Você está na página 1de 177

350

QUESTÕES COMENTADAS

QUESTÕES PARA DETRAN-SP

AB055-19
OBRA

350 Questões Comentadas - Detran-SP

AUTORES

Lingua Portuguesa - Profª Zenaide Auxiliadora Pachegas Branco


Matemática e Raciocínio Lógico-matemático - Profª Evelise Leiko Uyeda Akashi
Noções de Informática - Profº Ovidio Lopes da Cruz Netto
Noções de Direito Constitucional - Prof ª Bruna Pinotti Garcia
Noções de Direito Administrativo - Prof ª Bruna Pinotti Garcia
Código de Trânsito Brasileiro - Profº Fernando Paternostro Zantedeschi
Resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) - Profº Fernando Paternostro Zantedeschi

PRODUÇÃO/ASSESSORIA
Mari de Barros
Juliana Pivotto

DIAGRAMAÇÃO
Willian Lopes

CAPA
Joel Ferreira dos Santos
SUMÁRIO

LÍNGUA PORTUGUESA

Ortografia..................................................................................................................................................................................1
Pronomes: emprego, formas de tratamento e colocação.....................................................................................3
Vozes do verbo.......................................................................................................................................................................5
Classes de palavras: substantivo, adjetivo, artigo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição,
conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem..............................................5
Concordância verbal e nominal........................................................................................................................................6
Regência nominal e verbal.............................................................................................................................................. 10
Ocorrência de crase........................................................................................................................................................... 10
Pontuação. Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas)............................... 12
Compreensão de texto..................................................................................................................................................... 13

MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação);


expressões numéricas; múltiplos e divisores de números naturais;
problemas. Frações e operações com frações...........................................................................................................1
Números e grandezas proporcionais: razões e proporções; divisão em partes
proporcionais; regra de três; porcentagem e problemas......................................................................................2
Estrutura lógica de relações arbitrárias entre pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir
novas informações das relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações...............................................................................................................................................7
Compreensão e elaboração da lógica das situações por meio de: raciocínio verbal,
raciocínio matemático, raciocínio sequencial, orientação espacial e temporal, formação de
conceitos, discriminação de elementos..................................................................................................................... 10
Compreensão do processo lógico que, a partir de um conjunto de hipóteses, conduz, de forma
válida, a conclusões determinadas.............................................................................................................................. 14

NOÇÕES DE INFORMÁTICA

Conceitos fundamentais de internet, intranet e redes de computadores.......................................................1


Conceitos e modos de utilização de sistemas operacionais Windows 7.........................................................1
Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos
de informática. Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e
apresentações utilizando-se a suíte de escritório Microsoft Office 2010 e
LibreOffice 5 ou superior....................................................................................................................................................6
SUMÁRIO
Noções básicas de ferramentas e aplicativos de navegação (Google Chrome, Firefox e Internet
Explorer) e correio eletrônico (Webmail e Microsoft Outlook 2010).............................................................. 16
Programas de correio eletrônico (Microsoft Outlook e Mozilla Thunderbird); Sítios de busca e
pesquisa na internet; Computação na nuvem (cloud computing).................................................................. 16

DIREITO CONSTITUCIONAL

Dos princípios fundamentais da República Federativa do Brasil. Dos Direitos e Garantias


Fundamentais..........................................................................................................................................................................1
Da Organização do Estado: Da Organização Político-Administrativa; Da União; Dos Estados
Federados; Dos Municípios; Do Distrito Federal e dos Territórios; Da Administração Pública
(Disposições Gerais; Dos Servidores Públicos............................................................................................................2
Da Organização dos Poderes: Do Poder Legislativo; Do Poder Executivo; Do Poder Judiciário
(Disposições Gerais; Do Supremo Tribunal Federal; Do Superior Tribunal de Justiça;
Dos Tribunais Regionais Federais e dos Juízes Federais; Dos Tribunais e Juízes Eleitorais; Dos
Tribunais e Juízes dos Estados); Das Funções Essenciais à Justiça......................................................................5
Das Finanças Públicas: normas gerais; orçamentos. Da Ordem Econômica e Financeira: dos
Princípios Gerais da Atividade Econômica...................................................................................................................7

DIREITO ADMINISTRATIVO

Administração pública: princípios básicos. Poderes administrativos: poder hierárquico, poder


disciplinar, poder regulamentar, poder de polícia, uso e abuso do poder. Serviços públicos:
conceito, regime jurídico, princípios, titularidade e competência. Delegação: concessão,
permissão e autorização.....................................................................................................................................................1
Ato administrativo: conceito, requisitos e atributos; anulação, revogação e convalidação;
discricionariedade e vinculação. Organização administrativa: administração direta e indireta;
centralizada e descentralizada; autarquias, fundações, empresas públicas, sociedades de
economia mista, consórcios públicos (Lei nº 11.107/2005).................................................................................2
Órgãos públicos: conceito,natureza e classificação. Servidores públicos: cargo, emprego e função
públicos. CLT: empregado e empregador, anotações na CTPS, duração do trabalho, períodos de
descanso, trabalho noturno, teletrabalho, férias anuais, dano extrapatrimonial, contrato individual
do trabalho, remuneração e rescisão.............................................................................................................................4
Processo administrativo (Lei estadual nº 10.177/1998): artigos 1º ao 36. Controle e
responsabilização da administração: controle administrativo; controle judicial; controle legislativo;
responsabilidade civil do Estado. Lei nº 8.429/1992: disposições gerais; atos de improbidade
administrativa. Licitações e Contratos da Administração Pública - Lei nº 8.666/1993
(com alterações posteriores). Lei n.º 10.520/2002....................................................................................................6
SUMÁRIO

CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO

Código de Trânsito Brasileiro: Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997


com alterações até a data de publicação do edital..................................................................................................1

RESOLUÇÕES DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN)

Resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e suas alterações até a data de


publicação do edital: 04/1998; 14/1998; 18/1998; 168/2004; 254/2007; 277/2008; 292/2008;
300/2008; 303/2008; 304/2008; 349/2010; 357/2010; 358/2010; 360/2010; 432/2013; 453/2013;
466/2013; 541/2015; 561/2015; 619/2016; 623/2016; 670/2017 e 723/2018................................................1

GABARITO COMENTADO

Gabarito Comentado............................................................................................................................................................1
LÍNGUA PORTUGUESA

Sobre a Autora

Zenaide Auxiliadora Pachegas Branco

Professoa Zenaide Auxiliadora Pachegas Branco


Graduada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de
Adamantina. Especialista pela Universidade Estadual Paulista
– Unesp
3. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017)
ORTOGRAFIA Leia o texto de Drauzio Varella.

Passei dois anos escrevendo o livro que acabo de terminar.


1. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - A tarefa não foi realizada em tempo integral, mas nos mo-
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) mentos livres que ainda me restam.
Há escritores que precisam de silêncio, solidão e ambien-
3 maneiras de melhorar te adequado para a prática do ofício. Se fosse esperar por
sua memória comprovadas pela ciência essas condições, teria demorado 20 anos para publicá-lo,
tempo de vida de que não disponho, infelizmente. Por for-
Está se sentindo esquecido? Vale testar as dicas que separamos, ça da necessidade, aprendi a escrever em qualquer lugar
baseadas na ciência, para recuperar o controle sobre sua memória. em que haja espaço para sentar com o computador. Por
Primeiro, associe suas memórias com objetos físicos. Você exemplo, nas salas de embarque durante as viagens de
já deve ter passado por este problema: acabou de ser apre- bate e volta que sou obrigado a fazer. Consigo me concen-
sentado a alguém e, assim que a pessoa vira as costas, já es- trar apesar das vozes esganiçadas que anunciam os voos,
queceu como ela se chama. Acontece – mas é extremamente os atrasos, as trocas de portões, a ordem nas filas, os no-
embaraçoso precisar perguntar o nome dela novamente. A mes dos retardatários.
dica é associar o nome a algum objeto. Por exemplo, se você Mal o avião levanta voo, puxo a mesinha e abro o compu-
acabou de conhecer a Giovana e ela estava próxima a uma tador. Estou nas nuvens, às portas do paraíso celestial.
janela, pense nela como a Giovana da Janela. O telefone não vai tocar, ninguém me cobrará o texto que
Segundo, não memorize apenas por repetição. Ao ver ou par-
prometi, a presença na palestra para a qual fui convidado,
ticipar de apresentações, você deve ter sentido isto: é mui-
os e-mails atrasados.
to claro quando alguém apenas decorou o que devia falar.
Minha carreira de escritor começou com “Estação Carandi-
Mas basta acontecer alguma mudança no roteiro para que a
ru”, publicado quando eu tinha 56 anos. Foi tão grande o
pessoa se perca. Memorizar algo de fato depende de com-
preensão. Então, ao pensar em falas e apresentações, tente prazer de contar aquelas histórias, que senti ódio de mim
entender o conceito todo ao redor do que você está falando. mesmo por ter vivido meio século sem escrever livros.
Pesquisas mostram que apenas a repetição automática pode A dificuldade vinha da timidez e da autocrítica. Para mim,
até impedir que você entenda o que está expondo. o que eu escrevesse seria fatalmente comparado com Ma-
Terceiro, rabisque! Estudos indicam que rabiscar enquanto chado de Assis, Gógol, Faulkner, Joyce, Pushkin, Turgenev
“ingerimos” informações não visuais (em aulas, por exemplo) ou Dante Alighieri. Depois do que disseram esses e outros
aumenta a capacidade de nossa memória. Uma pesquisa de gênios, que livro valeria a pena ser escrito?
2009 mostrou que pessoas que rabiscavam enquanto ouviam A resposta encontrei em “On Writing”, livro que reúne
uma lista de nomes lembravam 29% a mais os nomes ditos. entrevistas e textos de Ernest Hemingway sobre o ato de
(Luciana Galastri. Revista Galileu, 03.02.2015. http://revistaga- escrever. Em conversa com um estudante, Hemingway diz
lileu.globo.com. Adaptado) que, ao escritor de nossos tempos, cabem duas alternati-
vas: escrever melhor do que os grandes mestres já faleci-
Um sinônimo para o vocábulo destacado em “Pesquisas mos- dos ou contar histórias que nunca foram contadas.
tram que apenas a repetição automática pode até impedir De fato, se eu escrevesse melhor do que Machado de Assis,
que você entenda o que está expondo.” é: poderia recriar personagens como Dom Casmurro ou des-
crever com mais poesia o olhar de ressaca de Capitu.
a) talvez. Restava a outra alternativa: a vida numa cadeia com mais
b) irremediavelmente. de 7.000 presidiários, na cidade de São Paulo, nas últi-
c) coincidentemente. mas décadas do século 20, não poderia ser descrita por
LÍNGUA PORTUGUESA
d) inclusive. Tchékhov, Homero ou pelo padre Antonio Vieira. O médi-
e) com certeza. co que atendia pacientes no Carandiru havia dez anos era
quem reunia as condições para fazê-lo.
2. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - Seguindo o mesmo critério, publiquei outros livros. Às co-
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) As aspas toveladas, a literatura abriu espaço em minha agenda.
em – Estudos indicam que rabiscar enquanto “ingerimos” Há escritores talentosos que se queixam dos tormentos e
informações não visuais... (4.º parágrafo) – sinalizam que o da angústia inerentes ao processo de criação. Não é o meu
vocábulo ingerimos está empregado com sentido caso, escrever só me traz alegria.
Diante da tela do computador, fico atrás das palavras,
a) figurado, equivalendo a “transmitimos verbalmente”. encontro algumas, apago outras, corrijo, leio e releio até
b) figurado, equivalendo a “assimilamos mentalmente”. sentir que o texto está pronto. Às vezes, ficou melhor do
c) próprio, equivalendo a “engolimos facilmente”. que eu imaginava. Nesse momento sou invadido por uma
d) figurado, equivalendo a “captamos equivocadamente”. sensação de felicidade plena que vai e volta por vários dias.
e) próprio, equivalendo a “devoramos avidamente”. (www.folha.uol.com.br, 13.05.2017. Adaptado)

1
A palavra destacada em – Há escritores talentosos que se 6. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017)
queixam dos tormentos e da angústia inerentes ao pro- No 11.º verso – (anunciam-na os galos agora) – a palavra
cesso de criação. Não é o meu caso, escrever só me traz em destaque sinaliza
alegria. (10.º parágrafo) – é empregada com o sentido de
a) o princípio da noite.
a) intrínsecos. b) o momento de despertar.
b) inadequados. c) a hora mais silenciosa da noite.
c) alheios. d) a quietude própria do sono.
d) diversos. e) o ponto de partida da viagem.
e) acrescidos.
7. (IPSM-SP - ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL -
4. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) VUNESP-2018)
Verifica-se o emprego de palavras com sentido figurado em:
Para se alfabetizar de verdade,
a) Consigo me concentrar apesar das vozes esganiça-
Brasil deve se livrar de algumas ideias tortas
das... (3.º parágrafo)
b) ... aprendi a escrever em qualquer lugar em que haja
espaço para sentar com o computador. (3.º parágrafo) Meses atrás, quando falei aqui do livro de Zinsser, um leitor
c) Seguindo o mesmo critério, publiquei outros livros. deixou o seguinte comentário: “É de uma pretensão sem
(10.º parágrafo) tamanho, a vaidade elevada ao maior grau, o sujeito se me-
d) Às cotoveladas, a literatura abriu espaço em minha ter a querer ensinar os outros a escrever”.
agenda. (10.º parágrafo) Pois é. Muita gente acredita que, ao contrário de todas
e) Há escritores que precisam de silêncio, solidão e as demais atividades humanas, da música à mecânica de
ambiente adequado para a prática do ofício. (2.º automóveis, do macramê à bocha, a escrita não pode ser
parágrafo) ensinada. Por quê?
Porque é especial demais, elevada demais, dizem alguns.
5. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) É o caso do leitor citado, que completou seu comentário
com esta pérola: “Saber escrever é uma questão de talento,
Viagem quem não tem, não vai nunca aprender…”
Há os que chegam à mesma conclusão pelo lado oposto, a
O sono é uma viagem noturna: ilusão de que toda pessoa alfabetizada domina a escrita, e
o corpo horizontal no escuro o resto é joguinho de poder espúrio.
e, no silêncio do trem, avança, Talento literário é raro mesmo, mas não se trata disso.
imperceptivelmente avança... Apenas Também não estamos falando só de correção gramatical
o relógio picota a passagem do tempo. e ortográfica, aspecto que será cada vez mais delegado à
Sonha a alma deitada no seu ataúde*: inteligência artificial.
lá longe Estamos falando de pensamento. Escrever com clareza e
lá fora precisão, sem matar o leitor de confusão ou tédio, é uma
no fundo do túnel, riqueza que deve ser distribuída de forma igualitária por
há uma estação de chegada qualquer sociedade que se pretenda civilizada e justa.
(anunciam-na os galos agora) (Sérgio Rodrigues. Folha de S.Paulo, 07.12.2017)
há uma estação de chegada com a sua tabuleta
[ainda toda orvalhada...
No texto, a passagem cujo termo em destaque exemplifica
Há uma estação chamada...
uso de linguagem figurada é:
LÍNGUA PORTUGUESA

AURORA!

(Mario Quintana. Baú de espantos, 2006) a) “É de uma pretensão sem tamanho, a vaidade ele-
* ataúde: caixão, esquife. vada ao maior grau…”.
No poema, o sono é comparado a uma viagem e, também, b) Porque é especial demais, elevada demais, dizem
alguns.
a) a um lugar tumultuado, o que se comprova em: “há c) É o caso do leitor citado, que completou seu co-
uma estação de chegada”. mentário com esta pérola…
b) à chuva fina, o que se comprova em: “sua tabuleta d) … a ilusão de que toda pessoa alfabetizada domina
ainda toda orvalhada”. a escrita…
c) a um relógio mecânico, o que se comprova em: “o e) … aspecto que será cada vez mais delegado à inte-
relógio picota a passagem do tempo”. ligência artificial.
d) ao dia ensolarado, o que se comprova em: “AURORA!”
e) à morte, o que se comprova em: “Sonha a alma
deitada no seu ataúde”.

2
11. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
PRONOMES: EMPREGO, FORMAS DE SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017)
TRATAMENTO E COLOCAÇÃO
Autobiografia e memória
8. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012)
Rita Lee acaba de publicar um livro delicioso, que chamou de
Substituindo-se os elementos grifados em segmentos do
Uma autobiografia. É uma narrativa, na primeira pessoa, de
texto, com os ajustes necessários, ambos os pronomes fo- sua vida como mulher e cantora, escrita com humor e fran-
ram empregados corretamente em: queza incomuns em artistas brasileiros do seu porte.
Exemplos. Foi presa grávida e salva por Elis Regina de abortar.
a) como posicionar os braços /alcançar os melhores Teve LPs lançados com faixas riscadas a tesoura pela Censura.
resultados = como posicioná-los / alcançar-lhes É um apanhado e tanto, com final feliz. Mas será uma “au-
b) não encontraremos maestria /negligenciarmos as tobiografia”? Supõe-se que uma autobiografia seja uma bio-
habilidades = não encontraremo-la / negligen- grafia escrita pela própria pessoa, não? E será, mas só se ela
ciarmo-nas usar as armas de um biógrafo, entre as quais ouvir um mínimo
c) especialistas dão instruções /como utilizar uma de 200 fontes de informações. Na verdade, a “autobiografia”,
entre nós, é mais uma memória, em que o autor ouve apenas
raquete = especialistas dão-nas / como utilizá-la
a si mesmo.
d) superar obstáculos exteriores /atingir uma
Não há nenhum mal nisto, e eu gostaria que mais cantores
meta externa = superar-nos / atingi-la publicassem suas memórias. Mas só uma biografia de verda-
e) não acrescentem novos troféus / elas trazem re- de oferece o quadro completo. No livro de Rita, ela fala, por
compensas = não lhes acrescentem / elas exemplo, de um show na gafieira Som de Cristal, em 1968,
as trazem com os tropicalistas e astros da velha guarda. Na passagem
de som, à tarde, Sérgio e Arnaldo, “intencionalmente, ligaram
9. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO GRAN- os instrumentos no volume máximo, quase explodindo os vi-
DE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO – FCC – dros da gafieira”, e o veterano cantor Vicente Celestino “lá
2017) O segmento destacado está substituído, segundo a presente, teve um piripaque”. Fim.
norma-padrão da língua, por um pronome em: Uma biografia contaria o resto da história – que Celestino foi
para o Hotel Normandie, a fim de se preparar para o show, e
lá teve o infarto que o matou.
a) Ele viu o jogo... // Ele o viu...
(Ruy Castro. Folha de S.Paulo, 26.11.2016. Adaptado)
b) Basta comparar os tapes dos referidos gols. // Bas-
ta lhes comparar. Assinale a alternativa em que o trecho está reescrito confor-
c) ... ele pega a bola... // ... ele lhe pega... me a norma-padrão da língua, com a expressão em destaque
d) ... desejo fazer uma grave denúncia... // ... desejo corretamente substituída pelo pronome.
fazer-lhe...
e) ... querem receber autorais... // ... querem o receber... a) ... mas só se ela usar as armas de um biógrafo... (3.º
parágrafo) → ... mas só se ela usar-las...
10. (TRE – PR - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC b) ... gostaria que mais cantores publicassem suas me-
– 2017) A substituição do elemento sublinhado pelo pro- mórias. (4.º parágrafo) → ... gostaria que mais canto-
res publicassem-as.
nome correspondente, com os necessários ajustes no seg-
c) Rita Lee acaba de publicar um livro delicioso... (1.º pa-
mento, foi realizada de acordo com a norma padrão em:
rágrafo) → Rita Lee acaba de publicar-lhe ...
d) Mas só uma biografia de verdade oferece o quadro LÍNGUA PORTUGUESA
a) quem considera o amor abstrato = quem lhe con- completo. (4.º parágrafo) → Mas só uma biografia de
sidera abstrato verdade oferece-lo.
b) consideram o amor algo ingênuo e pueril = consi- e) ... ligaram os instrumentos no volume máximo... (4.º
deram-lhe algo ingênuo e pueril parágrafo) → ... ligaram-nos no volume máximo...
c) parece que inviabiliza o amor = parece que inviabi-
liza-lhe 12. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-
d) o ressentimento é cego ao amor = o ressentimento -2017-ADAPTADA) Assinale a alternativa em que o trecho
lhe é cego está reescrito conforme a norma-padrão da língua portugue-
sa, com a expressão destacada substituída pelo pronome cor-
e) o amor não vê a hipocrisia = o amor não lhe vê
respondente.

a) ... o prazer de contar aquelas histórias... → ... o pra-


zer de contar-nas...
b) ... meio século sem escrever livros. → ... meio século
sem escrevê-los.

3
c) ... puxo a mesinha... → ... puxo-lhe... d) Vestiu-se, rapidamente, Joel... / Sucediam-se, es-
d) ... livro que reúne entrevistas e textos de Ernest He- treladas, as noites. / Achou bonita esta frase [...].
mingway... → ... livro que reúne-as... Depois, nunca mais falou-a.
e) O médico que atendia pacientes... → O médico que e) Joel rapidamente vestiu-se... / Estreladas, se suce-
lhe atendia... diam as noites / Achou bonita esta frase [...]. De-
pois, nunca mais falou-a.
13. (IPSM-SP - ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL
- VUNESP-2018) Assinale a alternativa correta quanto à 16. (CÂMARA MUNICIPAL DE VALINHOS-SP - ASSIS-
colocação pronominal, de acordo com a norma-padrão. TENTE ADMINISTRATIVO / ASSISTENTE DE ALMO-
XARIFE ASSISTENTE DE PROTOCOLO / OFICIAL DE
a) Talento literário é raro mesmo, e onde vivemos é GABINETE / SERVIÇOS GERAIS - VUNESP-2017) A
comum ouvir que dificilmente encontramo-lo por Rede de Cidades Criativas da Unesco, que prestigia profis-
aí.
sionais pelo trabalho significativo que exercem em deter-
b) Escrever com clareza e precisão é uma riqueza e
minadas áreas, conta com cinco brasileiros.
esta deve-se distribuir de forma igualitária numa
O pronome que substitui corretamente a palavra destacada
sociedade.
e está adequadamente colocado na frase encontra-se em:
c) Me disse um leitor que eu tinha pretensão sem ta-
manho, ao comentar o que falei sobre o livro de
Zinsser. a) … que prestigia-lhes…
d) Hoje se entende que só correção gramatical e or- b) … que prestigia-os…
tográfica não são qualidades suficientes para uma c) … que prestigia-nos…
boa escrita. d) … que lhes prestigia…
e) Poderia-se dizer que a escrita, ao contrário de to- e) … que os prestigia…
das as demais atividades humanas, não pode ser
ensinada? 17. (IPRESB-SP - AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
NESP-2017) O termo “boko moko” foi criado para rotular
14. (PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES- as pessoas de cafona porque não tomavam a tal bebida.
-SP - AUXILIAR DE APOIO ADMINISTRATIVO - VU- Os pronomes que substituem corretamente as expressões
NESP-2018) Assinale a alternativa correta quanto à nor- destacadas e estão adequadamente colocados na frase en-
ma-padrão de colocação pronominal. contram-se na alternativa:
a) Se pensava que a concentração de renda no topo
da pirâmide brasileira fosse menor. a) O termo “boko moko” foi criado para rotulá-las de
b) Havia um problema ruim no Brasil e, para piorar, cafona porque não tomavam-na.
recentemente descobrimo-lo. b) O termo “boko moko” foi criado para rotulá-las de
c) Os dados do IR e do PIB mostram-se chocantes,
cafona porque não a tomavam.
pois eles revelam contrastes.
c) O termo “boko moko” foi criado para as rotular de
d) Os mais ricos têm valido-se de outras fontes de
renda, que não o salário recebido. cafona porque não lhe tomavam.
e) As pessoas sabiam que, com os dados do IR e PIB, d) O termo “boko moko” foi criado para rotular-lhes
mudaria-se o número de ricos. de cafona porque não tomavam-na.
e) O termo “boko moko” foi criado para lhes rotular
15. (CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA-SP de cafona porque não a tomavam.
- ASSESSOR DE IMPRENSA - VUNESP-2017) Quanto à
colocação pronominal, as orações – Joel vestiu-se rapida- 18. (TCE-SP - AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – ADMINIS-
LÍNGUA PORTUGUESA

mente... –; – As noites se sucediam, estreladas. – e – Achou TRAÇÃO - VUNESP-2017)


bonita esta frase [...]. Depois, nunca mais falou. – estão ____________ que a geração solar foi a que mais cresceu en-
reescritas, correta e respectivamente, em: tre as energias renováveis. Embora ___________ muito nesse
tipo de energia, não ___________ que todos os países têm a
a) Rapidamente se vestiu Joel... / Sucediam-se, estre- mesma preocupação com a questão.
ladas, as noites. / Achou bonita esta frase [...]. De- De acordo com a norma-padrão, as lacunas da frase devem
pois, nunca mais a falou.
ser preenchidas, respectivamente, com:
b) Se vestiu Joel rapidamente... / As noites, estreladas,
sucediam-se. / Achou bonita esta frase [...]. Depois,
a) Vê-se … se tenha investido … se pode dizer
nunca mais falou-a.
b) Vê-se … tenha investido-se … pode dizer-se
c) Joel, rapidamente, se vestiu... / Se sucediam as noi-
tes, estreladas. / Achou bonita esta frase [...]. De- c) Se vê … tenha-se investido … pode-se dizer
pois, nunca mais a falou. d) Vê-se … tenha investido-se … se pode dizer
e) Se vê … se tenha investido … pode-se dizer

4
Minha carreira de escritor começou com “Estação Carandi-
VOZES DO VERBO ru”, publicado quando eu tinha 56 anos. Foi tão grande o
prazer de contar aquelas histórias, que senti ódio de mim
mesmo por ter vivido meio século sem escrever livros.
19. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012) A dificuldade vinha da timidez e da autocrítica. Para mim,
... se negligenciarmos as habilidades do jogo interior. o que eu escrevesse seria fatalmente comparado com Ma-
Transpondo-se a frase acima para a voz passiva, a forma chado de Assis, Gógol, Faulkner, Joyce, Pushkin, Turgenev
verbal resultante será: ou Dante Alighieri. Depois do que disseram esses e outros
gênios, que livro valeria a pena ser escrito?
a) forem negligenciadas.
b) fosse negligenciado. A resposta encontrei em “On Writing”, livro que reúne
c) sejam negligenciadas. entrevistas e textos de Ernest Hemingway sobre o ato de
d) for negligenciado. escrever. Em conversa com um estudante, Hemingway diz
e) serem negligenciadas. que, ao escritor de nossos tempos, cabem duas alternati-
vas: escrever melhor do que os grandes mestres já faleci-
20. (TST - ANALISTA JUDICIÁRIO - ESPECIALIDADE dos ou contar histórias que nunca foram contadas.
MEDICINA DO TRABALHO – SUPERIOR - FCC/2012) De fato, se eu escrevesse melhor do que Machado de Assis,
Transpondo-se para a voz passiva a construção Os ateus poderia recriar personagens como Dom Casmurro ou des-
despertariam a ira de qualquer fanático, a forma verbal ob- crever com mais poesia o olhar de ressaca de Capitu.
tida será: Restava a outra alternativa: a vida numa cadeia com mais
de 7.000 presidiários, na cidade de São Paulo, nas últi-
a) seria despertada. mas décadas do século 20, não poderia ser descrita por
b) teria sido despertada. Tchékhov, Homero ou pelo padre Antonio Vieira. O médi-
c) despertar-se-á. co que atendia pacientes no Carandiru havia dez anos era
d) fora despertada.
quem reunia as condições para fazê-lo.
e) teriam despertado.
Seguindo o mesmo critério, publiquei outros livros. Às co-
toveladas, a literatura abriu espaço em minha agenda.
CLASSES DE PALAVRAS: SUBSTANTIVO, Há escritores talentosos que se queixam dos tormentos e da
ADJETIVO, ARTIGO, NUMERAL, PRONOME, angústia inerentes ao processo de criação. Não é o meu caso,
VERBO, ADVÉRBIO, PREPOSIÇÃO, escrever só me traz alegria.
CONJUNÇÃO: EMPREGO E SENTIDO Diante da tela do computador, fico atrás das palavras, encon-
QUE IMPRIMEM ÀS RELAÇÕES QUE tro algumas, apago outras, corrijo, leio e releio até sentir que
ESTABELECEM o texto está pronto. Às vezes, ficou melhor do que eu ima-
ginava. Nesse momento sou invadido por uma sensação de
21. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) felicidade plena que vai e volta por vários dias.
Leia o texto de Drauzio Varella. (www.folha.uol.com.br, 13.05.2017. Adaptado)

Passei dois anos escrevendo o livro que acabo de terminar. Considere os sentidos estabelecidos pelos vocábulos em des-
A tarefa não foi realizada em tempo integral, mas nos mo- taque nas passagens do texto:
mentos livres que ainda me restam. Foi tão grande o prazer de contar aquelas histórias, que senti
Há escritores que precisam de silêncio, solidão e ambien- ódio de mim mesmo por ter vivido meio século sem escrever
te adequado para a prática do ofício. Se fosse esperar por livros. (5.º parágrafo)
LÍNGUA PORTUGUESA

essas condições, teria demorado 20 anos para publicá-lo, Para mim, o que eu escrevesse seria fatalmente comparado
tempo de vida de que não disponho, infelizmente. Por for- com Machado de Assis, Gógol, Faulkner, Joyce, Pushkin, Tur-
ça da necessidade, aprendi a escrever em qualquer lugar genev ou Dante Alighieri. (6.º parágrafo)
em que haja espaço para sentar com o computador. Por Nos contextos em que são empregados, os vocábulos em
exemplo, nas salas de embarque durante as viagens de destaque – que e ou – estabelecem, respectivamente, relação
bate e volta que sou obrigado a fazer. Consigo me concen-
de
trar apesar das vozes esganiçadas que anunciam os voos,
os atrasos, as trocas de portões, a ordem nas filas, os no-
a) finalidade e causa.
mes dos retardatários.
Mal o avião levanta voo, puxo a mesinha e abro o compu- b) causa e conformidade.
tador. Estou nas nuvens, às portas do paraíso celestial. c) consequência e alternância.
O telefone não vai tocar, ninguém me cobrará o texto que d) conformidade e consequência.
prometi, a presença na palestra para a qual fui convidado, e) alternância e finalidade.
os e-mails atrasados.

5
22. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SERTÃOZINHO-SP – 25. (TST - ANALISTA JUDICIÁRIO - ESPECIALIDADE
FISIOTERAPEUTA - VUNESP-2017) Assinale a alternativa MEDICINA DO TRABALHO – SUPERIOR - FCC/2012) As
redigida de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa. normas de concordância verbal estão plenamente acatadas
em:
a) A velhice é um período da vida para o qual todos nós,
em princípio, vamos chegar. a) Aos ateus não se devem dispensar o mesmo trata-
b) Para os septuagenários esportistas do Leblon, cujos mento de que foram vítimas os primeiros adeptos do
saques e cortadas são mortíferos, a vida nunca parou. cristianismo.
c) Nelson Rodrigues, cuja a carreira literária e jornalísti- b) Nunca faltaram aos homens de todas as épocas o re-
ca é notória, criou a expressão “a razão da idade”. curso das crenças no sobrenatural e a empolgação
d) Em 1968, onde o Poder Jovem chegou ao apogeu, pelas artes da magia.
ser velho era quase uma ofensa. c) Não se deixam levar pelas crenças transcendentes
e) As tradicionais bandas de rock, onde o grupo de fãs quem só costuma atender as exigências do pensa-
é formado por moças e rapazes, continuam fazendo mento racional.
sucesso. d) Poupem-se da ira dos fanáticos de sempre aquele
tipo de pesquisador que se baseia tão somente nos
fenômenos que se podem avaliar.
CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL e) Nunca se abrandaram nos homens e mulheres que
não se valem da fé religiosa a reação hostil dos que
23. (TST - ANALISTA JUDICIÁRIO - SUPERIOR - se proclamam filhos de Deus.
FCC/2012) O verbo indicado entre parênteses deverá fle-
26. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO GRAN-
xionar-se no singular para preencher adequadamente a DE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO – FCC –
lacuna da frase: 2017) Apesar de saraus e oficinas, a escrita raramente escapa
de ser esta atividade insossa e desertada: sentar e escrever
a) A nenhuma de nossas escolhas ...... (poder) deixar de sozinho. (1.º parágrafo)
corresponder nossos valores éticos mais rigorosos. A oração destacada pode ser substituída, conforme a norma-
b) Não se ..... (poupar) os que governam de refletir so- -padrão da língua, por
bre o peso de suas mais graves decisões.
c) Aos governantes mais responsáveis não ...... (ocor- a) A despeito de haverem saraus e oficinas
rer) tomar decisões sem medir suas consequências. b) Se bem que promova-se saraus e oficinas
d) A toda decisão tomada precipitadamente ...... (costu- c) Ainda que aconteça saraus e oficinas
d) Embora exista saraus e oficinas
mar) sobrevir consequências imprevistas e injustas.
e) Mesmo que haja saraus e oficinas
e) Diante de uma escolha, ...... (ganhar) prioridade, re-
comenda Gramsci, os critérios que levam em conta a 27. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO GRAN-
dor humana. DE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO – FCC –
2017) E, se também são solitárias a pintura e a escultura, am-
24. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012) bas têm a vantagem de serem dinâmicas, físicas, performáti-
O verbo empregado no plural que também poderia ter sido cas, de um modo que as aproxima mais das artes coletivas,
flexionado no singular, sem prejuízo para a correção, está como a dança, a música, o teatro, o cinema. (1.º parágrafo)
em: Uma frase coerente com essa afirmação e escrita de acordo
com a norma-padrão da língua é:
a) Para o domínio desse jogo, especialistas dão ins-
LÍNGUA PORTUGUESA

a) As artes coletivas – pintura, escultura, dança, música,


truções sobre...
teatro e cinema – mantém em comum o fato de se-
b) Todos os jogos se compõem de duas partes... rem dinâmicas, físicas e performáticas.
c) As vitórias no jogo interior talvez não acrescentem b) O simples fato de serem performáticas fazem da pin-
novos troféus... tura e da escultura artes próximas das demais artes
d) Mas, por algum motivo, a maioria das pessoas têm coletivas (a dança, a música, o teatro e o cinema).
mais facilidade para... c) A pintura e a escultura partilham um dinamismo ca-
e) ... todos os hábitos da mente que inibem a racterístico das artes coletivas, quais sejam: a dança,
excelência do desempenho. a música, o teatro e o cinema.
d) Na medida em que são solitárias, a pintura e a es-
cultura tornam-se tão dinâmicas quanto a dança, a
música, o teatro, o cinema.
e) As artes dinâmicas, físicas e performáticas, como a
pintura, a escultura, a dança, a música, o teatro e o
cinema deve se voltar ao coletivo.

6
28. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO 31. (TRF – 5.ª REGIÃO - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉ-
GRANDE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO – DIO – FCC – 2017) Substituindo-se o segmento sublinha-
FCC – 2017) As regras de concordância estão plenamente do pelo que está entre parênteses, sem que nenhuma ou-
respeitadas na frase: tra modificação seja feita, a frase que permanece correta
está em:
a) A exibição de gols na mídia poderiam render direi-
tos autorais aos jogadores de futebol? a) o ser se lava das obrigações pendentes (as pessoas)
b) Um vídeo e uma testemunha são os trunfos com o b) quase todo mundo se queixa de não ter tempo (a
maioria das pessoas)
qual conto para atestar o que digo.
c) a poesia esbanjou o tempo do poeta (os efeitos
c) Bermudões e chinelos eram o que usavam o juiz
poéticos)
que apitou o jogo em que fiz o gol.
d) isso não significa que o poeta não faça coisa ne-
d) Se forem comparados os gols dos jogadores, será
nhuma (tais fatos)
possível constatar uma semelhança. e) o trabalho do poeta é muitas vezes invisível para
e) O jogador inglês fez um belo gol, e talvez seja legí- quem o observa de fora (aqueles que)
timo a cobrança dos direitos autorais.
32. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAZO-
29. (GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ - SECRETA- NAS - ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSORIA – MÉ-
RIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO AGENTE DE DIO – FCC – 2018) As regras da concordância padrão es-
POLÍCIA CIVIL – MÉDIO - FCC – 2017) O verbo indicado tão plenamente respeitadas na frase:
entre parênteses deverá flexionar-se de modo a concordar
com o elemento sublinhado na frase: a) Os africanos livres eram responsáveis pela fabrica-
ção de telhas, potes, tijolos, enfim, tudo que eram
a) Dez segundos entre a reação e a decisão (poder) produzidos na olaria.
representar a diferença entre a civilização e a bar- b) De origem cabinda, Apolinária tinha 24 anos quan-
bárie. do chegou ao Brasil, acompanhado de outros afri-
b) As palavras abismo e ponte, empregadas de modo canos livres.
expressivo, (constituir) uma relação de antítese ou c) A autora se interessou pela vida de africanos livres
no Brasil, como Apolinária, que chegou a Manaus
oposição.
em 1855.
c) A distinção entre violenta emoção e premeditada
d) O registro escrito da vida de muitos desses traba-
violência (implicar) consideráveis abrandamentos
lhadores se perderam, mas a contribuição deles
na penalidade.
para a história do Brasil é indelével.
d) Não (caber), aos violentos reincidentes, invocar ra- e) Ainda que reste muitas zonas de silêncio, já se per-
zões de súbita emoção a cada crime que cometam. cebe esforços no sentido de evidenciar a impor-
e) Depois que se (deixar) dominar pelos selvagens tância dessas pessoas.
instintos, não há como o homem violento reparar
sua brutalidade. 33. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO
- SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) A concor-
30. (TRE – PR - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC – dância está de acordo com a norma-padrão da língua em:
2017) Substituindo-se o segmento sublinhado pelo que se
encontra entre parênteses, o verbo que deve ser flexionado a) Apresentou-se três maneiras de melhorar a capa-
no plural está em: cidade de memorização, mas devem haver uma
LÍNGUA PORTUGUESA

infinidade de métodos igualmente eficazes.


a) O apetite pela produção recente (pelas produções b) Quem nunca passou pelo constrangimento de esque-
atuais) dos países avançados muitas vezes tem cer o nome de pessoas que tinham acabado de co-
como avesso... nhecer, pedindo-lhe que os repetisse posteriormente?
b) ... a cada geração, a vida intelectual (as práticas in- c) São importantes adquirir meios para ampliar nossa
capacidade de memorizar, da qual depende nossas
telectuais) no Brasil parece recomeçar do zero.
histórias pessoais e nossa própria identidade.
c) O inconveniente faz parte do sentimento (das sen-
d) É sempre válido aprender técnicas de memoriza-
sações) de inadequação...
ção, especialmente quando se tratam de exercícios
d) ... só raramente a passagem de uma escola a ou-
simples, como rabiscar enquanto se assistem a
tra (a outras) corresponde ao esgotamento de um uma palestra.
projeto... e) Mesmo indivíduos com uma excelente memória
e) ... a guitarra elétrica no país do samba (do carnaval têm episódios de esquecimento, os quais se tor-
e do samba) é outro. nam frequentes em momentos de estresse.

7
34. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) 37. (IPSM-SP - ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL
No que se refere à concordância padrão, a frase correta é: - VUNESP-2018) Assinale a alternativa correta quanto à
concordância, de acordo com a norma-padrão.
a) Os tormentos e a angústia inerentes ao processo de
criação são alvos de queixa de escritores talentosos. a) A cada ano, vende-se mais de 240 000 robôs in-
dustriais no mundo, e dados mostram que esse
b) Silêncio e solidão estão entre os requisitos que
número têm crescido.
escritores dizem serem essencial para realizar seu
b) Computadores e algoritmos, nos próximos dez ou
ofício. 20 anos, pode pôr em risco 702 profissões nos Es-
c) As vozes esganiçadas que repercute no aeroporto tados Unidos.
não chegam a ser um empecilho para ele escrever. c) Nos últimos anos, a automação de tarefas antes fei-
d) A comparação com a obra de grandes autores, tas por humanos vem se acelerando nas empresas.
como Machado de Assis, Gógol, Faulkner e Dante d) Segundo pesquisadores, está ameaçado pelos
Alighieri, inibiam o autor. computadores, nos Estados Unidos, muitos dos
e) Dois anos se passou para que, finalmente, Drauzio empregos.
Varella terminasse de escrever seu último livro. e) Embora já hajam algoritmos que fazem a seleção
de candidatos a vagas de emprego, muito mais es-
tão por vir.
35. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017)
A frase escrita em conformidade com a norma-padrão da 38. (PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES-
língua portuguesa, no que se refere à concordância, é: -SP - AUXILIAR DE APOIO ADMINISTRATIVO - VU-
NESP-2018) Assinale a alternativa correta quanto à con-
a) Muitas pessoas tem negligenciado as horas de cordância, segundo a norma-padrão.
sono, o que levam a vários problemas de saúde.
b) É no período do sono que precede imediatamente a) Os negócios envolvendo tecnologia e o desempe-
o estado de vigília que ocorre os sonhos. nho da Ásia farão com que a atual Era Dourada se
c) As horas dedicadas ao sono devem ser respeitadas prolongue por até 20 anos.
por quem deseja ter uma vida saudável. b) De acordo com os autores do relatório da UBS, os
próximos anos será necessário para a conclusão da
d) Alguns sonhos se tornam recorrente, e deve ser
atual Era Dourada.
dado especial atenção a sua interpretação. c) Algumas das maiores fortunas dos Estados Unidos
e) O sono, segundo explicam os especialistas, é es- havia obtido grande retorno econômico investindo
sencial para que seja consolidado a memória. em ferrovias, petróleo e aço..
d) Os autores do relatório da UBS consideram que
36. (CÂMARA MUNICIPAL DE DOIS CÓRREGOS-SP ocorreu duas Eras Douradas: uma entre 1870 e
- OFICIAL DE ATENDIMENTO E ADMINISTRAÇÃO – 1910, e outra que começou em 1980.
VUNESP-2018) Assinale a alternativa em que a concor- e) O investimento das famílias como os Vanderbilt e
dância está de acordo com a norma-padrão da língua. os Rockefeller em ferrovias, petróleo e aço trouxe-
ram-lhes grandes retornos.
a) Pessoas com HSAM apresenta cérebro com o lobo
39. (CÂMARA MUNICIPAL DE COTIA-SP – CONTA-
temporal maior.
DOR - VUNESP-2017) Assinale a alternativa correta quan-
b) Os cérebros de pessoas com HSAM têm o lobo to à concordância nominal.
LÍNGUA PORTUGUESA

temporal maior.
c) As pessoas com HSAM dispõe de cérebro com a) Notícias falsas sempre circularam. Sobretudo nas
lobo temporal maior. camadas menas expostas ao jornalismo.
d) O lobo temporal nos cérebros de pessoas com b) Basta recordar os persistente mitos relativo à falsi-
HSAM parecem ser maior. dade das viagens tripuladas pelo homem à Lua.
e) Ter cérebro com lobo temporal maior são comuns c) A rapidez e a instantaneidade da circulação de in-
em pessoas com HSAM. formações, próprio desse meio, propiciam a for-
mação de ondas de credulidade.
d) As redes sociais da internet se mostram o veículo
ideal para a difusão de bastante notícias falsas.
e) Essas ondas conferem escala e velocidade inéditas
à tradicional circulação de boatos.

8
40. (CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA-SP - 43. (IPRESB-SP - AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
ASSESSOR DE IMPRENSA - VUNESP-2017) Assinale a NESP-2017) Assinale a alternativa correta quanto à con-
alternativa correta quanto à concordância verbal. cordância verbal e nominal prevista pela norma-padrão.

a) O acesso às universidades podem ser um caminho a) Os testes para verificar se a emissão de gases po-
para uma vida melhor. luentes eram adequadas foram falsificados pela
b) Com as cotas, garantiram-se vagas a negros, par- montadora.
dos, índios e pobres nas universidades. b) A sustentabilidade é essencial para corporações
que desejam estar alinhadas com as expectativas
c) Houveram muitos mitos quando se cogitaram a
dos consumidores.
implementação das cotas.
c) Os investidores, antes de aplicar seu dinheiro nas
d) Já fazem quinze anos que as cotas nas universida-
empresas, analisa se elas seguem padrões admi-
des vem sendo implementadas.
nistrativo corretos.
e) As cotas, implementadas no país nos últimos quin- d) Eficiência econômica, justiça social e governança
ze anos, é um feito a comemorar. corporativa são valores, hoje em dia, muito presti-
giado pela sociedade.
41. (CÂMARA MUNICIPAL DE VALINHOS-SP - ANA- e) A honestidade e a eficiência na gestão administra-
LISTA TÉCNICO LEGISLATIVO - VUNESP-2017) O ver- tiva têm sido imprescindível para os consumidores
bo que se flexionará no plural para concordar corretamen- conscientes dos seus direitos.
te com o sujeito da oração está entre colchetes em:
44. (IPRESB-SP - AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
a) Entre os maiores ícones da história do cinema do NESP-2017) De acordo com a concordância verbal esta-
século 20, [estar] o parisiense François Truffaut. belecida pela norma-padrão, está correta a alternativa:
b) Algumas das temáticas mais abordadas na obra de
Truffaut [ser] a infância, a paixão e as mulheres. a) Para o autor, não existe cirurgias e aplicação de
c) A obra de grande parte dos cineastas contemporâ- botox que esconda a idade quando se emprega
neos [conter] referências ao trabalho de Truffaut. gírias ultrapassadas na comunicação.
d) A noite americana [vencer] diversos prêmios em b) Para o autor, não existe cirurgias e aplicação de
botox que escondam a idade quando se empre-
1974, incluindo o Oscar de melhor filme estrangei-
gam gírias ultrapassadas na comunicação.
ro.
c) Para o autor, não existem cirurgias e aplicação de
e) [Ter] participações nos filmes de François Truffaut a
botox que escondam a idade quando se empre-
premiada atriz francesa Catherine Deneuve.
gam gírias ultrapassadas na comunicação.
d) Para o autor, não existem cirurgias e aplicação de
42. (CÂMARA MUNICIPAL DE VALINHOS-SP - ASSIS- botox que esconda a idade quando se emprega gí-
TENTE ADMINISTRATIVO / ASSISTENTE DE ALMO- rias ultrapassadas na comunicação.
XARIFE ASSISTENTE DE PROTOCOLO / OFICIAL DE e) Para o autor, não existem cirurgias e aplicação de
GABINETE / SERVIÇOS GERAIS - VUNESP-2017) Con- botox que escondam a idade quando se emprega
sidere a frase: gírias ultrapassadas na comunicação.
Boston, ______________ a outras cidades universitárias do
mundo, é a que mais _____________ intelectuais talentosos. 45. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SERTÃOZINHO-SP
De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, as – FISIOTERAPEUTA - VUNESP-2017) A alternativa cor-
lacunas dessa frase devem ser preenchidas, respectivamen- reta quanto à concordância verbal encontra-se em:
LÍNGUA PORTUGUESA

te, por:
a) Felizmente vêm se alterando as atitudes dos jovens
a) comparada ... reúnem em relação ao idoso, hoje mais aceito socialmente.
b) comparado ... reúnem b) Entre os acessórios utilizados pelos idosos que an-
c) comparada ... reúne tigamente frequentava os parquinhos estão a boi-
na e o cachecol.
d) comparados ... reúne
c) Existem, atualmente, idosos que foge ao antigo
e) comparadas ... reúnem
padrão de comportamento caracterizado por uma
vida monótona e sem atrativos.
d) Como ocorrem em outros países, a população do
Brasil também está envelhecendo.
e) Em números absolutos, haverão 50 milhões de ido-
sos no Brasil que vão consumir todo tipo de pro-
dutos para essa faixa etária.

9
46. (TCE-SP - AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – ADMINIS-
TRAÇÃO - VUNESP-2017) Assinale a alternativa em que OCORRÊNCIA DE CRASE
a concordância está de acordo com a norma-padrão.
49. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012)
a) O potencial das usinas hidrelétricas e eólicas mos- Considere:
tram o Brasil com uma das matrizes de geração ...... angústia de imaginar que o homem pode estar só no
mais limpas. universo soma-se a curiosidade humana, que se prende
b) Notam-se que, no Brasil, no que respeita à energia ...... tudo o que é desconhecido, para que não desa-
solar fotovoltaica, algumas centrais de grande pu- pareça de todo o interesse por pistas que dariam embasa-
jança começa a se instalar. mento ...... teses de que haveria vida em outros planetas.
c) 40% da capacidade renovável em 2016 está com Preenchem corretamente as lacunas da frase acima, na or-
a China, e os maiores índices provêm da energia dem dada:
solar.
d) Como mostra os dados, a China e o Brasil, quanto a) À – a − às
aos investimentos em energia solar, possui distin- b) A – à − as
c) À – a − as
tos perfis de investimento.
d) A – a − às
e) Existirá demandas para o etanol e o biodiesel, em-
e) À – à − as
bora o noticiário se concentre na voga dos veículos
elétricos. 50. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) O acento
47. (TCE-SP - AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – ADMINIS- indicativo de crase está empregado corretamente em:
TRAÇÃO - VUNESP-2017) Assinale a alternativa em que,
se o termo em destaque for flexionado no plural, o verbo a) O personagem evita considerar à internet respon-
da oração também deverá ir para o plural. sável por suas atitudes.
b) O personagem reconheceu que já tinha uma pro-
a) … e deu o atestado de óbito. pensão à jogar o tempo fora.
b) Apanhou um resfriado… c) O personagem tinha um comportamento indife-
c) … para não haver dúvida… rente à qualquer influência da internet.
d) Alguns dias depois, deu-se o evento. d) O personagem refere-se à uma maneira de se por-
e) Tomou-se conhecimento de uma carta… tar com relação ao tempo.
e) O personagem revelou à pessoa com quem con-
versava que jogava o tempo fora.
REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
51. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017)
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectiva-
48. (CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA-SP
mente, as lacunas do texto a seguir.
- ASSESSOR DE IMPRENSA - VUNESP-2017) Assinale
Quase 30 anos depois de iniciar um trabalho de atendi-
a alternativa correta quanto à regência, de acordo com a
mento _____ presos da Casa de Detenção, em São Paulo, o
norma-padrão. médico oncologista Drauzio Varella chega ao fim de uma
trilogia com o livro “Prisioneiras”. Depois de “Estação Ca-
a) Joel foi até na janela e constatou de que tudo esta- randiru” (1999), que mostra ________ entranhas daquela que
LÍNGUA PORTUGUESA

va inundado por ali. foi ________maior prisão da América Latina, e de “Carcerei-


b) Joel vigiava sempre, e seus pensamentos aludiam ros” (2012), sobre os funcionários que trabalham no sis-
nos esplêndidos aventureiros. tema prisional, Varella agora faz um retrato das detentas
c) A alimentação de Joel compunha-se em peixes da Penitenciária Feminina da Capital, também na capital
exóticos, que lhe satisfaziam. paulista, onde cumprem pena mais de duas mil mulheres.
d) Certa vez, houve uma tempestade à qual durou (https://oglobo.globo.com. Adaptado)
sete horas, mas sem triunfar em Joel.
e) Não se assistiu a nenhum ataque dos monstros, a) à … às … a
mas Joel estava certo da sua existência. b) a … as … a
c) a … às … a
d) à … às … à
e) a … as … à

10
52. (CÂMARA MUNICIPAL DE DOIS CÓRREGOS-SP 55. (CÂMARA MUNICIPAL DE COTIA-SP – CONTA-
- OFICIAL DE ATENDIMENTO E ADMINISTRAÇÃO – DOR - VUNESP-2017) Assinale a alternativa correta quan-
VUNESP-2018) Assinale a alternativa em que o acento in- to ao emprego do acento indicativo da crase.
dicativo de crase está empregado corretamente.
a) A circulação instantânea das notícias falsas, as
a) Algumas pessoas com supermemória chegam à quais chegam à um grande público devido à rapi-
sofrer com dores de cabeça. dez da internet, é favorável à formação de ondas
b) Há lembranças tão vivas que nos fazem voltar à de credulidade.
episódios de nosso passado. b) A circulação instantânea das notícias falsas, às quais
c) Lembrar-se do passado pode ser uma tarefa muito chegam à muitas pessoas devido a rapidez da inter-
difícil à determinadas pessoas. net, favorece que se formem ondas de credulidade.
d) Ela referiu-se à vontade de esquecer completa- c) A circulação instantânea das notícias falsas, as
mente os momentos dolorosos.
quais chegam a muitas pessoas devido à rapidez
e) Ao nos atermos à uma experiência ruim, desconsi-
da internet, é favorável à formação de ondas de
deramos o que ela traz de bom.
credulidade.
d) A circulação instantânea das notícias falsas, às
53. (IPSM-SP - ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL -
VUNESP-2018) De acordo com a norma-padrão, o acento quais chegam a um grande número de pessoas
indicativo da crase está corretamente empregado em: devido à rapidez da internet, é favorável as ondas
de credulidade que se formam.
a) O leitor aludiu à escrita como se ela fosse questão e) A circulação instantânea das notícias falsas, às quais
de talento: quem não tem, não vai nunca aprender. chegam a muitas pessoas devido a rapidez da inter-
b) A escrita deve levar o texto à uma riqueza, marcada net, favorece à formação de ondas de credulidade.
pela clareza e precisão, afastando o leitor da con-
fusão ou tédio. 56. (CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA-SP -
c) De parte à parte, o texto precisa organizar-se como ASSESSOR DE IMPRENSA - VUNESP-2017) Observe as
um tecido coeso e claro, instigando, assim, o leitor. manchetes, retiradas e adaptadas do site do jornal A Tarde
d) Existem aquelas pessoas que chegam à conclusões se- (Salvador, 20.09.2017):
melhantes, no entanto elas seguem pelo lado oposto. Trump vai ________ ONU e ameaça “destruir” Coreia do Norte.
e) Também não estamos falando só de correção gramati- Apresentador é condenado _______ devolver salários _______
cal e ortográfica. Estamos nos referindo à pensamento. emissora.
Líder quilombola é morto ________ tiros em Simões Filho.
54. (PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES-SP - De acordo com a norma-padrão, as lacunas devem ser
AUXILIAR DE APOIO ADMINISTRATIVO - VUNESP-2018) preenchidas, respectivamente, com:

No começo do século 20, a rápida industrialização nos a) à ... a ... a ... à


Estados Unidos deu origem _______ algumas das maiores b) a ... à ... a ... a
fortunas que o mundo já viu. Famílias como os Vanderbilt c) à ... à ... à ... a
e os Rockefeller investiram em ferrovias, petróleo e aço, d) a ... a ... à ... à
obtendo um grande retorno, e passaram _________ ostentar e) à ... a ... à ... a
sua riqueza. O período ficou conhecido como Era Dourada.
A desigualdade nunca foi tão grande – até agora. É o que
57. (IPRESB-SP - AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
mostra um relatório da UBS, companhia de serviços finan-
NESP-2017)
ceiros, feito em parceria com a consultora PwC. LÍNGUA PORTUGUESA
Para os autores do documento, a primeira Era Dourada
aconteceu entre 1870 e 1910. Segundo eles, a atual come-
çou em 1980 e deve se estender pelos próximos 10 a 20
anos, prolongada pelo desempenho econômico da Ásia e
de negócios ligados ________ tecnologia.
(IstoÉ, 15.11.2017. Adaptado)

Em conformidade com a norma-padrão, as lacunas do tex-


to devem ser preenchidas, respectivamente, com:

a) a…a…a
b) à…à…à
c) a…à…à
d) à…à…a
(Folha de S. Paulo, 20.09.2010. Adaptado)
e) a…a…à

11
Assinale a alternativa em que a frase baseada na charge está
PONTUAÇÃO. REDAÇÃO (CONFRONTO E
correta quanto ao emprego do sinal indicativo de crase.
RECONHECIMENTO DE FRASES CORRETAS E
a) Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz faz men- INCORRETAS)
ção à dificuldade para redigir os relatórios detalha-
dos pedidos à ele pela gerência. 60. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012)
b) Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz cita à Sobre a pontuação empregada em um segmento do texto,
dificuldade para redigir os relatórios detalhados é correto afirmar:
pedidos a ele pela gerência.
c) Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz faz alu- a) Em mas elas trazem recompensas valiosas, que
são a dificuldade para redigir os relatórios detalha- são permanentes e que contribuem de forma
dos pedidos a ele pela gerência. significativa... (3.º parágrafo), a retirada da vírgula
d) Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz se refere implicaria prejuízo para o sentido.
à dificuldade para redigir os relatórios detalhados b) Em Todos os jogos se compõem de duas partes:
pedidos a ele pela gerência. um jogo exterior e um jogo interior (1.º parágrafo),
e) Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz admite os dois-pontos introduzem uma consequência do
a dificuldade para redigir os relatórios detalhados que foi enunciado.
pedidos à ele pela gerência. c) Em Este é o jogo que se desenrola na mente do
jogador, e é jogado contra obstáculos como... (2.º
parágrafo), a retirada da vírgula implicaria prejuízo
58. (PREFEITURA MUNICIPAL DE SERTÃOZINHO-SP
para a correção.
– FISIOTERAPEUTA - VUNESP-2017) O sinal indicativo
d) Em Para o domínio desse jogo, especialistas dão ins-
de crase está empregado corretamente nas duas ocorrên-
truções sobre como utilizar uma raquete ou um taco...
cias na alternativa:
(1.º parágrafo), a vírgula isola um segmento que indi-
ca causa em relação ao que vai ser enunciado.
a) Muitos indivíduos são propensos à associar, inadver- e) Em Este é o jogo que se desenrola na mente do jo-
tidamente, tristeza à depressão. gador (2.º parágrafo), uma vírgula poderia ser co-
b) As pessoas não querem estar à mercê do sofrimento, locada imediatamente depois do termo jogo, mas
por isso almejam à pílula da felicidade. prejudicaria o sentido, pois introduziria uma ora-
c) À proporção que a tristeza se intensifica e se prolon- ção explicativa, complementando o termo “jogo”
ga, pode-se, à primeira vista, pensar em depressão. – citado anteriormente.
d) À rigor, os especialistas não devem receitar remédios
às pessoas antes da realização de exames acurados. 61. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012)
e) Em relação à informação da OMS, conclui-se que Está inteiramente adequada a pontuação da frase:
existem 121 milhões de pessoas à serem tratadas de
depressão. a) Objetos voadores não identificados, mais conhecidos
como óvnis foram, não apenas objeto, de acaloradas
59. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRETOS-SP – controvérsias, como tema de inúmeros filmes de
PROFESSOR I – VUNESP-2018) Assinale a alternativa em sucesso, principalmente aqueles produzidos em
que, no trecho reescrito a partir do texto que completa a Hollywood essa verdadeira fábrica de sonhos.
frase a seguir, o acento indicativo da crase está empregado b) Objetos voadores, não identificados, mais conhe-
corretamente, de acordo com a norma-padrão da língua. cidos como óvnis foram, não apenas objeto de
Uma competência leitora insuficiente acaba criando obs- acaloradas controvérsias, como tema de inúme-
táculos para a vida em sociedade, especialmente quanto ros filmes de sucesso, principalmente, aqueles
LÍNGUA PORTUGUESA

produzidos em Hollywood essa verdadeira fábrica


a) à algumas atividades requeridas por novas formas de sonhos.
de trabalho. c) Objetos voadores não identificados mais conhe-
cidos, como óvnis foram não apenas, objeto de
b) à ser capaz de praticar a leitura eficiente de livros e
acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros
de jornais.
filmes, de sucesso, principalmente aqueles produ-
c) à compreensão eficiente de responsabilidades e de
zidos, em Hollywood, essa verdadeira fábrica de
direitos sociais.
sonhos.
d) à novas exigências praticadas no mercado de tra- d) Objetos voadores não identificados, mais conhe-
balho atual. cidos como óvnis, foram não apenas objeto de
e) à uma aprendizagem escolar rica e plenamente sa- acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros
tisfatória. filmes de sucesso, principalmente aqueles produ-
zidos em Hollywood, essa verdadeira fábrica de
sonhos.

12
e) Objetos voadores, não identificados, mais conhe-
cidos como óvnis foram não apenas, objeto de COMPREENSÃO DE TEXTO
acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros
filmes, de sucesso principalmente aqueles produ-
zidos em Hollywood, essa verdadeira fábrica de 64. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012)
sonhos.

62. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP- Todos os jogos se compõem de duas partes: um jogo ex-
-2017-ADAPTADA) Nesse momento sou invadido por terior e um jogo interior. O exterior é jogado contra um
uma sensação de felicidade plena que vai e volta por vá- adversário para superar obstáculos exteriores e atingir uma
rios dias. Após o acréscimo das vírgulas, a frase permane- meta externa. Para o domínio desse jogo, especialistas dão
ce pontuada corretamente, conforme a norma-padrão da instruções sobre como utilizar uma raquete ou um taco e
língua, em: como posicionar os braços, as pernas ou o tronco para al-
cançar os melhores resultados. Mas, por algum motivo, a
a) Nesse momento sou, invadido por uma sensação maioria das pessoas têm mais facilidade para lembrar estas
de felicidade plena, que vai e volta por vários dias. instruções do que para executá-las.
b) Nesse momento sou invadido, por uma sensação, Minha tese é que não encontraremos maestria nem satis-
de felicidade plena que vai e volta por vários dias.
fação em algum jogo se negligenciarmos as habilidades do
c) Nesse momento sou invadido, por uma sensação
de felicidade, plena que vai, e volta por vários dias. jogo interior. Este é o jogo que se desenrola na mente do
d) Nesse momento sou invadido por, uma sensação jogador, e é jogado contra obstáculos como falta de con-
de felicidade plena, que vai e volta por vários dias. centração, nervosismo, ausência de confiança em si mes-
e) Nesse momento, sou invadido por uma sensação mo e autocondenação. Em resumo, este jogo tem como
de felicidade plena, que vai e volta por vários dias. finalidade superar todos os hábitos da mente que inibem a
excelência do desempenho.
63. (CÂMARA MUNICIPAL DE COTIA-SP – CONTA- Muitas vezes nos perguntamos: Por que jogamos tão
DOR - VUNESP-2017) Leia a charge. bem num dia e tão mal no outro? Por que ficamos tensos
numa competição ou desperdiçamos jogadas fáceis? Por
que demoramos tanto para nos livrar de um mau hábito e
aprender um novo? As vitórias no jogo interior talvez não
acrescentem novos troféus, mas elas trazem recompensas
valiosas, que são permanentes e que contribuem de forma
significativa para nosso sucesso posterior, tanto na quadra
como fora dela.
(Adaptado de W. Timothy Gallwey. O jogo interior de
tênis. Trad. de Mario R. Krausz. S.Paulo: Textonovo, 1996.
p.13)

De acordo com o texto, é correto dizer que

a) o jogo interior está relacionado à satisfação pes-


(Gazeta do Povo, 01.12.2016)
soal do jogador, não tendo relação direta com seu LÍNGUA PORTUGUESA
desempenho numa partida.
O motivo pelo qual se separa entre vírgulas o termo “Baia-
b) os obstáculos confrontados no jogo interior en-
no” também está presente na seguinte frase:
contram-se no próprio indivíduo e não em seu ad-
versário.
a) Era um lugar estranho, ou melhor, onde coisas sem
c) os especialistas preocupam-se apenas com instru-
explicação aconteciam.
ções que aprimorem o jogo exterior, esquecendo-
b) Foi em Curitiba, capital do Paraná, que seu coração
-se de tratar do jogo interior.
ganhou companhia.
d) as recompensas propiciadas pelo jogo interior só
c) A jovem Veridiana, que estava em viagem, acabou
se tornam permanentes com a prática do jogo ex-
sem saber da tragédia.
terior.
d) Eu lhe disse, meu amigo, que esta cidade tem be-
e) a prática do jogo interior pode até mesmo dispen-
lezas e encantamentos.
sar as instruções que costumam ser dadas para o
e) Ficava a pensar em coisas absurdas, por exemplo,
desenvolvimento do jogo exterior.
nos sonhos das formigas.

13
65. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012) As Com relação aos discos voadores, o autor
indagações feitas no início do terceiro parágrafo
a) mostra-se convencido de sua existência, apresen-
a) consideram diversas dificuldades e deficiências que se tando argumentos que vão do testemunho de um
relacionam exclusivamente com o exercício do jogo ex- piloto americano até um episódio bíblico.
terior. b) sugere que foram apenas um modismo, limitado a
b) apontam para comportamentos inexplicáveis na prática um período relativamente curto quando conside-
do esporte, mas que na verdade são típicos de todos os rada a história da humanidade.
c) afirma que a visão deles, como ocorre com todo
seres humanos.
fenômeno espiritual, só costuma ser concedida
c) constituem perguntas retóricas, cujo objetivo é apenas
àqueles dispostos a acreditar antes de ver.
mostrar a perplexidade do autor quando considera a ins-
d) mostra-se surpreso por evidências como as que
tabilidade na prática do jogo exterior.
foram noticiadas a partir de 1950 terem demorado
d) encontram respostas apenas a partir do momento em tanto a surgir.
que se abandona o ambiente esportivo para considerar e) sugere que a sua existência não poderia ser com-
a vida em sentido amplo. provada a não ser com o auxílio de uma nova
e) sugerem que problemas pouco compreensíveis do religião, diferente daquela do passado.
ponto de vista do jogo exterior podem ser esclarecidos
da perspectiva do jogo interior. 67. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO
GRANDE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO –
66. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO - FCC/2012) FCC – 2017)

Discos voadores A literatura é uma arte solitária. Seu labor é da mente para
a página. Sua estranha fantasia é a de que alguém possa
Faz tempo que não se veem discos voadores. Passou a moda? dar forma ao idioma para que outra experiência mental e
Os ETs não nos querem mais? Enjoaram de nós? Cansaram-se individual se realize: a do leitor. Apesar de saraus e oficinas,
da paisagem do planeta e foram rodopiar em outras galáxias? a escrita raramente escapa de ser esta atividade insossa e
Terão achado que os pintamos feios demais? Ou nós é que sim- desertada: sentar e escrever sozinho. E, se também são so-
litárias a pintura e a escultura, ambas têm a vantagem de
plesmente desistimos deles?
serem dinâmicas, físicas, performáticas, de um modo que
Cresci no auge da boataria. Começou com um piloto norte-ame-
as aproxima mais das artes coletivas, como a dança, a mú-
ricano de caças contando que havia visto nove estranhos discos
sica, o teatro, o cinema.
voadores brilhantes evoluindo perto de um monte, no estado
Quando fui músico, muitas vezes reclamei dos ensaios, dos
de Washington. Era 24 de junho de 1947, Guerra Fria, e a onda shows em que o som estava péssimo, de contratantes que
começou: seria coisa dos russos ou de outro planeta. Venceu a não entregavam o que prometiam, mas, em especial, do
hipótese de naves vindas do espaço sideral, bem mais sensacio- trabalho que a difícil democracia de participar de uma ban-
nal e perturbadora. Depois, outras formas de objetos voadores da grande demandava. Quantas viagens, quantas discus-
não identificados foram engrossando a onda. sões, quantas concessões. E quantas alegrias, quantas ve-
Antes, não se via. Cronistas de reinos passados, gênios das nave- zes olhar para o lado e cruzar com a mirada de alguém que
gações, historiadores, cientistas, jornais, cronistas dos primeiros estava ali junto contigo, numa construção maior porque
quatrocentos anos da imprensa não falam de discos, pratos ou erguida por mais gentes. Mais artistas de um lado, mais
charutos voadores, nem de pessoas que os tivessem avistado. espectadores de outro.
Ninguém foi abduzido de 1950 para trás. As religiões não dei- (Adaptado de: GONZAGA, Pedro. Reclamação. Disponível
LÍNGUA PORTUGUESA

xavam sequer pensarmos em outros mundos, quanto mais em em: http://zh.clicrbs.com.br)


outros seres. Pois, se Deus houvesse criado outros seres em ou-
tros mundos, teria contado para os profetas. Portanto, não havia. Ao traçar um paralelo entre as diferentes artes, o autor su-
Minto. O profeta Ezequiel, de 600 anos antes de Cristo, relata gere que a literatura
que viu grandes rodas luminosas girando no ar, subindo e des-
a) exige relativamente maior isolamento.
cendo, e havia seres lá dentro. Melhor pensar que eram anjos.
b) é irracional, o que a torna inferior.
Antes da boataria, só deuses e anjos desciam até a superfície da
c) requer menos esforço intelectual.
Terra; e diabos subiam.
d) demanda uma maior socialização.
(Adaptado de Ivan Ângelo. Certos homens. Porto Alegre: Arqui-
e) exclui a necessidade de validação.
pélago, 2011. p.151-2)

14
68. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO quando o Estado foi concedido ao príncipe ou por dinheiro
GRANDE DO SUL - TÉCNICO JUDICIÁRIO – MÉDIO – ou por graça de quem o concede. Tais príncipes estão na
FCC – 2017) A leitura do 2.º parágrafo permite concluir dependência exclusiva da vontade e da boa situação de
que o autor quem lhes propiciou o poder, isto é, de duas coisas extre-
mamente volúveis e instáveis.
a) desistiu de sua carreira musical após desentender- (MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. Trad. de Lívio Xavier. São
-se com a banda. Paulo: Abril Editora, Os Pensadores, 1973, p. 33)
b) se arrepende de ter agido de modo egoísta com O pensador Maquiavel trata, neste fragmento, do específi-
seus companheiros. co poder de um príncipe que,
c) demonstra ressentimento por não ter alcançado o
sucesso que buscava. a) tendo chegado a esse posto por méritos pessoais,
d) sente falta de alguns aspectos de sua experiência encontra sérias dificuldades para manter seu poder
como músico. valendo-se exclusivamente desses méritos.
e) tinha uma timidez acentuada para se apresentar b) ao assumir pela graça de alguém sua posição de
diante do público. poder, imagina que deverá livrar-se com facilidade
da influência de seu benfeitor.
69. (GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ - SECRETA- c) tendo devido a um terceiro a graça que o levou a
RIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO AGENTE DE esse alto posto, passa a depender de quem o agra-
POLÍCIA CIVIL – MÉDIO - FCC – 2017) ciou com o poder para de fato conseguir exercê-lo.
d) sentindo-se obrigado a retribuir o favor dos pode-
O lugar-comum rosos, acaba por se esquecer dos direitos daqueles
que deveria governar com lealdade.
O lugar-comum, ou chavão, nos faculta falar e pensar sem e) ao pretender que seus reais méritos de governante
esforço. Ninguém é levado a sério com ideias originais, que sejam reconhecidos, verá que todos o acusarão de
desafiam nossa preguiça. Ouvem-se aqui e ali frases como ter sido bafejado pela sorte ou pelo dinheiro.
esta, dita ainda ontem por um político:
− Este país não fugirá de seu destino histórico! 71. (DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAZO-
O sucesso de tais tiradas é sempre infalível, embora os mais NAS - ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSORIA – MÉ-
espertos possam desconfiar que elas não querem dizer coi-
DIO – FCC – 2018)
sa alguma. Pois nada foge mesmo ao seu destino histórico,
seja um império que desaba ou uma barata esmagada.
Crônica de gente pouco importante: Manaus, século XIX
(Adaptado de: QUINTANA, Mário. Caderno H. Porto Alegre:
Globo, 1973, p. 52)
Sei que vocês nunca ouviram falar de Apolinária. Nem po-
Segundo o escritor Mário Quintana, é próprio do lugar-comum deriam. Ela faz parte de um conjunto de pessoas que ja-
mais usufruíram de notoriedade.
a) acionar os mais espertos para que estes venham a des- Era junho de 1855 quando Apolinária, 24 anos, cabinda,
cobrir o significado que o chavão costuma encerrar. africana livre, afinal desembarcou no porto de Manaus. No
b) deixar-se impregnar de um tipo de originalidade que início do século XIX, quando o tráfico de escravos se tor-
acaba enfadando as pessoas mais acomodadas. nou ilegal como parte de um conjunto de acordos interna-
c) dever o sucesso de sua propagação ao fato de pare- cionais, os africanos livres eram os indivíduos que compu-
cer dizer muito quando na realidade nada significa. nham a carga dos navios apreendidos no tráfico ilícito. Pela
d) provocar em quem o ouça uma reação positiva, mar- lei de 1831, se a apreensão ocorresse em águas brasileiras,
cada pela surpresa do ineditismo de sua formulação. eles ficavam sob tutela estatal e deviam prestar serviços ao
LÍNGUA PORTUGUESA

e) atuar sobre nós como uma forma concentrada de Estado ou a particulares por 14 anos até sua emancipação.
sabedoria, que a poucos se dá a compreender. Com isso, os africanos livres chegaram aos quatro cantos
do Império, inclusive ao Amazonas.
70. (GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ - SECRETA- Apolinária foi designada para trabalhar na recém-instalada
RIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO PERITO MÉDI- Olaria Provincial. Suas crianças foram junto. Ali já estavam
CO LEGISTA – SUPERIOR - FCC – 2017) outros africanos livres que, além da fabricação de telhas,
potes e tijolos, também eram responsáveis pela supervisão
De um poder concedido
do trabalho dos índios que vinham das aldeias para servir
Aqueles que somente por sorte se tornam príncipes pouco nas obras públicas. Eram cerca de 20 pessoas que viviam
trabalho têm para isso, é claro, mas se mantêm assim muito no mesmo lugar em que trabalhavam e assim foi até 1858,
penosamente. Não têm dificuldade nenhuma em alcançar quando a olaria foi fechada para se transformar em uma
o posto, porque para aí voaram; surge, porém, toda sorte nova escola: os Educandos Artífices.
de dificuldades depois da chegada. (...) É o que acontece

15
A rotina na Olaria era dura e foi com alegria que Apoliná- e) didático, por divulgar informações de maneira
ria soube que seria a lavadeira dos Educandos. Diferente categórica e impessoal, e assume um tom ape-
dos outros, não ia precisar se mudar para o outro lado do lativo ao apresentar figuras públicas de prestígio
igarapé. Podia continuar ali com os filhos, o marido Gual- como pessoas do povo.
berto, o cozinheiro Bertoldo e Severa, filha de Domingos
Mina. O salário não era grande coisa, mas a amizade antiga 72. ( DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO AMA-
com Bertoldo garantia alimento extra à mesa para todos. ZONAS - ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSORIA –
A tranquilidade durou pouco. O diretor dos Educandos, MÉDIO – FCC – 2018) Uma das críticas expressas no
certamente mal informado pela boataria maledicente, a texto recai sobre
demitiu do cargo alegando que era ladra e dada a be-
bedeiras. Menos de 3 meses depois, Apolinária já esta- a) a falta de fiscalização dos navios de escravos que
va de volta ao trabalho nas obras públicas, com destino chegaram ao Brasil após a lei de 1831.
incerto. b) o fato de os brasileiros desconhecerem a importância
Sou incapaz de dizer mais alguma coisa sobre o que de Apolinária para a emancipação dos escravos.
aconteceu com Apolinária porque ela desapareceu da c) o tratamento degradante dado aos africanos em
documentação, mas os fragmentos de sua vida que seu trajeto até os portos brasileiros no século XIX.
pude recuperar são poderosos para iluminar cenas da d) a maneira como historiadores negligenciaram a
vida desta cidade que estavam nas sombras. A presen- participação africana na sociedade amazonense.
ça negra no Amazonas é tratada de modo marginal na e) o modo subserviente como escravos recém-liber-
historiografia local e só muito recentemente vemos mu- tos se relacionavam com seus antigos senhores.
danças neste cenário. Há ainda muitas zonas de silêncio.
A história de Apolinária nos ajuda a colocar problemas 73. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
novos, entre eles, o fato de que a trajetória dessas pes- SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017)
soas que cruzaram o Atlântico e, depois, o Império per-
mite acessar um mundo bem pouco visível na história do “Efeito Google” muda uso da memória humana
Brasil: a diversidade de experiências que uniram índios,
escravos, libertos e africanos livres no mundo do traba- Pense rápido: qual o número de telefone da casa em que
lho no século XIX. morou quando era criança? E o celular das pessoas com
Falar dessa gente pouco importante é buscar dialogar quem tem trocado mensagens recentemente? Por cer-
com personagens reais e concretos. Suas vidas comuns to, foi mais fácil responder à primeira pergunta do que à
foram, de fato, extraordinárias, cada uma a seu modo. segunda – mas você não está sozinho. Estudos científicos
Seres humanos verdadeiros, que fazem a História acon- chamam esse fenômeno de “efeito Google” ou “amnésia
tecer todos os dias. digital”, um sintoma de um comportamento cada vez mais
(Adaptado de: Patrícia Sampaio. Disponível em: http:// comum: o de confiar o armazenamento de dados impor-
amazoniareal.com.br. 06.08.2014) tantes aos nossos dispositivos eletrônicos e à internet em
vez de guardá-los na cabeça.
O texto tem caráter Na internet, basta um clique para vasculhar um sem-nú-
mero de informações. Segundo Adrian F. Ward, da Univer-
a) literário, o que se justifica pelo discurso ficcional, sidade de Austin, nos Estados Unidos, o acesso rápido e a
e representa de modo estereotipado e cômico quantidade de textos fazem com que o cérebro humano
alguns personagens à margem dos registros his- não considere útil gravar esses dados, uma vez que é fácil
LÍNGUA PORTUGUESA

tóricos oficiais. encontrá-los de novo rapidamente. “É como quando con-


b) documental, embora não exclua certa subjeti- sultamos o telefone de uma loja: após discar e fazer a liga-
vidade, e chama a atenção para a importância ção, não precisamos mais dele”, explica Paulo Bertolucci,
de pessoas comuns na construção da identidade da Unifesp.
amazonense. É o que mostra também uma pesquisa recente conduzi-
c) confessional, visto que tem como ponto de par- da pela empresa de segurança digital Kaspersky, realiza-
tida a experiência de vida da autora, e destaca da com 6 mil pessoas em países da União Europeia. Ao
a trajetória de homens comuns que ganharam receberem uma questão, 57% dos entrevistados tentam
notabilidade com o tempo. sugerir uma resposta sozinhos, mas 36% usam a internet
d) jornalístico, haja vista ater-se a fatos da esfera para elaborar sua resposta. Além disso, 24% de todos os
pública, e objetiva informar os leitores sobre entrevistados admitiram esquecer a informação logo após
como Manaus se construiu a partir do trabalho utilizá-la para responder à pergunta – o que gerou a ex-
escravo. pressão “amnésia digital”.

16
Para Bertolucci, no entanto, o conceito é incorreto. “Am- 76. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
nésia significa esquecer-se de algo; na ‘amnésia digital’, a SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017)
pessoa não chega nem a aprender e, portanto, não conse-
gue esquecer algo que escolheu nem lembrar.” 3 maneiras de melhorar
(Bruno Capelas. O Estado de S.Paulo, 06.06.2016. Adapta- sua memória comprovadas pela ciência
do)
Está se sentindo esquecido? Vale testar as dicas que se-
De acordo com o texto, “efeito Google” ou “amnésia digi- paramos, baseadas na ciência, para recuperar o controle
sobre sua memória.
tal” refere-se
Primeiro, associe suas memórias com objetos físicos.
Você já deve ter passado por este problema: acabou de
a) ao apagamento da memória de longo prazo devi-
ser apresentado a alguém e, assim que a pessoa vira as
do ao armazenamento de dados em dispositivos
costas, já esqueceu como ela se chama. Acontece – mas
eletrônicos. é extremamente embaraçoso precisar perguntar o nome
b) à dificuldade de quem tem lapsos de memória em dela novamente. A dica é associar o nome a algum objeto.
aprender conteúdos novos por meio de ambientes Por exemplo, se você acabou de conhecer a Giovana e ela
virtuais. estava próxima a uma janela, pense nela como a Giovana
c) à tendência de deixar de memorizar informações da Janela.
acessadas facilmente por meio de aparatos eletrô- Segundo, não memorize apenas por repetição. Ao ver ou par-
nicos. ticipar de apresentações, você deve ter sentido isto: é mui-
d) à memorização parcial de dados obtidos por meio to claro quando alguém apenas decorou o que devia falar.
da internet, o que acarreta um deficit de atenção. Mas basta acontecer alguma mudança no roteiro para que a
e) ao esquecimento provisório de dados, em virtude pessoa se perca. Memorizar algo de fato depende de com-
do excesso de informações disponíveis nos meios preensão. Então, ao pensar em falas e apresentações, tente
virtuais. entender o conceito todo ao redor do que você está falando.
Pesquisas mostram que apenas a repetição automática pode
74. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - até impedir que você entenda o que está expondo.
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) A pesquisa Terceiro, rabisque! Estudos indicam que rabiscar enquanto
“ingerimos” informações não visuais (em aulas, por exemplo)
da Kaspersky revelou que
aumenta a capacidade de nossa memória. Uma pesquisa de
2009 mostrou que pessoas que rabiscavam enquanto ouviam
a) uma parte significativa dos entrevistados consul-
uma lista de nomes lembravam 29% a mais os nomes ditos.
tou a internet para responder à pergunta.
(Luciana Galastri. Revista Galileu, 03.02.2015. http://revistaga-
b) uma parte irrelevante dos entrevistados foi capaz lileu.globo.com. Adaptado)
de responder à questão sem recorrer à internet.
c) os entrevistados demonstraram distúrbios de Uma afirmação condizente com as informações do texto é:
atenção e de aprendizado após serem expostos à
internet. a) substituir os nomes das pessoas por apelidos inusita-
d) cerca de um quarto dos entrevistados que acessaram dos melhora a memorização.
a internet desconhecia o propósito da pesquisa. b) a fim de reter uma informação, é preciso repeti-la até
e) a maior parte dos entrevistados foi incapaz de res- alcançar seu entendimento.
ponder à pergunta sem o auxílio da internet. c) a primeira recomendação para memorizar envolve
raciocínio associativo.
LÍNGUA PORTUGUESA

75. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO - d) o aprendizado dos conteúdos abstratos prescinde de
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) Para Berto- sua memorização.
lucci, o conceito “amnésia digital” é incorreto porque e) é obrigatório tomar nota por escrito das informações
não visuais para memorizá-las.
a) o esquecimento digital é temporário.
77. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
b) as lembranças são parcialmente retidas.
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017)
c) a amnésia pressupõe aprendizado.
d) a amnésia é uma enfermidade muito grave.
Autobiografia e memória
e) as pessoas não esquecem o que lhes foi útil.
Rita Lee acaba de publicar um livro delicioso, que chamou de
Uma autobiografia. É uma narrativa, na primeira pessoa, de
sua vida como mulher e cantora, escrita com humor e fran-
queza incomuns em artistas brasileiros do seu porte.

17
Exemplos. Foi presa grávida e salva por Elis Regina de abortar. exemplo, nas salas de embarque durante as viagens de
Teve LPs lançados com faixas riscadas a tesoura pela Censura. bate e volta que sou obrigado a fazer. Consigo me concen-
É um apanhado e tanto, com final feliz. Mas será uma “au- trar apesar das vozes esganiçadas que anunciam os voos,
tobiografia”? Supõe-se que uma autobiografia seja uma bio- os atrasos, as trocas de portões, a ordem nas filas, os no-
grafia escrita pela própria pessoa, não? E será, mas só se ela mes dos retardatários.
usar as armas de um biógrafo, entre as quais ouvir um mínimo Mal o avião levanta voo, puxo a mesinha e abro o compu-
de 200 fontes de informações. Na verdade, a “autobiografia”, tador. Estou nas nuvens, às portas do paraíso celestial.
entre nós, é mais uma memória, em que o autor ouve apenas O telefone não vai tocar, ninguém me cobrará o texto que
a si mesmo. prometi, a presença na palestra para a qual fui convidado,
Não há nenhum mal nisto, e eu gostaria que mais cantores os e-mails atrasados.
publicassem suas memórias. Mas só uma biografia de verda- Minha carreira de escritor começou com “Estação Carandi-
de oferece o quadro completo. No livro de Rita, ela fala, por ru”, publicado quando eu tinha 56 anos. Foi tão grande o
exemplo, de um show na gafieira Som de Cristal, em 1968, prazer de contar aquelas histórias, que senti ódio de mim
com os tropicalistas e astros da velha guarda. Na passagem mesmo por ter vivido meio século sem escrever livros.
de som, à tarde, Sérgio e Arnaldo, “intencionalmente, ligaram A dificuldade vinha da timidez e da autocrítica. Para mim,
os instrumentos no volume máximo, quase explodindo os vi- o que eu escrevesse seria fatalmente comparado com Ma-
dros da gafieira”, e o veterano cantor Vicente Celestino “lá chado de Assis, Gógol, Faulkner, Joyce, Pushkin, Turgenev
presente, teve um piripaque”. Fim. ou Dante Alighieri. Depois do que disseram esses e outros
Uma biografia contaria o resto da história – que Celestino gênios, que livro valeria a pena ser escrito?
foi para o Hotel Normandie, a fim de se preparar para o
A resposta encontrei em “On Writing”, livro que reúne
show, e lá teve o infarto que o matou.
entrevistas e textos de Ernest Hemingway sobre o ato de
(Ruy Castro. Folha de S.Paulo, 26.11.2016. Adaptado)
escrever. Em conversa com um estudante, Hemingway diz
A partir da leitura do texto, conclui-se que, para o autor, que, ao escritor de nossos tempos, cabem duas alternati-
vas: escrever melhor do que os grandes mestres já faleci-
a) a linguagem de Rita Lee é excessivamente informal. dos ou contar histórias que nunca foram contadas.
b) o título do livro de Rita Lee é inadequado. De fato, se eu escrevesse melhor do que Machado de Assis,
c) o discurso de Rita Lee é marcadamente jornalístico. poderia recriar personagens como Dom Casmurro ou des-
d) a leitura do livro de Rita Lee é enfadonha. crever com mais poesia o olhar de ressaca de Capitu.
e) a história de Rita Lee é pouco relevante. Restava a outra alternativa: a vida numa cadeia com mais
de 7.000 presidiários, na cidade de São Paulo, nas últi-
78. (POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO -
mas décadas do século 20, não poderia ser descrita por
SOLDADO PM 2.ª CLASSE – VUNESP/2017) Segundo o
Tchékhov, Homero ou pelo padre Antonio Vieira. O médi-
autor, a redação de uma biografia
co que atendia pacientes no Carandiru havia dez anos era
a) exclui a possibilidade de ser feita pelo próprio bio- quem reunia as condições para fazê-lo.
grafado. Seguindo o mesmo critério, publiquei outros livros. Às co-
b) pressupõe o consentimento legal do personagem toveladas, a literatura abriu espaço em minha agenda.
biografado. Há escritores talentosos que se queixam dos tormentos e
c) implica um cuidado especial com a coleta de infor- da angústia inerentes ao processo de criação. Não é o meu
mações. caso, escrever só me traz alegria.
d) requer um convívio factual, íntimo e amistoso com Diante da tela do computador, fico atrás das palavras,
seus personagens. encontro algumas, apago outras, corrijo, leio e releio até
e) deve ser delegada a historiadores profissionais ga-
LÍNGUA PORTUGUESA

sentir que o texto está pronto. Às vezes, ficou melhor do


baritados.
que eu imaginava. Nesse momento sou invadido por uma
79. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) sensação de felicidade plena que vai e volta por vários dias.
Leia o texto de Drauzio Varella para responder às questões. (www.folha.uol.com.br, 13.05.2017. Adaptado)

Passei dois anos escrevendo o livro que acabo de terminar. Em seu texto, o autor fala
A tarefa não foi realizada em tempo integral, mas nos mo-
mentos livres que ainda me restam. a) de seu prazer em escrever.
Há escritores que precisam de silêncio, solidão e ambien- b) da dificuldade em publicar o novo livro.
te adequado para a prática do ofício. Se fosse esperar por c) do assunto de seu último livro.
essas condições, teria demorado 20 anos para publicá-lo, d) de seus planos para o futuro.
tempo de vida de que não disponho, infelizmente. Por for-
e) da linguagem usada em seus textos.
ça da necessidade, aprendi a escrever em qualquer lugar
em que haja espaço para sentar com o computador. Por

18
80. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) 84. (CÂMARA MUNICIPAL DE DOIS CÓRREGOS-SP
Após ler o livro que reúne entrevistas e textos de Ernest He- - OFICIAL DE ATENDIMENTO E ADMINISTRAÇÃO –
mingway sobre o ato de escrever, o autor Drauzio Varella VUNESP-2018)

a) propôs-se a desenvolver uma escrita tão boa Ei, você aí. Se fosse possível apagar da sua memória o que
quanto a de Machado de Assis. lhe causa dor, você apagaria? Seria perfeito, pois mantería-
b) procurou reproduzir os estilos de Tchékhov, Ho- mos tudo de bom e esqueceríamos completamente o ruim.
mero e padre Antônio Vieira. Mas não, não seria perfeito. E sabe por quê? Porque preci-
c) dedicou-se a treinar a escrita continuamente até samos das perdas para valorizar os ganhos, o bom precisa
que chegou à perfeição. do ruim para ser compreendido e vice-versa. Simples as-
d) convenceu-se de que era capaz de escrever tão sim. Só que geralmente nos agarramos às derrotas e não
bem quanto seus autores preferidos. enxergamos as conquistas. Escondemos as recordações
bonitas lá no fundo da gaveta, enquanto carregamos as
e) resolveu escrever um livro sobre uma história que
mágoas agarradas pela mão, para cima e para baixo.
só cabia a ele contar.
É possível, sim, seguir adiante sem tanta culpa pelo erro e
sem o medo de falhar novamente, a partir do momento em
81. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017)
que entendemos que as quedas são necessárias para que
Ao referir-se à maneira como escreve, o autor demonstra nos tornemos pessoas mais completas, aptas a resolver
ter problemas e encontrar saídas. Então, passamos a enxergar
a dor como um mal necessário. Inclusive, é ela que, muitas
a) facilidade para se concentrar, mesmo em ambien- vezes, nos tira da inércia e nos impulsiona a reagir.
tes barulhentos ou movimentados. Usemos as decepções a nosso favor para que nos torne-
b) necessidade de um espaço tranquilo e reservado mos grandiosos diante da vida, aptos a receber o que nos
para desenvolver suas histórias. mandam e transformar tudo o que vier em aprendizado. É
c) determinação em adaptar as obras dos mestres da impossível esquecer as tristezas, mas que elas não sejam
literatura para a realidade atual. lembradas a todo instante.
d) interesse em tratar de assuntos que não se relacio- (Karen Curi. Revista Bula. www.revistabula.com. Adaptado)
nem com o exercício da medicina.
e) autocrítica excessiva, que o impede de ficar plena- Na opinião da autora, as experiências negativas devem ser
mente satisfeito com seus textos. compreendidas como fonte de aprendizado,

82. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) a) mas infelizmente as pessoas as esquecem com
Ao afirmar – Estou nas nuvens, às portas do paraíso celes- facilidade.
tial. O telefone não vai tocar, ninguém me cobrará o texto b) por isso mesmo precisam ser cultuadas com
que prometi, a presença na palestra para a qual fui convi- regularidade.
dado, os e-mails atrasados. (4.º parágrafo) –, o autor revela c) porém não devem ser constantemente evocadas.
d) portanto deveriam ser frequentemente estimuladas.
a) sua ansiedade por voltar a se comunicar o quanto e) embora sejam menos eficazes que as experiências
antes. positivas.
b) seu alívio diante do fato de não ser importunado.
c) seu receio de não dar conta de concluir suas tarefas. 85. (IPSM-SP - ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL
d) sua necessidade de estar constantemente conectado. - VUNESP-2018)
e) sua hesitação em decidir o que deve fazer primeiro.
Para se alfabetizar de verdade, LÍNGUA PORTUGUESA
83. (PM-SP - SOLDADO DE 2.ª CLASSE – VUNESP-2017) Brasil deve se livrar de algumas ideias tortas
Com a interrogação – Depois do que disseram esses e ou-
tros gênios, que livro valeria a pena ser escrito? (6.º pará- Meses atrás, quando falei aqui do livro de Zinsser, um leitor
grafo) –, o autor expressa deixou o seguinte comentário: “É de uma pretensão sem
tamanho, a vaidade elevada ao maior grau, o sujeito se me-
a) a curiosidade em conhecer autores contemporâ- ter a querer ensinar os outros a escrever”.
neos que fossem tão bons quanto os clássicos. Pois é. Muita gente acredita que, ao contrário de todas
b) sua certeza de que os livros escritos hoje são có- as demais atividades humanas, da música à mecânica de
pias malfeitas das obras dos mestres falecidos. automóveis, do macramê à bocha, a escrita não pode ser
c) sua determinação em contar histórias que superas- ensinada. Por quê?
sem em qualidade as dos mestres da literatura. Porque é especial demais, elevada demais, dizem alguns.
d) seu empenho em colocar em prática o ensinamen- É o caso do leitor citado, que completou seu comentário
to colhido nos livros de autores de prestígio. com esta pérola: “Saber escrever é uma questão de talento,
e) a desconfiança de escrever algo que não fosse tão quem não tem, não vai nunca aprender…”
bom quanto os textos dos escritores que admirava.

19
Há os que chegam à mesma conclusão pelo lado oposto, a 87. (PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES-
ilusão de que toda pessoa alfabetizada domina a escrita, e -SP - AUXILIAR DE APOIO ADMINISTRATIVO - VU-
o resto é joguinho de poder espúrio. NESP-2018) No último quadrinho, a expressão “essas frescu-
Talento literário é raro mesmo, mas não se trata disso. ras” faz referência ao fato de as pessoas
Também não estamos falando só de correção gramatical
e ortográfica, aspecto que será cada vez mais delegado à a) comunicarem-se pelo Orkut.
inteligência artificial. b) escreverem algumas monstruosidades.
Estamos falando de pensamento. Escrever com clareza e c) postarem comentários no Orkut.
precisão, sem matar o leitor de confusão ou tédio, é uma d) lembrarem-se da época do Orkut.
riqueza que deve ser distribuída de forma igualitária por e) comentarem de forma anônima.
qualquer sociedade que se pretenda civilizada e justa.
(Sérgio Rodrigues. Folha de S.Paulo, 07.12.2017) 88. (CÂMARA MUNICIPAL DE COTIA-SP – CONTADOR
- VUNESP-2017)
De acordo com as informações do texto, conclui-se corre-
Notícias falsas sempre circularam. Sobretudo nos estratos menos
tamente que uma ideia torta é acreditar que
expostos ao jornalismo e a outras formas de conhecimento veri-
ficável, boatos encontram terreno para se propagar.
a) existem técnicas que melhoram a escrita.
Basta recordar a persistente crença sobre a falsidade das via-
b) ter talento é um fato raro realmente.
gens tripuladas à Lua, cujas imagens teriam sido forjadas pela
c) escrever com clareza e precisão é uma riqueza.
Nasa. No âmbito nacional, murmurou-se durante anos que o
d) saber escrever é uma questão de talento.
presidente Tancredo Neves fora vítima de um atentado que se
e) escrever é um direito numa sociedade justa.
dissimulara como doença.
A novidade é que as redes sociais da internet se mostram o
86. (PREFEITURA MUNICIPAL DE MOGI DAS CRUZES-
veículo ideal para a difusão de notícias falsas. Não apenas es-
SP - AUXILIAR DE APOIO ADMINISTRATIVO -
tapafúrdias, como seria de esperar, mas às vezes inventadas
VUNESP-2018) de modo a favorecer interesses e prejudicar adversários.
A circulação instantânea, própria desse meio, propicia a
formação de ondas de credulidade. Estimuladas pelos al-
goritmos das empresas que integram o oligopólio da inter-
net, essas ondas conferem escala e ritmo inéditos à tradi-
cional circulação de boatos.
Dado que as pessoas, nas redes sociais, tendem a se agregar
por afinidade de crenças, não é difícil que os rumores se dis-
seminem sem serem confrontados por crítica ou contraponto.
O melhor antídoto para os males da liberdade de expres-
são é a própria liberdade de expressão, que tende a encon-
trar formas de se autocorrigir. E o melhor antídoto contra
as falsidades apresentadas como jornalismo é a prática do
bom jornalismo, comprometido com a veracidade dos fa-
tos que relata e com a pluralidade de pontos de vista no
que concerne às questões controversas.
Embora haja remédios legais para reparar os excessos, a
maioria dos casos passará despercebida no ruído incessan-
(Folha de S.Paulo, 26.10.2017) te da internet.
LÍNGUA PORTUGUESA

(Folha de S.Paulo, 26.02.2017. Adaptado)


Ao referir-se a escrever uma monstruosidade nas redes so-
ciais, a personagem constata que isso Ao estabelecer um paralelo entre o conhecimento verificá-
vel e os boatos, o autor reconhece que
a) é algo reprovado por todos os internautas.
b) era prática inexistente na época do Orkut. a) estes buscam, geralmente, a verdade existente por
c) ocorre com facilidade atualmente. trás dos fatos.
d) deixou de acontecer depois do Orkut. b) aquele é garantido pelas empresas que integram o
e) tende a sumir muito brevemente. oligopólio da internet.
c) ambos acabam tendo como objetivo a difusão de
notícias falsas.
d) aquele se fundamenta em crenças e atende a inte-
resses obscuros.
e) estes têm um espaço de disseminação maior por
meio das redes sociais.

20
89. (CÂMARA MUNICIPAL DE COTIA-SP – CONTA- 92. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRETOS-SP –
DOR - VUNESP-2017) Em sua análise, o autor deixa claro PROFESSOR I – VUNESP-2018)
que
Novo Analfabetismo
a) a existência de notícias falsas é comum na rotina
do homem. O Instituto de Estatísticas da Unesco alerta, em informe re-
b) a Nasa forjou as imagens da viagem do homem à cente, que grande parte dos jovens da América Latina não
Lua. alcança níveis apropriados de proficiência em leitura. São
c) a velocidade de circulação das falsas notícias tem 19 milhões de adolescentes que concluem o ensino funda-
diminuído. mental sem conseguir ler parágrafos simples e deles extrair
d) a doença de Tancredo Neves dissipou dúvidas so- informações, num fenômeno que Silvia Montoya, dirigente
bre um atentado. do instituto, chama de “nova definição do analfabetismo”.
e) a internet pouco tem servido às pessoas para o de- A preocupação da diretora procede, pois a falta de compe-
bate crítico. tência leitora fragiliza a cidadania. Afinal, quem não con-
segue ler jornais ou livros depende do que a televisão lhe
90. (TJ-SP - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO - VUNESP-2017) recomenda como condutas corretas e não consegue for-
mular seus próprios juízos.
Além disso, em tempos em que o mundo do trabalho ex-
termina postos baseados em tarefas rotineiras, que não de-
mandam capacidade de concepção, as chances de sucesso
profissional e de realização pessoal de quem tem letramento
insuficiente se tornam muito limitadas.
Aqui, só 30% dos alunos saem do 9.º ano com aprendizado
adequado em leitura e interpretação, de acordo com dados
do Inep. É menos que a média da América Latina, que tanto
chocara Silvia Montoya.
Ora, num país de elites não leitoras, o fato de tantos jovens
não estarem aptos a ler livros talvez não choque.
Não é mais suficiente ter um nível mínimo de alfabetização.
(João Montanaro. Disponível em:<https://www.facebook. Não ter competência leitora traz obstáculos para a vida em
com>. Acesso em 21.04.2017) sociedade, especialmente no tocante à dificuldade em com-
preender os próprios direitos e deveres como cidadão, ainda
Assinale a alternativa que expressa ideia compatível com a mais num mundo em turbulência como o que vivemos.
situação representada na charge. (Claudia Costin. Folha de S.Paulo, 27.10.2017. Adaptado)

a) Hoje, a tecnologia leva a uma compreensão mais Conforme o texto, o frágil e insuficiente desenvolvimento da
ética da realidade circundante. competência leitora dos jovens que concluem o ensino fun-
b) Não se pode condenar a postura ética das pessoas damental na América Latina impacta diretamente
que se deixam encantar com os modismos.
c) O verdadeiro sentido da solidariedade está em co- a) nas políticas educacionais da Unesco para a região,
mover-se com o semelhante desamparado. que passa a pressionar governantes a fim de que
d) A novidade tecnológica reforça a individualidade, adotem medidas capazes de reverter esse quadro.
levando as pessoas a ficar alheias à realidade que b) na cidadania de milhões desses jovens, que desistem
as cerca. da escola em face à dificuldade para extrair informa- LÍNGUA PORTUGUESA
e) Um fato violento corriqueiro não justifica a preocu- ções de contextos de leitura simples.
pação com a desgraça alheia. c) na formação desses leitores enquanto cidadãos, já
que a proficiência em leitura é fundamental para a
91. (TJ-SP - ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO - VU- formação da capacidade de julgamento.
NESP-2017) Assinale a alternativa contendo uma ideia im- d) na formação social desses jovens, que não conse-
plícita a partir dos fatos retratados na charge. guem se apropriar de normas de conduta divulgadas
pela televisão indispensáveis para esse fim.
a) As pessoas sorriem para a câmera. e) no modo como informações são transmitidas em li-
b) O corpo está estendido no chão. vros e jornais, que acabam tendo de adaptar sua lin-
c) A violência está banalizada. guagem ao nível de entendimento dos leitores.
d) O pau de selfie permite fotografar várias pessoas.
e) O grupo familiar posa unido.

21
93. (PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRETOS-SP – PRO-
FESSOR I – VUNESP-2018) Conforme a autora do texto, ANOTAÇÕES
a) a dificuldade com leitura não chega a ser preocupan-
te quanto à colocação no mercado de trabalho, ainda _______________________________________
marcado por atividades que não requerem instrução.
b) a passividade ante um número tão alto de leitores ________________________________________
inaptos pode ser justificada pelo desinteresse pela
leitura inclusive dos que estão no topo da sociedade.
________________________________________
c) a demanda por qualificação em detrimento do tra- ________________________________________
balho em atividades rotineiras por enquanto não
compromete o futuro de quem tem letramento insu- ________________________________________
ficiente.
d) a constatação do quadro de competência leitora ________________________________________
abaixo do esperado tem obrigado o mercado de tra- ________________________________________
balho a adequar suas exigências a essa realidade.
e) o baixo nível de letramento, embora crie dificuldades ________________________________________
para a leitura de livros e jornais, não chega a consti-
tuir um empecilho para a vida em sociedade. ________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
_______________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA

________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

22
MATEMÁTICA E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

Sobre a Autora

Evelise Leiko Uyeda Akashi

Engenheira de Alimentos pela Universidade Estadual de Ma-


ringá (UEM).
Graduanda em Matemática pelo Claretiano.
Especialista em Lean Manufacturing pela Pontifícia Universi-
dade Católica (PUC).
a) 25000.
NÚMEROS INTEIROS E RACIONAIS:
b) 24500.
OPERAÇÕES (ADIÇÃO, SUBTRAÇÃO, c) 23000.
MULTIPLICAÇÃO, DIVISÃO, d) 22000.
POTENCIAÇÃO); EXPRESSÕES e) 20500.
NUMÉRICAS; MÚLTIPLOS E DIVISORES
DE NÚMEROS NATURAIS; PROBLEMAS. 98. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
FRAÇÕES E OPERAÇÕES COM FRAÇÕES Participarão de um congresso 256 funcionários da empresa
A, 416 funcionários da empresa B e 656 funcionários da
empresa C. Esses funcionários serão divididos em grupos,
94. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
de modo que, em cada grupo:
Saí de casa com determinada quantia no bolso. Gastei, na
- haja o mesmo número de participantes;
farmácia, 2/5 da quantia que tinha. Em seguida, encontrei
-haja o maior número possível de participantes;
um compadre que me pagou uma dívida antiga que cor-
-sejam todos da mesma empresa. Divididos dessa maneira,
respondia exatamente à terça parte do que eu tinha no
o total de grupos obtidos será
bolso. Continuei meu caminho e gastei a metade do que
tinha em alimentos que doei para uma casa de apoio a
necessitados. Depois disso, restavam-me 420 reais. O valor a) 48.
que o compadre me pagou é, em reais, igual a b) 54.
c) 75.
a) 105. d) 83.
b) 210. e) 96.
c) 315.
d) 420. 99. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
e) 525. Considere que, a cada 40 minutos, um ciclo de produção
com 100 unidades de um produto P1 é encerrado; que, a
95. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) cada 36 minutos, outro ciclo de produção com 300 uni-
Carlos, Ana e Gerson tabularam as respostas de uma pes- dades de um produto P2 é encerrado; e que, a cada 30
quisa, realizada via questionário, que foi respondido pelos minutos, um terceiro ciclo de produção com 200 unidades
usuários de um determinado serviço municipal. Sabendo de um produto P3 é também encerrado. Considere tam-
que Carlos tabulou um terço do total de questionários, Ana bém que, em determinado instante t, iniciou-se cada ciclo
tabulou três quintos do que sobrou e Gerson, os 460 ques- de produção desses três produtos. Dessa forma, o número
tionários restantes, a diferença entre os números de ques- total de produtos produzidos até a primeira vez em que os
tionários tabulados por Ana e Gerson foi três ciclos encerrarem, ao mesmo tempo, é

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
a) 210. a) 6200.
b) 220. b) 6300.
c) 230. c) 6400.
d) 240. d) 6500.
e) 250. e) 6600.

96. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO – 100. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
VUNESP – 2017) Se, numa divisão, o divisor e o quociente Com os 126 pirulitos e os 72 bombons que comprou, Va-
são iguais, e o resto é 10, sendo esse resto o maior possível, nessa pretende fazer saquinhos para revender, contendo LÍNGUA PORTUGUESA
então o dividendo é pirulitos e bombons, cada um deles com o mesmo número
x de pirulitos e y de bombons, sendo x e y os menores nú-
a) 131. meros possíveis, de modo a não sobrar doces fora dos sa-
MATEMÁTICA

b) 121. quinhos. Sabendo que os preços de custo de cada pirulito


c) 120. e de cada bombom foram, respectivamente, R$ 0,50 e R$
d) 110. 1,00, e que Vanessa quer ter lucro de 10 Uma empresa uti-
e) 101. liza máquinas iguais, de mesmo rendimento, para produzir
um único tipo de peça. do valor que ela gastou na compra
97. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO – desses produtos, cada saquinho deverá ser vendido por
VUNESP – 2017) Uma indústria produz regularmente
4500 litros de suco por dia. Sabe-se que a terça parte da a) R$ 8,10.
produção diária é distribuída em caixinhas P, que recebem b) R$ 8,15.
300 mililitros de suco cada uma. Nessas condições, é cor- c) R$ 8,20.
reto afirmar que a cada cinco dias a indústria utiliza uma d) R$ 8,25.
quantidade de caixinhas P igual a e) R$ 8,30.

1
101. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
NÚMEROS E GRANDEZAS PROPORCIONAIS:
VUNESP – 2017) No depósito de uma loja de doces, há
uma caixa contendo n bombons. Para serem vendidos, de- RAZÕES E PROPORÇÕES; DIVISÃO EM
vem ser repartidos em pacotes iguais, todos com a mesma PARTES PROPORCIONAIS; REGRA
quantidade de bombons. Com os bombons dessa caixa, DE TRÊS; PORCENTAGEM E PROBLEMAS
podem ser feitos pacotes com 5, ou com 6, ou com 7 uni-
dades cada um, e, nesses casos, não faltará nem sobrará
105. (TJ - SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
nenhum bombom. Nessas condições, o menor valor que
pode ser atribuído a n é VUNESP – 2018) Uma concessionária que vai recapear
uma faixa de rolamento de uma pista em certa rodovia,
a) 280. em um trecho de x quilômetros, possui uma determina-
b) 265. da quantidade y de balizadores refletivos disponíveis para
c) 245. a sinalização desse trecho e, com base nessa quantidade,
d) 230. constatou que, se colocar um número n de balizadores a
e) 210. cada quilômetro, precisará adquirir mais 40 unidades. Po-
rém, se colocar (n – 4) balizadores a cada quilômetro, so-
102. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU- brarão 20 unidades. Se a razão x/y é de 3 para 52, nessa
NESP – 2017) Para a elaboração de um cronograma, que ordem, então a quantidade de balizadores disponíveis para
será fixado em um painel, uma folha retangular de carto-
sinalizar o trecho a ser recapeado é igual a
lina deverá ser totalmente dividida em quadrados iguais,
todos de mesmo tamanho, de modo que o quadriculado
preencha totalmente a área da folha. Sabendo-se que a fo- a) 230.
lha tem 1,3 m de comprimento e 0,9 m de largura, e que b) 260.
os quadrados deverão ter a maior área possível, é correto c) 350.
afirmar que o número de quadrados obtidos será igual a d) 280.
e) 330.
a.) 22.
b) 60. 106. (IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL –
c) 85. VUNESP – 2018) Em um setor de reclamações relaciona-
d) 100. das aos produtos A e B, verificou-se que a razão entre o
e) 117.
número de reclamações do produto A e o número total
103. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA – de reclamações, recebidas em determinado dia, podia ser
VUNESP – 2017) José estuda japonês a cada 4 dias e es- representada por 3/5. Sabendo-se que o número de recla-
mações recebidas do produto B foi 18, o número total de
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

tuda francês a cada 6 dias. No dia 20 de outubro de 2017,


ele estudou essas duas línguas. Desse dia até o último dia reclamações recebidas, naquele dia, foi
do ano de 2017, o número de vezes que José terá estuda-
do, no mesmo dia, francês e japonês, incluindo o dia 20 de a) 40.
outubro, é b) 45.
c) 50.
a) 5. d) 55.
b) 6. e) 60.
c) 7.
d) 8.
107. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
LÍNGUA PORTUGUESA

e) 9.
VUNESP – 2017) Com uma velocidade constante de 20
104. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA – km/h, um ciclista dá uma volta completa na pista de um
MATEMÁTICA

VUNESP – 2017) Uma escola possui 96 alunos no 1º ano, velódromo em 1 min 30 s. Nessas condições, é correto afir-
60 alunos no 2º ano e 72 alunos no 3º ano. Esses alunos se- mar que a distância que corresponde a uma volta completa
rão divididos em grupos com o mesmo número de alunos, nessa pista é, em metros, igual a
formado apenas por alunos de um mesmo ano. Se cada
grupo terá o maior número de alunos possível, o total de a) 400.
grupos formados será b) 425.
c) 450.
a) 16.
d) 500.
b) 17.
c) 18. e) 550.
d) 19.
e) 20.

2
108. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO – 111. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
VUNESP – 2017) Para uma pesquisa, foram realizadas en- NESP – 2017) Mário e Nílson têm quantias diferentes, em
trevistas nos estados da Região Sudeste do Brasil. A amos- dinheiro. Sabe-se que 2/5 da quantia de Mário correspon-
tra foi composta da seguinte maneira: de a 1/3 da quantia de Nílson. Desse modo, é correto afir-
– 2500 entrevistas realizadas no estado de São Paulo; mar que a quantia total de Mário corresponde, da quantia
– 1500 entrevistas realizadas nos outros três estados da total de Nílson, a
Região Sudeste.
Desse modo, é correto afirmar que a razão entre o número
a)
8
de entrevistas realizadas em São Paulo e o número total de 9
entrevistas realizadas nos quatro estados é de
b)
5

a) 8 para 5. 6

b) 5 para 8.
c)
2
c) 5 para 7. 3
d) 3 para 5.
d)
5
e) 3 para 8. 8

109. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO – e)


3

VUNESP – 2017) Tadeu verificou a capacidade total de 5

uma jarra, de uma garrafa e de um copo, e estabeleceu as


seguintes relações comparativas entre as respectivas capa- 112. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA –
cidades: VUNESP – 2017) A razão entre o número de livros em in-
- uma jarra equivale a três garrafas; glês e o número de livros de português que André possui é
- uma jarra mais uma garrafa equivalem a oito copos. de 4 para 5. Se André possui 30 livros a mais em português
Pode-se concluir, então, que uma jarra equivale a do que em inglês, o total de livros que ele possui nesses
dois idiomas é
a) 3 copos.
b) 4 copos.
a) 270.
c) 5 copos.
b) 280.
d) 6 copos.
e) 7 copos. c) 290.
d) 300.
110. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU- e) 310.

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
NESP – 2017) A tabela, onde alguns valores estão substi-
tuídos por letras, mostra os valores, em milhares de reais, 113. (TJ - SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
que eram devidos por uma empresa a cada um dos três VUNESP – 2017) Sabe-se que 16 caixas K, todas iguais,
fornecedores relacionados, e os respectivos valores que fo- ou 40 caixas Q, todas também iguais, preenchem total-
ram pagos a cada um deles. mente certo compartimento, inicialmente vazio. Também é
possível preencher totalmente esse mesmo compartimen-
Fornecedor A B C to completamente vazio utilizando 4 caixas K mais certa
quantidade de caixas Q. Nessas condições, é correto afir-
Valor pago 22,5 X 37,5
mar que o número de caixas Q utilizadas será igual a
Valor devido Y 40 z
LÍNGUA PORTUGUESA

a) 10.
Sabe-se que os valores pagos foram diretamente propor- b) 28.
MATEMÁTICA

cionais a cada valor devido, na razão de 3 para 4. Nessas c) 18.


condições, é correto afirmar que o valor total devido a es-
d) 22.
ses três fornecedores era, antes dos pagamentos efetua-
e) 30.
dos, igual a

a) R$ 90.000,00.
b) R$ 96.500,00.
c) R$ 108.000,00.
d) R$ 112.500,00.
e) R$ 120.000,00.

3
114. (TST - TÉCNICO JUDICIÁRIO – SEGURANÇA JUDI- a) 80%.
CIÁRIA – FCC - 2017) A equipe de segurança de um Tribunal b) 100%.
conseguia resolver mensalmente cerca de 35% das ocorrên- c) 90%.
cias de dano ao patrimônio nas cercanias desse prédio, iden- d) 75%.
tificando os criminosos e os encaminhando às autoridades e) 50%.
competentes. Após uma reestruturação dos procedimentos
118. (TRT 11ª REGIÃO/ AM - RR - TÉCNICO JUDICIÁ-
de segurança, a mesma equipe conseguiu aumentar o per-
RIO - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO– FCC - 2017)
centual de resolução mensal de ocorrências desse tipo de cri- O preço de um sapato, após um aumento de 15%, é R$
me para cerca de 63%. De acordo com esses dados, com tal 109,25. Se o preço do sapato não tivesse sofrido esse au-
reestruturação, a equipe de segurança aumentou sua eficácia mento de 15%, mas um aumento de 8%, a diferença, em
no combate ao dano ao patrimônio em reais, entre os preços do sapato com cada aumento seria
de
a) 35%.
b) 28%. a) R$ 7,65.
c) 63%. b) R$ 5,80.
d) 41%. c) R$ 14,25.
d) R$ 7,60.
e) 80%.
e) R$ 6,65.
115. (TRT 11ª REGIÃO / AM - RR - ANALISTA JUDI- 119. (TRE/SP - ANALISTA JUDICIÁRIO – CONTABILI-
CIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC - 2017) Em DADE - FCC - 2017) A aplicação de um capital, no valor
2015 as vendas de uma empresa foram 60% superiores as de R$ 900.000, em determinada instituição financeira, por
de 2014. Em 2016 as vendas foram 40% inferiores as de um período de seis meses, foi resgatado pelo valor de R$
2015. A expectativa para 2017 é de que as vendas sejam 1.035.000. Considerando-se que o capital foi aplicado a ju-
10% inferiores as de 2014. Se for confirmada essa expecta- ros simples, a taxa de juros ao mês foi de
tiva, de 2016 para 2017 as vendas da empresa vão
a) 2,5%.
a) diminuir em 6,25%. b) 0,15%.
c) 3,0%.
b) aumentar em 4%.
d) 2,0%.
c) diminuir em 4%.
e) 4,0%.
d) diminuir em 4,75%.
e) diminuir em 5,5%. 120. (DPE/RS - ANALISTA - ADMINISTRAÇÃO – FCC
- 2017) Joaquim investiu em um fundo de investimento.
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

116. (TRT 24ª REGIÃO /MS - TÉCNICO JUDICIÁRIO - Após um mês esse fundo havia se desvalorizado 10%. Joa-
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO– FCC - 2017) Em uma quim quer retirar seu dinheiro do fundo quando houver
pesquisa, perguntou-se a 500 pessoas: “Qual o canal da TV uma valorização de 8% em relação ao que ele havia apli-
aberta que você mais assiste?”. Todas as pessoas responde- cado inicialmente. Para que isso aconteça é necessário que
ram corretamente a pergunta, sendo que 225 disseram não esse fundo valorize-se o equivalente a
assistir TV aberta, 110 responderam ser o canal 5, e 75 res-
a) 28%.
ponderam ser o canal 4. A porcentagem das 500 pessoas
b) 20%.
que escolheram um determinado canal da TV aberta, mas
c) 25%.
que não tenha sido o 5 nem o 4, foi igual a
LÍNGUA PORTUGUESA

d) 22%.
e) 18%.
a) 18%.
MATEMÁTICA

b) 33%. 121. (ARTESP - AGENTE DE FISCALIZAÇÃO À REGU-


c) 15%. LAÇÃO DE TRANSPORTE - TECNOLOGIA DE INFOR-
d) 22%. MAÇÃO – FCC - 2017) Uma sala possui área de 50 m². Se
e) 37%. um tapete ocupa 2.000 cm² da sua área, então, a porcenta-
gem de área da sala não ocupada por esse tapete é igual a
117. (TRT 24ª REGIÃO (MS) - ANALISTA JUDICIÁRIO -
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC - 2017) Em determinada a) 97,5%.
semana o preço do tomate é 80% do preço da batata. Na b) 60%.
semana seguinte o preço da batata cai 48% e o preço do c) 99,6%.
tomate sobe 30%. Nessa segunda situação, para que o pre- d) 4%.
ço da batata se iguale ao preço do tomate, ele deverá subir e) 96%.

4
122. (ARTESP - AGENTE DE FISCALIZAÇÃO À REGU- 126. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
LAÇÃO DE TRANSPORTE - TECNOLOGIA DE INFOR- VUNESP – 2017) Sabe-se que 70% dos participantes da
MAÇÃO – FCC - 2017) Um comerciante pretende fazer fase inicial de um processo seletivo foram reprovados. Se
uma promoção e dar 10% de desconto sobre o preço ori- 140 candidatos foram reprovados nessa fase inicial, então
ginal de seus produtos. Para iludir os clientes ele preparou o número de candidatos aprovados para a fase seguinte
um cartaz que anuncia desconto de 20% na venda de seus desse processo seletivo foi
produtos. A porcentagem que esse comerciante aumentou
os preços para que, com descontos de 20%, eles de fato a) 30.
sejam 10% a menos que o preço original, é igual a b) 40.
c) 50.
a) 22%. d) 60.
b) 8,5%. e) 70.
c) 13%.
d.) 12,5%. 127. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
e) 10%. NESP – 2017) Em uma loja, dois fogões semelhantes, das
marcas B e C, tinham preços unitários iguais a P e Q, res-
123. (DPE/RS – TÉCNICO JUDICIÁRIO – FCC - 2017) pectivamente. Sabe-se que houve um aumento de 20% no
Sabe-se que em uma empresa, 19% dos funcionários se preço P, obtendo-se um novo preço P1 que ultrapassou
deslocam para o trabalho utilizando automóvel. Os demais Q em R$ 200,00. Em seguida, houve um desconto de 10%
funcionários, em número de 1053, utilizam transporte pú- sobre o preço Q, e o novo preço obtido, Q1 , ficou igual a
blico, bicicleta ou se deslocam para o trabalho caminhan- P. Nessas condições, é correto afirmar que o preço P era,
do. O número de funcionários que utilizam automóvel para em reais, igual a
se deslocar para o trabalho é
a) R$ 3.000,00.
a) 263 b) R$ 2.750,00.
b) 247 c) R$ 2.500,00.
c) 195 d) R$ 2.250,00.
d) 321 e) R$ 2.000,00.
e) 401
128. (TJ - SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO
124. (TJ - SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – – VUNESP – 2017) A empresa Alfa Sigma elaborou uma
VUNESP – 2018) Um investidor adquiriu um terreno por previsão de receitas trimestrais para 2018. A receita previs-
R$ 74.000,00. Algum tempo depois, o terreno foi vendido, ta para o primeiro trimestre é de 180 milhões de reais, valor
e o lucro obtido pelo investidor foi igual a 20% do valor da que é 10% inferior ao da receita prevista para o trimestre

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
venda. Se esse investidor conceitua lucro como sendo a seguinte. A receita prevista para o primeiro semestre é 5%
diferença entre os valores de venda e de compra, então o inferior à prevista para o segundo semestre. Nessas condi-
lucro obtido por ele nessa negociação foi de ções, é correto afirmar que a receita média trimestral pre-
vista para 2018 é, em milhões de reais, igual a
a) R$ 14.400,00.
b) R$ 15.870,00. a) 200.
c) R$ 18.500,00. b) 203.
d) R$ 16.600,00. c) 195.
e) R$ 17.760,00. d) 190.
e) 198. LÍNGUA PORTUGUESA
125. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
Um produto teve o seu preço de venda aumentado, no perío- 129. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA – VU-
do correspondente de janeiro a abril de 2017, em 26,5%, de- NESP – 2017) Roberto precisa organizar todas as pastas de
MATEMÁTICA

vido aos problemas climáticos ocorridos na região em que ele um arquivo. No primeiro dia, ele organizou 20% das pastas,
é produzido. Em maio do mesmo ano, o preço desse produto no segundo dia, ele organizou 30% das pastas restantes e no
novamente aumentou, de R$ 3,60, para R$ 5,22 o quilograma. terceiro dia, ele organizou as últimas 84 pastas. O total de
Dessa forma, é correto afirmar que, de janeiro a maio, o preço pastas organizadas por Roberto é um número entre
desse produto aumentou, aproximadamente,
a) 95 e 124.
a) 71,5% b) 125 e 154.
b) 74,5% c) 155 e 184.
c) 77,5% d) 185 e 214.
e) 215 e 244.
d) 80,5%
e) 83,5%

5
130. (DPE/RS - ANALISTA - ADMINISTRAÇÃO – FCC - 134. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
2017) Um grupo de 8 funcionários analisou 32 propostas de VUNESP – 2017) Um restaurante “por quilo” apresenta
reestruturação de um determinado setor de uma empresa em seus preços de acordo com a tabela:
16 horas de trabalho. Para analisar 48 dessas propostas, em
12 horas de trabalho, um outro grupo de funcionários, em
igualdade de condições do grupo anterior, deverá ser com- Dias da semana Quantidade/preço
posto por um número de pessoas igual a
Segunda a sexta-feira 250g por R$ 12,50
a) 18.
b) 12. Rodolfo almoçou nesse restaurante na última sexta-feira. Se a
c) 16. quantidade de alimentos que consumiu nesse almoço custou
d) 14. R$ 21,00, então está correto afirmar que essa quantidade é,
e) 20.
em gramas, igual a
131. (TRT 24ªREGIÃO /MS - ANALISTA JUDICIÁRIO -
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC - 2017) Um veículo trafe- a) 375.
gando a uma velocidade média de 75 km/h percorre determi- b) 380.
nada distância em 4 horas e 20 minutos. Se a sua velocidade c) 420.
média cair para 45 km/h, o tempo necessário para percorrer a d) 425.
mesma distância será acrescido de um valor que é
e) 450.
a) menor do que uma hora.
b) maior que uma hora e menor que duas horas. 135. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
c) maior que quatro horas. VUNESP – 2017) Um carregamento de areia foi totalmente
d) maior que três horas e menor que quatro horas. embalado em 240 sacos, com 40 kg em cada saco. Se fossem
e) maior que duas horas e menor que três horas.
colocados apenas 30 kg em cada saco, o número de sacos
132. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) necessários para embalar todo o carregamento seria igual a
Um total de 30 mil unidades de determinado produto seria
produzido por 6 máquinas, todas idênticas, trabalhando ao a) 420.
mesmo tempo, durante 5 horas e 30 minutos, de forma inin- b) 375.
terrupta. No exato instante em que se produziu metade das c) 370.
unidades, 2 das máquinas quebraram, e a produção foi au-
d) 345.
tomaticamente interrompida em todas as máquinas. Após a
retomada do trabalho, o restante das unidades foi produzi- e) 320.
do pelas 4 máquinas não quebradas, nas mesmas condições
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

iniciais. Dessa forma, contando apenas o tempo em que as 136. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-
máquinas estiveram em funcionamento, a produção toda foi NESP – 2017) Uma empresa utiliza máquinas iguais, de
concluída em um período de tempo de, aproximadamente, mesmo rendimento, para produzir um único tipo de peça. O
a) 6 horas e 50 minutos. número de máquinas utilizadas e o número de horas diárias
b) 6 horas e 35 minutos. de funcionamento ininterrupto, que é o mesmo para todas as
c) 6 horas e 20 minutos. máquinas utilizadas, são determinados em função da quanti-
d) 6 horas e 05 minutos. dade de peças e do prazo de entrega de cada lote. A tabela
e) 5 horas e 50 minutos. mostra dados referentes à produção dos lotes I e II.
LÍNGUA PORTUGUESA

133. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)


Considere que os professores gastam sempre o mesmo Lote I Lote II
MATEMÁTICA

tempo para corrigir cada redação. Sabe-se que 12 profes- Nº de máquinas


10 12
sores corrigiram 1575 redações em 7 horas e 30 minutos. utilizadas
Para corrigir 1120 redações, 15 professores gastarão o Nº de horas
tempo de diárias de X x
funcionamento
a) 3 horas e 28 minutos. Nº de peças
b) 3 horas e 42 minutos. 90000 63000
produzidas
c) 4 horas e 16 minutos.
Prazo(Nº de dias
d) 4 horas e 34 minutos. 60 y
necessários)
e) 5 horas e 4 minutos.

6
Nessas condições, é correto afirmar que as 63000 peças
do Lote II foram produzidas em um número de dias igual a
ESTRUTURA LÓGICA DE RELAÇÕES
ARBITRÁRIAS ENTRE PESSOAS, LUGARES,
a) 50.
OBJETOS OU EVENTOS FICTÍCIOS; DEDUZIR
b) 48.
NOVAS INFORMAÇÕES DAS RELAÇÕES
c) 42.
FORNECIDAS E AVALIAR AS CONDIÇÕES
d) 35.
USADAS PARA ESTABELECER A ESTRUTURA
e) 33.
DAQUELAS RELAÇÕES

137. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA – 139. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –


VUNESP – 2017) Lucas precisa fazer 900 cópias de um VUNESP – 2017) O gráfico mostra o número de carros
documento de 2 páginas, uma página por folha. Ele irá usar vendidos por uma concessionária nos cinco dias subse-
uma copiadora que imprime 15 páginas por minuto e tem quentes à veiculação de um anúncio promocional.
uma gaveta com capacidade para 100 folhas. Se a gaveta
de folhas estiver vazia, Lucas leva 1 minuto para carregá-la
com papel e retomar a impressão. Estando a gaveta dessa
impressora com 100 folhas, no início das impressões, o me-
nor tempo que Lucas irá precisar para realizar essa tarefa é

a) 1h.
b) 1h17.
c) 1h34.
d) 2h17.
e) 2h34.

138. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU-


NESP – 2017) Dois capitais distintos, C1 e C2, sendo C2 O número médio de carros vendidos por dia nesse período
maior que C1, foram aplicados por prazos iguais, a uma foi igual a
mesma taxa de juros simples e geraram, ao final da aplica-
ção, montantes iguais a 9/8 dos respectivos capitais iniciais. a) 10.
Se a diferença entre os valores recebidos de juros pelas b) 9.

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
duas aplicações foi igual a R$ 500,00, então C2 – C1 é igual c) 8.
a d) 7.
e) 6.
a) R$ 3.000,00.
b) R$ 4.000,00. 140. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO -
c) R$ 5.000,00. VUNESP – 2017) Para uma recepção, Letícia comprou 30
d) R$ 6.000,00. garrafas de vinho, sendo n garrafas iguais do vinho Z e 1,5
e) R$ 8.000,00 n garrafas iguais do vinho W. Sabe-se que o preço unitário
do vinho Z superou o preço unitário do vinho W em R$
LÍNGUA PORTUGUESA

20,00, e que o preço médio das 30 unidades compradas foi


igual a R$ 68,00. Desse modo, é correto afirmar que cada
MATEMÁTICA

garrafa do vinho Z custou

a) R$ 100,00.
b) R$ 90,00.
c) R$ 80,00.
d) R$ 70,00.
e) R$ 60,00.

7
141. (PREF. MARÍLIA – SP – AUXILIAR DE ESCRITA – Com base nas informações apresentadas na tabela, é cor-
VUNESP – 2017) A média aritmética dos salários de um reto afirmar que
grupo de 5 amigos é R$ 1.300,00. Alessandro ganha R$
50,00 a mais do que Bernardo, R$ 100,00 a mais do que a) 22 candidatos acertaram a questão de número 4.
Carlos, R$ 150,00 a mais do que Davi e R$ 200,00 a mais b) menos da metade dos candidatos acertaram mais da
do que Eduardo. A média dos salários dos 4 amigos que metade das questões.
ganham menos é c) 28 candidatos acertaram, no máximo, duas questões.
d) mais da metade dos candidatos acertaram menos da
metade das questões.
a) R$ 1.175,00.
e) 15 candidatos acertaram, pelo menos, uma questão.
b) R$ 1.200,00.
c) R$ 1.225,00.
144. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
d) R$ 1.250,00.
Considere as informações apresentadas no gráfico, com re-
e) R$ 1.275,00. lação ao grau de instrução dos candidatos em um concurso
público.
142. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
A tabela mostra grupos de funcionários de uma empresa
e os respectivos salários individuais dos componentes de
cada grupo.

DISTRIBUIÇÃO SALARIAL POR GRUPO


NÚMERO DE
GRUPO SALÁRO (R$)
FUNCIONÁRIOS
A 8 800,00
B 10 1.100,00
C 12 1.200,00 Com base nas informações apresentadas, é correto afirmar
que, necessariamente,
A diferença de salário de cada funcionário do grupo A e
a média aritmética ponderada de todos os salários é de a) o número de candidatos com o mestrado comple-
to é igual ao número de candidatos com apenas o
aproximadamente
superior completo.
b) o número de candidatos com o mestrado comple-
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

a) 15% to é diferente do número de candidatos com ape-


b) 18% nas o superior completo.
c) 22% c) o número de mulheres com o mestrado completo
d) 25% é maior que o número de homens com apenas o
e) 27% superior completo.
d) 45% do total de candidatos são homens com ape-
143. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) nas o superior completo.
A tabela apresenta o número de acertos de 100 candidatos e) 75% dos que têm o mestrado completo são mulheres.
a uma vaga de emprego, em uma avaliação contendo 5
145. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) A
LÍNGUA PORTUGUESA

questões de múltipla escolha.


média aritmética diária de vendas realizadas em seis dias por
um estabelecimento comercial foi de R$ 6.700,00. Na tabela,
Número de acertos Número de candidatos constam os valores das vendas de alguns desses dias:
MATEMÁTICA

0 4
1 11 Dia da Semana Valo em vendas
2 13 segunda-feira R$ 4.800,00
3 16 terça-feira R$ 6.900,00
4 22 quarta-feira R$ 8.200,00
5 34 quinta-feira x
sexta-feira Y
Sábado z

8
Com base nas informações, é correto afirmar que a média c) de mulheres é 70% maior que o de homens.
aritmética diária dos três últimos dias de vendas é maior d) de homens é 50% menor que o de mulheres.
que a média aritmética diária dos seis dias em, aproxima- e) de homens que obtiveram o conceito b corresponde
damente, a 20% do número total de candidatos

a) R$ 65,00. 148. (ARTESP - AGENTE DE FISCALIZAÇÃO À REGULA-


b) R$ 67,00. ÇÃO DE TRANSPORTE - TECNOLOGIA DE INFORMA-
c) R$ 69,00. ÇÃO – FCC - 2017) Um funcionário trabalhava sempre na
d) R$ 71,00. mesma velocidade ao fazer revisão em arquivos digitais. Uma
e) R$ 73,00. tarefa foi realizada por esse funcionário em quatro etapas. Na
primeira etapa, ele revisou 2/7 do total de arquivos. Na se-
146. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
gunda etapa, ele revisou 7/ 5 do total de arquivos que havia
VUNESP – 2017) A tabela seguinte, incompleta, mostra
a distribuição, percentual e quantitativa, da frota de uma revisado na primeira etapa. Na terceira etapa, ele revisou ape-
empresa de ônibus urbanos, de acordo com o tempo de nas 3 /4 do total de arquivos que havia revisado na primeira
uso destes. etapa. Ele terminou a tarefa na quarta etapa e gastou, nesta
última etapa, o tempo de 35 minutos. Desse modo, é correto
calcular que metade da tarefa foi realizada em

a) 3 horas e 20 minutos.
b) 2 horas e 15 minutos.
c) 2 horas e 55 minutos.
d) 3 horas e 5 minutos.
e) 3 horas.

O número total de ônibus dessa empresa é 149. (ARTESP - AGENTE DE FISCALIZAÇÃO À REGULA-
ÇÃO DE TRANSPORTE - TECNOLOGIA DE INFORMA-
a) 270.
ÇÃO – FCC - 2017) Com o recapeamento de uma estrada,
b) 250.
o limite de velocidade passará de 80 km/h para 120 km/h.
c) 220.
d) 180. Considerando as velocidades máximas permitidas antes e de-
e) 120. pois do recapeamento, a economia de tempo que um veículo
poderá conseguir, ao percorrer um trecho de 10 km dessa
147. (IPRESB – SP – AGENTE PREVIDENCIÁRIO - VU- estrada, após a obra de recapeamento, será de

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
NESP – 2017) Em uma prova de um processo seletivo,
os candidatos podiam obter apenas um de três conceitos a) 4 minutos e 30 segundos.
possíveis, A, B ou C. O gráfico mostra a distribuição desses b) 2 minutos e 30 segundos.
conceitos entre os homens e as mulheres que realizaram c) 4 minutos e 20 segundos.
essa prova. d) 2 minutos e 50 segundos.
e) 3 minutos e 40 segundos.

150. (TRT 24ª REGIÃO /MS - TÉCNICO JUDICIÁRIO


- TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO– FCC - 2017) Uma LÍNGUA PORTUGUESA
avenida que possui 7 km de extensão teve o seu limite má-
ximo de velocidade alterado de 50 km/h para 60 km/h. Le-
vando-se em consideração apenas a extensão da avenida
MATEMÁTICA

e veículos trafegando nas velocidades máximas permitidas,


com a alteração do limite máximo permitido de velocidade,
o tempo para percorrer a extensão total da avenida dimi-
nuiu em
Em relação aos candidatos que fizeram essa prova, é correto
afirmar, de acordo com os dados do gráfico, que o número a) 1 minuto e 24 segundos.
b) 2 minutos e 45 segundos.
a) de mulheres corresponde a 70% do número total de c) 1 minuto e 8 segundos.
candidatos.
b) de homens corresponde a 50% do número total de d) 1 minuto e 40 segundos.
candidatos. e) 2 minutos e 40 segundos.

9
151. (TJ - SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO 154. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018)
– VUNESP – 2018) Ontem, os ciclistas Afonso e Bernar- Um reservatório d’água está com 280 000 litros de água, o
do iniciaram os respectivos treinamentos, feitos em uma que corresponde a quatro quintos de sua capacidade total.
mesma pista, exatamente no mesmo horário, às 8h 12min. Nesse instante, esse reservatório passa a receber água na
Ambos percorreram a pista no mesmo sentido, sendo que razão de 1,25 metro cúbico por minuto, e, ao mesmo tem-
Afonso partiu de um ponto P dessa pista e Bernardo partiu po, a alimentar outro reservatório, na razão de 0,85 metro
de um ponto Q, situado 1,26 km à frente de P. Por determi- cúbico de água por minuto, até atingir a capacidade total
nação do técnico, no treinamento desse dia, ambos man- do primeiro reservatório. Nesse processo, o tempo decor-
rido foi de
tiveram ritmos uniformes e constantes: Afonso percorreu
420 metros a cada 1 minuto e 20 segundos, e Bernardo
a) 55 minutos.
percorreu, a cada 1 minuto e 20 segundos, 80% da distân-
b) 1 hora e 35 minutos.
cia percorrida por Afonso. Nessas condições, Afonso alcan-
c) 2 horas e 15 minutos.
çou Bernardo às d) 2 horas e 55 minutos.
e) 3 horas e 35 minutos.
a) 8h 32min.
b) 8h 38min. 155. (CÂMARA DE SUMARÉ – SP – ESCRITURÁRIO –
c) 8h 45min. VUNESP – 2017) Renata foi realizar exames médicos em
d) 8h 28min. uma clínica. Ela saiu de sua casa às 14 h 45 min e voltou
e) 8h 30min. às 17 h 15 min. Se ela ficou durante uma hora e meia na
clínica, então o tempo gasto no trânsito, no trajeto de ida
152. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) e volta, foi igual a
Um congresso será realizado em um único dia com três pa-
lestras pela manhã e quatro debates à tarde. Cada palestra
a) ℎ.
1
terá a duração de 1 hora e 20 minutos, e serão separadas 2
por intervalos de 15 minutos, exceto após a terceira pa-
b) ℎ.
3
lestra, que será seguida de um intervalo de 1 hora e 45 4
minutos para almoço.
c) 1h.
Os debates terão a duração de 50 minutos cada um, com
intervalos de 10 minutos entre eles. Considerando o início d) 1h 15min.
do congresso às 8 horas, o cronograma aponta correta-
mente que o início do último debate se dará às 17 horas e e) 1 ℎ.
1
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

a) 15 minutos.
b) 20 minutos. COMPREENSÃO E ELABORAÇÃO DA LÓGICA
c) 25 minutos. DAS SITUAÇÕES POR MEIO DE: RACIOCÍNIO
d) 30 minutos. VERBAL, RACIOCÍNIO MATEMÁTICO,
e) 35 minutos. RACIOCÍNIO SEQUENCIAL, ORIENTAÇÃO
ESPACIAL E TEMPORAL, FORMAÇÃO
153. (IPSM – ANALISTA DE GESTÃO – VUNESP – 2018) DE CONCEITOS, DISCRIMINAÇÃO DE
Um tanque em formato de prisma reto retangular, cujas ELEMENTOS
dimensões são 3,5 m, 1,2 m e 0,8 m, está completamente
LÍNGUA PORTUGUESA

cheio de água. Durante 3 horas e 15 minutos, há a vazão


de 12 litros por minuto de água para fora do tanque. Lem- 156. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO
– VUNESP – 2018) Considere falsa a afirmação “Hélio é
MATEMÁTICA

bre-se de que 1 m³ é equivalente a 1000 litros. Após esse


tempo, o número de litros de água que ainda permanecem bombeiro e Cláudia é comissária de bordo” e verdadeira
a afirmação “Se Hélio é bombeiro, então Cláudia é comis-
no tanque é igual a
sária de bordo”. Nessas condições, é necessariamente ver-
dade que:
a) 980.
b) 1020. a) Hélio é bombeiro.
c) 1460. b) Cláudia não é comissária de bordo.
d) 1580. c) Hélio não é bombeiro.
e) 1610. d) Cláudia é comissária de bordo.
e) Hélio é bombeiro ou Cláudia não é comissária de
bordo.

10
157. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – 161. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP
VUNESP – 2018) “Carlos tem apenas 3 irmãs, e essas 3 – 2017) Considere verdadeiras as afirmações I, II, III e falsa
irmãs cursam o ensino superior.” Supondo verdadeira a a afirmação IV.
afirmação apresentada, é correto afirmar que:
I – Se como, então não sinto fome.
a) Carlos cursa o ensino superior. II – Não sinto fome ou choro.
b) Carlos não cursa o ensino superior. III – Se choro, então não sorrio.
c) Se Ana cursa o ensino superior, então ela é irmã de IV – Não sinto fome ou grito.
Carlos.
d) Se Rute não cursa o ensino superior, então ela não A partir dessas afirmações, é verdade que:
é irmã de Carlos.
e) Se Bia não é irmã de Carlos, então ela não cursa o a) Não grito e não choro.
ensino superior.
b) Sorrio ou sinto fome.
c) Como ou grito.
158. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
d) Não sorrio e não sinto fome.
VUNESP – 2018) Se Maria é bonita, então Carlos é rico.
e) Choro e grito.
Se Ana é feliz, então José é um herói. Sabe-se que Maria
é bonita e Ana não é feliz. Logo, pode-se afirmar correta-
mente que: 162. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP –
2017) Considere verdadeiras as afirmações: Todo contador
a) Carlos é rico ou José é um herói. é matemático. Não há músico que não seja matemático.
b) Carlos não é rico. Carlos é músico. A partir dessas afirmações, é correto con-
c) José não é um herói. cluir que:
d) José não é um herói e Carlos é rico.
e) José é um herói. a) Não é possível Carlos ser matemático.
b) Se Carlos é músico, então ele é contador.
159. (IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL – c) Carlos não é contador.
VUNESP – 2018) Considere verdadeira a afirmação (I) e d) Se Carlos é músico, então ele é matemático.
falsa a afirmação (II): e) Qualquer contador é músico.

I. Marcelo nasceu em São José dos Campos. 163. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
II. Raquel nasceu em Taubaté. VUNESP – 2017) Sabendo que é verdadeira a afirmação
“Todos os alunos de Fulano foram aprovados no concurso”,
Com base nas informações apresentadas, assinale a alterna- então é necessariamente verdade:

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
tiva que contém uma afirmação necessariamente verdadeira.
a) Fulano foi aprovado no concurso.
a) Raquel não nasceu em Taubaté e é enfermeira. b) Se Elvis foi aprovado no concurso, então ele é alu-
b) Marcelo não nasceu em Taubaté ou é engenheiro. no de Fulano.
c) Marcelo e Raquel nasceram na mesma cidade. c) Se Roberto não é aluno de Fulano, então ele não
d) Marcelo e Raquel não nasceram na mesma cidade. foi aprovado no concurso.
e) Raquel trabalha em São José dos Campos e Marce- d) Fulano não foi aprovado no concurso.
lo, em Taubaté.
e) Se Carlos não foi aprovado no concurso, então ele
não é aluno de Fulano.
160. (IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL – LÍNGUA PORTUGUESA
VUNESP – 2018) Se José foi ao cinema, então Luana foi ao
164. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
shopping. Se Luana foi ao shopping ou Willian foi correr,
então Armando foi estudar. Sabe-se que Armando não foi VUNESP – 2017) Se Débora é mãe de Hugo, então Mar-
MATEMÁTICA

estudar. Portanto, conclui-se corretamente que: celo é baixo. Se Carlos não é filho de Débora, então Neu-
sa não é avó dele. Sabendo-se que Marcelo é alto ou que
a) Willian foi correr, Luana foi ao shopping e José foi Neusa é avó de Carlos, conclui-se corretamente que:
ao cinema.
b) Willian não foi correr, Luana foi ao shopping e José a) Hugo e Carlos são irmãos.
foi ao cinema. b) Débora não é mãe de Hugo, e Carlos é filho de
c) Willian não foi correr, Luana não foi ao shopping e Débora.
José foi ao cinema. c) Hugo e Carlos não são irmãos.
d) Willian não foi correr, Luana foi ao shopping e José d) Débora não é mãe de Hugo, ou Carlos é filho de
não foi ao cinema. Débora.
e) Willian não foi correr, Luana não foi ao shopping e e) Neusa é mãe de Débora.
José não foi ao cinema.

11
165. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO 169. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP –
– VUNESP – 2018) Considere a afirmação “Marta não 2017) Se a afirmação “Ou Renato é o gerente da loja ou Rodrigo
atende ao público interno ou Jéssica cuida de processos é o dono da loja” é verdadeira, então uma afirmação necessaria-
administrativos”. Uma afirmação equivalente à afirmação mente verdadeira é:
apresentada é:
a) Renato é o gerente da loja e Rodrigo é o dono da loja.
b) Renato é o gerente da loja se, e somente se, Rodrigo
a) se Jéssica não cuida de processos administrativos, não é o dono da loja.
então Marta atende ao público interno. c) Se Renato não é o gerente da loja, então Rodrigo não é
b) se Marta não atende ao público interno, então Jés- o dono da loja.
sica cuida de processos administrativos. d) Se Renato é o gerente da loja, então Rodrigo é o dono
c) se Marta atende ao público interno, então Jéssica da loja.
e) Renato é o gerente da loja.
não cuida de processos administrativos.
d) se Marta atende ao público interno, então Jéssica 170. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP –
cuida de processos administrativos. 2017) Para ir ao trabalho caminhando, Rodrigo percorreu a terça
e) se Marta não atende ao público interno, então Jés- parte do percurso sem qualquer parada. Descansou um pouco e,
sica não cuida de processos administrativos. em seguida, percorreu a quinta parte do que restava do percur-
so e, novamente, parou para descansar. Após essas duas etapas,
166. (IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL – ainda faltavam 1080 metros para Rodrigo chegar ao destino. A
VUNESP – 2018) Uma afirmação equivalente à afirmação. diferença entre o número de metros que Rodrigo caminhou na
primeira etapa em relação à segunda etapa é igual a:
Se hoje corro, então amanhã descansarei, está contida na
alternativa: a) 405.
b) 470.
a) Se amanhã não descansarei, então hoje não corro. c) 525.
b) Se hoje não corro, então amanhã não descansarei. d) 580.
c) Se amanhã descansarei, então hoje corro. e) 625.
d) Hoje corro ou amanhã descansarei.
e) Hoje descanso e amanhã correrei. 171. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP –
2017) Uma enquete demonstrou que 17% das empresas devem
algum tipo de imposto do ano anterior, e, desse grupo, são 13%
167. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – que devem algum tipo de imposto dos últimos dois anos. Em
VUNESP – 2017) Uma afirmação equivalente para “Se es- relação ao total de empresas da enquete, a porcentagem das
tou feliz, então passei no concurso” é: empresas que devem apenas os impostos do ano anterior é de,
aproximadamente:
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

a) Se passei no concurso, então estou feliz.


b) Se não passei no concurso, então não estou feliz. a) 15,6.
b) 14,3.
c) Não passei no concurso e não estou feliz.
c) 14,8.
d) Estou feliz e passei no concurso. d) 13,9.
e) Passei no concurso e não estou feliz. e) 13,7.

168. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – 172. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP – 2017)
VUNESP – 2017) Considerando falsa a afirmação “Se Ana Tenho um filho. Nasci 20 anos antes do que ele. Daqui a dez anos
é gerente, então Carlos é diretor”, a afirmação necessaria- terei o dobro da idade dele. Hoje a razão entre a idade dele e a
LÍNGUA PORTUGUESA

mente verdadeira é: minha é igual a:

a) 1
MATEMÁTICA

a) Ana é gerente. 2
b) Carlos é diretor.
c) Ana não é gerente, e Carlos não é diretor. b) 1
4
d) Ana não é gerente, ou Carlos é diretor.
e) Ana é gerente, e Carlos é diretor. c) 1
6

d) 1
3

e) 1
5

12
173. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – 177. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
VUNESP – 2018) Uma negação lógica para a afirmação VUNESP – 2017) “Existe um lugar em que não há polui-
“Se Patrícia não é engenheira, então Maurício é empresá- ção” é uma negação lógica da afirmação:
rio” está contida na alternativa:
a) Em todo lugar, não há poluição.
a) Patrícia é engenheira e Maurício não é empresário. b) Em alguns lugares, há poluição.
b) Patrícia é engenheira ou Maurício não é empresário. c) Em todo lugar, há poluição.
c) Patrícia não é engenheira e Maurício não é d) Em alguns lugares, pode não haver poluição.
empresário. e) Em alguns lugares, não há poluição.
d) Se Maurício não é empresário, então Patrícia é
engenheira. 178. (TRT 24ª REGIÃO-MS – ANALISTA JUDICIÁRIO –
e) Se Patrícia é engenheira, então Maurício não é FCC – 2017) Uma afirmação que corresponda à negação
empresário. lógica da afirmação: todos os programas foram limpos e
nenhum vírus permaneceu, é:
174. (IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO MUNICIPAL
– VUNESP – 2018) Considere a afirmação: Cláudio é as- a) Se pelo menos um programa não foi limpo, então
sistente de gestão municipal e Débora é professora. Uma algum vírus não permaneceu.
negação lógica para essa afirmação está contida na alter- b) Existe um programa que não foi limpo ou pelo me-
nativa: nos um vírus permaneceu.
c) Nenhum programa foi limpo e todos os vírus per-
maneceram.
a) Cláudio não é assistente de gestão municipal, mas
d) Alguns programas foram limpos ou algum vírus
Débora é professora.
não permaneceu.
b) Débora não é professora, mas Cláudio é assistente
e) Se algum vírus permaneceu, então nenhum pro-
de gestão municipal.
grama foi limpo
c) Se Cláudio não é assistente de gestão municipal,
então Débora é professora. 179. (TRT 20ª REGIÃO-SE – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
d) Débora não é professora ou Cláudio não é assis- FCC – 2016) Considere que todo técnico sabe digitar. Al-
tente de gestão municipal. guns desses técnicos sabem atender ao público externo e
e) Cláudio não é assistente de gestão municipal e Dé- outros desses técnicos não sabem atender ao público ex-
bora não é professora. terno. A partir dessas afirmações é correto concluir que:

175. (TCE-SP – AGENTE DA FISCALIZAÇÃO – VUNESP a) os técnicos que sabem atender ao público externo
– 2017) Uma afirmação que corresponda à negação lógi- não sabem digitar.

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
ca da afirmação “Se a demanda aumenta, então os preços b) os técnicos que não sabem atender ao público ex-
tendem a subir” é: terno não sabem digitar.
c) qualquer pessoa que sabe digitar também sabe
a) Se os preços não tendem a subir, então a demanda atender ao público externo.
não aumenta. d) os técnicos que não sabem atender ao público ex-
b) Ou os preços tendem a subir, ou a demanda terno sabem digitar.
aumenta. e) os técnicos que sabem digitar não atendem ao pú-
c) Se a demanda não aumenta, então os preços não blico externo.
tendem a subir.
d) A demanda aumenta ou os preços não tendem a 180. (TRT 11ª REGIÃO-AM – ANALISTA JUDICIÁRIO LÍNGUA PORTUGUESA

subir. – FCC – 2017) Alexandre, Breno, Cleide e Débora saíram


e) Os preços não tendem a subir, e a demanda vestindo camisas do seu time de futebol. Sabe-se que cada
pessoa torce por um time diferente, e que os times são:
MATEMÁTICA

aumenta.
Flamengo, Corinthians, São Paulo, Vasco, não necessaria-
176. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO – mente nessa ordem. Cleide é corintiana, Breno não torce
pelo Flamengo nem pelo São Paulo, Débora é são-paulina.
VUNESP – 2017) Uma negação lógica para a afirmação
Sendo assim, conclui-se que Alexandre e Breno, respectiva-
“João é rico, ou Maria é pobre” é:
mente, torcem para:
a) Se João é rico, então Maria é pobre.
a) Flamengo e Corinthians.
b) João não é rico, e Maria não é pobre. b) Vasco e Flamengo.
c) João é rico, e Maria não é pobre. c) São Paulo e Vasco.
d) Se João não é rico, então Maria não é pobre. d) Flamengo e Vasco.
e) João não é rico, ou Maria não é pobre. e) Vasco e Corinthians.

13
181. (TRT 11ª REGIÃO-AM – ANALISTA JUDICIÁRIO 184. (TRT 14ª REGIÃO-RO – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
– FCC – 2017) Marlene, Jair, Renata, Alexandre e Patrícia FCC – 2016) Observe os cinco primeiros termos de uma
fizeram uma prova de um concurso obtendo cinco pontua- sequência numérica: 523, 520, 517, 514, 511, ... Mantido o
ções diferentes. Sabe-se ainda que, nessa prova: mesmo padrão da sequência, o menor número não nega-
− Marlene obteve mais pontos do que Alexandre, mas me- tivo dela será:
nos pontos do que Patrícia;
− Jair obteve mais pontos do que Renata, que por sua vez a) 0.
obteve mais pontos do que Marlene. b) 1.
Sendo assim, é necessariamente correto que: c) 3.
d) 2.
a) Marlene obteve mais pontos do que Renata. e) 4.
b) Jair obteve menos pontos do que Patrícia.
c) Renata obteve menos pontos do que Patrícia.
d) Alexandre foi o que obteve menos pontos. COMPREENSÃO DO PROCESSO LÓGICO
e) Patrícia foi a que obteve mais pontos. QUE, A PARTIR DE UM CONJUNTO DE
HIPÓTESES, CONDUZ, DE FORMA VÁLIDA, A
182. (TRT 20ª REGIÃO-SE – ANALISTA JUDICIÁRIO – CONCLUSÕES DETERMINADAS
FCC – 2017) Marina, Kátia, Carolina e Joana se sentam em
uma mesa hexagonal (seis assentos), conforme indica a fi-
gura abaixo. 185. (TRT 14ª REGIÃO-RO – ANALISTA JUDICIÁRIO –
FCC – 2016) Aldo, Daniel e Eduardo são três amigos. Dois
deles têm 66 anos, e sempre mentem. O outro deles tem 48
anos e sempre diz a verdade. Se Aldo disse “− A idade de
Daniel não é 66 anos”, então, é correto afirmar que:

a) Eduardo e Daniel dizem a verdade.


b) Aldo e Eduardo mentem.
c) Eduardo tem 48 anos.
Sabe-se que Carolina se senta imediatamente à direita de d) Aldo diz a verdade.
Marina e em frente à Kátia; e que Joana não se senta em e) Aldo tem 48 anos.
frente a um lugar vazio. Dessa forma, é correto afirmar que,
necessariamente: 186. (TRT 14ª REGIÃO-RO – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
FCC – 2016) Perguntaram para Álvaro, Bernardo e Cléber
a) Kátia se senta imediatamente ao lado de dois luga- quanto filhos eles tinham, e eles responderam:
res vazios. − Eu tenho 4 (Álvaro);
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

b) Joana se senta imediatamente ao lado de Kátia. − Eu tenho 3 (Bernardo);


c) Marina se senta em frente à Kátia. − Eu tenho 5 (Cléber).
d) Carolina se senta imediatamente ao lado de dois Sabendo-se que um deles mentiu para mais do que real-
lugares vazios. mente tem, e que os outros dois disseram a verdade, a
e) Carolina está tão distante de Kátia na mesa quanto soma máxima correta do número de filhos das três pessoas
está de Marina. citadas é igual a:
183. (TRT 14ª REGIÃO-RO – ANALISTA JUDICIÁRIO
a) 9.
– FCC – 2016) Observe os sete primeiros termos de uma
b) 11.
sequência numérica: 7, 13, 25, 49, 97, 193, 385, ... Mantido
LÍNGUA PORTUGUESA

c) 7.
o mesmo padrão da sequência e admitindo-se que o 100º
termo seja igual a x, então o 99° termo dela será igual a: d) 12.
e) 13.
MATEMÁTICA

x
a) +1
2 187. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
VUNESP – 2018) Se Maria é bonita, então Carlos é rico.
x -
b) 1 Se Ana é feliz, então José é um herói. Sabe-se que Maria
2
é bonita e Ana não é feliz. Logo, pode-se afirmar correta-
- mente que:
c) x 1
2
a) Carlos é rico ou José é um herói.
+
d) x 1 b) Carlos não é rico.
2 c) José não é um herói.
- d) José não é um herói e Carlos é rico.
e) 2x 1
4 e) José é um herói.

14
188. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
VUNESP – 2018) Considere falsa a afirmação “Se hoje es-
ANOTAÇÕES
tudo, então amanhã não trabalho.”
Nesse caso, é necessariamente verdade que:
_______________________________________
a) Hoje não estudo e amanhã trabalho.
b) Amanhã não trabalho.
________________________________________
c) Se amanhã trabalho, então hoje não estudo. ________________________________________
d) Hoje não estudo ou amanhã não trabalho.
e) Hoje estudo e amanhã trabalho. ________________________________________
189. (TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO –
________________________________________
VUNESP – 2018) Uma negação lógica para a afirmação “Se ________________________________________
Patrícia não é engenheira, então Maurício é empresário”
está contida na alternativa: ________________________________________
a) Patrícia é engenheira e Maurício não é empresário.
________________________________________
b) Patrícia é engenheira ou Maurício não é empresário. ________________________________________
c) Patrícia não é engenheira e Maurício não é
empresário. ________________________________________
d) Se Maurício não é empresário, então Patrícia é
engenheira.
________________________________________
e) Se Patrícia é engenheira, então Maurício não é ________________________________________
empresário.
________________________________________
________________________________________
_______________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA
________________________________________
________________________________________
MATEMÁTICA

________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

15
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
E RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
MATEMÁTICA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

16
NOÇÕES DE INFORMÁTICA

Sobre o Autor

Ovidio Lopes da Cruz Netto

Doutorado e mestrado em Engenharia Biomédica, projeto


que criou um software que facilita o aprendizado de crianças
portadoras de síndrome de Down <www.ovidio.eng.br/nos-
savida> e seu desenvolvimento social.
Pós-graduado em Engenharia de Software pela Universidade
São Judas Tadeu, em 2008.
Formação de docentes para o Ensino Superior pela UNINO-
VE, em 2007.
Graduado em Engenharia da Computação pela UMC, em
2004.
Trabalha com educação desde o ano de 2003.
Tem vários cursos de Tecnologia Educacional, realizados no
Brasil e também no exterior, como: Itália, Espanha, Malta,
Costa Rica e Argentina.
Professor integrante do Banco de Avaliadores (BASis) do Sis-
tema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes)
- INEP/MEC.
a) Cache, EPROM.
CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE INTERNET,
b) CD, Blu-ray.
INTRANET E REDES DE COMPUTADORES
c) Disco rígido, ROM.
d) Fita magnética, ROM.
190. (QUESTÃO 46 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP e) Pen drive, RAM.
– 2018) Na Internet, a função do ___________ em uma URL
é indicar que o site é seguro para navegação, ou seja, que 193. (DPE-AM - ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSO-
será acessado utilizando um protocolo de transferência de
hipertexto considerado seguro. RIA - ASSISTENTE TÉCNICO DE SUPORTE - FCC /2018)
Assinale a alternativa contendo a informação que preenche O administrador de um computador com sistema opera-
corretamente a lacuna do enunciado. cional Windows 10 deve configurar o sistema utilizando os
recursos da janela Configurações do Windows. Uma forma
a) prefixo http:// ágil de interagir com o Windows é por meio do atalho de
b) prefixo https:// teclado, sendo que para abrir a janela Configurações do
c) sufixo .edu.br Windows deve-se pressionar simultaneamente as teclas
d) sufixo .com.br
e) sufixo .org.br
a) Windows+i.
191. (QUESTÃO 30 – PMS – ENGENHEIRO CIVIL – b) Windows+g.
VUNESP – 2018) Considere a imagem a seguir, extraída do c) Windows+c.
Internet Explorer 11, em sua configuração padrão. A página d) Windows+r.
exibida no navegador foi completamente carregada. e) Windows+f.

194. (DPE-RS - TÉCNICO - INFORMÁTICA - FCC /2017)


Considere que na rotina de um dia de trabalho, solicitou-se
a um Técnico de Informática realizar as seguintes ativida-
des:
1. ativar o firewall de um computador com o sistema ope-
racional Windows 7, em português.
2. abrir uma porta no firewall do servidor para um progra-
ma instalado, com o sistema operacional Windows Server
2012, em português.
Em condições ideais, o Técnico, para realizar a atividade

a) 1, clicou no botão Iniciar, no Painel de Controle,


em Sistema e Segurança e depois em Firewall do
Windows para acessar a opção Ativar ou Desativar
o Firewall do Windows.
b) 1, clicou no botão Iniciar, no Painel de Controle, e
Ao pressionar o botão F5 do teclado, a página exibida será depois em Rede e Segurança para acessar a opção
Ativar ou Desativar o Firewall do Windows.
DE INFORMÁTICA
a) imediatamente fechada. c) 2, abriu o console do Windows SBS, clicou em Rede
b) enviada para impressão.
e depois em Conectividade, na barra de navega-
LÍNGUA PORTUGUESA
c) atualizada.
d) enviada por e-mail. ção, e clicou com o botão direito do mouse em
e) aberta em uma nova aba. Firewall de servidor, para localizar e acessar o pro-
grama instalado.
d) 2, abriu o console do Windows SBS, clicou em Rede
NOÇÕES

CONCEITOS E MODOS DE UTILIZAÇÃO DE


e Conectividade, na barra de navegação, clicou em
SISTEMAS OPERACIONAIS WINDOWS 7
Firewall de servidor e clicou em Permitir um pro-
grama pelo Firewall do Windows para localizar e
192. (DPE-AM - ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSO- acessar o programa instalado.
RIA - ASSISTENTE TÉCNICO DE SUPORTE - FCC /2018) e) 1 e a atividade 2, deve acessar as funções disponí-
Nos computadores podem ser encontrados diversos tipos veis no Windows Defender.
de unidades de armazenamento de dados, que podem ser
classificadas em função de suas características. São unida-
des classificadas como terciárias:

1
195. (DPE-RS - TÉCNICO - SEGURANÇA - FCC /2017) 197. (ARTESP - AGENTE DE FISCALIZAÇÃO À REGU-
Para abrir a funcionalidade de Backup no Windows 7, deve- LAÇÃO DE TRANSPORTE - TECNOLOGIA DE INFOR-
-se clicar no botão Iniciar, e em seguida em MAÇÃO - FCC /2017)
Existem várias formas de instalar aplicativos no Linux, de-
a) “Dispositivos”, caso o seu painel esteja exibindo as pendendo da distribuição. Em linha de comando, há duas
opções por categoria, clique em “adicionar um dis- ferramentas principais que instalam pacotes gerenciando
positivo” e selecionar a categoria “recuperar confi- dependências: uma usada em distribuições baseadas em
guração do sistema ou o computador”. Debian e outra usada em distribuições baseadas em Fe-
b) “Meu computador”, clique com o botão direito do
dora. Estas ferramentas são acionadas, respectivamente,
mouse. Clique em “gerenciador de dispositivos” e
pelos comandos
em seguida clique em “Restaurar meus arquivos”.
c) “Meu computador”, clique com o botão direito do
a) rpmdrake e yum.
mouse. Clique em “configurações avançadas do
sistema”, em seguida abrirá a janela de proprieda- b) itargz e rpm.
des do sistema. Clique em “Proteção do sistema” c) rpmi e kyum.
selecione a opção configurar selecionar backup de d) apt-get e synaptic.
onde os arquivos serão restaurados. e) apt-get e yum.
d) “Painel de Controle”, caso o seu painel esteja exi-
bindo as opções por categoria, clique em configu- 198. (ARTESP - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE
rar backup e restauração ou recuperar configura- TRANSPORTE I - ECONOMIA - FCC /2017)
ção do sistema ou computador. No Microsoft Windows 10, em português, há um aplica-
e) “Computador”, com o botão esquerdo do mouse, tivo chamado de prompt de comando, por meio do qual
clique na opção “ajuste as configurações do com- se pode utilizar um conjunto de instruções para manipu-
putador”, caso o painel esteja exibindo as opções lar arquivos e pastas nos discos ou para exibir informações
por categoria, clique em “central de ações”, em e configurar determinados recursos. Em condições ideais,
seguida “segurança” e optar por ativar segurança, para abrir o prompt de comando pressiona-se a combina-
backup e restauração. ção de teclas Windows + R e, no campo Abrir desta nova
janela, digita-se uma instrução e pressiona-se a tecla Enter
196. (PC-AP- DELEGADO DE POLÍCIA - FCC /2017)
ou clica-se no botão OK. A instrução que deve ser digitada
Um computador com o Windows 10, em português, possui
é
uma pasta E:\PolCivil-AP contendo os arquivos abaixo.
a) mscmd.
b) command.
c) cmdprompt.
d) cmd.
e) mscommand.

199. (ARTESP - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE


TRANSPORTE I - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -
FCC /2017)
DE INFORMÁTICA

O Windows 10, em português, possui suporte a áreas de


trabalho virtuais, de forma que possam separar recursos
LÍNGUA PORTUGUESA

abertos em diferentes áreas de trabalho. Para conseguir


uma visão geral das áreas de trabalho abertas, e ter acesso
aos recursos para adicionar novas áreas de trabalho ou re-
Um Delegado tentou copiar esta pasta para um dispositivo
mover as existentes, pressiona-se a combinação de teclas
NOÇÕES

de armazenamento, mas recebeu uma mensagem infor-


mando que não havia espaço suficiente. Um dos disposi-
tivos que podem receber esta pasta é o que tem espaço a) Windows + Tab.
livre de b) Alt + W.
c) Ctrl + Windows.
a) 999 MB. d) Alt + Windows.
b) 16 MB. e) Ctrl + Tab.
c) 4 GB.
d) 1800000 KB.
e) 2 GB.

2
200. (QUESTÃO 28 – PMS – ENGENHEIRO CIVIL –
VUNESP – 2018)
Na Área de Trabalho do MS-Windows 7, em sua configura-
ção padrão, o usuário pode desfazer o envio de um arqui-
vo para a Lixeira, que acaba de ser realizado, utilizando o
atalho de teclado

a) Ctrl+V
b) Ctrl+C
c) Ctrl+X
d) Ctrl+A
e) Ctrl+Z

201. (QUESTÃO 26 – TJM-SP – ESCREVENTE TÉCNICO


JUDICIÁRIO – VUNESP – 2017)
Usando o Microsoft Windows 7, em sua configuração pa- Quando o usuário selecionar a planilha do MS-Excel 2010,
drão, um usuário abriu o conteúdo de uma pasta no apli- utilizando apenas um clique do botão primário do mouse,
cativo Windows Explorer no modo de exibição Detalhes. e depois utilizar as teclas de atalho Ctrl+C e Ctrl+V, nessa
Essa pasta contém muitos arquivos e nenhuma subpasta, sequência, ela será
e o usuário deseja rapidamente localizar, no topo da lista
de arquivos, o arquivo modificado mais recentemente. Para a) enviada para impressão.
isso, basta ordenar a lista de arquivos, em ordem decres- b) copiada e colada como uma nova planilha.
cente, por c) eliminada imediatamente.
d) enviada para Lixeira.
a) Data de modificação. e) enviada para Área de Trabalho.
b) Nome.
c) Tipo. 204. (QUESTÃO 50 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP
d) Tamanho. – 2018)
e) Ordem. Considere a imagem a seguir, extraída do MS-Windows 7,
em sua configuração padrão. Ela apresenta parte dos pro-
202. (QUESTÃO 48 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP gramas da pasta Acessórios, do Menu Iniciar > Todos os
– 2018) Programas.
Observe os ícones a seguir, extraídos do Windows Explorer
do MS-Windows 7, na configuração de exibição de Ícones
Médios. Os ícones foram marcados de 1 a 5 e não foram
modificados desde a sua criação.

DE INFORMÁTICA
LÍNGUA PORTUGUESA
Assinale a alternativa que contém o número corresponden-
te ao ícone de um atalho de uma pasta que não está vazia.
Assinale a alternativa que contém o nome do aplicativo
a) 1 destinado a criar, colorir e editar imagens.
b) 2
NOÇÕES

c) 3 a) Paint.
d) 4 b) Prompt de Comando.
e) 5 c) Bloco de Notas.
d) WordPad.
e) Windows Explorer.
203. (QUESTÃO 49 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP
– 2018)
Observe a seguinte ilustração da Biblioteca de Documen-
tos, do MS-Windows 7, em sua configuração padrão.

3
205. (QUESTÃO 40 – IPRESB – AGENTE PREVIDENCIÁ-
RIO – VUNESP – 2017)
No Windows Explorer do MS-Windows 7, a partir da sua
configuração padrão, na pasta Prefeitura, foram seleciona-
dos vários itens, conforme ilustra a figura I, e foi aplicada
a seguinte sequência de Teclas: Ctrl+C Ctrl+V, na mesma
pasta (Prefeitura). d)

e)

Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o resul-


tado final dessa sequência de Teclas.

a) Irá aparecer uma mensagem de erro, informando


206. (QUESTÃO 77 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO
que não é possível copiar os itens, pois a pasta Ori-
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018)
gem é a mesma da pasta Destino.
O Windows 10 permite que o seu Explorador de Arquivos
b) Irá aparecer uma mensagem de confirmação, per- possa ser configurado em relação aos arquivos e pastas
guntando se deseja copiar os itens previamente que manipula. Uma das configurações permitidas é ocultar
selecionados.
a) os arquivos criptografados ou protegidos por se-
nha.
b) os arquivos de aplicativos não licenciados para o
Windows 10.
c) as extensões dos tipos de arquivo conhecidos.
d) os arquivos que não foram ainda avaliados pelo
c) antivírus.
DE INFORMÁTICA

e) os arquivos não manipulados hão pelo menos um


ano.
LÍNGUA PORTUGUESA

207. (QUESTÃO 78 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO


JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018)
Um usuário de um computador com o sistema operacional
NOÇÕES

Windows 10 clicou no seguinte botão presente na Barra de


Tarefas:

4
Esse botão permite que 210. (QUESTÃO 81 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) No sistema operacional
a) a tela seja estendida em um segundo monitor de Windows 10, uma das maneiras de encontrar algum pro-
vídeo conectado no computador. grama ou aplicativo disponível no computador é
b) a tela do computador seja reproduzida em um
a) digitar o nome do programa ou aplicativo na Barra
projetor.
de Pesquisa do Edge.
c) todas as janelas abertas sejam fechadas.
b) pressionar a tecla do logotipo do Windows + P,
d) múltiplas áreas de trabalho possam ser criadas ou que provocará a exibição de todos os programas
gerenciadas. disponíveis.
e) a lupa do Windows seja ativada para ampliar as in- c) selecionar o ícone Busca de Programas no Painel
formações exibidas na tela. de Controle e digitar o nome do programa ou apli-
cativo.
208. (QUESTÃO 79 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO d) selecionar o ícone Programas e Aplicativos na Bar-
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) ra de Tarefas, que exibe todos os programas ou
A seguir, é apresentada uma parte do Explorador de Arqui- aplicativos instalados.
vos do Windows 10 e) digitar o nome do programa ou aplicativo na Caixa
de Pesquisa na Barra de Tarefas.

211. (QUESTÃO 41 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO


MUNICIPAL – VUNESP – 2018) A imagem a seguir foi
feita no Windows Explorer, do MS-Windows 7, em sua con-
figuração padrão, e mostra 3 arquivos selecionados.

A seta para cima presente antes da Barra de Endereço se


destina a:

a) levar à tela seguinte.


b) levar ao nível acima do atual, ou seja, Este Com-
putador.
c) desfazer a última ação realizada. Ao apertar a tecla Enter, com os 3 arquivos selecionados,
d) levar à tela anterior.
a) apenas o primeiro arquivo (doc1.txt) será aberto.
e) levar ao nível abaixo do atual Downloads, se existir
b) apenas o último arquivo (doc3.txt) será aberto.
c) nenhum arquivo será aberto.
209. (QUESTÃO 80 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO d) todos os arquivos serão abertos.
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) e) uma janela de confirmação de ação será aberta.
O Windows 10, em sua configuração padrão, permite que o
usuário configure o Menu Iniciar, por exemplo, para: 212. (QUESTÃO 42 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO
MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
DE INFORMÁTICA
a) mostrar os aplicativos mais usados. Observe a imagem a seguir, retirada do MS-Windows 7, em
sua configuração padrão.
LÍNGUA PORTUGUESA
b) bloquear os aplicativos que possam estar infecta-
dos por vírus.
c) indicar os aplicativos que não foram certificados
para o Windows 10.
NOÇÕES

d) ativar automaticamente a Ajuda do Windows a


cada erro do usuário.
e) restaurar programas apagados acidentalmente.
A parte mais à direita na imagem tem a funcionalidade de

a) abrir o Menu Iniciar.


b) mostrar a Área de Trabalho.
c) ajustar data.
d) ajustar hora.
e) bloquear a tela.

5
214. (DPE-RS - TÉCNICO - INFORMÁTICA - FCC /2017)
CONCEITOS BÁSICOS E MODOS DE
Considere o texto abaixo editado no LibreOffice Writer ver-
UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIAS, são 5.2.7.2 em português.
FERRAMENTAS, APLICATIVOS E A Defensoria Pública tem como objetivo institucional, den-
PROCEDIMENTOS DE INFORMÁTICA. tre outros, a primazia da dignidade da pessoa humana,
CONCEITOS E MODOS DE UTILIZAÇÃO além da prevalência e efetividade dos Direitos Humanos.
DE APLICATIVOS PARA EDIÇÃO DE Assim, a Instituição promove, por seus agentes e pelo Nú-
TEXTOS, PLANILHAS E APRESENTAÇÕES cleo de Defesa de Direitos Humanos, ações e atividades
UTILIZANDO-SE A SUÍTE DE relativas à proteção dos Direitos Humanos no âmbito in-
ESCRITÓRIO MICROSOFT OFFICE 2010 E terno e perante os sistemas internacionais, envolvendo
LIBREOFFICE 5 OU SUPERIOR especialmente a preservação e reparação dos direitos de
grupos sociais vulneráveis e de pessoas vítimas de tortu-
ra, discriminação ou qualquer outra forma de opressão ou
213. (TRF - 5ª REGIÃO - TÉCNICO JUDICIÁRIO - INFOR- violência.
MÁTICA - FCC /2017) Considere que um Técnico editou o (Adaptado de: http://www.defensoria.rs.def.br/conteu-
texto abaixo utilizando o Microsoft Word 2010, em português. do/20003/direitos-humanos)
Para fazer a contagem do número de caracteres do refe-
rido texto, um Técnico deve marcá-lo e utilizar a função
Contagem de palavras que fica no menu

a) Formatar.
b) Editar.
c) Ferramentas.
d) Ortografia e Gramática.
e) Estilos e Formatação.

215. ( DPE - RS - TÉCNICO - INFORMÁTICA - FCC


/2017)
Um Técnico que utiliza o Google Chrome deseja escolher
configurações para melhorar sua experiência de nave-
gação usando serviços da web, como as listadas abaixo.
Para que a figura ficasse inserida como está, no centro e A. Ativar ou desativar o preenchimento automático de
circundada pelo texto, o Técnico inseriu a figura, clicou formulários.
B. Permitir ou negar o acesso remoto ao computador.
a) sobre ela, clicou em Ferramentas de Imagem, cli- C. Limpar dados de navegação (histórico, cookies, cache
cou em Quebra de Texto Automática, selecionou etc.).
Quadrado e posicionou-a com o mouse. D. Gerenciar o modo de navegação anônima.
b) sobre ela, clicou em Layout de Imagem, clicou em E. Gerenciar senhas.
Posição e selecionou Parte Intermediária Central F. Gerenciar configurações e certificados HTTPS/SSL.
do Texto. G. Ativar ou desativar a proteção contra sites perigosos.
DE INFORMÁTICA

c) sobre ela com o botão direito do mouse, na janela H. Definir a pasta onde os downloads serão salvos.
que se abriu clicou em Formatar Imagem... e sele- I. Ativar ou desativar a extensão do antivírus embutida
LÍNGUA PORTUGUESA

cionou Parte Intermediária Central do Texto. no navegador.


d) sobre ela com o botão esquerdo do mouse, na ja- Para isso, clicou na ferramenta Personalizar e controlar
nela que se abriu clicou em Tamanho e Posição... e o Google Chrome, na opção Configurações e, na parte
selecionou Centralizado com o texto. inferior da página, clicou em Avançado. A partir disto,
NOÇÕES

e) em Formatar, clicou na figura com o botão esquer- estarão disponíveis as opções para o Técnico realizar o
do do mouse, na janela que se abriu clicou em que está descrito em
Quebra de Texto Automática, selecionou Alinhado
com o Texto e posicionou-a com o mouse. a) A, C, E, F, G, H.
b) C, D, G, H, I.
c) A, B, D, E, F, I.
d) B, C, F, G, I.
e) A, C, D, E, G, H.

6
216. ( DPE - RS - TÉCNICO - LOGÍSTICA - FCC /2017) 220. (PC-AP- DELEGADO DE POLÍCIA - FCC /2017)
Para transpor dados de linhas para colunas em planilha A planilha a seguir foi digitada no LibreOffice Calc 5.3 e no
editada no MS-Excel, deve-se: Selecionar o intervalo de Microsoft Excel 2013, ambos em português, e mostra os ho-
dados que deseja reorganizar, incluindo todos os rótulos micídios por armas de fogo em algumas regiões do Brasil de
de linha ou coluna, pressionar [Ctrl + C] e clicar 2009 a 2014.

a) em Layout da Página e escolha opção de plani-


lha.
b) em Inserir e escolha segmentação de Dados.
c) com o botão direito do mouse na primeira célula
onde deseja colar os dados e escolha Transpor.
d) em Página Inicial e escolha Formatação Condicio-
nal.
e) em Dados e escolha Texto para Colunas.

217. (DPE-RS - TÉCNICO - SEGURANÇA - FCC /2017)


Na planilha Excel, são registrados os valores 100, 5, 6 e 7, res-
pectivamente, nas células A1, A2, A3 e A4. Na célula A5 é re-
gistrada a seguinte fórmula =(A1/A2)+(A3*A4)/2. O resultado Na célula H3, foi digitada uma fórmula para calcular a mé-
de A5 equivale a dia aritmética dos valores do intervalo de células de B3 a
G3. A fórmula utilizada foi
a) 38
b) 60 a) =MÉDIA(B3:G3)tanto no LibreOffice Calc 5.3 quan-
c) 41 to no Microsoft Excel 2013.
d) 36 b) =AVG(B3:G3) no LibreOffice Calc 5.3 e =MÉ-
e) 30 DIA(B3:G3) no Microsoft Excel 2013.
c) =AVG(B3:G3) tanto no LibreOffice Calc 5.3 quanto
218. (DPE-RS - TÉCNICO - SEGURANÇA - FCC /2017) No no Microsoft Excel 2013.
Power Point, a opção exibir em “Slide Mestre” contribui para d) =MEDIA(B3:G3) no LibreOffice Calc 5.3 e =AVERA-
GE(B3:G3) no Microsoft Excel 2013.
a) o efeito de transição entre dois slides sucessivos. e) =MED(B3:G3)tanto no LibreOffice Calc 5.3 quanto
b) o controle do tempo de exibição de um slide entre no Microsoft Excel 2013.
os modos “avançar ao clique do mouse” ou “avançar
após um intervalo de tempo”. 221. (PC-AP- DELEGADO DE POLÍCIA - FCC /2017)
c) o controle da aparência na apresentação inteira e Um servidor da Polícia Civil abriu um documento digitado
pode inserir uma forma ou logomarca para que ela
no Microsoft Word 2013, em português, contendo o bloco
seja mostrada em todos os slides.
de texto abaixo, referente à posição de alguns estados com
d) a geração de um índice dos slides da apresentação e,
relação aos homicídios por arma de fogo nos anos de 2000
dessa forma, permitir que se vá diretamente para um
e 2014.
determinado slide durante uma apresentação.
e) a inserção de um slide no início da apresentação e UF − 2000 − 2014
Rio de Janeiro − 1º − 15º
DE INFORMÁTICA
executa um clip ou um programa.
Alagoas − 9º − 1º LÍNGUA PORTUGUESA
219. (DPE-RS - TÉCNICO - SEGURANÇA - FCC /2017) Amapá − 23º − 17º
No Word do Microsoft Office 2013, a ativação da opção Smar- Pará − 24º − 9º
tArt permite inserir Após selecionar o bloco de texto e executar uma operação,
os dados foram exibidos na forma de tabela.
NOÇÕES

a) o elemento gráfico para comunicação de informa-


ções visualmente.
b) imagens de um arquivo ou de várias fontes online.
c) Clip-art no documento, incluindo desenhos, filmes e
sons.
d) formas prontas como triângulos, retângulos, círculos
etc.
e) uma tabela para organização das informações.

7
Para gerar a tabela, o servidor, após selecionar o texto, cli- A inserção do caractere § em um texto criado no LibreOffi-
cou na ferramenta ce Writer 5.3, em português, pode ser feita a partir de um
clique no menu
a) Criar tabela da guia Página Inicial e clicou no botão
OK. a) Inserir e na opção Caractere especial.
b) Converter em tabela do grupo Tabela da guia Pági- b) Ferramentas e na opção Símbolos.
na Inicial e clicou no botão OK. c) Inserir e na opção Símbolo de parágrafo.
c) Tabela da guia Inserir, selecionou a opção Conver- d) Ferramentas e na opção Caracteres Especiais.
ter Texto em tabela e clicou no botão OK. e) Página Inicial e na opção Inserir símbolo.
d) Gerar tabela da guia Exibição, selecionou a opção
Tabela do Excel e clicou no botão OK. 224. (TRE-PR- ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDI-
e) Converter texto em tabela da guia Ferramentas e CIÁRIA - FCC /2017)No Microsoft Word 2013, em por-
clicou no botão OK. tuguês, um Analista criou uma tabela com 20 linhas e 3
colunas. Em certo momento, percebeu a necessidade de
222. (PC-AP- AGENTE DE POLÍCIA - FCC /2017) quebrar a tabela em duas, a partir da linha 10. Posicionou
A planilha abaixo, criada no Microsoft Excel 2013, em por- então o cursor na linha 10 e,
tuguês, mostra as microrregiões com maior aumento na
taxa de homicídio entre 2004 e 2014. a) na guia Layout das ferramentas de tabela, clicou na
opção Dividir Tabela do grupo Mesclar.
b) no grupo Configurar da guia Layout da Página, cli-
cou em Quebras e, em seguida, na opção Quebra
de Tabela.
c) na guia Formatar das ferramentas de tabela, clicou
na opção Quebras do grupo Mesclar e, em segui-
da, na opção Quebra de Tabela.
d) na guia Inserir, clicou a opção Quebra de Tabela do
grupo Tabela.
e) na guia Layout da Tabela, clicou na opção Dividir
Tabela do grupo Formatar.

225. (TRE-PR- ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDI-


CIÁRIA - FCC /2017)
Considere a planilha abaixo, digitada por uma Analista no
LibreOffice Calc 5.1, em português.
Buscando destacar a microrregião com menor taxa de ho-
micídio, na célula C9 foi utilizada uma fórmula que pesqui-
sou no intervalo de células de C2 a E6 pelo valor contido
na célula C8 e exibiu o valor correspondente da taxa de
homicídio da coluna E (célula E5). A fórmula utilizada foi
DE INFORMÁTICA

a) =PROCV(C8;C2:E6;E;VERDADEIRO)
b) =PROCURAR(C2:E6;C8;E3)
LÍNGUA PORTUGUESA

c) =PROCH(C8;C2:E6;3;FALSO)
d) =PROCURAR(C8;C2:E6;E)
e) =PROCV(C8;C2:E6;3;FALSO)
NOÇÕES

223. (PC-AP- AGENTE DE POLÍCIA - FCC /2017) No Na célula A8 foi realizada uma pesquisa no intervalo de cé-
texto da Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado do Amapá, lulas de A2 até D5, pelo município correspondente à seção
consta: 76. A fórmula corretamente utilizada nessa pesquisa foi:
§ 1° Policial Civil é a pessoa legalmente investida de cargo
público do Grupo Polícia Civil, em provimento efetivo, com a) =PROCH(76;A2:D5;3;0)
b) =PROCV(A2:D5;76;C2:C5)
denominação, função e subsídio próprio e número certo.
c) =BUSCAR(76;A2:D5;3)
§ 2° É proibida a prestação de serviços gratuitos à Polícia
d) =PROCH(A2:D5;76;C2:C5)
Civil. e) =PROCV(76;A2:D5;3;0)

8
226. (ARTESP - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE Assinale a alternativa que apresenta o novo valor da célula
TRANSPORTE I - ECONOMIA - FCC /2017) Considere B4, quando nela for aplicada, apenas uma vez, o recurso
as operações abaixo: associado ao botão , do grupo Número, da guia Pá-
gina Inicial.
I. Remover da planilha linhas com valores duplicados.
II. Formatar condicionalmente células que contenham va- a) R$ 2.323,34
lores numéricos maiores ou menores que um determinado b) R$ 2.323,3
valor. c) R$ 2.323
III. Combinar e centralizar o conteúdo de células selecionadas d) R$ 2.323,0
em uma célula maior. e) R$ 2.323,00
IV. Inserir uma função (fórmula) na célula onde está o cursor.
V. Converter expressões matemáticas manuscritas em texto. 229. (QUESTÃO 28 – TJM-SP – ESCREVENTE TÉCNICO
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2017)
No Microsoft Excel 2016, em português, instalado a partir Tem-se, a seguir, a seguinte planilha criada no Microsoft
do pacote Office 365, a operação Excel 2010, em sua configuração padrão

a) I é executada a partir da opção Remover Duplicatas


da guia Página Inicial.
b) V não pode ser executada, pois não há recurso dis-
ponível nesta versão do Excel.
c) IV é executada a partir da opção Inserir Função da
guia Fórmulas.
d) II só poderá ser utilizada se as células a serem for-
matadas estiverem com os valores em ordem cres-
cente.
e) III é executada por meio da opção Mesclar e Cen-
tralizar da guia Dados. Assinale a alternativa que apresenta o resultado correto da
fórmula =CONTAR.SE (A2:D4;”<6”), inserida na célula B5.
227. (ARTESP - ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE
TRANSPORTE I - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - a) 2
FCC /2017) No LibreOffice Calc 5.2.0.4, em português, um b) 4
Especialista em Tecnologia da Informação deseja comparti- c) 7
lhar uma planilha de forma que vários usuários possam ter d) 12
acesso de escrita simultaneamente. Após criar a nova pla- e) 13
nilha, o Especialista poderá ativar o seu compartilhamento
a partir de um clique na opção Compartilhar documento
230. (QUESTÃO 43 – PM-SP – SOLDADO PM DE 2ª
do menu
CLASSE – VUNESP – 2017)
Observe a planilha a seguir, criada no Microsoft Excel 2010,
a) Formatar.
em sua configuração original.
b) Planilha.
c) Arquivo.
d) Opções.
e) Ferramentas.
DE INFORMÁTICA
LÍNGUA PORTUGUESA
228. (QUESTÃO 26 – PMS – ENGENHEIRO CIVIL –
VUNESP – 2018)
Observe a tabela a seguir, extraída do MS-Excel 2010, em
sua configuração padrão. O intervalo B2:B5 contém valores
no formato Moeda, com duas casas decimais.
NOÇÕES

Assinale a alternativa que indica quantas colunas estão


com algum tipo de filtro aplicado.

a) 3.
b) 2.
c) 5.
d) 1.
e) Nenhuma.

9
Utilize a planilha a seguir, extraída do MS-Excel 2010, em 233. (QUESTÃO 45 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP
sua configuração padrão, para responder às questões de – 2018)
números 43 à 45. O desempenho de 4 alunos é apresenta- Ao selecionar o intervalo A2:E5 e clicar no ícone do recurso
do em 3 notas na planilha, e a coluna E é um cálculo dessas “Classificar de Z a A”, que pertence ao grupo “Classificar e
notas. A célula E2 é um cálculo das células B2, C2 e D2, por Filtrar” da guia Dados, o conteúdo da célula C5 será:
exemplo.
a) 10
b) 7
c) 6
d) Daniel
e) Carlos

234. (QUESTÃO 36 – IPRESB – AGENTE PREVIDENCIÁ-


RIO – VUNESP – 2017)
No MS-Excel 2010, a partir da sua configuração padrão, foi
criada uma planilha para controle de mensalidades de alu-
nos, conforme ilustra a figura seguinte. A coluna A contém
o nome do aluno, a coluna B, a série que cursa, a coluna C,
231. (QUESTÃO 43 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP o sexo, a coluna D, o endereço, a coluna E, a cidade em que
– 2018) o aluno mora, e a coluna F, o valor da mensalidade que o
Assinale a alternativa que contém a fórmula que, ao ser in- aluno paga para estudar.
serida na célula E5, mantém o mesmo tipo de cálculo apre-
sentado nas células E2, E3 e E4 em relação às notas.

a) =SOMA(B2:D5)
b) =SOMA(B5:D5)
c) =MÁXIMO(B5:D5)
d) =MÍNIMO(B5:D5)
e) =MÉDIA(B5:D5)

232. (QUESTÃO 44 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP


– 2018)
Para colorir o plano de fundo das células do intervalo A1:E1,
foi utilizado o recurso do grupo Fonte, da guia Página Ini-
cial, representado pelo seguinte ícone, ilustrado a seguir:

a)

b) Assinale a alternativa que contém a fórmula aplicada na


DE INFORMÁTICA

célula B15, para calcular o Total de Alunos do Ensino Médio


LÍNGUA PORTUGUESA

de São Paulo, bem como a fórmula aplicada na célula B16,


para calcular o Total das Mensalidades dos Alunos do Sexo
c) “M” do Ensino Médio, respectivamente:
NOÇÕES

a) =CONT.SES(E2;13;′′MÉDIO′′;E2;E13;′′São Paulo′′)
=SOMASES(F2;F13;B2:B13;′′MÉDIO′′;C2;C13;′′M′′)
d) b) =CONT.SES(B2:B13;′′*MÉDIO*′′;E2:E13;′′São Paulo′′)
=SOMASES(F2:F13;B2:B13;′′*MÉDIO*′′;C2:C13;′′M′′)
c) =CONT.SE(B2:B13;′′MÉDIO′′;E2:E13;′′São Paulo′′)
e) =SOMASE(F2:F13;B2:B13;′′MÉDIO′′;C2:C13;′′M′′)
d) =CONT.SE(B2;B13;′′MÉDIO′′;E2:E13;′′São Paulo′′)
=SOMASE(F2:F13:B2:B13;′′MÉDIO′′;C2:C13;′′=M′′)
e) =SOMA.SE(B2:B13;′′MÉDIO′′;E2:E13;′′São Paulo′′)
=TOTALSE(F2:F13;B2:B13;′′*MÉDIO*′′;C2:C13;′′M′′)

10
235. (QUESTÃO 85 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO Ao se apertar o botão Imprimir... dessa janela, em todas
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) as páginas impressas da planilha, será(ão) repetida(s), na
Considere a seguinte tabela, editada no MS-Exce parte superior da folha,
Considere a seguinte tabela, editada no MS-Excel 2016
(versão em português e em sua configuração padrão). a) as linhas 1 e 3, apenas.
b) a linha 2, apenas.
c) a linha 1, apenas.
d) a linha 3, apenas.
e) as linhas de 1 a 3.

237. (QUESTÃO 45 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO


MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
Observe a imagem a seguir, que apresenta uma planilha
sendo editada por meio do MS-Excel 2010, em sua confi-
guração padrão.

Suponha, ainda, que a fórmula a seguir tenha sido digita


da na célula D6.
=SE(MENOR(A1:C4;5)<>MAIOR(A1:C4;6);ME-
NOR(A2:B3;2);MAIOR(A1:B4;3))
O resultado produzido em D6 é:

a) 12
b) 3
Após preencher a célula C5 com a fórmula
c) 2 =MÉDIA(A2:B4;4)
d) 1 esta célula exibirá o seguinte valor:
e) 11
a) 1
236. (QUESTÃO 86 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO b) 2
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) c) 3
d) 4
Analise a seguinte janela, gerada quando um usuário esta-
e) 5
va imprimindo a sua planilha no MS-Excel 2016 (versão em
português e em sua configuração padrão). 238. (QUESTÃO 46 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO
MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
A imagem a seguir mostra uma planilha sendo editada por
meio do MS-Excel 2010, em sua configuração padrão.

DE INFORMÁTICA
LÍNGUA PORTUGUESA
NOÇÕES

Após preencher a célula B5 com a fórmula


=MENOR(A1:B4;4)
esta célula exibirá o seguinte valor:

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

11
239. (QUESTÃO 47 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO
MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
Observe as imagens a seguir, retiradas do MS-Excel 2010,
em sua configuração padrão. A imagem1 mostra um inter-
valo de células selecionado. A imagem2 mostra a janela de
classificação com as opções escolhidas pelo usuário

Assinale a alternativa que contém o nome das configura-


ções modificadas entre os dois momentos apresentados
nas figuras.

a) Recuo à Direita e Recuo Especial da Primeira linha.


b) Recuo à Direita e Espaçamento Antes.
c) Recuo à Direita e Alinhamento à Direita.
d) Recuo à Esquerda e Recuo Especial da Primeira linha.
e) Recuo à Esquerda e Alinhamento à Esquerda.

241. (QUESTÃO 27 – TJM-SP – ESCREVENTE TÉCNICO


Após clicar no botão OK da imagem2, o texto exibido na JUDICIÁRIO – VUNESP – 2017)
célula A4 será No Microsoft Word 2010, em sua configuração padrão, um
usuário começou a desenhar uma tabela, conforme ima-
a) Nome gem a seguir.
b) Beltrano
c) Bolano
d) Cicrano
e) Fulano

240. (QUESTÃO 27 – PMS – ENGENHEIRO CIVIL – VU-


NESP – 2018) Observe as imagens a seguir, extraídas do Em seguida, ele executou o seguinte procedimento: sele-
DE INFORMÁTICA

MS-Word 2010, em sua configuração padrão. Elas apresen- cionou a primeira célula, cujo conteúdo é 100, clicou no
tam um texto em dois momentos: ANTES e DEPOIS da apli- ícone Dividir Células, que é encontrado em Ferramentas de
LÍNGUA PORTUGUESA

cação de novas configurações de parágrafo, que podem Tabela, guia Layout, grupo Mesclar, e, na caixa de diálogo
ser acessadas a partir do iniciador de caixa de diálogo, do Dividir Células, informou 2 colunas e 1 linha. Finalmente,
grupo Parágrafo, da guia Página Inicial. clicou em Ok.
Assinale a alternativa que apresenta o resultado correto
NOÇÕES

dessa operação.

a)

b)

12
243. (QUESTÃO 41 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP
c) – 2018)
Considere a imagem a seguir, extraída do MS-Word 2010,
em sua configuração padrão. A primeira frase do parágrafo
foi selecionada pelo usuário.

d)

e)

242. (QUESTÃO 42 – PM-SP – SOLDADO PM DE 2ª


CLASSE – VUNESP – 2017)
Um usuário selecionou uma frase de um texto editado no
Microsoft Word 2010, em sua configuração padrão. Essa
frase tinha palavras com formatação em negrito e subli- No contexto apresentado na imagem, quando o usuário
nhado. Assinale a alternativa correta. utilizar o atalho de teclado Ctrl+X, a frase selecionada será

a) Ao pressionar as teclas CTRL+C, a frase seleciona a) duplicada no parágrafo.


b) enviada para impressão.
da será eliminada do documento, e o usuário po-
c) recortada e colocada na área de transferência.
derá colá-la em outro ponto do documento usan-
d) localizada no documento inteiro.
do a tecla Delete, porém sem as formatações feitas
e) alinhada à direita.
previamente.
b) Se o usuário pressionar as teclas CTRL+X, eliminará 244. (QUESTÃO 42 – PMS – ESCRITURÁRIO – VUNESP
a frase selecionada do documento e não conse- – 2018)
guirá colá-la usando as teclas CTRL+V, pois a frase Considere o documento de texto a seguir, extraído do MS-
não terá sido copiada para a Área de Transferência. -Word 2010 em sua configuração padrão e apresentado
c) Pressionando-se as teclas CTRL+C, a frase selecio- em dois momentos: antes e depois da utilização de dois
nada será eliminada do documento, mas o usuá- recursos de formatação na primeira frase do parágrafo.
rio poderá colá-la em outro ponto do documento,
usando as teclas CTRL+V, mantendo todas as for-
matações que estavam aplicadas.
d) Se o usuário pressionar a tecla Delete, a frase se-
lecionada será eliminada do documento, mas po-
derá ser colada novamente em outra parte do do-
cumento, usando-se as teclas CTRL+V, mantendo

DE INFORMÁTICA
todas as formatações que lhe estavam aplicadas.
e) Se o usuário pressionar as teclas CTRL+X, eliminará
LÍNGUA PORTUGUESA

a frase selecionada do documento e poderá usar


as teclas CTRL+V para colá-la em outro ponto do
documento, mantendo todas as formatações que
estavam aplicadas
NOÇÕES

13
Assinale a alternativa que contém o nome dos dois recur-
sos de formatação utilizados entre os momentos apresen-
tados.

a) Itálico e Tachado.
b) Tachado e Sublinhado.
c) Itálico e Sublinhado.
d) Sublinhado e Sobrescrito.
e) Itálico e Subscrito.
a)
245. (QUESTÃO 37 – IPRESB – AGENTE PREVIDENCIÁ-
RIO – VUNESP – 2017)
Em um documento que está sendo editado no MS-Word
2010, a partir da sua configuração padrão, o seguinte texto
foi selecionado conforme ilustra a figura I.
A partir da Janela de Diálogo “Tabulação”, assinale a alter-
nativa correta que contém as opções utilizadas para produ-
zir o texto, conforme ilustra a figura II.

b)
DE INFORMÁTICA
LÍNGUA PORTUGUESA
NOÇÕES

c)

14
Assinale a alternativa que apresenta a opção acionada a
partir desse botão.

a) minúscula
b) aLTERNAR mAIÚSC./mINÚSC.
c) Colocar Cada Palavra em Maiúscula
d) Primeira letra da frase em maiúscula.
e) MAIÚSCULAS

d) 247. (QUESTÃO 83 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO


JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018)
Considere o seguinte botão, presente na guia Página Inicial
do MS-Word 2016 (versão em português e em sua confi-
guração padrão).

Por meio dele, pode-se adicionar espaçamento

a) antes e depois de parágrafo, apenas.


b) entre linhas de parágrafo, bem como antes e de-
pois de parágrafo.
c) antes de parágrafo, apenas.
d) depois de parágrafo, apenas.
e) entre linhas de parágrafo, apenas.

e) 248. (QUESTÃO 84 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO


JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018)
Uma caixa de texto foi inserida em um documento que
estava sendo editado no MS-Word 2016 (versão em por-
tuguês e em sua configuração padrão), por meio da guia
Inserir, grupo Texto, botão Caixa de Texto. Caso se deseje
alterar a cor da linha dessa caixa de texto, basta
ajustar esse parâmetro após se

a) selecionar a caixa de texto e pressionar a tecla de


atalho Ctrl+T, que esse parâmetro será apresenta-
246. (QUESTÃO 82 – TJ-SP – ESCREVENTE TÉCNICO do em um quadro.
DE INFORMÁTICA
JUDICIÁRIO – VUNESP – 2018) b) dar um duplo click com o botão esquerdo do mou-
Em um documento em edição no MS-Word 2016 (versão se, em sua configuração padrão, sobre a borda
LÍNGUA PORTUGUESA

em português e em sua configuração padrão), tem-se um dessa caixa, que esse parâmetro será apresentado
parágrafo conforme apresentado a seguir. em um quadro.
c) dar um click com o botão direito do mouse, em sua
configuração padrão, dentro dessa caixa de texto e
NOÇÕES

selecionar a opção “Formatar Borda...”.


d) dar um click com o botão direito do mouse, em sua
Com esse parágrafo inteiramente selecionado, acionou-se configuração padrão, sobre a borda dessa caixa de
uma das opções disponibilizadas por meio do botão texto e selecionar a opção “Formatar Forma...”.
, presente no grupo Fonte da guia Página Inicial do aplica- e) dar um duplo click com o botão esquerdo do mou-
tivo, e o resultado foi o seguinte: se, em sua configuração padrão, dentro dessa cai-
xa, que esse parâmetro será apresentado em um
quadro.

15
249. (QUESTÃO 43 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO
NOÇÕES BÁSICAS DE FERRAMENTAS E
MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO (GOOGLE
A imagem a seguir mostra um trecho de um documento
CHROME, FIREFOX E INTERNET EXPLORER)
sendo elaborado por meio do MS-Word 2010, em sua con-
E CORREIO ELETRÔNICO (WEBMAIL E
figuração padrão. Em cada parágrafo existe uma palavra.
MICROSOFT OUTLOOK 2010)

251. (QUESTÃO 41 – PM-SP – SOLDADO PM DE 2ª


CLASSE – VUNESP – 2017) Com relação ao Microsoft
Windows 7, em sua configuração original, assinale a alter-
nativa que indica funções que podem ser realizadas usan-
do apenas recursos do aplicativo Windows Explorer.

a) Navegar na internet.
b) Apagar e renomear arquivos e pastas.
c) Ver o conteúdo da Área de Transferência.
d) Ligar e desligar o computador.
e) Editar textos simples, sem recursos de formatação.

Assinale a alternativa em que, nas duas ocorrências, cada 252. (QUESTÃO 49 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO
palavra/parágrafo está relacionada corretamente com uma MUNICIPAL – VUNESP – 2018)
respectiva formatação de Fonte/Parágrafo aplicada. Um usuário que acesse frequentemente alguns sites na in-
ternet pode cadastrar os endereços de tais sites para que
a) Previdência – itálico; São – justificado. possa acessá-los com maior agilidade. O recurso do Inter-
b) José – Tachado; Campos – centralizado. net Explorer 11 que permite o cadastro dos endereços dos
c) Dos – sublinhado; Previdência – centralizado. sites conforme descrito é
d) Instituto – negrito; São – alinhado à direita.
a) Favoritos.
e) Campos – negrito; Dos – sublinhado
b) Histórico.
c) Cache.
250. (QUESTÃO 44 – IPSM – ASSISTENTE DE GESTÃO d) Downloads.
MUNICIPAL – VUNESP – 2018) e) Frequentes.
Assinale a alternativa que apresenta o nome da guia do
MS-Word 2010, em sua configuração padrão, onde se loca-
PROGRAMAS DE CORREIO ELETRÔNICO
liza o checkbox que torna visível a régua, conforme mostra
(MICROSOFT OUTLOOK E MOZILLA
a imagem a seguir.
THUNDERBIRD); SÍTIOS DE BUSCA E
PESQUISA NA INTERNET; COMPUTAÇÃO NA
NUVEM (CLOUD COMPUTING)

253. (QUESTÃO 39 – IPRESB – AGENTE PREVIDEN-


CIÁRIO – VUNESP – 2017) O seguinte e-mail foi encami-
DE INFORMÁTICA

nhado para vários destinatários, conforme ilustra a figura,


LÍNGUA PORTUGUESA

convidando para uma reunião.


a) Página Inicial.
b) Inserir.
c) Mostrar.
d) Revisão.
NOÇÕES

e) Exibição.

16
Assinale a alternativa que só apresenta os e-mails de quem
recebeu o e-mail em duplicata, convidando para a reunião.
ANOTAÇÕES
a) paulo_ramos e pamela_costa.
b) antonio_freire e flavia_oliveira. _______________________________________
c) pamela_costa e jose_carvalho.
d) jose_carvalho e silvio_jose.
________________________________________
e) pamela_costa e flavia_oliveira. ________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
_______________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
DE INFORMÁTICA
LÍNGUA PORTUGUESA
________________________________________
________________________________________
________________________________________
NOÇÕES

________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

17
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
DE INFORMÁTICA

_____________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
NOÇÕES

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

18
DIREITO CONSTITUCIONAL

Sobre a Autora

Bruna Pinotti Garcia Oliveira

Doutoranda do programa de pós-graduação stricto sensu


da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília – UnB,
na área de Direito, Estado e Constituição, linha de pesquisa
“Transformações na Ordem Social e Econômica e Regulação”.
Mestre-bolsista (CAPES/PROSUP Modalidade 1) em Direito
pelo Centro Universitário “Eurípides Soares da Rocha” – UNI-
VEM.
Professora universitária efetiva da Universidade Federal de
Goiás – UFG, cadeira de direito processual civil e prática pro-
cessual.
Professora de curso preparatório para concursos em todo o
país, entre eles Focus Concursos, Grupo Nova, Instituto Ro-
dolfo Souza e PCI concursos.
Professora dos Programas “Saber Direito” e “Direito sem
Fronteiras”, na TV Justiça, em Brasília/DF. Autora de diver-
sos trabalhos científicos publicados em revistas qualificadas,
livros e anais de eventos, notadamente na área do direito
eletrônico e dos direitos humanos.
Advogada e consultora jurídica.
E-mail: <brunapinotti@gmail.com>.
d) Nuno não poderá exercer o cargo pretendido, por
DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA ser privativo de brasileiro nato, restrição essa que
REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. DOS não se aplica aos cargos da carreira diplomática,
DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS podendo Manuel vir a exercê-los.
e) nenhum dos dois poderá exercer os cargos pretendi-
dos, por serem estes privativos de brasileiros natos.
254. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Diante da dis-
256. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA
ciplina dos Direitos e Garantias fundamentais na Constitui-
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Considere as situações
ção Federal:
abaixo.
a) somente são assegurados direitos fundamentais às
I. Gilberto é militar, conta com mais de dez anos de servi-
pessoas físicas, uma vez que esses decorrem dire-
ço, possui alistamento eleitoral e pretende candidatar-se a
tamente do princípio da dignidade da pessoa hu-
Vereador.
mana.
II. Demétrio é conscrito e pretende, durante o período do
b) o rol de direitos e garantias fundamentais é taxa-
serviço militar obrigatório, alistar-se como eleitor, o que
tivo, não sendo admitida a existência de direitos e
não havia feito anteriormente.
garantias que não estejam expressamente previs-
tos na Constituição, ainda que decorrentes do re-
Segundo o texto constitucional, considerados apenas os
gime e dos princípios por ela adotados, ou previs-
dados ora fornecidos, Gilberto:
tos em tratados internacionais em que a República
Federativa do Brasil seja parte.
a) poderá candidatar-se, mas será agregado pela au-
c) os direitos fundamentais podem sofrer limitações
toridade superior e, se eleito, passará automatica-
impostas pela própria Constituição, assim como
mente, no ato da diplomação, para a inatividade,
pelo legislador ordinário, quando autorizado a
ao passo que Demétrio não poderá alistar-se como
tanto por aquela.
eleitor no período pretendido.
d) somente são assegurados direitos individuais e co-
b) poderá candidatar-se, mas será agregado pela au-
letivos aos brasileiros, sejam eles natos ou natura-
toridade superior e, se eleito, passará automatica-
lizados, e não aos estrangeiros.
mente, no ato da posse, para a inatividade, assim
e) os direitos assegurados pela Constituição aos tra-
como Demétrio poderá alistar-se como eleitor no
balhadores urbanos e rurais não se aplicam aos
período pretendido.
domésticos, uma vez que as atividades desempe-
c) não poderá candidatar-se, nem Demétrio poderá
nhadas por essa categoria se encontram disciplina-
alistar-se como eleitor no período pretendido.
das por legislação própria.
d) poderá candidatar-se, mas deverá afastar-se da
atividade militar quatro meses antes das eleições,
255. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA
ao passo que Demétrio poderá alistar-se como
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Nuno e Manuel são
eleitor no período pretendido.
dois jovens adultos de nacionalidade originária portuguesa
e) não poderá candidatar-se, vedada, em qualquer
que fixaram residência no Brasil e, após cumpridos os re-
hipótese, a candidatura do militar, não importan-
quisitos pertinentes, adquiriram a nacionalidade brasileira.
do, para esse fim, o tempo de serviço, assim como
Nuno almeja um dia tornar-se Ministro do Supremo Tribu-
Demétrio não poderá alistar-se como eleitor no
nal Federal – STF e Manuel, seguir a carreira diplomática a
CONSTITUCIONAL
período pretendido.
serviço da República Federativa do Brasil, não possuindo LÍNGUA PORTUGUESA
qualquer dos dois a intenção de voltar a seu país de ori-
257. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA
gem. Considerados esses elementos, à luz da Constituição
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) A Constituição Federal,
Federal:
ao disciplinar direitos e garantias fundamentais, assegura
gratuidade às ações de:
a) ambos poderão exercer os cargos pretendidos,
DIREITO

desde que haja reciprocidade em favor de brasilei-


a) habeas data e mandado de injunção.
ros na legislação portuguesa.
b) habeas corpus, habeas data, mandado de injunção,
b) ambos poderão exercer os cargos pretendidos,
mandado de segurança, e, na forma da lei, aos atos
pois estes podem ser ocupados tanto por brasilei-
necessários ao exercício da cidadania.
ros natos quanto por brasileiros naturalizados.
c) mandado de injunção e mandado de segurança.
c) Nuno poderá exercer o cargo pretendido, mas Ma-
d) habeas data, mandado de segurança, e, na forma da
nuel não, porque os cargos da carreira diplomática,
lei, aos atos necessários ao exercício da cidadania.
diferentemente do de Ministro do STF, são privati-
e) habeas corpus, habeas data e, na forma da lei, aos
vos de brasileiros natos.
atos necessários ao exercício da cidadania.

1
258. (TRF 5ª REGIÃO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA e) poderá candidatar-se ao cargo de Presidente da
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Adamastor, advogado, República; Fiona poderá candidatar-se tanto ao
pretende ingressar com medida destinada à proteção de cargo de Vice-Presidente da República quanto ao
direito líquido e certo à retificação de dados a seu respei- de Governadora do Estado.
to constantes dos arquivos de repartição pública federal.
Sabendo-se que Adamastor não tem condições de pagar DA ORGANIZAÇÃO DO ESTADO:
custas processuais sem prejuízo do sustento de sua famí- DA ORGANIZAÇÃO POLÍTICO-
lia, pode-se afirmar que para a retificação desejada deverá
ADMINISTRATIVA; DA UNIÃO; DOS
ingressar com
ESTADOS FEDERADOS; DOS MUNICÍPIOS;
DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS;
a) habeas data, sem que necessite pleitear os be-
nefícios da Justiça gratuita em seu favor, já que, DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
consoante a Constituição Federal, o habeas data, o (DISPOSIÇÕES GERAIS; DOS SERVIDORES
mandado de injunção e o habeas corpus são ações PÚBLICOS
gratuitas.
b) mandado de segurança e pleitear os benefícios da 260. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMINIS-
Justiça gratuita em seu favor. TRAÇÃO – FCC – 2017) Caso o Estado X decida intervir no
c) habeas data e pleitear os benefícios da Justiça gra- Município Y, segundo os ditames da Constituição Federal, é
tuita em seu favor. correto afirmar que a intervenção poderá ocorrer se:
d) habeas corpus, se se tratar de dados pertinentes
à vida pregressa na esfera criminal, pleiteando os a) o município Y deixar de pagar, sem motivo de for-
benefícios da Justiça gratuita em seu favor. ça maior, por 1 ano consecutivo, a dívida fundada.
e) habeas data, sem que necessite pleitear os bene- b) for necessário que o Estado X ponha fim a grave
fícios da Justiça gratuita em seu favor, já que, con- comprometimento da ordem pública.
soante a Constituição Federal, o habeas data e o c) o município Y não tiver aplicado o mínimo exigido
habeas corpus são ações gratuitas. da receita municipal na manutenção e desenvolvi-
mento do desporto e cultura.
259. (TRF 5ª REGIÃO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA d) o município Y não tiver aplicado receita mínima na
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Fiona e Gael são ir- consecução e desenvolvimento de políticas urba-
mãos, filhos de pai e mãe estrangeiros que há muitos anos nas e agrárias.
fixaram residência no Brasil. Fiona é a primogênita, sete e) o Tribunal de Justiça der provimento a represen-
anos mais velha que o irmão, nasceu em Portugal, mas se tação para assegurar a observância de princípios
naturalizou brasileira; Gael, o caçula, nasceu em terras bra- indicados na Constituição Estadual, ou para prover
sileiras. No dia de seu aniversário de 30 anos, Gael anun- a execução de lei, de ordem ou de decisão judicial.
ciou seu desejo de candidatar-se ao cargo de Presidente
261. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMINIS-
da República, nas eleições de 2018, e de ter sua irmã como
TRAÇÃO – FCC – 2017) Ao dispor sobre a Organização Po-
Vice. Fiona, entretanto, disse que pretende candidatar-se
lítico-Administrativa do Estado, a Constituição Federal re-
a Governadora do Estado em que residem. Considerando
servou determinadas competências materiais e legislativas
apenas as informações fornecidas, presentes os demais re- à União, aos Estados Membros, ao Distrito Federal e aos
quisitos, à luz da Constituição Federal, Gael: Municípios. A respeito das competências, é correto afirmar:
CONSTITUCIONAL

a) poderá candidatar-se ao cargo de Presidente da a) é competência privativa dos Estados fomentar a


República; Fiona não poderá candidatar-se ao de
LÍNGUA PORTUGUESA

produção agropecuária e organizar o abasteci-


Vice-Presidente da República, mas poderá candi- mento alimentar.
datar-se ao de Governadora do Estado. b) os Municípios podem explorar diretamente, ou
b) não poderá candidatar-se ao cargo de Presidente mediante concessão, os serviços locais de gás ca-
da República; Fiona poderá candidatar-se tanto ao nalizado, na forma da lei.
DIREITO

cargo de Vice-Presidente da República quanto ao c) compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal
de Governadora do Estado. legislar concorrentemente sobre procedimentos
c) não poderá candidatar-se ao cargo de Presidente em matéria processual.
da República; Fiona não poderá candidatar-se ao d) é competência concorrente da União, dos Estados,
cargo de Vice-Presidente da República, tampouco do Distrito Federal e dos Municípios legislar sobre
ao de Governadora do Estado. serviço postal.
d) não poderá candidatar-se ao cargo de Presidente e) em se tratando de competência legislativa concor-
da República; Fiona não poderá candidatar-se ao rente, a União poderá estabelecer normas gerais e
cargo de Vice-Presidente da República, mas pode- específicas.
rá candidatar-se ao de Governadora do Estado.

2
262. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – a) limitar-se-á a estabelecer normas gerais, o que não
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) De acordo com exclui a competência suplementar dos Estados e,
a disciplina constitucional atinente às matérias sujeitas à ainda que inexista lei federal sobre normas gerais,
competência legislativa concorrente: os Estados não poderão exercer a competência le-
gislativa plena para atender a suas peculiaridades.
a) a competência da União limitar-se-á ao b) limitar-se-á a estabelecer normas gerais, o que não
estabelecimento de normas gerais, cabendo aos exclui a competência suplementar dos Estados e,
Estados o exercício da competência suplementar, inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Es-
por meio da expedição de normas específicas, tados exercerão a competência legislativa plena,
editadas em face das peculiaridades regionais. para atender a suas peculiaridades, sendo que a
Inexistindo, porém, lei federal sobre normas gerais, superveniência de lei federal sobre normas gerais
os Estados não poderão exercer a sua competência suspende a eficácia da lei estadual, no que lhe for
suplementar.
contrário.
b) União, Estados e Distrito Federal possuem compe-
c) limitar-se-á a estabelecer normas gerais, o que não
tência para discipliná-las plenamente, prevalecen-
exclui a competência suplementar dos Estados e,
do a norma que for editada por último, tendo em
inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Es-
vista que essa revogará as demais, naquilo em que
for com elas incompatível, independentemente do tados exercerão a competência legislativa plena,
ente que a tenha editado. para atender a suas peculiaridades, sendo que a
c) os Estados somente terão competência para disci- superveniência de lei federal sobre normas gerais
pliná-las caso a União não o faça em prazo razoá- revoga a lei estadual.
vel, quando então poderão editar normas específi- d) limitar-se-á a estabelecer normas gerais, o que ex-
cas, aplicáveis unicamente nos limites dos respec- clui a competência suplementar dos Estados.
tivos territórios, as quais serão automaticamente e) não está limitada a estabelecer normas gerais, o
revogadas na superveniência de lei federal. que exclui a competência suplementar dos Estados.
d) a competência da União limitar-se-á ao estabele-
cimento de normas gerais, cabendo aos Estados o 264. (TRF 5ª REGIÃO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA
exercício da competência suplementar, por meio ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Ao disciplinar a orga-
da expedição de normas específicas, editadas em nização político-administrativa da República brasileira, a
face das peculiaridades regionais. Inexistindo, po- Constituição Federal estabelece que a União:
rém, lei federal sobre normas gerais, os Estados
exercerão a competência legislativa plena, para a) não intervirá, jamais, nos Estados, já que adota o
atender a suas peculiaridades, ficando, no entanto, princípio da não intervenção.
revogada a lei estadual na superveniência de lei fe- b) não intervirá nos Estados nem no Distrito Federal,
deral sobre normas gerais.
exceto, dentre outras hipóteses expressamente
e) a competência da União limitar-se-á ao
previstas, para reorganizar as finanças da unidade
estabelecimento de normas gerais, cabendo aos
Estados o exercício da competência suplementar, da Federação que suspender o pagamento da dí-
por meio da expedição de normas específicas, vida fundada por mais de dois anos consecutivos,
editadas em face das peculiaridades regionais. salvo motivo de força maior.
Inexistindo, porém, lei federal sobre normas gerais, c) intervirá nos Estados sempre que entender neces-
os Estados exercerão a competência legislativa sária sua intervenção, o que se fará por meio de
plena, para atender a suas peculiaridades. A
CONSTITUCIONAL
decreto do Presidente da República, que somente
superveniência de lei federal sobre normas gerais, poderá ser editado mediante prévia autorização LÍNGUA PORTUGUESA
no entanto, suspende a eficácia da lei estadual, no do Senado Federal e referendo do Supremo Tribu-
que lhe for contrária. nal Federal.
d) intervirá nos Estados e no Distrito Federal para
263. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA
garantir o livre exercício dos Poderes Executivo e
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Genésio assistiu a um
DIREITO

documentário que falava dos riscos para a humanidade Legislativo, sendo proibida, contudo, sua interven-
dos danos causados ao meio ambiente. Curioso sobre a ção no Poder Judiciário, já que a este é atribuída a
competência para legislar sobre esse tema e, como estu- função de administração da Justiça na sociedade.
dante de Direito e futuro defensor da causa, consultou a e) está autorizada a intervir nos Municípios dos Es-
Constituição Federal e descobriu que compete à União, aos tados e do Distrito Federal quando deixar de ser
Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente so- paga, sem motivo de força maior, por um ano, a
bre responsabilidade por dano ao meio ambiente. Consta- dívida fundada.
tou, também, ainda na Constituição Federal, que no âmbito
da legislação concorrente, a competência da União:

3
265. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – d) Jorge recebe mensalmente quantia menor que a
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) João foi contra- que lhe seria devida, já que seus vencimentos bá-
tado por tempo determinado, mediante processo seletivo sicos são inferiores ao salário mínimo legal, porém,
simplificado, para atuar junto a órgão da Administração apenas faz jus a uma diferença de R$ 100,00 por
direta, integrante do Poder Executivo de certo Estado, a mês, pois os adicionais temporais podem ser com-
fim de atender a necessidade temporária de excepcional putados para fins de análise do respeito ao salário
interesse público. À luz do disposto na Constituição, a re- mínimo até um limite de 25% dos vencimentos bá-
muneração de João: sicos.
e) Jorge não faz jus a nenhuma diferença, uma vez
a) não poderá exceder o subsídio mensal, em espé- que os direitos elencados na Constituição somente
cie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, se aplicam aos empregados do setor privado.
embora possa ser superior ao do Governador do
Estado respectivo. 267. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
b) não poderá exceder o subsídio mensal do Gover- ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Em face da dis-
nador do Estado respectivo. ciplina constitucional do direito de greve, bem como à luz
c) não estará sujeita ao limite aplicável aos servido- da jurisprudência do Supremo Tribunal Federal a respeito
res ocupantes de cargos efetivos, uma vez que foi da matéria:
contratado por tempo determinado, para atender
a necessidade temporária de excepcional interesse a) a greve realizada por servidores públicos estatutá-
público. rios vinculados à Administração direta poderá ser
d) terá como limite o subsídio mensal dos Desem- encerrada mediante a celebração de convenção co-
bargadores do Tribunal de Justiça do Estado res- letiva que conceda o reajuste pleiteado pela cate-
pectivo, limitado a noventa inteiros e vinte e cinco goria em greve.
centésimos por cento do subsídio mensal dos Mi- b) aos servidores públicos é vedado o exercício do di-
nistros do Supremo Tribunal Federal. reito de greve, uma vez que ainda não restou edi-
e) não poderá exceder o subsídio mensal, em es- tada lei específica definindo os termos e limites em
pécie, do Presidente da República, que funciona que tal direito poderá ser exercido.
como limite para a remuneração e o subsídio dos c) por se tratar de um direito fundamental, o direito
ocupantes de cargos, funções e empregos públicos de greve deve ser considerado cláusula pétrea e,
da Administração direta, autárquica e fundacional, portanto, não pode sofrer nenhuma espécie de res-
dos membros de qualquer dos Poderes da União, trição imposta pelo legislador ordinário.
dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. d) a Constituição, ao definir como essenciais as ativi-
dades relacionadas à assistência médica, à educa-
266. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO ção, ao transporte coletivo, à segurança pública, às
– ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Tendo sido telecomunicações e à guarda de substâncias radio-
aprovado em concurso público de provas e títulos, Jorge ativas, equipamentos e materiais nucleares, veda o
passou a ocupar cargo de provimento efetivo. Após alguns exercício do direito de greve por parte dos traba-
anos de efetivo exercício do cargo, Jorge recebe R$ 800,00 lhadores que desempenham tais atividades.
a título de vencimentos básicos e R$ 400,00 a título de adi- e) o direito de greve não é ilimitado, podendo so-
cionais temporais. Considerando um salário mínimo legal frer restrições impostas pelo legislador ordinário, a
hipotético de R$ 1.100,00: quem cabe definir os serviços ou atividades essen-
CONSTITUCIONAL

ciais e dispor sobre o atendimento das necessida-


des inadiáveis da comunidade.
LÍNGUA PORTUGUESA

a) não há que se falar em ofensa à Constituição da


República, uma vez que o valor total da remunera-
ção recebida por Jorge é superior ao salário míni-
mo legal.
b) Jorge recebe mensalmente quantia menor que a
DIREITO

que lhe seria devida, uma vez que seus vencimen-


tos básicos são inferiores ao salário mínimo legal,
fazendo jus a uma diferença de R$ 300,00 por mês.
c) conquanto receba vencimentos básicos inferiores
ao salário mínimo, Jorge não faz jus a nenhuma
diferença, uma vez que está submetido a regime
estatutário e os direitos elencados na Constituição,
inclusive o salário mínimo, somente se aplicam aos
empregados públicos.

4
a) deverão ser disciplinadas por decreto legislativo
DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES:
do Congresso Nacional em até 60 dias da perda da
DO PODER LEGISLATIVO; DO PODER eficácia da medida provisória, conservando-se por
EXECUTIVO; DO PODER JUDICIÁRIO ela regidas caso não editado o decreto legislativo
(DISPOSIÇÕES GERAIS; DO SUPREMO dentro desse prazo.
TRIBUNAL FEDERAL; DO SUPERIOR b) passarão a ser regidas pela legislação que anterior-
TRIBUNAL DE JUSTIÇA; DOS mente disciplinava a matéria, uma vez que as me-
TRIBUNAIS REGIONAIS FEDERAIS didas provisórias que não forem convertidas em lei
E DOS JUÍZES FEDERAIS; DOS no prazo de 60 dias, prorrogável uma vez por igual
TRIBUNAIS E JUÍZES ELEITORAIS; DOS período, perderão eficácia desde a sua edição.
TRIBUNAIS E JUÍZES DOS ESTADOS); c) deverão ser disciplinadas por resolução da Câmara
DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA dos Deputados, em até 45 dias da perda da eficácia
da medida provisória, passando a ser regidas pela
legislação anteriormente vigente caso não obser-
268. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMI- vado esse prazo.
NISTRAÇÃO – FCC – 2017) Suponha que o Supremo Tri- d) permanecerão regidas pela medida provisória, não
bunal Federal, de ofício, mediante a decisão de 2/3 de seus obstante tenha esta perdido sua eficácia por de-
membros, após o julgamento de um caso de grande reper- curso do prazo, em virtude das garantias funda-
cussão, tenha aprovado súmula vinculante. Nessa hipótese, mentais do respeito ao direito adquirido e ao ato
é correto afirmar que a edição da Súmula Vinculante: jurídico perfeito.
e) deverão ser anuladas, uma vez que a medida
a) desrespeitou a Constituição Federal, pois o Supre- provisória não convertida em lei dentro do prazo
mo Tribunal Federal não poderia agir de ofício, mas previsto na Constituição perde sua eficácia desde
apenas por provocação. a sua edição, o que fará com que as relações jurí-
b) respeitou os requisitos estabelecidos pela Consti- dicas constituídas durante sua vigência venham a
tuição Federal, contudo somente será dotada de perder o seu fundamento de validade.
efeito vinculante para o Poder Judiciário, e não
para a Administração Pública, sob pena de violação 270. (TRT 21ª REGIÃO-RN – ANALISTA JUDICIÁRIO –
ÁREA JUDICIÁRIA – FCC – 2017) Entendendo que uma
ao princípio da separação de poderes.
determinada lei municipal, editada no ano de 1986 com
c) respeitou todos os requisitos estabelecidos pela
a finalidade de disciplinar a jornada de trabalho dos em-
Constituição Federal para a sua edição, devendo,
pregados de indústrias situadas no território do município,
portanto, ser observada, obrigatoriamente, desde
confronta preceito fundamental da Constituição da Repú-
a sua publicação na imprensa oficial pelos demais blica, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do
órgãos do Poder Judiciário e pela administração Brasil propõe Ação Direta de Inconstitucionalidade perante
pública direta e indireta. o Supremo Tribunal Federal. À luz dos sistemas de controle
d) desrespeitou a Constituição Federal, pois a edição de constitucionalidade previstos no ordenamento jurídico
da Súmula Vinculante exige reiteradas decisões so- brasileiro, bem como da jurisprudência do Supremo Tribu-
bre a matéria constitucional aventada, o que não nal Federal na matéria, a ação proposta:
foi cumprido ao se decidir em apenas 1 caso.
e) desrespeitou a Constituição Federal, uma vez que a) deverá ser remetida ao Tribunal de Justiça do Esta-
o quórum exigido pela Constituição é de aprova- do de São Paulo, uma vez que, em se tratando de
ção unânime por todos os membros do Supremo lei municipal, ainda que o parâmetro de controle
Tribunal Federal. seja a Constituição Federal, a competência para CONSTITUCIONAL
LÍNGUA PORTUGUESA
analisar a questão é do Tribunal de Justiça do Es-
269. (TRT 21ª REGIÃO-RN – ANALISTA JUDICIÁRIO – tado onde se situa o município responsável pela
ÁREA JUDICIÁRIA – FCC – 2017) Entendendo tratar-se edição da lei impugnada.
de hipótese que se mostra relevante e urgente, o Presiden- b) deverá ser extinta, uma vez que não preenchido o
te da República editou medida provisória disciplinando a requisito da “pertinência temática”, na medida em
DIREITO

compra e venda de imóveis no Brasil, por meio da qual im- que a norma impugnada não diz respeito às ati-
pôs uma série de requisitos e formalidades a serem obser- vidades da OAB, tampouco dos advogados que a
vados na realização de negócios jurídicos dessa natureza. entidade representa, mas apenas aos interesses da
No prazo de 60 dias, a medida provisória não foi apreciada União.
pelo Congresso Nacional, razão pela qual o seu período de c) poderá ser julgada procedente, caso a inconstitu-
vigência foi prorrogado por mais 60 dias. Ao término do cionalidade seja reconhecida pela maioria dos Mi-
novo prazo, porém, o Congresso Nacional não a converteu nistros do Supremo Tribunal Federal presentes na
em lei. As relações jurídicas decorrentes da referida medida sessão de julgamento, desde que essa conte com a
provisória, constituídas durante o seu período de vigência: presença de, ao menos, 6 Ministros.

5
d) poderá ser indeferida liminarmente, uma vez que c) propositura de ação perante a Justiça do Trabalho
a Ação Direta de Inconstitucionalidade somente se com a finalidade de ver declarado o legítimo re-
presta ao controle de constitucionalidade de lei ou presentante da categoria.
ato normativo editado na vigência da atual Consti- d) livre escolha dos empregadores dos integrantes
tuição, ou, com base no princípio da fungibilidade da categoria profissional em questão, que poderão
ser conhecida como arguição de descumprimento decidir com qual das entidades em disputa deseja-
de preceito fundamental.
rão negociar, vedada no entanto a negociação de
e) poderá ser julgada procedente, desde que a in-
um único empregador com dois sindicatos distin-
constitucionalidade seja reconhecida por, pelo
menos, 8 Ministros do Supremo Tribunal Federal. tos que possuam a mesma base territorial.
e) edição de lei específica que defina o legítimo re-
271. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – presentante da categoria em questão, bem como
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) No tocante ao sua base territorial.
Poder Judiciário, à luz da Constituição Federal:
273. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO
a) todos os julgamentos dos órgãos do Poder Judici- – ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Alegando a
ário serão públicos, e fundamentadas todas as de- necessidade de reduzir custos, o Presidente da República
cisões, sob pena de nulidade, sendo vedado à lei promove a extinção de 10.000 funções e cargos públicos
limitar a presença, em determinados atos, às partes da Administração direta federal que estavam vagos, por
e a seus advogados. meio de decreto, sem que existisse lei autorizando-o a tan-
b) o Poder Executivo não poderá reduzir unilateral- to. Referido decreto é:
mente, na fase de consolidação do projeto de Lei
Orçamentária Anual, o orçamento proposto pelo
a) compatível com a Constituição, uma vez que, es-
Poder Judiciário, desde que esse tenha sido elabo-
rado e enviado com observância de limites, forma tando as funções e cargos públicos vagos, o Presi-
e prazo estabelecidos na Lei de Diretrizes Orça- dente da República possui competência para extin-
mentárias. gui-los mediante decreto.
c) ao Conselho Nacional de Justiça compete o con- b) incompatível com a Constituição, pois a criação, a
trole da atuação administrativa, jurisdicional e fi- transformação e a extinção de cargos e empregos
nanceira do Poder Judiciário e do cumprimento públicos são medidas inseridas na competência do
dos deveres funcionais dos juízes. Congresso Nacional, exercida por meio de lei.
d) a atividade jurisdicional será ininterrupta, sendo c) incompatível com a Constituição, na medida em que
vedadas férias coletivas em quaisquer juízos e tri- o Presidente da República, para que pudesse adotar
bunais, funcionando, nos dias em que não houver tal medida, dependeria de autorização do Congresso
expediente forense normal, juízes em plantão per- Nacional, concedida por meio de resolução.
manente.
d) compatível com a Constituição, uma vez que são
e) ao Supremo Tribunal Federal compete homologar
de iniciativa privativa do Presidente da República
sentenças estrangeiras e conceder exequatur às
cartas rogatórias. as leis que disponham sobre criação de cargos,
funções ou empregos públicos na administração
272. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – direta e autárquica ou aumento de sua remune-
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Dois sindica- ração, de maneira que ele pode dispor livremente
tos distintos, ambos com base territorial no município de acerca de tais matérias, inclusive por decreto.
CONSTITUCIONAL

São Paulo, consideram-se legítimos representantes de uma e) incompatível com a Constituição, uma vez que é veda-
determinada categoria profissional, invocando o direito de da a edição de decreto sem amparo em lei anterior.
LÍNGUA PORTUGUESA

atuar em nome dessa, em questões judiciais e administra-


tivas. Considerando o disposto na Constituição Federal, o 274. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA
conflito entre os sindicatos em questão poderá ser resolvi- ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Anastácio é Ministro
do mediante: do Supremo Tribunal Federal e Anacleto, membro do Con-
DIREITO

selho Nacional de Justiça. A ambos é imputada a prática de


a) propositura de ação perante a Justiça federal, com
crime de responsabilidade. Diante dessa situação hipotéti-
a finalidade de ver declarado o legítimo represen-
ca, à luz da Constituição Federal, compete privativamente:
tante da categoria.
b) celebração de acordo entre os sindicatos envolvi-
dos na disputa, por meio do qual seja pactuado a) à Câmara dos Deputados processar e julgar tanto
que ambos são legítimos representantes da ca- Anastácio quanto Anacleto.
tegoria, desde que no acordo fiquem delimitadas b) à Câmara dos Deputados processar e julgar Anastá-
com precisão as áreas do município que represen- cio e ao Senado Federal processar e julgar Anacleto.
tarão as bases territoriais de cada uma das entida- c) ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar
des contendentes. tanto Anastácio quanto Anacleto.

6
d) ao Senado Federal processar e julgar tanto Anastá- 277. (TST – ANALISTA JUDICIÁRIO – CONTABILIDA-
cio quanto Anacleto. DE – FCC – 2017) Os Ministros do Tribunal Superior do
e) ao Supremo Tribunal Federal processar e julgar Trabalho – TST:
Anastácio e ao Congresso Nacional processar e
julgar Anacleto. a) totalizam 25 na composição do Tribunal.
b) são aprovados pelo Senado Federal.
275. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA c) devem possuir mais de 30 anos e menos de 65
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Considere que ao Pre- anos.
sidente da República seja imputada a prática de ato tipi- d) são nomeados pelo Presidente do Tribunal.
ficado em lei federal como ato atentatório contra o livre e) devem possuir mais de 30 anos e menos de 60
exercício do Poder Judiciário. Nessa hipótese, segundo a anos.
Constituição Federal, admitida a acusação contra o Presi-
dente: 278. (TST – ANALISTA JUDICIÁRIO – TAQUIGRAFIA
– FCC – 2017) No que se refere à composição de Supre-
a) por dois terços do Senado Federal, será ele subme- mo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça e Tribunal
tido a julgamento perante o Congresso Nacional, Superior do Trabalho, a regra segundo a qual um quinto
permanecendo no exercício de suas funções, após dos juízes será escolhido dentre advogados e membros do
a instauração do processo pelo Senado Federal, Ministério Público aplica-se:
até julgamento final.
b) por dois quintos da Câmara dos Deputados, será a) a todos.
ele submetido a julgamento perante o Senado Fe- b) ao Superior Tribunal de Justiça e ao Tribunal Supe-
deral, ficando, após a instauração do processo pelo rior do Trabalho, apenas.
Senado Federal, suspenso de suas funções por até c) ao Supremo Tribunal Federal e ao Superior Tribunal
120 dias. de Justiça, apenas.
c) por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele d) ao Superior Tribunal de Justiça, apenas.
submetido a julgamento perante o Senado Fede- e) ao Tribunal Superior do Trabalho, apenas.
ral, ficando, após a instauração do processo pelo
Senado Federal, suspenso de suas funções por até DAS FINANÇAS PÚBLICAS: NORMAS GERAIS;
180 dias. ORÇAMENTOS. DA ORDEM ECONÔMICA E
d) pela maioria absoluta da Câmara dos Deputados,
FINANCEIRA: DOS PRINCÍPIOS GERAIS DA
será ele submetido a julgamento perante o Supre-
ATIVIDADE ECONÔMICA
mo Tribunal Federal, permanecendo no exercício
de suas funções, após a instauração do processo
pelo Senado Federal, até julgamento final. 279. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMI-
e) por dois terços do Senado Federal, será ele subme- NISTRAÇÃO – FCC – 2017) Sob a ótica da proteção e da
tido a julgamento perante o Supremo Tribunal Fe- disciplina atual da Constituição Federal a respeito do direi-
deral, ficando, após a instauração do processo pelo
to à educação, assinale a alternativa correta:
Senado Federal, suspenso de suas funções por até
180 dias.
a) Os Municípios atuarão, prioritariamente, no ensino
276. (TRF 5ª REGIÃO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA médio e fundamental.
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Kleber é Ministro do b) O ensino é livre à iniciativa privada, mediante o
Superior Tribunal de Justiça; Jaime é advogado de notável cumprimento das normas gerais da educação na-
saber jurídico e idoneidade moral, e tem mais de dez anos cional e a autorização e avaliação de qualidade CONSTITUCIONAL
LÍNGUA PORTUGUESA
de efetiva atividade profissional. Com base nas informa- pelo poder público.
ções fornecidas e de acordo com a Constituição Federal, c) A União, os Estados, o Distrito Federal e os Mu-
para compor o Tribunal Superior Eleitoral: nicípios organizarão, de forma independente, seus
sistemas de ensino.
a) estão habilitados Kleber e Jaime, podendo, porém,
DIREITO

d) A União deverá aplicar, anualmente, nunca me-


ser eleito Corregedor Eleitoral apenas Kleber.
nos de quinze, e os Estados, o Distrito Federal e
b) está habilitado apenas Kleber, podendo também
ser eleito Corregedor Eleitoral. os Municípios, vinte e cinco por cento, no mínimo,
c) está habilitado apenas Jaime, podendo também da receita resultante de impostos, compreendida
ser eleito Corregedor Eleitoral. a proveniente de transferências, na manutenção e
d) estão habilitados Kleber e Jaime, podendo, porém, desenvolvimento do ensino.
ser eleito Presidente do Tribunal Superior Eleitoral e) Os Estados e o Distrito Federal atuarão, priorita-
apenas Jaime. riamente, no ensino fundamental e na educação
e) está habilitado apenas Kleber, podendo também infantil.
ser eleito Presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

7
280. (TRF 5ª REGIÃO – ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA 282. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) De acordo com a ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) A Constituição
Constituição Federal, a remoção de grupos indígenas das Federal, ao tratar dos projetos de lei para os instrumentos de
terras que tradicionalmente ocupam é: planejamento orçamentário, estabelece que devem ser apre-
ciados pelas duas Casas do Congresso Nacional. Essa norma
a) permitida apenas em caso de catástrofe ou epide- constitucional abrange, expressamente, a Lei Orçamentária
mia que ponha em risco sua população, após de- Anual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias, o Plano Plurianual e
liberação do Senado Federal, garantido, em qual- os projetos de lei referentes a:
quer hipótese, o retorno imediato logo que cesse
o risco. a) restos a pagar.
b) vedada, salvo, ad referendum do Senado Federal, b) gastos com assistência social.
em caso de catástrofe ou epidemia que ponha em c) créditos adicionais.
risco sua população, ou no interesse da soberania d) suprimento de fundos.
do País, após deliberação do Senado Federal, ga- e) dívida ativa.
rantido, em qualquer hipótese, o retorno imediato
logo que cesse o risco. 283. (TRT 21ª REGIÃO-RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO
c) permitida apenas em caso de catástrofe ou epi- – ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Conforme o
demia que ponha em risco sua população, após estabelecido na Constituição Federal, os recursos que, em
deliberação do Congresso Nacional, garantido, em decorrência de veto, emenda ou rejeição do projeto de Lei
qualquer hipótese, o retorno imediato logo que Orçamentária Anual, ficarem sem despesas corresponden-
cesse o risco. tes, poderão ser utilizados, conforme o caso, desde que haja
d) vedada, salvo, ad referendum do Congresso Nacio- prévia e específica autorização legislativa, mediante créditos
nal, em caso de catástrofe ou epidemia que ponha adicionais:
em risco sua população, ou no interesse da sobe-
a) especiais, suplementares ou extraordinários.
rania do País, após deliberação do Congresso Na-
b) especiais, apenas.
cional, garantido, em qualquer hipótese, o retorno
c) suplementares, apenas.
imediato logo que cesse o risco.
d) especiais ou suplementares, apenas.
e) vedada, salvo, ad referendum da Câmara dos De-
e) extraordinários, apenas.
putados, em caso de catástrofe ou epidemia que
ponha em risco sua população, ou no interesse da
soberania do País, após deliberação do Senado Fe-
deral, garantido, em qualquer hipótese, o retorno
imediato logo que cesse o risco.

281. (TRF 5ª REGIÃO – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA


ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) A Constituição Federal
consagra hipóteses de aquisição de propriedade urbana e ru-
ral por usucapião, estabelecendo que, para a usucapião de
área de terra em zona rural:

a) tanto quanto para a usucapião de área urbana, a


posse deve ser exercida sem oposição pelo prazo de
cinco anos ininterruptos.
CONSTITUCIONAL

b) o possuidor só não pode ser proprietário de outro


LÍNGUA PORTUGUESA

imóvel rural, ao passo que, para a usucapião de área


urbana, o possuidor só não pode ser proprietário de
outro imóvel urbano.
c) exige-se que o possuidor a torne produtiva por seu
trabalho ou de sua família, não sendo necessário que
DIREITO

tenha nela sua moradia, ao passo que, para a usuca-


pião de área urbana, esta deve constituir a moradia
do possuidor ou de sua família, não sendo necessário
torná-la produtiva.
d) o imóvel usucapiendo não pode ser superior a cin-
quenta alqueires, ao passo que, para a usucapião de
área urbana, esta não deve ser superior a duzentos e
cinquenta metros quadrados.
e) o possuidor deve ter como sua a área, o que não se
exige na usucapião de área urbana.

8
DIREITO ADMINISTRATIVO

Sobre a Autora

Bruna Pinotti Garcia Oliveira

Doutoranda do programa de pós-graduação stricto sensu


da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília – UnB,
na área de Direito, Estado e Constituição, linha de pesquisa
“Transformações na Ordem Social e Econômica e Regulação”.
Mestre-bolsista (CAPES/PROSUP Modalidade 1) em Direito
pelo Centro Universitário “Eurípides Soares da Rocha” – UNI-
VEM.
Professora universitária efetiva da Universidade Federal de
Goiás – UFG, cadeira de direito processual civil e prática pro-
cessual.
Professora de curso preparatório para concursos em todo o
país, entre eles Focus Concursos, Grupo Nova, Instituto Ro-
dolfo Souza e PCI concursos.
Professora dos Programas “Saber Direito” e “Direito sem
Fronteiras”, na TV Justiça, em Brasília/DF. Autora de diver-
sos trabalhos científicos publicados em revistas qualificadas,
livros e anais de eventos, notadamente na área do direito
eletrônico e dos direitos humanos.
Advogada e consultora jurídica.
E-mail: <brunapinotti@gmail.com>.
b) trata-se o regime jurídico administrativo de resquí-
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: cio autoritário do direito administrativo brasileiro,
PRINCÍPIOS BÁSICOS. PODERES não se justificando em nenhum caso a manutenção
ADMINISTRATIVOS: PODER de poderes especiais para o Estado diante dos seus
HIERÁRQUICO, PODER DISCIPLINAR, cidadãos em um país igualitário e democrático.
PODER REGULAMENTAR, PODER DE c) a chamada supremacia do interesse público é o
POLÍCIA, USO E ABUSO DO PODER. motivo justificador, no Estado Democrático de
SERVIÇOS PÚBLICOS: CONCEITO, Direito, da existência do regime jurídico adminis-
REGIME JURÍDICO, PRINCÍPIOS, trativo, o qual confere ao Estado prerrogativas e
TITULARIDADE E COMPETÊNCIA. poderes em face dos cidadãos, de forma a permitir
DELEGAÇÃO: CONCESSÃO, um melhor atendimento dos interesses públicos.
PERMISSÃO E AUTORIZAÇÃO d) o regime jurídico administrativo parte do reconhe-
cimento de que os interesses privados têm menor
valor e devem se sujeitar ao interesse estatal, ainda
284. (TRT 21ª REGIÃO RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO que o interesse privado a ser sacrificado seja rele-
– ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) É princípio vante diante da natureza do interesse público a ser
orientador das atividades desenvolvidas pela Administra- alcançado.
ção pública, seja por intermédio da Administração direta, e) historicamente, pode-se dizer que o direito admi-
seja pela Administração indireta, sob pena de irresignação nistrativo evoluiu no sentido de limitar as hipóte-
ses de responsabilização do Estado, restringindo
judicial, a:
os direitos do cidadão em face da Administração,
o que se desenvolveu a partir da chamada “teoria
a) impessoalidade, tanto na admissão de pessoal, do Fisco”.
sujeita à exigência de prévio concurso público de
provas ou de provas e títulos para preenchimento 286. (PREFEITURA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO –
de cargos, empregos públicos, quanto na presta- SP – PROCURADOR – VUNESP – 2018) O princípio da
ção dos serviços em geral pela Administração pú- indisponibilidade do interesse público tem por resultado a
blica, vedado qualquer direcionamento. limitação da ação do agente público, que pode muito, mas
b) legalidade, que impede que a Administração públi- não pode agir de modo contrário ao interesse público. A
ca se submeta a atos normativos infralegais. respeito desse princípio, é correto afirmar que:
c) moralidade, desde que associada a outros prin-
cípios e regras previstos em nosso ordenamento a) embora previsto expressamente na Constituição,
jurídico. não possui qualquer repercussão prática no direito
d) eficiência, que impede a contratação direta de ser- brasileiro, considerando-se a dificuldade de identi-
ficação do conteúdo do princípio.
viços pela Administração pública, garantindo a ple-
b) o interesse público pode ser mais bem compreen-
na competição entre os interessados e sempre o dido por meio da separação entre interesse pú-
menor preço para o erário público. blico primário, resultante da soma dos interesses
e) publicidade, que exige a publicação em Diário Ofi- individuais, e interesse público secundário, que
cial da íntegra dos atos e contratos firmados pela consiste nos interesses do Estado, como sujeito de
Administração, além da motivação de todos os direitos.
atos administrativos unilaterais. c) o princípio resulta da supremacia dos interesses
ADMINISTRATIVO
públicos sobre os interesses individuais, os quais
285. (MPE-SP – ANALISTA JURÍDICO DO MINISTÉ- devem sempre se submeter à vontade da coletivi- DIREITO PORTUGUESA

RIO PÚBLICO – VUNESP – 2018) O regime jurídico ad- dade, representada na ação do estado, quando em
ministrativo refere-se às características diferenciadoras do conflito com esta vontade.
direito aplicável ao relacionamento do Estado com os ci- d) o mencionado princípio impede a adoção da arbi-
dadãos, no cumprimento de sua função administrativa, em tragem pela Administração Pública, considerando-
-se a impossibilidade de o agente público transigir
LÍNGUA

comparação ao direito aplicável ao relacionamento entre


quanto aos interesses públicos que persegue e re-
os cidadãos em sua vida privada. A esse respeito, é correto
presenta.
afirmar, de acordo com a doutrina tradicional, que: e) não compõe a ordem jurídica brasileira, dado não
ser encontrado no texto da Constituição, nem po-
a) o regime jurídico administrativo implica em tratar der ser deduzido a partir dos demais princípios
os contratos administrativos como mera ficção, constitucionais administrativos.
dado não ser possível ao Estado, ente dotado de
poder império que é, submeter-se a uma relação
contratual com um privado.

1
287. (CÂMARA DE NOVA ODESSA – SP – ASSISTENTE
LEGISLATIVO – VUNESP – 2018) A vedação ao particular ATO ADMINISTRATIVO: CONCEITO,
contratado, dentro de certos limites, de opor, em face da REQUISITOS E ATRIBUTOS; ANULAÇÃO,
Administração, a exceção de contrato não cumprido, e a REVOGAÇÃO E CONVALIDAÇÃO;
submissão do direito de greve dos servidores públicos a DISCRICIONARIEDADE E VINCULAÇÃO.
um regime jurídico mais restrito, a ser previsto em lei, são ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA:
exemplos de aplicação de um dos princípios que rege a ADMINISTRAÇÃO DIRETA E INDIRETA;
Administração Pública, qual seja, a: CENTRALIZADA E DESCENTRALIZADA;
AUTARQUIAS, FUNDAÇÕES, EMPRESAS
a) boa-fé. PÚBLICAS, SOCIEDADES DE ECONOMIA
b) segurança jurídica. MISTA, CONSÓRCIOS PÚBLICOS (LEI Nº
c) impessoalidade. 11.107/2005)
d) continuidade do serviço público.
e) publicidade. 290. (DPE-AM – ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSO-
RIA – CIÊNCIAS JURÍDICAS – FCC – 2018) Um servi-
288. (PREFEITURA DE BARRETOS – SP – AGENTE AD- dor público comissionado, designado para prestar serviços
MINISTRATIVO – VUNESP – 2018) Princípio que não junto à Secretaria de Governo de determinado Município
pode ser radicado em qualquer dispositivo constitucional e que exercia interinamente as funções de chefia de gabi-
específico. É, porém, da essência do próprio Direito, nota- nete, editou ato aplicando penalidade a um outro servidor
damente de um Estado Democrático de Direito, de tal sorte concursado no bojo de um processo administrativo disci-
plinar. A competência para aplicação da pena era da chefia
que faz parte do sistema constitucional como um todo. O
de gabinete, conforme dispunha a legislação competente.
enunciado se refere ao princípio da:
O servidor que fora apenado recorreu administrativamen-
te da decisão, sob o fundamento de que a legislação que
a) legalidade. rege o funcionalismo público estabelece que a autoridade
b) impessoalidade. competente para a aplicação de penalidades a servidores
c) publicidade. concursados também deve ter ingressado no serviço públi-
d) segurança jurídica. co mediante concurso público de provas e títulos. Imputa,
e) eficiência. portanto, ao ato praticado pelo servidor comissionado o
vício de incompetência. Após o processamento do recur-
289. (TJ-SP – TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE so e chegada a hora da decisão, o chefe de gabinete que
REGISTROS – PROVIMENTO – VUNESP – 2018) A Ad- efetivamente ocupava o cargo já havia retornado e reas-
ministração tem o dever de realizar o interesse público sem sumido suas funções, razão pela qual os autos lhe foram
a promoção do servidor público ou autoridade que reali- submetidos para eventual reconsideração. Este servidor,
zou o ato. Essa previsão, concernente ao regime jurídico considerando que a alegação do recorrente seja condizen-
te com a legislação aplicável:
administrativo, é conforme ao princípio da:
a) pode revogar a decisão caso reconheça a incom-
a) motivação. petência de seu subordinado para a prática de atos
b) publicidade. de natureza disciplinar, determinado a reinstaura-
c) supremacia do interesse público. ção de processo administrativo disciplinar, caso
ADMINISTRATIVO

d) impessoalidade. ainda não tenha ocorrido prescrição.


LÍNGUA PORTUGUESA

b) deve anular a decisão, diante de sua patente ilega-


lidade, reconduzindo o servidor ao cargo anterior-
mente ocupado e exonerando o servidor comissiona-
do, independentemente de processo administrativo,
porque inexistente vínculo estatutário.
DIREITO

c) não pode alterar a decisão proferida em sede de


processo administrativo disciplinar, tendo em vista
que estava afastado, o que impede seu adequado
conhecimento dos fatos, cabendo ao servidor es-
tatutário diligenciar para revisão judicial.
d) pode ratificar a decisão proferida pelo servidor
ocupante de cargo em comissão, no caso dela es-
tar materialmente correta, embora formalmente
viciada pela incompetência.

2
e) pode rever a decisão proferida pelo servidor con- 293. (PREFEITURA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO – SP –
cursado ou pode anular o processo administrativo PROCURADOR – VUNESP – 2018) A respeito dos elementos
disciplinar, não lhe sendo permitido aproveitar as do ato administrativo, é correta a correlação entre elemento e
provas colhidas. definição que se faz na alternativa:

a) sujeito competente - é o cidadão que se sujeita ao ato


291. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMI- administrativo e suas consequências práticas.
NISTRAÇÃO – FCC – 2017) Se o administrador público b) motivo - é o resultado final que se busca atingir por
praticar um ato administrativo anulável, o direito brasileiro meio da execução do ato administrativo.
estabelece que: c) objeto - é o conteúdo, isto é, a decisão contida no ato
administrativo.
a) o ato, se prejudicou terceiros, deve ser invalidado d) efeito - é o desdobramento do ato administrativo sobre
a realidade manifesta.
pelo Judiciário a pedido da Administração.
e) forma - é o fato que autoriza ou exige a prática do ato.
b) a Administração somente poderá invalidar o ato se
houver pedido do interessado. 294. (CÂMARA DE NOVA ODESSA – SP – ASSISTENTE LE-
c) o ato deverá ser objeto de conversão pelo Poder Ju- GISLATIVO – VUNESP – 2018) Suponha-se que uma deter-
diciário. minada pessoa é aprovada em concurso público realizado pelo
d) o ato poderá ser convalidado pela própria Admi- Poder Executivo, preenche todos os demais requisitos legais –
nistração. como comprovação de sanidade física e mental –, sendo, então,
e) a Administração deverá invalidar esse ato de ofício. nomeada para o cargo em questão. No entanto, no prazo legal
em que a pessoa deveria tomar posse, a nomeação é revogada,
por motivos de conveniência e oportunidade. Nesse caso, a con-
292. (MPE-SP – ANALISTA JURÍDICO DO MINISTÉRIO duta do Poder Executivo está:
PÚBLICO – VUNESP – 2018) Os atos administrativos são
o meio de atuação da Administração, devendo obedecer a a) incorreta; como se tratavam de motivos de conveniên-
alguns princípios, entre eles o da publicidade e o da mo- cia e oportunidade, já que, por exemplo, poderia haver
tivação. Sobre esse tema, julgue as afirmações a seguir e insuficiência de recursos para remunerar o candidato
selecione a correta: nomeado, o ato deveria ter sido anulado.
b) correta; o poder de revogar atos administrativos encon-
tra limites, mas não basta que se trate de direitos adqui-
a) a necessidade de motivação dos atos administra- ridos, o ato deve ter se consumado e exaurido todos os
tivos resulta do princípio democrático e da regra efeitos para não se submeter ao poder revogatório da
do devido processo legal, permitindo o controle da Administração Pública.
ação administrativa. c) incorreta; o poder de revogar atos administrativos não
b) é admissível o suprimento da exigência de moti- é ilimitado, pois, uma vez praticado o ato administrativo
vação expressa pelo silêncio, isto é, pela omissão, de nomeação, não é mais possível sua revogação, por-
da Administração, posto que o silêncio deverá ser que o nomeado adquire direito à investidura no cargo
correspondente.
interpretado conforme os usos e costumes do local
d) correta; o poder de revogar atos administrativos de-
de produção do ato. corre da verificação de vícios de ilegalidade o que, por-
c) os atos administrativos não motivados não estão tanto, permite que a Administração Pública, a qualquer
sujeitos ao controle jurisdicional, diante da ten- tempo, reveja o teor dos atos praticados.
dência de prestigiar a participação do usuário na e) incorreta; o ato administrativo somente pode ser revo-
ADMINISTRATIVO
organização e prestação dos serviços públicos. gado pelo Poder Judiciário, razão pela qual a Adminis-
d) o princípio da publicidade impõe a transparência dos tração Pública deveria ter anulado a nomeação, o que DIREITO PORTUGUESA

atos administrativos em todos os seus momentos, o afastaria qualquer possibilidade de questionamento da


conduta.
que inclui a divulgação de minutas, esboços, estudos
internos e documentos em elaboração. 295. (PREFEITURA DE BARRETOS – SP – AGENTE ADMI-
e) motivo e motivação são sinônimos em matéria de NISTRATIVO – VUNESP – 2018) Consiste na possibilidade
LÍNGUA

atos administrativos, referindo-se ambos aos ele- que certos atos administrativos ensejam de imediata e direta
mentos fáticos que justificam a existência do ato execução pela própria Administração, independentemente de
administrativo, os quais, nos atos discricionários, ordem judicial. É correto afirmar que o enunciado se refere ao
não estão sujeitos ao controle judicial. seguinte atributo do ato administrativo:

a) presunção de legitimidade.
b) autoexecutoriedade.
c) presunção de veracidade.
d) imperatividade.
e) independência de administração.

3
296. (PREFEITURA DE BARRETOS – SP – AGENTE AD-
MINISTRATIVO – VUNESP – 2018) É correto afirmar que ÓRGÃOS PÚBLICOS: CONCEITO,
o ato administrativo será considerado válido quando: NATUREZA E CLASSIFICAÇÃO. SERVIDORES
PÚBLICOS: CARGO, EMPREGO E
a) emanado do Poder Executivo e em conformidade FUNÇÃO PÚBLICOS. CLT: EMPREGADO
com as normas legais. E EMPREGADOR, ANOTAÇÕES NA
b) esgotar todas as fases necessárias à sua produção. CTPS, DURAÇÃO DO TRABALHO,
c) analisado pelo Poder Judiciário, assim for considerado. PERÍODOS DE DESCANSO, TRABALHO
d) considerado disponível para a produção de seus NOTURNO, TELETRABALHO, FÉRIAS
efeitos próprios. ANUAIS, DANO EXTRAPATRIMONIAL,
e) expedido em absoluta conformidade com as exi- CONTRATO INDIVIDUAL DO TRABALHO,
gências do sistema normativo. REMUNERAÇÃO E RESCISÃO

297. (CÂMARA DE ITAQUAQUECETUBA – SP – PRO-


CURADOR JURÍDICO – VUNESP – 2018) É correto afir- 299. (PGE-TO – PROCURADOR DO ESTADO – FCC –
mar a respeito da delegação e avocação da competência 2018) Considere que Casimiro Rubião, atualmente com 70
administrativa: anos, era servidor público estável, titular de cargo efetivo
do Quadro da Secretaria de Educação do Estado do Tocan-
a) as decisões adotadas por delegação devem men- tins, tendo se aposentado por invalidez em 1o de fevereiro
cionar explicitamente essa qualidade. de 2012. Em 30 de abril de 2017, a Corregedoria Geral do
b) a legislação pátria permite, em certos casos, a Estado − CGE recebeu informações de que a aposentado-
transferência de todas as funções do delegante ria teria sido concedida de forma fraudulenta, em episódio
para o órgão delegado. envolvendo Casimiro e o perito que atestou sua falsa in-
c) a legislação brasileira não permite a delegação re-
validez. Na apuração promovida pela CGE, a Junta Médica
vogável ou por tempo indeterminado.
Oficial constatou que Casimiro goza atualmente de plena
d) o princípio da hierarquia, que rege a avocação,
capacidade física e mental para o exercício das funções que
permite que a atividade avocada abranja a integra-
lidade das competências do órgão inferior. desempenhava até sua aposentação. Sabendo-se que lei
e) praticado o ato por autoridade, que age por dele- posterior veio a extinguir o cargo ocupado por Casimiro, é
gação, eventual medida judicial contra o ato deve correto afirmar que:
ser ajuizada contra a autoridade delegante.
a) não cabe reversão da aposentadoria, pois a aposen-
298. (PREFEITURA DE SOROCABA – SP – PROCURA- tadoria por invalidez é ato irreversível.
DOR DO MUNICÍPIO – VUNESP – 2018) Os atos admi- b) não cabe reversão da aposentadoria, haja vista que já
nistrativos que apresentarem defeitos sanáveis podem ser: ultrapassada a idade da aposentadoria compulsória.
c) não cabe reversão da aposentadoria, visto que já decor-
a) revogados pela própria Administração ou pelo ridos 5 anos da data em que ocorreu a aposentação.
Poder Judiciário, desde que não haja prejuízo ao d) deve haver reversão em cargo de atribuições afins,
Erário, independentemente de eventual prejuízo a respeitada a habilitação exigida, nível de escolarida-
terceiros.
de e equivalência de vencimentos.
b) convalidados pela Administração ou pelo Poder
Judiciário, em decisão na qual se evidencie que e) deve haver reversão no mesmo cargo que ocupava,
ADMINISTRATIVO

eles não acarretaram lesão ao interesse público visto que a extinção será considerada sem efeito.
LÍNGUA PORTUGUESA

nem prejuízo a terceiros.


c) anulados pela própria Administração ou pelo Po- 300. (TRE-SP – ANALISTA JUDICIÁRIO – ANÁLISE DE
der Judiciário, somente se restar comprovado que, SISTEMAS – FCC – 2017) Miguel é servidor público fede-
cumulativamente, causam prejuízo ao Erário e ao ral e pretende licenciar-se do cargo para o desempenho
interesse jurídico de terceiros. de mandato classista em sindicato representativo da cate-
DIREITO

d) convalidados pela própria Administração, em deci- goria do qual faz parte e que conta com 5.000 associados.
são na qual se evidencie que eles não acarretaram Cumpre salientar que o servidor foi eleito para cargo de
lesão ao interesse público nem prejuízo a terceiros. representação no mencionado sindicato. Nos termos da Lei
e) revogados pelo Poder Judiciário, mas somente se
nº 8.112/1990:
restar comprovado que, cumulativamente, causam
prejuízo ao Erário e ao interesse jurídico de terceiros.
a) o mencionado sindicato comportará até quatro
servidores licenciados para o desempenho de
mandato classista.

4
b) a licença perdurará pelo mesmo prazo do manda- 303. (TRT 21ª REGIÃO RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO –
to, não podendo ser renovada. ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) Mateus é servi-
c) será assegurado ao servidor o direito à licença sem dor público federal classificado em uma repartição onde há
remuneração para o desempenho do respectivo grande movimento de público para atendimento. Aproxi-
mandato. mando-se a data em que Mateus completaria o tempo de
d) não constitui requisito para a mencionada licença que serviço necessário para aposentadoria, sua chefia imediata
o sindicato seja cadastrado no órgão competente. identificou que há tempos ele vinha recebendo montan-
e) o mencionado sindicato comportará apenas um tes em dinheiro de particulares para arquivar processos
de cobrança de multas impostas administrativamente. Foi
servidor licenciado para o desempenho de manda-
instaurado procedimento administrativo disciplinar contra
to classista.
Mateus, mas durante o trâmite das apurações ele veio a
requerer sua aposentadoria por tempo de serviço. Em ra-
301. (TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ENFERMA-
zão disso:
GEM – FCC – 2017) Em uma situação hipotética, Magda
é servidora pública do TRE-SP e ocupa cargo em comissão a) eventual comprovação de autoria da infração, nos
no âmbito do citado Tribunal. Ocorre que Magda foi no- autos do processo disciplinar, posteriormente à apo-
meada para ter exercício, interinamente, em outro cargo sentadoria do servidor enseja a substituição da pena
de confiança, sem prejuízo das atribuições do cargo que de demissão pela de cassação de aposentadoria.
atualmente ocupa, hipótese em que, durante o período da b) ficam obstados o processamento e a concessão de
interinidade, nos termos da Lei nº 8.112/90: sua aposentadoria, já que a infração precedeu a
aquisição do tempo para inatividade, ficando sus-
a) receberá, obrigatoriamente, a remuneração do pri- pensa a contagem de tempo de serviço.
meiro cargo. c) o processo administrativo prossegue regularmen-
b) cumulará a remuneração de ambos os cargos. te e a aposentadoria, ainda que já concedida, fica
c) deverá optar pela remuneração de um dos cargos. anulada no caso de constatação de autoria da in-
d) receberá a remuneração do primeiro cargo, acres- fração, aplicando-se a penalidade de demissão.
cida de metade do valor da remuneração do se- d) fica extinta sua punibilidade, já que a infração prati-
gundo cargo. cada pelo servidor é punida com demissão, que se
tornou inócua diante da aposentadoria do mesmo.
e) receberá, obrigatoriamente, a remuneração do se-
e) comuta-se a pena passível de ser aplicável, passan-
gundo cargo.
do de demissão para expulsão, independentemen-
te da conclusão do processo administrativo, hipó-
302. (TRE-SP – TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA ADMI-
tese em que ficam interrompidos os pagamentos
NISTRATIVA – FCC – 2017) Joaquim é servidor público fe- de proventos ou de vencimentos.
deral e está cursando o terceiro ano da faculdade de Direito
da sua cidade. Ocorre que Joaquim terá que mudar de sede, 304. (TJ-RJ – JUIZ LEIGO – VUNESP – 2018) Acerca da
no interesse da Administração pública. Nos termos da Lei n° estabilidade no serviço público, é correto afirmar:
8.112/90, desde que preenchidos os demais requisitos legais,
será assegurada matrícula em instituição de ensino congêne- a) o servidor estável poderá perder o cargo em virtu-
re: de de sentença judicial pendente de recurso.
b) o servidor estável poderá perder o cargo mediante
ADMINISTRATIVO
a) apenas no início do próximo ano letivo e desde que processo administrativo em que lhe seja assegura-
exista vaga, arcando a Administração com eventual da ampla defesa.
DIREITO PORTUGUESA

prejuízo pelo período em que eventualmente fique c) são estáveis após dois anos de efetivo exercício os
sem estudar. servidores nomeados para cargo de provimento
b) na localidade da nova residência ou na mais próxima e em efetivo em virtude de concurso público.
qualquer época do ano, independentemente de vaga. d) extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade,
LÍNGUA

c) exclusivamente na localidade da nova residência, indepen- o servidor estável ficará em vacância, com remune-
ração integral, até seu adequado aproveitamento
dentemente de vaga.
em outro cargo.
d) em qualquer época do ano, mas desde que exista vaga,
e) como condição para a aquisição da estabilidade,
arcando a Administração com eventual prejuízo pelo pe-
é obrigatória a realização de teste de integridade
ríodo em que eventualmente fique sem estudar.
pelo servidor.
e) apenas no início do próximo ano letivo, independente-
mente de vaga.

5
305. (TJ-RJ – JUIZ LEIGO – VUNESP – 2018) O regime
constitucional das aposentadorias dos servidores públicos PROCESSO ADMINISTRATIVO (LEI
sofreu alterações consideráveis ao final da década de 1990 ESTADUAL Nº 10.177/1998): ARTIGOS 1º
e início de 2000, visando a alcançar o necessário equilíbrio AO 36. CONTROLE E RESPONSABILIZAÇÃO
econômico e atuarial dos regimes públicos de previdência. DA ADMINISTRAÇÃO: CONTROLE
A esse respeito, avalie as alternativas a seguir e identifique ADMINISTRATIVO; CONTROLE JUDICIAL;
a afirmação correta: CONTROLE LEGISLATIVO; RESPONSABILIDADE
CIVIL DO ESTADO. LEI Nº 8.429/1992:
a) é autorizada de forma geral a adoção de requisitos DISPOSIÇÕES GERAIS; ATOS DE
e critérios diferenciados para a concessão de apo- IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. LICITAÇÕES
sentadoria aos abrangidos pelo regime próprio de E CONTRATOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
previdência dos servidores públicos. - LEI Nº 8.666/1993 (COM ALTERAÇÕES
b) ao contrário dos empregados da iniciativa privada, POSTERIORES). LEI N.º 10.520/2002
os servidores públicos não possuem idade máxima
para a aposentadoria compulsória, podendo per-
manecer no serviço público indefinidamente. 307. (PREFEITURA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO
c) as reformas da década de 1990 e 2000 não alte- – SP – PROCURADOR – VUNESP – 2018) O processo ad-
raram o direito à integralidade e à paridade a que ministrativo pode ser definido como um conjunto de atos e
ainda gozam os servidores públicos federais, esta- procedimentos, sobre o qual se aplicam diversos princípios
duais e municipais. de direito público, visando o atingimento das finalidades
d) os proventos de aposentadoria e as pensões, por que orientam a existência da Administração Pública. A res-
ocasião de sua concessão, não poderão exceder a peito do processo administrativo, é correto afirmar, com
remuneração do respectivo servidor, no cargo efe- base na Lei n° 9.784/1999, que:
tivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu
de referência para a concessão da pensão. a) é vedada à Administração a recusa imotivada de
e) a lei poderá estabelecer, para fins de aposentado- recebimento de documentos, não cabendo, po-
ria, a contagem fictícia de tempo de contribuição. rém, ao servidor orientar o interessado quanto ao
suprimento de eventuais falhas, sob pena de incor-
306. (TJ-SP – TITULAR DE SERVIÇOS DE NOTAS E DE rer na prática de advocacia administrativa.
REGISTROS – PROVIMENTO – VUNESP – 2018) Com b) um órgão administrativo não poderá delegar par-
relação aos agentes públicos, é correto afirmar: te da sua competência a outros órgãos que não
lhe sejam hierarquicamente subordinados, ainda
a) os servidores da administração pública direta, das quando lhe for conveniente em razão de circuns-
autarquias e das fundações públicas são agentes tâncias de índole social.
públicos. c) os atos do processo administrativo dependem de
b) todos os agentes públicos são regidos pelo regime forma determinada senão quando a lei expressa-
estatutário. mente o dispensar, devendo ser produzidos por es-
c) as pessoas jurídicas podem ser agentes públicos. crito, contendo data, local e hora de sua realização.
d) a regência pela legislação trabalhista exclui a situa- d) o desatendimento de intimação pelo cidadão no
ADMINISTRATIVO

ção jurídica de agente público. âmbito de processo administrativo importará no


reconhecimento da verdade dos fatos, e na renún-
LÍNGUA PORTUGUESA

cia ao direito em discussão.


e) o interessado poderá, mediante manifestação es-
crita, desistir total ou parcialmente do pedido for-
mulado ou, ainda, renunciar a direitos disponíveis.
DIREITO

6
308. (CÂMARA DE NOVA ODESSA – SP – ASSISTENTE c) o critério de julgamento deve ser o imóvel que
LEGISLATIVO – VUNESP – 2018) Considere a seguinte atender a mais requisitos estabelecidos como de-
situação hipotética: A Câmara Municipal de Nova Odessa sejáveis pela Administração pública, não sendo de-
instaura processo administrativo disciplinar e intima o ser- cisivo o valor do ativo.
vidor envolvido nos fatos apontados como irregularidades d) também seria possível que a autarquia adquirisse
para todos os atos processuais, franqueando-se todos os os imóveis com dispensa de licitação, no caso das
instrumentos necessários à realização do contraditório e necessidades de localização e instalação condicio-
da ampla defesa. O servidor apresenta sua defesa pessoal- narem a escolha, considerando que se prestem às
mente, sem constituir advogado para representá-lo. Em atividades institucionais do ente e que o valor es-
conclusão ao processo, decide-se pela aplicação ao servi- teja compatível com o mercado.
dor da pena de demissão. Nesse caso, é correto afirmar e) a licitação deve necessariamente seguir o critério
que o processo é: do menor preço, não sendo relevantes as condi-
ções e dimensões do imóvel, sendo cogente ape-
nas o critério da economicidade.
a) nulo porque o responsável pela condução do pro-
cesso administrativo disciplinar deveria ter consti-
310. (PGE-TO – PROCURADOR DO ESTADO – FCC –
tuído um advogado como defensor ad hoc, para
2018) Ao instituir e regulamentar a modalidade licitatória
garantir ao servidor uma defesa técnica. do pregão, a Lei Federal nº 10.520/2002 dispõe que:
b) válido, pois segundo entendimento já sumulado
pelo Superior Tribunal de Justiça, é possível impor a) somente é possível aos licitantes interpor recurso
sanções administrativas disciplinares por ritos mais administrativo após a declaração do vencedor pelo
simples, inclusive pela simples aplicação da verda- pregoeiro.
de sabida. b) serão adotados os tipos de licitação menor preço e
c) nulo, porque o responsável pela condução do pro- técnica e preço, para julgamento das propostas.
cesso administrativo deveria ter garantido ao servi- c) o autor da oferta de valor mais baixo e os das
dor uma defesa técnica, por meio da intimação da ofertas com preços até 20% superiores àquela, no
Defensoria Pública – ou, na sua falta, da Ordem dos curso da etapa competitiva do pregão presencial,
Advogados do Brasil – para que atuassem no feito, poderão fazer novos lances verbais e sucessivos,
ainda que essa não fosse a vontade do servidor. até a proclamação do vencedor.
d) válido, pois segundo entendimento já sumulado d) o pregoeiro procederá à abertura do invólucro
pelo Supremo Tribunal Federal, a falta de defesa contendo os documentos de habilitação de todos
técnica por advogado no processo administrativo os licitantes classificados, encerrada a etapa com-
disciplinar não ofende a Constituição, sendo, por- petitiva e ordenadas as ofertas, para verificação do
tanto, suficiente a autodefesa feita pelo servidor. atendimento das condições fixadas no edital.
e) nulo, porque vige o princípio constitucional da in- e) o edital poderá exigir garantia de proposta, como
dispensabilidade do advogado, razão pela qual o dado objetivo de comprovação da qualificação
servidor não poderia, jamais, atuar em nome pró- econômico-financeira dos licitantes, limitada a 1%
prio, sendo que o responsável pela condução do do valor estimado do objeto da contratação.
processo deveria ter suspendido seu trâmite até
que o servidor regularizasse sua representação 311. (DPE-AM – ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSO-
processual. RIA – CIÊNCIAS JURÍDICAS – FCC – 2018) Diante de
agravada crise financeira, a Administração pública de de-
terminado ente da federação, como uma de suas medidas
ADMINISTRATIVO
309. (DPE-AM – ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSO-
de ajuste econômico, decidiu por orientar os Titulares de
RIA – CIÊNCIAS JURÍDICAS – FCC – 2018) Uma autar-
DIREITO PORTUGUESA
suas Secretarias a comunicar os contratados para execução
quia licitou a aquisição de dois imóveis para instalação da
de obras para que providenciassem a redução no ritmo das
sede e unidades daquele ente, considerando aspectos pe- mesmas, diferindo as datas previstas para entrega, inclusi-
culiares dos mesmos, como preço, localização e proprieda- ve com possibilidade de prorrogação das avenças. A deci-
de. Nessa situação: são adotada pelo administrador:
LÍNGUA

a) seria cabível que houvesse autorização por parte a) viola as normas que regem os contratos administra-
do poder público para aquisição direta dos imó- tivos, que somente admitem alterações unilaterais
veis, desde que se tratasse de imóveis pertencen- implementadas pela Administração pública diante de
tes a outras pessoas jurídicas de direito público. fatos imprevisíveis e de consequências incalculáveis.
b) seria inexigível a licitação, considerando que ine- b) configura motivo ensejador da teoria da imprevisão,
xiste possibilidade de se estabelecer comparação que permite a qualquer das partes a alteração uni-
entre bens imóveis, considerando que são sempre lateral do contrato para ajustá-lo ao seu equilíbrio
distintos entre si. econômico-financeiro.

7
c) pode ser recusada pelo contratado no caso da altera- a) poderá aplicar à contratada as penas de advertên-
ção imposta onerar quantitativamente o contratado cia e multa, sanções que por serem menos gravo-
em percentual superior a 25% do valor do contrato. sas independem de previsão no instrumento con-
d) é impositiva ao contratado para os casos das obras já vocatório ou no contrato e de garantia de defesa
iniciadas, não podendo ser obrigatória para os con- prévia.
tratos cuja execução não se iniciou, que devem ser b) poderá, após defesa prévia da contratada, aplicar a
rescindidos pela Administração pública.
pena de suspensão temporária de participação em
e) é aderente às prerrogativas da Administração pública
licitação e impedimento de contratar com a Ad-
na condição de contratante, sendo imperiosa, no en-
tanto, a manutenção do equilíbrio econômico-finan- ministração, por prazo superior a dois anos, desde
ceiro do contrato. que haja justificativa para tanto.
c) poderá, em razão dos prejuízos causados, após de-
312. (DPE-AM – ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSO- fesa prévia da contratada, aplicar a sanção de de-
RIA – ASSISTENTE TÉCNICO ADMINISTRATIVO – FCC – claração de inidoneidade para licitar ou contratar
2018) A Defensoria Pública do Amazonas pretende contratar com a Administração pública, que pode ser cumu-
empresa especializada na prestação de serviço de teleagen- lada com a aplicação de multa, na forma prevista
damento. Referido serviço consiste na triagem, por atenden- no contrato.
tes capacitados, dos potenciais usuários da Defensoria, que d) deverá rescindir o contrato por inexecução total ou
devem obter não só agendamento de data e horário para aplicar uma das penalidades previstas em lei, esco-
comparecimento às unidades competentes como também lha de caráter discricionário, mas obrigatoriamente
instrução prévia quanto aos documentos mínimos que devem alternativa.
portar na data agendada, tudo com o objetivo de otimizar,
e) poderá rescindir o contrato por inexecução parcial,
tornar mais eficiente e abrangente os serviços prestados por
referida Instituição. Para tanto, a Defensoria: cabendo, nesta hipótese, somente a aplicação da
pena de multa, em grau máximo.
a) poderá realizar licitação, na modalidade pregão, do
tipo eletrônico, considerando que se cuida de serviço 314. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMI-
comum, cujos padrões de desempenho e qualidade NISTRAÇÃO – FCC – 2017) Assinale a alternativa correta
podem ser objetivamente definidos no edital, por meio a respeito dos contratos administrativos:
de especificações usuais no mercado.
b) poderá contratar diretamente os serviços, inde- a) A escolha da garantia contratual, quando houver
pendentemente da realização de licitação, em ra- várias modalidades possíveis, caberá à Administra-
zão da sua natureza e de serem prestados de for- ção Pública.
ma integral e gratuita aos necessitados. b) Em face do princípio constitucional da impessoali-
c) deverá realizar concorrência pública, em razão do dade, é vedada a celebração de contratos de natu-
valor elevado dos serviços, que serão prestados de
reza intuitu personae.
forma contínua e plurianual, por 5 anos, por meio
de contrato de permissão de serviços. c) Todas as cláusulas contratuais são fixadas unilate-
d) poderá realizar convênio com entidade privada e ralmente pela Administração Pública contratante.
sem fins lucrativos, livremente escolhida pela Ad- d) A lei proíbe, expressamente, a presença de cláusu-
ministração, transferindo à entidade parceira os las contratuais leoninas e exorbitantes.
recursos públicos necessários para custear as ati- e) Os contratos por prazo indeterminado devem ficar
vidades. atrelados aos créditos orçamentários do respecti-
e) poderá, após licitação na modalidade concorrên- vo ente contratante, devendo estes ser renovados
ADMINISTRATIVO

cia pública, conceder à iniciativa privada referidos anualmente.


serviços, que serão remunerados pela cobrança de
LÍNGUA PORTUGUESA

tarifa dos usuários. 315. (TCE-SP – AGENTE DE FISCALIZAÇÃO – ADMI-


NISTRAÇÃO – FCC – 2017) Determinado órgão públi-
313. (DPE-AM – ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSO- co pretende adquirir peças estrangeiras necessárias para
RIA – ASSISTENTE TÉCNICO ADMINISTRATIVO – FCC a manutenção de seus equipamentos técnicos, que estão
– 2018) Durante a execução de contrato de prestação de
DIREITO

dentro do período de garantia técnica, mas não tem certe-


serviço de limpeza, regido pela Lei n° 8.666/1993, a Admi- za se a aquisição deve ser feita por meio de licitação. Nes-
nistração constatou que a contratada não vinha disponibili- sa situação, portanto, tendo em vista o disposto na Lei n°
zando o número avençado de empregados por metro qua-
8.666/93, é correto afirmar que a compra pretendida:
drado, como, de igual maneira, não vinha disponibilizando
os equipamentos e produtos de limpeza especificados no
a) pode ser por dispensa de licitação, se a compra for
Projeto Básico. A Administração notificou a empresa para
que regularizasse a prestação dos serviços, o que não se feita junto ao fornecedor original e se a exclusivi-
deu, mesmo após o prazo fixado para tanto. Em razão des- dade for indispensável para vigência da garantia.
tes fatos, a Administração: b) deve ser feita por meio de licitação, em virtude de se
tratar de aquisição de peças de origem estrangeira.

8
c) pode ser feita diretamente por inexigibilidade de d) são previstas de forma isonômica para a Admi-
licitação, em razão de se tratar de peças de origem nistração pública contratante, bem como para os
estrangeira. contratados, a exemplo da prerrogativa de rescisão
d) poderia ser feita diretamente, por inexigibilidade unilateral.
de licitação, se fosse para aquisição de peças simi- e) são aplicáveis diante da ocorrência de determina-
lares nacionais. dos eventos que já tenham desequilibrado o con-
e) deve ser feita com o fornecedor original, direta- trato, de forma que a finalidade daquelas cláusulas
mente, por se tratar de hipótese de inexigibilidade é restabelecer a equação econômico-financeira
de licitação. original.

316. (TRT 21ª REGIÃO RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – 318. (MPE-SP – ANALISTA JURÍDICO DO MINISTÉRIO
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) A aquisição pela PÚBLICO – VUNESP – 2018) Sobre a contratação pela
Administração pública de computadores, PC e notebooks, Administração Pública de serviços técnicos profissionais
para os servidores públicos responsáveis por operar o sis- especializados, é correto afirmar que:
tema de cobrança da dívida ativa:
a) o nível de especialização é conceito subjetivo e
a) deve se dar por meio de inexigibilidade de licita- que abarcará grau de discricionariedade a ser ava-
ção, tendo em vista que cada operador demandará liado pelo Administrador Público.
características e especificações próprias, impedin- b) deverá, preferencialmente, ser celebrada mediante
do a realização do certame pelo tipo menor preço. a realização de concurso, com estipulação prévia
b) pode se dar por meio de concorrência pública, de prêmio ou remuneração.
desde que o valor não ultrapasse R$ 150.000,00, c) não é possível de ser realizada por inexigibilidade
situação que demanda prévia instalação de proce- por não se tratar de serviços de natureza singular.
dimento preparatório de licitação. d) a Administração poderá contratar serviço técnico
c) depende de adequada especificação do que pre- especializado ainda que o autor não ceda os di-
tender adquirir, bem como de uniformidade entre reitos patrimoniais a ele relativos, por se tratar da
as repartições, razão pela qual a Administração essência do serviço técnico a impossibilidade de
deve lançar mão da utilização do sistema de regis- cessão dos seus direitos econômicos.
tro de preços. e) a empresa de prestação de serviços técnicos espe-
d) deve se dar por meio de pregão presencial, não cializados que apresente relação de integrantes de
sendo permitido, contudo, incluir no edital as es- seu corpo técnico em procedimento licitatório po-
derá subcontratar até 80% do objeto do contrato
pecificações técnicas pretendidas, imperando ape-
sem prévia autorização da Administração.
nas a lógica do menor preço.
e) pode se dar por meio de pregão, independen-
319. (PREFEITURA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO
temente do valor da aquisição, desde que seja – SP – PROCURADOR – VUNESP – 2018) O Prefeito do
permitido descrever objetivamente o objeto da Município X gostaria de organizar evento público em ho-
aquisição e os requisitos buscados, com a devida menagem aos 103 anos de fundação do Município. Para
justificativa, sem que para isso seja necessária indi- esse evento, ele gostaria de contratar artista nascido no
cação de marca. Município, aclamado pelo público, para realização de apre-
sentação de cerca de uma hora e meia, após abertura do
317. (TRT 21ª REGIÃO RN – TÉCNICO JUDICIÁRIO – evento pela banda da Guarda Municipal. O cachê cobra-
ÁREA ADMINISTRATIVA – FCC – 2017) As cláusulas do pelo artista, conforme informado por seu empresário,
exorbitantes presentes nos contratos administrativos não é de R$ 350.000,00. A esse respeito, com base na Lei n° ADMINISTRATIVO
DIREITO PORTUGUESA
retiram sua característica de comutatividade, porque: 8.666/1993, é correto afirmar que:

a) são regidas pelo direito privado no que concerne a) para a contratação do artista, deverá ser realizada
às alterações, razão pela qual são admitidas so- licitação na modalidade tomada de preços, em ra-
mente de modo consensual. zão do valor do cachê cotado no mercado.
LÍNGUA

b) a possibilidade de alteração unilateral dos referidos b) mediante justificativa do preço e da escolha do


contratos pela Administração pública também ga- artista, o Prefeito poderá realizar a contratação di-
reta, por inexigibilidade de licitação, em razão da
rante ao contratado a manutenção do equilíbrio eco-
impossibilidade de estabelecer competição para a
nômico-financeiro da avença, de forma a não haver
contratação.
enriquecimento ilícito em desfavor do mesmo.
c) se trata de caso expressamente previsto na legis-
c) somente podem ser invocadas diante da compro-
lação de dispensa de licitação, não sendo o valor
vação de que as intervenções promovidas no con-
vultoso da contratação suficiente para forçar a rea-
trato ensejarão modificação do seu objeto econô-
lização do procedimento licitatório.
mico financeiro.

9
d) na situação em questão, seria necessário que a a) alteração sem prévia concordância do contratado
Prefeitura fizesse previamente a seleção do artista das cláusulas econômico-financeiras e monetárias
mediante abertura de licitação na modalidade con- dos contratos administrativos.
curso público, estabelecendo como condição para b) aplicar sanções imotivadas pela inexecução total
a participação no certame o nascimento do artista ou parcial do ajuste.
no Município e o seu reconhecimento pela crítica. c) nos casos de serviços essenciais, ocupar proviso-
e) não é possível a contratação de artistas diretamen- riamente bens móveis, imóveis, pessoal e serviços
te por entes públicos, devendo o Prefeito proceder de propriedade do contratado.
à contratação de organização social para a orga- d) modificar, unilateralmente, os contratos para me-
nização do evento, com expressa diretriz a esta, lhor adequação às finalidades de interesse público,
prevista em contrato programa, de que faça a con- sem necessidade de revisão das cláusulas econô-
tratação do artista para o evento. mico-financeiras.
e) rescindir unilateralmente o contrato no caso de
320. (CÂMARA DE ITAQUAQUECETUBA – SP – PRO-
existência de razões de interesse público, de alta
CURADOR JURÍDICO – VUNESP – 2018) Nos contratos
relevância e amplo conhecimento.
administrativos, a Lei n° 8.666/93 estabelece com relação à
garantia, que:
323. (UNICAMP – PROCURADOR DE UNIVERSIDADE
ASSISTENTE – VUNESP – 2018) O pregão é modalidade
a) é obrigatória para todas as contratações de obras,
de licitação mais flexível que as demais modalidades pre-
serviços e compras.
vistas em lei, utilizada para a aquisição de bens e servi-
b) não será admitida a fiança bancária como garantia ços comuns. A este respeito, com fundamento na Lei nº
em contratos acima de um milhão de reais. 10.520/2002, é correto afirmar:
c) cabe ao contratado optar pela modalidade de ga-
rantia dentre aquelas previstas no texto legal. a) o pregão deverá ser sempre presencial, ainda que
d) será de até dez por cento do valor do contrato, po- com auxílio da utilização de recursos de tecnologia
dendo ser elevada até vinte por cento para obras, da informação.
serviços e fornecimentos de grande vulto. b) consideram-se bens e serviços comuns aqueles
e) será liberada ou restituída ao contratado após seis cujos padrões de desempenho e qualidade pos-
meses da execução do contrato. sam ser objetivamente definidos pelo edital, por
meio de especificações usuais no mercado.
321. (CÂMARA DE ITAQUAQUECETUBA – SP – PRO- c) assim como na concorrência, no pregão, a fase de
CURADOR JURÍDICO – VUNESP – 2018) Assinale a habilitação dos licitantes precede a fase de apre-
alternativa que contempla hipótese de contratação de sentação de propostas.
obras, bens ou serviços pelo poder público, em que a Lei d) declarado o vencedor do pregão, qualquer licitan-
n° 8.666/93 impõe o dever de licitar, independentemente te poderá manifestar no prazo de 5 (cinco) dias a
de seu valor, não sendo permitida, no caso, a contratação intenção de recorrer do resultado.
e) é permitida a exigência de garantia de proposta no
direta por dispensa ou inexigibilidade:
pregão, por expressa aplicação supletiva da Lei nº
8.666/1993 às regras fixadas para o pregão.
a) serviços de publicidade e divulgação.
b) obras e serviços de engenharia. 324. (UNICAMP – PROCURADOR DE UNIVERSIDADE
ADMINISTRATIVO

c) suprimento de energia elétrica e gás natural com ASSISTENTE – VUNESP – 2018) No caso de um órgão
LÍNGUA PORTUGUESA

concessionário ou permissionário. público pretender contratar serviços técnicos profissionais


d) patrocínio ou defesa de causas judiciais ou admi- especializados para treinamento e aperfeiçoamento de seu
nistrativas. pessoal, a legislação pátria estabelece que a referida con-
e) pareceres, perícias e avaliações em geral. tratação:
DIREITO

322. (UNICAMP – PROCURADOR DE UNIVERSIDADE a) pode ser feita sem licitação, por inexigibilidade,
ASSISTENTE – VUNESP – 2018) A necessidade de busca desde que o serviço seja de natureza singular.
permanente do interesse público justifica da parte da Ad- b) exige, obrigatoriamente, seja feita por licitação.
ministração Pública a existência de prerrogativas especiais c) deve ser feita por meio de concorrência.
nos contratos públicos. Entre tais prerrogativas, com base d) pode ser feita diretamente por dispensa de licitação.
na Lei no 8.666/1993, encontra-se: e) pode dispensar a licitação, desde que dentro do
valor previsto em lei e atendidas as demais exigên-
cias legais.

10
325. (PREFEITURA DE SOROCABA – SP – PROCURA- b) a necessidade de identificação precisa do crédito
DOR DO MUNICÍPIO – VUNESP – 2018) Suponha-se orçamentário pelo qual correrá a despesa, com a
que uma Prefeitura Municipal possua um contrato de lim- indicação da classificação funcional programática
peza predial de suas dependências, inicialmente com prazo e da categoria econômica.
de 12 (doze) meses, que foi sendo sucessivamente prorro- c) a proibição de utilização de meios alternativos de
gado por igual período, o que totalizou aditamentos para resolução de conflitos, tais como a mediação e a
um período de 60 (sessenta) meses. Quando passados 54 arbitragem.
(cinquenta e quatro) meses de contratação, a Municipali- d) a fixação do preço e das condições de pagamento,
dade publicou edital de pregão para licitar os serviços de
as quais deverão ser mantidas durante todo o pra-
limpeza. No entanto, em razão de recursos judiciais e da
zo do contrato.
atuação do Tribunal de Contas, o pregão foi suspenso e
e) a definição de prazos não superiores a 12 (doze)
está-se na iminência do vencimento do contrato, que se
meses, excetuados os projetos contemplados na
encontra no 59° mês de execução. O valor que mensalmen-
te vem sendo pago à Contratada é considerado compatível Lei de Diretrizes Orçamentárias.
ao de mercado, segundo pesquisa de preços feita pela Mu-
nicipalidade. A Prefeitura Municipal, nesse caso, ao obser- 327. (PC-SP – DELEGADO DE POLÍCIA – VUNESP –
2018) É hipótese de licitação dispensável:
var a legislação de licitações, deve:
a) para contratação de profissional de qualquer setor
a) envidar os esforços necessários para superar os
artístico, diretamente ou através de empresário ex-
óbices apontados nas decisões do Tribunal de
clusivo, desde que consagrado pela crítica especia-
Contas e judiciais, no menor prazo possível e, ul- lizada ou pela opinião pública.
trapassado o vencimento contratual, ficar sem o b) para aquisição de materiais, equipamentos, ou gê-
serviço até que a situação seja regularizada. neros que só possam ser fornecidos por produtor,
b) prorrogar o contrato existente, excepcionalmen- empresa ou representante comercial exclusivo, ve-
te, justificando devidamente a situação ocorrida, e dada a preferência de marca.
desde que haja autorização da autoridade superior c) para a contratação de serviços técnicos, de natu-
àquela responsável pela referida contratação. reza singular, com profissionais ou empresas de
c) realizar uma contratação emergencial, na qual de- notória especialização.
verão ser observadas as seguintes formalidades: d) a alienação de bens imóveis, conforme lei autori-
caracterização da situação emergencial que justi- zativa do ente estatal proprietário do bem a ser
fica a dispensa, a razão da escolha do fornecedor, alienado.
que não poderá ser a atual contratada, e a justifi- e) quando não acudirem interessados à licitação an-
cativa do preço. terior e esta, justificadamente, não puder ser repe-
d) realizar um pregão eletrônico para a contratação tida sem prejuízo para a Administração, mantidas,
dos serviços de limpeza predial pelo prazo de 12 neste caso, todas as condições preestabelecidas.
(doze) meses, incluindo-se, no contrato, uma cláu-
sula resolutiva, de que o contrato estará rescindi-
do, de pleno direito, quando a licitação suspensa 328. (DPE-AM – ANALISTA JURÍDICO DE DEFENSO-
for encerrada. RIA – CIÊNCIAS JURÍDICAS – FCC – 2018) Durante o
e) realizar um convite para a contratação dos serviços trajeto por uma rodovia federal, um veículo particular foi
de limpeza predial pelo prazo de 12 (doze) meses, parado por um bloqueio policial, que estava à procura de
traficantes de uma determinada organização criminosa.
ADMINISTRATIVO
incluindo-se, no contrato, uma cláusula resolutiva,
de que o contrato estará rescindido, de pleno di- Não obstante os ocupantes do veículo tenham se identifi- DIREITO PORTUGUESA

reito, quando a licitação suspensa for encerrada. cado e a descrição física dos mesmos não fosse coincidente
com os suspeitos procurados, a polícia não os liberou do
bloqueio, determinando que fossem conduzidos à delega-
326. (PC-SP – DELEGADO DE POLÍCIA – VUNESP –
cia mais próxima para que prestassem depoimento. Não
2018) Os contratos administrativos são peculiares por te-
foi possível colher o depoimento dos ocupantes do veículo
LÍNGUA

rem cláusulas que contêm a manifestação do poder esta-


porque o sistema eletrônico da delegacia não estava fun-
tal e da supremacia do interesse público sobre interesses cionando, nem havia delegado de plantão, decidindo os
privados, as chamadas “cláusulas exorbitantes”. Entre tais policiais por manter os ocupantes do veículo custodiados
cláusulas se inclui: até o dia seguinte, apenas quando foi registrada a presença
dos mesmos naquelas dependências. Com base na narrati-
a) a possibilidade de modificar o contrato, unilateral- va feita e no que concerne à esfera de direitos dos ocupan-
mente, para melhor adequação às finalidades de tes do veículo, o ocorrido:
interesse público, respeitados os direitos do con-
tratado.

11
a) enseja responsabilidade objetiva do Estado tendo em e) responde subjetivamente pelos danos causados
vista que o poder de polícia administrativo exercido aos alunos, sendo necessária, na hipótese, a com-
pelos agentes policiais demanda expressa previsão provação de dolo ou culpa do motorista da van,
legal de todos os atos e providências permitidos. servidor público em desvio de função.
b) configurou regular exercício de poder de polícia ad-
ministrativa, que autoriza a limitação dos direitos e 330. (TJ-RJ – JUIZ LEIGO – VUNESP – 2018) Em relação
liberdade individual dos indivíduos, independente- ao tema da responsabilidade extracontratual do Estado, é
mente de previsão legal e desde que voltado ao atin- correto afirmar sobre a teoria do risco integral:
gimento do interesse público.
c) pode configurar ato de responsabilidade do policial a) a teoria do risco integral é a modalidade mais
que deteve o veículo e seus ocupantes, não se iden- branda da doutrina do risco administrativo, sendo
tificando qualquer irregularidade na atuação do Esta- adotada como regra no Brasil, por conduzir à justi-
do, por meio de seus agentes ou de forma genérica, ça social e à distribuição razoável dos riscos entre
por falha de serviço, dolo ou culpa. a sociedade e os cidadãos.
d) configura exercício regular de direito, consideran- b) na teoria do risco integral, também conhecida por
do que o policial deve zelar pela segurança públi- teoria do risco administrativo, a responsabilidade
ca, podendo deter as pessoas, desde que indique a do Estado depende de dano, conduta do Estado,
razão, não se aplicando a essa atuação as normas nexo causal, além de culpa ou dolo do agente.
de responsabilidade civil.
c) na teoria do risco integral, a responsabilidade do
e) pode demandar responsabilização do Estado, con-
Estado não se sujeita às excludentes de responsa-
siderando, sem prejuízo de outras alegações, que
o serviço público não funcionou adequadamente, bilidade, podendo ocorrer, até mesmo quando a
em razão do sistema inoperante e da ausência do culpa é da própria vítima.
delegado de plantão, o que inviabilizou o depoi- d) a teoria do risco integral situa-se no início da histó-
mento dos ocupantes. ria do direito administrativo comparado, em época
na qual não se admitia a possibilidade de reconhe-
329. (DPE-AM – ASSISTENTE TÉCNICO DE DEFENSO- cimento de falhas por parte do Estado.
RIA – ASSISTENTE TÉCNICO ADMINISTRATIVO – FCC e) a teoria do risco integral apresenta diversas hi-
– 2018) Cinco alunos de determinada escola pública esta- póteses de aplicação na Constituição Federal de
dual, beneficiados por transporte escolar gratuito custeado 1988, sendo afastada a responsabilidade do Estado
pelo Estado, durante o percurso entre a unidade escolar e
por danos causados aos administrados apenas no
as respectivas residências, sofreram danos físicos, alguns
caso de caso fortuito ou força maior.
de grande proporção, em razão de acidente de veículo en-
volvendo a van escolar que os conduzia. Em razão destes
fatos, os pais dos acidentados procuraram a Defensoria Pú-
blica para responsabilizar o Estado, responsável pelo trans-
porte, que:

a) responde subjetivamente pelos danos causados


aos alunos, na hipótese de comprovação de culpa
do motorista da van, por se tratar de transporte
gratuito.
b) não reponde pelos danos causados aos alunos, que
ADMINISTRATIVO

devem acionar o responsável direto pelo acidente,


LÍNGUA PORTUGUESA

na hipótese de ser comprovada culpa concorrente


de terceiro.
c) responde pelos danos causados aos alunos de
forma objetiva, desde que o referido serviço de
transporte não seja prestado por concessionária
DIREITO

de serviço público, hipótese em que apenas esta


responde objetivamente pelos danos.
d) responde objetivamente pelos danos materiais e
morais causados aos alunos, bastando a compro-
vação do nexo de causalidade entre o acidente
de trânsito e os prejuízo sofridos pelos mesmos,
cabendo ao ente público mover ação de regresso
contra o responsável direto nos casos de dolo ou
culpa.

12
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
ADMINISTRATIVO
DIREITO PORTUGUESA
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
LÍNGUA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

13
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
ADMINISTRATIVO
LÍNGUA PORTUGUESA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
DIREITO

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

14
CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO

Sobre o Autor

Fernando Paternostro Zantedeschi

Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de


São Paulo (PUC-SP). Bacharel em Direito, com pós-gradua-
ção em Direito Constitucional e Administrativo. Atuou na Ad-
vocacia-Geral da União (AGU). Atualmente é autor e revisor
de obras jurídicas de concursos públicos e exame da OAB.
335. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP –
CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO: LEI Nº
2013) Na classificação dos veículos, a espécie diz respeito:
9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 COM
ALTERAÇÕES ATÉ A DATA DE PUBLICAÇÃO
a) ao modo de locomoção do veículo.
DO EDITAL
b) se é veículo oficial ou particular.
c) à finalidade para a qual o veículo foi fabricado.
331. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP – d) se é veículo elétrico ou automotor.
2013) Sobre o crime previsto no art. 306 do Código de Trân- e) se é veículo impulsionado por humano ou tracio-
sito Brasileiro (conduzir veículo em estado de embriaguez),
nado por animal.
nos termos do art. 7.º da Resolução CONTRAN nº 432/2013:

a) aplica-se somente a penalidade administrativa. 336. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP –


b) a ocorrência do crime não elide a aplicação da pena- 2013) Nos termos do art. 293 do CTB, a penalidade de sus-
lidade administrativa. pensão ou de proibição de se obter a permissão ou a ha-
c) a aplicação da pena afasta a penalidade administrativa. bilitação para dirigir veículo automotor tem a duração de:
d) o art. 165 do C.T.B. prevê apenas aplicação de medi-
da administrativa. a) 3 (três) meses a 5 (cinco) anos.
e) aplica-se somente a pena cominada para o crime.
b) 3 (três) meses a 4 (quatro) anos.
332. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP – c) 2 (dois) meses a 4 (quatro) anos.
2013) Nos termos do art. 134 do CTB, o vendedor do veículo d) 2 (dois) meses a 5 (cinco) anos.
está obrigado a: e) 1 (um) mês a 2 (dois) anos.

a) entregá-lo licenciado. 337. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP


b) transferir a documentação do veículo em nome do – 2013) De acordo com o art. 144 do CTB, um trator de
comprador.
esteira, um trator agrícola ou uma máquina de terraplena-
c) comunicar a venda ao órgão de trânsito do Estado.
d) comunicar a venda à Receita Federal. gem só podem ser conduzidos na via pública por condutor
e) entregá-lo em perfeitas condições de uso. habilitado:

333. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP – a) nas categorias “A” e “B”.


2013) Transitar com o veículo derramando ou lançando sobre a b) nas categorias “C”, “D” ou “E”.
via combustível ou lubrificante que esteja utilizando é c) na categoria “B”.
d) em qualquer categoria.
a) infração leve, cuja penalidade é multa, e a medida ad-
ministrativa consiste na retenção do veículo. e) na categoria “A”.
b) infração grave, apenada com multa.
c) infração grave, cuja penalidade é multa, e a medida 338. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP –
administrativa consiste na retenção do veículo. 2013) Os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trân-
d) infração gravíssima, cuja penalidade é multa, e a medi- sito, nos termos do art. 1.º, § 5.º do C.T.B., darão:
da administrativa consiste na retenção do veículo.

DE TRÂNSITO BRASILEIRO
e) infração média, cuja penalidade é multa, e a medida a) prioridade em suas ações à defesa da vida, à pre-
administrativa consiste na retenção do veículo.
servação da saúde e do meio ambiente.
334. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP b) prioridade em suas ações à defesa da vida, à segu-
rança, à preservação da saúde e do meio ambiente.
CÓDIGOPORTUGUESA
– 2013) De acordo com o art. 54 do CTB, os condutores de
motocicletas, motonetas e ciclomotores só poderão circular c) preferência em suas ações à defesa da vida, à se-
nas vias com capacete de segurança: gurança e à preservação do meio ambiente.
d) preferência em suas ações à defesa da vida, à segu-
a) segurando o guidom com as duas mãos e usando rança, à preservação da saúde e do meio ambiente.
LÍNGUA

vestuário de proteção, apenas. e) preferência em suas ações à defesa da vida, à se-


b) segurando o guidom com pelo menos uma das mãos
gurança, à circulação, à preservação da saúde e do
e usando vestuário de proteção, apenas.
c) com viseira ou óculos protetores e segurando o gui- meio ambiente.
dom com pelo menos uma das mãos.
d) com viseira ou óculos protetores, segurando o gui-
dom com pelo menos uma das mãos e usando ves-
tuário de proteção.
e) com viseira ou óculos protetores, segurando o guidom
com as duas mãos e usando vestuário de proteção.

1
339. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP 341. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) Nos termos da vigente legislação de trânsito, com- – 2013) Para conduzir veículo motorizado utilizado no
pete às Polícias Militares dos Estados e do Distrito Federal: transporte de passageiros cuja lotação exceda a 8 lugares,
excluído o do motorista, o condutor deve ser habilitado
a) fiscalizar o trânsito, como agente, em convênio para as categorias:
com órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário
a) “E” e “C”.
com autoridade sobre a via, junto com os demais
b) “A” e “B”.
agentes credenciados. c) “D” e “E”.
b) fiscalizar o trânsito, como titular, sem convênio d) “B” e “C”.
com órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário e) “C” e “D”.
com autoridade sobre a via, junto com os demais
agentes credenciados. 342. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
c) observar o trânsito, como agente, em convênio – 2013) A infração da falta do uso de cinto de segurança
com órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário prevista no art. 167 do CTB é:
com autoridade sobre a via, exceção feita aos de-
mais agentes credenciados. a) gravíssima.
b) levíssima.
d) fiscalizar o trânsito, como agente, em convênio
c) grave.
com órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário
d) leve.
com autoridade sobre a via, exceção feita aos de- e) média.
mais agentes credenciados.
e) fiscalizar o trânsito, como titular, sem convênio 343. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
com órgão ou entidade de trânsito ou rodoviário – 2013) O art. 307 do CTB tem o seguinte texto: “Violar a
com autoridade sobre a via, exceção feita aos de- suspensão ou a proibição de se obter a permissão ou a ha-
mais agentes credenciados. bilitação para dirigir veículo automotor imposta com fun-
damento neste Código”. A infração a esse disposto acarreta
340. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) Às infrações, o CTB, no art. 256, estabelece as se- a) detenção de 3 a 6 meses, com nova imposição adicional
de idêntico prazo de suspensão ou de proibição.
guintes penalidades:
b) detenção de 6 meses a 1 ano e multa.
c) multa.
a) advertência verbal, multa, suspensão da Carteira d) detenção de 3 a 6 meses e multa.
Nacional de Habilitação, apreensão do veículo, e) detenção de 6 meses a 1 ano, com nova imposição
cassação da Permissão para Dirigir ou da Cartei- adicional de idêntico prazo de suspensão ou de
ra Nacional de Habilitação, pontuação na Carteira proibição.
Nacional de Habilitação.
b) advertência verbal, multa, suspensão da Carteira 344. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
Nacional de Habilitação, apreensão do veículo, – 2013) Os crimes de homicídio e lesão corporal previstos
cassação da Permissão para Dirigir ou da Carteira no CTB são:
DE TRÂNSITO BRASILEIRO

Nacional de Habilitação, prisão administrativa.


a) eventualmente culposos.
c) advertência por escrito, multa, suspensão do di-
b) eventualmente dolosos.
reito de dirigir, apreensão do veículo, cassação da
c) culposos.
Carteira Nacional de Habilitação ou da Permissão
LÍNGUA PORTUGUESA

d) dolosos.
para Dirigir, frequência obrigatória em curso de re- e) culposos e dolosos.
ciclagem.
d) advertência por escrito, multa, suspensão do di- 345. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
reito de dirigir, apreensão do veículo, cassação da – 2013) Os sinais de trânsito, de acordo com o art. 87 do
CÓDIGO

Permissão para Dirigir ou da Carteira Nacional de CTB, classificam-se em verticais, horizontais:


Habilitação, remoção do veículo.
e) multa, suspensão da Carteira Nacional de Habilita- a) dispositivos auxiliares, luminosos, sonoros e gestos.
ção, apreensão do veículo, cassação da Permissão b) dispositivos auxiliares, luminosos, sonoros e de
orientação.
para Dirigir ou da Carteira Nacional de Habilitação,
c) luminosos, sonoros, gestos e de orientação.
frequência obrigatória em curso de reciclagem,
d) perpendiculares, dispositivos auxiliares, luminosos
prisão em flagrante. e sonoros.
e) perpendiculares, luminosos, sonoros e gestos.

2
346. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP a bicicleta é um dos principais veículos nas ruas. Apesar
– 2013) De acordo com o art. 96 do CTB, os veículos se disso, cada vez mais pessoas começam a acreditar que a bi-
classificam quanto: cicleta é, numa comparação entre todos os meios de trans-
porte, um dos que oferecem mais vantagens.
a) à espécie, ao gênero e à finalidade. A bicicleta já pode ser comparada a carros, motocicletas e
b) à tração, ao gênero e à espécie. a outros veículos que, por lei, devem andar na via e jamais
c) ao gênero, à categoria e à finalidade. na calçada. Bicicletas, triciclos e outras variações são todos
d) à tração, à espécie e à categoria. considerados veículos, com direito de circulação pelas ruas
e) à espécie, à categoria e à finalidade. e prioridade sobre os automotores.
Alguns dos motivos pelos quais as pessoas aderem à bi-
347. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP cicleta no dia a dia são: a valorização da sustentabilidade,
– 2013) De acordo com o art. 17 do CTB, são competências pois as bikes não emitem gases nocivos ao ambiente, não
das JARIs: consomem petróleo e produzem muito menos sucata de
metais, plásticos e borracha; a diminuição dos congestio-
a) julgar recursos, solicitar informações das entidades namentos por excesso de veículos motorizados, que atin-
executivas e rodoviárias de trânsito sobre recursos gem principalmente as grandes cidades; o favorecimento
interpostos e encaminhar informações sobre pro-
da saúde, pois pedalar é um exercício físico muito bom; e
blemas isolados nas autuações.
a economia no combustível, na manutenção, no seguro e,
b) opinar sobre recursos, solicitar informações das
claro, nos impostos.
entidades executivas e rodoviárias de trânsito so-
No Brasil, está sendo implantado o sistema de comparti-
bre recursos interpostos e encaminhar informa-
ções sobre problemas comuns às autuações. lhamento de bicicletas. Em Porto Alegre, por exemplo, o
c) julgar recursos, solicitar informações das entidades BikePOA é um projeto de sustentabilidade da Prefeitura,
executivas e rodoviárias de trânsito sobre recursos em parceria com o sistema de Bicicletas SAMBA, com qua-
interpostos e encaminhar informações sobre pro- se um ano de operação. Depois de Rio de Janeiro, São Pau-
blemas recorrentes nas autuações. lo, Santos, Sorocaba e outras cidades espalhadas pelo país
d) opinar sobre recursos, determinar providências às aderirem a esse sistema, mais duas capitais já estão com o
entidades executivas e rodoviárias e encaminhar in- projeto pronto em 2013: Recife e Goiânia. A ideia do com-
formações sobre problemas comuns às autuações. partilhamento é semelhante em todas as cidades. Em Porto
e) opinar sobre recursos, determinar providências às enti- Alegre, os usuários devem fazer um cadastro pelo site. O
dades executivas e rodoviárias e encaminhar informa- valor do passe mensal é R$ 10 e o do passe diário, R$ 5,
ções sobre problemas recorrentes nas autuações. podendo-se utilizar o sistema durante todo o dia, das 6h
às 22h, nas duas modalidades. Em todas as cidades que
348. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP já aderiram ao projeto, as bicicletas estão espalhadas em
– 2013) As vias abertas à circulação, de acordo com sua pontos estratégicos.
utilização, classificam-se em: A cultura do uso da bicicleta como meio de locomoção não
está consolidada em nossa sociedade. Muitos ainda não
a) urbanas (trânsito rápido, coletora, servidão e local)
sabem que a bicicleta já é considerada um meio de trans-
e rurais (rodovias, estradas e arterial).

DE TRÂNSITO BRASILEIRO
porte, ou desconhecem as leis que abrangem a bike. Na
b) urbanas (trânsito rápido, rodovias, estradas e pas-
confusão de um trânsito caótico numa cidade grande, car-
sagens) e rurais (local, coletora e arterial).
c) urbanas (trânsito rápido, arterial, coletora e local) e ros, motocicletas, ônibus e, agora, bicicletas, misturam-se,
rurais (rodovias e estradas). causando, muitas vezes, discussões e acidentes que pode- LÍNGUA PORTUGUESA

d) urbanas (trânsito rápido, arterial, rodovias e cole- riam ser evitados.


tora) e rurais (estradas, passagens e local). Ainda são comuns os acidentes que atingem ciclistas. A
e) urbanas (trânsito rápido, arterial, passagens e cole- verdade é que, quando expostos nas vias públicas, eles
tora) e rurais (rodovias, estradas e locais). estão totalmente vulneráveis em cima de suas bicicletas.
CÓDIGO

Por isso é tão importante usar capacete e outros itens de


349. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP segurança.
– 2013) Leia o seguinte texto para responder as seguintes A maior parte dos motoristas de carros, ônibus, motoci-
questões: cletas e caminhões desconhece as leis que abrangem os
direitos dos ciclistas. Mas muitos ciclistas também ignoram
O uso da bicicleta no Brasil seus direitos e deveres.
Alguém que resolve integrar a bike ao seu estilo de vida
A utilização da bicicleta como meio de locomoção no Bra- e usá-la como meio de locomoção precisa compreender
sil ainda conta com poucos adeptos, em comparação com que deverá gastar com alguns apetrechos necessários para
países como Holanda e Inglaterra, por exemplo, nos quais

3
poder trafegar. De acordo com o Código de Trânsito Bra- b) será instaurado um único processo quando a so-
sileiro, as bicicletas devem, obrigatoriamente, ser equipa- matória dos pontos atingir 20 pontos no período
das com campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, de 18 meses.
lateral e nos pedais, além de espelho retrovisor do lado c) será instaurado um único processo quando a soma-
esquerdo. tória dos pontos, no período de 12 meses, atingir 20.
(Bárbara Moreira, http://www.eusoufamecos.net. Adapta- d) serão instaurados processos distintos quando a
do) somatória dos pontos, no período de 18 meses,
atingir 20.
No trecho – Muitos ainda não sabem que a bicicleta já é e) será instaurado um único processo quando a so-
considerada um meio de transporte, ou desconhecem as matória dos pontos atingir 15 pontos no período
leis que abrangem a bike. –, os termos “ainda” e “já” ex- de 12 meses.
pressam ideias de:
353. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP –
a) tempo. 2013) Aplicada a suspensão do direito de dirigir, no caso
b) negação. de reincidência no período de 12 meses, o prazo da nova
c) lugar. penalidade é de:
d) causa.
e) modo. a) 6 meses a 2 anos.
b) 6 meses a 1 ano.
350. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP c) 1 a 2 anos.
– 2013) Assinale a alternativa que apresenta um sinônimo d) 3 meses a 1 ano.
para o termo destacado em – Bicicletas, triciclos e outras e) 3 meses a 2 anos.
variações são todos considerados veículos, com direito de
circulação pelas ruas e prioridade sobre os automotores:
354. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) Os órgãos ou entidades do Sistema Nacional de
a) procedência
Trânsito respondem por danos causados aos cidadãos, no
b) prescrição
âmbito de suas respectivas competências:
c) requerimento
d) primazia
e) divergência a) subjetivamente, por ação, omissão ou erro na exe-
cução de suas ações.
351. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP b) objetivamente, apenas por ação ou omissão em
– 2013) De acordo com o texto, o uso da bicicleta como suas ações.
meio de locomoção nas metrópoles brasileiras: c) subjetivamente, por ação ou omissão em suas
ações.
a) é uma alternativa dispendiosa em comparação d) objetivamente, por ação, omissão ou erro na exe-
com os demais meios de transporte. cução de suas ações.
b) tornou-se, rapidamente, um hábito cultivado pela e) nem objetiva nem subjetivamente em suas ações.
DE TRÂNSITO BRASILEIRO

maioria dos moradores.


c) decresce em comparação com Holanda e Inglater- 355. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
ra devido à falta de regulamentação. – 2013) As disposições do Código de Trânsito Brasileiro,
d) tem sido rejeitado por consistir em uma atividade nos termos do art. 3.º, são aplicáveis:
LÍNGUA PORTUGUESA

arriscada e pouco salutar.


e) vem se intensificando paulatinamente e tem sido a) aos veículos, proprietários e condutores nacionais,
incentivado em várias cidades. exceto os estrangeiros.
b) apenas aos veículos e seus proprietários e a outras
352. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
CÓDIGO

pessoas nele mencionadas.


– 2013) Para a suspensão do direito de dirigir, por pontua- c) apenas aos veículos e seus condutores e a outras
ção, será instaurado processo administrativo para aplica- pessoas nele mencionadas.
ção da penalidade com seguinte fórmula: d) apenas aos proprietários e condutores de veículos.
e) aos veículos, proprietários e condutores
a) ao ultrapassar 20 pontos, o restante permanecerá nacionais ou estrangeiros e a outras pessoas nele
em saldo para o período seguinte de 12 meses em
mencionadas.
outro processo.

4
356. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP 360. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) A afixação de publicidade, legendas e símbolos ao – 2013) Nos termos do art. 65 do CTB, é obrigatório o uso
longo das vias depende de aprovação do: do cinto de segurança para:

a) CETRAN. a) condutores e passageiros, em todas as vias do ter-


b) CIRETRAN. ritório nacional, e não admite exceções.
c) CONTRAN. b) condutores, apenas, em todas as vias do território
d) órgão com circunscrição sobre a via. nacional, mas admite exceções.
e) DETRAN. c) condutores, apenas, em todas as vias do território
nacional, e não admite exceções.
d) condutores e passageiros, em todas as vias do ter-
357. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
ritório nacional, mas admite exceções.
– 2013) O Código de Trânsito Brasileiro estabelece uma
e) passageiros, apenas, em todas as vias do território
divisão de competências entre os Órgãos Federativos. Den-
nacional.
tre elas, nos termos do art. 24, inciso XVIII, compete aos
Órgãos e Entidades Executivos de Trânsito dos municípios,
361. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
no âmbito de suas atribuições: – 2013) De acordo com a utilização, as rodovias e estradas
são classificadas como vias:
a) arrecadar e fiscalizar o imposto sobre a proprieda-
de de veículos automotores (IPVA). a) urbanas e rurais.
b) emitir certificado de registro e licenciamento de b) rurais.
veículos. c) urbanas.
c) conceder autorização para conduzir veículos de d) de trânsito rápido.
propulsão humana e de tração animal. e) urbanas e metropolitanas.
d) organizar o funcionamento das CIRETRANS.
e) presidir exames teórico e prático para obtenção da 362. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
CNH. – 2013) Nos termos do art. 27 do CTB, antes de colocar o
veículo em circulação nas vias públicas, o condutor deverá
358. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP verificar:
– 2013) Nos termos do art. 15, § 3.º do C.T.B., o mandato
dos membros do CETRAN e do CONTRANDIFE é: a) se o veículo está licenciado e se há combustível su-
ficiente para chegar ao destino pretendido.
a) 1 ano, admitida a recondução. b) apenas, a existência e as boas condições de funcio-
b) 4 anos, admitida a recondução. namento dos equipamentos de uso obrigatório.
c) 3 anos, admitida a recondução. c) a existência e as boas condições de funcionamento
dos equipamentos de uso obrigatório e se há com-
d) 2 anos, admitida a recondução.
bustível suficiente para chegar ao destino pretendido.

DE TRÂNSITO BRASILEIRO
e) 1 ano.
d) apenas, se há combustível suficiente para chegar
ao destino pretendido.
359. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
e) se o veículo está licenciado.
– 2013) É(São) documento(s) de porte obrigatório do con- LÍNGUA PORTUGUESA
dutor o (a)

a) certificado de registro e o licenciamento do veículo.


b) certificado de licenciamento do veículo e a carteira
CÓDIGO

de habilitação.
c) certificado de registro do veículo e a carteira de
habilitação.
d) certificado de licenciamento do veículo, apenas.
e) carteira de habilitação, apenas.

5
363. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP Dirigir é também uma atividade comunitária. Uma vez que
– 2013) Nos termos do art. 61 e de seu § 1.º do CTB, a velo- entra no trânsito, você se junta a uma comunidade de ou-
cidade máxima permitida para a via será indicada por meio tros motoristas, todos com seus objetivos, medos e habili-
de sinalização. Onde não existir sinalização regulamenta- dades ao volante. Os psicólogos Leon James e Diane Nahl
dora, a velocidade máxima, nas vias urbanas, será: dizem que um dos fatores da ira de trânsito é a tendência
de nos concentrarmos em nós mesmos, descartando o as-
a) 60 km/h nas vias de trânsito rápido, 40 km/h nas pecto comunitário do ato de dirigir.
vias arteriais, 20 km/h nas vias coletoras e 10 km/h Como perito do Congresso em Psicologia do Trânsito, o Dr.
nas vias locais. James acredita que a causa principal da ira de trânsito não
b) 90 km/h nas vias de trânsito rápido, 70 km/h nas são os congestionamentos ou mais motoristas nas ruas, e
vias arteriais, 50 km/h nas vias coletoras e 40 km/h sim como nossa cultura visualiza a direção agressiva. As
nas vias locais. crianças aprendem que as regras normais em relação ao
c) 100 km/h nas vias de trânsito rápido, 80 km/h nas comportamento e à civilidade não se aplicam quando di-
vias arteriais, 60 km/h nas vias coletoras e 50 km/h
rigimos um carro. Elas podem ver seus pais envolvidos em
nas vias locais.
comportamentos de disputa ao volante, mudando de faixa
d) 80 km/h nas vias de trânsito rápido, 60 km/h nas
continuamente ou dirigindo em alta velocidade, sempre
vias arteriais, 40 km/h nas vias coletoras e 30 km/h
nas vias locais. com pressa para chegar ao destino.
e) 70 km/h nas vias de trânsito rápido, 50 km/h nas Para complicar as coisas, por vários anos psicólogos suge-
vias arteriais, 30 km/h nas vias coletoras e 20 km/h riam que o melhor meio para aliviar a raiva era descarregar
nas vias locais. a frustração. Estudos mostram, no entanto, que a descarga
de frustrações não ajuda a aliviar a raiva. Em uma situação
364. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP de ira de trânsito, a descarga de frustrações pode transfor-
– 2013) A velocidade mínima permitida pelo CTB nas vias é: mar um incidente em uma violenta briga.
Com isso em mente, não é surpresa que brigas violentas
a) a metade da máxima estabelecida, independente- aconteçam algumas vezes. A maioria das pessoas está pre-
mente das condições da via e do trânsito. disposta a apresentar um comportamento irracional quan-
b) a metade da máxima estabelecida, respeitadas as do dirige. Dr. James vai ainda além e afirma que a maior
condições da via e do trânsito. parte das pessoas fica emocionalmente incapacitada quan-
c) 70% da máxima estabelecida, respeitadas as con- do dirige. O que deve ser feito, dizem os psicólogos, é estar
dições da via e do trânsito. ciente de seu estado emocional e fazer as escolhas corretas,
d) 60% da máxima estabelecida, respeitadas as con- mesmo quando estiver tentado a agir só com a emoção.
dições da via e do trânsito.
(Jonathan Strickland. Disponível em: http://carros.hsw.uol.
e) 60% da máxima estabelecida.
com.br/ furia-no-transito1 .htm. Acesso em: 01.08.2013.
Adaptado)
365. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013)
A ira de trânsito:
Propensão à ira de trânsito
a) conduz a um comportamento coerente.
b) aprimora uma atitude de reconhecimento de regras.
DE TRÂNSITO BRASILEIRO

Dirigir um carro é estressante, além de inerentemente peri-


goso. Mesmo que o indivíduo seja o motorista mais seguro c) resulta do comportamento essencialmente comu-
do mundo, existem muitas variáveis de risco no trânsito, nitário dos motoristas.
como clima, acidentes de trânsito e obras nas ruas. E com d) decorre de imperícia na condução de um veículo.
relação a todas as outras pessoas nas ruas? Algumas não e) implica tomada de decisões sem racionalidade.
LÍNGUA PORTUGUESA

são apenas maus motoristas, sem condições de dirigir, mas


também se engajam num comportamento de risco – algu- 366. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
mas até agem especificamente para irritar o outro motoris- – 2013) O Sistema Nacional de Trânsito, de acordo com o
ta ou impedir que este chegue onde precisa. art. 5.º do C.T.B., é o conjunto de:
CÓDIGO

Essa é a evolução de pensamento que alguém poderá ter


antes de passar para a ira de trânsito de fato, levando um a) órgãos de trânsito da União, dos Estados, do Distri-
motorista a tomar decisões irracionais.
to Federal e dos Municípios.
Dirigir pode ser uma experiência arriscada e emocionan-
b) órgãos e entidades de trânsito da União, dos Esta-
te. Para muitos de nós, os carros são a extensão de nossa
dos, do Distrito Federal e dos Municípios.
personalidade e podem ser o bem mais valioso que possuí-
mos. Dirigir pode ser a expressão de liberdade para alguns, c) órgãos e entidades de trânsito da União e do Dis-
mas também é uma atividade que tende a aumentar os trito Federal.
níveis de estresse, mesmo que não tenhamos consciência d) órgãos e entidades de trânsito da União e dos Estados.
disso no momento. e) entidades de trânsito da União, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios.

6
367. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP 371. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) Espaço livre destinado pela municipalidade à cir- – 2013) Quanto à espécie, um ônibus é um veículo:
culação, parada ou estacionamento de veículos, ou à circu-
lação de pedestres, é: a) de carga.
b) de passageiro.
a) passagem. c) especial
b) rua. d) de tração.
c) caminho. e) misto.
d) avenida.
372. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
e) logradouro público.
– 2013) Ônibus e charretes são:
368. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
a) espécie de veículos de passageiros.
– 2013) O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece b) categoria de veículos de carga.
ordem de prevalência na sinalização. Assinale a alternativa c) categoria de veículos de passageiros.
que expressa essa hierarquia: d) espécie de veículos de carga.
e) respectivamente, veículos de propulsão humana e
a) Sinais, normas, ordens do agente e semáforo. animal.
b) Normas, sinais, semáforo e ordens do agente.
c) Normas, semáforo, sinais e ordens do agente. 373. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP
d) Ordens do agente, sinais, semáforo e normas. – 2013) O CTB exige habilitação para condução de veículo:
e) Ordens do agente, semáforo, sinais e normas.
a) automotor, elétrico e de propulsão humana.
369. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP b) automotor, elétrico, de propulsão humana e de
– 2013) O Código de Trânsito Brasileiro (C.T.B.) rege o trân- tração animal.
sito de: c) automotor, elétrico e de tração animal.
d) automotor, apenas.
a) pessoas e veículos nas vias terrestres do território e) automotor e elétrico.
nacional, abertas ou não à circulação.
374. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
b) qualquer natureza nas vias terrestres do território
– 2013) A indicação de representante para compor a co-
nacional, abertas ou não à circulação.
missão examinadora de candidatos portadores de deficiên-
c) qualquer natureza, inclusive de pessoas e veículos,
cia física à habilitação para conduzir veículos automotores
nas vias do território nacional, abertas ou não à cir- compete:
culação.
d) qualquer natureza nas vias terrestres do território a) ao CETRAN e ao CONTRANDIFE.
nacional, abertas à circulação. b) à JARI.
e) pessoas e veículos nas vias terrestres do território c) ao DETRAN.
nacional, abertas à circulação. d) ao DENATRAN.

DE TRÂNSITO BRASILEIRO
e) ao CONTRAN.
370. (DETRAN-SP – AGENTE DE TRÂNSITO – VUNESP
– 2013) São requisitos para o candidato proceder à aber-
tura do processo de habilitação:
LÍNGUA PORTUGUESA

a) ser maior de 18 anos, saber ler e escrever e possuir


documento de identidade.
b) ser penalmente imputável, saber ler e escrever e
CÓDIGO

possuir documento de identidade e CPF.


c) ser maior de 18 anos, saber ler e escrever e possuir
documento de identidade ou outro documento.
d) ser penalmente imputável e possuir documento de
identidade e CPF.
e) ser maior de 18 anos e possuir documento de
identidade e CPF.

7
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
DE TRÂNSITO BRASILEIRO

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
CÓDIGO

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

8
RESOLUÇÕES DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO
(CONTRAN)

Sobre o Autor

Fernando Paternostro Zantedeschi

Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de


São Paulo (PUC-SP). Bacharel em Direito, com pós-gradua-
ção em Direito Constitucional e Administrativo. Atuou na Ad-
vocacia-Geral da União (AGU). Atualmente é autor e revisor
de obras jurídicas de concursos públicos e exame da OAB..
d) Perder o controle da direção para a via; desobede-
RESOLUÇÕES DO CONSELHO NACIONAL
cer à sinalização da via, ou ao agente da autorida-
DE TRÂNSITO (CONTRAN) E SUAS de de trânsito; apoiar o pé no pedal da embrea-
ALTERAÇÕES ATÉ A DATA DE PUBLICAÇÃO gem com o veículo engrenado e em movimento.
DO EDITAL: 04/1998; 14/1998; 18/1998; e) Avançar sobre o meio fio; apoiar o pé no pedal da
168/2004; 254/2007; 277/2008; 292/2008; embreagem com o veículo engrenado e em mo-
300/2008; 303/2008; 304/2008; 349/2010; vimento; trafegar em velocidade inadequada para
357/2010; 358/2010; 360/2010; 432/2013; as condições adversas do local, da circulação, do
453/2013; 466/2013; 541/2015; 561/2015; veículo e do clima; perder o controle da direção do
619/2016; 623/2016; 670/2017 E 723/2018. veículo em movimento.

375. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP 378. (NOVA – 2018) Segundo a Resolução 168/2004 do
– 2013) Será reprovado na prova prática de direção veicu- CONTRAN, o exame de direção veicular para veículos de
duas rodas será realizado em área especialmente destina-
lar o candidato que cometer:
da para tal fim em pista com largura de 2m, e que deverá
apresentar, dentre outros, os seguintes obstáculos:
a) falta eliminatória ou somar mais de 3 pontos negativos.
b) duas faltas leves. a) Ziguezague (slalow) com no mínimo seis cones
c) falta cuja somatória ultrapasse 2 pontos negativos. alinhados com distância entre eles de 2,5m (dois
d) falta cuja somatória ultrapasse 1 ponto negativo. metros e meio), e sonorizadores com réguas de
e) falta grave. largura e espaçamento de 0,10m (dez centíme-
tros), e altura de 0,025m (dois centímetros e cinco
376. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP milímetros), na largura da pista e com 2,5m (dois
– 2013) Será reprovado na prova prática de direção veicu- metros e meio) de comprimento;
lar o candidato que cometer: b) Ziguezague (slalow) com no mínimo quatro cones
alinhados com distância entre eles de 2,5m (dois
a) falta eliminatória ou somar mais de 3 pontos negativos. metros e meio), e quatro curvas sequenciais de 90º
b) duas faltas leves. (noventa graus) em “L” (ele);

DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN)


c) falta cuja somatória ultrapasse 2 pontos negativos. c) Prancha ou elevação com no mínimo oito metros
d) falta cuja somatória ultrapasse 1 ponto negativo. de comprimento, com 30 cm (trinta centímetros)
e) falta grave. de largura e 3cm (três centímetros) de altura com
entrada chanfrada, e duas curvas sequenciais de
377. (NOVA – 2018) Considerando a Resolução nº 90º (noventa graus) em “L”(ele);
168/2004 do CONTRAN, no exame de Direção Veicular para d) Prancha ou elevação com no mínimo dez metros
veículo de quatro ou mais rodas são considerados quatro de comprimento, com 50 cm (cinquenta centíme-
tipos de falta. Assinale a alternativa que informa respectiva- tros) de largura e 3cm (três centímetros) de altura
mente o que a citada lei considera Falta Eliminatória, Falta com entrada chanfrada, e quatro rotatórias circula-
Grave, Falta média e Falta Leve. res que permitam manobras em formato “8” (oito).
e) prancha ou elevação com no mínimo oito metros
a) Perder o controle da direção do veículo em movi- de comprimento, com 30cm (trinta centímetros) de
mento; avançar a via preferencial; dar partida ao largura e 3cm (três centímetros) de altura com en-
trada chanfrada; uma curva de 90º (noventa graus)
veículo com a engrenagem de tração ligada; usar
em “L” (ele), e uma rotatória circular que permita
PORTUGUESA
buzina sem necessidade ou em local proibido.
manobra em formato de 8 (oito).
b) Avançar sobre o meio fio; perder o controle da di-
reção do veículo em movimento; trafegar em velo-
379. (NOVA – 2018) Com base na Resolução nº 168/2004
RESOLUÇÕES

cidade inadequada para as condições adversas do


do CONTRAN, o Exame de Aptidão Física e Mental será exi-
local, da circulação, do veículo e do clima; apoiar o
LÍNGUA

gido, dentre outras hipóteses quando:


pé no pedal da embreagem com o veículo engre-
nado e em movimento. a) da obtenção da ACC e da CNH, mas não da renovação
c) Desobedecer à sinalização da via, ou ao agente da b) da obtenção e renovação da ACC, mas não da CNH
autoridade de trânsito; exceder a velocidade regu- c) da substituição do documento de habilitação ob-
lamentada para a via; utilizar ou Interpretar incor- tido em país estrangeiro e da obtenção da CNH,
retamente os instrumentos do painel do veículo; somente
colocar o veículo em movimento, sem observar as d) da obtenção da ACC, CNH e da substituição do do-
cautelas necessárias. cumento de habilitação obtido em país estrangeiro
e) da obtenção da CNH, apenas.

1
380. (NOVA – 2018) Considerando o texto legal da Resolu- c) teste do etilômetro com medição igual ou superior
ção nº 168/2004 do CONTRAN, assinale a alternativa correta: a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool por litro de
ar expirado mais sinais de alteração da capacidade
a) Para o exame de direção veicular, deixar de colocar psicomotora.
um pé no chão e outro no freio ao parar um veícu- d) exame de sangue com qualquer concentração de
lo é menos gravoso do que colocar os pés no chão álcool ou teste do etilômetro com medição igual
com o veículo em movimento. ou superior a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool
b) A aprendizagem e o Exame de Direção Veicular, por litro de ar expirado ou sinais de alteração da
para a obtenção da ACC, deverão ser realizados em capacidade psicomotora.
qualquer veículo de três rodas classificado como e) teste do etilômetro com medição igual ou superior
ciclomotor. a 0,10 miligrama (0,10 mg/L) de álcool por litro de
c) O Exame de Aptidão Física e Mental será exigido ar expirado mais sinais de alteração da capacidade
quando da obtenção do CNH, mas não para a ACC. psicomotora.
d) Para a obtenção da ACC e da CNH o candidato não
é obrigado a submeter-se a realização de exame 383. (NOVA – 2018) Segundo a Resolução nº 432/2013
de avaliação psicológica. do CONTRAN, assinale a alternativa correta:
e) O Exame de Aptidão Física e Mental será preliminar
e renovável a cada dois anos. a) Os sinais de alteração da capacidade psicomotora
poderão ser verificados por exame clínico com lau-
381. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP – do conclusivo e firmado por qualquer profissional
2013) Para aferição da alcoolemia na caracterização da infra- de medicina.
ção administrativa do art. 165 do CTB, a resolução CONTRAN b) Os sinais de alteração da capacidade psicomotora
nº 432/2013 estabelece os seguintes critérios: deverão ser descritos no auto de infração ou em
termo específico que contenha as informações mí-
a) exame de sangue com qualquer concentração de ál- nimas indicadas no Anexo II, o qual deverá acom-
cool e sinais de alteração da capacidade psicomotora. panhar o auto de infração.
b) teste do etilômetro com medição igual ou superior c) O crime previsto no art. 306 do CTB pode ser ca-
a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool por litro de racterizado pelo teste de etilômetro com medição
DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN)

ar expirado ou exame de sangue com concentração realizada igual ou superior a 0,44 miligrama de ál-
igual ou superior a 6 decigramas (6 dg/L) de álcool cool por litro de ar alveolar expirado (0,44 mg/L)
por litro de sangue. d) Os sinais de alteração da capacidade psicomoto-
c) teste do etilômetro com medição igual ou superior ra não são caracterizados para apuração do crime
a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool por litro de previsto no art. 306 do CTB.
ar expirado mais sinais de alteração da capacidade e) Configurado o crime previsto no art. 306 do CTB, o
psicomotora. condutor e testemunhas, se houver, serão encami-
d) exame de sangue com qualquer concentração de ál- nhados ao DETRAN mais próximo do local, para a
cool ou teste do etilômetro com medição igual ou cassação imediata de sua CNH.
superior a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool por
litro de ar expirado ou sinais de alteração da capaci- 384. (NOVA – 2018) Com base na Resolução nº 432/2013
dade psicomotora. do CONTRAN, assinale a alternativa correta:
e) teste do etilômetro com medição igual ou superior
a 0,10 miligrama (0,10 mg/L) de álcool por litro de a) O documento de habilitação será recolhido pelo
ar expirado mais sinais de alteração da capacidade agente, mediante recibo, e ficará sob custódia do
LÍNGUA PORTUGUESA

psicomotora. órgão ou entidade de trânsito responsável pela au-


tuação até que o condutor comprove que está com
382. (DETRAN-SP – OFICIAL DE TRÂNSITO – VUNESP –
RESOLUÇÕES

a capacidade psicomotora alterada.


2013) Para aferição da alcoolemia na caracterização da infra- b) O exame de sangue é utilizado para a confirmação
ção administrativa do art. 165 do CTB, a resolução CONTRAN na alteração da capacidade psicomotora em razão
nº 432/2013 estabelece os seguintes critérios: da influência de álcool, apenas.
c) Há uma margem de tolerância para o resultado do
a) exame de sangue com qualquer concentração de ál- exame etilômetro, que será o erro máximo admis-
cool e sinais de alteração da capacidade psicomotora. sível, conforme legislação metrológica.
b) teste do etilômetro com medição igual ou superior d) Para confirmação da alteração da capacidade psi-
a 0,05 miligrama (0,05 mg/L) de álcool por litro de comotora pelo agente da Autoridade de Trânsito,
ar expirado ou exame de sangue com concentração basta a constatação de apenas um sinal.
igual ou superior a 6 decigramas (6 dg/L) de álcool e) O modelo do etilômetro pode ser aprovado por
por litro de sangue. qualquer órgão da Polícia Judiciária.

2
385. (NOVA – 2018) Assinale a alternativa que apresen-
ta corretamente os procedimentos a serem realizados no ANOTAÇÕES
condutor de veículo para confirmação de alteração de sua
capacidade psicomotora:
_______________________________________
a) exame de urina e teste em aparelho destinado à
medição do teor alcoólico no ar alveolar. ________________________________________
b) exame de sangue e teste em aparelho destinado à ________________________________________
medição do teor alcoólico no ar alveolar (etilôme-
tro), dando prioridade ao primeiro procedimento. ________________________________________
c) exames realizados por laboratórios especializados,
indicados pelo órgão ou entidade de trânsito com- ________________________________________
petente ou pela Polícia Judiciária, em caso de alto ________________________________________
teor alcoólico.
d) exame de sangue e verificação dos sinais que indi- ________________________________________
quem a alteração da capacidade psicomotora do
condutor. ________________________________________
e) verificação dos sinais que indiquem a alteração da ________________________________________
capacidade mental do condutor e exame de sangue.
________________________________________
386. (NOVA) Assinale a alternativa que apresenta correta-
mente o procedimento utilizado para a caracterização do ________________________________________
crime previsto no art. 306 do CTB: ________________________________________
a) exame de sangue que apresente resultado igual ou ________________________________________
superior a 8 (oito) decigramas de álcool por litro de
sangue (8 dg/L); ________________________________________
b) teste de etilômetro com medição realizada igual _______________________________________

DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN)


ou superior a 0,15 miligrama de álcool por litro de
ar alveolar expirado (0,15 mg/L) ________________________________________
c) teste de etilômetro com medição realizada igual
ou superior a 0,5 miligrama de álcool por litro de ________________________________________
ar alveolar expirado (0,5 mg/L) ________________________________________
d) teste de etilômetro com medição realizada igual
ou superior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ________________________________________
ar alveolar expirado (0,34 mg/L).
e) exame de sangue que apresente resultado igual ou ________________________________________
superior a 2 (dois) decigramas de álcool por litro ________________________________________
de sangue (2 dg/L);
________________________________________
________________________________________
PORTUGUESA
________________________________________
________________________________________
RESOLUÇÕES

________________________________________
LÍNGUA

________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________
________________________________________

3
ANOTAÇÕES

____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
DO CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO (CONTRAN)

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
LÍNGUA PORTUGUESA

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
RESOLUÇÕES

_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________

4
6.
GABARITO COMENTADO
Em “a”, o princípio da noite = incorreta
Em “b”, o momento de despertar.
1. Em “c”, a hora mais silenciosa da noite = incorreta
“Pesquisas mostram que apenas a repetição automática Em “d”, a quietude própria do sono = incorreta
pode até impedir que você entenda o que está expon- Em “e”, o ponto de partida da viagem = incorreta
do.” Ao poema: há uma estação de chegada / (anunciam-na
Pela leitura do trecho compreende-se que a repetição os galos agora) / Há uma estação chamada... / AURORA!
automática pode, inclusive, impedir que o relator enten- = a estação anunciada pelos galos é a aurora (hora de
da o que está expondo. Não é certeza, já que temos a
despertar).
presença do termo “pode”.
GABARITO OFICIAL: B
GABARITO OFICIAL: D

2. 7.
O vocábulo “ingerimos” está empregado em sentido fig- Em “a”, “É de uma pretensão sem tamanho, a vaidade
urado (conotativo), equivalendo à assimilação. elevada ao maior grau…” = sentido denotativo
GABARITO OFICIAL: B Em “b”, Porque é especial demais, elevada demais, dizem
alguns = sentido denotativo
3. Em “c”, É o caso do leitor citado, que completou seu co-
Há escritores talentosos que se queixam dos tormentos mentário com esta pérola
e da angústia inerentes ao processo de criação. Não é o Em “d”, a ilusão de que toda pessoa alfabetizada domina
meu caso, escrever só me traz alegria. a escrita = sentido denotativo
“Inerentes” tem o sentido de “intrínsecos” = já fazem Em “e”, aspecto que será cada vez mais delegado à in-
parte de.
teligência artificial = sentido denotativo
GABARITO OFICIAL: A
Geralmente, ao se utilizar o termo “pérola” quando se
4. refere a algo dito/escrito por alguém, há uma ironia
Em “a”, Consigo me concentrar apesar das vozes esgan- quanto ao que foi pronunciado, pois – provavelmente
içadas = sentido denotativo ( = De verdade!) – foi uma “gafe”.
Em “b”, aprendi a escrever em qualquer lugar em que GABARITO OFICIAL: C
haja espaço para sentar com o computador = sentido
denotativo 8.
Em “c”, Seguindo o mesmo critério, publiquei outros liv- Correção (em negrito) item a item:
ros = sentido denotativo Em “a”: posicioná-los / alcançá-los
Em “d”, Às cotoveladas, a literatura abriu espaço em Em “b”: não a encontraremos / negligenciarmo-las
minha agenda. (10.º parágrafo) Em “c”: especialistas dão-nas / como utilizá-la = correta
Em “e”, Há escritores que precisam de silêncio, solidão e Em “d”: superá-los / atingi-la
ambiente adequado para a prática do ofício = sentido Em “e”: não os acrescentem / elas as trazem
denotativo GABARITO OFICIAL: C
Dentre os itens, o que apresenta sentido conotativo (fig-
urado) é “às cotoveladas, a literatura abriu espaço” na 9.
agenda do autor. Vamos aos itens:
GABARITO OFICIAL: D Em “a”: Ele viu o jogo... // Ele o viu... = correta (o pro-
nome pessoal atrai o pronome oblíquo) COMENTADO
PORTUGUESA
5. Em “b”: Basta comparar os tapes dos referidos gols. //
Em “a”, a um lugar tumultuado, o que se comprova em: Basta compará-los (comparar quem? “eles” = sem prep-
“há uma estação de chegada” = incorreta osição)
Em “b”, à chuva fina, o que se comprova em: “sua tabu- Em “c”: ... ele pega a bola... // ... ele a pega (sem prep-
GABARITO

leta ainda toda orvalhada” = incorreta osição; “pega ela”)


LÍNGUA

Em “c”, a um relógio mecânico, o que se comprova em: Em “d”: ... desejo fazer uma grave denúncia... // ... desejo
“o relógio picota a passagem do tempo” = incorreta fazê-la (objeto direto)
Em “d”, ao dia ensolarado, o que se comprova em: “AU- Em “e”: ... querem receber autorais... // ... querem rece-
RORA!” = incorreta bê-los (ou os receber)
Em “e”, à morte, o que se comprova em: “Sonha a alma GABARITO OFICIAL: A
deitada no seu ataúde” = incorreta
Os versos fazem comparações do sono com uma viagem 10.
e com a morte = incorreta Em “a”: quem considera o amor abstrato = quem o con-
GABARITO OFICIAL: E sidera (“quem” atrai o pronome; no caso, objeto direto
– sem preposição)

1
Em “b”: consideram o amor algo ingênuo e pueril = con- Em “d”, Os mais ricos têm valido-se = têm se valido (em
sideram-no (objeto direto, sem preposição. Lembre-se locução verbal)
da dica: j, k, l, M, N... verbos terminados em “m”, o pro- Em “e”, mudaria-se o número = mudar-se-ia (verbo no fu-
nome oblíquo [quando direto] será com “n”: ameM-Na, turo do pretérito)
deixeM-No) GABARITO OFICIAL: C
Em “c”: parece que inviabiliza o amor = parece que o invia-
biliza (“que” atrai o pronome oblíquo) 15.
Em “d”: o ressentimento é cego ao amor = o ressentimento Em “a”, Rapidamente se vestiu Joel = correta / Sucedi-
lhe é cego = correta (objeto indireto, tem preposição = a am-se, estreladas, as noites = correta / Depois, nunca mais
ele, lhe) a falou = correta
Em “e”: o amor não vê a hipocrisia = o amor não a vê (“não” Em “b”, Se vestiu Joel rapidamente = Vestiu-se / As noites,
atrai o pronome) estreladas, sucediam-se = correta / Depois, nunca mais
GABARITO OFICIAL: D falou-a = nunca mais a falou
Em “c”, Joel, rapidamente, se vestiu = rapidamente, ves-
11. tiu-se (após virgula, usa-se ênclise) / Se sucediam = Suce-
Vamos aos itens: diam-se / nunca mais a falou = correta
Em “a”, usar as armas de um biógrafo → mas só se ela us- Em “d”, Vestiu-se, rapidamente, Joel = correta / Sucedi-
ar-las = usá-las am-se, estreladas, as noites = correta / Depois, nunca mais
Em “b”, publicassem suas memórias. → publicassem-as = falou-a = mais a falou
publicassem-nas Em “e”, Joel rapidamente vestiu-se = rapidamente se (ad-
Em “c”, publicar um livro delicioso → acaba de publicar-lhe vérbio atrai) / Estreladas, se sucediam = sucediam-se /
= publicá-lo nunca mais falou-a = nunca mais a falou
Em “d”, oferece o quadro completo → oferece-lo = GABARITO OFICIAL: A
oferece-o
Em “e”, ligaram os instrumentos → ligaram-nos = correta 16.
GABARITO OFICIAL: E Façamos a análise: que prestigia quem? = os profissionais
(objeto direto / sem preposição. Portanto, não pode ser
12. “lhe”). O “que” atrai o pronome oblíquo, fato que nos leva
Aos itens: à alternativa correta: que os prestigia.
Em “a”, contar aquelas histórias = contá-las (objeto direto) GABARITO OFICIAL: E
Em “b”, sem escrever livros = sem escrevê-los (correta)
Em “c”, puxo a mesinha = puxo-a (objeto direto) 17.
Em “d”, reúne entrevistas e textos de Ernest Hemingway = Quem “rotula”, rotula alguém (objeto direto, sem prep-
que as reúne (o “que” atrai o pronome oblíquo) osição) = teremos, então “para rotulá-las”; quem “toma”,
Em “e”, que atendia pacientes = que os atendia (objeto di- toma algo (objeto direto) = porque não a tomavam (o
reto) “não” atrai o pronome oblíquo).
GABARITO OFICIAL: B GABARITO OFICIAL: B

13. 18.
Em “a”, que dificilmente encontramo-lo = que dificilmente Não se inicia período com pronome oblíquo – descarte-
o encontramos (advérbio atrai o pronome oblíquo) mos os itens “c” e “e”.
Em “b”, uma riqueza e esta deve-se = e esta se deve (“esta” Vê-se que a geração solar foi a que mais cresceu entre as
COMENTADO

atrai o pronome oblíquo) energias renováveis. Embora se tenha investido (a con-


LÍNGUA PORTUGUESA

Em “c”, Me disse um leitor = Disse-me (não se inicia perío- junção atrai o pronome oblíquo) muito nesse tipo de ener-
do com pronome oblíquo) gia, não se pode dizer (o “não” também atrai) que todos os
Em “d”, Hoje se entende = correta países têm a mesma preocupação com a questão.
Em “e”, Poderia-se dizer = Poder-se-ia (verbo no futuro do GABARITO OFICIAL: A
GABARITO

pretérito)
GABARITO OFICIAL: D 19.
Na voz ativa temos um verbo (negligenciarmos), por-
14. tanto na passiva teremos dois: o auxiliar + o verbo da
Em “a”, Se pensava = Pensava-se (não se inicia período oração na ativa no particípio. Ficará: se as habilidades do
com pronome oblíquo) jogo interior forem negligenciadas.
Em “b”, recentemente descobrimo-lo = recentemente o GABARITO OFICIAL: A
descobrimos (advérbio atrai o pronome oblíquo)
Em “c”, Os dados do IR e do PIB mostram-se chocantes =
correta

2
20. Em “b”: Todos os jogos se compõem de duas partes =
Os ateus despertariam a ira de qualquer fanático plural
Fazendo a transposição para a voz passiva, temos: A ira Em “c”: As vitórias no jogo interior talvez não acrescen-
de qualquer fanático seria despertada pelos ateus. tem novos troféus = plural
GABARITO OFICIAL: A Em “d”: Mas, por algum motivo, a maioria das pessoas
têm mais facilidade para = com a presença do termo
21. “a maioria de”, podemos utilizar o verbo tanto no plural
(como no caso) como no singular (concordando com “a
Dá para responder à questão por eliminação (uma das
maioria”. Teríamos a construção: “a maioria das pessoas
maneiras para solução de questões em um concurso é a
tem”).
eliminação: quando não conseguir encontrar a alternati- Em “e”: ...todos os hábitos da mente que inibem a
va correta, tente descartar as incorretas – geralmente há excelência do desempenho. = plural
aquelas que não têm coerência com o texto ou com o GABARITO OFICIAL: D
que é pedido pelo enunciado). No caso desta questão,
a conjunção “ou” representa “alternância”. Portanto, fi- 25.
caremos com a letra “c”, sem a necessidade de analisar- Correções em destaque. Sublinhei os sujeitos que “re-
mos as demais! gem” os verbos:
GABARITO OFICIAL: C Em “a”: Aos ateus não se deve dispensar o mesmo trata-
mento de que foram vítimas os primeiros adeptos do
22. cristianismo.
Em “a”, A velhice é um período da vida para o qual (da Em “b”: Nunca faltaram aos homens de todas as épocas
vida ao qual) todos nós, em princípio, vamos chegar. o recurso das crenças no sobrenatural e a empolgação
pelas artes da magia. = correta
Em “b”, Para os septuagenários esportistas do Leblon,
Em “c”: Não se deixa levar pelas crenças transcendentes
cujos saques e cortadas são mortíferos, a vida nunca pa-
quem só costuma atender as exigências do pensamento
rou. = correta racional.
Em “c”, Nelson Rodrigues, cuja a carreira (cuja carrei- Em “d”: Poupa-se da ira dos fanáticos de sempre aquele
ra) literária e jornalística é notória, criou a expressão “a
tipo de pesquisador que se baseia tão somente nos
razão da idade”.
fenômenos que se podem avaliar.
Em “d”, Em 1968, onde (quando) o Poder Jovem chegou
Em “e”: Nunca se abrandou nos homens e mulheres que
ao apogeu, ser velho era quase uma ofensa.
não se valem da fé religiosa a reação hostil dos que se
Em “e”, As tradicionais bandas de rock, onde (nas quais)
proclamam filhos de Deus.
o grupo de fãs é formado por moças e rapazes, contin-
GABARITO OFICIAL: B
uam fazendo sucesso.
GABARITO OFICIAL: B
26.
23. Dá para chegar ao item correto até por eliminação, pois
Flexões em destaque e sublinhei os termos que estabe- 4 (quatro) deles apresentam erros quanto à concordân-
lecem concordância: cia verbal e colocação pronominal – além de não sub-
Em “a”: A nenhuma de nossas escolhas podem deixar de stituírem adequadamente o termo em destaque:
corresponder nossos valores éticos mais rigorosos. Em “a”: A despeito de haverem (haver) saraus e oficinas
Em “b”: Não se poupam os que governam de refletir sobre Em “b”: Se bem que (se promovam) promova-se saraus
o peso de suas mais graves decisões. e oficinas
Em “c”: Aos governantes mais responsáveis não ocorre Em “c”: Ainda que aconteça (aconteçam) saraus e ofici- COMENTADO
PORTUGUESA
tomar decisões sem medir suas consequências. = Isso não nas
ocorre aos governantes – uma oração exerce a função de Em “d”: Embora exista (existam) saraus e oficinas
sujeito (subjetiva) Em “e”: Mesmo que haja saraus e oficinas (correta)
Em “d”: A toda decisão tomada precipitadamente costum-
GABARITO OFICIAL: E
GABARITO

am sobrevir consequências imprevistas e injustas.


LÍNGUA

Em “e”: Diante de uma escolha, ganham prioridade,


recomenda Gramsci, os critérios que levam em conta a dor 27.
humana. Correções entre parênteses:
GABARITO OFICIAL: C Em “a”: As artes coletivas – pintura, escultura, dança,
música, teatro e cinema – mantém (mantêm) em comum
24. o fato de serem dinâmicas, físicas e performáticas.
Grifarei os sujeitos das orações, o que justifica o verbo Em “b”: O simples fato de serem performáticas fazem
estar no plural ou singular: (faz) da pintura e da escultura artes próximas das demais
Em “a”: Para o domínio desse jogo, especialistas dão in- artes coletivas (a dança, a música, o teatro e o cinema).
struções = plural

3
Em “c”: A pintura e a escultura partilham um dinamismo Em “b”: ... a cada geração, a vida intelectual (as práticas
característico das artes coletivas, quais sejam: a dança, a intelectuais) no Brasil parece (parecem) recomeçar do
música, o teatro e o cinema. = correta zero.
Em “d”: Na (À) medida em que são solitárias, a pintura e Em “c”: O inconveniente faz parte do sentimento (das
a escultura tornam-se tão dinâmicas quanto a dança, a sensações) de inadequação...
música, o teatro, o cinema. Em “d”: ... só raramente a passagem de uma escola a out-
Em “e”: As artes dinâmicas, físicas e performáticas, como ra (a outras) corresponde ao esgotamento de um pro-
a pintura, a escultura, a dança, a música, o teatro e o jeto...
cinema deve (devem) se voltar ao coletivo. Em “e”: ... a guitarra elétrica no país do samba (do carna-
GABARITO OFICIAL: C val e do samba) é outro.
GABARITO OFICIAL: B
28.
Correções entre parênteses: 31.
Em “a”: A exibição de gols na mídia poderiam (poderia) Em “a”: o ser se lava das obrigações pendentes (as pes-
render direitos autorais aos jogadores de futebol? soas se lavam)
Em “b”: Um vídeo e uma testemunha são os trunfos com Em “b”: quase todo mundo se queixa de não ter tempo
o qual (com os quais) conto para atestar o que digo. (a maioria das pessoas se queixa ou se queixam – tanto
Em “c”: Bermudões e chinelos eram o que usavam (usa- faz, mas é o item cujo verbo pode ficar no singular, dif-
va) o juiz que apitou o jogo em que fiz o gol. erentemente dos demais)
Em “d”: Se forem comparados os gols dos jogadores, Em “c”: a poesia esbanjou o tempo do poeta (os efeitos
será possível constatar uma semelhança. = correta poéticos esbanjaram)
Em “e”: O jogador inglês fez um belo gol, e talvez seja Em “d”: isso não significa que o poeta não faça coisa
legítimo (legítima) a cobrança dos direitos autorais. nenhuma (tais fatos não significam)
GABARITO OFICIAL: D Em “e”: o trabalho do poeta é muitas vezes invisível para
quem o observa de fora (aqueles que o observam)
29. GABARITO OFICIAL: B
Analisemos:
Em “a”: Dez segundos entre a reação e a decisão (poder) 32.
representar a diferença entre a civilização e a barbárie. Acertos entre parênteses (destaquei os termos que se
Dez segundos podem = sofre flexão, mas não devido à relacionam):
concordância com o termo grifado
Em “a”: Os africanos livres eram responsáveis pela fab-
Em “b”: As palavras abismo e ponte, empregadas de
ricação de telhas, potes, tijolos, enfim, tudo que eram
modo expressivo, (constituir) uma relação de antítese
(era) produzidos na olaria.
ou oposição.
Em “b”: De origem cabinda, Apolinária tinha 24 anos
As palavras abismo e ponte constituem = sofre flexão,
mas não devido à concordância com o termo grifado quando chegou ao Brasil, acompanhado (acompanha-
Em “c”: A distinção entre violenta emoção e premedita- da) de outros africanos livres.
da violência (implicar) consideráveis abrandamentos na Em “c”: A autora se interessou pela vida de africanos
penalidade. livres no Brasil, como Apolinária, que chegou a Manaus
A distinção implica = flexão concordando com o termo em 1855. = correta
em destaque Em “d”: O registro escrito da vida de muitos desses tra-
Em “d”: Não (caber), aos violentos reincidentes, invocar balhadores se perderam (perdeu), mas a contribuição
razões de súbita emoção a cada crime que cometam. deles para a história do Brasil é indelével.
COMENTADO

Em “e”: Ainda que reste (restem) muitas zonas de silên-


LÍNGUA PORTUGUESA

Não cabem aos violentos = sofre flexão, mas não devido


à concordância com o termo grifado cio, já se percebe (percebem) esforços no sentido de ev-
Em “e”: Depois que se (deixar) dominar pelos selvagens idenciar a importância dessas pessoas.
instintos, não há como o homem violento reparar sua GABARITO OFICIAL: C
GABARITO

brutalidade.
Depois que se deixar dominar = sofre flexão, mas não 33.
devido à concordância com o termo grifado Correções feitas nos itens, entre parênteses:
GABARITO OFICIAL: C Em “a”, Apresentou-se (Apresentaram-se) três maneiras de
melhorar a capacidade de memorização, mas devem (deve)
30. haver uma infinidade de métodos igualmente eficazes.
Flexão (caso haja) entre parênteses. Deixei em negrito os Em “b”, Quem nunca passou pelo constrangimento de
termos que se relacionam: esquecer o nome de pessoas que tinham (tinha) acaba-
Em “a”: O apetite pela produção recente (pelas pro-
do de conhecer, pedindo-lhe que os (o) repetisse pos-
duções atuais) dos países avançados muitas vezes tem
teriormente?
como avesso... =

4
Em “c”, São (É) importantes (importante) adquirir meios Em “d”, O lobo temporal nos cérebros de pessoas com
para ampliar nossa capacidade de memorizar, da qual HSAM parecem (parece) ser maior.
depende (dependem) nossas histórias pessoais e nossa Em “e”, Ter cérebro com lobo temporal maior são co-
própria identidade. muns (é comum) em pessoas com HSAM.
Em “d”, É sempre válido aprender técnicas de memo- GABARITO OFICIAL: B
rização, especialmente quando se tratam (trata) de ex-
37.
ercícios simples, como rabiscar enquanto se assistem
Acertos entre parênteses:
(assiste) a uma palestra.
Em “a”, A cada ano, vende-se (vendem-se) mais de 240
Em “e”, Mesmo indivíduos com uma excelente memória
000 robôs industriais no mundo, e dados mostram que
têm episódios de esquecimento, os quais se tornam fre- esse número têm (tem) crescido.
quentes em momentos de estresse. = correta Em “b”, Computadores e algoritmos, nos próximos dez
GABARITO OFICIAL: E ou 20 anos, pode (podem) pôr em risco 702 profissões
nos Estados Unidos.
34. Em “c”, Nos últimos anos, a automação de tarefas antes
Vamos às correções – entre parênteses: feitas por humanos vem se acelerando nas empresas =
Em “a”, Os tormentos e a angústia inerentes ao processo correta
de criação são alvos de queixa de escritores talentosos Em “d”, Segundo pesquisadores, está ameaçado (estão
= correta ameaçados) pelos computadores, nos Estados Unidos,
Em “b”, Silêncio e solidão estão entre os requisitos que muitos dos empregos.
escritores dizem serem essencial (essenciais) para re- Em “e”, Embora já hajam (haja = sentido de “existir”) al-
goritmos que fazem a seleção de candidatos a vagas de
alizar (realizarem) seu ofício.
emprego, muito mais estão (está) por vir.
Em “c”, As vozes esganiçadas que repercute (reper-
GABARITO OFICIAL: C
cutem) no aeroporto não chegam a ser um empecilho
para ele escrever.
38.
Em “d”, A comparação com a obra de grandes autores,
Acertos entre parênteses:
como Machado de Assis, Gógol, Faulkner e Dante Aligh-
Em “a”: Os negócios envolvendo tecnologia e o desem-
ieri, inibiam (inibia) o autor.
penho da Ásia farão com que a atual Era Dourada se
Em “e”, Dois anos se passou (passaram) para que, final-
prolongue por até 20 anos = correta
mente, Drauzio Varella terminasse de escrever seu últi-
Em “b”: De acordo com os autores do relatório da UBS,
mo livro.
os próximos anos será necessário (serão necessários)
GABARITO OFICIAL: A
para a conclusão da atual Era Dourada.
Em “c”: Algumas das maiores fortunas dos Estados Un-
35.
Acertos entre parênteses: idos havia (haviam – sentido de “ter”) obtido grande
Em “a”, Muitas pessoas tem (têm) negligenciado as ho- retorno econômico investindo em ferrovias, petróleo e
ras de sono, o que levam (leva) a vários problemas de aço..
saúde. Em “d”: Os autores do relatório da UBS consideram que
Em “b”, É no período do sono que precede imediatamente ocorreu (ocorreram) duas Eras Douradas: uma entre
o estado de vigília que ocorre (ocorrem) os sonhos. 1870 e 1910, e outra que começou em 1980.
Em “c”, As horas dedicadas ao sono devem ser respeita- Em “e”: O investimento das famílias como os Vanderbilt
das por quem deseja ter uma vida saudável Em “d”, Al- e os Rockefeller em ferrovias, petróleo e aço trouxer-
guns sonhos se tornam recorrente (recorrentes), e deve am-lhes (trouxe-lhes) grandes retornos. COMENTADO
PORTUGUESA

ser dado (dada) especial atenção a sua interpretação. GABARITO OFICIAL: A


Em “e”, O sono, segundo explicam os especialistas, é
essencial para que seja consolidado (consolidada) a 39.
memória. Em “a”, Notícias falsas sempre circularam. Sobretudo nas
GABARITO

camadas menas (menos) expostas ao jornalismo.


LÍNGUA

GABARITO OFICIAL: C
Em “b”, Basta recordar os persistente (persistentes) mi-
36. tos relativo (relativos) à falsidade das viagens tripuladas
Acertos entre parênteses: pelo homem à Lua.
Em “a”, Pessoas com HSAM apresenta (apresentam) Em “c”, A rapidez e a instantaneidade da circulação de
cérebro com o lobo temporal maior. informações, próprio (próprias) desse meio, propiciam a
Em “b”, Os cérebros de pessoas com HSAM têm o lobo formação de ondas de credulidade.
temporal maior. = correta Em “d”, As redes sociais da internet se mostram o veícu-
Em “c”, As pessoas com HSAM dispõe (dispõem) de lo ideal para a difusão de bastante (bastantes) notícias
cérebro com lobo temporal maior. falsas.

5
Em “e”, Essas ondas conferem escala e velocidade inédi- 44.
tas à tradicional circulação de boatos = correta Em “a”, Para o autor, não existe (existem) cirurgias e
GABARITO OFICIAL: E aplicação de botox que esconda (escondam) a idade
quando se emprega (empregam) gírias ultrapassadas na
40. comunicação.
Em “a”, O acesso às universidades podem (pode) ser um Em “b”, Para o autor, não existe (existem) cirurgias e apli-
caminho para uma vida melhor. cação de botox que escondam a idade quando se em-
Em “b”, Com as cotas, garantiram-se vagas a negros, pregam gírias ultrapassadas na comunicação.
pardos, índios e pobres nas universidades = correta Em “c”, Para o autor, não existem cirurgias e aplicação
Em “c”, Houveram (Houve) muitos mitos quando se cog- de botox que escondam a idade quando se empregam
itaram (cogitou) a implementação das cotas. gírias ultrapassadas na comunicação. = correta
Em “d”, Já fazem (faz) quinze anos que as cotas nas uni- Em “d”, Para o autor, não existem cirurgias e aplicação de
versidades vem (vêm) sendo implementadas. botox que esconda (escondam) a idade quando se em-
Em “e”, As cotas, implementadas no país nos últimos prega (empregam) gírias ultrapassadas na comunicação.
quinze anos, é (são) um feito a comemorar. Em “e”, Para o autor, não existem cirurgias e aplicação de
GABARITO OFICIAL: B botox que escondam a idade quando se emprega (em-
pregam) gírias ultrapassadas na comunicação.
41. GABARITO OFICIAL: C
“O verbo que se flexionará no plural para concordar cor-
retamente com o sujeito da oração”. Vejamos os verbos 45.
flexionamos – em destaque o sujeito de cada oração: Em “a”, Felizmente vêm se alterando as atitudes dos jov-
Em “a”, Entre os maiores ícones da história do cinema do ens em relação ao idoso, hoje mais aceito socialmente.
século 20, está o parisiense François Truffaut. = correta
Em “b”, Algumas das temáticas mais abordadas na obra Em “b”, Entre os acessórios utilizados pelos idosos que
de Truffaut são a infância, a paixão e as mulheres.
antigamente frequentava (frequentavam) os parquinhos
Em “c”, A obra de grande parte dos cineastas contem-
estão a boina e o cachecol.
porâneos contém referências ao trabalho de Truffaut.
Em “c”, Existem, atualmente, idosos que foge (fogem)
Em “d”, A noite americana (nome do filme premiado)
venceu diversos prêmios em 1974, incluindo o Oscar de ao antigo padrão de comportamento caracterizado por
melhor filme estrangeiro. uma vida monótona e sem atrativos.
Em “e”, Teve (ou Tem) participações nos filmes de François Em “d”, Como ocorrem (ocorre) em outros países, a pop-
Truffaut a premiada atriz francesa Catherine Deneuve. ulação do Brasil também está envelhecendo.
GABARITO OFICIAL: B Em “e”, Em números absolutos, haverão (haverá) 50 mil-
hões de idosos no Brasil que vão consumir todo tipo de
42. produtos para essa faixa etária.
Boston, comparada (subentendida: a cidade de Boston) GABARITO OFICIAL: A
a outras cidades universitárias do mundo, é a que mais
reúne (verbo no singular concordando com o sujeito – 46.
Boston) intelectuais talentosos. Em “a”, O potencial das usinas hidrelétricas e eólicas
GABARITO OFICIAL: C mostram (mostra) o Brasil com (como) uma das matrizes
de geração mais limpas.
43. Em “b”, Notam-se (Nota-se) que, no Brasil, no que res-
Em “a”, Os testes para verificar se a emissão de gases
COMENTADO

peita (no que diz respeito) à energia solar fotovoltaica,


LÍNGUA PORTUGUESA

poluentes eram adequadas (era adequada) foram falsifi- algumas centrais de grande pujança começa (começam)
cados pela montadora. a se instalar.
Em “b”, A sustentabilidade é essencial para corporações Em “c”, 40% da capacidade renovável em 2016 está com
que desejam estar alinhadas com as expectativas dos a China, e os maiores índices provêm da energia solar.
GABARITO

consumidores. = correta
= correta
Em “c”, Os investidores, antes de aplicar (aplicarem) seu
Em “d”, Como mostra (mostram) os dados, a China e o
dinheiro nas empresas, analisa (analisam) se elas seg-
Brasil, quanto aos investimentos em energia solar, pos-
uem padrões administrativo (administrativos) corretos.
sui (possuem) distintos perfis de investimento.
Em “d”, Eficiência econômica, justiça social e governança
Em “e”, Existirá (Existirão) demandas para o etanol e o
corporativa são valores, hoje em dia, muito prestigiado
biodiesel, embora o noticiário se concentre na voga dos
(prestigiados) pela sociedade.
veículos elétricos.
Em “e”, A honestidade e a eficiência na gestão adminis-
GABARITO OFICIAL: C
trativa têm sido imprescindível (imprescindíveis) para os
consumidores conscientes dos seus direitos.
GABARITO OFICIAL: B

6
47. Em “d”, refere-se à uma maneira = a uma (antes de arti-
Enunciado: “se o termo em destaque for flexionado no go indefinido)
plural, o verbo da oração também deverá ir para o plu- Em “e”, O personagem revelou à pessoa com quem con-
ral”. Passemos os termos para o plural: versava que jogava o tempo fora = revelou o quê? que
Em “a”, e deu os atestados de óbito = posso manter o jogava o tempo fora; revelou a quem? à pessoa (objeto
verbo no singular, pois o sujeito é indeterminado (sin- indireto, com preposição) = correta.
gular, no caso) GABARITO OFICIAL: E
Em “b”, Apanhou resfriados = posso manter o verbo no
singular, pois o sujeito é indeterminado (singular, no 51.
Quase 30 anos depois de iniciar um trabalho de atendi-
caso)
mento a (preposição – regência nominal de “atendimen-
Em “c”, para não haver dúvidas = com o sentido de “ex-
to”, mas sem acento grave por estar diante de palavra
istir”, o verbo “haver” é invariável masculina) presos da Casa de Detenção, em São Paulo,
Em “d”, deu-se os eventos = deram-se os eventos (verbo o médico oncologista Drauzio Varella chega ao fim de
vai para o plural) uma trilogia com o livro “Prisioneiras”. Depois de “Es-
Em “e”, Tomou-se conhecimento de umas cartas = o tação Carandiru” (1999), que mostra as (objeto direto
verbo concorda com “conhecimento”, portanto, fica no do verbo “mostrar”) entranhas daquela que foi a (artigo
singular definido) maior prisão da América Latina, e de “Carcerei-
GABARITO OFICIAL: D ros” (2012), sobre os funcionários que trabalham no
sistema prisional, Varella agora faz um retrato das de-
48. tentas da Penitenciária Feminina da Capital, também na
Em “a”, Joel foi até na (foi até à janela /até a janela) jane- capital paulista, onde cumprem pena mais de duas mil
la e constatou de (constatou que) mulheres.
Em “b”, Joel vigiava sempre, e seus pensamentos aludi- Teremos: a / as / a.
GABARITO OFICIAL: B
am nos (aludiam aos) esplêndidos aventureiros.
Em “c”, A alimentação de Joel compunha-se em (com-
52.
punha-se de) peixes exóticos, que lhe (que o) satisfa- Aos itens:
ziam. Em “a”, chegam à sofrer = a sofrer (antes de verbo no infin-
Em “d”, Certa vez, houve uma tempestade à qual (a qual) itivo não se usa acento grave)
durou sete horas, mas sem triunfar em (X) Joel. Em “b”, que nos fazem voltar à episódios = a episódios (pa-
Em “e”, Não se assistiu a nenhum ataque dos monstros, lavra masculina e no plural)
mas Joel estava certo da sua existência = correta Em “c”, pode ser uma tarefa muito difícil à determinadas =
GABARITO OFICIAL: E a determinadas (palavra no plural e presença só da prep-
osição)
49. Em “d”, Ela referiu-se à vontade = correta (quem se refere,
Interpretemos o período: ...angústia de imaginar que o refere-se a algo ou a alguém)
homem pode estar só no universo soma-se a curiosi- Em “e”, Ao nos atermos à uma experiência = a uma (antes
dade humana = somaremos a curiosidade humana com de artigo indefinido)
a angústia de imaginar. Portanto, redigiremos: à (= “com GABARITO OFICIAL: D
a angústia”) angústia soma-se a curiosidade. Completa-
mos a primeira lacuna. Ficamos apenas com os itens “a” 53.
e “e”. Antes de palavra masculina (tudo) não há acento Em “a”, O leitor aludiu à escrita = correta (regência do ver-
indicativo de crase. Restou apenas a alternativa “a”! bo “aludir” pede preposição)
À angústia de imaginar que o homem pode estar só no Em “b”, A escrita deve levar o texto à uma riqueza = a uma
COMENTADO
(antes de artigo indefinido)
PORTUGUESA
universo soma-se a curiosidade humana, que se prende
a tudo o que é desconhecido, para que não desapareça Em “c”, De parte à parte = parte a parte (entre palavras
de todo o interesse por pistas que dariam embasamento repetidas)
às teses de que haveria vida em outros planetas Em “d”, Existem aquelas pessoas que chegam à conclusões
= a conclusões (antes de palavra no plural e o “a” está “soz-
GABARITO

GABARITO OFICIAL: A
inho” = somente preposição)
LÍNGUA

Em “e”, Estamos nos referindo à pensamento = a pensam-


50.
ento (palavra masculina)
Aos itens:
GABARITO OFICIAL: A
Em “a”, evita considerar à internet = a internet (objeto
direto) 54.
Em “b”, tinha uma propensão à jogar = a jogar (sem Vamos aos trechos:
acento grave indicativo de crase antes de verbo no in- a rápida industrialização nos Estados Unidos deu origem
finitivo) a algumas das maiores fortunas = antes de pronome in-
Em “c”, tinha um comportamento indiferente à qualquer definido
influência = a qualquer (antes de pronome indefinido)

7
e passaram a ostentar sua riqueza = antes de verbo no 58.
infinitivo Em “a”, Muitos indivíduos são propensos à associar (a
e de negócios ligados à tecnologia = regência nominal de associar), inadvertidamente, tristeza à depressão (ok).
“ligados” pede preposição Em “b”, As pessoas não querem estar à mercê (ok) do
GABARITO OFICIAL: E sofrimento, por isso almejam à pílula (sentido de “dese-
jar” = almejam a) da felicidade.
55. Em “c”, À proporção (ok) que a tristeza se intensifica e
Acertos entre parênteses: se prolonga, pode-se, à primeira vista (ok), pensar em
Em “a”, as quais chegam à um (a um) grande público dev- depressão. = correta
ido à rapidez (ok) da internet, é favorável à formação (ok) Em “d”, À rigor, (A rigor) os especialistas não devem re-
Em “b”, às quais (as quais) chegam à muitas (a muitas) pes- ceitar remédios às pessoas (ok) antes da realização de
soas devido a rapidez (à rapidez) da internet exames acurados.
Em “c”, as quais chegam a muitas pessoas devido à rapidez
Em “e”, Em relação à informação (ok) da OMS, conclui-se
da internet, é favorável à formação = correta
que existem 121 milhões de pessoas à serem (a serem)
Em “d”, às quais (as quais) chegam a um (ok) grande núme-
tratadas de depressão.
ro de pessoas devido à rapidez (ok) da internet, é favorável
GABARITO OFICIAL: C
as ondas (às ondas)
Em “e”, às quais (as quais) chegam a muitas (ok) pessoas
devido a rapidez (à rapidez) da internet, favorece à for- 59.
mação (a formação) Façamos as análises:
Observação: quanto à regência verbal de “favorecer” = Em “a”, Uma competência leitora insuficiente acaba
pede complemento verbal direto (favorece o quê? fa- criando obstáculos para a vida em sociedade, especial-
vorece quem?); já a regência nominal de “favorável” pede mente quanto à algumas atividades = a algumas ativi-
preposição (favorável a quem? a quê?). dades (antes de pronome indefinido não há cento grave)
GABARITO OFICIAL: C Em “b”, Uma competência leitora insuficiente acaba
criando obstáculos para a vida em sociedade, especial-
56. mente quanto à ser capaz = a ser capaz (antes de verbo
Trump vai à ONU = quem vai, vai a algum lugar (Use a no infinitivo)
dica: vou a, volta da: crase há; vou a, volto de: crase pra Em “c”, Uma competência leitora insuficiente acaba cri-
quê? No caso; Vai a ONU, volta da ONU: crase há!) ando obstáculos para a vida em sociedade, especial-
Apresentador é condenado a devolver (antes de verbo mente quanto à compreensão = correta
no infinitivo não há acento grave) salários à emissora Em “d”, Uma competência leitora insuficiente acaba cri-
(devolver algo [salários] a alguém [à emissora]). ando obstáculos para a vida em sociedade, especial-
Líder quilombola é morto a tiros (palavra masculina) em mente quanto à novas = a novas (antes de palavras no
Simões Filho. plural e sem a presença do artigo – apenas preposição
Temos: à / a / à / a. “a”, no singular)
GABARITO OFICIAL: E Em “e”, Uma competência leitora insuficiente acaba cri-
ando obstáculos para a vida em sociedade, especial-
57. mente quanto à uma aprendizagem = a uma (antes de
Em “a”, Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz faz artigo indefinido)
menção à dificuldade para redigir os relatórios detalha- GABARITO OFICIAL: C
dos pedidos à ele (a ele) pela gerência.
Em “b”, Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz cita à 60.
COMENTADO

(cita a) dificuldade para redigir os relatórios detalhados Vamos aos itens:


LÍNGUA PORTUGUESA

pedidos a ele pela gerência. Em “a”: mas elas trazem recompensas valiosas, que são
Em “c”, Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz faz permanentes e que contribuem de forma significativa...
alusão a (alusão à) dificuldade para redigir os relatórios = a retirada da vírgula implicaria prejuízo para o sen-
detalhados pedidos a ele pela gerência.
GABARITO

tido, pois passaria o período - “que são permanentes”


Em “d”, Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz se - explicativo para um restritivo, especificando o tipo de
refere à dificuldade para redigir os relatórios detalhados recompensas sobre as quais se fala.
pedidos a ele pela gerência. = correta Em “b”: Todos os jogos se compõem de duas partes: um
Em “e”, Refletindo sobre o uso do Twitter, o rapaz admite jogo exterior e um jogo interior = os dois-pontos in-
a dificuldade para redigir os relatórios detalhados pedi- troduzem uma explicação, um complemento do que foi
dos à ele (a ele) pela gerência. enunciado.
GABARITO OFICIAL: D
Em “c”: Este é o jogo que se desenrola na mente do jog-
ador, e é jogado contra obstáculos como = a retirada da
vírgula não implicaria prejuízo para a correção.

8
Em “d”: Para o domínio desse jogo, especialistas dão in- Em “b”, Foi em Curitiba, capital do Paraná, = intercala
struções sobre como utilizar uma raquete ou um taco = termo explicativo
a vírgula isola um segmento que indica finalidade em Em “c”, A jovem Veridiana, que estava em viagem, = in-
relação ao que vai ser enunciado. tercala oração subordinada adjetiva explicativa
Em “e”: Este é o jogo que se desenrola na mente do jog- Em “d”, Eu lhe disse, meu amigo, = vocativo (com quem
ador = uma vírgula poderia ser colocada imediatamente se mantém um diálogo)
depois do termo jogo, sem prejuízo para o sentido e a Em “e”, Ficava a pensar em coisas absurdas, por exemplo,
correção. = intercala termo que precede uma explicação
GABARITO OFICIAL: D
GABARITO OFICIAL: A
64.
61.
Em “a”: o jogo interior está relacionado à satisfação pes-
Assinalei com X as pontuações em locais inadequados e soal do jogador, não tendo relação direta com seu de-
acrescentei entre parênteses as faltantes: sempenho numa partida = incorreta
Em “a”: Objetos voadores não identificados, mais conhe- Em “b”: os obstáculos confrontados no jogo interior
cidos como óvnis (,) foram, (X) não apenas objeto, (X) de encontram-se no próprio indivíduo e não em seu ad-
acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros filmes versário.
de sucesso, principalmente aqueles produzidos em Hol- Em “c”: os especialistas preocupam-se apenas com in-
lywood (,) essa verdadeira fábrica de sonhos. struções que aprimorem o jogo exterior, esquecendo-se
Em “b”: Objetos voadores, (X) não identificados, mais de tratar do jogo interior = incorreta
conhecidos como óvnis (,) foram, (X) não apenas obje- Em “d”: as recompensas propiciadas pelo jogo interior só
to de acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros se tornam permanentes com a prática do jogo exterior
filmes de sucesso, principalmente, (X) aqueles produzi- = incorreta
dos em Hollywood (,) essa verdadeira fábrica de sonhos. Em “e”: a prática do jogo interior pode até mesmo dis-
pensar as instruções que costumam ser dadas para o
Em “c”: Objetos voadores não identificados (,) mais conhe-
desenvolvimento do jogo exterior = incorreta
cidos, (X) como óvnis (,) foram não apenas, (X) objeto de
O texto apresenta informações quanto à importância em
acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros filmes, aprender a “jogar o jogo interior”, no qual o adversário
(X) de sucesso, principalmente aqueles produzidos, (X) em é o próprio atleta: (...) [o jogo interior] é jogado con-
Hollywood, essa verdadeira fábrica de sonhos. tra obstáculos como falta de concentração, nervosismo,
Em “d”: Objetos voadores não identificados, mais con- ausência de confiança em si mesmo e autocondenação.
hecidos como óvnis, foram não apenas objeto de acalo- GABARITO OFICIAL: B
radas controvérsias, como tema de inúmeros filmes de
sucesso, principalmente aqueles produzidos em Holly- 65.
wood, essa verdadeira fábrica de sonhos. = correta Em “a”: consideram diversas dificuldades e deficiências
Em “e”: Objetos voadores, (X) não identificados, mais que se relacionam exclusivamente com o exercício do
jogo exterior = incorreta
conhecidos como óvnis (,) foram não apenas, (X) obje-
Em “b”: apontam para comportamentos inexplicáveis na
to de acaloradas controvérsias, como tema de inúmeros
prática do esporte, mas que na verdade são típicos de
filmes, (X) de sucesso (,) principalmente aqueles produz- todos os seres humanos = incorreta
idos em Hollywood, essa verdadeira fábrica de sonhos. Em “c”: constituem perguntas retóricas, cujo objetivo é
GABARITO OFICIAL: D apenas mostrar a perplexidade do autor quando con-
sidera a instabilidade na prática do jogo exterior = in-
62. correta COMENTADO
PORTUGUESA
Separaríamos “nesse momento” do período, dando-lhe Em “d”: encontram respostas apenas a partir do momen-
ênfase, pois faz referência ao tempo em que acontece a to em que se abandona o ambiente esportivo para con-
ação relatada: Nesse momento, sou invadido por uma siderar a vida em sentido amplo = incorreta
sensação de felicidade plena, (aqui o uso da vírgula sep- Em “e”: sugerem que problemas pouco compreensíveis
GABARITO

arará um pronome relativo, tornando a próxima oração do ponto de vista do jogo exterior podem ser esclareci-
LÍNGUA

subordinada adjetiva explicativa) que vai e volta por dos da perspectiva do jogo interior.
vários dias. Voltemos ao texto: Por que jogamos tão bem num dia
GABARITO OFICIAL: E e tão mal no outro? Por que ficamos tensos numa com-
petição ou desperdiçamos jogadas fáceis? Por que
63. demoramos tanto para nos livrar de um mau hábito e
Na charge, o termo “Baiano” está entre vírgulas por se aprender um novo? Segundo o texto, as respostas para
tratar de um vocativo (com quem a personagem está tais perguntas podem ser encontradas no mundo inte-
dialogando = interlocutor). Aos itens: rior do atleta.
Em “a”, Era um lugar estranho, ou melhor, onde = inter- GABARITO OFICIAL: E
calar termo que ratifica algo informado

9
66. por mais gentes. Mais artistas de um lado, mais espec-
Em “a”: mostra-se convencido de sua existência, apre- tadores de outro. A conjunção “e” nos dá a ideia de que,
sentando argumentos que vão do testemunho de um apesar dos pontos negativos apresentados anterior-
piloto americano até um episódio bíblico = incorreta mente, o autor se deixa levar pela lembrança das coisas
Em “b”: sugere que foram apenas um modismo, limitado boas que sentira quando era músico.
a um período relativamente curto quando considerada a GABARITO OFICIAL: D
história da humanidade.
Em “c”: afirma que a visão deles, como ocorre com todo 69.
fenômeno espiritual, só costuma ser concedida àqueles Em “a”: acionar os mais espertos para que estes venham
dispostos a acreditar antes de ver = incorreta a descobrir o significado que o chavão costuma encerrar
Em “d”: mostra-se surpreso por evidências como as que = incorreta
foram noticiadas a partir de 1950 terem demorado tanto Em “b”: deixar-se impregnar de um tipo de originalidade
a surgir = incorreta que acaba enfadando as pessoas mais acomodadas =
Em “e”: sugere que a sua existência não poderia ser com- incorreta
provada a não ser com o auxílio de uma nova re- Em “c”: dever o sucesso de sua propagação ao fato de
ligião, diferente daquela do passado = incorreta parecer dizer muito quando na realidade nada significa.
Voltemos ao texto: com informações dele retiradas (Pas- Em “d”: provocar em quem o ouça uma reação positiva,
sou a moda? Ou nós é que simplesmente desistimos
marcada pela surpresa do ineditismo de sua formulação
deles? [...] Cresci no auge da boataria... [...] As religiões
= incorreta
não deixavam sequer pensarmos em outros mundos,
Em “e”: atuar sobre nós como uma forma concentrada
quanto mais em outros seres.), chega-se à conclusão de
de sabedoria, que a poucos se dá a compreender = in-
que, para o autor, discos voadores foram algo da época,
correta
modismo.
GABARITO OFICIAL: B Segundo o texto: (...) embora os mais espertos possam
desconfiar que elas não querem dizer coisa alguma.
67. GABARITO OFICIAL: C
Em “a”: exige relativamente maior isolamento.
Em “b”: é irracional, o que a torna inferior = incorreta 70.
Em “c”: requer menos esforço intelectual = incorreta Em “a”: tendo chegado a esse posto por méritos pes-
Em “d”: demanda uma maior socialização = incorreta soais, encontra sérias dificuldades para manter seu pod-
Em “e”: exclui a necessidade de validação = incorreta er valendo-se exclusivamente desses méritos = incorreta
Voltemos ao texto: A literatura é uma arte solitária (...) a Em “b”: ao assumir pela graça de alguém sua posição de
escrita raramente escapa de ser esta atividade insossa poder, imagina que deverá livrar-se com facilidade da
e desertada: sentar e escrever sozinho. Com estas afir- influência de seu benfeitor = incorreta
mações o autor sugere que a literatura é uma arte que Em “c”: tendo devido a um terceiro a graça que o levou
se faz sozinho. a esse alto posto, passa a depender de quem o agraciou
GABARITO OFICIAL: A com o poder para de fato conseguir exercê-lo.
Em “d”: sentindo-se obrigado a retribuir o favor dos po-
68. derosos, acaba por se esquecer dos direitos daqueles
Em “a”: desistiu de sua carreira musical após desentend- que deveria governar com lealdade = incorreta
er-se com a banda = incorreta Em “e”: ao pretender que seus reais méritos de gover-
Em “b”: se arrepende de ter agido de modo egoísta com nante sejam reconhecidos, verá que todos o acusarão de
seus companheiros = incorreta
COMENTADO

ter sido bafejado pela sorte ou pelo dinheiro = incorreta


LÍNGUA PORTUGUESA

Em “c”: demonstra ressentimento por não ter alcançado No texto: É o que acontece quando o Estado foi conce-
o sucesso que buscava = incorreta dido ao príncipe ou por dinheiro ou por graça de quem
Em “d”: sente falta de alguns aspectos de sua experiência o concede. Tais príncipes estão na dependência exclusi-
como músico.
va da vontade e da boa situação de quem lhes propiciou
GABARITO

Em “e”: tinha uma timidez acentuada para se apresentar


o poder = tendo devido a um terceiro a graça que o
diante do público = incorreta
levou a esse alto posto, passa a depender de quem o
Voltemos ao parágrafo: Quando fui músico, muitas vez-
agraciou com o poder para de fato conseguir exercê-lo.
es reclamei dos ensaios, dos shows em que o som esta-
GABARITO OFICIAL: C
va péssimo, de contratantes que não entregavam o que
prometiam, mas, em especial, do trabalho que a difícil
democracia de participar de uma banda grande deman- 71.
dava. Quantas viagens, quantas discussões, quantas Em “a”: literário, o que se justifica pelo discurso ficcional,
concessões. E quantas alegrias, quantas vezes olhar para e representa de modo estereotipado e cômico alguns
o lado e cruzar com a mirada de alguém que estava ali personagens à margem dos registros históricos oficiais
junto contigo, numa construção maior porque erguida = incorreta

10
Em “b”: documental, embora não exclua certa subjetivi- Voltemos ao texto: (...) “amnésia digital”, um sintoma de
dade, e chama a atenção para a importância de pessoas um comportamento cada vez mais comum: o de confiar
comuns na construção da identidade amazonense. o armazenamento de dados importantes aos nossos dis-
Em “c”: confessional, visto que tem como ponto de parti- positivos eletrônicos e à internet em vez de guardá-los
da a experiência de vida da autora, e destaca a trajetória na cabeça = corresponde a deixar de memorizar infor-
de homens comuns que ganharam notabilidade com o mações acessadas via meios eletrônicos.
tempo = incorreta GABARITO OFICIAL: C
Em “d”: jornalístico, haja vista ater-se a fatos da esfera pú-
blica, e objetiva informar os leitores sobre como Manaus se 74.
construiu a partir do trabalho escravo = incorreta Em “a”, uma parte significativa dos entrevistados consul-
Em “e”: didático, por divulgar informações de maneira tou a internet para responder à pergunta.
categórica e impessoal, e assume um tom apelativo ao Em “b”, uma parte irrelevante dos entrevistados foi ca-
apresentar figuras públicas de prestígio como pessoas paz de responder à questão sem recorrer à internet =
do povo = incorreta incorreta
No texto: Falar dessa gente pouco importante é buscar Em “c”, os entrevistados demonstraram distúrbios de at-
dialogar com personagens reais e concretos. Suas vidas enção e de aprendizado após serem expostos à internet
comuns foram, de fato, extraordinárias, cada uma a seu = incorreta
modo. Seres humanos verdadeiros, que fazem a História Em “d”, cerca de um quarto dos entrevistados que aces-
acontecer todos os dias. = chama a atenção para a im- saram a internet desconhecia o propósito da pesquisa
portância de pessoas comuns na construção da identi- = incorreta
dade amazonense. Em “e”, a maior parte dos entrevistados foi incapaz de
GABARITO OFICIAL: B responder à pergunta sem o auxílio da internet = incor-
reta
72. Texto! (...) Ao receberem uma questão, 57% dos entrevis-
Em “a”: a falta de fiscalização dos navios de escravos que tados tentam sugerir uma resposta sozinhos, mas 36%
chegaram ao Brasil após a lei de 1831 = incorreta usam a internet para elaborar sua resposta.
Em “b”: o fato de os brasileiros desconhecerem a im- GABARITO OFICIAL: A
portância de Apolinária para a emancipação dos escra-
vos = incorreta 75.
Em “c”: o tratamento degradante dado aos africanos em Em “a”, o esquecimento digital é temporário = incorreta
seu trajeto até os portos brasileiros no século XIX = in- Em “b”, as lembranças são parcialmente retidas = incorreta
correta Em “c”, a amnésia pressupõe aprendizado.
Em “d”: a maneira como historiadores negligenciaram a Em “d”, a amnésia é uma enfermidade muito grave =
participação africana na sociedade amazonense. incorreta
Em “e”: o modo subserviente como escravos recém-lib- Em “e”, as pessoas não esquecem o que lhes foi útil =
ertos se relacionavam com seus antigos senhores = in- incorreta
correta “Amnésia significa esquecer-se de algo; na ‘amnésia
Busquemos informações no texto: (...) A presença negra digital’, a pessoa não chega nem a aprender e, por-
no Amazonas é tratada de modo marginal na historio- tanto, não consegue esquecer algo que escolheu nem
grafia local e só muito recentemente vemos mudanças lembrar.” = amnésia pressupõe aprendizado, o que não
neste cenário. Há ainda muitas zonas de silêncio. acontece nos casos de pesquisas feitas na internet, se-
GABARITO OFICIAL: D gundo o texto.
GABARITO OFICIAL: C COMENTADO
73. PORTUGUESA
Em “a”, ao apagamento da memória de longo prazo 76.
devido ao armazenamento de dados em dispositivos Em “a”, substituir os nomes das pessoas por apelidos
eletrônicos = incorreta
inusitados melhora a memorização = incorreta
Em “b”, à dificuldade de quem tem lapsos de memória
GABARITO

Em “b”, a fim de reter uma informação, é preciso repeti-


em aprender conteúdos novos por meio de ambientes
LÍNGUA

la até alcançar seu entendimento = incorreta


virtuais = incorreta
Em “c”, a primeira recomendação para memorizar en-
Em “c”, à tendência de deixar de memorizar informações
volve raciocínio associativo.
acessadas facilmente por meio de aparatos eletrônicos.
Em “d”, o aprendizado dos conteúdos abstratos pre-
Em “d”, à memorização parcial de dados obtidos por
scinde de sua memorização = incorreta
meio da internet, o que acarreta um deficit de atenção
Em “e”, é obrigatório tomar nota por escrito das infor-
= incorreta
Em “e”, ao esquecimento provisório de dados, em vir- mações não visuais para memorizá-las = incorreta
tude do excesso de informações disponíveis nos meios (...) Primeiro, associe suas memórias com objetos físicos.
virtuais = incorreta = associação!
GABARITO OFICIAL: C

11
77. Em “e”, resolveu escrever um livro sobre uma história
Em “a”, a linguagem de Rita Lee é excessivamente infor- que só cabia a ele contar.
mal = incorreta Texto: (...) Hemingway diz que, ao escritor de nossos tem-
Em “b”, o título do livro de Rita Lee é inadequado. pos, cabem duas alternativas: escrever melhor do que os
Em “c”, o discurso de Rita Lee é marcadamente jornalísti- grandes mestres já falecidos ou contar histórias que nun-
co = incorreta ca foram contadas. (...) se eu escrevesse melhor do que
Em “d”, a leitura do livro de Rita Lee é enfadonha = in- Machado de Assis, poderia recriar personagens como Dom
correta Casmurro ou descrever com mais poesia o olhar de ressaca
Em “e”, a história de Rita Lee é pouco relevante = incor- de Capitu. (...) Restava a outra alternativa...
reta GABARITO OFICIAL: E
Voltemos ao texto: Para o autor, (...) Na verdade, a “au-
tobiografia”, entre nós, é mais uma memória, em que o 81.
autor ouve apenas a si mesmo. Em “a”, facilidade para se concentrar, mesmo em ambi-
GABARITO OFICIAL: B entes barulhentos ou movimentados.
Em “b”, necessidade de um espaço tranquilo e reservado
78. para desenvolver suas histórias = incorreta
Em “a”, exclui a possibilidade de ser feita pelo próprio
Em “c”, determinação em adaptar as obras dos mestres
biografado = incorreta
da literatura para a realidade atual = incorreta
Em “b”, pressupõe o consentimento legal do person-
Em “d”, interesse em tratar de assuntos que não se rela-
agem biografado = incorreta
cionem com o exercício da medicina = incorreta
Em “c”, implica um cuidado especial com a coleta de in-
Em “e”, autocrítica excessiva, que o impede de ficar ple-
formações.
namente satisfeito com seus textos = incorreta
Em “d”, requer um convívio factual, íntimo e amistoso
(...) Há escritores que precisam de silêncio, solidão e am-
com seus personagens = incorreta
Em “e”, deve ser delegada a historiadores profissionais biente adequado para a prática do ofício. Por força da ne-
gabaritados = incorreta cessidade, aprendi a escrever em qualquer lugar em que
Texto: (...) Supõe-se que uma autobiografia seja uma bi- haja espaço para sentar com o computador. Consigo me
ografia escrita pela própria pessoa, não? E será, mas só concentrar apesar das vozes esganiçadas que anunciam os
se ela usar as armas de um biógrafo, entre as quais ouvir voos.
o mínimo de 200 fontes de informações. GABARITO OFICIAL: A
GABARITO OFICIAL: C
82.
79. Em “a”, sua ansiedade por voltar a se comunicar o quanto
Em “a”, de seu prazer em escrever. antes = incorreta
Em “b”, da dificuldade em publicar o novo livro = incor- Em “b”, seu alívio diante do fato de não ser importunado.
reta Em “c”, seu receio de não dar conta de concluir suas tarefas
Em “c”, do assunto de seu último livro = incorreta = incorreta
Em “d”, de seus planos para o futuro = incorreta Em “d”, sua necessidade de estar constantemente conec-
Em “e”, da linguagem usada em seus textos = incorreta tado = incorreta
A resposta está no texto: (...) Diante da tela do computa- Em “e”, sua hesitação em decidir o que deve fazer primeiro
dor, fico atrás das palavras, encontro algumas, apago = incorreta
outras, corrijo, leio e releio até sentir que o texto está O autor se sente bem por saber que não será incomodado
COMENTADO

pronto. Às vezes, ficou melhor do que eu imaginava. por ninguém.


LÍNGUA PORTUGUESA

Nesse momento sou invadido por uma sensação de fel- GABARITO OFICIAL: B
icidade plena que vai e volta por vários dias.
GABARITO OFICIAL: A 83.
GABARITO

Em “a”, a curiosidade em conhecer autores contemporâ-


80. neos que fossem tão bons quanto os clássicos = incorreta
Em “a”, propôs-se a desenvolver uma escrita tão boa Em “b”, sua certeza de que os livros escritos hoje são cópias
quanto a de Machado de Assis = incorreta malfeitas das obras dos mestres falecidos = incorreta
Em “b”, procurou reproduzir os estilos de Tchékhov, Em “c”, sua determinação em contar histórias que superas-
Homero e padre Antônio Vieira = incorreta sem em qualidade as dos mestres da literatura = incorreta
Em “c”, dedicou-se a treinar a escrita continuamente até Em “d”, seu empenho em colocar em prática o ensinamen-
que chegou à perfeição = incorreta to colhido nos livros de autores de prestígio = incorreta
Em “d”, convenceu-se de que era capaz de escrever tão Em “e”, a desconfiança de escrever algo que não fosse tão
bem quanto seus autores preferidos = incorreta bom quanto os textos dos escritores que admirava.

12
Para mim, o que eu escrevesse seria fatalmente compara- Em “c”, postarem comentários no Orkut = incorreta
do com Machado de Assis, Gógol, Faulkner, Joyce, Pushkin, Em “d”, lembrarem-se da época do Orkut = incorreta
Turgenev ou Dante Alighieri. Depois do que disseram esses Em “e”, comentarem de forma anônima.
e outros gênios, que livro valeria a pena ser escrito? = de- Retomando o termo anterior à expressão em análise: (...)
pois das obras escritas por estes gênios, quaisquer outras era possível comentar de maneira anônima.
não compensariam a leitura, pois não seriam tão boas. GABARITO OFICIAL: E
GABARITO OFICIAL: E
88.
84.
Em “a”, estes buscam, geralmente, a verdade existente
Em “a”, mas infelizmente as pessoas as esquecem com
por trás dos fatos = incorreta
facilidade = incorreta
Em “b”, aquele é garantido pelas empresas que integram
Em “b”, por isso mesmo precisam ser cultuadas com reg-
o oligopólio da internet = incorreta
ularidade = incorreta
Em “c”, ambos acabam tendo como objetivo a difusão de
Em “c”, porém não devem ser constantemente evocadas.
notícias falsas = incorreta
Em “d”, portanto deveriam ser frequentemente estimu-
Em “d”, aquele se fundamenta em crenças e atende a
ladas = incorreta
interesses obscuros = incorreta
Em “e”, embora sejam menos eficazes que as experiên-
Em “e”, estes têm um espaço de disseminação maior por
cias positivas = incorreta
meio das redes sociais.
Ao texto: (...) É impossível esquecer as tristezas, mas que
Primeiramente, há que se saber a relação estabelecida
elas não sejam lembradas a todo instante.
pelos pronomes “este” e “aquele”, para que se possa
GABARITO OFICIAL: C
responder à questão: “este” retoma o termo “boatos”;
“aquele”, “conhecimento verificável”. Agora, vamos ao
85.
texto: (...) A novidade é que as redes sociais da internet
Em “a”, existem técnicas que melhoram a escrita = in-
se mostram o veículo ideal para a difusão de notícias
correta
falsas.
Em “b”, ter talento é um fato raro realmente = incorreta
GABARITO OFICIAL: E
Em “c”, escrever com clareza e precisão é uma riqueza =
incorreta
89.
Em “d”, saber escrever é uma questão de talento.
Em “a”, a existência de notícias falsas é comum na rotina
Em “e”, escrever é um direito numa sociedade justa =
do homem.
incorreta
Em “b”, a Nasa forjou as imagens da viagem do homem
O enunciado quer o item que apresente uma “ideia tor-
à Lua = incorreta
ta”. Vamos ao texto: (...) É o caso do leitor citado, que
Em “c”, a velocidade de circulação das falsas notícias tem
completou seu comentário com esta pérola: “Saber es-
diminuído = incorreta
crever é uma questão de talento, quem não tem, não vai
Em “d”, a doença de Tancredo Neves dissipou dúvidas
nunca aprender…” = ironia do autor. E mais: (...) Talento
sobre um atentado = incorreta
literário é raro mesmo, mas não se trata disso.
Em “e”, a internet pouco tem servido às pessoas para o
GABARITO OFICIAL: D
debate crítico = incorreta
Ao texto (sempre!): Notícias falsas sempre circularam.
86.
Sobretudo nos estratos menos expostos ao jornalismo
Em “a”, é algo reprovado por todos os internautas = in-
e a outras formas de conhecimento verificável, boatos COMENTADO
correta
PORTUGUESA
encontram terreno para se propagar.
Em “b”, era prática inexistente na época do Orkut = in-
GABARITO OFICIAL: A
correta
Em “c”, ocorre com facilidade atualmente.
90.
GABARITO

Em “d”, deixou de acontecer depois do Orkut = incorreta


Em “a”, Hoje, a tecnologia leva a uma compreensão mais
LÍNGUA

Em “e”, tende a sumir muito brevemente = incorreta


ética da realidade circundante = incorreta
A afirmação mais coerente é a de que a personagem
Em “b”, Não se pode condenar a postura ética das pes-
identifica a facilidade de se comentar monstruosidades
soas que se deixam encantar com os modismos = in-
na Internet, sem a necessidade do anonimato.
correta
GABARITO OFICIAL: C
Em “c”, O verdadeiro sentido da solidariedade está em co-
mover-se com o semelhante desamparado = incorreta
87.
Em “d”, A novidade tecnológica reforça a individuali-
Em “a”, comunicarem-se pelo Orkut = incorreta
dade, levando as pessoas a ficar alheias à realidade que
Em “b”, escreverem algumas monstruosidades = incorreta
as cerca.

13
Em “e”, Um fato violento corriqueiro não justifica a pre- Em “d”, a constatação do quadro de competência lei-
ocupação com a desgraça alheia = incorreta tora abaixo do esperado tem obrigado o mercado de
Ao analisar a cena, percebe-se que a família está indifer- trabalho a adequar suas exigências a essa realidade =
ente à situação que a cerca. incorreta
GABARITO OFICIAL: D Em “e”, o baixo nível de letramento, embora crie difi-
culdades para a leitura de livros e jornais, não chega a
91. constituir um empecilho para a vida em sociedade = in-
O exercício pede uma ideia implícita a partir dos fatos correta
retratados na charge. Ao texto: (...) num país de elites não leitoras, o fato de
Em “a”, As pessoas sorriem para a câmera = ideia ex- tantos jovens não estarem aptos a ler livros talvez não
plícita choque.
Em “b”, O corpo está estendido no chão = ideia explícita GABARITO OFICIAL: B
Em “c”, A violência está banalizada.
Em “d”, O pau de selfie permite fotografar várias pessoas 94.
= ideia explícita Se gastou 2/5, ficou com 3/5
Em “e”, O grupo familiar posa unido = ideia explícita 3 3 1 3 1 4
Infelizmente, as cenas de violência estão tão comuns, + � = + =
5 5 3 5 5 5
que - para alguns - nem chocam mais...
GABARITO OFICIAL: C Gastou metade:
4
92. 5= 4 =2
Em “a”, nas políticas educacionais da Unesco para a 2 10 5
região, que passa a pressionar governantes a fim de que 2/5 corresponde a 420
adotem medidas capazes de reverter esse quadro = in- Como o valor que o compadre pagou corresponde a 1/5:
correta 420/2=210
Em “b”, na cidadania de milhões desses jovens, que de- GABARITO OFICIAL: B.
sistem da escola em face à dificuldade para extrair infor-
mações de contextos de leitura simples = incorreta 95.
Em “c”, na formação desses leitores enquanto cidadãos, Carlos: 1/3
já que a proficiência em leitura é fundamental para a 3 2
formação da capacidade de julgamento. Ana: �
Em “d”, na formação social desses jovens, que não con- 5 3
seguem se apropriar de normas de conduta divulgadas
pela televisão indispensáveis para esse fim = incorreta 1 3 2 1 2 5 6 11
Ana e Carlos: + � = + = + =
Em “e”, no modo como informações são transmitidas 3 5 3 3 5 15 15 15
em livros e jornais, que acabam tendo de adaptar sua
linguagem ao nível de entendimento dos leitores = in-
Ou seja, Gerson tabulou 4/15 que corresponde a 460
correta
questionários
Busquemos informações textuais: (...) Não ter competên-
A diferença entre eles é de 2/15
cia leitora traz obstáculos para a vida em sociedade, es-
Que seria a metade do que Gerson fez
pecialmente no tocante à dificuldade em compreender 460/2=230
COMENTADO

os próprios direitos e deveres como cidadão. GABARITO OFICIAL: C.


LÍNGUA PORTUGUESA

GABARITO OFICIAL: C
96.
93. Como o maior resto possível é 10, o divisor é o número
Em “a”, a dificuldade com leitura não chega a ser pre- 11 que é igual o quociente.
GABARITO

ocupante quanto à colocação no mercado de trabalho, 11x11=121+10=131


ainda marcado por atividades que não requerem in- GABARITO OFICIAL: A.
strução = incorreta
Em “b”, a passividade ante um número tão alto de lei- 97.
tores inaptos pode ser justificada pelo desinteresse pela 4500/3=1500 litros para as caixinhas
leitura inclusive dos que estão no topo da sociedade. 1500litros=1500000ml
Em “c”, a demanda por qualificação em detrimento do 1500000/300=5000 caixinhas por dia
trabalho em atividades rotineiras por enquanto não 5000.5=25000 caixinhas em 5 dias
compromete o futuro de quem tem letramento insufi- GABARITO OFICIAL: A.
ciente = incorreta

14
98. 7⋅0,50=3,50
4⋅1=4
Ela vai gastar 4+3,50=7,50
Como ela quer ter lucro de 10%, o fator de multiplicação
é de 1,1(1+0,1)
7,50⋅1,1=8,25
GABARITO OFICIAL: D.

101.

Lembrando que o mdc, contamos apenas quando divide


os três números. Mmc(5,6,7)=2⋅3⋅5⋅7=210
Mdc(256, 415, 656)=24=16 GABARITO OFICIAL: E.
Empresa A:256/16=16
Empresa B: 416/16=26 102.
Empresa C: 656/16=41 A folha tem 130cmx90cm
Grupos: 16+26+41=83
GABARITO OFICIAL: D

99.

Mdc(130, 90)=2⋅5=10
130/10=13
90/10=9
13⋅9=117
GABARITO OFICIAL: E.
Mmc(30,36, 40)=2³⋅3²⋅5=360min
P1=360/40=9
103.
9⋅100=900
MMC(4,6)=12
P2=360/36=10
A cada 12 dias ele estudará as duas línguas .
10⋅300=3000
Do dia 20 de outubro até o dia 31 de dezembro temos
P3=360/30=12
11+30+31=72 dias
12⋅200=2400
72/12=6 vezes
900+3000+2400=6300
E mais o dia 20 de outubro=6+1=7 COMENTADO
GABARITO OFICIAL: B. PORTUGUESA
GABARITO OFICIAL: C.
100.
104.
GABARITO
LÍNGUA

Mdc(126, 72)=18
126/18=7
72/18=4

15
Mdc(96, 60, 72)=2²⋅3=12 109.
96/12=8 J=3G
60/12=5 J+G=8C
72/12=6 3G+G=8C
Grupo: 8+5+6=19 4G=8C
GABARITO OFICIAL: D. G=2C
J=6C
105. GABARITO OFICIAL: D.
Y=nx-40
Com (n-4)balizadores: 110.
Y=(n-4)x+20 22,5 3
Igualando: =
𝑦 4
Nx-40=(n-4)x+20
Nx-40=nx-4x+20 3y=90
4x=20+40 Y=30
4x=60 37,5 3
X=15 =
𝑧 4
𝑥 3 3z=150
=
𝑦 52 Z=150/3=50
Total devido: 30+40+50=120
15 3 GABARITO OFICIAL: E.
=
𝑦 52
111.
3y=780 2 1
𝑀= 𝑁
Y=260 5 3
GABARITO OFICIAL: B. 6M=5N
5𝑁
106. 𝑀=
Se cada 5 reclamações 3 são do produto A, então 2 são 6
do produto B. GABARITO OFICIAL: B.
2 18
= 112.
5 𝑥 Inglês: x
2x=90 Português: 30+x
X=45 4 𝑥
GABARITO OFICIAL: B. =
5 𝑥 + 30
107. 5x=4x+120
20km----60min X=120
Português: 120+30=150
x--------1,5
Total: 120+150=270
COMENTADO

60x=30
GABARITO OFICIAL: A.
LÍNGUA PORTUGUESA

X=0,5km=500m
GABARITO OFICIAL: D. 113.
Se, com 16 caixas K, fica cheio e já foram colocadas 4
108.
GABARITO

caixa, faltam 12 caixas K, mas queremos colocar as caixas


2500+1500=4000 entrevistas Q, então vamos ver o equivalente de 12 caixas K
2500 25 16 12
= =
4000 40 40 𝑄
Dividindo por 5
16Q=480
25 5 Q=30 caixas
=
40 8 GABARITO OFICIAL: E.
GABARITO OFICIAL: B.

16
114. 120.
Vamos chamar o aumento de x Fundo:x
0,35x=0,63 Desvalorização: 0,9x
X=0,63/0,35 Valorização: 1,08x
X=1,8 1,08/0,9=1,2
Valorização de 20%
OU seja, o aumento foi de 80%
GABARITO OFICIAL: B.
GABARITO OFICIAL: E
121.
115.
2000
Em 2016 𝑃= = 0,004
1,6.0,6=0,96 500000
Em 2017: 0,90 1-0,004=0,996=99,6%
0,90/0,96=0,9375 GABARITO OFICIAL: C
Diminuiu 0,0625=6,25%
GABARITO OFICIAL: A 122.
Aumento:x
x⋅0,8=0,9
116. x=1,125
500-225-110-75=90 aumento de 12,5%
90 GABARITO OFICIAL: D
𝑝= = 0,18 = 18%
500
GABARITO OFICIAL: A 123.
100-19=81
117. 81----1053
Batata:b 19-----x
Tomate:t X=20007/81=247
B=batata da semana seguinte GABARITO OFICIAL: B
T=0,8b
Semana seguinte: 124.
T=0,8⋅1,3b=1,04b Do próprio enunciado:
B=0,52b L=V-C
Sendo x o aumento: 0,2V=V-74000
0,52bx=1,04b 0,8V=74000
X=1,04/0,52=2 V=74000/0,8
Portanto, deverá subir 100% V=92500
GABARITO OFICIAL: B L=92500-74000=18500
GABARITO OFICIAL: C.
118.
Sendo x o valor do sapato 125.
1,15x=109,25 Vamos ver a porcentagem de aumento de 3,60 para 5,22
X=95 5,22 − 3,60 COMENTADO
PORTUGUESA
= 0,45
95⋅1,08=102,6 3,60
109,25-102,6=6,65 45% é quantos porcento 5,22 é de 3,60
GABARITO OFICIAL: E Portanto o aumento foi de : 1-0,45=0,55
GABARITO

0,55+0,265=0,815=81,5%
LÍNGUA

119. GABARITO OFICIAL: E.


M=C+J
1035=900+J 126.
J=135 Se reprovaram 70%, então passaram 30%
J=Cin 70%----140
135=900⋅i⋅6 30%----x
I=135/5400 70x=4200
I=0,025=2,5% X=60
GABARITO OFICIAL: A. GABARITO OFICIAL: D.

17
127. 131.
P1: 1,2P ↓75km/h-----4,33h↑
Q1: 0,9Q 45-----------x
P1=Q+200 45x=75⋅4,33
Q1=P X=324,75/45=7,21h
P=0,9Q 7,21h-4,33=2,88horas
GABARITO OFICIAL: E
Q=P/0,9
𝑃 132.
1,2𝑃 = + 200 Antes de quebrar as duas máquinas
0,9
Unidades(mil) horas
𝑃 30------------5,5
1,2𝑃 −
0,9
= 200 15--------------x
30x=82,5
1,08𝑃 − 𝑃 X=2,75
= 200 Depois e quebrar
0,9 ↑Unidades(mil) máquinas↓ horas↑
30----------------------------6--------------5,5
0,08P=180 15-------------------------4--------------------x
P=2250 Quanto mais unidade, mais horas
GABARITO OFICIAL: D. Quanto mais máquinas, menos horas
↑Unidades(mil) máquinas↑ horas↑
128. 30----------------------------4--------------5,5
Como a previsão para o primeiro trimestre é de 180 mil- 15-------------------------6--------------------x
hões e é 10% inferior, no segundo trimestre temos uma 5,5 30 4
previsão de = �
𝑥 15 6
180-----90%
x---------100 5,5 4
x=200 =2�
𝑥 6
200+180=380 milhões para o primeiro semestre
380----95 5,5 4
x----100 =
𝑥 3
x=400 milhões
Somando os dois semestres: 380+400=780 milhões 4x=16,5
X=4,125
780/4trimestres=195 milhões
Total: 2,75+4,125=6,875horas
GABARITO OFICIAL: C.
0,875⋅60=52,5 min
6 horas 52 min
129. GABARITO OFICIAL: A.
No segundo dia restaram 80%:
0,3⋅0,8=0,24 133.
0,2x+0,24x+84=x ↓Professores redações↑ horas↑
0,56x=84 12---------------1575----------7,5
X=150 15-----------------1120----------x
GABARITO OFICIAL: B. Quanto mais professores, menos horas ficarão corrigindo
COMENTADO

Quanto mais redações mais horas


LÍNGUA PORTUGUESA

130. Colocando as flechas para o mesmo lado:


↑Funcionários ↑propostas horas↓ ↑Professores redações↑ horas↑
8 32 16 15---------------1575----------7,5
x-----------------48--------------------12 12-----------------1120----------x
GABARITO

8 322 12 7,5 15 1575


= � = �
𝑥 484 16 𝑥 12 1120
15⋅1575x=7,5⋅12⋅1120
8 2 3⋅1575x=7,5⋅12⋅224
=
𝑥 4 1575x=7,5⋅4⋅224
1575x=6720
X=32/2 X≈4,27
X=16 0,27⋅60=16,2
GABARITO OFICIAL: C 4 horas e 16 minutos
GABARITO OFICIAL: C.

18
134. 138.
12,50------250 M1=C1+C1in
21----------x M1=C1(1+in)
X=5250/12,5=420 gramas M1=9/8C1
GABARITO OFICIAL: C. 9
𝐶1 = 𝐶1 1 + 𝑖𝑛
135. 8
Sacos kg 1+in=9/8
240----40 9 1
x----30 𝑖𝑛 = −1 =
Quanto mais sacos, menos areia foi colocada(inversamente) 8 8
𝑥 40 J2-J1=500
=
240 30 C2in-C1in=500
In(C2-C1)=500
30x=9600
500
X=320 𝐶2 − 𝐶1 = = 4000
GABARITO OFICIAL: E. 1
8
136. GABARITO OFICIAL: B.
↓Máquinas peças(mil) ↑ prazo↑
10----------------90--------------------60 139.
12----------------63----------------------x 8 + 12 + 10 + 4 + 6 40
Quanto mais máquinas, menor o prazo 𝑀= = =8
Quanto mais peças, mais máquinas
5 5
↑Máquinas peças(mil) ↑ prazo↑ GABARITO OFICIAL: C.
12----------------90--------------------60
10----------------63----------------------x 140.
60 12 90 1,5n+n=30
= � 2,5n=30
𝑥 10 63 N=12
Simplificando
12 � 𝑧 + 18 � 𝑧 − 20
60 6 90 𝑀=
= � 30
𝑥 5 63
Simplificando 6 e 63 por 3
E 90 e 5 por 5
12 � 𝑧 + 18 � 𝑧 − 20
60 218 68 =
= 30
𝑥 21
Simplificando 18 e 21 por 3 12z+18z-360=2040
60 6 30z=2040+360
=2� 30z=2400
𝑥 7
Z=80
12x=420 GABARITO OFICIAL: C. COMENTADO
PORTUGUESA
X=35
GABARITO OFICIAL: D.
141.
A=B+50
137.
B=A-50
GABARITO

15paginas----1min
LÍNGUA

1800----------x A=100+C
X=120minutos=2horas C=A-100
1800/100=18 A=150+D
Ele vai ter que encher mais 17 vezes D=A-150
Como leva 1min A=200+E
O tempo total será de 2 horas 17min E=A-200
GABARITO OFICIAL: D. 𝐴+𝐵+ 𝐶 +𝐷 +𝐸
1300 =
5
A+B+C+D+E=6500

19
A+A-50+A-100+A-150+A-200=6500
5 A =6500+500
𝑥 + 𝑦+𝑧 19900
= 13400 −
A=7000/5=1400 3 3
B+C+D+E=6500-1400 𝑥 +𝑦+ 𝑧
B+C+D+E=5100 = 13400 − 6633
5100/4=1275 3
GABARITO OFICIAL: E. 𝑥 +𝑦 +𝑧
== 6767
3
142.
8 � 800 + 10 � 1100 + 12 � 1200 6400 + 11000 + 14400 6767-6700=67
𝑀= = = 1060
30 30 GABARITO OFICIAL: B.
1060 − 800 146.
𝐷𝑖𝑓𝑒𝑟𝑒𝑛ç𝑎 = = 0,245
1060 81+27=108
108 ônibus somam 60%(100-35-5)
Aproximadamente 25% 108-----60
GABARITO OFICIAL: D x--------100
x=10800/60=180
143. GABARITO OFICIAL: D.
Alternativa A: 22 candidatos acertaram 4 questões
Alternativa B 16+22+34=72 – mais da metade 147.
Alternativa C 4+11+13=28 Total homens: 3+7+4=14
Alternativa D: 100-72=28 Mulheres: 5+9+7=21
Alternativa E não pois, 4 não acertaram nenhuma. Total: 35
GABARITO OFICIAL: C. Porcentagem de mulher:
24
144. 𝑃= = 0,68 = 68%
35
Facilmente analisado pelo gráfico dado: mostra 75% de
mulheres Homem
GABARITO OFICIAL: E. 14
𝑃= = 0,4 = 40%
35
145.
Homens conceito B
4800 + 6900 + 8200 + 𝑥 + 𝑦 + 𝑧 7
= 6700 𝑃= = 0,2 = 20%
6 35
19900 + 𝑥 + 𝑦 + 𝑧 GABARITO OFICIAL: E.
= 6700
6
148.
19900 𝑥 + 𝑦 + 𝑧 Trabalho: x
+ = 6700
6 6 2
Primeira etapa: 𝑥
COMENTADO

7
LÍNGUA PORTUGUESA

𝑥 + 𝑦+𝑧 19900 2 7 2
= 6700 − Segunda etapa: � 𝑥= 𝑥
6 6 7 5 5
GABARITO

Como eu quero a media aritmética, observe que se eu 2 3 3


multiplicar os dois lados por 2: obtemos a média arit- Terceira etapa: � = 𝑥
mética
7 4 14
𝑥+ 𝑦 +𝑧 19900
2� = 2 6700 − 2 2 3 70 − 20 − 28 − 15 7 1
6 6 𝑞𝑢𝑎𝑟𝑡𝑎 𝑒𝑡𝑎𝑝𝑎: 1 − − − = = =
7 5 14 70 70 10
Simplificando o primeiro membro e fazendo a distribu-
tiva no segundo: 1/10------35 minutos
1/2------x

20
1 35 1 intervalo de 1h 45min
𝑥= 3 intervalos entre os debates:10⋅3=30min
10 2 Somando :
2x=350
X=175 minutos
175/60 =2,91 horas
0,91⋅60=54,6 minutos
2 horas e 55 minutos
GABARITO OFICIAL: C

149.
80km---- 60min 8+9h15=17:15
10-------x GABARITO OFICIAL: A
X=600/80=7,5 min
120km-----60min 153.
10---------x V=3,5⋅1,2⋅0,8=3,36m³=3360litros
X=600/120=5 minutos 3horas 15min=195min
7,5-5min=2,5 minutos=2minutos e 30segundos 12litros -----1min
GABARITO OFICIAL: B x--------------195min
x=2340litros
150. restam: 3360-2340=1020 litros
50km----60min GABARITO OFICIAL: B
7----------x
X=420/50=8,4minutos 154.
60-----60 1,25-0,85=0,40m³/min
7--------x 1m³=1000litros
X=7minutos 400litros/min
8,4-7=1,4 minutos 280000-----4/5
1 minuto e 24segundos x------------1/5
GABARITO OFICIAL: A 4 1
𝑥 = 280000 �
5 5
151.
1 minuto e 20segundos=60+20=80segundos 4x=280000
420 X=70000
Então a velocidade de Afonso é de: = 5,25 𝑚⁄𝑠 400litros----1min
80
70000-----x
420⋅0,8=336m X=70000/400
Velocidade de Bernardo: 336/80=4,2m/s X=175min
Sendo t o tempo:
A velocidade de Afonso vezes o tempo deve ser igual a
velocidade de Bernardo vezes o tempo mais a distância
2horas 55min
a mais que ele está. COMENTADO
GABARITO OFICIAL: D.
PORTUGUESA
5,25=4,2t+1260
1,05t=1260 155.
T=1260/1,05
T=1200s
GABARITO
LÍNGUA

1200/60=20minutos
Eles vão se encontrar após 20 minutos
Como começaram 8h12min, se encontrarão 8h32min
GABARITO OFICIAL: A. Como ela ficou 1hora e meia na clínica o trajeto de ida e
volta demorou 1 hora.
152. GABARITO OFICIAL: C.
3 palestras: 1h 20min⋅3=3h e 60mn=4horas
3 debates: 50⋅3=150min/60=2h30min
2 intervalos de 15min cada=30min

21
156. V
Vamos supor: Para a condicional ser verdadeira, sendo que a primeira
Hélio é bombeiro (V) e Cláudia é comissária de bordo (F); já é verdadeira, a segunda também deve ser.
Se Hélio é bombeiro, então Cláudia é comissária de bor- I – Se como, então não sinto fome.
do (Então seria falsa essa afirmação, o que nos diz que F F
é o contrário); Sorrio (F);
Hélio é bombeiro (F) e Cláudia é comissária de bordo (V). Sinto fome (V);
E também, podemos ter: F ou V = V.
Hélio é bombeiro (F) e Cláudia é comissária de bordo (F); GABARITO OFICIAL: B
Se Hélio é bombeiro, então Cláudia é comissária de bordo;
F F 162.
De qualquer forma, a única coisa que podemos afirmar Não podemos afirmar nada em relação a ele ser contador.
é que Hélio não é bombeiro. E ele pode ser matemático.
GABARITO OFICIAL: C Se Carlos é músico, então ele é matemático.
GABARITO OFICIAL: D
157.
Em “a” e “b”, não podemos tirar essa conclusão. 163.
Em “c”, não necessariamente ela precisa ser irmã de Carlos. Em “a” e “d”, não podemos afirmar.
Em “e”, ela pode não ser irmã e cursar ensino superior. Em “b”, não necessariamente ele é aluno de Fulano.
GABARITO OFICIAL: D Em “c”, pode não ser aluno e ser aprovado.
GABARITO OFICIAL: E
158.
Se Maria é bonita, então Carlos é rico. 164.
V V (para condicional ser verdadei- Sendo Marcelo alto (V);
ra, sendo a primeira verdadeira a segunda também é). Se Débora é mãe de Hugo, então Marcelo é baixo;
Se Ana é feliz, então José é um herói. F F
F V/F Neusa é avó de Carlos (V);
Sabe-se que Maria é bonita e Ana não é feliz. Se Carlos não é filho de Débora, então Neusa não é avó dele.
Em “a”, como Carlos é rico (V , a outra pode ser verdadei- F F
ra ou falsa, que a disjunção continua sendo verdadeira). Débora não é mãe de Hugo, ou Carlos é filho de Débora.
GABARITO OFICIAL: A GABARITO OFICIAL: D

159. 165.
Marcelo não nasceu em Taubaté ou é engenheiro. Marta atende ao público interno;
V V/F Q: Jéssica cuida de processos administrativos;
Como é disjunção, sendo uma verdadeira, já torna a ~ p ∨ q é equivalente a p → q
frase verdadeira. Se Marta atende ao público interno, então Jéssica cuida
GABARITO OFICIAL: B de processos administrativos.
GABARITO OFICIAL: D
160.
Sabe-se que Armando não foi estudar. 166.
Se Luana foi ao shopping ou Willian foi correr, então (p → q) ⇔ (~q → ~ p)
Armando foi estudar; Se amanhã não descansarei, então hoje não corro.
COMENTADO

F F GABARITO OFICIAL: A
LÍNGUA PORTUGUESA

Como a disjunção é falsa, as duas proposições devem


ser falsas. 167.
Se José foi ao cinema, então Luana foi ao shopping P: Estou feliz;
F F Q: passei no concurso;
GABARITO

Willian não foi correr, Luana não foi ao shopping e José p→q
não foi ao cinema. p → q ⇒ ~ q→ ~ p
GABARITO OFICIAL: E Se não passei no concurso, então não estou feliz.
GABARITO OFICIAL: B
161.
IV – Não sinto fome ou grito. 168.
Não sinto fome (F); Para a condicional ser falsa;
Grito (F); V→F
II – Não sinto fome ou choro. Ana é gerente (V);
F V Carlos é diretor (F).
III – Se choro, então não sorrio. GABARITO OFICIAL: A

22
169. 174.
Se uma for verdadeira, a outra é falsa. Portanto: Nega as duas trocas o conectivo por OU;
Renato é o gerente da loja se, e somente se, Rodrigo não Débora não é professora ou Cláudio não é assistente de
é o dono da loja. gestão municipal.
GABARITO OFICIAL: B GABARITO OFICIAL: D

170. 175.
1 1 2 2 5 2 7 MANE – Mantém a primeira e nega a segunda;
+ $ = = + =
3 5 3 15 15 15 15 A demanda aumenta e os preços não tendem a subir;
Os preços não tendem a subir, e a demanda aumenta.
Faltando 8/15
GABARITO OFICIAL: E
8/15-----1080
5/15------x
176.
8 5 Nega as duas, troca o conectivo por E;
x = 1080 $
15 15
João não é rico, e Maria não é pobre.
8x = 1080 × 5 GABARITO OFICIAL: B
8x = 5400
x = 675 177.
8/15-----1080 Existe é negação de Todo;
2/15------x Em todo lugar, há poluição.
8 2 GABARITO OFICIAL: C
x = 1080 $
15 15
178.
8x = 2160 Negação de Todos: Pelo menos um (existe um, alguns)
X = 270
e a negação:
675 – 270 = 405 m
Pelo menos um programa não foi limpo.
GABARITO OFICIAL: A
Negação de nenhum: pelo menos um e a afirmação.
Pelo menos um vírus permaneceu.
171.
Ou : Alguns vírus permaneceram.
0,13 × 0,17 = 0,0221
0,17 - 0,0221 = 0,1479 = 14,79% GABARITO OFICIAL: B
GABARITO OFICIAL: C
179.
172. Podemos excluir as alternativas que falam que não
Filho: x sabem digitar, pois todos os técnicos sabem digitar.
Pai: y
y - x = 20
10 anos:
2 (x + 10) = y + 10
2x + 20 = y + 10
2x - y = -10

y - x = 20 COMENTADO
*
PORTUGUESA

2x - y = - 10
Somando:
x = 10
GABARITO

y = 10 + 20 = 30
LÍNGUA

x 10 1
= = GABARITO OFICIAL: D
y 30 3
GABARITO OFICIAL: D

173.
MANE – Mantém a primeira E nega a segunda;
Patrícia não é engenheira e Maurício não é empresário.
GABARITO OFICIAL: C

23
180. 185.
A l e x a n - Breno Cleide Débora Supondo que Aldo disse a verdade, ele tem que ter 48
dre anos. Mas se Daniel não tem 66 anos, então ele teria 48
Flamen- S N N N anos. Portanto, são contraditórias. Assim, sabemos que
go Aldo mente, logo, ele tem 66 anos.
Por conseguinte, se ele mente, Daniel tem 66 anos. As-
Corin- N N S N
sim, Eduardo tem 48 anos.
thians
GABARITO OFICIAL: C
São Pau- N N N S
lo
186.
Vasco N S N N A soma, se ninguém mentisse, seria 12, mas, como al-
guém mentiu para mais, a soma máxima é 9.
GABARITO OFICIAL: D GABARITO OFICIAL: B

181.
187.
Supondo os pontos com 1, 2, 3, 4 e 5 apenas para saber-
Temos 3 proposições compostas.
mos as menores e maiores pontuações
1 - Se Maria é bonita, então Carlos é rico.
2 - Se Ana é feliz, então José é um herói.
M a r l e - Jair Renata Alexan- Pa t r í - 3 - Maria é bonita e Ana não é feliz.
ne dre cia
A questão afirma que a proposição 3 é verdadeira.
1 N N N S N Iniciando pela proposição 3, o observamos que temos o
2 N conectivo lógico “e” (conjunção). Sendo assim, é preciso
3 N saber que a conjunção somente é verdade quando as
duas proposições simples são verdadeiras.
4 N
Dessa forma sabemos que além de Maria ser bonita, Ana
5 N N N não é feliz. Considerando essa informação retomamos a
análise a partir da Proposição 1.
GABARITO OFICIAL: D 1 - Se Maria é bonita, então Carlos é rico.
Já sabemos que “Maria é bonita” é Verdade, então “Car-
182.
los é rico” também precisa ser V.
Pois uma das formas de uma proposição composta que
utiliza o conectivo lógico “Se então” (condicional) ser
verdade é a segunda proposição atender a condição da
primeira, quando está for V, ou seja, quando a primeira for
V a segunda também deve ser V.
Partindo para a análise da Proposição 2 e lembrando que
devemos considerar que Ana não é feliz.
Temos, que “Ana é feliz” é F, a proposição já está verda-
deira, independentemente do valor lógico de “José é um
GABARITO OFICIAL: B
COMENTADO

herói”. Pois, na condicional, quando a primeira proposição


LÍNGUA PORTUGUESA

é F a segunda pode se V ou F que o resultado sempre será


183.
V, ou seja, a proposição sempre será verdadeira.
Observe que sempre pegamos o termo seguinte, so-
Seguindo para a análise das alternativas, já podemos des-
mamos 1 e dividimos por 2, para dar o resultado
cartar de imediato as alternativas C e E, pois, não foi pos-
GABARITO

GABARITO OFICIAL: D
sível obter qualquer conclusão sobre José da Proposição 2
a) Carlos é rico ou José é um herói. (Certa), pois, sabemos
184.
pela proposição 1, que Carlos é rico. E para o conectivo
Qualquer número dividido por 3, dará resto 1. Nas alter-
“ou” (disjunção) ser verdade, temos que ter apenas uma
nativas, o mais próximo para isso acontecer não negati-
vo é o 1. (obs.: o 4 também acontece, mas se diminuir- proposição V, neste caso foi a primeira.
mos 3 = 1) b) Carlos não é rico. (Errado) pois, sabemos pela prop-
GABARITO OFICIAL: B osição 1, que Carlos é rico.
c) José não é um herói. (Errado), pois, não foi possível obter
qualquer conclusão sobre José da Proposição 2

24
d) José não é um herói e Carlos é rico. (Errado) não foi pos- 192.
sível obter qualquer conclusão sobre José da Proposição Em “a”: Errado – Cache= unidade primaria, EPROM= un-
2 e para uma conjunção “e”, ser verdades as duas prop- idade primaria
osições precisam ser V. Em “b”: Certo – CD= unidade secundaria, Blu-ray= uni-
e) José é um herói. (Errado), pois, não foi possível obter dade secundaria
qualquer conclusão sobre José da Proposição 2.
Memória são todos os dispositivos que permitem a um
GABARITO OFICIAL: A
computador guardar dados, temporariamente ou per-
188. manentemente.
Considere falsa a afirmação “Se hoje estudo, então amanhã Memórias primárias ou memória real: Sua principal
não trabalho.” função é conter as informações necessárias para o pro-
Temos uma proposição composta que utiliza o conectivo cessador num determinado momento, sem elas o com-
lógico “Se então” (condicional), para uma condicional ser putador não pode funcionar. Podemos citar, por exemp-
falsa, como afirma a questão, ocorre quando a condição é lo, a memória RAM (volátil), memória ROM (não volátil),
Verdadeira (a primeira proposição é V), porém a segunda registradores e memórias cachê.
não acontece, ou seja, é Falsa. Desta forma sabemos: Memórias secundárias: Sua informação precisa ser carre-
“Se hoje estudo (V), então amanhã não trabalho(F).” = F gada na memória primária antes de passar pelo proces-
Desta forma, a negação da proposição será verdade:
sador. O computador não precisa estritamente dela para
“Hoje estudo e amanhã trabalho”
funcionar. Elas geralmente são não-voláteis, permitindo
Assim trocamos a condicional pela conjunção “e” e nega-
mos a segunda proposição, para mostramos que as duas assim guardar os dados permanentemente. Como por
proposições simples acontecem. exemplo, os discos rígidos, CDs, DVDs e disquetes.
GABARITO OFICIAL: E. Memórias voláteis: Memórias voláteis são as que req-
uerem energia para manter a informação armazenada.
189. São fabricadas com base em duas tecnologias: dinâmica
A questão pede a negação da proposição: “Se Patrícia não e estática.
é engenheira, então Maurício é empresário” Memórias terciárias: São parecidas com a memória se-
Para tanto, é preciso saber que a condicional “Se então”, cundaria, só que as terciárias dependem das operações
somente é falsa quando a condição é Verdadeira (a primei- de montagem, como discos ópticos e fitas magnéticas,
ra proposição é V), porém a segunda não acontece, ou
entre outros. Já na memória secundaria não necessita de
seja, é Falsa. Podemos nega-la utilizando a conjunção “e”
operações de montagem.
e mostrar que a apenas a segunda proposição não ocorre:
Patrícia não é engenheira e Maurício não é empresário. Memória dinâmica: é a memória mais barata e a mais
GABARITO OFICIAL: A utilizada nos computadores. São aquelas que foram
popularizadas como memória RAM (memória de acesso
190. aleatório), que significa que seus dados podem ser aces-
A “Alternativa B” está correta, pois a letra “S” de “HTTPS” sos de qualquer endereço.
é utilizada para informar que aqueles dados estão crip- Memória estática: Não necessita de analise ou ser carre-
tografados, ou seja, o prefixo “https://” é uma rede crip- gada a cada momento. Fabricada com circuitos eletrôni-
tografada de grande segurança, enquanto o prefixo cos (latch), só guardam informações enquanto recebem
“http://” é de maior fragilidade, menor segurança. alimentação.
GABARITO OFICIAL: B Memórias não voláteis: Guardam a informação mesmo
quando não recebe alimentação, exemplos memória
191. COMENTADO
ROM e FLASH e os dispositivos de armazenamento em
PORTUGUESA
A “Alternativa A” está incorreta, pois:
Alt + F4 = fecha todas as guias massa, disco rígido, CDs e disquetes.
Ctrl + F4 = fecha só guia atual Em “c”: Errado - Disco rígido= unidade secundaria,
A “Alternativa B” está incorreta, pois: ROM= unidade primaria
GABARITO

Ctrl + P = Envia para impressão Em “d”: Errado - Fita magnética= unidade terciária ,
LÍNGUA

A “Alternativa C” está correta, pois: ROM= unidade primaria


F5 = Atualiza Em “e”: Errado - Pen drive= unidade secundaria, RAM=
A “Alternativa D” está incorreta, pois: unidade primaria
CTRL + Enter (MS Outlook) GABARITO OFICIAL: B
A “Alternativa E” está incorreta, pois:
Ctrl + T = abre uma nova aba
193.
Ctrl + N = abre um novo comando
Em “a”: Certo - Windows+i. - Abrir as Configurações
GABARITO OFICIAL: C
Em “b”: Errado - Windows+g. - para abrir o “DVR de jog-
os” (a barra de jogos).

25
Em “c”: Errado - Windows+c. - Abrir a Cortana no modo 197.
de escuta Em “a”: Errado – Rpmdrake, também conhecido como
Em “d”: Errado - Windows+r. - Abrir a caixa de diálogo drakrpm, é um programa para instalar, desinstalar e at-
Executar ualizar pacotes. É a interface gráfica do usuário de URP-
Em “e”: Errado - Windows+f. - Abrir o Hub de Feedback MI. Em cada partida, ele irá verificar listas de pacotes
e tirar uma captura de tela on-line (chamados de ‘media’) baixado diretamente dos
GABARITO OFICIAL: A servidores oficiais da Mageia, e irá mostrar-lhe cada vez
os mais recentes aplicativos e pacotes disponíveis para
194. seu computador. Um sistema de filtro permite exibir
Em “a”: Certo - Para acessarmos o firewall do Windows 7, apenas determinados tipos de pacotes: você pode ex-
o caminho é o seguinte: ibir somente os aplicativos instalados (por padrão) ou
Iniciar/Painel de controle/Sistema e Segurança/Firewall atualizações disponíveis apenas. Você também pode
do Windows ver apenas pacotes não instalados. Você também pode
Em “b”: Errado – Opção de caminho inválida para acesso procurar pelo nome de um pacote, ou nos resumos de
ao Firewall do Windows. descrições ou nas descrições completas dos pacotes ou
Em “c”: Errado – Opção de caminho inválida para acesso nos nomes dos arquivos incluídos nos pacotes.
ao Firewall do Windows. Para funcionar, rpmdrake precisa dos repositórios para
Em “d”: Errado - Opção de caminho inválida para acesso ser configurado com “Configure Mídia” .
ao Firewall do Windows. O yum é o gerenciador de pacotes usado por padrão no
Em “e”: Errado – o Windows Defender funciona como um Fedora, assumindo o papel que no Debian e no Ubun-
antivírus nativo do Windows. tu é desempenhado pelo apt-get. O yum foi original-
GABARITO OFICIAL: A mente desenvolvido pela equipe do Yellow Dog (uma
distribuição baseada no Red Hat, destinada a computa-
195. dores com chips PowerPC) e foi sistematicamente aper-
Em “a”: Errado – Não corresponde ao caminho de acesso
feiçoado pela equipe da Red Hat, até finalmente assumir
ao Backup.
o posto atual.
Em “b”: Errado – Apresenta um caminho inválido
Ele trabalha de forma bastante similar ao apt, baixando
Em “c”: Errado - Apresenta um caminho inválido
os pacotes a partir dos repositórios especificados nos
Em “d”: Certo - Selecione o botão Iniciar, escolha Painel arquivos de configuração, junto com as dependências
de Controle > Sistema e Manutenção > Backup e Res- necessárias. Assim como o apt-get, ele é capaz de solu-
tauração. cionar conflitos automaticamente e pode ser também
Em “e”: Errado - Apresenta uma opção inválida usado para atualizar o sistema. Essencialmente, o yum
GABARITO OFICIAL: D e o apt solucionaram o antigo problema das depend-
ências (um pacote precisa de outro, que por sua vez
196. precisa de um terceiro) que atormentava os usuários de
Em “a”: Errado – 2324909KB, que representa a soma dos distribuições mais antigas.
arquivos, não cabem em 999MB Em “b”: Errado – Itargz: não é um comando válido do
Em “b”: Errado - 2324909KB não cabem em 16MB Linux
Em “c”: Certo- O RPM (Red Hat Packager Manager) também é um ger-
Tendo a noção do Sistema de Capacidade, através do enciador de pacotes, a diferença é que este não é capaz
Padrão Decimal, fica mais tranquilo para se resolver a de resolver as dependências e conflitos automatica-
COMENTADO

questão: mente como o dnf


LÍNGUA PORTUGUESA

KB MB GB TB PB EB ZB YB Em “c”: Errado - Rpmi: não é um comando válido para


1024 bytes = 1 KB [KILOBYTE] o Linux
1024 KB = 1 MB [MEGABYTE] KYum: é um aplicativo gráfico para o gerenciador de
pacotes rpm yum.
GABARITO

1024 MB = 1 GB [GIGABYTE]
1024 GB = 1 TB [TERABYTE] - Você pode visualizar e modificar repositórios e yum.
1024 TB = 1 PB [PETABYTE] conf e controlar a maioria das operações do yum com
A grosso modo, a cada 1000 KB(Kbyte), temos 1MB ele de forma conveniente.
(Megabyte). E a cada 1000MB temos 1GB (Gigabyte). Em “d”: Errado - O Advanced Package Tool, ou APT é
Sabendo disso, é só fazer os cálculos e somar. uma interface de usuário de software livre que funciona
com as principais bibliotecas para lidar com a instalação
Em “d”: Errado -2324909KB não cabem em 1800000
e remoção de software no Debian, Slackware e outras
Em “e”: Errado - 2324909KB não cabem em 2GB
distribuições Linux.
GABARITO OFICIAL: C
Synaptic: é um programa gráfico de gerenciamento de
pacote para o APT.

26
Em “e”: Certo - A melhor maneira de gerenciar pacotes Em “c”: Errado - Ctrl + Windows não é um comando válido
de software no Debian e em distribuições baseadas no Em “d”: Errado - Alt + Windows não é um comando válido
Debian, como MEPIS e Ubuntu, é usar o APT - Advanced Em “e”: Errado - Para coseguir uma visão das abas de
Packaging Tool (Ferramenta Avançada de Empacota- navegações abertas em seu navegador:
mento) - que geralmente é controlada através do co- Ctrl + Tab
mando apt-get. GABARITO OFICIAL: A
No Fedora, você também pode usar o Yum (que, por
sinal, significa Yellow dog Updater, Modified). Yum é um 200.
utilitário de linha de comando para atualizar, instalar e A “Alternativa A” está incorreta, pois Ctrl+V: colar algo que
remover pacotes RPM esteja na área de transferência
GABARITO OFICIAL: E A “Alternativa B” está incorreta, pois Ctrl+C: copiar algo que
foi selecionado
198. A “Alternativa C” está incorreta, pois Ctrl+X: recortar algo que
Em “a”: Errado – MSCMD é um comando inválido foi selecionado
Em “b”: Errado - command é um comando inválido A “Alternativa D” está incorreta, pois Ctrl+A: selecionar tudo
Em “c”: Errado - cmdprompt é um comando inválido A “Alternativa E” está correta, pois Ctrl+Z: desfazer uma ação
Em “d”: Certo - combinação de teclas Windows + R abre GABARITO OFICIAL: E
a caixa de diálogo Executar:
201.
A “Alternativa A” está correta, pois na configuração orig-
inal as únicas opções que aparecem são: Nome, Data de
modificação, Tipo e Tamanho. Já é possível descartar a
alternativa “E”.
Se um usuário deseja ordenar os arquivos de uma de-
terminada pasta mostrando primeiro (topo) os arquiv-
os mais recentes, é necessário utilizar a opção “Data de
Modificação”
GABARITO OFICIAL: A

202.
Ao digitarmos CMD e pressionar enter: abrimos o inter- A “Alternativa A” está correta, pois:
pretador de comandos (prompt). 1 - Ícone de atalho para pasta que não está vazia
2 - Ícone de uma pasta que não está vazia, contém vári-
os arquivos
3 - ícone de uma pasta vazia
4 - Ícone de uma pasta que não está vazia, contém um
arquivo
5 - Ícone de atalho para pasta que está vazia
GABARITO OFICIAL: A

203.
A “Alternativa A” está incorreta, pois:
COMENTADO
a tecla Ctrl + P envia para impressão
PORTUGUESA

A “Alternativa B” está correta, pois copiada e colada


como uma nova planilha.
as teclas clássicas Ctrl + C e Ctrl + V, são usadas para
GABARITO

copiar e colar
LÍNGUA

Ctrl + C= copiar
Em “e”: Errado - mscommand é um comando inválido Ctrl + V= colar
GABARITO OFICIAL: D A “Alternativa C” está incorreta, pois:
Shift + delete = elimina sem mandar para a lixeira
199. A “Alternativa D” está incorreta, pois:
Em “a”: Certo - Primeiro você deve criar uma nova área de A tecla delete
trabalho: Windows + Ctrl + D A “Alternativa E” está incorreta, pois:
Depois para navegar entre áreas de trabalho: Windows + Tab seleciona o arquivo, clicar com o botão direito do mouse
Em “b”: Errado - Alt + W não é um comando válido. e em seguida “Enviar para área de trabalho (Atalho)”
GABARITO OFICIAL: B

27
204. 208.
A “Alternativa A” está correta, pois: A “Alternativa B” está correta, pois a seta para cima no
Paint - utilizado para editar arquivos de imagens. explorador de arquivos do Windows 10 tem a finalidade
Prompt de Comando - Interagir com o sistema através de subir um nível na árvore de diretórios, em relação
de comandos. ao diretório atual. No caso da imagem demonstrada na
Bloco de Notas - Editar arquivos de textos simples, com figura percebe-se que o diretório atual é a pasta “Down-
poucos recursos de formatação. loads”, caso a seta para cima seja acionada o nível acima
WordPad - Editar arquivos de textos, com muitos recur- é “Este Computador”.
sos de formatação. GABARITO OFICIAL: B
Windows Explorer - Gerenciador de arquivos
GABARITO OFICIAL: A 209.
A “Alternativa A” está correta, pois a imagem abaixo
205. mostra o resultado do item “Iniciar” da opção “Per-
A “Alternativa D” está correta, pois pode-se observar os sonalização” das “Configurações do Windows”. A im-
itens/arquivos que foram selecionados: Orçamento, Fol- agem mostra o destaque que é possível configurar para
ha de Pagamento, Mozila e Relatório. Será criado uma mostrar os aplicativos mais usados.
cópia de cada um desses itens, sendo que após o seu
nome aparecerá a expressão “cópia”, para diferenciá-lo
do original. Os itens não selecionados permanecerão
com a mesma nomenclatura.
GABARITO OFICIAL: D

206.
A “Alternativa C” está correta, pois a imagem abaixo
mostra a guia “Exibir” do Windows Explorer, onde
percebe-se que dentro do grupo “Mostrar/Ocultar” en-
contra-se a opção “Extensões de nomes de arquivos”
que permite mostrar/ocultar as extensões dos tipos de
arquivo conhecidos, conforme mostra a imagem abaixo:

GABARITO OFICIAL: C

207. GABARITO OFICIAL: A


A “Alternativa D” está correta, pois a imagem abaixo
mostra o resultado da execução do ícone destacado na 210.
questão: A “Alternativa E” está correta, pois:
A barra de pesquisa do Edge pesquisa na WEB, não no
computador
COMENTADO
LÍNGUA PORTUGUESA

Windows + P, atalho para definir opções de Projeção de


imagem
O ícone busca do Painel de Controle busca apenas con-
figurações do sistema
GABARITO

Não existe o ícone Programas e Aplicativos na Barra de


Tarefas por padrão
A imagem abaixo mostra que é possível digitar o nome
do programa ou aplicativo na Caixa de Pesquisa na Barra
de Tarefas
Percebe-se a função que permite que seja criada uma
“Nova Área de Trabalho”, novidade do Windows 10. O
atalho para o mesmo recurso é: WIN (ícone do Win-
dows) + Tab
GABARITO OFICIAL: D

28
Em “b”: Errado – ao clicarmos na imagem, a opção cor-
reta é ferramentas de imagem e não layout de imagem
Em “c”: Errado – a opção formatar imagem permite al-
terarmos esteticamente a imagem.
Em “d”: Errado – o botão esquerdo do mouse somente
seleciona a imagem. Para abrirmos a janela de opções
devemos clicar com o botão direito do mouse.
Em “e”: Errado – além de ser uma alternativa muito con-
fusa, o botão esquerdo do mouse somente seleciona a
imagem. Para abrirmos a janela de opções devemos clic-
ar com o botão direito do mouse.
GABARITO OFICIAL: A
GABARITO OFICIAL: E
214.
Em “a”: Errado – Esta opção não se encontra no menu
211.
Formatar
A “Alternativa D” está correta, pois quando se selecio-
Em “b”: Errado - Esta opção não se encontra no menu
na arquivos, independente da quantidade e pressiona
Editar
“Enter” que é o comando para “Entrar/Executar” todos Em “c”: Certo - Opção Ferramentas -> Ortografia e
os arquivos selecionados serão abertos sem pedir con- Gramática -> Contagem de Palavras
firmação alguma, no caso da questão como se tratam Em “d”: Errado - Esta opção não se encontra no menu
de arquivos de textos, serão abertos por padrão com o Ortografia e Gramática
Bloco de Notas. Em “e”: Errado - Esta opção não se encontra no menu
GABARITO OFICIAL: D GABARITO OFICIAL: C

212. 215.
A “Alternativa B” está correta, pois o botão à direta da Em “a”: Certo - Ao abrirmos a aba avançado, surgem os
“Data e Hora” na barra de notificações do Windows 7 seguintes menus de controle:
serve para acessar rapidamente a “Área de Trabalho”, Privacidade e Segurança (letra C, F e G)
minimizando todas as janelas que estiverem em ex- Redefinir
ecução, assim como o atalho “Windows + D”. Acessibilidade
GABARITO OFICIAL: B Sistema
Imprimir
213. Downloads (Letra H)
Idioma COMENTADO
Em “a”: Certo - Quando você insere uma imagem no
PORTUGUESA
Senhas e formulários (Letra A e E)
Word 2010, uma nova guia chamada “formatar” apa-
Em “b”: Errado – Não encontramos as opções
rece (com o nome “ferramentas de imagem” logo acima
D. Gerenciar o modo de navegação anônima.
dela). Ela funciona como um editor de imagens; nela po- I. Ativar ou desativar a extensão do antivírus embutida
GABARITO

demos ajustar a nitidez, o brilho, a cor, podemos alterar no navegador.


LÍNGUA

o estilo da imagem, podemos redimensioná-la, entre Em “c”: Errado – Não encontramos as opções
outras coisas. É possível colocar uma imagem da mesma B. Permitir ou negar o acesso remoto ao computador
forma da imagem da questão, clicando em “quebra de D. Gerenciar o modo de navegação anônima.
texto automática” (no grupo “organizar”), selecionan- I. Ativar ou desativar a extensão do antivírus embutida
do “quadrado” e depois posicionando a imagem com no navegador.
o mouse. Em “d”: Errado – Não encontramos as opções
B. Permitir ou negar o acesso remoto ao computador
I. Ativar ou desativar a extensão do antivírus embutida
no navegador

29
Em “e”: Errado - Não encontramos as opções 218.
D. Gerenciar o modo de navegação anônima. Em “a”: Errado – Não ocorre o efeito descrito
Ao abrirmos a aba avançado, surgem os seguintes men- Em “b”: Errado - Não ocorre o efeito descrito
us de controle: Em “c”: Certo - Quando você quiser que todos os seus
Privacidade e Segurança (letra C, F e G) slides contenham as mesmas fontes e imagens (como
Redefinir logotipos), poderá fazer essas alterações em um só lugar
Acessibilidade — no Slide Mestre, e elas serão aplicadas a todos os
Sistema slides. Para abrir o modo de exibição do Slide Mestre, na
Imprimir guia Exibir, selecione Slide Mestre.
Downloads (Letra H) Em “d”: Errado - Não ocorre o efeito descrito
Idioma Em “e”: Errado - Não ocorre o efeito descrito
Senhas e formulários (Letra A e E) GABARITO OFICIAL: C
Assim:
A. Ativar ou desativar o preenchimento automático de 219.
formulários. Em “a”: Certo- Crie um elemento gráfico SmartArt para
C. Limpar dados de navegação (histórico, cookies, cache realizar rápida e facilmente uma representação visual de
etc.). suas informações. Você pode escolher entre vários lay-
E. Gerenciar senhas. outs diferentes para comunicar efetivamente sua men-
F. Gerenciar configurações e certificados HTTPS/SSL. sagem ou ideias. Os elementos gráficos SmartArt po-
G. Ativar ou desativar a proteção contra sites perigosos. dem ser criados no Excel, Outlook, PowerPoint e Word, e
H. Definir a pasta onde os downloads serão salvos. podem ser usados em todo o Office.
GABARITO OFICIAL: A Em “b”: Errado – Não corresponde à função do SmartArt
Em “c”: Errado - Não corresponde à função do SmartArt
216. Em “d”: Errado - Não corresponde à função do SmartArt
Em “a”: Errado – Não encontramos essa função em Lay- Em “e”: Errado - Não corresponde à função do SmartArt
out da página GABARITO OFICIAL: A
Em “b”: Errado – a função segmentação de Dados per-
mite filtrar dados visivelmente 220.
Em “c”: Certo - Transpor dados (girar) de linhas para col- Em “a”: Certo - A função =MÉDIA: Retorna a média (média
unas ou vice-versa. aritmética) dos argumentos. Por exemplo, se o interva-
Se você tiver uma planilha com dados nas colunas e lo A1:A20 contiver números, a fórmula =MÉDIA(A1:A20)
quiser girar para reorganizá-la em linhas, use o recurso retornará a média desses números.
Transpor. Ele permite alternar rapidamente os dados de Em relação à questão, =MÉDIA(B3:G3) tanto no LibreOf-
colunas para linhas ou vice-versa. fice Calc 5.3 quanto no Microsoft Excel 2013.
Em “d”: Errado – formatação condicional serve para re- Em “b”: Errado – As formulas contidas não surtem o efei-
alçar visualmente os valores importantes. to proposto.
Em “e”: Errado – a opção texto para colunas serve para Em “c”: Errado - A formula contida não surtem o efeito
Dividir uma coluna de texto em várias colunas. proposto.
GABARITO OFICIAL: C Em “d”: Errado - As formulas contidas não surtem o efei-
to proposto.
217. Em “e”: Errado – A formula contida não surtem o efeito
Em “a”: Errado – o resultado não corresponde à res- proposto.
COMENTADO

olução da fórmula. GABARITO OFICIAL: A


LÍNGUA PORTUGUESA

Em “b”: Errado - o resultado não corresponde à res-


olução da fórmula. 221.
Em “c”: Certo – Em “a”: Errado – caminho não corresponde à criação de
GABARITO

A5 = (A1/A2) + (A3*A4)/2 tabelas


A5 = (100/5) + (6*7)/2 Em “b”: Certo - caminho não corresponde à criação de
A5 = 20 + 42/2 tabelas
A5 = 20 + 21 Em “c”: Errado - - no Word: -> Inserir -> Tabela -> Con-
A5 = 41 verter texto em tabela -> ok
Em “d”: Errado - o resultado não corresponde à res- - no Writer:-> Tabela -> Converter -> De texto para tab-
olução da fórmula. ela -> ok
Em “e”: Errado - o resultado não corresponde à resolução
da fórmula.
GABARITO OFICIAL: C

30
FALSO = VALOR FIEL/EXATO
Se você não especificar nada, o valor padrão será sem-
pre VERDADEIRO = VALOR APROXIMADO
GABARITO OFICIAL: E

223.
Em “a”: Certo - no writer : Inserir -> Caractere especial
- no word : Inserir -> Símbolos -> Mais símbolos -> Car-
acteres especiais
Em “b”: Errado – o caminho descrito é inválido.
Em “c”: Errado – a opção é inválida.
Em “d”: Errado - o caminho descrito é inválido.
Em “e”: Errado – Caminho corresponde ao Word.
GABARITO OFICIAL: A

224.
Em “a”: Certo - As ferramentas de tabela aparecem
quando estamos manipulando uma tabela:
I- Guia design --> Oferece recursos de estilo para a tab-
ela, sombreamento e bordas.
II- Guia layout --> manipulação de tabelas, grupo “mes-
clar” -> “mes-
clar células”, “dividir células” e “dividir tabela”
Mesclar células
Você pode combinar duas ou mais células na mesma
linha ou coluna em uma única célula. Por exemplo, você
pode mesclar várias células horizontalmente para criar
um título de tabela que ocupe várias colunas.
Selecione as células que deseja mesclar clicando na bor-
da esquerda de uma célula e arrastando até as outras
células que deseja.
Em “d”: Errado - caminho não corresponde à criação de Em Ferramentas de Tabela, no grupo Mesclar da guia
tabelas Layout, clique em Mesclar Células.
Em “e”: Errado – Não temos esta guia no Word 2013 Dividir células
GABARITO OFICIAL: C Clique em uma célula ou selecione várias células que
você deseje dividir.
222. Em Ferramentas de Tabela, no grupo Mesclar da guia
Em “a”: Errado – a fórmula não corresponde ao valor Layout, clique em Dividir Células.
contido na célula E5 Insira o número de colunas ou de linhas pelo qual deseja
Em “b”: Errado - a fórmula não corresponde ao valor dividir as células selecionadas.
contido na célula E5 Em “b”: Errado – Esta opção não realiza a função descrita.
Em “c”: Errado - a fórmula não corresponde ao valor con- Em “c”: Errado - Esta opção não realiza a função descrita
tido na célula E5 Em “d”: Errado - Esta opção não é válida COMENTADO
PORTUGUESA
Em “d”: Errado - a fórmula não corresponde ao valor Em “e”: Errado – Não temos uma guia chamada layout
contido na célula E5 de tabela.
Em “e”: Certo - GABARITO OFICIAL: A
Função PROCV:
GABARITO

=PROCV(Valor que você deseja pesquisar; intervalo no 225.


LÍNGUA

qual você deseja pesquisar o valor; o número da col- Em “a”: Errado - a fórmula não corresponde à pesquisa
una no intervalo contendo o valor de retorno; Corre- realizada
spondência Exata ou Correspondência Aproximada – in- Em “b”: Errado - a fórmula não corresponde à pesquisa
dicado como 0/FALSO ou 1/VERDADEIRO).
realizada
=PROCV(C8;C2:E6;3;FALSO)
Em “c”: Errado - a fórmula não corresponde à pesquisa
PROCURA NA VERTICAL
realizada
C8 = VALOR PROCURADO
Em “d”: Errado - a fórmula não corresponde à pesquisa
C2:E6 = INTERVALO DE PROCURA
realizada
3 = PROCURA VERTICAL NA 3 COLUNA DO INTERVALO
Em “e”: Certo-
VERDADEIRO = VALOR APROXIMADO

31
Para você decidir qual das duas funções utilizar, observe Em “c”: Certo - Funções são recursos utilizados para au-
na sua planilha como estão distribuídos os valores que tomatizar cálculos.
poderão ser o resultado da busca: se os valores estiver- Como inserir uma função:
em em uma coluna utilize a função PROCV, e se os va- Botão fx da barra de fórmulas
lores estiverem em uma linha utilize a função PROCH. Botão inserir função da guia fórmulas
Sintaxes das funções PROCV E PROCH Atalho: shift + f3
=PROCV(valor_procurado; matriz_tabela; num_coluna; Digitando manualmente
procurar_intervalo) Se em uma fórmula, for solicitada a soma de células
=PROCH(valor_procurado; matriz_tabela; num_linha; numéricas e células que contenham texto, o Excel apre-
procurar_intervalo) sentará o erro “#valor!”. Caso essa solicitação seja feita
Onde: através de uma função soma, o Excel realizará a soma
valor_procurado é o argumento que deseja fornecer apenas dos valores numéricos.
como base para a procura ser feita; https://educacaocoletiva.com.br/assets/system_files/
matriz_tabela é o intervalo onde se realizará a pesquisa; material/phppEAIBl8333.pdf
num_coluna ou num_linha é a coluna ou a linha que se Em “d”: Errado – não é necessário que os valores estejam
deseja obter o resultado, considerando que as colunas e em ordem crescente
linhas são contadas a partir do intervalo estipulado em Em “e”: Errado – não é executada desta maneira
matriz_tabela; GABARITO OFICIAL: C
procurar_intervalo é a precisão da pesquisa, podendo
ser exata ou por aproximação do valor desejado. 227.
Sendo que: Em “a”: Errado - a opção Compartilhar documento não
Busca exata = 0 se encontra no menu Formatar
Busca aproximada = 1 Em “b”: Certo - a opção Compartilhar documento não se
Fonte: http://www.cavalcanteassociados.com.br/article. encontra no menu Planilha
php?id=11 Em “c”: Errado - a opção Compartilhar documento não
=proCv(76;A2;D5;3;0) C=COLUNA procv( proc.na colu- se encontra no menu Arquivo
na determinado valor ; area da coluna ;resultado na col- Em “d”: Errado - a opção Compartilhar documento não
una; valor exato(0) ou aproximado(1) se encontra no menu Opçoes
PROCURA 76 NA AREA QUE VAI DE A2 ATE D5 Em “e”: Errado -
RETORNA NA COLUNA 3 Word
VALOR 0 EXATO (RELACIONADO AO Nº 76) Arquivo --- compartilhar doc
VALOR 1 (APROXIMADO) PODERIA SER UM VALOR LibreOffice
PROXIMO DE 76 Ferramentas”---
porque nao é a letra A “compartilhar documento...”
proch(76;A2:D5;3;0) PROCH (proc.na coluna determina- “mesclar documento...”
do valor ; area da coluna ;resultado na linha; valor exa- “proteger documento”.
to(0) ou aproximado(1) GABARITO OFICIAL: E
PROCURAR 76 NA AREA A2:D5
RETORNA NA LINHA 3 = CRISÓLITA 228.
VALOR 0 Nº EXATO (76) A “Alternativa B” está correta, pois o botão destacado
A PESQUISA FOI REALIZADA NA CELULA A8 QUE TEM na pergunta serve para diminuir as casas decimais. Se a
COMO RESPOSTA ANDRADAS E NÃO CRISÓLITA. célula B4 estiver selecionada o resultado caso o botão
COMENTADO

seja “clicado” uma vez é R$ 2.323,34. Tal recurso utiliza


GABARITO OFICIAL: E
LÍNGUA PORTUGUESA

as regras de arredondamento matemático, ou seja, se o


número for maior ou igual a 5 ocorre arredondamento,
226.
caso contrário ocorre o truncamento.
Em “a”: Errado - Para remover valores duplicados, clique da-
GABARITO OFICIAL: B
GABARITO

dos > Ferramentas de dados > Remover duplicatas. 


229.
A “Alternativa B” está correta, pois a função “CONTAR.SE”
não existe no Excel 2010 esta questão é passiva de an-
ulação, o correto seria “CONT.SE”, que conta a ocorrên-
cia de uma determinada condição em um determinado
intervalo. Para esta questão, no intervalo demonstrado
pela figura existem 4 células com valores menores que
6, são eles: 3 (em A1), 4 (em A2), 1 (em B4) e 2 (em D4).
Em “b”: Errado – Sim, pode ser executada. Cuidado com o valor da célula B3, que é 6, a condição
da função descrita contará apenas se for menor que 6.

32
Obs.: Algumas páginas oficiais do MS Office foram tra-
duzidas “ao pé da letra” para o português, nestes casos
existem divergências nos nomes das funções, um dos
exemplos é pode ser visto em: https://support.office.
com/pt-pt/article/contar-se-fun%C3%A7%C3%A3o-
contar-se-e0de10c6-f885-4e71-abb4-1f464816df34,
onde pode-se perceber o nome “CONTAR.SE” porem foi
traduzido de “COUNT.IF”
GABARITO OFICIAL: B
GABARITO OFICIAL: C
230.
A “Alternativa D” está correta, pois na imagem dem-
ostrada pela questão percebe-se que há apenas uma 234.
A “Alternativa B” está correta, pois a função curin-
coluna onde o filtro está aplicado. O ícone pode ser
ga do asterisco (*) é que ele representa uma sequên-
visto na coluna Idade, este ícone aparece sempre que o
cia de quaisquer caracteres, e no caso das respostas
filtro está em uso, quando não está em uso com nas
desta questão, onde aparece “*MÉDIO*” significa que
demais colunas pode-se perceber o ícone
a condição é: quaisquer caracteres antes ou depois
GABARITO OFICIAL: D da palavra “MÉDIO”, neste caso abrange “1º MÉDIO,
2º MÉDIO, 3º MÉDIO”. A banca também poderia uti-
231. lizar “*MÉDIO”, pois não há caracteres após a palavra
A “Alternativa E” está correta, pois: “MÉDIO” na coluna “B” do campo “Série”, e neste caso
Na célula E2: pode ser digitada “=MÉDIA(B2:D2)”, que significaria que poderia começar com quaisquer carac-
resulta em: 8+7+6= 21/3=7 teres e terminar com “MÉDIO”, também abrangeria “1º
Na célula E3: pode ser digitada “=MÉDIA(B3:D3)”, que MÉDIO, 2º MÉDIO, 3º MÉDIO” da mesma forma.
resulta em: 6+6+6= 18/3=6 Descrição da alternativa correta:
Na célula E4: pode ser digitada “=MÉDIA(B4:D4)”, que =CONT.SES(B2:B13;″*MÉDIO*″;E2:E13;″São Paulo″) –
resulta em: 8+9+10= 27/3=9 Contar se no campo “Série” quaisquer caracteres antes
Na célula E5: pode ser digitada “=MÉDIA(B5:D5)”, que
ou depois da palavra “MÉDIO”, e se o campo “CIDADE” é
resulta em: 5+10+6=21/3=7
GABARITO OFICIAL: E igual à “São Paulo”. Resultado é 5
SOMASES(F2:F13;B2:B13;″*MÉDIO*″;C2:C13;″M″) – So-
232. mar o campo “Valor da Mensalidade”, se no campo
A “Alternativa D” está correta, pois a imagem abaixo “Série” quaisquer caracteres antes ou depois da palavra
mostra o ícone de formatação do plano de fundo do “MÉDIO”, e se o campo “Sexo” for igual a “M”.
intervalo células A1:E1 do Excel 2010. GABARITO OFICIAL: B

235.
A “Alternativa C” está correta, para facilitar a com-
preensão da resposta desta questão é necessário com-
preender o passo a passo do cálculo, para isso, didati-
camente deve-se ordenar todos os dados do intervalo
“A1:C4”, tem-se então: {1, 2, 2, 3, 4, 5, 5, 6, 8, 10, 11, 12}, COMENTADO
PORTUGUESA
vamos chamar este conjunto de “conjunto_1”, deve-se
também ordenar todos os dados do intervalo “A2:B3”,
tem-se então: {1, 2, 5, 5}, vamos chamar este conjunto
de “conjunto_2”, por último ordenar também todos os
GABARITO

GABARITO OFICIAL: D dados do intervalo “A1:B4”, tem-se então: {1, 2, 2, 3, 5,


LÍNGUA

5, 10, 11}, vamos chamar este conjunto de “conjunto_3”.


233. Analisando as funções separadamente
A “Alternativa C” está correta, pois a ordem dos nomes
=MENOR(A1:C4;5)  4, é o quinto menor valor do “con-
tem que seguir o alfabeto “de Z a A”, como não foi de-
junto_1”
terminada uma seleção avançada, o recurso “Classificar
de Z a A”, que pertence ao grupo “Classificar e Filtrar” =MAIOR(A1:C4;6)  5, é o sexto maior valor do “con-
da guia Dados utilizada como base a primeira coluna do junto_1”
intervalo selecionado (A2:E5), logo o registro correspon- =MENOR(A1:C4;5)<>MAIOR(A1:C4;6)  VERDADEIRO,
dente ao nome Andrea ficará em último da lista, como o quinto menor valor do “conjunto_1” (valor 4) é difer-
demostra a figura abaixo: ente do sexto maior valor do “conjunto_1” (valor 5)

33
=MENOR(A2:B3;2)  2, é o segundo menor valor do 240.
“conjunto_2” A “Alternativa D” está correta, a imagem a seguir mostra
=MAIOR(A1:B4;3)  5, é o terceiro maior valor do “con- os números 1, 2 e 3, eles significam respectivamente:
junto_3” Recuo Especial de Primeira Linha, Recuo à esquerda e
Sintaxe da função SE Recuo deslocado:
=SE(teste_lógico;[valor_se_verdadeiro];[valor_se_falso])
Leitura da fórmula da questão
= S E ( M E N O R ( A 1 : C 4 ; 5 ) < > -
MAIOR(A1:C4;6);MENOR(A2:B3;2);MAIOR(A1:B4;3))
Se o quinto menor valor do “conjunto_1” (valor 4) for
diferente do sexto maior valor do “conjunto_1” (valor
5), então o resultado será o segundo menor valor do
“conjunto_2” (valor 2), caso contrário o resultado será o
terceiro maior valor do “conjunto_3” (valor 5).
Como a condição é verdadeira, o resultado é 2 A segunda figura da questão apresenta uma configuração
GABARITO OFICIAL: C diferente da primeira figura, no que diz respeito ao
Recuo Especial da Primeira linha e o Recuo a esquerda.
236. GABARITO OFICIAL: D
A “Alternativa E” está correta, mas se esta questão se
for levada ao pé da letra é passível de anulação, pois a 241.
forma correta que deveria aparecer no campo “Linhas a A alternativa “A” estaria correta, mas está incorreta, pois
repetir na parte superior” é: $1:$3 e não S1:S3. a divisão de células não divide o valor da célula.
Porém, para escolher a alternativa correta desta questão A alternativa “B” está incorreta, pois dividiu a célula em
não se pode confundir a alternativa “A” com a “E”, a al- 3 colunas, e separou os dígitos do número incorreta-
ternativa “A” utiliza a palavra “apenas” que desqualifica mente.
a questão, assim como as alternativas “B, C e D”, sendo A alternativa “C” está incorreta, pois não há divisões de
que estas estão fora de contexto, por afirmarem que ap- células e o valor 100 foi retirado da primeira para a se-
enas uma linha será repetida na parte superior da folha. gunda célula da primeira linha.
GABARITO OFICIAL: E A alternativa “D” está incorreta, pois a foi mesclada as
duas primeiras células da segunda coluna da tabela.
237. A alternativa “E” está correta, pois apresenta o resultado
A “Alternativa E” está correta, pois a fórmula utilizada para “Dividir células”, marcando 1 linha e 2 colunas.
poderia ser substituída por esta: =(3+5+6+8+7+2+4)/7 GABARITO OFICIAL: E
 =35/7  Resultado: 5
GABARITO OFICIAL: E 242.
Alternativa “A” está incorreta, pois ao pressionar CTRL+C
238. a frase não é eliminada do documento, ela vai para a
A “Alternativa C” está correta, pois ordenando os dados área de transferência.
da planilha temos: {1, 2, 2, 3, 4, 5, 6, 7}. O quarto menor Alternativa “B” está incorreta, pois ao pressionar CTRL+X
valor do intervalo é: 3 a frase é eliminada do documento, ela vai para a área de
GABARITO OFICIAL: C transferência, é possível colar posteriormente.
COMENTADO
LÍNGUA PORTUGUESA

Alternativa “C” está incorreta, pois ao pressionar CTRL+C


239. a frase não é eliminada do documento, ela vai para a
A “Alternativa C” está correta, a imagem abaixo mostra o área de transferência.
resultado após a classificação de dados: Alternativa “D” está incorreta, pois ao pressionar Delete
GABARITO

a frase é eliminada do documento, porém não irá para a


área de transferência, logo não poderá ser colada.
Alternativa “E” está correta, pois se o usuário pressio-
nar as teclas CTRL+X, eliminará a frase selecionada do
documento e poderá usar as teclas CTRL+V para colá-la
em outro ponto do documento, mantendo todas as for-
matações que estavam aplicadas
Com os dados da Coluna Telefone em ordem crescente, GABARITO OFICIAL: E
o valor da célula “A4” é: Bolano.
GABARITO OFICIAL: C

34
243. 246.
A “Alternativa A” está incorreta, pois: A “Alternativa C” está correta, pois a imagem abaixo
Seria duplicada caso fosse pressionada CTRL+C e após mostra que a opção em destaque coloca a primeira letra
CTRL+V de cada palavra em maiúscula, assim como resultado da
A “Alternativa B” está incorreta, pois: formatação do texto da questão.
Seria enviada para impressão caso fosse pressionado
Ctrl+P
A “Alternativa C” está correta, pois:
Ctrl+X, recorta o conteúdo para área de transferência
A “Alternativa D” está incorreta, pois:
Para isso deveria ser pressionado Ctrl+L
A “Alternativa E” está incorreta, pois:
Para isso deveria ser pressionado Ctrl+G
GABARITO OFICIAL: C

244. GABARITO OFICIAL: C


A “Alternativa A” está correta, pois os efeitos de fonte
são utilizados para conseguir uma estilização diferenci-
247.
ada dos caracteres para que eles possam ser interpreta-
A “Alternativa B” está correta, pois a imagem à seguir
dos muitas vezes de formas diferentes, tais como:
mostra que através do botão é possível adicionar es-
Tachado: O efeito tachado é uma risca no meio da letra,
número ou frase selecionada. Serve, principalmente, em paçamento entre linhas de parágrafo, bem como antes
caso de atas de reuniões no qual algo que foi dito não é e depois de parágrafo.
mais válido, porém deve ficar registrado.
Sublinhado: O subtraço, traço rasteiro, underscore, un-
derline ou traço inferior do caractere.
Itálico: O efeito itálico baseia-se em uma estilizada for-
ma caligráfica, onde os caracteres inclinam-se ligeira-
mente para a direita.
Sobrescrito: O efeito sobrescrito serve para posicionar o
texto selecionado acima na base da linha. Esse efeito é
importante principalmente para notações matemáticas
e físicas que usam muitos números que indicam potên-
cias.
Subscrito: O efeito subscrito faz o oposto do efeito so-
brescrito. Utilizado, principalmente, em notações quími-
cas, esse efeito faz com que o texto selecionado fique
abaixo da base da linha.
Para o texto da imagem da questão, percebe-se que está GABARITO OFICIAL: B
Itálico e Tachado.
GABARITO OFICIAL: A 248.
A “Alternativa D” está correta, pois a imagem abaixo
245. mostra que o caminho correto é: dar um click com o
A “Alternativa E” está correta, pois a Figura II mostra COMENTADO
botão direito do mouse, em sua configuração padrão,
PORTUGUESA
na régua que há o símbolo de tabulação à direita na sobre a borda dessa caixa de texto e selecionar a opção
“Formatar Forma...”, conforme mostra a imagem abaixo:
posição 13cm a Figura II também mostra que
o preenchimento da tabulação é o pontilhado, como
GABARITO

mostra a imagem abaixo:


LÍNGUA

GABARITO OFICIAL: E

35
252.
A “Alternativa A” está correta, a imagem abaixo mostra
a utilização do recurso Favoritos, que pode ser feito cli-
cando na opção “Favoritos” (identificada por uma estre-
la) presente no canto superior direito da interface do
Internet Explorer ou pelo atalho ALT+C, e/ou para adi-
cionar um site aos favoritos a tecla CTRL + D.

GABARITO OFICIAL: D

249.
A “Alternativa A” está correta, porém a questão está mal
formulada, pois a palavra “São” não se pode ter certeza
através da imagem que ela está com alinhamento justi-
GABARITO OFICIAL: A
ficado, ela também poderia estar alinhada à esquerda.
Seguem as definições de formatações de todas as pa-
253.
lavras:
A “Alternativa C” está correta, pois:
Instituto: Negrito, alinhado à esquerda, ou Justificado
Para = destinatário / Receberá a mensagem do e-mail/
Previdência: Centralizada, e Itálico CC = Cópia simples / Receberá uma cópia da mensagem
São: Alinhado à esquerda, ou Justificado do e-mail/
José: Alinhado à esquerda, ou justificado, e Sublinhado CCO= Cópia oculta / Receberá uma cópia ocultada da
Dos: Alinhado à direita e Tachado mensagem do e-mail, onde ninguém sabe que este per-
Campos: Centralizado, e Negrito sonagem está recebendo a mensagem/
GABARITO OFICIAL: A Nesta questão os únicos usuários que aparecem du-
plicados são: pamela_costa (CC e CCO) e jose_carvalho
250. (Para e CCO).
A “Alternativa E” está correta, pois a imagem abaixo GABARITO OFICIAL: C
mostra que a opção para exibir ou ocultar a régua se
encontra na “Guia Exibição” do MS Word. 254.
Em “a”, entende-se que é possível a extensão de alguns
direitos fundamentais à pessoa jurídica, como o direito à
propriedade e à imagem.
Em “b”, o rol de direitos fundamentais não é taxativo, mas
exemplificativo (o que se percebe pelo teor do próprio art.
5º, em seu §2º).
Em “c”, a limitabilidade dos direitos fundamentais é essen-
COMENTADO

cial à aplicabilidade destes, logo, os direitos são limitados,


LÍNGUA PORTUGUESA

GABARITO OFICIAL: E tanto no próprio texto constitucional quanto, nos casos


que o texto autorize, nas leis infraconstitucionais.
251. Em “d”, a própria regência pela prevalência dos direitos
humanos implica na extensão da aplicabilidade dos dire-
GABARITO

A “Alternativa B” está correta, pois Dentre as diversas


funções de administração de arquivos e pastas do Win- itos fundamentais que não exijam condição especial (ex.:
dows Explorer é possível “Apagar e renomear arquivos cidadania brasileira) aos estrangeiros.
e pastas”; Para “Navegar na internet” é necessário um Em “e”, os direitos sociais dos empregados domésticos são
software web-browser; Por padrão não é possível ver previstos no art. 7º, parágrafo único, CF.
a “Área de Transferência” do Windows 7; Para Ligar o GABARITO OFICIAL: C
computador é necessária uma ação física, e para desligar
é necessário utilizar o botão iniciar; Para “Editar textos 255.
simples sem recursos de formatação” é necessário o Blo- Em “a”, “b”, “c”, e “d”, nenhum deles poderá exercer o cargo
co de Notas. pretendido, conforme se explica na alternativa comentada
GABARITO OFICIAL: B abaixo.

36
Em “e”, nos termos do art. 12, §3º, CF: São privativos de 259.
brasileiro nato os cargos: I- Presidente da República e Em “a”, Gael não poderá ser candidato em 2018 em razão
Vice-Presidente da República; II – de Presidente da Câ- da idade mínima de 35 anos (art. 14, VI, a, CF) e Fiona
mara dos Deputados; III – de Presidente do Senado Fed- não poderá candidatar-se tanto ao cargo de Vice-Presi-
eral; IV – de Ministro do Supremo Tribunal Federal; V dente da República.
– Carreira Diplomática; VI – Oficial das Forças Armadas; Em “b”, Fiona não poderá candidatar-se tanto ao cargo
VII – Ministro de Estado de Defesa”. Nuno se enquadra
de Vice-Presidente da República.
no inciso IV e Manoel no inciso V. Logo, nenhum dos
dois poderá lograr êxito na pretensão. Em “c”, Fiona poderá ser candidata a governadora.
GABARITO OFICIAL: E Em “d”, Gael até poderia se candidatar ao cargo de Pres-
idente da República por ser brasileiro nato pelo critério
256. do ius soli (art. 12, I, a, CF), mas não poderá ser can-
Em “I”, no que concerne a Gilberto, aplica-se o disposto didato em 2018 em razão da idade mínima, que é de
no art. 14, §8º, II, CF: “O militar alistável é elegível, at- 35 anos (art. 14, VI, a, CF). Fiona, brasileira naturalizada,
endidas as seguintes condições: [...] se contar mais de contudo, jamais poderá se candidatar a vice-presidente,
dez anos de serviço, será AGREGADO pela autoridade que é cargo privativo de brasileiro nato (art. 12, §3º, I,
superior e, se eleito, passará automaticamente, no ato CF). Entretanto, como Fiona já teria idade mínima de 35
da Diplomação, para a inatividade”. Gilberto poderá anos ao tempo das eleições de 2018 (art. 14, VI, b, CF) e
candidatar-se, mas será agregado pela autoridade su- não existe vedação constitucional para que se candidate
perior e, se eleito, passará automaticamente, no ato da
a governadora exceto este limite etário, poderá ser can-
diplomação, para a inatividade.
Em “II”, para Demétrio aplica-se o disposto no art. 14, didata a governadora.
§ 2º, CF: “Não podem alistar-se como eleitores os es- Em “e”, Gael não poderá ser candidato em 2018 em
trangeiros e, durante o período do serviço militar razão da idade mínima de 35 anos (art. 14, VI, a, CF) e
obrigatório, os conscritos”. Logo, Demétrio não poderá Fiona poderá ser candidata a governadora.
alistar-se como eleitor no período pretendido. GABARITO OFICIAL: D
GABARITO OFICIAL: A
260.
257. Em “a”, o prazo seria de 2 anos (art. 35, I, CF).
Em “a”, mandado de injunção não é ação gratuita. Em “b”, não se configura nenhuma hipótese de inter-
Em “b” e “c”, nem o mandado de segurança e nem o venção (art. 35, CF).
mandado de injunção são gratuitos.
Em “c” e “d”, apenas se a não aplicação do mínimo exigido
Em “d”, mandado de segurança não é ação gratuita.
fosse nos setores de educação e saúde (art. 35, III, CF).
Em “e”, preconiza o art. 5°, LXXVII, CF: “são gratuitas as
ações de habeas corpus e habeas data, e, na forma da Em “e”, trata-se de intervenção do Estado no município,
lei, os atos necessários ao exercício da cidadania”. regulada nos termos do artigo 35, CF: “O Estado não
GABARITO OFICIAL: E intervirá em seus Municípios, nem a União nos Municí-
pios localizados em Território Federal, exceto quando:
258. I – deixar de ser paga, sem motivo de força maior, por
Em “a”, o mandado de injunção não é ação gratuita. dois anos consecutivos, a dívida fundada; II – não forem
Em “b”, o mandado de segurança cabe por violação de prestadas contas devidas, na forma da lei; III – não tiver
direito líquido e certo não amparado por habeas data ou sido aplicado o mínimo exigido da receita municipal na
habeas corpus (artigo 5o, LXIX, CF). manutenção e desenvolvimento do ensino e nas ações e
Em “c”, não precisa pleitear os benefícios da justiça gra- serviços públicos de saúde; IV – o Tribunal de Justiça der
tuita, pois a ação é gratuita sempre (artigo 5º, LXXVII, provimento a representação para assegurar a observância
CF). COMENTADO
de princípios indicados na Constituição Estadual, ou para
PORTUGUESA
Em “d”, cabe habeas data (artigo 5o, LXXII, CF) e não pre- prover a execução de lei, de ordem ou de decisão judicial”.
cisa pleitear os benefícios da justiça gratuita, pois a ação A hipótese da alternativa correta, letra “e”, corresponde ao
é gratuita sempre (artigo 5º, LXXVII, CF). inciso IV do artigo 35, CF.
Em “e”, sobre o cabimento do habeas data, disciplina a
GABARITO

GABARITO OFICIAL: E
CF: “artigo 5º, LXXII, CF. Conceder-se-á habeas data: a)
LÍNGUA

para assegurar o conhecimento de informações relati-


261.
vas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou
Em “a”, a competência no caso é comum (art. 23, VIII, CF).
bancos de dados de entidades governamentais ou de
caráter público; b) para a retificação de dados, quando Em “b”, a competência de tal exploração é dos Estados (art.
não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou 25, §2º, CF).
administrativo”. Quanto à gratuidade, disciplina também Em “c”, prevê o art. 24, XI, CF: “Comete à União, aos Estados
a CF: “artigo 5º, LXXVII – são gratuitas as ações de ha- e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: [...]
beas corpus e habeas data, e, na forma da lei, os atos XI – procedimentos em matéria processual”.
necessários ao exercício da cidadania”. Em “d”, é competência privativa da União legislar sobre
GABARITO OFICIAL: E serviço postal (art. 22, V, CF).

37
Em “e”, em se tratando de competência legislativa concor- da Federação; V – reorganizar as finanças da unidade
rente, a União poderá estabelecer normas gerais apenas, da Federação que: a) suspender o pagamento da dívida
não específicas (art. 24, §1º, CF). fundada por mais de dois anos consecutivos, salvo mo-
GABARITO OFICIAL: C tivo de força maior; b) deixar de entregar aos Municípi-
os receitas tributárias fixadas nesta Constituição, dentro
262. dos prazos estabelecidos em lei; VI – prover a execução
Em “a”, inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Es- de lei federal, ordem ou decisão judicial; VII – assegurar
tados poderão exercer competência legislativa plena (art. a observância dos seguintes princípios constitucionais:
24, § 3o, CF). a) forma republicana, sistema representativo e regime
Em “b”, prevalece a editada pela União, posterior ou ante- democrático; b) direitos da pessoa humana; c) autono-
rior (art. 24, § 4o, CF). mia municipal; d) prestação de contas da administração
Em “c”, não se assegura a possibilidade de legislação plena pública, direta e indireta; e) aplicação do mínimo exigido
apenas se a União não legislar em prazo razoável (art. 24, CF).
da receita resultante de impostos estaduais, compreen-
Em “d”, não há revogação, mas sim suspensão da eficácia da
dida a proveniente de transferências, na manutenção e
lei estadual (art. 24, § 4o, CF).
desenvolvimento do ensino e nas ações e serviços pú-
Em “e”, observam-se os parágrafos do artigo 24, CF: “§
blicos de saúde”.
1º No âmbito da legislação concorrente, a competência
da União limitar-se-á a estabelecer normas gerais. § 2º A Em “c”, o Estado não pode intervir sempre que entender
competência da União para legislar sobre normas gerais necessária sua intervenção, mas apenas nos casos pre-
não exclui a competência suplementar dos Estados. § 3º vistos na CF em seu artigo 34.
Inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Estados ex- Em “d”, é possível intervenção para garantir o livre ex-
ercerão a competência legislativa plena, para atender a ercício dos Poderes (art. 34, IV, CF), de forma que não se
suas peculiaridades. § 4º A superveniência de lei federal impede que o Judiciário seja atingido.
sobre normas gerais suspende a eficácia da lei estadual, no Em “e”, o prazo de não pagamento da dívida é de 2 anos
que lhe for contrário”. (art. 34, V, CF).
GABARITO OFICIAL: E GABARITO OFICIAL: B

263. 265.
Em “a”, caso inexista lei federal sobre normas gerais, os Es- Em “a”, o subsídio dos Ministros do STF limita direta-
tados poderão exercer a competência legislativa plena (art. mente apenas a remuneração no âmbito federal.
24, § 3o, CF). Em “b”, na esfera estadual e do DF, perante o Poder Exec-
Em “b”, observam-se os parágrafos do artigo 24, CF: “§ utivo, aplica-se o subsídio mensal do Governador; diante
1º No âmbito da legislação concorrente, a competência do Poder Legislativo, o subsídio dos Deputados Estad-
da União limitar-se-á a estabelecer normas gerais. § 2º A uais ou Distritais; face a Poder Judiciário, MP, Procura-
competência da União para legislar sobre normas gerais dores e Defensores Públicos, o subsídio dos Desembar-
não exclui a competência suplementar dos Estados. § 3º gadores. Nos Municípios, o teto é o subsídio do prefeito.
Inexistindo lei federal sobre normas gerais, os Estados ex- Disciplina a Constituição em seu art. 37, XI: “a remuner-
ercerão a competência legislativa plena, para atender a ação e o subsídio dos ocupantes de cargos, funções e
suas peculiaridades. § 4º A superveniência de lei federal empregos públicos da administração direta, autárquica
sobre normas gerais suspende a eficácia da lei estadual, no e fundacional, dos membros de qualquer dos Poderes
que lhe for contrário”. da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Mu-
Em “c”, não há revogação, mas suspensão de eficácia da lei
nicípios, dos detentores de mandato eletivo e dos de-
estadual (art. 24, § 4o, CF).
mais agentes políticos e os proventos, pensões ou outra
COMENTADO

Em “d”, não se exclui a competência suplementar (art. 24,


espécie remuneratória, percebidos cumulativamente ou
LÍNGUA PORTUGUESA

§ 2o, CF).
não, incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer
Em “e”, limita-se à edição de normas gerais (art. 24, § 1o, CF).
GABARITO OFICIAL: B outra natureza, não poderão exceder o subsídio mensal,
em espécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal,
GABARITO

aplicando-se como limite, nos Municípios, o subsídio do


264.
Prefeito, e nos Estados e no Distrito Federal, o subsídio
Em “a”, há hipóteses de intervenção, nos termos do ar-
mensal do Governador no âmbito do Poder Executivo, o
tigo 34, CF. subsídio dos Deputados Estaduais e Distritais no âmbito
Em “b”, o artigo 34, CF prevê os casos excepcionais de do Poder Legislativo e o subsídio dos Desembargadores
intervenção federal: “A União não intervirá nos Estados do Tribunal de Justiça, limitado a noventa inteiros e vinte
nem no Distrito Federal, exceto para: I – manter a inte- e cinco centésimos por cento do subsídio mensal, em es-
gridade nacional; II – repelir invasão estrangeira ou de pécie, dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, no âmb-
uma unidade da Federação em outra; III – pôr termo a ito do Poder Judiciário, aplicável este limite aos membros
grave comprometimento da ordem pública; IV – garantir do Ministério Público, aos Procuradores e aos Defensores
o livre exercício de qualquer dos Poderes nas unidades Públicos”.

38
Em “c”, o limite do teto se aplica também às contratações 269.
temporárias. Em “a”, observa-se a disciplina do art. 62, §§ 3º e 11: “§
Em “d”, esta limitação se refere aos vinculados ao Poder 3º As medidas provisórias, ressalvado o disposto nos §§
Judiciário. 11 e 12 perderão eficácia, desde a edição, se não forem
Em “e”, o limitador geral é a remuneração dos ministros convertidas em lei no prazo de sessenta dias, prorrogáv-
do STF.
el, nos termos do § 7º, uma vez por igual período, de-
GABARITO OFICIAL: B
vendo o Congresso Nacional disciplinar, por decreto
266. legislativo, as relações jurídicas delas decorrentes. [...] §
Em “a”, o art. 41, CF, no parágrafo 5º se refere a remu- 11. Não editado o decreto legislativo a que se refere o §
neração: “Nenhum servidor receberá remuneração inferior 3º até sessenta dias após a rejeição ou perda de eficácia
ao salário mínimo”, isto é, o que não pode ser inferior ao de medida provisória, as relações jurídicas constituídas
mínimo é a remuneração e não o vencimento. No caso, a e decorrentes de atos praticados durante sua vigência
remuneração de Jorge não é inferior ao mínimo, mas seus conservar-se-ão por ela regidas”.
vencimentos. Logo, não há ofensa à norma constitucional. Em “b”, serão regidas pela medida provisória, caso não
Em “b” e “d”, os vencimentos podem ser inferiores ao salário sejam convalidadas pelo Legislativo.
mínimo, desde que a remuneração não o seja. Em “c”, a resolução é do Congresso Nacional e o prazo
Em “c” e “e”, aplica-se sim o direito ao salário mínimo.
de edição é de 60 dias.
GABARITO OFICIAL: A
Em “d”, serão regidas nos moldes do decreto legislativo
267. editado.
Em “a”, considerando as regras gerais do direito de greve, Em “e”, não cabe anulação, pois devem ser preservadas
cabe votação em Assembleia composta pelos vinculados as relações jurídicas constituídas no período de validade
à categoria profissional, não basta a simples aprovação de da medida provisória.
Convenção com reajuste. GABARITO OFICIAL: A
Em “b”, o STF decidiu que, mesmo sem ter sido ainda ed-
itada a lei de que trata o art. 37, VII, da CF/88, os serv- 270.
idores públicos podem fazer greve, devendo ser aplicadas Em “a”, se trata de matéria relacionada ao pacto federa-
as leis que regulamentam a greve para os trabalhadores da tivo, cabendo ao STF efetuar o controle.
iniciativa privada (Lei nº 7.701/88 e Lei nº 7.783/89) (STF.
Em “b”, não se aplica o critério da pertinência temática
Plenário. MI 708, Rel. Min. Gilmar Mendes, julgado em
25/10/2007). à OAB.
Em “c”, são devidas limitações, prevendo o art. 37, VII, CF: Em “c” e “e”, o quórum é de maioria absoluta – 6 minis-
“o direito de greve será exercido nos termos e nos limites tros.
definidos em lei específica”. Em “d”, não cabe ação direta de inconstitucionalidade
Em “d”, o direito de greve é permitido, embora existam lim- com relação a ato normativo pretérito à Constituição
itações (art. 9o, § 1o, CF). Federal. Disserta Alexandre de Moraes, atual Ministro
Em “e”, nos termos do art. 9º, § 1º, CF: “A lei definirá os do STF: “A possibilidade de fiscalização da constitucion-
serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendi- alidade de forma concentrada pelo Supremo Tribunal
mento das necessidades inadiáveis da comunidade”. Federal por meio de ADI exige uma relação de contem-
GABARITO OFICIAL: E poraneidade entre a edição da lei ou ato normativo e
a vigência da Constituição. A ausência dessa relação
268.
Em “a”, o Supremo Tribunal Federal poderia agir de ofício. permitirá tão somente a análise em cada caso concreto
Em “b”, o efeito vinculante é geral e atinge todos órgãos de da compatibilidade ou não da norma editada antes da COMENTADO
PORTUGUESA
todas esferas de Poder. Constituição com seu texto.
Em “c”, não respeitou todos requisitos da CF, pois não se veri- Excepcionalmente, porém, desde que presentes os req-
ficaram decisões reiteradas. uisitos exigidos para a arguição de descumprimento de
Em “d”, basta considerar o disposto no art. 103-A, CF, que preceito fundamental (ADPF), o STF entendeu possível
GABARITO

disciplina as súmulas vinculantes: “O Supremo Tribunal o controle concentrado de lei anterior à edição da CF
LÍNGUA

Federal poderá, de ofício ou por provocação, mediante de- nos termos da Lei nº 9.882/99, criando verdadeiro con-
cisão de 2/3 dos seus membros, após reiteradas decisões trole concentrado de recepção em nosso ordenamento
sobre matéria constitucional, aprovar súmula que, a partir
jurídico”.
de sua publicação na imprensa oficial, terá efeito vinculan-
GABARITO OFICIAL: D
te em relação aos demais órgãos do Poder Judiciário e à
administração pública direta e indireta, nas esferas federal,
estadual e municipal, bem como proceder à sua revisão ou 271.
cancelamento, na forma estabelecida em lei”. Em “a”, pode a lei limitar a presença, em determinados
Em “e”, o quórum é de 2/3, não unanimidade. atos, às próprias partes e a seus advogados, ou somente
GABARITO OFICIAL: D a estes (art. 93, IX, CF).

39
Em “b”, o art. 99 assegura em seu caput ao Poder Ju- Em “b”, “c” e “e”, não há necessidade de participação do
diciário a autonomia administrativa e financeira, pre- Congresso Nacional ou atuação legislativa para edição
vendo especificamente seu § 4º: “Se as propostas orça- de decreto que extinga cargos vagos (art. 84, VI, CF).
mentárias de que trata este artigo forem encaminhadas Em “d”, o Presidente apenas pode extinguir cargos vagos
por Decreto, mas para criar cargos, funções e empregos
em desacordo com os limites estipulados na forma do §
ou aumentar a remuneração, precisa de autorização leg-
1º, o Poder Executivo procederá aos ajustes necessári- islativa (art. 84, VI, CF).
os para fins de consolidação da proposta orçamentária GABARITO OFICIAL: A
anual”.
Em “c”, o art. 103-B, CF prevê que “compete ao Consel- 274.
ho o controle da atuação administrativa e financeira do Em “a”, “b”, “c” e “e”, ambos serão julgados pelo Senado
Poder Judiciário e do cumprimento dos deveres funcio- Federal nos crimes de responsabilidade (art. 52, II, CF).
nais dos juízes, cabendo-lhe, além de outras atribuições Em “d”, disciplina o art. 52, II, CF: “Compete privativamente
que lhe forem conferidas pelo Estatuto da Magistratura”. ao Senado Federal: [...] II – processar e julgar os Ministros
do Supremo Tribunal Federal, os membros do Conselho
Em “d”, são vedadas as férias coletivas nos juízos e tribu-
Nacional de Justiça e do Conselho Nacional do Ministério
nais de segundo grau (art. 93, XII, CF). Público, o Procurador-Geral da República e o Advoga-
Em “e”, tal competência é do Superior Tribunal de Justiça do-Geral da União nos crimes de responsabilidade”. Logo,
(art. 105, I, i, CF). tanto Anastácio quanto Anacleto serão julgados pelo
GABARITO OFICIAL: B Senado Federal.
GABARITO OFICIAL: D
272.
Em “a”, a competência é da justiça do trabalho (art. 114, 275.
III, CF). Em “a”, “b”, “d” e “e”, 2/3 da Câmara dos Deputados au-
torizam a instauração do processo, que tramitará perante
Em “b” e “d”, não é caso de acordo entre os sindicatos e
o Senado Federal, que tem competência para julgamento,
nem de se assegurar a escolha dos sindicalistas, pois há podendo suspender das funções por até 180 dias (art. 86,
um limite mínimo de um Município para circunscrição CF).
territorial e não pode existir mais de um sindicato da Em “c”, primeiramente, destaca-se que a conduta descri-
mesma categoria em um município (art. 8o, II, CF). ta caracteriza crime de responsabilidade, nos termos do
Em “c”, primeiramente, vale destacar o art. 8º, II, CF: “É art. 85, II, CF: “São crimes de responsabilidade os atos do
livre a associação profissional ou sindical, observado o Presidente da República que atentem contra a Constituição
seguinte: [...] II – é vedada a criação de mais de uma Federal e, especialmente, contra: [...] II – o livre exercício do
organização sindical, em qualquer grau, representati- Poder Legislativo, do Poder Judiciário, do Ministério Públi-
co e dos Poderes constitucionais das unidades da Feder-
va de categoria profissional ou econômica, na mesma
ação”. Quanto ao processamento, disciplina o art. 86, CF:
base territorial, que será definida pelos trabalhadores ou “Admitida a acusação contra o Presidente da República,
empregadores interessados, não podendo ser inferior à por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele sub-
área de um Município”. Sendo proibida a existência si- metido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal,
multânea de sindicato que represente a mesma catego- nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal,
ria, cabe à justiça do trabalho dirimir eventual controvér- nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará
sia, conforme art. 114, III, CF: “Art. 114. Compete à Justiça SUSPENSO de suas funções: I – nas infrações penais co-
do Trabalho processar e julgar: [...] III – as ações sobre muns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo STF;
representação sindical, entre sindicatos, entre sindicatos II – nos crimes de responsabilidade, após a instauração do
processo pelo Senado Federal. § 2º Se, decorrido o prazo
COMENTADO

e trabalhadores, e entre sindicatos e empregadores”.


de cento e oitenta dias, o julgamento não estiver concluí-
LÍNGUA PORTUGUESA

Em “e”, não cabe ao Legislativo decidir, mas à justiça do do, cessará o afastamento do Presidente, sem prejuízo do
trabalho (art. 114, III, CF). regular prosseguimento do processo”.
GABARITO OFICIAL: C GABARITO OFICIAL: C.
GABARITO

273. 276.
Em “a”, prevê o art. 84, VI, CF: “Compete privativamente Em “a”, “b” e “c”, nos termos do art. 119, CF, ambos po-
ao Presidente da República: VI – dispor, mediante de- dem compor o TSE: “Art. 119. O Tribunal Superior Eleitoral
creto, sobre: a) organização e funcionamento da ad- compor-se-á, no MÍNIMO, de sete membros, escolhidos:
I – mediante eleição, pelo voto secreto: a) três juízes dentre
ministração federal, quando não implicar aumento de
os Ministros do Supremo Tribunal Federal; b) dois juízes
despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos; b) dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça; II – por
extinção de funções ou cargos públicos, quando vagos”. nomeação do Presidente da República, dois juízes dentre
A doutrina diz que nestes casos há decreto autônomo, seis advogados de notável saber jurídico e idoneidade
que pode ser expedido pelo Poder Executivo independ- moral, indicados pelo Supremo Tribunal Federal”. Em razão
entemente de autorização legislativa. disso, apenas Kleber pode ser Corregedor Eleitoral.

40
Em “d” e “e”, o Presidente do TSE apenas pode ser um dos Em “d”, preconiza o art. 231, §5º, CF: “É vedada a re-
Ministros do STF e o Corregedor Eleitoral apenas pode ser moção dos grupos indígenas de suas terras, salvo, ad
um dos Ministros do STJ (art. 119, parágrafo único, CF). Em referendum do Congresso Nacional, em caso de catást-
razão disso, nenhum dos dois pode ser Presidente do TSE. rofe ou epidemia que ponha em risco sua população, ou
GABARITO OFICIAL: B no interesse da soberania do País, após deliberação do
Congresso Nacional, garantido, em qualquer hipótese, o
277. retorno imediato logo que cesse o risco”.
Em “a”, são 27 ministros, não 25 (art. 111-A