Você está na página 1de 23

Ligações às redes de energia eléctrica

de instalações consumidoras
(em vigor a partir de 12 de maio de 2013)

Novembro de 2012
Índice

• Competências da ERSE
• Princípios e conceitos gerais
• Potência requisitada
• Procedimentos para ligação de uma instalação à rede
• Potência requisitada
• Ponto de ligação à rede
• Elementos de ligação à rede
• Encargos com a ligação à rede
• Construção e propriedade da ligação à rede
• Número de ligações e comparticipações pagas pelos requisitantes
• Quadro regulamentar

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 2


Ligações às redes – Competências da ERSE

 A ERSE é responsável pela aprovação das condições comerciais de ligação às


redes que incluem, entre outras, as seguintes matérias:

• Obrigação de ligação à rede.


• Tipo de encargos que podem ser cobrados.
• Regras de cálculo dos encargos de ligação à rede.
• Conteúdo e prazos de apresentação dos orçamentos.
• Condições de pagamento dos encargos de ligação.
• Construção dos elementos de ligação à rede.
• Informação a prestar por clientes e produtores em regime ordinário aos
operadores de redes.

 As condições comerciais de ligação às redes constam do Regulamento de


Relações Comerciais (RRC) e da Diretiva da ERSE
n.º 18/2012.

Nota: A ERSE não tem competências em matérias de licenciamento ou certificação de


instalações.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 3


Sistema Eléctrico – Esquema geral simplificado

Produção
Rede de Transporte Rede de Distribuição MT/AT
~ Subestação

Posto de
Transformação

Indústrias

Baixa Tensão

Grande Edifício
Vivendas

Edifícios de
Média Dimensão

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 4


Princípios e conceitos gerais

 A ligação corresponde às infraestruturas físicas que permitem a ligação entre uma


instalação eléctrica e a rede existente.

 Os operadores de rede são obrigados a proporcionar uma ligação às redes aos


clientes que a requisitem nas condições comerciais de ligação à rede aprovadas pela
ERSE.

 As instalações eléctricas não podem ser ligadas às redes sem a prévia emissão de
licença ou autorização por parte das entidades administrativas competentes.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 5


Princípios e conceitos gerais

 As redes são pagas pelos consumidores de energia eléctrica do seguinte modo:


• Encargos de ligação à rede de acordo com as regras aprovadas pela ERSE.
• Tarifas de uso das redes, que constituem uma parcela da factura de energia
eléctrica. No cálculo destas tarifas são excluídos os encargos suportados pelos
requisitantes de ligações (comparticipações).

 As condições comerciais incluem incentivos a uma adequada sinalização económica


da instalação a ligar à rede (quanto mais longe da rede, mais caro). Promovem uma
afectação eficiente dos recursos, designadamente ao nível das potências
requisitadas (quanto maior a potência requisitada, maiores os custos a suportar pelos
requisitantes de ligações às redes).

 Simplicidade e facilidade de aplicação das regras de modo a assegurar a


compreensão dos encargos de ligação por parte dos requisitantes e a redução do
nível de conflitos no sector eléctrico.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 6


Procedimentos para ligação de uma instalação à rede

Informação Verificação da
Requisição de Decisão de
prestada Construção qualidade da
ligação realização
pelo OR (art.º 121.º) construção
(art.o 104.º) da ligação
(art.º 118.º) (art.º 118.º e 121.º)

OR disponibiliza - Nível de - Ocorre com o - Ligação pode - OR inspecciona


formulário: tensão pagamento do ser construída e realiza
- Nível de - Materiais a valor previsto pelo OR ou ensaios
tensão utilizar para dar início pelo
à construção requisitante
- Potência - Orçamento
requisitada (para os
- Características elementos
técnicas da aplicáveis)
instalação

OR – Operador de Rede

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 7


Potência requisitada

 A potência requisitada (PR) é o valor da potência para a qual a ligação deve ser
construída e a rede a montante deve ter capacidade de alimentar.

 Construída a ligação, a potência requisitada passa a ser considerada uma


característica da instalação de utilização, constituindo o valor limite da potência a
contratar para a instalação.

 Urbanizações, Loteamentos, Parques Industriais e Comerciais


• Potência requisitada diz respeito à totalidade do empreendimento.
• A cada lote é atribuída uma potência requisitada, nos termos definidos no
projecto de infra-estruturas eléctricas.

 Edifícios ou conjuntos de edifícios funcionalmente interligados


• Potência requisitada é referida à ligação do empreendimento às redes, tendo em
conta os factores de simultaneidade aplicáveis (regulamentação técnica –
colunas montantes, condomínios fechados).
• A cada instalação de utilização é atribuída uma potência requisitada, a qual
corresponde à potência certificada pela entidade certificadora (CERTIEL em
Portugal continental) para cada instalação.

 Na MT, Preq 0,75xPinstalada


ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 8
Ponto de ligação à rede

 Ponto de ligação à rede para efeitos de cálculo dos encargos corresponde ao


ponto da rede existente mais próximo da instalação do requisitante que disponha
de condições técnicas para o efeito.

 Pontos de ligação:
• Armários de distribuição, na rede subterrânea em BT.
• Apoios de rede na rede aérea em BT.
• Ligadores dos cabos da rede de BT instalados nas fachadas dos edifícios.
• Postos de transformação nas redes em BT.
• Apoios de rede na rede aérea em MT.
• Cabo mais próximo, na rede subterrânea em MT, com exploração em anel.
• Subestação, posto de transformação ou de seccionamento mais próximo, na
rede subterrânea em MT, com exploração radial.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 9


Elementos de ligação à rede

 São considerados elementos de ligação à rede as infra-estruturas físicas que


permitem a ligação de uma instalação eléctrica às redes.

 Os elementos de ligação são classificados nos seguintes dois tipos:

1. Elementos de ligação para uso exclusivo – parte da ligação por onde esteja
previsto transitar, exclusivamente, energia eléctrica produzida ou consumida na
instalação em causa.
Convencionou-se que corresponde ao troço de ligação mais próximo da instalação
consumidora até ao comprimento máximo (Lmax=30 metros) aprovado pela ERSE.
2. Elementos de ligação para uso partilhado – parte da ligação onde pode transitar
energia eléctrica para abastecer mais do que uma instalação (corresponde, na BT,
ao comprimento que excede o comprimento máximo do elemento de ligação para
uso exclusivo).
O operador da rede pode optar por sobredimensionar o elemento de ligação para
uso partilhado, de modo a que possa vir a ser utilizado para a ligação de outras
instalações.

Na MT só há elementos de ligação para uso partilhado.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 10


Encargos com a ligação à rede

 Ligações em MAT, AT e MT acima de 2 MVA - encargos com a ligação à rede são


objecto de acordo entre o OR e o requisitante da ligação.

 Ligação em BT e MT até 2 MVA - encargos de ligação são calculados de acordo com


as regras estabelecidas pela ERSE, podendo estar envolvidos encargos relativos a:

• Elementos de ligação para uso exclusivo.


• Elementos de ligação para uso partilhado.
• Comparticipação nas redes.
• Serviços de ligação
• Outros encargos (ex.: taxas de licenciamento de obras; custos de
atravessamento de estradas ou vias ferroviárias) .

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 11


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 Encargos com os elementos de ligação para uso exclusivo

• Encargos calculados por orçamentação dos trabalhos a desenvolver.

• ORD não é obrigado a apresentar orçamento se a ligação só envolver


elementos para uso exclusivo (com exceção de algumas ilhas na Região
Autónoma dos Açores e em Porto Santo)

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 12


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 Encargos com os elementos de ligação para uso partilhado:

• Encargos (Eup) são função da potência requisitada e da extensão dos elementos


de ligação (Dup), sendo calculados de acordo com a expressão
Eup = Dup x Pu, em que os valores de Pu são apresentados na tabela seguinte.

Euros/Metro
(preços 2013)
Nível de tensão Potência Rede aérea Rede subterrânea
requisitada (PR)
(kVA)
BT PR < 20,7 7,20 19,55
20,7 < PR < 41,4 8,23 20,58
PR > 41,4 11,32 27,32
MT Qualquer valor de 23,01 49,15
PR

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 13


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 Comparticipação nas redes (preços 2013)

• O encargo de comparticipação nas rede (ER) para ligações à rede em BT é


função da potência requisitada (PR), sendo calculado de acordo com a
seguinte expressão:

ER = URBT x PR, em que URBT = 9,97 €/kVA

• O encargo de reforço de rede (ER) para ligações à rede em MT é função da


potência requisitada (PR), sendo calculado de acordo com a seguinte
expressão:

ER = URMT x PR, em que URMT = 10,12 €/kVA

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 14


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 O cálculo dos encargos de ligação à rede deve ter em conta a eventual cedência
pelo requisitante de um espaço apropriado ao estabelecimento e exploração de
um posto de transformação (PT).

 Em Portugal continental, o OR pode solicitar ao requisitante da ligação (em BT)


que disponibilize um local adequado para a instalação de um posto de
transformação sempre que a potência requisitada exceda:
• 20 kVA, em localidades em que a potência média por PT (Pmed/PT) é < 100
kVA.
• 50 kVA , em localidades em que 100 kVA < Pmed/PT < 400 kVA.
• 100 kVA , em localidades em que Pmed/PT > 400 kVA.

 Nestes casos, o requisitante deve disponibilizar ao ORD um espaço e construção


civil com as dimensões e características que permitam a instalação de um PT. Os
equipamentos eléctricos são instalados pelo ORD

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 15


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 Quando o requisitante ceder o espaço devidamente adaptado para a instalação de


um PT, o ORD deve compensar o requisitante da ligação. O ressarcimento
depende de:
• Tipo de PT
• Localização

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 16


Encargos com a ligação à rede (BT e MT)

 Valor do ressarcimento pela cedência de local para PT


• PT aéreo – zero euros
• PT em alvenaria no interior ou exterior de edifício –
– Área (m2) x P unitário área útil (€/m2)
– P unitário área útil – Portaria ao abrigo da alínea c) do n.º 2 do art.º 5.º
do DL 141/88
• Preparação de local para PT pré-fabricado –
– Área (m2) x P unitário área útil (€/m2) x 0,5
• Quando a preparação do local é feita pelo ORD – não há ressarcimento
• Para as Regiões Autónomas aplica-se o preço da Zona II

• Portaria n.º 64/2012, de 20 de março:


– Zona I – 634,19 €
– Zona II – 562,85 €
– Zona III – 520,83 €
ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 17
Serviços de ligação

 Os operadores de redes devem exigir aos requisitantes de ligações às suas


redes o pagamento dos serviços de ligação.

 Estes serviços incluem:

• Deslocação ao local para avaliação do traçado e do ponto de ligação.

• Fiscalização de obra.

• Apresentação dos elementos necessários à ligação (ponto de ligação,


traçado, materiais, orçamento dos elementos aplicáveis).

 Valor dos serviços de ligação são aprovados pela ERSE:

• BT - 35 euros;

• MT – 450 euros.

 Os custos com a elaboração dos projectos definitivos para construção dos


elementos de ligação à rede (ex.: ramais aéreos MT) são tratados
separadamente, não estando incluídos nos encargos com a elaboração do
orçamento.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 18


Construção e propriedade da ligação à rede

 Na generalidade das situações, sempre que uma ligação envolva unicamente


elementos de ligação para uso exclusivo, o requisitante constrói a ligação pelos seus
próprios meios (através de um empreiteiro habilitado pelo ORD).

 Quando existem elementos de ligação para uso partilhado, a ligação só pode ser
construída pelo requisitante da ligação desde que haja acordo do ORD nesse
sentido.

 O ORD pode inspeccionar tecnicamente a construção dos elementos de ligação


promovida pelo requisitante e solicitar a realização dos ensaios que considere
necessários. Tem ainda o direito de exigir a prestação de uma garantia, válida pelo
período de dois anos, correspondente a 10% do valor dos elementos de ligação
construídos pelo requisitante, para suprir eventuais deficiências de construção.

 Depois de construídos os elementos de ligação passam a fazer parte integrante das


redes logo que sejam considerados pelo OR em condições técnicas de exploração.

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 19


Número de ligações

EDP Distribuição

Número de novas ligações em BT Número de novas ligações em MT


40 000 600

35 000
500

30 000

400
25 000

20 000 300

15 000
200

10 000

100
5 000

0 0
2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem. 2 sem. 1 sem.
2007 2008 2008 2009 2009 2010 2010 2011 2011 2012 2007 2008 2008 2009 2009 2010 2010 2011 2011 2012

Fonte: EDP Distribuição

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 20


Comparticipação dos requisitantes

EDP Distribuição

Comparticipações dos requisitantes em BT (€) Comparticipações dos requisitantes em MT (€)


6 000 000
20 000 000

18 000 000
5 000 000
16 000 000

14 000 000
4 000 000
12 000 000

10 000 000 3 000 000

8 000 000
2 000 000
6 000 000

4 000 000
1 000 000
2 000 000

0
0
2 1 2 1 2 1 2 1 2 1
2 sem.1 sem.2 sem.1 sem.2 sem.1 sem.2 sem.1 sem.2 sem.1 sem.
sem. sem. sem. sem. sem. sem. sem. sem. sem. sem.
2007 2008 2008 2009 2009 2010 2010 2011 2011 2012
2007 2008 2008 2009 2009 2010 2010 2011 2011 2012
Exclusivo Partilhado Reforço
Exclusivo Partilhado Reforço

Fonte: EDP Distribuição

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 21


Enquadramento regulamentar

 Regulamento de Relações Comerciais

 Diretiva 18/2012

Disponíveis em www.erse.pt

Fonte: EDP Distribuição

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 22


ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos

Edifício Restelo
Rua Dom Cristóvão da Gama, 1, 3º
1400-113 Lisboa
Portugal

Telefone +(351) 21 303 32 00


Fax +(351) 21 303 32 01

e-mail: erse@erse.pt
url: http://www.erse.pt

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos 23