Você está na página 1de 2

As ideias da multiplicação

As concepções relacionadas à multiplicação, assim como as de adição, são de fundamental


importância para o desenvolvimento de muitos outros conceitos aritméticos. Se as crianças não
dominarem os conceitos relacionados às operações, poderão apenas memorizar os fatos básicos,
como as tabuadas por exemplo e, posteriormente, realizarão de forma mecânica o algoritmo. A
dificuldade nessa "mecanização" será muito grande e a insegurança ficará evidente quando elas
não forem capazes de tomar decisão sobre qual operação realizar.

As situações-problema com adição de parcelas iguais podem ser o ponto inicial para o estudo da
multiplicação. Entretanto, essa não é a única situação em que aparece a multiplicação e o
trabalho com a essa operação não deve se limitar apenas a ela. É fundamental desenvolver
também as relações matemáticas de proporcionalidade, combinatória e organização retangular.

Da mesma forma, é muito importante abordar a divisão ao mesmo tempo que a multiplicação.
Crianças nos anos iniciais podem descobrir os conceitos por trás das operações básicas e as
relações entre as operações, antes mesmo da sistematização.

Ideias para trabalhar a multiplicação indo além da soma de parcelas iguais:

● Para o conceito de multiplicação como ​proporcionalidade (a ideia de uma relação fixa


entre duas variáveis, uma regularidade): por exemplo 1 refrigerante por criança; haverá
uma festa numa rua onde em cada casa moram 3 crianças e cada criança vai ganhar um
refrigerante, quantos refrigerantes são necessários para abastecer a festa se na rua tem 4
casas? E quantos refrigerantes serão necessários se existirem 5 casas na rua? E quantos
refrigerantes se houverem 6 casas na rua?

● Para o conceito de multiplicação como ​combinatória (a ideia de formação de


subconjuntos): atividades de combinar em pares dois tipos de objetos diferentes,
desenhando e ligando os pares das combinações feitas e contando as combinações, por
exemplo, quantas combinações diferentes podem ser feitas com 2 calças (AZUL, PRETA)
e 1 camiseta (VERMELHA), combinações de 2 calças (AZUL, PRETA) e 2 camisetas
(VERMELHA, AMARELA), combinações de 2 calças (AZUL, PRETA) e 3 camisetas
(VERMELHA, AMARELA, LARANJA), combinações de 2 calças (AZUL, PRETA) e 4
camisetas (VERMELHA, AMARELA, LARANJA, ROXA), etc. Os resultados podem ser
registrados em uma tabela com 3 colunas: número de calças, número de camisetas,
número de combinações.

● Para o conceito de multiplicação como ​organização retangular ​(a ideia de análise


dimensional, de produto de medidas):
- em uma sala de aula tem 4 fileiras com 5 carteiras em cada fileira, quantas carteiras tem
na sala de aula?
- se na sala de aula tem 20 carteiras organizadas em 4 fileiras, quantas carteiras tem em
cada fileira?
- se na sala de aula tem 20 carteiras de quais maneiras podem ser organizadas entre
colunas e fileiras? Deixando os alunos irem no quadro para desenhar as grades e eles
descobrindo que as 20 carteiras podem ser divididas em retângulos de dimensões 5x4, 4x5,
2x10, 10x2, 1x20, 20x1.

Uma outra alternativa divertida para trabalhar a ideia de multiplicação/divisão como organização
retangular é com a própria turma formando fileiras e colunas. Se o número de alunos for ímpar
podemos contar número de alunos + professor(a), tendo assim um número par ​de pessoas. A
atividade é tentar descobrir quantos tipos de retângulos os alunos podem formar se organizando
em colunas e fileiras.
Exemplo A: 24 pessoas podem formar os retângulos = 6x4, 4x6, 2x12, 12x2, 24x1, 1x24
Exemplo B: 26 pessoas podem formar os retângulos = 13x2, 2x13, 26x1, 1x26
Exemplo C: É possível formar um retângulo de 5 colunas com 24 pessoas? Estimular que os
alunos cheguem a conclusão que podem fazer um retângulo de 5 colunas x 4 fileiras e sobram 4
pessoas.
Exemplo D: É possível formar um retângulo de 5 colunas com 26 pessoas? Instigar os alunos a
concluírem que podem fazer um retângulo de 5 colunas x 5 fileiras (que é um quadrado) e sobra 1
pessoa.

Você poderá explorar esse material e pensar em como utilizá-lo com seus alunos, adequando-o à
sua realidade e necessidade. Esperamos que essas dicas sejam motivadoras para que, junto com
as crianças, vocês possam desvendar e vivenciar a matemática e toda a beleza que ela pode
oferecer.

“Uma vez que seus alunos tenham mergulhado nestes mistérios, eles não irão querer parar
de resolvê-los e você saberá que eles foram contagiados por você quando você também
não quiser parar.” ​Bob & Ellen Kaplan (Fundadores do The Math Circle)