Você está na página 1de 28

Fire and Rescue DEPARTAMENTOS

Da Virgínia do Norte
Combate a incêndios e de
Operações de Emergência
MANUAL

RAPID INTERVENÇÃO DA EQUIPE


(RIT) COMANDO E
OPERACIONAL
PROCEDIMENTOS
Terceira edição

Publicado: agosto 2002


Revisão: Maio 2013
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Kyle Robert Wilson 25 de maio


de 1982 - 16 de abril de 2007

Esta revisão do manual de Comando e Operações RIT é dedicado à vida e memória de Técnico I Kyle Wilson, Torre 512, Prince
William County Department of Fire and Rescue. Em 16 de abril de 2007, Técnico I Wilson deu o último sacrifício durante a
execução de uma pesquisa primária em um incêndio em casa em Woodbridge, Virginia. A trágica morte de Kyle nunca será
esquecido e deve servir como um lembrete constante dos riscos bombeiros enfrentam em uma base diária. segurança bombeiro e
sobrevivência é a nossa maior prioridade. o Equipa de Intervenção Rápida é um componente chave para melhorar a segurança e
sobrevivência dos nossos membros.

ii
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

AGRADECIMENTOS

o Rápido Comando Equipe da intervenção e Operacional Manual de Procedimentos, terceira edição foi desenvolvido através de um
esforço cooperativo dos seguintes departamentos de fogo Northern Virginia:

• City of Alexandria • Loudoun County


• Arlington County • Cidade de Manassas
• Cidade de Fairfax • Base Quantico
• Fairfax County • Metropolitan Washington Airports
• Fauquier County Authority (Mwaa)
• Fort Belvoir • Príncipe William County
• Fort Myer • Stafford County

As operações fogo Board Northern Virginia gerenciou o desenvolvimento da primeira edição do manual (lançado em 2002)
e a segunda edição do manual (lançado em 2008). A terceira edição foi supervisionado pelo Operações fogo Board
Northern Virginia e o conteúdo foi desenvolvido por um grupo especial de especialistas no assunto: Arlington County:
Matthew Cobb, Capitão Cidade de Fairfax: John Ahrens, Batalhão Chefe Cidade de Fairfax: Shawn Dunstan, o Capitão
Fairfax County: Raymond Griffin, o capitão Fairfax County: Barry Maham, Capitão

Loudoun County: Derrick Crawford, Capitão - Membro Gravação Metropolitan


Washington Airports Authority: Jeremy Pope, Capitão Príncipe William County: Wayne
Moran, Capitão - Vice-Presidente Stafford County: Joseph Charley, Batalhão Chefe -
Cadeira

A comissão gostaria de agradecer às seguintes pessoas e organizações por sua ajuda no desenvolvimento deste
manual:

AAW Serviços de Publicação: Andrea A. Walter (edição e layout)

iii
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

ÍNDICE

PREFÁCIO RESUMO / EXECUTIVE .............................................. ............................................. 1

INTRODUÇÃO ................................................. .................................................. ......................... 4

Definições ................................................. .................................................. ................................. 4

PROCEDIMENTOS MAYDAY ................................................ .................................................. ........... 6

Quando você relatar um Mayday? .................................................. .............................................. 6

Como chamar um pedido de socorro? .................................................. .................................................. ............ 6

Procedimentos de comando ................................................ .................................................. ........ 8

Ações iniciais quando trabalho fogo Estrutura é determinado .......................................... .............. 8

Ações Iniciais Ao receber uma chamada Mayday ........................................... ................................. 8

Ações adicionais depois de receber uma chamada Mayday ........................................... ........................... 8

Command-Activated Implantação da RIT sem Mayday Chamada ......................................... ........ 9

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS RAPID Equipe da intervenção ......................................... 10

Níveis RIT ................................................ .................................................. ................................ 10

RIT inicial ................................................ .................................................. ............................. 10

Nível RIT 1 ............................................... .................................................. ............................ 10

Nível RIT 2 ............................................... .................................................. ............................ 11

RIT Nível 3 - (Reduzir Resgate) .......................................... ................................................. 11

Inicial RIT Planejamento ............................................... .................................................. ................... 12

Tarefas proativas ................................................ .................................................. ......................... 12

Ações RIT iniciais ............................................... .................................................. ..................... 13

Nível RIT 1 Planejamento .............................................. .................................................. ................. 13

RIT Nível 1 Ações .............................................. .................................................. ................... 13

Nível RIT 2 Planejamento .............................................. .................................................. ................. 13

RIT Nível 2 Ações .............................................. .................................................. ................... 14

RIT Nível 3 - (Fechar Resgate) ......................................... Planejamento ....................................... 14

Edifício Recolher Plano de Acção .............................................. ................................................. 14

RIT Nível 3 - (Fechar resgate) Ações ......................................... ......................................... 14

RAPID Equipe da intervenção PROCEDIMENTOS RECON / SALVAMENTO / RELEVO ......................... 16

Procedimentos Recon RIT ............................................... .................................................. ............... 16

Procedimentos RIT resgate ............................................... .................................................. ............. 16

Procedimentos de alívio ................................................ .................................................. ...................... 17

FIREFIGHTERS / OFICIAIS / responsabilidades Unidade Operacional em cena INCIDENTE .......................................


.................................................. .................................................. . 18

iv
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

RESPONSABILIDADES COMUNICAÇÕES DE EMERGÊNCIA CENTER ..................................... 19

Procedimentos de despacho ................................................ .................................................. ................. 19

Procedimentos de despacho sequência de um Mayday ............................................. .................................... 19

ANEXO A: LOST / RETIDOS BOMBEIRO DE COMANDO DE VERIFICAÇÃO .......................... 20

ANEXO B: RIT GRUPO SUPERVISOR DE COMANDO JUNTA .......................................... . 21

ANEXO C: RIT AIR SUPPLY REGIONAL DE IDENTIFICAÇÃO DA ETIQUETA ........................ 23

v
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Prefácio / SÍNTESE

O objectivo deste manual é estabelecer procedimentos Mayday, procedimentos de comando e identificar níveis opcionais de
capacidade de intervenção rápida para ajudar bombeiros e salvamento que podem se tornar presas ou ausente durante a operação
em ambientes perigosos. O grupo de escrita rápida equipa de intervenção (RIT) foi encarregado de rever e revisar os procedimentos
actuais para aumentar ainda mais bombeiro sobrevivência enquanto opera em um imediatamente perigosas à vida ou à saúde (IPVS)
atmosfera. 1 Os procedimentos recomendados pretende realizar isso, garantindo recursos RIT adequados estão disponíveis dadas as
condições de incidentes, melhorar as comunicações durante um evento Mayday, estabelecendo padrões mínimos de formação e
equipamentos para a RIT, e formar e expandir um grupo RIT, conforme necessário. De acordo com um estudo publicado em 2011 2, combate
a incêndios foi classificada como a segunda mais estressante e perigoso trabalho na América - segundo a homens e mulheres
alistados nas Forças Armadas dos EUA. Combate a incêndios é uma profissão inerentemente perigosa. Chefe Vincent Dunn
(aposentado) do FDNY disse que é melhor quando ele disse: “Temos de aprender com aqueles que vieram antes de nós, podemos
pagar o tributo àqueles que pagaram o sacrifício final por estudar o que deu errado e corrigir a cadeia de eventos no futuro “. a teoria
eo conceito de equipas de intervenção rápida para proteger e resgatar nossos próprios membros em um incidente em que um IDLH
está presente não é nova. Há sempre foi um desejo de melhorar essas operações em uma tentativa de reduzir o número de linha de
mortes direito (Lodd) a cada ano. Portanto, de acordo com a política para rever cada manual a cada três anos, um grupo foi formado
para rever o Manual RIT atual. Este comitê também foi encarregado de apresentar as propostas ou revisões quando necessário, para
aumentar ainda mais a capacidade de sobrevivência bombeiro durante a operação em uma atmosfera IPVS.

Após a realização de uma extensa pesquisa sobre os incidentes em que houve mortes bombeiro e ou quase-acidentes, tanto na região
e em todo o país havia vários fatores importantes que mantinham reaparecer. Comunicação tem sido um importante fator que afeta
resgates viáveis ​para contanto que rádios têm sido utilizados. Falhas na comunicação têm contribuído para LODDs, sendo um exemplo
a Concessionária fogo Hackensack Ford em 1 de Julho de 1988, em New Jersey. 3 problemas de comunicação ter sido um fator chave
na LODDs e incidentes de near miss dentro de nossa própria região em Prince William County e Loudoun County. tráfego de rádio
iniciado pelos bombeiros fazendo seus últimos esforços para pedir ajuda ao declarar um pedido de socorro foi perdida por anos. Os
leitores vão perceber que nesta terceira edição, foram feitas alterações à forma como um bombeiro declara um Mayday, bem como a
forma como cada Centro de Comunicação de Emergência vai reagir uma vez por Mayday é declarada. Um dos outros grandes
preocupações é a capacidade de afetar verdadeiramente resgates em tempo hábil. Como comprovado no estudo da Phoenix Fire
Department sobre este tema 4, que leva cerca de 12 bombeiros para resgatar um bombeiro em perigo, e um em cada cinco membros
tentam afetar o resgate terá uma emergência própria. Príncipe William County Departamento de Fire and Rescue realizou uma revisão
de seis incidentes Mayday que ocorreram na região da NOVA e descobriu que o tempo médio de um pedido de socorro foi declarado
foi de aproximadamente nove minutos após o

1 http://www.cdc.gov/niosh/idlh/idlhintr.html
2 http://www.careercast.com/content/most-stressful-jobs-2012-2-firefighter
3 http://www.nfpa.org/assets/files/PDF/Research/DealershipHackensack.pdf
4 http://phoenix.gov/FIRE/report.pdf

1
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

chegada das empresas iniciais. De acordo com NIOSH, este (chegada inicial ao Mayday declaração) médio foi de 13 minutos
em incidentes em que uma Lodd ocorreram. Pode-se inferir que os recursos mais rápido chegar ao local e quanto maior o
número de recursos disponíveis estão em cena incidente antes da declaração de um Mayday, maiores as chances são para
fazer resgates eficazes. Como resultado dos estudos de avaliação e os seus resultados, os níveis de RIT que serão aqui
descritos foram alteradas e aumentou e disparadores claramente definida para aumentar esses recursos foram criados.

As técnicas de formação e sobrevivência de edições anteriores foram removidos desta RIT Comando e Manual de
Procedimentos Operacionais. No entanto, isso não diminui a importância deste conteúdo. Estes tópicos serão abordados em
um documento separado desenvolvido pelo Comitê de Redação Técnica da NOVA. Os bombeiros devem permanecer
proficiente no assunto contidas neste manual, nas operações de rádio, e no uso dos equipamentos fornecidos por seus
departamentos de resgate bombeiro.

O desejo desse grupo é ter desenvolvido um manual que será amigável para todos os níveis de classificação e experiência no
serviço de fogo e que será aplicável para a maioria dos incidentes em que um IDLH está presente. É imperativo que o incidente
comandantes (IC) reconhecer que RIT precisa ser estabelecido em mais do que apenas a construção de fogos e que é preciso uma
quantidade significativa de pessoal para fazer resgates eficazes de bombeiros viáveis. Enquanto este manual vai entrar em muitos
detalhes sobre as operações, comando e controle de uma Mayday existem vários fatores importantes que devem ser lembrados.

• É a responsabilidade do gestor empresa para realizar um tamanho acima do incidente e desenvolver um plano de ação
que mantém a segurança bombeiro na vanguarda.
• Os bombeiros devem sempre estar preparado para auto-salvamento e ou ajudar com o seu próprio resgate deve eles se
encontram em uma situação onde eles se sentem a necessidade de declarar um pedido de socorro. O estigma negativo associado
com a declaração de um Mayday precisa ser removido para evitar esperançosamente um bombeiro de atrasar um pedido de ajuda
por medo de repercussões negativas.

• Prestação de contas é a responsabilidade de todos os membros de uma tripulação. Uma atitude positiva daqueles membros que

respondem como parte de qualquer um dos níveis RIT é uma necessidade para garantir tripulações estão prontos para o potencial

gravidade de uma situação Mayday. O principal objetivo para cada um de nós é que “todos vão para casa” no final do turno. A seguir

estão as principais alterações que são encontrados nesta terceira edição do RIT Comando e Manual de Procedimentos Operacionais.

Aumentar os recursos RIT


• RIT inicial - único recurso identificado como o RIT será estabelecido em todos os incidentes com potencial
atmosfera IPVS.
• RIT Nível 1 - Um motor e um serviço especial, de preferência um resgate pesado, será solicitado pelo comandante do
incidente inicial ou o primeiro oficial de comando devido quando o incidente está determinado a ser um incêndio estrutura
de trabalho.
• Nível RIT 2 - Um motor, um caminhão, um resgate pesado, um chefe de batalhão ou comando oficial, e uma unidade de
transporte ALS.
• RIT Nível 3 - Um mínimo de duas empresas de resgate ou unidades com capacidades de resgate colapso estrutural.

2
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Novos Procedimentos Mayday

• Desenvolver procedimentos que irá melhorar as comunicações quando um Mayday é declarada. Comunicações também
será melhorada durante as operações de resgate, bem como durante a continuação dos esforços supressões.

Formação RIT

• Recomendar padrões mínimos para a proficiência formação inicial e contínua para garantir.
• Remover técnicas específicas para resgate bombeiro e auto-salvamento contidas na versão atual em antecipação do
desenvolvimento de um documento de treinamento separado lidar com essas operações.

3
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

INTRODUÇÃO

Os procedimentos descritos neste manual será aplicada a todas as operações de incêndio e salvamento de departamento em que são

necessárias pessoas para entrar ambientes perigosos que representem um perigo imediato para a vida e saúde (IPVS). Embora os

procedimentos foram desenvolvidos principalmente para eventos de incêndio estruturais, eles também se aplicam aos incidentes com

materiais perigosos e incidentes de resgate técnicos. Há uma janela estreita de sobrevivência para um bombeiro que está fora do ar ou

preso. bombeiros individuais não deve atrasar relatório para Command se ficarem perdidos, presos, ou são de outra maneira na necessidade

de assistência. Pessoal não deve atrasar relatórios para comandar que eles não podem ser responsáveis ​por membros de sua tripulação.

oficiais de comando deve sempre assumir que o bombeiro que falta é perdido no edifício até que eles possam ser localizados.

Como bombeiros, você deve saber o seu equipamento e as limitações de cada parte do conjunto de proteção. Sabendo
a operação e limitação do seu aparelho de respiração pode ser a diferença entre a vida ea morte.

definições

As principais definições utilizadas neste manual são:

• Diretor de comando do Nível Adequado - oficiais de comando identificados pelas jurisdições individuais que estão
qualificados para preencher posições de comando específicos.

• Tráfego de emergência - termo usado para se comunicar alguma mensagem urgente ou importante que não seja um pedido de
socorro.

• Capacidade de resgate pesado - uma unidade de fogo e resposta de emergência pessoal e equipamento para executar salvamento
colapso estrutural (de preferência no NFPA 1670 Operações de nível). Esta unidade deve ser capaz de cortar, rompimento, e
levantando luz-quadro ou componentes de construção de alvenaria reforçado e / ou a construção de conteúdos, tais como móveis,
aparelhos ou instrumentos.

• RIT inicial - um único recurso atribuído a partir do alarme inicial em um evento de emergência para atingir a
capacidade RIT. Quatro pessoas são recomendados para esta tarefa; o mínimo é de três pessoas.

• LUNAR - sigla utilizada para auxiliar o pessoal em lembrar as informações que precisam para retransmitir ou reunir em caso de um
pedido de socorro.

eu - Localização
você - Unidade
N - Nome
UMA - Atribuição no momento do Mayday
R - Recursos / ajuda necessária

• Socorro - termo usado para relatar situações em que um bombeiro (s) estão em perigo ou pode necessitar de assistência
em uma atmosfera IPVS.

4
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

• PAR - acrônimo para Relatório de Responsabilidade Pessoal.

• PAR Verifique - Comando iniciado representando (Roll Call of Units) para todo o pessoal na cena do incidente. Políticas
e procedimentos para PAR check são encontradas no Manual de Oficiais de Comando.

• RIT - acrônimo para equipa de intervenção rápida.

• Nível RIT 1 - consiste em uma empresa de motores e um aparelho de serviço especial, de preferência um resgate pesado.
Estas unidades são adicionais às que são atribuídas ao alarme caixa inicial e será solicitado pelo comandante do incidente
inicial ou o primeiro oficial de comando devido quando o incidente está determinado a ser um incêndio estrutura de trabalho.

• Nível RIT 2 - consiste em uma empresa de motores, uma empresa caminhão, uma empresa de resgate pesado ou uma unidade
com capacidade de resgate pesados, um chefe de batalhão ou comando oficial de nível apropriado, e uma unidade de ALS.

• RIT Nível 3 - consiste em pelo menos duas empresas de resgate ou unidades com capacidades de colapso estrutural de resgate, uma
unidade de resposta com capacidades de escoramento, e recursos de suporte para incluir ferramentas adicionais de resgate,
equipamentos de pesquisa técnica e resgate colapso pessoal treinado adicional. Estas unidades estão em adição às que são atribuídas
para a inicial e / ou maiores alarmes.

• ROAM - acrônimo para Regra de gerenciamento de ar.

• Desencadear - uma acção ou circunstância que inicia uma dada resposta.

• VOCÊ PODE - sigla utilizada para auxiliar o pessoal em lembrar as informações que precisam para retransmitir ou reunir em caso de
um pedido de socorro.

você - Unidade
C - condições
UMA - Ações
N - necessidades

• Trabalhando fogo Estrutura - Um incidente fogo em uma estrutura em que mais do que uma linha de ataque irá ser implantada a
partir do aparelho de bombagem para combater o fogo. Uma linha de ataque é para ser considerada implantado quando é removido
do aparelho de bombagem.

5
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

PROCEDIMENTOS MAYDAY

UMA Socorro é um termo usado para relatar situações em que um bombeiro (s) estão em perigo ou pode necessitar de assistência em uma
atmosfera IPVS.

Quando você relatar um Mayday?

Assim que você perceber que você está em risco ou perdido, se comunicar com sua tripulação e comandar com um "Socorro"

e sua melhor localização possível no edifício (piso, lateral e quadrante). Exemplos:

• Auto-declarou:
o Perdeu / desorientado
o preso
o Baixa no ar, o que compromete egresso
o Emergência Médica
• Terceiro
o situações acima mencionadas testemunharam
o comando iniciado

Como chamar um pedido de socorro?

transmissões Mayday inicial deve incluir os seguintes três frases estabelecidas pelo bombeiro em perigo:

• Estado “Mayday, Mayday, Mayday”.


• Estado o número da unidade três vezes, (por exemplo, “Motor 407, Motor 407, Motor 407.”)
• Terminar, afirmando, “Command reconhecer.”

Uma vez que o Mayday é reconhecida pelo comando, a seguinte informação deve ser transmitida pelo bombeiro em
perigo:

• Posição e nome (por exemplo, “bombeiro Smith”).


• Localização (por exemplo, “Estamos no piso 12, o quadrante B-Bravo.”)
• Natureza da emergência (por exemplo, “Temos sido cortado por colapso, um membro está em falta, o nosso suprimento de ar
atual é 1500 psi.”)
• Concluir, afirmando, “reconhecer comandos.” Se não for reconhecida pelo

comando, execute / transmitir o seguinte:

• Ative o botão de ativação de Emergência (EAB) na rádio portátil, se possível.


• Ative seu dispositivo PASS e brevemente a tecla seu portátil para chamar a atenção de outros bombeiros ou de
comando. Desativar sua PASS sempre que a comunicação via rádio e reativar uma vez concluída.

• Estado “Mayday, Mayday, Mayday”.


• Estado o número da unidade três vezes, (por exemplo, “Motor 407, Motor 407, Motor 407.”)
• Localização Estado (por exemplo, “Estamos no piso 12, o quadrante B-Bravo.”)

6
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

• Indicar a natureza da emergência (por exemplo, “Temos sido cortado por colapso, um membro está em falta, o nosso
suprimento de ar atual é 1500 psi.”)
• Estado “Mayday, Mayday, Mayday”.
• Terminar, afirmando, “Command reconhecer.”

Uma vez que as transmissões Mayday estão completos, o bombeiro angustiado deve ativar manualmente o seu dispositivo PASS em um esforço

para tornar o local conhecido por tripulações que operam nas proximidades. Se você estiver em uma grande área aberta e acreditar que você está

perdido, tentar mover-se para a parede mais próxima. Se você está conduzindo uma pesquisa fora de uma parede, olhar para a janela mais

próxima.

7
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

procedimentos de comando

O Comandante de Incidentes tem a capacidade de alterar as atribuições RIT como o incidente dita.

Ações iniciais quando Trabalhando fogo Estrutura é determinada

A unidade ou unidades que devem ser usados ​para criar a capacidade RIT inicial são designados em cada manual operacional
emergência NOVA; o gatilho para a criação da capacidade RIT inicial é uma expedição incidente potencialmente requerendo
operação dentro de um IPVS.

Para mover-se a partir da RIT inicial, o IC inicial pode exigir que o Nível RIT 1 ser despachado assim que um incêndio estrutura de trabalho é
determinado. No caso este seja perdida pelo IC inicial por causa das condições de incidentes ocupados, o primeiro oficial de comando
devido devem assegurar que o nível RIT 1 será despachado se o incidente está determinado a ser um incêndio estrutura de trabalho.

Note que se o IC inicial solicita imediatamente um segundo alarme, o IC inicial também precisará solicitar os recursos RIT
Nível 1 além de a solicitação para a segunda atribuição de alarme. Aumentando o pedido para o Nível 2 RIT será
dependente das condições de incidente e a determinação do IC. Em suma, ao solicitar um segundo alarme, RIT Nível 1 é
obrigatório e deve ser solicitado pelo IC enquanto RIT Nível 2 é opcional. RIT Nível 2 torna-se obrigatória para um IC para
solicitar se um Mayday é chamado.

Ações Iniciais Ao receber uma chamada Mayday

• Reconhecer o Mayday e implantar os recursos RIT para a última localização conhecida.


• Faça o anúncio cena incidente para comunicar o desejo de apenas o tráfego de emergência e tudo o que
o pessoal deve manter suas posições atuais / atribuições.
• Confirmar as informações pertinentes de bombeiro abatido (ie, UCAN ou LUNAR).
• Solicitar a prestação de contas da equipe que iniciou a Mayday.
• Garantir o envio de Nível RIT 2. ( Consulte a próxima seção para uma explicação sobre os níveis RIT).

• Iniciar uma verificação PAR para confirmar a responsabilidade de todo o pessoal que operam no IPVS.

Ações adicionais depois de receber uma chamada Mayday

• Aterrar o RIT inicial para as operações terrestres de fogo continuaram o mais rápido possível.
• À medida que a situação dita e os recursos se tornam disponíveis, considerar o uso de canais de rádio adicional para operações
de RIT.
• Rever o plano de acção incidente e prioridades incidentes a uma operação de busca de alta prioridade e salvamento.

• Desenvolvimento de um plano de acção de resgate é crítica.


o Considere / solicitar recursos adicionais.
• Retirar-se e controlar os recursos não atribuídos na área de busca e salvamento.
o Controlar e restringir a entrada.

8
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Command-Activated Implantação da RIT sem Mayday Chamada

Comando deve iniciar uma implantação RIT sem o recebimento de um pedido de socorro quando ele / ela julgar necessário. Exemplos:

• recurso Unidade faltando depois de um PAR.

• colapso estrutural com o aprisionamento.


• Observa unidades / pessoal em perigo.

9
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS RAPID Equipe da intervenção

Esta seção abrange os níveis RIT, planejamento RIT, tarefas proativas e ações RIT.

Níveis RIT

Esta secção vontade detalhe os níveis RIT: RIT inicial, RIT Nível 1, RIT Nível 2, e RIT Nível 3.

RIT inicial

Um RIT inicial é um único recurso, recomendado para ser composta por quatro pessoas, mas com um mínimo de três pessoas,
atribuído a partir dos recursos que compõem o alarme inicial em um evento de emergência para atingir a capacidade RIT. A
unidade ou unidades que devem ser usados ​para criar a capacidade RIT inicial são designados em cada manual operacional
emergência NOVA. (Tipicamente, o quarto devido motor é designado como o RIT inicial.) O gatilho para a criação da capacidade
RIT inicial é uma expedição incidente potencialmente requerendo operação dentro de um IPVS.

Nota: Lembre-se que para mover para cima a partir da RIT inicial, o IC inicial pode exigir que o 1BE RIT Nível despachado assim
que um incêndio estrutura de trabalho é determinado. No caso este seja perdida pelo IC inicial por causa das condições de
incidentes ocupados, o primeiro oficial de comando devido devem assegurar que o nível RIT 1 é despachado se a um incidente
está determinado a ser um incêndio estrutura de trabalho. Lembre-se também que, se o IC inicial solicita imediatamente um
segundo alarme, o IC inicial também precisará solicitar os recursos RIT Nível 1 além de a solicitação para a segunda atribuição
de alarme. (Também Pedido RIT Nível 2 se ele está determinado a ser necessário ou um pedido de socorro é chamado.)

Nível RIT 1

A RIT Nível 1 é composto por uma empresa de motores e um aparelho de serviço especial, de preferência um resgate pesado. Estas
unidades são para além das unidades atribuídas ao alarme caixa inicial e deve ser dada prioridade na sequência de envio de quaisquer
alarmes adicionais. Uma vez que um incêndio estrutura de trabalho é confirmado por unidades em cena, este nível deve ser solicitado
pelo IC inicial ou o primeiro oficial de comando devido a aumentar a RIT inicial.

Nota: O requerente da RIT Nível 1 aparelho garante níveis de dotações seguras na atribuição RIT. Na região de NOVA,
haverá situações em que o mecanismo inicial atribuído para RIT podem ser dotadas de três pessoal, o condutor pode
ser no painel da bomba cobrindo o abastecimento de água secundária, ou o tamanho da estrutura pode não justificar
um RIT Nível II . Portanto, o uso de um Nível RIT vou aumentar o RIT e irá aumentar a margem de segurança. Embora
o nível RIT 1 baseia-se numa estrutura de trabalho fogo neste manual, um Nível RIT 1 pode ser solicitada e adicionado
a qualquer incidente no qual os recursos RIT adicionais são desejados.

Quando o RIT Nível 1 é despachado, estas unidades vão chegar ao local e aumentar o recurso RIT inicial. A RIT Nível 1
de recursos resultante deve ser referido como o Grupo RIT. O oficial da RIT inicial vai se tornar o supervisor do grupo RIT.
O Grupo RIT vai operar como qualquer outro grupo dentro do sistema ICS, com a única função de resgate bombeiro. O
Grupo RIT pode solicitar recursos adicionais para aumentar as suas capacidades conforme necessário através do IC.

10
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Nível RIT 2

RIT Nível 2 consiste em uma empresa de motores, uma empresa caminhão, uma empresa de resgate pesado ou
uma unidade com capacidade de resgate pesados, um chefe de batalhão ou comando oficial, e uma unidade de
ALS. Estas unidades vão chegar ao local e aumentar as capacidades do Grupo RIT se tiver sido estabelecida. Se
ainda não foi estabelecida, como é o caso quando vai diretamente do RIT inicial para RIT Nível 2, as unidades
vão chegar ao local e aumentar o recurso RIT inicial. A RIT Nível de recursos 2 resultante deve ser referido como
o Grupo RIT. O chefe de batalhão ou comando oficial despachado com o Nível 2 RIT vai se tornar o supervisor
do grupo RIT. O Grupo RIT vai operar como qualquer outro grupo dentro do sistema ICS, com a única função de
resgate bombeiro.

A necessidade de uma resposta 2 RIT nível é baseado no julgamento das condições incidentes do IC
exceto no caso de um pedido de socorro envolvendo um bombeiro perdido ou preso, onde se torna obrigatória . O objetivo do
Nível 2 RIT é ter uma capacidade de resgate avançado disponível durante os incidentes de fogo de chão significativas e / ou
difíceis, antes de a / evento bombeiro perdido preso ocorrendo.

A deterioração das condições, grandes incêndios de edifícios comerciais ou outras situações terrestres fogo complexos podem justificar o
pedido para este recurso. O IC deve considerar solicitar um Nível de RIT 2 em qualquer uma destas situações ou condições:

• fogo significativa em um grande edifício residencial (vários andares, grande metragem quadrada).
• Trabalhando incêndio em um edifício comercial.
• Trabalhando incêndio em um arranha-céu.
• tempo de gravação prolongada ou rápida deterioração das condições dentro do IPVS.
• condições estruturais negativos para incluir qualquer um dos seguintes:
o O excesso de peso no telhado.
o carga significativa ou incomum fogo.
o danos ao edifício do fogo, renovação ou deterioração pré-existente.
• indicadores de colapso potencial.
• colapso real ocorre com tripulações que operam no IPVS.

RIT Nível 3 - (Fechar Resgate)

A RIT Nível 3 consiste em pelo menos duas empresas de resgate ou unidades com capacidades de colapso estrutural de resgate, uma

unidade de resposta com capacidades de escoramento, e recursos de suporte para incluir ferramentas adicionais de resgate,

equipamentos de pesquisa técnica e colapso adicional de pessoal treinado resgate. Quando o RIT Nível 3 é despachado, estas

unidades vão chegar ao local e aumentar as capacidades do Grupo RIT. É imperativo um RIT Nível 2 já foi solicitado pelo incidente

para garantir a área de recursos eficazes e suficientes disponíveis para gerenciar o problema de resgate colapso.

Incidentes comandantes devem considerar a solicitação de um alarme de maior se um colapso do edifício ocorre, a fim de manter o
ataque de fogo e iniciar as operações de resgate imediatos e prolongados.

11
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Planejamento RIT inicial

A função principal da RIT inicial é tomar medidas pró-ativas para melhorar a segurança dos bombeiros que trabalham
dentro de uma IPVS.

• Quando esta unidade entra em cena eles vão anunciar a sua atribuição de RIT inicial.
o oficial RIT inicial deve informar o Posto de Comando e conferir com o IC (a menos
o tamanho do incidente faria isso impraticável).
o Confirmar e rastrear as localizações de todas as unidades que trabalham nas zonas de risco.
o Recuperar e preplan revisão prédio (se disponível).
• Tome uma posição estratégica com base no tipo de estrutura e envolvimento fogo.
o Estabelecer área de preparação ferramenta para obter ferramentas RIT.

• O cache ferramenta RIT inicial deve minimamente consistem, mas não limitados a:
o Mão-lights
o rádios portáteis
o ferramentas manuais entrada forçada
o Slogan e / ou corda pesquisa
o RIT Air Supply
o SCBA adicional (s), se a Air Supply RIT não está disponível
o câmera de imagem térmica
o Trackers Pak, se disponível
• Planejar onde adquirir uma linha de mangueira de protecção, se necessário para resgate.
• Executar uma volta de reconhecimento da estrutura.
o Avaliar as condições de emergência e prever problemas de resgate em potencial.
o Determine todos os pontos de acesso para o edifício, incluindo a colocação de escadas.
o Determinar o acesso mais rápido às unidades que operam na zona de risco (incluindo forçado
entrada e requisitos parede rompimento).
o Avaliar a construção de características de construção.
o Fornecer comando com relatório sobre a situação atualizada com base nas observações do
volta de reconhecimento.
• Monitorar o tráfego de canal de rádio tático e de segurança (s).

A localização RIT Air Supply devem ser identificados em todos os aparelhos linha de frente pela Air Supply RIT etiqueta (identificados
na apêndice C ). Esta etiqueta deve designar o suprimento de ar portátil para o RIT.

Tarefas proativas

Não se comprometer com qualquer operação que vai impedi-lo de manter a prontidão!

A função principal da RIT inicial é tomar medidas pró-ativas para melhorar a segurança dos bombeiros que trabalham em
um IPVS. A RIT inicial irá reportar ao IC para assegurar as funções seguintes são obtidos:

• Colocação de escadas de terra em posições estratégicas para apoiar egresso bombeiro do prédio.

• Colocação de iluminação nos pontos de entrada edifício estratégicas para iluminar um ponto de saída.
• Forçar portas exteriores abertas na área operacional para melhorar as oportunidades de egresso.

12
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

• Remova todas as janelas obstruções na área operacional, como bares, telas de segurança, esquadrias de
batentes, etc.
o Estas tarefas podem exigir recursos adicionais.
• Confirmar utilitários foram controlados.
• Realizar avaliações em curso do incidente.

Ações RIT iniciais

Os objectivos da RIT inicial, após a activação a uma situação Mayday conhecidos, são os seguintes:
• Procurar e localizar perdeu bombeiro / preso.
• Remover o bombeiro para um local seguro, se possível, ou fornecer um suprimento de ar para o bombeiro preso.

• Comunique-se com comando no recurso necessário para proteger e resgatar o bombeiro preso.

RIT Nível 1 Planejamento

Informar e conferir com o oficial RIT inicial. Estas unidades se tornará o Grupo RIT sob a supervisão do oficial
RIT inicial (salvo determinação em contrário).

• Desenvolver e implementar o Plano de Acção de resgate.


O plano deve incluir linhas de mangueira de protecção e de ventilação em áreas onde os bombeiros se fechem. Deve
identificar um plano de resgate primária e planos de resgate opcionais (como uma abordagem direta através das
aberturas existentes ou por violar paredes, pisos, etc.) Recursos dentro do Grupo RIT pode ser atribuído a tarefas
como:
o Reconhecimento (Recon) Team - para localizar, ar de alimentação, e comunicar de resgate
precisa.
o Rescue Team - para executar desencarceramento e embalagem.
o Alívio Crew - para ajudar quando necessário, com o apoio, desembaraço, e remoção.
• Garantir a RIT Initial ações de planejamento foram concluídos.
• O cache ferramenta será expandida para incluir:
o serras
o dispositivos de embalagem
o tagline adicional e / ou corda pesquisa
• Implantar uma linha de mangueira de protecção, se necessário para resgate.
• Avaliar a disponibilidade de ar fornecido.

RIT Nível 1 Ações

objetivos de apoio do RIT inicial.

RIT Nível 2 Planejamento

A RIT Nível 2 deve conferir com o IC eo Grupo RIT. Esses recursos se torne um componente do Grupo RIT. O chefe batalhão
na atribuição RIT Nível 2 irá tornar-se, em seguida, o supervisor do grupo RIT, a menos que de outra forma identificada pelo
IC (isto é, a segunda principal sobre o alarme inicial). O supervisor do grupo RIT deve analisar, desenvolver e implementar o
plano de ação de resgate, bem como assegurar que as ações de planejamento de nível anterior foram concluídos.

13
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Avaliar a necessidade de equipes de socorro adicionais atribuídas ao Grupo RIT, e palco los fora da área de resgate.

RIT Nível 2 Ações

As seguintes ações também devem ocorrer ao ativar a 2 Grupo RIT Nível:

• Atribuição do Chefe batalhão ou um oficial de comando como o supervisor do grupo RIT.


• Atribuição de um canal de rádio separado para RIT.
• Coordenar as operações de resgate com operações de combate a incêndios e outras operações de cena incidente.

• Identificar as necessidades de apoio e solicitar recursos adicionais do IC.


• Identificar ou criar aberturas de acesso para os bombeiros presos.
• Desenvolver a capacidade para fornecer ar aos bombeiros presos de todas as jurisdições envolvidas, representando
diferenças de equipamento autônomo.
• Antecipar as necessidades de desencarceramento paciente e atribuir tarefas.
• Antecipar os requisitos de embalagem e remoção de pacientes e atribuir tarefas.
• Atribuir unidades ALS, fora da zona de perigo, quando a maioria das intervenções ALS pode ter lugar.

RIT Nível 3 - (Resgate Fechar) Planejamento

O Nível 3 Grupo RIT deve conferir com o IC e Grupo RIT existente, avaliar e desenvolver ainda mais as questões de planejamento
estabelecidos durante os esforços de planejamento RIT anteriores. O Nível 3 Grupo RIT deve rever planos de ação de resgate,
desenvolver esses planos, e implementar planos de ação colapso do edifício.

Plano Fechar Ação edifício

O plano de acção colapso do edifício deve incluir ou considerar os seguintes elementos:

• Manter as operações de controle de supressão (se aplicável).


• Realizar avaliação dos perigos:
• aceleração fogo
• envolvimento Utility
• potencial colapso secundário
• envolvimento materiais perigosos
• Implementar requisitos de controlo de risco (controlo utilidade, escoramentos, monitor de atmosfera, etc.)
• Atribuir unidades para garantir iluminação adequada na área de resgate.

RIT Nível 3 - (Reduzir Resgate) Ações

• Atribuir Grupo Técnico de resgate a ser liderado por um oficial técnico de resgate qualificados.
• Atribuir um Resgate Oficial Técnico de Segurança por pessoal técnico de resgate qualificados.
• Considere um canal adicional para RIT Nível 3 operações de logística.
• Iniciar operações para resgatar vítimas de superfície e vítimas levemente presos.

14
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

• Expandir parâmetros de busca estabelecidos durante Níveis RIT anteriores:


• sistema técnica Chamar (chamada para a área colapso, triangulação de sons).
• dispositivos técnicos de busca (dispositivos de escuta acústica, câmeras de busca visual).
• Iniciar operações para procurar espaços vazios acessíveis.
• Identificar os requisitos de suporte e recursos de solicitação de IC.
• Iniciar operações para realizar requisitos de resgate pesados.
o rompendo
o Elevação
o remoção específica detritos
o apuramento geral escombros
o Utilização de equipamentos pesados
• Manter uma capacidade RIT, enquanto as operações de resgate são realizadas.
• Considere resposta médico para a cena.

15
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

RAPID Equipe da intervenção PROCEDIMENTOS RECON / Rescue /


ALÍVIO

Ele tem sido constantemente comprovada em todo o país que o resgate de um único bombeiro abatido leva vários
recursos e pessoal. Os estudos de caso têm mostrado que é preciso um mínimo de doze pessoal para afetar um resgate.
Essa abordagem - RIT Recon, RIT Resgate, e RIT Relief - descreve as responsabilidades do Grupo RIT.

Procedimentos Recon RIT

Uma vez ativado o RIT Recon deve implantar a última localização conhecida do bombeiro caído. É responsabilidade do RIT Recon
para localizar, fornecer ar e garantir uma linha de tag na área perto do bombeiro caído. RIT Recon não deve sobrecarregar-se
com ferramentas e equipamentos excessivos. Uma vez que o bombeiro abatido está localizado, o ar tem sido assegurado, e
uma linha de tag é o lugar, o RIT Recon deve determinar os recursos adicionais necessários (adicional Rits, ferramentas e / ou
equipamentos). A RIT Recon deve começar a embalagem do bombeiro abatido e começar o processo de remoção, se possível.

Procedimentos RIT resgate

Uma vez que o Recon RIT localizou a, preso, e / ou bombeiro ferido perdido (s), é imperativo que eles relatam o seguinte para o
supervisor do grupo RIT: a localização no edifício, a disposição do bombeiro, o melhor acesso ao local, sua disposição tripulação,
e que recursos serão necessários para a extração. Se o RIT Recon pode remover com segurança o bombeiro, quer um refúgio
seguro na estrutura ou do edifício com o mínimo esforço, isso deve ser feito. Cada situação de resgate será diferente e muitos
fatores desempenham um papel em determinar as melhores táticas para empregar durante o evento de resgate. Estes incluem
mas não estão limitados a: tempo, clima, localização, construção civil, nível de aprisionamento / imersão, a natureza dos
ferimentos, o consumo de ar, e extensão da propagação do fogo. É da responsabilidade do supervisor do grupo RIT de ter essa
informação em conta ao formar e ajustar o plano de ação de resgate. Inicialmente, o supervisor do grupo RIT deve garantir que um
suprimento de ar adequado e uma linha de mangueira, se for o caso, são implantados no local conhecido. Uma vez determinado
que os recursos adicionais serão necessários para a remoção, o supervisor do grupo RIT deve solicitar esses recursos não
prontamente disponíveis através do comando.

O supervisor do grupo RIT deve implantar equipas compostas por um mínimo de três pessoas. As equipes devem
estar atentos a sua tarefa atribuída, bem como manter o Estado de Gestão Air (ROAM). Todo o pessoal vai usar a
regra de 1/3 durante todas as operações, no mínimo (ver exemplo).

Exemplo:
• Regra de 1/3
o 4500 psi a 3000 psi: entrada, localizar e trabalho
o 3000 psi a 1500 psi: sair
o 1500 psi e abaixo: margem de segurança

16
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

A melhor prática é usar um sistema de gerenciamento de ar com base em taxas de consumo bombeiro individuais (ver
exemplo). Isto irá assegurar que o pessoal sair da estrutura, antes da activação do alarme do ar baixa e assegurar que
não há Maydays adicionais, fere, ou esforço excessivo. Este padrão é definido na NFPA 1404 e deve ser monitorado
pelo Grupo Supervisor ou Aide RIT.

Exemplo:
• Individual Gestão Air:
o Bombeiro X sabe que seu / sua 4500 psi SCBA vai durar 22
minutos durante o esforço antes que o alarme de ar de baixa ativa.
o Exige-bombeiro X 8 minutos para chegar ao local de trabalho.
o -Bombeiro X exigirá 8 minutos para sair da estrutura.
o -Bombeiro X só pode operar no IPVS durante 6 minutos.

Resgate e remoção é da responsabilidade do resgate RIT. Ao receber a informação do Recon RIT e o desenvolvimento de
um plano de ação de resgate, o Resgate RIT deve reunir todas as ferramentas e equipamentos necessários para afetar o
resgate. The Rescue RIT deve implantar para a localização do bombeiro abatido na forma mais expedita, se forem
necessários recursos adicionais, o líder da equipe deve notificar o supervisor do grupo RIT. Note-se que, se houver mais de
um bombeiro em perigo, será necessária equipes de resgate adicionais.

Procedimentos de alívio

Estudos mostram, em média, leva 8 minutos para localizar um bombeiro perdido ou abatido e um adicional de 22 minutos para
remover o bombeiro. Com estas médias e vagar em mente, o supervisor do grupo RIT deve garantir equipes de socorro adequados
estão disponíveis para apoiar o plano de acção de resgate. O supervisor deve coordenar através do comando, com bastante
antecedência, o número esperado de pessoal de socorro necessários para realizar estas operações. Comando deve transferir
tripulações ou solicitar recursos adicionais mais rapidamente possível para apoiar esta função. Crews responder ou atribuído ao
Grupo RIT deve se comunicar diretamente com o supervisor do grupo RIT.

17
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

FIREFIGHTERS / OFICIAIS / responsabilidades Unidade Operacional em cena


INCIDENTE

Esta seção é destinada para atender as expectativas de todas as unidades da cena incidente durante situações RIT.

• Manter a disciplina de rádio.


o Comunique-se apenas o tráfego de emergência.
• Assegurar a responsabilidade de sua tripulação.
• Prepare-se para um PAR.
• Continue com a atribuição atual:
o Pesquisar área imediata para o sapador bombeiro falta ou abatido.
o comunicação face-a-face com outras unidades operacionais nas imediações.

18
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

RESPONSABILIDADES DE EMERGÊNCIA Communications Center

A seção seguinte será transmitido ao centro de comunicações de emergência de cada jurisdição para ajudar
despachantes de gerir a parte de comunicação de um evento Mayday.

Procedimentos de despacho

• Despacho RIT Nível 1 quando solicitado pelo comandante do incidente inicial ou responder / oficial
de comando on-cena.
o Recomenda-se que esta expedição têm precedência sobre quaisquer alarmes adicionais
(A menos que especificado de outro modo pelo CI) para garantir recursos RIT chegar de uma maneira atempada.

• As unidades devem ser identificados na expedição como os seus níveis de RIT atribuídos (por exemplo, “E407 e R407
responder como o RIT Nível 1 para 123 Main Street ...”

• Aconselhar o IC que uma RIT Nível 1 foi despachado.


• Manter a disciplina de rádio.

Procedimentos de despacho sequência de um Mayday

• Verifique se o IC reconheceu o pedido de socorro.


o Aconselhar o IC do Mayday, se necessário.
• Se o distribuidor recebe um pedido de socorro a partir de um indivíduo não operando no incidente canal / zona
atribuída.
o Reunir informações LUNAR / UCAN do bombeiro.
o Não tenho bombeiros tentam mudar de canal!
o Entre em contato com a jurisdição e / ou comandante do incidente em que o incidente é
ocorrência e fornece a informação acima.
o Manter uma comunicação aberta com o bombeiro chamando o Mayday e
jurisdições que operam no incidente.
• Despacho RIT Nível 2 quando solicitado pelo comandante do incidente inicial ou responder oficial de comando.

o Esta expedição terá precedência sobre quaisquer alarmes adicionais.


• Aconselhar o comandante do incidente que uma RIT Nível 2 foi despachado.
• Manter a disciplina de rádio.
• Atribuir um despachante para acompanhar de perto todo o tráfego de rádio no canal tática.
• Notificar circundante jurisdições envolvidas no incidente do evento.
• Não inicie responsabilidades operacionais até dirigido pelo IC (ou seja, tons de evacuação de emergência,
tons RIT de implantação, etc.)

19
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

ANEXO A: LOST / BOMBEIRO TRAPPED LISTA DE VERIFICAÇÃO DE COMANDO

Com Initial ações mand


Reconhecer Mayday
Deploy RIT
única cena incidente de trânsito
anúncio de Emergência
Todo o pessoal manter posições / atribuições Confirmar
informações de Responsabilidade bombeiro abatido da
tripulação
Garantir mínimo de um nível RIT 2 é despachado Iniciar uma
verificação PAR

Adicional comando Considerações


Garantir RIT é backfilled
Considere o uso de canais de rádio adicional para operações de RIT Desenvolvimento de
um plano de acção de resgate alta prioridade na busca e salvamento Considere / solicitar
recursos adicionais (Fire / EMS) Retirada / controle de recursos não atribuídos de
Controle área de pesquisa / restringir o acesso

Considerar a necessidade de um oficial de pessoal para a notificação aos membros da família

20
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

ANEXO B: RIT GRUPO SUPERVISOR DE COMANDO JUNTA

Figura 1: RIT Comando placa dianteira

21
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

Figura 2: RIT Command Board Voltar

22
RIT Comando e Procedimentos Operacionais, terceira edição Versão Final, maio 2013

ANEXO C: RIT AIR SUPPLY REGIONAL DE IDENTIFICAÇÃO DA ETIQUETA

O seguinte é um exemplo da etiqueta que deve ser colocado em todos os aparelhos linha de frente na Região NOVA que carregam
um suprimento de ar RIT. Os requisitos específicos para esta etiqueta são os seguintes:

• Feito de material reflexivo


• cor primária deve ser verde
• “RIT” deve ser em negrito
• O tamanho mínimo de 3,5” por 3,5”

Figura 3: Identificação Regional RIT etiqueta

23

Você também pode gostar