Você está na página 1de 20

Após a abertura de testamento público, foi verificado que havia sido deixado um terreno,

no valor de sessenta salários mínimos, a uma das testemunhas signatárias do documento.

Nesse caso, a disposição testamentária será


 A
válida, se for convalidada pelos demais herdeiros.
 B
válida, se não existirem herdeiros legítimos.
 C
anulável, se os herdeiros legítimos comprovarem vício de vontade.
 D
nula de pleno direito.
 E
considerada codicilo, se não representar mais de 1% do valor total do testamento.

Sobre o testamento é correto afirmar:

I. É proibido o testamento conjuntivo, seja simultâneo, recíproco ou correspectivo.


II. Qualquer tipo de testamento só pode ser escrito em língua nacional.
III. O analfabeto não pode testar.
IV. O cego pode testar através de testamento particular.
V. O surdo-mudo pode fazer testamento cerrado.
 A
Somente as proposições III e V estão corretas.
 B
Somente as proposições I, II e IV estão corretas.
 C
Somente as proposições II, III e IV estão corretas.
 D
Somente as proposições I e V estão corretas.
 E
Todas as proposições estão corretas.

Décio, plenamente capaz, faleceu e deixou um testamento cerrado, escrito a rogo por sua
amiga Leila e assinado por ele — testamento válido, pois aprovado, antes de seu
falecimento, por tabelião, na presença de duas testemunhas. Décio era casado e tinha três
filhos com sua esposa, com quem vivia, além de uma filha adulterina com sua concubina.

Considerando essa situação hipotética e as disposições do Código Civil, Décio pode nomear
como herdeiro testamentário
 A
uma das testemunhas do seu testamento.
 B
sua esposa e sua concubina.
 C
sua filha adulterina.
 D
o cônjuge de Leila.
 E
o tabelião que aprovou o testamento.

São testamentos ordinários, EXCETO:


 A
O militar.
 B
O público.
 C
O cerrado.
 D
O particular.

Em relação às disposições testamentárias, é nula a disposição, EXCETO:


 A
Que se refira a pessoa incerta, cuja identidade não se possa averiguar.
 B
Que deixe a arbítrio do herdeiro, ou de outrem, fixar o valor do legado.
 C
Que institua herdeiro ou legatário sob a condição captatória de que este disponha, também
por testamento, em benefício do testador, ou de terceiro.
 D
Em favor de pessoa incerta que deva ser determinada por terceiro, dentre duas ou mais
pessoas mencionadas pelo testador, ou pertencentes a uma família, ou a um corpo coletivo,
ou a um estabelecimento por ele designado.

São requisitos essenciais do testamento público, EXCETO:


 A
Ser escrito apenas manualmente.
 B
Ser o instrumento, em seguida à leitura, assinado pelo testador, pelas testemunhas e pelo
tabelião.
 C
Lavrado o instrumento, ser lido em voz alta pelo tabelião ao testador e a duas testemunhas,
a um só tempo; ou pelo testador, se o quiser, na presença destas e do oficial.
 D
Ser escrito por tabelião ou por seu substituto legal em seu livro de notas, de acordo com as
declarações do testador, podendo este servir-se de minuta, notas ou apontamentos.

Assinale a afirmativa correta.


 A
Na linha descendente, os filhos sucedem por cabeça, e os outros descendentes, por cabeça
ou por estirpe, se estiverem no mesmo grau.
 B
Concorrendo à herança do falecido irmãos bilaterais com irmãos unilaterais, cada um
destes herdará um terço do que cada um daqueles herdar.
 C
Em concorrência com os descendentes (art. 1.829, inciso I) caberá ao cônjuge quinhão igual
ao dos que sucederem por cabeça, podendo a sua quota ser inferior à quarta parte da
herança, se for ascendente dos herdeiros com que concorrer.
 D
Ao cônjuge sobrevivente, qualquer que seja o regime de bens, será assegurado, sem prejuízo
da participação que lhe caiba na herança, o direito real de habitação relativamente ao
imóvel destinado à residência da família, desde que seja o único daquela natureza a
inventariar.

Em relação à sucessão provisória, assinale a afirmação INCORRETA.


 A
Findo o prazo a que se refere o art. 26, do Código Civil, e não havendo interessados na
sucessão provisória, cumpre ao Ministério Público requerê-la ao juízo competente.
 B
Os herdeiros, para se imitirem na posse dos bens do ausente, não darão garantias da
restituição deles, mediante penhores ou hipotecas equivalentes aos quinhões respectivos.
 C
Não comparecendo herdeiro ou interessado para requerer o inventário até 30 (trinta) dias
depois de passar em julgado a sentença que mandar abrir a sucessão provisória, proceder-
se-á à arrecadação dos bens do ausente pela forma estabelecida nos arts. 1.819 a 1.823 do
Código Civil.
 D
A sentença que determinar a abertura da sucessão provisória só produzirá efeito 180 (cento
e oitenta) dias depois de publicada pela imprensa; mas, logo que passe em julgado,
proceder-se-á à abertura do testamento, se houver, e ao inventário e partilha dos bens,
como se o ausente fosse falecido.

É INCORRETO afirmar que são excluídos da sucessão os herdeiros ou legatários


 A
em qualquer dos casos de indignidade, não sendo necessária a declaração por sentença.
 B
que, por violência ou meios fraudulentos, inibirem ou obstarem o autor da herança de
dispor livremente de seus bens por ato de última vontade.
 C
que houverem acusado caluniosamente em juízo o autor da herança ou incorrerem em
crime contra a sua honra, ou de seu cônjuge ou companheiro.
 D
que houverem sido autores, coautores ou partícipes de homicídio doloso, ou tentativa deste,
contra a pessoa de cuja sucessão se tratar, seu cônjuge, companheiro, ascendente ou
descendente.

Assinale a alternativa correta.


 A
A legítima dos herdeiros necessários poderá ser incluída no testamento.
 B
O testamento é ato personalíssimo, não podendo ser mudado a nenhum tempo.
 C
Toda pessoa capaz pode dispor, por testamento, da totalidade dos seus bens, ou de parte
deles, para depois de sua morte.
 D
Não são válidas as disposições testamentárias de caráter não patrimonial, ainda que o
testamento somente a elas se tenha limitado.

Suponha que Miriam é viúva e que tem dois filhos, Amanda e Wiliam, maiores de 18 anos
de idade, plenamente capazes, com renda própria da qual tiram o respectivo sustento.
Considerando essa situação, é correto afirmar que, caso Miriam faça um testamento,
 A
poderá dispor da totalidade da herança, tendo em vista que os filhos são maiores de idade
e possuem renda suficiente para o sustento, não havendo que se falar em mínimo
obrigatório resguardado.
 B
não poderá dispor do próprio patrimônio, pois, com a existência de herdeiros necessários, é
defeso que seja feito testamento.
 C
só poderá dispor de metade da herança, haja vista que existem herdeiros necessários.
 D
só poderá dispor de 2/3 da herança, haja vista que existem herdeiros necessários.
 E
só poderá dispor de 1/3 da herança, considerando que existem herdeiros necessários.

Pedro, cantor de sucesso de apenas dezessete anos, preocupado com seus bens, decide fazer
um testamento. Sobre a situação hipotética, assinale a alternativa correta.
 A
Caso algum herdeiro necessário não beneficiado pelo testamento decida impugnar a
validade do testamento de Pedro, o prazo é de quatro anos, contado o prazo da data do seu
registro.
 B
Se Pedro decidir fazer o testamento particular, ele deve ser escrito de próprio punho. Se
for público, pode ser de próprio punho ou por processo mecânico.
 C
Serão nulas as disposições de Pedro se ele favorecer as testemunhas do testamento.
 D
Pedro pode fazer o testamento conjuntivo com seu irmão para beneficiar seus pais.
 E
Por ser relativamente incapaz, Pedro não pode testar, exceto se assistido por seus pais ou
representantes legais.

Considere as seguintes afirmativas a respeito do direito das sucessões:

I. Ninguém pode suceder, representando herdeiro renunciante. Se, porém, ele for o único
legítimo da sua classe, ou se todos os outros da mesma classe renunciarem à herança,
poderão os filhos vir à sucessão, por direito próprio, e por cabeça.
II. Fideicomisso é meio pelo qual o testador pode instituir como fideicomissário os não
concebidos ao tempo de sua morte. Assim, é possível instituir fideicomisso em que
contemplem, sucessivamente, determinada pessoa, seu filho e seu neto.
III. O testador pode estabelecer cláusula de inalienabilidade sobre os bens da parte
legítima, desde que exponha uma justa causa para tanto.
IV. É lícito o testamento conjuntivo recíproco entre marido e mulher, quando o regime de
bens do casamento for da comunhão universal.

Estão CORRETAS apenas as afirmativas:


 A
I, II e III.
 B
I e II.
 C
I e III.
 D
II e IV.

Segundo a legislação Civilista Brasileira, no que corresponde ao instituto da Sucessão


Testamentária podemos afirmar, EXCETO:
 A
Toda pessoa capaz pode dispor, por testamento, da totalidade dos seus bens, ou de parte
deles, para depois de sua morte.
 B
Extingue-se em cinco anos o direito de impugnar a validade do testamento, contado o prazo
da data do seu registro.
 C
A legítima dos herdeiros necessários poderá ser incluída no testamento.
 D
O testamento é ato personalíssimo, podendo ser mudado a qualquer tempo.

Mário, cego, viúvo, faleceu em 1º de junho de 2017, deixando 2 filhos: Clara, casada com
Paulo, e Júlio, solteiro. Em seu testamento público, feito de acordo com as formalidades
legais, em 02 de janeiro de 2017, Mário gravou a legítima de Clara com cláusula de
incomunicabilidade; além disso, deixou toda a sua parte disponível para Júlio. Sobre a
situação narrada, assinale a afirmativa correta.
 A.O testamento é inválido, pois, como Mário é cego, deveria estar regularmente assistido
para celebrar o testamento validamente.
 B.A cláusula de incomunicabilidade é inválida, pois Mário não declarou a justa causa no
testamento, como exigido pela legislação civil.
 C.A cláusula que confere a Júlio toda a parte disponível é inválida, pois Mário não pode
tratar seus filhos de forma diferente.
 D.O testamento é inválido, pois, como Mário é cego, a legislação apenas lhe permite
celebrar testamento cerrado.

Décio, plenamente capaz, faleceu e deixou um testamento cerrado, escrito a rogo por sua
amiga Leila e assinado por ele — testamento válido, pois aprovado, antes de seu
falecimento, por tabelião, na presença de duas testemunhas. Décio era casado e tinha três
filhos com sua esposa, com quem vivia, além de uma filha adulterina com sua concubina.

Considerando essa situação hipotética e as disposições do Código Civil, Décio pode nomear
como herdeiro testamentário
A.uma das testemunhas do seu testamento.

B.sua esposa e sua concubina.

C.sua filha adulterina.

D.o cônjuge de Leila.

E.o tabelião que aprovou o testamento.

Considere as seguintes afirmativas a respeito do direito das sucessões:

I. Ninguém pode suceder, representando herdeiro renunciante. Se, porém, ele for o único
legítimo da sua classe, ou se todos os outros da mesma classe renunciarem à herança,
poderão os filhos vir à sucessão, por direito próprio, e por cabeça.

II. Fideicomisso é meio pelo qual o testador pode instituir como fideicomissá-rio os não
concebidos ao tempo de sua morte. Assim, é possível instituir fideicomisso em que
contemplem, sucessivamente, determinada pessoa, seu filho e seu neto.

III. O testador pode estabelecer cláusula de inalienabilidade sobre os bens da parte


legítima, desde que exponha uma justa causa para tanto.

IV. É lícito o testamento conjuntivo recíproco entre marido e mulher, quando o regime de
bens do casamento for da comunhão universal.

Estão CORRETAS apenas as afirmativas:

A.I, II e III.

B.I e II.

C.I e III.

D.II e IV.

Pedro, cantor de sucesso de apenas dezessete anos, preocupado com seus bens, decide fazer
um testamento. Sobre a situação hipotética, assinale a alternativa correta.

A.Caso algum herdeiro necessário não beneficiado pelo testamento decida impugnar
a validade do testamento de Pedro, o prazo é de quatro anos, contado o prazo da data
do seu registro.
B.Se Pedro decidir fazer o testamento particular, ele deve ser escrito de próprio
punho. Se for público, pode ser de próprio punho ou por processo mecânico.

C.Serão nulas as disposições de Pedro se ele favorecer as testemunhas do


testamento.

D.Pedro pode fazer o testamento conjuntivo com seu irmão para beneficiar seus pais.

E.Por ser relativamente incapaz, Pedro não pode testar, exceto se assistido por seus
pais ou representantes legais.

Mário, cego, viúvo, faleceu em 1º de junho de 2017, deixando 2 filhos: Clara, casada com
Paulo, e Júlio, solteiro. Em seu testamento público, feito de acordo com as formalidades
legais, em 02 de janeiro de 2017, Mário gravou a legítima de Clara com cláusula de
incomunicabilidade; além disso, deixou toda a sua parte disponível para Júlio. Sobre a
situação narrada, assinale a afirmativa correta.

A.O testamento é inválido, pois, como Mário é cego, deveria estar regularmente
assistido para celebrar o testamento validamente.

B.A cláusula de incomunicabilidade é inválida, pois Mário não declarou a justa causa
no testamento, como exigido pela legislação civil.

C.A cláusula que confere a Júlio toda a parte disponível é inválida, pois Mário não
pode tratar seus filhos de forma diferente.

D.O testamento é inválido, pois, como Mário é cego, a legislação apenas lhe permite
celebrar testamento cerrado.

Assinale a alternativa correta sobre testemunhas após analisar os itens a seguir e


considerar as normas da Lei Federal nº 10.406, de 10/01/2002 (Código Civil).

A.Não podem ser admitidos como testemunhas o amigo íntimo ou o inimigo capital
das partes e aqueles que, por enfermidade ou retardamento mental, não tiverem
discernimento para a prática dos atos da vida civil

B.Não podem ser admitidos como testemunhas o interessado no litígio e aqueles que,
por enfermidade ou retardamento mental, não tiverem discernimento para a prática
dos atos da vida civil

C.Não podem ser admitidos como testemunhas os menores de dezesseis anos e o


interessado no litígio
D.Não podem ser admitidos como testemunhas os menores de dezesseis anos e os
cegos e surdos, quando a ciência do fato que se quer provar dependa dos sentidos que
lhes faltam

E.Não podem ser admitidos como testemunhas os cegos e surdos, quando a ciência
do fato que se quer provar dependa dos sentidos que lhes faltam e aqueles que, por
enfermidade ou retardamento mental, não tiverem discernimento para a prática dos
atos da vida civil

No tocante ao instituto do testamento, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em


seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.

( ) A elaboração do testamento particular, no entendimento do STJ, deve se revestir


inteiramente das formalidades prescritas na lei civil, inclusive assinatura do testador e
testemunhas idôneas.

( ) A morte prévia de irmão do testador, sem a existência de cláusula de reversão do quinhão


no bojo do testamento e ausência de herdeiros necessários, por si só, determina que tal
parcela do patrimônio deva ser arrecadada como herança jacente, sem necessidade de
apreciação das demais disposições testamentárias.

( ) Não há prejuízo o fato de o pai socioafetivo não ter interesse em figurar da certidão de
nascimento da criança, uma vez que tal fato não afeta a possibilidade de ele, a qualquer
tempo, dispor de seu patrimônio, na forma da lei, por meio de testamento em favor do
menor.

A.V/ F/ F

B.V/ V/ F

C.V/ V/ V

D.F/ V/ F

E.F/ F/ V

Aos setenta anos de idade, Roberto, viúvo, com três filhos maiores, sendo um deles incapaz,
pretende firmar testamento a fim de dispor, após sua morte, dos bens de que é proprietário.

Nessa situação,

A.a sucessão testamentária só poderá ser realizada mediante testamento público.

B.Roberto só poderá dispor, no testamento, de até vinte e cinco por cento de seus
bens.
C.a sucessão testamentária depende da anuência dos filhos capazes e do
representante legal do incapaz.

D.a idade de Roberto não é fato impeditivo para firmar testamento.

E.a existência de filho incapaz impede a sucessão testamentária.

Sobre as testamento, responda:

I. Por meio de testamento é possível instituir legado de usufruto em favor de pessoa


indicada pelo testador. II. No caso de instituição de legado de usufruto sem fixação de
tempo, entende-se deixado ao legatário por toda a sua vida. III. Se o legado for de coisa que
se determine pelo gênero, será o mesmo cumprido, ainda que tal coisa não exista entre os
bens deixados pelo testador. IV. As despesas e os riscos da entrega do legado correm à conta
do legatário, se não dispuser diversamente o testador.
Assinale a correta:
 A
Todas as assertivas são verdadeiras.
 B
Apenas as assertivas I, II e III são verdadeiras.
 C
Apenas as assertivas II, III e IV são verdadeiras.
 D
Apenas as assertivas I, II e IV são verdadeiras.

Assinale a alternativa correta sobre o Direito das Sucessões.


 A
A responsabilidade pelo cumprimento do legado caberá ao legatário.
 B
Todos os herdeiros do testador são responsáveis pelo pagamento do imposto de transmissão
do bem ao legatário.
 C
O direito de acrescer ocorre quando o testador beneficia várias pessoas com a mesma
herança ou legado em porções determinadas.
 D
O direito de acrescer pode ocorrer entre herdeiros e legatários.
 E
O direito de acrescer é privativo do direito das sucessões.

Joaquim, casado com Antonia, mantinha relacionamento extraconjugal há mais de dois


anos com a viúva Lucrécia. Certo dia, Joaquim, na condução de seu automóvel, levando
como passageiros sua esposa Antonia e seu sogro Ricardo, realizou uma imprudente
ultrapassagem, em local proibido, e acabou por colidi-lo frontalmente contra o carro guiado
por Pedro, que trafegava regularmente em sua mão de direção. Do acidente resultou a
destruição de ambos os veículos e as mortes de todos os ocupantes do automóvel de seu
causador. Joaquim e Antonia, quando da chegada do resgate, já estavam sem vida, não se
tendo conseguido estabelecer o pré-morto. Ricardo ainda foi socorrido, mas faleceu a
caminho do hospital, deixando vivo o filho José. Já Antonia e Joaquim não tinham
descendentes; Joaquim, não possuía ascendentes nem descendentes, tendo como único
parente conhecido Romeu, filho de um primo. Nenhum dos falecidos deixou testamento,
mas possuíam bens e Joaquim celebrara contrato de seguro de vida em que indicara Romeu
como beneficiário. Neste caso, os bens de
 A
Joaquim serão herdados por Lucrécia e por Romeu, que também receberá a indenização de
seguro; Pedro, no entanto, terá direito de pedir o pagamento de sua indenização antes que
os bens de Joaquim sejam partilhados entre aqueles herdeiros. Os bens de Antonia serão
herdados por Ricardo, que os transmitirá a José.
 B
Joaquim serão herdados por Lucrécia; Pedro, entretanto, terá direito de pedir o pagamento
de indenização, que será suportada pela herança de Joaquim. Romeu receberá a
indenização do seguro. Os bens de Antonia serão herdados por Ricardo, que os transmitirá
a José.
 C
Joaquim serão arrecadados e sua herança será considerada jacente; Pedro, porém, terá
direito de pedir o pagamento de indenização, que será suportada pela herança de Joaquim;
a final a herança de Joaquim será declarada vacante, mas Romeu receberá a indenização
do seguro. Os bens de Antonia serão herdados por Ricardo, que os transmitirá a José.
 D
Antonia serão herdados por José. Os bens de Joaquim serão arrecadados e sua herança
será considerada jacente; Pedro, contudo, terá direito de pedir o pagamento de indenização,
que será suportada pela herança de Joaquim; a final a herança de Joaquim será declarada
vacante, mas Romeu receberá a indenização do seguro.
 E
Joaquim serão arrecadados, sua herança considerada jacente e, a final, declarada vacante.
Pedro terá direito de receber sua indenização, retirada do seguro de vida deixado por
Joaquim, e Romeu apenas receberá o que sobrar dessa indenização securitária. Os bens de
Antonia serão herdados por José.

Aos setenta anos de idade, Roberto, viúvo, com três filhos maiores, sendo um deles incapaz,
pretende firmar testamento a fim de dispor, após sua morte, dos bens de que é proprietário.

Nessa situação,
 A
a sucessão testamentária só poderá ser realizada mediante testamento público.
 B
Roberto só poderá dispor, no testamento, de até vinte e cinco por cento de seus bens.
 C
a sucessão testamentária depende da anuência dos filhos capazes e do representante legal
do incapaz.
 D
a idade de Roberto não é fato impeditivo para firmar testamento.
 E
a existência de filho incapaz impede a sucessão testamentária.

São requisitos essenciais de testamento cerrado, EXCETO:


 A
O testador deve saber ler e escrever.
 B
O testador dever entregar o testamento (a cédula) pessoalmente ao tabelião ou ao
substituto legal deste.
 C
O testamento deve ser escrito exclusivamente em língua nacional.
 D
O testador pode ser surdo-mudo.

No tocante ao instituto do testamento, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em


seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
( ) A elaboração do testamento particular, no entendimento do STJ, deve se revestir
inteiramente das formalidades prescritas na lei civil, inclusive assinatura do testador e
testemunhas idôneas.
( ) A morte prévia de irmão do testador, sem a existência de cláusula de reversão do quinhão
no bojo do testamento e ausência de herdeiros necessários, por si só, determina que tal
parcela do patrimônio deva ser arrecadada como herança jacente, sem necessidade de
apreciação das demais disposições testamentárias.
( ) Não há prejuízo o fato de o pai socioafetivo não ter interesse em figurar da certidão de
nascimento da criança, uma vez que tal fato não afeta a possibilidade de ele, a qualquer
tempo, dispor de seu patrimônio, na forma da lei, por meio de testamento em favor do
menor.
 A
V/ F/ F
 B
V/ V/ F
 C
V/ V/ V
 D
F/ V/ F
 E
F/ F/ V

Analise as afirmativas abaixo:


I. Os filhos menores são postos em tutela, com o falecimento dos pais, mas nunca sendo
estes julgados ausentes.
II. Estão sujeitos a curatela aqueles que, por causa transitória ou permanente, não
puderem exprimir sua vontade.
III. A sucessão legítima defere-se aos descendentes, em concorrência com o cônjuge
sobrevivente, salvo se casado este com o falecido no regime da comunhão universal, ou no
da separação obrigatória de bens; ou se, no regime da comunhão parcial, o autor da herança
não houver deixado bens particulares.
IV. No caso do testamento público, se o testador não souber, ou não puder assinar, o
tabelião ou seu substituto legal assim o declarará, assinando, neste caso, pelo testador, e,
a seu rogo, uma das testemunhas instrumentárias.
Assinale a alternativa que contém as assertivas corretas:
 A
Apenas as assertiva I está correta.
 B
Apenas as assertivas II e IV estão corretas.
 C
As assertivas II, III e IV estão corretas.
 D
As assertivas I, II e IV estão corretas
.

Sobre a sucessão responda:


I. É ineficaz o legado de coisa certa que não pertença ao testador no momento da abertura
da sucessão, no entanto, se o legado for de coisa que se determine pelo gênero, será o mesmo
cumprido, ainda que tal coisa não exista entre os bens deixados pelo testador.
II. Os descendentes que concorrerem à sucessão do ascendente comum são obrigados, para
igualar as legítimas, a conferir o valor das doações que dele em vida receberam, sob pena
de sonegação, não sendo possível a dispensa da colação pelo doador.
III. Só se pode arguir de sonegação o inventariante depois de encerrada a descrição dos
bens, com a declaração, por ele feita, de não existirem outros por inventariar e partir, assim
como arguir o herdeiro, depois de declarar-se no inventário que não os possui.
Assinale a alternativa correta:
 A
Apenas a assertiva II é verdadeira.
 B
Apenas as assertivas I e III são verdadeiras.
 C
Apenas as assertivas I e II são verdadeiras.
 D
Todas as assertivas são verdadeiras.

Sobre o direito de família e o direito das sucessões, é correto afirmar:


 A
Mesmo que utilizados para a aquisição do imóvel do casal durante a relação conjugal, em
caso de divórcio de cônjuges que viviam sob o regime parcial de bens, os valores percebidos
por um antes do casamento em conta vinculada ao FGTS não integram o direito de meação
do outro.
 B
É admitida a filiação decorrente de gestação em útero alheio (gestação de substituição),
cuja autorização decorre da Resolução n° 1.957/2010, do Conselho Federal de Medicina –
CFM. Contudo, não se admite a reprodução assistida post mortem.
 C
Não é considerado como bem de família o único imóvel comercial do devedor que esteja
alugado quando o valor do aluguel é destinado unicamente ao pagamento de locação
residencial por sua entidade familiar.
 D
Para o exercício da guarda compartilhada, mostra-se imprescindível que os genitores
cheguem a um consenso em relação às suas atribuições, aos períodos de convivência e à
cidade considerada base de moradia do filho.
 E
Na sucessão ab intestato, desde que haja justa causa, o testador pode estabelecer cláusula
de inalienabilidade, de impenhorabilidade e de incomunicabilidade sobre os bens da
legítima.
Acerca do testamento, assinale a alternativa correta:
 A
Se o testador não souber, ou não puder assinar, o tabelião ou seu substituto legal assim o
declarará, assinando, neste caso, pelo testador, e, a seu rogo, um dos herdeiros.
 B
O erro na designação da pessoa do herdeiro, do legatário, ou da coisa legada anula a
disposição, ainda que pelo contexto do testamento, por outros documentos, ou por fatos
inequívocos, se puder identificar a pessoa ou coisa a que o testador queria referir-se.
 C
A revogação do testamento poderá ser lavrada por qualquer Tabelionato de Notas, de livre
escolha do testador, sem qualquer vinculação à serventia em que tenha praticado o ato a
ser revogado.
 D
O testamento cerrado não pode ser escrito em língua estrangeira.

É correto afirmar:
 A
O testamento é ato personalíssimo, privativo do autor da herança, admitindo-se a sua
feitura, em casos excepcionais, por meio de procurador, desde que a este sejam conferidos,
no instrumento de mandato, poderes expressos e especiais e esteja o testador em pleno gozo
de sua capacidade civil.
 B
No testamento cerrado, a carta testamentária pode ser redigida em língua estrangeira,
pelo próprio testador ou por outrem, a seu rogo, entretanto o auto de aprovação somente
deve ser escrito na língua nacional.
 C
Pelo princípio da saisine, adotado pelo Código Civil em vigor, aberta a sucessão, tanto o
herdeiro quanto o legatário adquirem de imediato a propriedade e a posse, seja ela direta
ou indireta, da herança ou do legado.
 D
O poder de revogar testamento, no todo ou em parte, é irrenunciável, razão pela qual a
existência de cláusula de irrevogabilidade vicia e contamina o testamento, tornando-o nulo
desde a sua origem e incapaz de produzir qualquer efeito jurídico.

Em relação à elaboração de testamento, responda:

I. A nomeação de herdeiro pode ser pura e simples, ou por certo motivo.

II. Podem ser chamados a suceder as pessoas jurídicas, cuja organização, sob qualquer
forma, seja determinada pelo testador.

III. Não é possível a nomeação de herdeiro à termo, ou sob condição.

Assinale a alternativa correta


 A
Apenas a assertiva I é verdadeira.
 B
Apenas as assertivas I e III são verdadeiras.
 C
Apenas a assertiva II é verdadeira.
 D
Todas as assertivas são verdadeiras.

A cláusula de inalienabilidade de bem imóvel:


 A
Não pode ser retirada de comum acordo entre doador e donatário, mesmo quando
estabelecida por escritura pública.
 B
Impede que o imóvel seja legado em testamento.
 C
Obsta que o imóvel seja locado.
 D
Pode ter a sub-rogação autorizada judicialmente.

Sobre o testamento, é correto afirmar que


 A
não possuem capacidade testamentária o cego, o analfabeto e o surdo.
 B
é por natureza revogável, no exercício da autonomia privada, salvo quanto ao
reconhecimento de filhos, ainda que incidentalmente manifestado.
 C
a revogação do testamento correspectivo exige manifestação de vontade de ambos os
testadores.
 D
é possível ao testador gravar livremente os bens da legítima com cláusula de
inalienabilidade.

No que diz respeito ao testamento, é correto afirmar que

 A
podem testar os maiores de dezesseis anos.
 B
a incapacidade superveniente do testador invalida o testamento.
 C
os absolutamente incapazes podem testar com anuência de seu representante legal e
mediante instrumento público.
 D
o testamento conjuntivo é válido desde que testado por marido e mulher.
 E
o testamento do incapaz se valida com a superveniência da capacidade.

Um testamento, sem cláusula expressa de substituição, cujos herdeiros venham a falecer


antes do testador
 A
perde a validade.
 B
torna-se nulo.
 C
torna-se anulável.
 D
perde a eficácia.

“Em 2006, Olavo, que não tinha herdeiros necessários, lavrou um testamento público
contemplando como sua herdeira universal Maria. Em 2007, arrependido, Olavo revogou o
testamento de 2006, lavrando novo testamento nomeando como seu herdeiro universal
Mário, sem cláusula expressa de substituição. Em 2009, Mário faleceu, deixando seu neto
Pedro. No mês de setembro de 2011, faleceu Olavo, deixando seu sobrinho Lucas, como
único parente vivo.”
Assinale a alternativa que indique a quem caberá a herança de Olavo.
 A
Maria.
 B
Lucas.
 C
Pedro.
 D
A herança será vacante.

Sobre o testamento, assinale a alternativa INCORRETA:


 A
Quem não saiba ou não possa ler somente poderá dispor de seus bens em testamento
cerrado.
 B
O indivíduo inteiramente surdo, sabendo ler, lerá o seu testamento, e, se não souber,
designará quem o leia em seu lugar, presentes as testemunhas.
 C
É proibido o testamento conjuntivo, seja simultâneo, recíproco ou correspectivo.
 D
Toda pessoa maior de 16 (dezesseis) anos pode dispor, por testamento, da totalidade dos
seus bens disponíveis, ou de parte deles, para depois de sua morte.

Rafael, aos 14 anos, recebeu como herança de seu tio uma grande fortuna. Aos dezesseis
anos, Rafael casou-se com Fernanda pelo regime legal de bens. Um mês após a realização
do casamento, Rafael elaborou testamento destinando a parte disponível de seu patrimônio
para o seu melhor amigo, Eduardo. Inconformada com essa atitude, Fernanda pediu o
divórcio, tendo o casamento durado apenas sete meses. Com base na situação apresentada,
é correto afirmar que o testamento elaborado por Rafael é:
 A
nulo, pois a validade do testamento requer agente absolutamente capaz;
 B
anulável, pois a validade do testamento requer agente relativamente capaz;
 C
nulo por incapacidade superveniente do agente, tendo em vista a revogação da
emancipação em razão do divórcio;
 D
válido, mas só se tornará eficaz com a superveniência da capacidade plena do testador, aos
dezoito anos;
 E
válido, pois os menores de dezoito e maiores de dezesseis anos podem elaborar testamento,
independentemente de emancipação.

Sobre Sucessão Testamentária, nos termos do Código Civil brasileiro, considere as


seguintes afirmativas:

I. O testamento cerrado pode ser escrito mecanicamente, desde que seu subscritor numere
e autentique, com a sua assinatura, todas as páginas.

II. Se forem determinados os quinhões de uns e não os de outros herdeiros, distribuir-se-á


por igual a estes últimos o que restar, depois de completas as porções hereditárias dos
primeiros.

III. A incapacidade superveniente do testador não invalida o testamento, mas o testamento


do incapaz se valida com a superveniência da capacidade.

Está correto apenas o que se afirma em:


 A
I
 B
II
 C
I e II
 D
I e III

Sobre o testamento cerrado, é correto afirmar que:


 A
A pessoa portadora de cegueira total poderá testar sob a forma cerrada.
 B
O analfabeto poderá dispor de seus bens em testamento cerrado.
 C
O testador surdo-mudo poderá fazer o testamento por intermédio de outra pessoa, a seu
rogo.
 D
Não obstante a deficiência auditiva do testador, o auto de aprovação do testamento cerrado
deverá ser lido na presença dele e das testemunhas.
 E
O testamento cerrado deverá obrigatoriamente ser escrito em língua nacional, pelo próprio
testador, ou por outrem, a seu rogo.

Determinada pessoa solteira e sem filhos, com pais vivos, dispôs, mediante testamento,
sobre os bens de sua futura herança. De acordo com o ordenamento jurídico vigente, tal
disposição
 A
poderá ser efetuada, desde que resguardado, mediante legado, montante suficiente para
fazer frente à subsistência dos ascendentes.
 B
somente será possível judicialmente, mediante processo de destituição de pátrio poder.
 C
encontra-se limitada à metade dos bens da herança, eis que a outra metade é alcançada
pela legítima, cujo direito, no caso, é dos ascendentes.
 D
não encontra qualquer limitação, eis que ausentes descendentes que são os herdeiros
necessários em relação aos quais deve ser respeitada a legítima.
 E
somente é possível mediante testamento público, observadas as formalidades legais
aplicáveis.

Artêmio faleceu deixando testamento público, no qual fez inserir, como única disposição,
que todos os bens imóveis deixados aos filhos deveriam ser gravados com cláusula de
incomunicabilidade. Com o advento do novo código civil, passou a ser exigida declaração de
existência de justa causa para a eficácia da aludida restrição, no prazo de 1 (um) ano, a
contar da vigência do código. O testador veio a falecer em 2004, não tendo realizado
qualquer aditamento as disposições de última vontade. Neste caso, entende o stj:
 A
O testamento tornou-se inválido e o testamenteiro não fará jus ao pagamento do prêmio.
 B
O testamento é válido, mesmo que Artêmio nao o tenha aditado no prazo previsto.
 C
O testamento tornou-se inválido, mas o testamenteiro deve receber o prêmio.
 D
O testamento e válido, mas a cláusula de incomunicabilidade tornou-se ineficaz.

Assinale a alternativa correta:


 A
A existência de testamento, mesmo que todos os herdeiros sejam maiores e capazes, impede
a realização de inventário extrajudicial;
 B
O direito brasileiro proíbe o testamento recíproco, mas permite o testamento correspectivo;
 C
Não é válida nomeação de herdeiro sob condição;
 D
O direito brasileiro não admite a revogação parcial de testamento;
 E
O testamento realizado por menor entre 16 e 18 anos é anulável.

Assinale a alternativa INCORRETA:


 A
A petição de herança é ação real e o termo inicial da prescrição é a abertura da sucessão.
 B
O regime de bens pode ser modificado mediante pedido fundamentado de ambos os
cônjuges mediante autorização judicial que acolha a procedência das razões invocadas,
ressalvados os direitos de terceiros.
 C
Os atos emulativos praticados pelo proprietário caracterizam os direitos de usar ( ius
utendi), gozar (jus fruendi) e dispor (ius abutendi), salvo quando ofensivos à função
socioambiental da propriedade.
 D
A incapacidade superveniente do testador não invalida o testamento.

Quanto às cláusulas restritivas de inalienabilidade, impenhorabilidade e


incomunicabilidade, sobre os bens da legítima:
 A
pode o testador impô-las livremente, sem qualquer justificativa prévia.
 B
pode o testador impô-las, desde que declare justa causa no próprio testamento.
 C
só são imponíveis se precedidas de autorização judicial.
 D
é vedada a imposição de cláusulas restritivas aos bens da legítima, só cabíveis quanto à
parte disponível do testador.

Em relação ao testamento é correto afirmar que


 A
a legítima dos herdeiros necessários não poderá ser incluída no testamento.
 B
é defeso o testamento conjuntivo, permitido porém o recíproco ou correspectivo.
 C
as disposições testamentárias de caráter não patrimonial são válidas, a não ser que o
testador tenha se limitado a elas.
 D
embora ato personalíssimo, a revogação do testamento exige fundamentação idônea quanto
às razões que a determinaram.
 E
são modalidades de testamento especial o marítimo, o militar e o cerrado.

Acerca do testamento, analise as afirmativas a seguir:

I. O testamento nuncupativo faz-se ordinariamente, na forma oral, caso o testador corra


risco de vida.

II. O testador que não possuir herdeiros necessários pode dispor de todos os seus bens por
testamento a quem lhe aprouver.

III. O testamento particular, escrito de próprio punho e assinado pelo testador, poderá, em
circunstâncias excepcionais declaradas na cédula, prescindir de testemunhas, ficando a
critério do juiz a sua confirmação.
IV. Admite-se a proposta de partilha feita pelo testador na própria cédula, que deverá
prevalecer se observadas as legítimas dos herdeiros necessários.
 A
Estão corretas todas as assertivas.
 B
Estão corretas apenas as assertivas II, III e IV
 C
Estão corretas apenas as assertivas II e IV.
 D
Estão corretas apenas as assertivas I, II e III.

Pelo Código Civil, a pessoa que estiver em viagem, a bordo de navio nacional, pode testar
perante o comandante.
Sobre o testamento marítimo, é correto afirmar que
a) não necessita ser registrado no diário de bordo.
b) será feito na presença de duas testemunhas, por forma que corresponda ao testamento
público ou cerrado.
c) ficará sob a guarda de uma das testemunhas, que o entregará às autoridades
administrativas do primeiro porto nacional.
d) será válido se, ao tempo em que se fez, o navio estava em porto onde o testador pudesse
desembarcar e testar de forma ordinária.
É correto afirmar que o testamento,
a) quando particular, pode ser escrito em língua estrangeira, contanto que as testemunhas
a compreendam.
b) quando ordinário, pode ser público, cerrado, particular ou militar.
c) quando cerrado, deve obrigatoriamente ser redigido pelo testador.
d) quando conjuntivo, é válido e permitido.
e) no qual se impõe a cláusula de inalienabilidade aos bens por ato de liberalidade, não
implica a impenhorabilidade e incomunicabilidade.
A respeito das formalidades exigidas para a validade do testamento cerrado,
é correto afirmar
a) O tabelião lavrará, desde logo, o auto de aprovação, na presença de duas testemunhas,
lendo, em seguida, ao testador e às testemunhas.
b) Depois de aprovado e cerrado, permanecerá com o tabelião, que lançará no seu livro nota
do lugar, dia, mês e ano em que o testamento foi aprovado.
c) Pode dispor de seus bens em testamento cerrado quem não saiba ou não possa ler, desde
que seja o testamento lido na presença de três testemunhas.
d) Não poderá ser escrito a rogo do testador pelo tabelião.
A revogação do testamento
a) não produzirá seus efeitos, ainda quando o testamento, que a encerra, vier a caducar por
exclusão, incapacidade ou renúncia do herdeiro nele nomeado, assim como, se o testamento
revogatório for anulado por omissão ou infração de solenidades essenciais ou por vícios
intrínsecos.
b) não produzirá seus efeitos, ainda quando o testamento, que a encerra, vier a caducar por
exclusão, incapacidade ou renúncia do herdeiro nele nomeado; valendo, todavia, se o
testamento revogatório for anulado por omissão ou infração de solenidades essenciais ou
por vícios intrínsecos.
c) produzirá seus efeitos, ainda quando o testamento, que a encerra, vier a caducar por
exclusão, incapacidade ou renúncia do herdeiro nele nomeado; não valerá, se o testamento
revogatório for anulado por omissão ou infração de solenidades essenciais essenciais ou por
vícios intrínsecos.
d) produzirá seus efeitos, ainda quando o testamento, que a encerra, vier a caducar por
exclusão, incapacidade ou renúncia do herdeiro nele nomeado ou quando o testamento
revogatório for anulado por omissão ou infração de solenidades essenciais ou por vícios
intrínsecos.
Entende-se por testamento conjuntivo aquele:
a) realizado por duas ou mais pessoas, em instrumentos distintos, cada qual beneficiando
o outro
b) realizado por pessoa sem capacidade de testar.
c) que dispõe da totalidade dos bens do testador
d) que contenha disposições testamentárias eivadas de erro, dolo ou coação.
e) feito por duas ou mais pessoas, no mesmo instrumento, em benefício recíproco ou de
terceiro.
Assinale a alternativa correta:
a) A existência de testamento, mesmo que todos os herdeiros sejam maiores e capazes,
impede a realização de inventário extrajudicial.
b) O direito brasileiro proíbe o testamento recíproco, mas permite o testamento
correspectivo.
c) O codicilo pode ser realizado mediante escritura pública ou escrito particular; neste
último caso deverá ser subscrito por duas testemunhas.
d) Não é válida nomeação de herdeiro sob condição