Você está na página 1de 2

DIDATICA DO ENSINO SUPERIOR

ELIANE ALVES DA COSTA DE OLIVEIRA


Faculdade Internacional Signorellit
Pós-graduação EAD
Curso de especialização em Educação a Distância
Trabalho entregue em Junho de 2019

A Didática, entendida por muito tempo como técnicas e métodos de ensino, e que
segundo Fiore Ferrari; Leymonié Sáen(2007, apud SILVA, 2019), origina-se do
grego didaktiké, significa “arte de ensinar”, e pode se definir como um conjunto de
atividades organizadas pelo docente visando o favorecimento da construção do
conhecimento pelo estudante, e seus elementos da ação constituem-se tradicionalmente
em: Professor, aluno, conteúdo, contexto e estratégicas metodológicas (PACIEVITCH,
[S.D.], apud SILVA 2019).Para Libâneo (1990, apud SILVA), Didática é a “teoria do
ensino” por investigar os fundamentos, condições e formas de ensino Para outros, a
Didática deve desenvolver nos professores a capacidade crítica, para que analisem a
realidade do ensino. Um dos desafios da didática é articular os conhecimentos adquiridos
sobre o como, para quem, o que e por que ensinar (SILVA,2019). O fato é que durante o
desenvolvimento do Ensino Superior , levantamentos apontaram deficiências na
formação do professor universitário e no desempenho positivo de suas aulas, motivo do
crescimento de professores realizando cursos de Didática do Ensino Superior e tais
críticas fez com que Ribas (2000 p. 62) alerta-se sobre esta questão quando afirmou que
“a prática pedagógica só se aperfeiçoa, por quem a realiza, a partir de sua história de vida
e saberes de referência, das experiências e aspirações” e que “é na prática e na reflexão
sobre ela que o professor consolida ou revê ações, encontra novas bases e descobre novos
conhecimentos” (SILVA,2019). Independe da formação ou área de atuação, a prática da
didática necessita ser vivenciada pelos educadores e não somente descrita como um
importante instrumento pedagógico, desse modo compreendemos que a utilização da
didática assim como suas adequações na sociedade do conhecimento é uma condição
indispensável para a garantia de uma boa educação (SANTO; LUZ, 2013, apud SILVA,
2019). A didática direcionada ao processo de ensino da aprendizagem, a relação
professor-aluno, aos meios educacionais e ao processo avaliativo entre outros fatores, nos
mostra que não basta o educador ter domínio da disciplina que leciona, ou ter domínio
sobre a palavra (FONZA-MARTINS, 2009) mas conhecê-la e vivenciá-la para transmitir
seus conhecimentos de forma clara e sucinta para que haja o aprendizado pelo aluno, de
forma crítica, participativa, construtiva e de exercício do saber. Neste sentido, cai por
terra, a ideia de que para se tornar um bom professor neste nível, bastaria dispor de
comunicação fluente e sólidos conhecimentos relacionados à disciplina que pretendesse
lecionar. Mas necessita não apenas de sólidos conhecimentos na área, mas também
precisa ter uma visão de mundo, de ser humano, de ciência e de educação compatível com
as características de sua função, e principalmente também de habilidades pedagógicas
suficientes para tornar o aprendizado mais eficaz. É importante então reforçar o que Ribas
(2000 p. 62, apud SILVA, 2011).
“a prática pedagógica só se aperfeiçoa, por quem a realiza, a partir de sua história
de vida e saberes de referência, das experiências e aspirações” e que “é na prática
e na reflexão sobre ela que o professor consolida ou revê ações, encontra novas
bases e descobre novos conhecimentos”.

Concluindo, é preciso o educador se conscientizar que não basta ter o domínio


conhecimento sobre sua formação específica, mas precisa enquanto educador, se
conscientizar da importância do conhecimento da didática para que seus conhecimentos
específicos sejam transmitidos de forma clara, estimulante, participativa e sucinta para
que seja responsável para um bom aprendizado do aluno, tornando-o capaz de
reconhecer-se através da relação sociedade-educação, como um indivíduo emancipado,
e que contribui para o exercício da cidadania, para a convivência social, caso contrário a
formação do educador, será reduzida apenas como um subsídio metodológico, quando
nessa prática o educador sempre reflete uma ideologia, de forma dominante, tendo como
resultado um indivíduo excludente da sua relação com o mundo e com o mercado de
trabalho.

Bibliografia

FRONZA-MARTINS, Aglay Sanches. A importância da didática no ensino superior.


Anuário da Produção Acadêmica Docente Vol. III, Nº. 5, Ano 2009 Faculdade
Anhanguera de Campinas unidade 3. Disponível no site https://repositorio.pgsskroton.
com.br/bitstream/123456789/1352/1/Artigo%209.pdf. Acesso, 04 de junho de 2019.

SILVA,Vanderlane Francisco. A importância da Didática no Ensino Superior.


Brasil Escola,. Disponivel no site - https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/ educacao/
a-importancia-didatica-no-ensino-superior.htm. Acesso, 04 de junho de 2019.

SILVA, Regina Nogueira da & OLIVEIRA, Ernesto. A importância da didática no


ensino superior. Disponível no site http://www.ice.edu.br/TNX/storage/webdisco/
2011/11/10/ outros/75a110bfebd8a88954e5f511ca9bdf8c.pdf. Acesso, 04 de junho de
2019.