Você está na página 1de 13

c c


   
O  O  

Olá Pessoal,
É com imensa satisfação que informo que disponibilizarei um curso de arquivologia
100% focado para concursos públicos, totalmente gratuito, aqui na minha página de
artigos do ¦  .
O curso terá o formato de "artigos-aulas", ou seja, aulas escritas sobre os principais
temas cobrados nos concursos públicos. Serão 12 (doze) aulas escritas.
As aulas serão disponibilizadas sempre nas segundas-feiras, já com o início previsto
para o dia 18/10/2010 com o tópico: Conceitos Fundamentais de Arquivologia.
O curso é teórico com resolução de exercícios de provas recentes das diversas bancas.
Nesse sentido, serão apresentadas mais de 200 questões a fim de familiarizar você com
o estilo de questões que surgirão nas várias provas de concursos.
A metodologia está baseada em uma linguagem simples e objetiva, que chamo de
"pragmática", onde priorizo quadros e esquemas, a fim de elaborar mapas mentais que
os auxiliará muito no processo de fixação de conteúdo.
O público-alvo do curso envolve todos os candidatos que pretendem efetuar concursos
públicos que exijam a disciplina de arquivologia, tanto para nível superior quanto para
nível médio.
Como sabemos que a chave para você ter um excelente resultado está no estudo
disciplinado e na resolução constante de exercícios, este curso foi criado para auxiliá-lo
neste desafio e em sua aprovação.
Segue o cronograma do Curso de Arquivologia:
› › ›› 

01 22/10/2010 Conceitos fundamentais de arquivologia


02 25/10/2010 Princípios Arquivísticos
Teoria das 03 Idades - Arquivos Correntes, Intermediários e
03 01/11/2010
Permanentes
04 08/11/2010 Localização dos arquivos e Valor do Documento
05 15/11/2010 Tabela de Temporalidade e Avaliação dos documentos
06 22/11/2010 Gestão de Documentos
07 29/11/2010 Tipologias Documentais
08 06/12/2010 Protocolo e a Microfilmagem de Documentos
09 13/12/2010 Método de Arquivamento - I
10 20/12/2010 Método de Arquivamento - II
11 27/12/2010 Conservação e Restauração de Documentos
12 03/01/2011 Glossário básico de arquivologia

Abraços e Bons Estudos,

Professor Luiz Antonio de Carvalho


luizcarvalho@euvoupassar.com.br
|

c c 
      
OO O  

› ›



 ››

› ›
Nessa primeira aula pretendo apresentar aos alunos o estudo da arquivologia com os
conceitos de arquivo, documento e as suas principais características.
Todas as nossas aulas serão divididas em duas partes: a primeira, teórica e a segunda,
disponibilização de lista de exercícios com os seus respectivos gabaritos.
A disponibilização dessa lista de exercícios tem a finalidade de contribuir com o
processo de assimilação do conteúdo ministrado e digo, funciona!
Em nossa primeira aula, estudaremos os seguintes assuntos:
01- Teoria Arquivística
02- Arquivo Documental
03- Características dos documentos arquivísticos
04- Distinção entre arquivo, biblioteca e museu
Atenção Concurseiros! Em especial, aqueles que irão prestar o concurso da ABIN, esta
aula está 100% contida no seu respectivo edital. Leiam atentamente a teoria e façam os
exercícios de fixação, pelo menos duas vezes, pois tradicionalmente o CESPE sempre
cobra uma questão dos assuntos abordados nesta aula.
Abraços e Bons Estudos,

Professor Luiz Antonio de Carvalho


Emails: luiz@lacconcursos.com.br ou luizcarvalho@euvoupassar.com.br
Site: www.lacconcursos.com.br


›

› !

A arquivística que no Brasil também é utilizado o termo arquivologia, é uma ciência
que se relaciona com o estudo da informação, constituindo-se assim em um ramo da
Ciência da Informação em que está contida a Ciência da Arquivologia.
Podemos conceituar de maneira prática, › 
 ›

 como sendo, ‘ 
‘ 
             
‘     ‘  .
A partir do momento que consideramos a Arquivologia como uma ciência temos que
delimitar o seu objeto de ESTUDO, pois também será o nosso campo de estudo.
Assim, o
"# 
$
%&!
$
›'(: é o conhecimento da natureza dos
arquivos e das teorias, métodos e técnicas a serem observados na sua constituição,
organização, desenvolvimento e utilização.
A arquivística é um conjunto de princípios, conceitos e técnicas a serem observados na
produção, organização, guarda, preservação e uso de documentos em arquivos.
Neste sentido, os objetivos da arquivística são:
a) estudo ao acesso da informação contida nos arquivos para que seja aquela que é
imprescindível para a tomada de decisões e para o funcionamento da administração de
instituições públicas e privadas;
b) estudo ao acesso da informação contida nos arquivos que possuem valor testemunhal
dos direitos do cidadão;
c) estudo ao acesso da informação contida nos arquivos que possuem valor histórico-
cultural por se constituírem em registro de ações das sociedades passadas.
Vejamos como esse assunto já foi cobrado em provas de concursos públicos:
G    
 
     

 
         
 

) *
 , pois a informação contida nos arquivos possui valor testemunhal,
conforme acabamos de estudar.

Ñ   os arquivos possuem valor testemunhal, administrativo e funcional.


Constantemente esse assunto tem sido objeto de questões de prova. Trata-se sempre de
uma potencial questão de prova, memorizem!

Como toda a teoria está baseada em princípios, a Arquivística também possui os seus,
que constituem o marco principal da diferença entre a Arquivística e as outras
"ciências". São eles:
&!)
$
&%&!* Fixa a identidade do documento, relativamente ao seu
produtor. Por este princípio, os arquivos devem ser organizados em obediência à
competência e às atividades da instituição ou pessoa legitimamente responsável pela
produção, acumulação ou guarda dos documentos. Arquivos originários de uma
instituição ou de uma pessoa devem manter a respectiva individualidade, dentro de seu
contexto orgânico de produção, não devendo ser mesclados a outros de origem distinta.
&!)
$
(&!$$* As relações administrativas orgânicas se refletem nos
conjuntos documentais. A organicidade é a qualidade segundo a qual os arquivos
espelham a estrutura, funções e atividades da entidade produtora/acumuladora em suas
relações internas e externas.
&!)
$
&!$$* Não obstante, forma, gênero, tipo ou suporte, os documentos
de arquivo conservam seu caráter único, em função do contexto em que foram
produzidos.
&!)
$
&$"'$$

& ($$* Os fundos de arquivo devem ser
preservados sem dispersão, mutilação, alienação, destruição não autorizada ou adição
indevida.
&!)
$
+' $$* O arquivo é uma formação progressiva, natural e
orgânica.

Em nossa segunda aula voltaremos neste assunto com muito mais detalhes e exemplos
de questões de concursos.
Para finalizar esse tópico, trago-vos o significado de Arquivística segundo o Dicionário
de Terminologia›




 
›

 
  
 
     
   
!  

      

!
!   
  


Sempre é bom ter em mente o significado oficial da Arquivística.

,
›
!+& '
Vamos inicialmente conceituar a palavra arquivo, sobre várias perspectivas para que o
aluno possa ter uma visão ampla sobre o conceito da palavra arquivo.
A palavra arquivo tem origem grega, 
! sendo definida como:
a) lugar onde são guardados os documentos públicos e outros documentos de
importância, e
b) registro histórico ou documento assim preservado.
Segundo Schllenber, os arquivos são "      


"
 

  

   !          

   #
   
  
 
    
 
 $
! 
  $
   %
Em consulta ao dicionário Aurélio, encontramos: "›
&'$
!  (
! 
  $
       )$ 
 
 % .
Atenção Concurseiros: o conceito legal de arquivo, ou seja, o oficial, está previsto no
art. 2° da Lei n° 8.159/91:
"'
* 
!
 
!     

   
$"
!


+  ( "
  
 

 !  #
  , 
 

   
!  

!       
       ."
Ñ   o artigo 2°da Lei n° 8.159/91 sempre está sendo cobrado em
concursos públicos, por todas as bancas examinadoras. O principal ponto cobrado está
relacionado com a parte do conceito em que dispõe que os arquivos são
documentos )$-$
e !"$, ou seja, os documentos são ACUMULADOS
(produzidos + recebidos = acumulados).

Vejamos 02 (duas) questões de concursos que abordaram esse assunto:


G    
 ¦ !
      

      "

) *
››. pois a inclusão de documentos, segundo o artigo 2°da Lei n°
8.159/91 ocorre pela PRODUÇÃO e RECEBIMENTO.

G
Ñ ›
     
   

 
  
!"
 
 -      
    !
   

) *
›. pois trata-se da reprodução do artigo 2°da Lei n° 8.159/91.
O termo arquivo pode também ser usado para designar:
; ©   © 

;   
  © 

;  ©  ©  ©   ©   

; 

    © © 
  
  ©   
 © 

;     © 


        ©  
 © 

O arquivo de uma organização funciona como o guardião das informações existentes.


Para compreendermos melhor o significado do conceito de Arquivo, devemos antes
conhecer os 03 (três) atributos básicos, que são&
Ñ  !"  #

 
›* INFORMAÇÃO + SUPORTE = DOCUMENTO, sendo:
Ñ  !* Ideia, mensagem, conteúdo ou conhecimento.
 Meio no qual a informação está registrada.
  É toda informação registrada em um suporte material.
 
›* O coletivo de documentos chama-se ACERVO.

Mais uma questão de concurso.


/, 01 1›2 A função principal do arquivo é tornar disponíveis as
informações contidas no acervo documental sob sua guarda.
) *
 . sim o coletivo de documentos chama-se ACERVO.
Muito importante ressaltar que em nossa legislação (Lei n° 8.159/91) existem três
definições distintas sobre arquivo, que constantemente tem sido cobrada nas provas de
concursos públicos, os conceitos são:
a) 
(': previsto no seu artigo 2º: "'
* 
!
 

!     
   
$"
!



+  ( "
  
 
 !  #
  , 
 


   
!  
!       

       ."
b) 
)3"'!: previsto no seu artigo 7º: ")
"
 
   
   
! , 
  

 !$
"
 .
 !  ! /

0   

  #

  +  


! 

 

(
%

c) 
)$: previsto no seu artigo 11:%'
* 

 
     
   
 
  
! 
#
  

 %

 
›* Existem diferenças entre a função dos arquivos e as suas
finalidades.
; Ñ 
   
    © 
©    
  
  

 

; Ñ
 
 
          

 
›* As principais características dos documentos de arquivo são:
;       ©
  
    © ©  

;          © 


 

;      

;   ©  
 © 

;   ©        © 


 
  
 ©          
© ©  
/ 11›1, 42 Os documentos de arquivo existem em vários exemplares,
não tendo limitação quanto ao número de cópias.

) *
››, pois os documentos de arquivo possuem limitação em quantidade
de cópias.
|

c c 
      
OO O  

Ñ  

   
 
    

2 
 

 
 
 

6
   
 
 
 
   

       !


"#
  ! 
   
   

 
 

     
    
     $#   %  &  
 "
 
"   "  '  
  

å   

   


   
    "
#"     

 " $   
    

 (

   

)           )
›   
¦*  

 "   
! +
 
         
  
  
    "
 
    
   " , 
  

   
 

 
       
 "   
  

 '  
  
   

     
6 
  
 &
G› ›22 -
   .
  *  

 /  
       
  

  $"  
 
´

´´›"
   
 
 

 


  
6
       
     "
#" 
         $
#  *
   
Ñå å
›        
    
  "

  0 "#"       


å 
6
  
  $ 
    
  $
 
 
 
 *
    
 
 
        "
   
    $
6     
 # "       
 
   


Ñå å
› 
 
 
..
 


6 12233¦"
    
   

0  

  /


45$

 &
G› å›22'6
 *  (
.
 
 
*

   Ô
´

´´›" 
 *  (
..
 
  
2   
  

   


 .
   
    
/
   
       



2
      

   
0   
  
  

 
    5     6  
  "7
  3
  "1 0    


         "  &
›   .
 # 
  
 
 "
  
    
   $ /
 "

 ,
0

   


Ë   .!     *     "   "  .

"
       
      

# 
 
* 5   "   
* 

""     


 .
   #  
     "

  
 
5     /

     .!     *     
        (
" 
"   

$   *
 "  $     . 
 
 
  * 
1 "  $   
        
  1  "  

   
   0"
  
 
    &



›  Ë  
  

% !   
   % !  
 
  

  
   
 
       

  

6   

 

7 

 ,        ,      


 
       
 
" " "   
 

Ñ 0  
"
2 
,     "  
2   
7    7   7 


8
   

      
    " 
8    "
$ 

"   ""
 " "
    9  !
"  ! " * :"

"  "

  "
    ! 
  
  "  "
"
'  "
  
 .
"  ! 

  
   &  .  

 
# 
! &    .        
    
 "   
      
    

6
 .  "  
 "  
 "
Ñ 
6
 ."  " /
"   
 
   
 ;
 
 "5"  /    
 "  
* "
 

!  / 0  
<*0
$"
"  0 "
 
   * 

6
 9
 # 
 :
    $ (

6
 # 
   
  
 ¦
 
   (

 $"  "  
*


 .    "


   
 9 
."# '  *

  !  :
9
 /:
 


 # "    
#     

7      . * 


6#  .   
     
  ,

* 

   
 

6
 .
    
6
 " ". 
$
  ,
" 
/

    
  

8     #   


 


   

 
 

 # 
3     
 * 1/  
  
    
   

 
2  $  7  .
"  
0 "#     5

    

6  
* "3
  "
       
   2   


4    $

 
G´
22!
 
 
    
  
 

       

   !  "     


´

´´› ›"   #        
    


 ´"å Ñå ›


2G   ›  
  22 -  
  
 #   
    # 



2G   ›  
  22 ¦  "
 

   
   
    /  
2 G22#$› 6
     
  $  
2G22%$ å6
 # 
    
  .  
 
2&G22% Ñ   .
 # 
   

    
# 
" /
 =
    
   
 "       
2%G22%$›   .
 # 
   
 
       
# 
"
/
 
2G22#$Ñ ›Ë-  
  
 
        $
   
 
  
2#G22#$› 
     .  5
   "
   '"

   "  

 
  ! 
2!G22#› 6  "
#
 # . 
    5   "
   

   "

 
         

2G22&´
 Ñ-    .  
 
 
     *
  .    
* 
 *  
5  $ 0
    
G22 › 
      .  5
   ¦ 
  '"

   "

 
  ! 
G22 ›   
   .      
 $
   
 
   
 G22&  6   /
.
 # 
 
  
      $    ( 
  " 
 
 ,
 $ 


   "#
*     
G› å›226
 *  (
.
 
 

*
  
&G› ›22-
   .
  *  

 /  
       
  

  $"  
 
%G› ›22  
   
      "  " 
 "  
  .
           

   
G› 22#6
    
# 
  $  
#G› å›226   
    
 
    !    >  
  
  $"
         
 "
 
     

!G› 22#6
     
 
   '  !   /
    
2G› 
22# :6  
 
! 
 
 
   "  
(
"      
   
  
G´
22!
 
 
    
  

&0
  
  
   
 !  "     + 
"
 
   
 # +"
 * 
! 
    $    !  "  
          *    
G´
22!
 
 
    
  
 

        

   !  "     


 G´›22!6  .
 
   !  "
     0
         "
 
 
    
   



›
5
›





 ,  0  6  7  8  9  :  4  
 ,  0  6  7  8  9  :  4  , 

,  ,,  ,0 
|