou
manchado. Em hipótese alguma, haverá a substituição do referido cartão.
6 Você dispõe de 2 (duas) horas para fazer esta prova.
7 Você só poderá sair do local de realização da prova decorridos 60 (sessenta)
minutos do seu início.
8 Os 3 (três) últimos candidatos permanecerão sentados até que todos concluam a
prova ou que termine o seu tempo de duração, devendo retirar-se juntos.
9 Ao término da prova, entregue ao fiscal o CARTÃO DE RESPOSTAS e o CADERNO
DE QUESTÕES.
10 Não será permitida, por qualquer meio, a cópia do gabarito da prova, de acordo
com o item 5.16 c do Edital. A prova e o gabarito estarão disponíveis no site do
Instituto SELECON a partir das 15 horas do dia da aplicação da prova.
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Língua Portuguesa

Texto I

CHUVAS: RIO EM ESTADO DE ALERTA


Julio Holanda*
Em fevereiro, o Rio de Janeiro foi atingido por uma forte tempestade que deixou pelo menos 7 pessoas
mortas, dezenas de desabrigados e derrubou mais de 200 árvores gerando um completo caos na cidade. Pouco
menos de 2 meses depois, a cidade entrou novamente em estado de crise com um forte temporal que deixou
pelo menos 10 pessoas mortas e muita destruição por toda a cidade. O Rio amanheceu ainda com muita chuva,
5 escolas fechadas, ponto facultativo em boa parte de órgãos públicos. Além disso, algumas empresas liberaram
seus funcionários.
Os cariocas já convivem com tempestades e enchentes há muito tempo [...] Entretanto, a maior
frequência e intensidade desses eventos climáticos é o que deve nos preocupar. Essa conclusão é consenso
dentro da Ciência do Clima que alerta que os cenários de aquecimento da terra vão intensificar eventos
10 extremos, ou seja, teremos secas e enchentes mais severas e prolongadas. Os cientistas explicam o fenômeno:
quanto mais quente a atmosfera, mais vapor d'água ela é capaz de armazenar, havendo, portanto, mais
"matéria-prima" disponível para formar tempestades cada vez mais intensas e perigosas.
De acordo com estudo da Fiocruz de 2013, o município do Rio é o mais vulnerável às mudanças
climáticas, com aumento do nível do mar, inundações, perda da biodiversidade e aumento de doenças. Mas,
15 vejamos, se isso tudo é de conhecimento público, o que tem sido feito para conter seus efeitos? Na verdade, a
maior vulnerabilidade da cidade e das pessoas é fruto de decisões políticas [...] Isso, sem contar a política
desastrosa de recursos hídricos e gerenciamento de resíduos, corte de recursos para a área ambiental, além de
manter populações das periferias e favelas em condições precárias, ainda que sejam essas justamente as
pessoas mais atingidas em tempestades como as que ocorreram atingindo Vidigal e Rocinha.
20 As enchentes atuais e as dos anos passados afetam sempre as mesmas populações: moradores das
periferias, população pobre e negra. Isso não é uma coincidência ou obra do acaso, mas há um padrão que
torna essas pessoas mais vulnerabilizadas pelo Estado, principalmente pela ausência de políticas públicas de
saneamento, habitação, prevenção às mudanças climáticas, enchentes etc.
Por outro lado, os maiores responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa, principal mecanismo de
25 retenção de calor e subsequente aquecimento da terra, são as empresas poluidoras, que emitem CO2 na
atmosfera. Vale lembrar que só uma determinada empresa aumentou em cerca de 70% as emissões de gases
CO2 do estado do Rio. Além disso, o setor de transportes, em função do uso crescente de combustíveis fósseis
(gasolina e diesel) e o agronegócio, que destrói os ecossistemas e amplia a criação de gado (maior emissor de
metano, outro gás de efeito estufa), são os maiores vilões. Para se ter uma ideia, hoje, nossa atmosfera contém
30 cerca de 47% a mais de CO2 do que no período pré-industrial.
Ou nos engajamos de uma vez por todas na luta contra as mudanças climáticas e por políticas de
adaptação e mitigação ou, inevitavelmente, teremos que conviver com enchentes ainda mais severas e
frequentes por todo o estado, causando mais mortes e destruição. Estamos atrasados, mas com resistências por
todos os lados que nos inspiram e com muita gente disposta a transformar a realidade seremos capazes de
35 reverter esse quadro.
Ainda há tempo!
Organize-se!

Texto adaptado de <https://www.facebook.com/453421624682131/posts/


2507505975940342/?app=fbl>, acesso em 15/04/2019.
*Biólogo, mestre em planejamento urbano e regional

2
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 1
Em face dos desastres ambientais sofridos pelo Rio de Janeiro, o autor atribui originariamente a
responsabilidade da grande vulnerabilidade da cidade e das pessoas:
(A) ao aumento do nível do mar
(B) a mudanças climáticas
(C) a decisões políticas
(D) à perda da biodiversidade

Questão 2
No texto, o autor considera que alguns setores produtivos da economia são responsáveis diretos pela alteração
climática causadora de enchentes. Entre esses setores, encontram-se:
(A) turismo e indústria
(B) comércio e serviço
(C) indústria e alimentação
(D) transporte e agronegócio

Questão 3
Apesar do quadro negativo que se apresenta, o autor acredita que ainda há tempo e saídas para reverter a
situação que podem ser definidas basicamente como:
(A) fiscalização federal para o controle de enchentes e desabamentos
(B) engajamento popular cobrando políticas ambientais mais eficientes
(C) reuniões às sextas-feiras para discutir o aquecimento global
(D) pressão pelo fim da área econômica que polui o meio ambiente

Questão 4
Releia o trecho: [...] quanto mais quente a atmosfera, mais vapor d'água ela é capaz de armazenar, havendo,
portanto, mais "matéria-prima" disponível para formar tempestades cada vez mais intensas e perigosas.
A conjunção sublinhada poderia ser substituída no trecho, sem prejuízo de sentido, pelo seguinte termo:
(A) dessa forma
(B) contudo
(C) no entanto
(D) todavia

Questão 5
O texto termina com o autor dialogando com o leitor e usando o verbo no modo imperativo “organize-se”, o
que indica que o autor:
(A) dá uma ordem
(B) faz um convite
(C) faz uma súplica
(D) faz um desafio

3
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 6
No trecho, “essas justamente as pessoas mais atingidas em tempestades como as que ocorreram atingindo
Vidigal e Rocinha. ” (3º parágrafo). A palavra destacada retoma:
(A) chuvas
(B) políticas de habitação
(C) essas pessoas
(D) tempestades

Questão 7
Apresenta-se o mesmo processo de formação de palavras ocorrido em “ambiental” na seguinte alternativa:
(A) gerenciamento
(B) amanheceu
(C) biodiversidade
(D) inevitavelmente

Texto II

Fonte: https://amarildocharge.wordpress.com/2011/03/16/chuva/, acesso em 11/04/2019, às 19h.

Questão 8
A partir da reação das personagens à chuva e a seus efeitos, a frase do texto I que melhor sintetiza o texto II é:
(A) “a população mais afetada é sempre a mesma: moradores de periferia, população pobre e negra”
(B) “o Rio de Janeiro foi atingido por uma forte tempestade que deixou pelo menos 7 pessoas mortas”
(C) “a maior vulnerabilidade da cidade e das pessoas é fruto de decisões políticas”
(D) “Os cariocas já convivem com tempestades e enchentes há muito tempo”

4
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 9
No texto II, a imagem substitui as palavras nos balões de pensamento. Há, entre os pensamentos dos
personagens, uma relação de:
(A) complementação
(B) sobreposição
(C) oposição
(D) proporção

Questão 10

No texto a seguir, há um período composto por subordinação que estabelece uma relação de natureza
adverbial semelhante à que se identifica na seguinte frase:

ENQUANTO OS
POLÍTICOS E A
POPULAÇÃO NÃO
FIZEREM NADA
SEREMOS OBRIGADOS
A FAZER NADO!!!

(Disponível em https://twitter.com/otempo/status/660174496469512192. Adaptado).

(A) As enchentes causam grandes danos ainda que já ocorram repetidamente há décadas.
(B) As enchentes causam grandes danos porque faltam políticas públicas para lidar com isso.
(C) As enchentes causam grandes danos quando caem sobre cidades como o Rio de Janeiro.
(D) As enchentes causam grandes danos à medida que as políticas não tratam dos problemas.

5
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Matemática

Questão 11
Desastre natural ou tragédia anunciada?
Muitos são os estragos causados pelas enchentes em diversas cidades brasileiras. Entretanto, as fortes chuvas
nos primeiros meses do ano são bastante previsíveis, nos levando a refletir sobre o que poderia ser feito para
prevenir os desastres que as acompanham. Todos os anos são realizadas previsões orçamentárias destinadas
ao controle destes tipos de desastres, mesmo assim alguns ainda parecem persistir em ocorrer.
Dessa forma, considere que uma determinada cidade fez uma previsão orçamentária de 350 milhões de reais a
serem investidos com o objetivo de minimizar tais desastres, porém apenas 7 milhões de reais foram
efetivamente utilizados.
De acordo com esses dados, o valor utilizado, em relação ao valor total previsto, corresponde a um percentual
de:
(A) 0,02%
(B) 0,20%
(C) 2,00%
(D) 20,0%

Questão 12
Em algumas localidades de alto risco de deslizamento de terra, é fundamental a criação de sistemas de alertas
informativos aos moradores. Uma das formas de propagação de alerta bastante comum em comunidades com
este risco é o uso de sirenes através de alto-falantes.

(Disponível em http://redeglobo.globo.com/globoecologia/
noticia/2013/08/ao-redor-do-mundo-ha-diferentes-avisos-contra-
desastres-naturais.html. Acessado em 23/04/2019. Adaptado.)

O esquema a seguir apresenta uma situação hipotética em que uma casa é representada pelo ponto C e o alto
falante pelo ponto A. A distância vertical do alto-falante até o plano onde se encontra a casa é de 150 metros.
A

150m

C 30º B

A distância entre a casa e o alto- falante, em metros, é de:


-
(A) 150√3
(B) 300
-
(C) 300√3
(D) 400

6
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 13
Um programa computacional de tratamento de imagem foi utilizado para ajudar no cálculo da área atingida
pelo vazamento dos rejeitos de uma barragem. A região cinza da imagem a seguir representa a área a ser
determinada.

unidade da área = campo de futebol

É bastante comum se utilizar a área de um campo de futebol como referência de unidade de área quando se
deseja representar regiões muito grandes. Nesse caso, o retângulo destacado acima representa a área de um
campo de futebol.
Assim, utilizando-se a área de um campo de futebol como unidade de área, a região representativa da parte
atingida pelo vazamento de rejeitos (área em cinza), equivale, em campos de futebol, aproximadamente a:
(A) 24,00
(B) 26,75
(C) 28,50
(D) 29,25

Questão 14
Certa hidrelétrica da Zona da Mata mineira está paralisada desde a tragédia de Mariana, em virtude de um
12 3
volume de cerca de 20 × 10 cm de rejeitos que se acumularam no fundo de seu reservatório. Pesquisas
realizadas por uma universidade preveem o aproveitamento dos resíduos da extração de mineração para a
criação de tijolos de construção ecologicamente corretos.
Suponha que um pesquisador tenha criado o modelo de tijolo abaixo:

10

x
40 - x
No caso, as medidas das arestas deste tijolo estão em centímetros e x é um número real, tal que 5 ≤ x ≤ 35.
3 2
O volume do tijolo, em cm , é dado pela função V(x) = 400x – 10x . Assim, se todo o volume de rejeitos que
está acumulado no fundo da hidrelétrica for transformado em tijolos de volume máximo, sem qualquer perda
de material, a quantidade de tijolos será igual a:
(A) 1,0 × 109
9
(B) 1,4 × 10
(C) 5,0 × 109
9
(D) 8,0 × 10

7
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 15
Barragens de rejeitos são estruturas construídas para armazenar resíduos de mineração gerados durante o
melhoramento do minério bruto extraído da natureza. Essas estruturas têm a finalidade de reter os resíduos
sólidos e a água dos processos de beneficiamento de minério, de forma que não sejam despejados no meio
ambiente.
(Disponível em https://organicsnewsbrasil.com.br/meio-ambiente/o-que-e-
barragem-de-rejeitos/. Acessado em 23/04/2019. Adaptado).

(Disponível em http://dam.com.br/index.php/pt-br/barragens-contencao.
Acessado em 23/04/2019. Adaptado).

Uma determinada barragem de rejeitos revelou certa instabilidade e, diante disto, os engenheiros
responsáveis decidiram construir um muro junto a ela com o objetivo de aumentar sua capacidade de
contenção. O esquema a seguir apresenta um esboço de como esse muro deverá ser construído.

Nível 100

Nível 3 (2988 blocos)


Nível 2 (1996 blocos)
Nível 1 (1000 blocos)

Nesse esquema, os blocos que compõem o nível 1 estão representados em tom mais claro. Note que o muro
será construído em 100 níveis, respeitando os critérios considerados nos três primeiros níveis apresentados.
Assim, a quantidade de blocos do nível 100 será de:
(A) 80 200
(B) 80 600
(C) 82 200
(D) 82 600

8
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 16
Anfíbio é um controlador de pragas
Pesquisador destaca a função bioindicadora dos sapos quanto à qualidade do ambiente, além de predar
vários insetos
Todo animal tem um papel importante na cadeia alimentar. O sapo é um dos maiores controladores de pragas e
insetos além de ser um bioindicador da qualidade do ambiente em que vive. Uma lagoa que tenha cinco mil
anfíbios vocalizando durante uma única noite pode predar mais de 100 pernilongos, alguns deles
transmissores da dengue.
(Disponível em https://www.jcnet.com.br/Regional/2013/10/anfibio-e-um-controlador-de-pragas.html).

Considere uma situação hipotética de uma lagoa onde existem 960 sapos e 100 pernilongos. Em virtude
de um grave acidente ecológico provocado pela ação humana, t trimestres depois do acidente a quantidade
1 t , enquanto a quantidade P de
2﴾
S de sapos, em função de t, passou a ser dada pela função S(t) = 960 × ﴾-
t
pernilongos, também passou a ser calculada pela função P(t) = 100 × 2 .
Assim, a razão entre a quantidade de pernilongos e a quantidade de sapos 1 ano e meio depois do acidente
passou a ser de, aproximadamente:
(A) 640
(B) 427
(C) 380
(D) 213

Questão 17
O descaso de parte da população e de alguns governantes tem destruído a beleza natural de nossas lagoas. De
tanto receber esgoto não tratado e outros rejeitos, certa lagoa tem ficado extremamente poluída e suas águas,
antes cristalinas, são hoje impróprias para o banho. Um morador local, que não mais consegue ver o fundo da
lagoa em que brincava quando criança, resolveu, com a ajuda de uma corda de 20 metros totalmente esticada e
de um pedaço de bambu com 1,25 metros de comprimento, criar um artifício matemático para calcular a
profundidade h em certo ponto da lagoa.

A questão continua na página 10

9
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Continuação da questão 17

Em um dia em que a água da lagoa estava completamente parada, ele prendeu, com ajuda de um bote, a corda
na areia e a esticou na horizontal, tocando levemente a água. Com 5 metros de corda, ele fincou o bambu na
vertical, ficando este exatamente na superfície da água e no fundo da lagoa. Depois, ele continuou esticando
totalmente a corda e pôde, assim, chegar ao ponto onde desejava conhecer a profundidade h da lagoa. Ele
considerou que o piso da lagoa descia numa reta e desenhou a figura ilustrativa para servir de modelo. Nesse
ponto, a profundidade h que ele calculou foi igual a:
(A) 3,75 m
(B) 4,00 m
(C) 4,50 m
(D) 5,00 m

Questão 18
Os gastos do município X com as ações para proteção de encostas caíram de R$ 286 milhões em 2013, para
R$ 66 milhões, em 2018.
Considere que, no período de 2013 a 2018, o decrescimento da verba destinada a esse fim seja linear, como
apresentado no gráfico a seguir:

A verba, em milhões de reais, destinada a esse tipo de proteção no ano de 2017 foi no valor de:
(A) 110
(B) 102
(C) 96
(D) 88

10
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 19

A manutenção das áreas de floresta é de vital importância para a vida de todo o nosso planeta. Verifica-se, no
gráfico abaixo, a existência de uma função que corresponde ao olhar matemático sobre a ação destrutiva do
homem na floresta amazônica.

De acordo com o gráfico, das opções abaixo, o valor que mais se aproxima da diferença entre o valor
2
máximo e o valor mínimo do desflorestamento anual, em km , no período considerado, é:
(A) 29 000
(B) 25 000
(C) 19 000
(D) 15 000

11
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Questão 20
Pode-se afirmar que, até a metade do século XIX, a prática da maximização da vida útil das máquinas e
equipamentos permitia e incentivava uma espécie de reutilização de materiais e instrumentos produtivos.
Tudo se consertava. Entretanto, essa realidade vem mudando gradativamente. A procura por preços mais
baixos fez nascer uma tendência geral de redução da durabilidade de um bem. As coisas passam a ser
descartáveis, o que é péssimo para o nosso planeta.

Admita que o número de funções de uma determinada marca de telefones celulares seja inversamente
proporcional ao tempo de vida do equipamento. Assim, se um aparelho com 1000 funções tem vida útil
estimada em 4 anos, o tempo estimado de vida útil de um aparelho com 3000 funções será de,
aproximadamente:
(A) 1 ano e 4 meses
(B) 1 ano e 8 meses
(C) 3 anos
(D) 12 anos

12
IFRJ
Processo Seletivo 2019.2
Educação Profissional Técnica de Nível Médio Concomitante ou Subsequente ao Ensino Médio

Rascunho

13

Você também pode gostar