Você está na página 1de 2

Os aparelhos de GPS rurais não são tão simples e intuitivos quanto os veiculares, entretanto, basta

uma pequena noção de geografia ou orientação para que o usuário entenda seu funcionamento.

A única empresa que vende GPS para trilha no Brasil é a Garmin, também conhecida no exterior
como a melhor empresa no ramo dos aparelhos "outdoor".

Mesmo possuindo diversos modelos, o programa dos aparelhos não varia muito em seu
funcionamento.

Todos os aparelhos da Garmin voltados para trilhas (ou "trekking") possuem um funcionamento
baseado em 4 botões básicos:
1- Liga/Desliga/Iluminação da tela
2- Troca de telas
3- Zoom (+ e -)
4- Movimento do cursor/Seleção de funções

Modelos mais complexos possuem o botão Mark, que imediatamente marca a coordenada
geográfica do ponto onde o aparelho está.

A seguir serão explicadas as telas básicas dos modelos da Garmin. Outros aparelhos, mais
completos, podem possuir mais telas e opções.

A primeira tela a aparecer, após ligar o aparelho, será a dos satélites. Nela, o operador do aparelho
deve aguardar até que haja sinal de, pelo menos, 3 satélites. Esta tela também mostra a precisão da
navegação no momento.

A tela mais importante dos aparelhos é o Menu Principal. Nele pode-se realizar as seguintes
funções:

1- Mark (marca a coordenada do ponto onde o aparelho se encontra)


2- Waypoints (edita as características dos pontos marcados)
3- Routes (monta rotas com os pontos marcados)
4- Tracks (monta trilhas com rotas diversas)
5- Setup (configura o GPS)

De todas estas opções, o Setup deve sempre ser verificado antes de iniciar uma navegação, pois,
caso alguns dados estejam errados, o GPS pode não funcionar a contento. O operador deve verificar
pelo menos, dentro do Setup, o tipo de projeção usado (a mais comum é a de Mercator) e as
definições da coordenada (a mais usada é a geográfica no formato hhºmm"ss.s').

Aparelhos mais completos possuem mais opções, como conversores de medidas, navegação
veicular, etc.

O Computador de Bordo mostra dados interessantes para a navegação, como:

- Odômetro
- Altitude
- Distância para o próximo ponto
- Tempo de navegação
- Velocidade Média

Além desses dados, pode haver outros dependendo do modelo (como barômetro, por exemplo).

A Bússola mostra a direção em que o operador deve seguir para chegar no próximo ponto, além de
revelar, obviamente, os pontos cardeais.

O Mapa, ou tela de Navegação, vai depender muito do modelo do aparelho. Os mais simples, como
o da imagem, mostram apenas a rota escolhida. Os mais complexos podem mostrar mapas
rodoviários ou cartas topográficas coloridas da região.

Esta tela e a da bússola são as mais utilizadas quando se está operando um GPS para chegar a um
lugar, pois mostram a informação mais simples e mais importante do aparelho: a direção a ser
seguida.