Você está na página 1de 16

F.T.

P– Faculdade Teológica Peniel

Prof. Rudinei de Lima


Depto. de Educação - Gestão: 2018
Núcleo – CCR VILA ALZIRA
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Grafia do Nome de Deus nas línguas bíblicas.

Deus no grego θεóς


THEÓS

Deus no hebraico ‫אֱ לֹוהִים‬


ELOHIM

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 2 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

I – A EXISTÊNCIA DE DEUS
Provar a existência de Deus não é uma preocupação bíblica, pois esta já é uma
prova e uma auto-revelação da pessoa divina. Não havendo esta preocupação,
as Escrituras Sagradas se iniciam com a seguinte afirmativa “No princípio
criou Deus, os céus e a terra” (Gn 1:1) Partindo deste princípio, equivale
apenas dizer que “Deus existe”. E tudo que há nos mundos são obras de suas
mãos.

As dificuldades de algumas pessoas em querer não acreditar na existência de


Deus parte do distanciamento destas para com Ele. Se o ser humano insiste
em cometer pecados contra Deus, estes pecados vão criando um abismo
intransponível, que o distancia a ponto de o homem se tornar tão ignorante
em vir afirmar, como o néscio do salmo 14:1, e dizer no seu coração “não há
Deus”, porém nada disso muda a realidade da existência de Deus.

Pois Deus existe e “Os céus manifestam a sua glória, e o firmamento anuncia as
obras das suas mãos” (Sl 19:1).

Porém, mesmo tudo provando a Sua existência, ainda existem pessoas que
com suas teorias, insistem em desacreditar nessa existência, e se apegam em
argumentos controvertidos e sem bases escriturísticas.

Dentre estes argumentos, há duas controvérsias de larga aceitação que


encabeçam a argumentação do grupo dos que se dizem “ateus”. As duas
principais controvérsias são:

Controvérsia intelectual e Controvérsia moral

Controvérsia intelectual
Esta controvérsia, segue o caminho da lógica humana e procura dar uma
explicação científica para tudo que existe, ignorando a existência de um ser
superior e espiritual, deste modo para este tipo de intelectual 2+2=4 e isto é
chamado de matemática.

Acerca da chuva, apenas acreditam no que é visível; o sol brilha no oceano,


aquece as águas, que se vaporizam, tornando-se nuvens, que ao cair da
temperatura se condensam e descem em forma de chuva, e chama a isso de
ciclo hidrológico.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 3 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Controvérsia moral
Essa controvérsia é uma das mais complexas e de difícil persuasão, pois põe
em cheque a existência, a bondade e o poder divino. O ponto crucial desta
questão é a realidade do sofrimento e injustiças no mundo, pois os que usam
estes argumentos para negar a existência divina acreditam que não existe um
ser que governa o mundo, pois o mundo está desgovernado, e se existe Ele não
tem poder sobre o universo, e se tem poder não tem bondade.

Pois acontece, todos os dias, injustiças contra inocentes, catástrofes, guerras,


violências, epidemias, onde milhares de homens, mulheres e principalmente
crianças, são as maiores vítimas.

Evidencias da existência de deus


Mesmo crendo que não haveria necessidade de expor algum tipo e elemento
que evidencie a existência divina, a nível de plenitude teológica, deduzimos ser
necessário apresentar um conteúdo teologicamente completo, expondo
evidências que comprovam a qualquer leigo, a existência de Deus.

Dentre as inúmeras provas existentes, selecionamos três que consideramos


muito importantes. São elas:

A Fé, A Criação, e a Percepção humana.

A fé
Conforme hebreus 11:1 - “a fé além de ser o firme fundamento das coisas que
se esperam é também a prova do que não se vê”.

O termo Fé, é originária biblicamente do termo grego Pistis que traduz ”firme
persuasão, convicção fundamentada no ouvir” e é apresentada nas Epístolas
Paulinas, no que se refere aos cristãos, como tendo três estágios denominados
de:
- Fé comum (Tt 1:4 )
- Fé como fruto do espírito (Gl 5:22)
- Fé como dom espiritual (I Co 12:9).

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 4 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Nos Evangelhos, e também em algumas Epístolas, é apresentada com


expressões referentes à:

MEDIDAS DE FÉ
- PEQUENA FÉ ( Lc 12: 28 )
- FÉ CRESCENTE ( II Co 10:15 )
- FÉ GRANDE ( Lc 5:20; Mc 2:5 )

revisão

VIMOS ENTÃO A MEDIDA DA FÉ:


- FÉ PEQUENA ( LC 12:28)
- FÉ CRESCENTE (II COR 10 :15)
- FÉ GRANDE ( LC 5:20; LC 7:9)

E OS TRÊS ESTÁGIOS DENOMINADOS DE :


- FÉ COMUM (Tt 1:4 )
- FÉ COMO FRUTO DO ESPÍRITO (Gl 5:22)
- FÉ COMO DOM ESPIRITUAL (I Co 12:9)

PRECISAMOS VER O MILAGRE PARA TERMOS FÉ?


R: NÃO (HB 11:1)

A fé
Já no sentido geral é possível classificar a obrigatoriedade da aplicação da fé
em três áreas distintas da vida, isto é, nas áreas:

Material, Intelectual e Espiritual.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 5 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

A fé material
Material - No que diz respeito às coisas materiais, a fé é um elemento essencial
para sobrevivência e realização de qualquer projeto.

No campo, por exemplo, o agricultor que semeia a semente necessita antes de


tudo ter fé que virá a chuva, e que a semente vai germinar, crescer e
frutificar, e que vai colher muitos frutos com os quais ele acredita ( pela fé )
que vai saciar a fome e suprir as necessidades da família.

E é pela fé que o homem sabe que o pão sacia a sua fome, e que a água mata a
sua sede, e por esta mesma fé ele planta o trigo, crendo que dali obterá pão.

Também, pela fé as pessoas saem de casa a procura de emprego, e pela mesma


crêem que receberão no final do mês o salário pelos dias trabalhados.

Enfim, ninguém vive a vida material sem fé.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 6 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

A fé intelectual
Intelectual - Na vida intelectual, a fé também é um dos elementos essenciais na
busca do conhecimento. Pois sem fé as pessoas vivem apenas com o que tem e
sabem e perdem a possibilidade de conhecer novos horizontes, e descobrir que
há muita coisa boa escondida e que precisa ser revelada.

Porém, só descobrirão essas verdades encobertas, aqueles que tem fé para


buscá-la. O velho ditado que “a fé é cega” é uma mentira, pois a fé não é cega,
pelo contrário, a fé tem a melhor e maior visão entre todas as virtudes, pois
aonde se enxerga fracasso, aí a fé vê sucesso, aonde no mundo parece não
haver governo, descobrimos pela fé na revelação da palavra escrita que há um
Deus que governa e controla tudo.

O grande avanço da ciência neste último século deu-se graças a homens que
tiveram fé e procuraram examinar e pesquisar o que até então não conheciam.
Essa fé que procura o conhecimento implica também na busca pela verdade
de Deus revelada na criação, na escrita, e na experiência pessoal. E essa
verdade oculta a muitos, foi revelada por Jesus que em suas palavras
expressou: “creiam, e conheçam a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8:32).

Portanto, a fé é essencial para a vida intelectual, pois sem ela ninguém vai
querer conhecer o desconhecido.

Neste âmbito a fé revela, ao homem que ele precisa desenvolver seu intelecto,
procurando o conhecimento, para poder no fim de tudo concluir qual seja a
boa, perfeita e agradável, vontade de Deus (Rm 12:1,2).

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 7 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

A fé espiritual
Espiritual - Assim como a fé é necessária para a vida material e intelectual de
maneira mais profunda ela é essencial para a vida espiritual, pois conforme a
bíblia “Deus é espírito“ e sem fé, é impossível agradar-lhe. (Jo 4:24; Hb 11:6).

A fé que age na vida material, revelando as necessidades e direcionando ao


suprimento é a mesma que revela a verdade desconhecida a quem busca, e a
mesma que nos leva a crer que há um Deus que nos criou com o propósito de
serví-lo e adorá-lo.

Cremos na existência de dois mundos: o material, e o espiritual.

O mundo material engloba todas as coisas criadas da matéria. Este mundo é


palpável e visível a todo ser humano.

E o mundo espiritual, envolve tudo que foi criado antes do mundo material,
incluindo anjos e regiões espirituais. Este mundo espiritual é intocável aos
seres humanos. Porém, só é possível haver relações entre estes dois mundos,
através da fé, pois esta é o veículo que conduz nossas orações e adorações ao
mundo espiritual e traz a nós alegria e soluções no mundo material.

Se Deus é espírito, e o homem é matéria, necessário é, que este use a fé para


conhecer e entender a realidade da existência divina, pois a fé é o elemento
essencial para se entender as coisas espirituais, e é principalmente por meio
dela que asseguramos que Deus existe, e habita em nós.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 8 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

revisão

A OBRIGATORIEDADE DA FÉ EM TRÊS ÁREAS:

- MATERIAL
- INTELECTUAL
- ESPIRITUAL

A criação
Todos os elementos da criação, como os céus, a terra, os animais, as plantas, o
mar e os seres aquáticos, aves dos céus, o sol, a lua e as estrelas e tudo que há
no universo revela a existência de Deus. A este respeito, o salmista Davi
entoou o Salmo 19 que celebra a revelação de Sua existência através da
criação.
O salmo 19 contém 14 versículos e um conteúdo teológico que pode ser
dividido em três pontos principais, nos quais através da natureza criada Deus
é revelado.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 9 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Percepção humana
O QUE É PERCEPÇÃO?
R: ATO DE PERCEBER.

1 - PERCEPÇÃO OBJETIVA
2 - PERCEPÇÃO SUBJETIVA
3 - PERCEPÇÃO ESPIRITUAL

Percepção objetiva
Percepção objetiva - essa percepção tem como alvo, o mundo objetivo pelo
qual somos cercados, incluindo os seres humanos e todo meio ambiente que
nos rodeia.

Essa percepção é auxiliada por seis sentidos do nosso corpo; visão, audição,
tato, paladar, olfato e cinestesia, que é um sentido muscular pelo qual
sabemos se um objeto é leve ou pesado.

Por estes sentidos, a percepção humana capta o que acontece ao redor, e age
ou reage ao que é captado.

Percepção subjetiva
Percepção subjetiva - esta é uma percepção interior, constando de sentimentos
que estão dentro do ser humano, os quais estão incluídos; desejos,
necessidades, alegrias, tristezas, sensações e impressões e muitos outros
sentimentos.

Este mundo subjetivo que há no ser humano é profundíssimo e pouco


explorado pela maioria, porém, todos têm a percepção do mesmo, a qual se
reflete em sensações e sentimentos bons ou ruins.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 10 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Percepção espiritual
Percepção espiritual - esta é uma percepção tão verdadeira quanto a objetiva e
a subjetiva.

Pois assim como o homem percebe as coisas objetivas e matérias com a


percepção objetiva, e as coisas psicológicas com, a percepção subjetiva,
igualmente ele percebe as coisas espirituais através da percepção espiritual.

O corpo do ser humano foi feito do pó da terra, mas o seu espírito veio
diretamente do fôlego de Deus (Gn 2:7; Ec 12.:7).

Isso faz com que o homem carregue para sempre a percepção da existência de
Deus.

Mesmo que alguns que se intitulam ateus e sufoquem esta percepção, todavia
jamais mudarão essa realidade.

Esta percepção espiritual de que Deus existe está tão viva no ser humano que
talvez isto explique o surgimento das diversas religiões na história da
humanidade, pois por perceber subjetivamente as necessidades de um Ser
superior que suprisse todas as suas aspirações, o homem criou deusas e deuses
e para os quais organizou templos, cultos, etc...

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 11 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

II – sua auto revelação


Revelação no hebraico “Galah” é definida por:
Descobrir, despir, tirar alguma coisa que se cobre.

Revelação no grego “Apokalupto” é definida por:


Revelar, descobrir, divulgar.

Revelação no latim “Revelare” é definida por:


“Por para trás do véu, para que veja o que está encoberto”.

REVELAÇÃO NATURAL – É a revelação que Deus faz de Si mesmo através


da natureza e de todos os elementos da criação (Sl 19:1-4).

REVELAÇÃO PESSOAL - É o autodesvendamento feito por Deus aos seus


servos pessoalmente, na história bíblica através do envio de anjos, profetas
como mensageiros, e acima de tudo através do envio do seu próprio filho
Jesus.

REVELAÇÃO ESCRITA - Essa revelação foi feita através das escrituras


inspiradas por Deus a fim de levar o homem a conhecer e desenvolver um
relacionamento pessoal com Ele, conhecendo sobre Sua existência, Sua pessoa,
Sua perfeição e Suas exigências morais, com o propósito de alcançar o ser
humano, Deus revelou-se através de formas e sentimentos inerentes ao
homem.

Estes recursos são definidos por duas palavras compostas em grego, que são:

Antropomorfismo e Antropopatismo.

antropomorfismo
A primeira é o “Antropomorfismo” que se origina das palavras gregas
antrophos homem e morpho forma, e que é definida como uma atribuição a
divindade em se manifestar em formas e semelhanças humanas.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 12 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Neste sentido, Deus se representa como que tendo formas e membros


humanos. Deus se apresentou em forma de homem ( Gn 18:1; 35:9; 48:3 ) e
como tendo face humana (Gn 32:30; Ex 33:11,20) e olhos humanos
(II Cr 16:9; Pv 22:12) e tendo narinas humanas (II Sm 22:9,16; Sl 18:15)
tendo fôlego e fala (Nm 12:8; Sl 18:8) tendo braços (Dt 33:12) tendo mãos
(Sl 21:8; 74:11; Is 52:10), tendo dedos (Ex 8:19; Sl 8:3; Lc 11:20) tendo costas
(Ex 33:21-23; Jr 18:17) tendo pés (Sl 18:9) voz humana (Ex 3:4; 19:19) e
sorriso (Sl 2:4; 59:8).

Na realidade, nós seres humanos não temos condição de saber como é Deus,
apenas sabemos que Ele é espírito, e o demais que é referido a Sua pessoa, é:
antropomorfismos, formas de expressão humana.

antropopatismo
Em segundo lugar Deus procurou representar-se através “Antropopatismo”
termo que também se origina do grego Antrophos homem e Pathos sentimento
bons, ou ruins.

E trás o significado teológico de “atribuição de senti-mentos humanos a


Deus”. Neste aspecto Ele demonstra sentimentos semelhantes aos do homem,
ex: tendo pensamentos (Is 55:8), sentindo ira (Nm 12:9; Dt 32:22), sentindo
alegria (Nm 8:10), angústias emocionais (Is 42:14), sentindo ódio (Sl 5:5,6;
11:5), entristecendo-se ( Ef 4:30 ) e sentindo amor (Jô 3:16; Is 43:4).

Esses e muitos outros sentimentos humanos são referidos a Deus em passagens


bíblicas, com o propósito de através do antropopatismo fazer revelar os
sentimentos de Deus, por intermédio de expressões para sentimentos
humanos.

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 13 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Os nomes de deus
Seus nomes:

COMENTAREMOS SEM O DATASHOW!

Seus atributos
O termo tem origem em duas palavras em latim, que são;

“Ad” e “Atribuere” - Traz o sentido, daquilo que é atribuído a alguém.

Na teologia este termo tem sido utilizado para representar qualidades


inerentes à natureza de Deus.

Estes atributos são divididos em dois grupos: Atributos


- Naturais e
- Morais
__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 14 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

Atributos naturais

São Atributos Naturais:


-Onipresença
-Onisciência
-Onipotência

Atributos morais

São Atributos Morais:

- A Santidade de Deus
- A Justiça de Deus
- O Amor de Deus, etc...

As obras de deus
São elas:
- A Criação
- Sua Providência
- Seu Governo

A trindade

- Trindade no Antigo Testamento


- Trindade no Novo Testamento

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 15 de 16
F.T.P- Faculdade Teológica Peniel

F.T.P – Faculdade Teológica Peniel


Material cedido por : Rudinei de Lima,

É PROIBIDA CÓPIA INTEGRAL OU DE PARTE DESTE MATERIAL SEM A AUTORIZAÇÃO DESTA DIREÇÃO.
Vide penalidades para descumprimento de Direitos Autorais em vigor.

Depto. de Educação - Gestão: 2018

__________________________________________________________________________________________
F.T.P– Faculdade Teológica Peniel Prof.Dr.Rudinei de Lima
Página 16 de 16