Você está na página 1de 17

SENAI OURO BRANCO CFP

TÍTULO DO TRABALHO

Alunos: João das Couve; José das Couve.

Ouro Branco
2014
JOÃO DAS COUVE

JOSÉ DAS COUVE

TÍTULO DO TRABALHO

Trabalho apresentado a disciplina de .....


como requisito parcial para obtenção do
título de Aprendiz em Mecânica, no SENAI
OURO BRANCO CFP.

Instrutor: Ilvan Ferreira da Silva

Ouro Branco
2014
Sumário (Para atualizar o sumário, clique com o botão direito, clique em atualizar campo,
marque atualizar o índice inteiro. Não se esqueça de apagar essa dica)

Sumário

1 INTRODUÇÃO ............................................................................ 3

2 DESENVOLVIMENTO ................................................................. 4

2.1 Como fazer o desenvolvimento ................................................................. 4

2.2 Como formatar o trabalho.......................................................................... 4

3 CONCLUSÃO ............................................................................. 7

4 REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO .............................................. 8

4.1 O que é? ...................................................................................................... 8

4.2 Como fazer? ................................................................................................ 8

4.2.1 Título e subtítulos ..................................................................................... 8

4.2.2 Edição: ..................................................................................................... 9

4.2.3 Local: ........................................................................................................ 9

4.2.4 Editora .................................................................................................... 10

4.2.5 Data ........................................................................................................ 10

4.2.6 Descrição física ...................................................................................... 10

4.2.7 Ilustrações .............................................................................................. 11

4.2.8 Dimensões ............................................................................................. 11

4.2.9 Séries e coleções ................................................................................... 11

4.2.10 Notas nas referências ............................................................................ 12

4.2.11 Autoria desconhecida ............................................................................. 12

4.2.12 Autor pessoal ......................................................................................... 12

5 ANEXOS ................................................................................... 16
1 INTRODUÇÃO

Parte inicial do texto na qual devem constar a delimitação do assunto tratado, os


objetivos da pesquisa, a metodologia e uma justificativa do plano do trabalho. Nota-
se na atualidade uma tendência de que todas as informações sejam feitas em texto
corrido (sem subdivisões), no entanto, se o aluno preferir, poderá, dentro do grande
tópico "introdução" fazer subdivisões para: objetivos, metodologia, e justificativa.

A contagem de páginas se dá a partir da folha de rosto mas os números só


aparecem a partir desta página, ou seja, não se coloca número de página nas folhas
anteriores a essa.

3
2 DESENVOLVIMENTO

2.1 Como fazer o desenvolvimento

Expõe ordenada e pormenorizadamente o assunto. O desenvolvimento é o corpo do


trabalho, no qual o aluno vai provar a sua argumentação e relatar como desenvolveu
o produto. Em razão de sua extensão, o texto exige quase sempre seu
desdobramento em partes, dividindo-se em tópicos ou capítulos. Cada capítulo, com
o respectivo título, poderá subdividir-se em seções ou subseções. Em cada item, o
título deve refletir o conteúdo, e o conteúdo deve explanar, analisar e demonstrar o
assunto tratado.

Para efeito de sistematização e para facilitar a localização imediata de cada item,


recomenda-se a utilização da numeração progressiva, a qual será utilizada na
confecção do sumário.

Se o trabalho for ilustrado, depois de pronto o rascunho, escolha o lugar para as


ilustrações de tal forma que o leitor do trabalho possa enriquecer sua leitura com as
imagens apresentadas. Todas as ilustrações devem ser identificadas na parte
inferior precedida da palavra designativa (desenho, fluxograma, gráfico, quadro etc.)
e, preferencialmente, de uma numeração sequencial, que irá compor a lista de
ilustrações. Caso facilite a compreensão, as ilustrações podem ainda ser
acompanhadas de legendas.

2.2 Como formatar o trabalho

Além de poder usar ESTE modelo para fazer o seu trabalho, as configurações do
mesmo devem obedecer ao seguinte:

 Papel A4
 Fonte Arial em todos os elementos do texto com parágrafo justificado.
 Tamanho 12 para texto, 14 para títulos (CAIXA ALTA) e 12 para subtítulos
(Títulos e subtítulos devem estar em negrito)
 O espaçamento entre texto deve obedecer ao seguinte:
o Para títulos e subtítulos espaçamento duplo;
o Para texto espaçamento 1,5 entre parágrafos.

4
 A tabulação pode ser com parágrafos de 1 cm ou espaçamento duplo entre
parágrafos (conforme apresentado neste modelo);

Exemplo:

Com tabulação de 1 cm:

Aaaaaaaaa aaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaa aaaaaaa aaaaaaaa


aaaaaaaaaaaaaaaa.

Com espaçamento duplo:

Aaaaaaaaa aaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaa aaaaaaa aaaaaaaa


aaaaaaaaaaaaaaaa.

Aaaaaaaaa aaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaa aaaaaaa aaaaaaaa


aaaaaaaaaaaaaaaa.

 As margens superior e esquerda devem ter 3 cm; direita e inferior, 2 cm.

Figura 1 - Formatação das margens

5
 A legenda de figuras deve ser apresentada em tamanho 10, negrito e
centralizada, como apresentado na fig. 1 e 2. Pode-se utilizar a formatação
automática para legenda clicando-se com o botão direito na figura e em
seguida inserindo legenda, ver fig. 2, lembrando que o estilo legenda deste
modelo já está configurado neste padrão.

Figura 2 - Inserindo legenda em figuras

6
3 CONCLUSÃO

Apresenta resultados correspondentes aos objetivos ou hipóteses levantados na


introdução e o produto final desenvolvido.

Descreve de forma resumida o que se aprendeu sobre o tema, e até mesmo


propostas de seguimento de estudos sobre o tema. Deve estar coerente com
desenvolvimento e relacionado à introdução; pode ainda, estabelecer relações com
outros fatos referentes à mesma matéria. Normalmente empregam-se verbos como
por exemplo:

 Constatou-se; Observou-se; Verificou-se e outros.

7
4 REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO

4.1 O que é?

As referências são um conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de


um documento, num trabalho acadêmico escolar. Tem como objetivo permitir ao
leitor, caso queira aprofundar-se no assunto ou conhecer o que o aluno usou como
fontes de pesquisa. Permite também recuperar o original citado dentro do corpo do
trabalho. Em nossos trabalhos, utilizamos o sistema de listas de referências, onde as
referências dos documentos utilizados na pesquisa para elaboração do trabalho, são
reunidas em ordem alfabética, após a conclusão.

4.2 Como fazer?

4.2.1 Título e subtítulos

- o título da obra é destacado nas referências por negrito, sublinhado ou itálico e a


forma de destacar deverá ser uniforme em todas as referências, ou seja, se
escolhermos usar negrito, todos os títulos serão destacados por negrito;

- alguns documentos que não apresentam autoria terão o título destacado por letra
maiúscula e não se deve colocá-lo em negrito, sublinhado ou itálico;

- quando o subtítulo da obra for utilizado, deve-se separar por dois pontos e,
caso o subtítulo seja longo, pode-se suprimir as últimas palavras utilizando-se
reticências, desde que o sentido não seja alterado;

- caso o título apareça em mais de uma língua, registra-se o primeiro. Pode-se


registrar o segundo ou o que estiver em destaque, separando-o por um sinal
de igualdade;

ROZENFELD, Henrique et al. Gestão de Desenvolvimento de Produtos: uma


referência para a melhoria do processo. São Paulo: Saraiva, 2006.

CARLQW, Peggy. DEMING, Vasudha Kathleen. O grande livro de jogos de


vendas: atividades rápidas e divertidas.para melhorar... Rio de Janeiro:
Qualitymark, 2003.

SÃO PAULO MEDICAL JOURNAL = REVISTA PAULISTA DE MEDICINA. São

8
Paulo: Associação Paulista de Medicina, 1941-. Bimensal. ISSN 0035-0362.

4.2.2 Edição:

quando houver indicação de número de edição, ele deve ser transcrito, colocando-o
seguido de ponto, espaço, abreviatura ed seguida de ponto e espaço.Caso haja
emendas e acréscimos, eles devem ser indicados de forma abreviada: rev. e aum.
(revista e aumentada).

CASAS, Alexandre Luzzi Las. Plano de Marketing: para micro e pequena


empresa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

4.2.3 Local:

- havendo homônimos das cidades, acrescenta-se o nome da cidade ou do país.


Com mais de um local para a mesma editora, coloca-se o primeiro ou o mais
destacado.

Santa Maria, MG

Santa Maria, RS

- quando não aparecer no documento, mas puder ser identificada, indica-se


entre colchetes seguido de dois pontos para indicar a editora.

[São Paulo] :

- se não for possível identificar, usa-se a expressão sine loco abreviada, entre
colchetes [S.l ], seguida de dois pontos para indicar a editora.

[ S.l.]:

9
4.2.4 Editora

Até duas editoras, faz-se a indicação de ambas juntamente com o local; mais de três
editoras, indica-se a primeira ou a que estiver em destaque. Caso não seja possível
identificá-las, coloca-se a expressão sine nomine abreviada, entre parênteses [s.n.]

São Paulo: [s.n.],

4.2.5 Data

Se nenhuma data puder ser determinada, utiliza-se data aproximada entre


colchetes; em caso de vários volumes de um documento produzidos em um mesmo
período, indicam-se as datas mais antigas e mais recentes separadas por hífen.

Forma de indicar Significado

[1977 ou 1978] um ano ou outro

[1980?] Data provável

[1981] Data certa, não indicada no item

[entre 1975 e 1976] Use intervalos menores que 20 anos

[ca. 1978] Data aproximada

[199-] Década certa

[197-?] Década provável

[19--] Século certo

[17-?] Século provável

4.2.6 Descrição física

- pode-se registrar o número da última página, folha ou coluna de cada sequência,


respeitando-se a forma encontrada.

10
- constituído de apenas uma unidade física, um volume, indica-se o total de páginas
ou folhas seguindo de p. ou f. Em mais de um volume, indica-se a quantidade e o
número do volume seguido de v. Proveniente de um número de volumes, coloca-se
a quantidade total depois o volume utilizado.

- se houver paginação irregular, indica-se esta característica.

TOURINHO FILHO, F. C. Processo penal. 16. ed. rev. e atual. São Paulo:
Saraiva, 1994. 4 v.

SIVA, De Plácido e. Vocabulário jurídico. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1996. 5


v. em 3.

4.2.7 Ilustrações

il. E, para coloridas, il. color.

GUIA ECOLÓGICO BRASIL: Região de Bonito- MS. [S.l]: [s.n.], [2001 ou 2002].
Paginação irregular, il. color.

4.2.8 Dimensões

pode-se indicar altura e largura em centímetros (cm) e em caso de formatos


excepcionais, também a largura.

DURAN, J. J. Iluminação para vídeo e cinema. São Paulo: [s.n.], 1993. 126 p.,
21 cm.

TAÇA de vidro à maneira de Veneza, com a imagem de Nossa Senhora e o


menino no fuste também decorado com detalhes azuis. [17--?]. 1 taça, 10,7 cm de
diâmetro x 24,5 cm de altura.

4.2.9 Séries e coleções

Indica-se ao final, entre parênteses.


11
ARBEX JUNIOR, J. Nacionalismo: o desafio à nova ordem pós-socialista. São
Paulo: Scipione, 1993. 104 p., il., 23 cm. (História em aberto).

4.2.10 Notas nas referências

Ao final da referência, sem destaque tipográfico. São observações como


apresentação do trabalho em algum evento, o responsável pela primeira tradução, o
responsável pela tradução da tradução. Sobre as teses, dissertações, trabalhos
acadêmicos em geral, deve-se indicar o tipo de documento, o grau, a vinculação
acadêmica, o local e a data da defesa mencionada na folha de aprovação, se
houver.

LAURENTI, R. Mortalidade pré-natal. São Paulo: Centro Brasileiro de


Classificação de Doenças, 1978. Mimeografado.

MALAGRINO,W. et al. Estudos preliminares sobre os efeitos de baixas


concentrações de detergentes amiônicos na formação do bisso em
Branchidontas solisianus. 1985. Trabalho apresentado ao 13º Congresso
Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, Maceió, 1985.

4.2.11 Autoria desconhecida

Inicia-se a referência pelo título da obra, não se deve colocar o termo anônimo para
substituir o nome do autor desconhecido.

DIAGNÓSTICO do setor editorial brasileiro. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro,


1993. 64 p.

4.2.12 Autor pessoal

Um, dois ou três autores

12
SÁ, Antônio Lopes de. Perícia Contábil. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

MOTTA, Regis da Rocha; CALÔBA, Guilherme Marques. Análise de


Investimentos. São Paulo: Atlas, 2002.

MEGGINSON, Leon C.;MOSLEY,Donald C. ;PIETRI JR,Paul H. Administração:


Conceitos e Aplicações. 4. ed. São Paulo: Harbra, 1998.

Mais de três autores:

Coloca-se o nome do primeiro autor seguido da expressão et al.

ROSS, Stephen et al. Administração Financeira: corporate finance. São Paulo:


Atlas, 1995

Para publicações feitas por entidades, órgãos governamentais, empresas,


associações, congressos, seminários, etc., ver item 3.18.

Filmes
Elementos essenciais:
Título, diretor, produtor, local, produtora, data e especificação do suporte em
unidades físicas.

OS PERIGOS do uso de tóxicos. Produção de Jorge Ramos de Andrade. São Paulo:


CERVAVI, 1983. 1 videocassete.

Elementos essenciais e complementares:

OS PERIGOS do uso de Tóxicos. Produção de Jorge Ramos de Andrade.


Coordenação de Maria Izabel Azevedo. São Paulo: CERVAI, 1983. 1 videocassete
(30 min), VHS, son., color.

CENTRAL do Brasil. Direção Walter Salles Júnior. Produção Martire de Clermont –


Tronnerre e Arthur Cohn. Intérpretes: Fenanda Montenegro; Marília Pêra; Vinicius de
Oliveira; Sônia Lira; Othon Bastos, Matheus Nachtergaele e outros. Roteiro: Marcos
13
Bernstein, João Emanuel Carneiro e Walter Salles Júnior. [S.I.]: Le Studio Canal
Riofilme; MACT Productions, 1998. 1 bobina cinematográfica (106 min), son., color.,
35mm.

BLADE Runner. Direção: Ridley Scott. Produção: Micheal Deeley. Intérpretes:


Harrison Ford; Rutger Hauer; Sean Yong; Edward James Olmos e outros. Roteiro:
Hampton Fancher e David Peoples. Música: Vangelis. Los Angeles: Warner
Brothers, c1991. 1DVD (117 min), widescreen, color. Produzido por Warner Vídeo
Home. Baseado na novela “Do androids dream of eletric sheep?” de Philip K. Dick.

Documentos de acesso em meio eletrônico (INTERNET)

Os documentos obtidos por acesso eletrônico (CD-ROM, disquetes, on-line) devem


conter os elementos essenciais acrescidos da palavra CD-ROM, disquete ou, no
caso de acesso on-line, de: Disponível em < endereço eletrônico> Acesso em: dia,
mês e ano hora:minutos:segundos. (A inserção da hora, minuto e segundo é
opcional. Recomenda-se não colocar dados de sites de curta duração.)

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula nº 14. Não é admissível por ato
administrativo restringir, em razão de idade, inscrição em concurso para cargo
público. Disponível em <http://www.in.gov.br/mp_leis/leis_texto.asp?Id=LEI%20987>
Acesso em: 22 dez.1999.
Correio eletrônico
Mensagens de correio eletrônico (e-mail) devem ser referenciadas somente quando
não se dispuser de nenhuma outra fonte para abordar o assunto. Possuem caráter
informal, interpessoal e efêmero e desaparecem rapidamente. Seu uso como fonte
científica ou técnica de pesquisa não é recomendado.

Autor, Assunto. Mensagem recebida por:< endereço de e-mail> em dia mês. Ano.

AIRES, Jéssyca Buenos. Calendário [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por


<HYPERLINK "mailto:ntcc@una.br"ntcc@senac.mg.br> em 1 de ago. 2006

Entidades
São órgãos governamentais, empresas, associações, congressos, seminários, etc.

14
Elementos essenciais
Nome da entidade, Título, Local e ano.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e


documentação: citações em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

Entidade com denominação genérica: nome do órgão superior ou nome da jurisdição


geográfica à qual pertence precederá seu nome.
SÃO PAULO (Estado). Secretaria do Meio Ambiente. Diretrizes para a política
ambiental do Estado de São Paulo. São Paulo, 1993. 35 p.

BRASIL. Ministério da justiça. Relatório de atividades. Brasília, DF, 1993. 28 p.


Entidade vinculada a um órgão maior com denominação específica: entrada da
referência feita diretamente pelo seu nome. Em caso de duplicidade de nomes,
colocar a unidade geográfica que identifica a jurisdição.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Relatório da Diretoria-Geral: 1984. Rio de Janeiro,


1985. 40 p.ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIOS

Modelo adaptado de SENAC RJ (2005).

15
5 ANEXOS

Anexos são textos ou documentos complementares ao trabalho acadêmico, não


desenvolvidos pelo autor. Também opcional, anexos são nomeados com letras
maiúsculas em sequência que respeite a ordem alfabética, seguidas de travessão e
o título do mesmo.

ANEXO A - Formatação ABNT (30%)

Caso haja dúvidas quanto a formatação apresentada acima, consulte os links


abaixo.

Aula 1 - ABNT - Configurando estilos no Word 2010

Aula 2 - ABNT - Aplicando estilos e inserindo Sumário no Word 2010

Aula 3 - ABNT - Aplicando paginação no Word 2010

Aula 4 - ABNT - Fazendo e inserindo referências bibliográficas no Word 2010

Arquivo para instalar bibliografia ABNT

16