Você está na página 1de 62

Olá!

Neste eBook você vai encontrar as questões comentadas


da Prova Objetiva de Múltipla Escolha - Áreas básicas e de
Acesso Direto - da FMUSP-SP 2019.

Todas as questões foram comentadas por professores da


Sanar Residência Médica.

Boa leitura e bons estudos!

© 2018 - Todos os Direitos Reservados


ÍNDICE
- Questões de G.O.
- Questões de Clínica Médica
- Questões de Pediatria
- Questões de Cirurgia Geral
- Questões de Preventiva
- Gabarito Oficial
- Materiais Relacionados

#ConfiaQueDá
PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 4

Questões de
GINECOLOGIA e
OBSTETRÍCIA
(01 - 20)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 5

A grande maioria das pessoas terá contato com o HPV, mas apenas uma
minoria irá evoluir com NIC e ainda uma parcela menor para carcinoma.
A partir do gráfico é possível perceber que a infecção pelo vírus HPV se ini-
cia por volta dos 15 anos, sendo que mais ou menos 10 anos depois se inicia
a prevalência de lesões precursoras de neoplasias malignas, as Neoplasias
Intraepiteliais Cervicais (NIC). Sabe-se que aproximadamente metade das
lesões precursoras NIC I (lesões de baixo grau) desaparecem espontanea-
mente.
A partir da análise é possível excluir logo de cara a alternativa A, afinal o
objetivo da vacina é promover a criação de uma imunidade contra o vírus
a fim de evitar a infecção, portanto idealmente a vacinação deve ocorrer
previamente à infecção.
Como dito anteriormente, quase 50% das lesões precursoras de baixo grau
apresentam involução espontânea, o que é possível observar no gráfico
com a diminuição da prevalência de NIC com a idade, excluindo-se assim a
alternativa B.
Paciente apresenta quadro de fratura vertebral decorrente de osteo-
A alternativa C está incorreta pois é possível notar no gráfico que entre o
porose. A fratura vertebral é classicamente osteoporótica por traduzir
pico de prevalência de infecção pelo HPV, por volta dos 18-20 anos, e sua
perda de osso trabecular.
estabilização, por volta dos 30 anos, há uma significativa diminuição do
número de casos.
Dessa forma, a resposta correta é a alternativa D, pois é possível identificar Na mulher, 50% da perda óssea relacionada à idade ocorre nos 8-10 anos
que a prevalência de casos de câncer é muito inferior à prevalência de infec- seguintes à instalação da menopausa. A imagem representa a perda
ção por HPV e também inferior à prevalência das lesões precursoras. trabecular da coluna lombar.

Resposta correta: letra D. Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 6

A questão é discutível, para investigação de papilomas podemos lançar


mão de USG, MMG e RNM, a citologia não ajuda muito.

Obviamente que uma RNM ajudaria no caso para localização da lesão,


mas não necessariamente seria o próximo exame.
Questão de Sangramento Uterino Anormal.
Sangramento Uterino Anormal na Menace é igual a PALM-COEIN! (para
Resposta correta: letra D.
quem quiser recordar, veja a parte 1 da Aula do Intensivo R1).
A questão refere que o marido é vasectomizado, com o intuito de excluir
gestação.
O toque vaginal indolor é para excluir um quadro de Doença Inflamató-
ria Pélvica (alternativa C, endometrite).
A istmocele é uma alteração anatômica do útero que pode ocorrer em
mulheres submetidas a cesárea. No local da histerotomia, pode surgir
uma falha da parede uterina, levando a acúmulo de sangue. Nossa pa-
ciente tem 2 partos normais.
Ficaríamos entre Adenomiose e Miomatose Uterina. Um exame de ima-
gem seria fundamental para o esclarecimento diagnóstico. Mas como
não temos…
Vale atentar que além do quadro de sangramento uterino, a paciente
também iniciou uma dismenorreia progressiva, então, a hipótese diag-
nóstica mais provável seria a Adenomiose.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 7

O estrogênio possui o fator protetor cardiovascular na menacme (perío-


do reprodutivo), ao se retirar precocemente os ovários, a maior parte de
sua produção cessa, assim como a proteção oferecida.

Resposta correta: letra C.

Hiperatividade do detrusor com perdas urinárias.


O uso de anticolinérgico inibe os receptores muscarínicos no fundo vesi-
cal, melhorando a queixa de perdas involuntárias.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 8

Em lactantes que desejam realizar a anticoncepção é indicado as mini-


Paciente com quadro clínico típico de SOP (Síndrome dos Ovários Poli- pílulas com baixas doses de progesterona e os implantes subdérmicos
císticos). de progesterona. Não são recomendados anticoncepcionais combina-
Com relação ao tratamento, o estrogênio dos contraceptivos combina- dos para lactantes pois afetam a qualidade e quantidade do leite.
dos aumenta a produção do SHBG (globulina carreadora de hormônios
sexuais) pelo fígado. O SHBG liga-se à testosterona, diminuindo a sua O único método não contendo estrógeno e com bom índice de Pearl
fração livre. Como resultado, há melhora dos sintomas hiperandrogêni- dentre os citados é o implante subdérmico .
cos.
Pra quem assistiu à nossa aula de SOP, é só checar essa informação a Resposta correta: letra A.
partir do minuto 10.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 9

A lesão sifilítica primária é uma le-


são única, de preferência na fúrcula
vaginal, cujos limites são elevados e
endurecidos e o centro é limpo, isto
é, seca, sem exsudato purulento. A
imagem compatível com essa des-
crição é a alternativa A. Alternativa
B condiloma acuminado, alterna-
tiva C herpes genital, alternativa D
provável neoplasia.

Resposta correta: letra A.

Esta questão é discutível. A principal HD é vaginose bacteriana, logo


esperaríamos um pH mais básico (elevado) que o pH vaginal, aí mora
o problema, é descrito normal de 4-4,5 e a alternativa B, considerada
correta, indica 4,5.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 10

O reflexo respiratório apresentado pelo feto aparece mais tardiamente,


quando o sistema nervoso central já está mais desenvolvido, sendo o
primeiro parâmetro a se mostrar alterado numa hipóxia aguda fetal. A
sensibilidade à hipoxemia respeita a ordem inversa do desenvolvimento
embrionário, conforme a teoria da hipóxia gradual. Assim, o primeiro pa-
râmetro a se alterar é a FCF, seguido de MRF, MF e por último o tônus. O
ILA é um marcador crônico de hipoxemia.

A questão traz o tema do procedimento anestésico associado à episio- Resposta correta: letra A.
tomia. Nesta o ideal é que a paciente esteja anestesiada, porém não
há tempo para fazer um bloqueio medular (raqui ou peridural), então
o correto é infiltrar pelo menos o nervo pudendo, o qual passa junto
às espinhas isquiáticas. Para infiltrar o nervo, faz-se um toque vaginal,
colocando os dedos entre a cabeça do bebê e a parede vaginal e indo
até onde está a espinha isquiática. A partir daí introduz-se um jelco bem
longo pela raiz da coxa com xilocaína a 2%, chegando então até a espi-
nha isquiática e infiltrando todo o trajeto da agulha. Antes de retirar a
agulha, deve-se fazer um leque no local em que se fará o corte.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 11

A etiologia da DHEG permanece desconhecida, uma das teorias con-


sideradas é a da deficiência da invasão trofoblástica. Há 2 invasões dos
trofoblastos que ocorrem na gestação, a primeira acontece no primeiro
trimestre a atinge os vasos da decídua, a segunda invasão, que inicia-se
me torno da 16a semana e se completa entre a 20a e 22a semana, atinge
a camada miometrial dos vasos. Na DHEG considera-se que a 2a invasão
não ocorre de maneira adequada, e por isso, contrariando oq se espe-
ra de uma gestação normal, as artérias espiraladas mantém a camada
muscular média com diâmetro menor e alta resistencia. Admite-se que
essas alterações de perfusão placentária possam ser responsáveis pela
ativação endotelial seguida de vasoespasmo, responsável pela hiperten-
são, pela oligúria e convulsões.

Resposta correta: letra B.

Na imagem, as letras correspondem a:


A: Ducto Arterioso
B: Forame Oval
C: Ducto Venoso
D: Artéria Umbilical

O ducto venoso representa uma comunicação entre a veia umbilical,


mais anteriormente, e a cava inferior, mais posteriormente.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 12

A questão traz uma gestante com quadro sugestivo de Tromboembo-


lismo Venoso (TEV) agudo. Nestes casos é recomendado terapia com
doses ajustadas de Heparina de Baixo Peso Molecular (HBPM) SC ou de
Heparina Não-Fracionada (HNF) por no mínimo 3 meses. A dose inicial
da HNF é de 24.000 a 30.000 U, divididas em duas a quatro tomadas,
enquanto que a dose recomendada da enoxaparina é de 1-2 mg/kg/dose
a cada 12 horas.
A alternativa A da questão coloca a dose profilática da HNF e não a tera-
pêutica para o TEV agudo. A corionicidade pode ser determinada, com acurácia, por meio da ul-
trassonografia no primeiro trimestre da gestação. Nas gestações dicori-
Resposta correta: letra D. ônicas, existe um septo espesso entre os sacos gestacionais e nas mono-
coriônicas identifica-se somente um saco gestacional.
Na questão, observa-se claramente dois sacos gestacionais separados
por septo espesso. Nas alternativas A, B e D estão esquematizadas ges-
tações monocoriônicas. Apenas na alternativa C ilustra uma gestação
dicoriônica.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 13

A dequitação espontânea ocorre até 30 minutos após a saída do feto,


podendo seguramente ser aguardada nesse caso, pois a paciente não
apresenta nenhum sinal de gravidade.

Resposta correta: letra A.

Não é permitida esterilização cirúrgica em mulheres durante os perío-


dos do parto, aborto ou até o 42º dia do pós parto, exceto nos casos de
comprovada necessidade, por cesarianas sucessivas anteriores (Lei do
Planejamento Familiar - Nº 9263 de Janeiro de 1996). Nesse caso, a indi-
cação deverá ser testemunhada em relatório escrito e assinada por dois
médicos.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 14

A paciente apresenta imagem


suspeita em USG e BHCG ainda
inconclusivo de 4 dias atrás. A con-
duta ideal envolve coleta de BHCG
naquele momento para obtenção
de curva e definição diagnóstica.

Imagem suspeita com beta <2000


- repetir em beta 48hs pois espera-
-se que em gestações tópicas o va-
lor aumente em aproximadamente
50%. Associação de imagem com
aumento de beta <50% --> ectópi-
ca.

Resposta correta: letra B.

A principal alteração na grávida é o aumento de volume pela ação da


progesterona, dessa forma a gestante tem 50% a mais de volume do
que uma mulher não grávida. Para redistribuição desse aumento da vo-
lemia a gestante tem um aumento da frequência cardíaca e do débito
cardíaco. Dentre as alterações circulatórias normais da gestação pode
ocorrer o aparecimento de sopro sistólico por hipercinesia. Além disso,
a dispneia da paciente do caso em posição supina está relacionada à
compressão do útero gravídico da veia cava inferior, diminuindo assim
o retorno venoso e promovendo uma hipotensão quando a gestante vai
levantar.
O útero gravídico em crescimento também promove compressão dos
vasos dos membros inferiores, dificultando o retorno venoso dos mes-
mos e levando a um aumento da pressão venosa, com consequente
edema.
Assim, todas as alterações descritas no caso são fisiológicas dentro do
contexto da gravidez. Vale lembrar que na 32ª semana é quando atinge
o ápice do volume plasmático, momento que pode piorar os sintomas
cardiorrespiratórios.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 15

Questões de
CLÍNICA
MÉDICA
(21 - 40)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 16

Questão já cobrada em concursos anteriores. Alergias a pêssego, Kiwi e


mandioca tem relação com alergia a látex.

Resposta correta: letra C.

Questão traz homem jovem com lombalgia de ritmo inflamatório, que


alivia com uso de anti-inflamatórios e limitação da movimentação de
coluna lombar ao exame físico. O diagnóstico mais provável é de Es-
pondiloartrite, grupo de doenças em que a manifestação extra-articular
mais comum é a uveíte anterior, de característica unilateral e recorrente.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 17

Estamos diante de um paciente jovem, com quadro de infecção de


repetição associado a bronquiectasias, sugerindo fortemente o diagnós-
tico de imunodeficiência. Nessa faixa etária, a imunodeficiência comum
variável deve ser considerada. O diagnóstico é feito a partir da dosagem Paciente de 75 anos chega ao PS com déficit focal agudo e com TC de
das imunoglobulinas, sendo observada queda nos níveis de IgG associa- crânio normal, até que se prove o contrário, é um quadro sugestivo de
da a redução de IgA ou IgM. AVC isquêmico. Os sintomas são compatíveis com isquemia de tronco,
de início há apenas 1 hora, portanto, a conduta ideal é a trombólise.
Resposta correta: letra D.
Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 18

Paciente com história de etilismo que evolui com sinais de encefalopa-


tia, ataxia de marcha e disfunção oculomotora não localizatória, preci-
pitados pela administração de glicose endovenosa. O quadro sugere
encefalopatia de Wernicke.

Resposta correta: letra D.

Paciente com vertigem episódica com sintomatologia importante com


manobra de Dix-Halpike positiva é VPPB sem dúvida alguma.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 19

O enunciado é um pouco confuso. A questão de relutar em escrever


algo em público, principalmente assinar cheque, é um sintoma bem
caracterizado de fobia social (se expor em público gera ansiedade).
Também é bem característico na fobia social o paciente acabar beben-
do para lidar com a ansiedade ao ter que se expor em público (uma
parcela até fica dependente). Percebam que se expor em público não é
só falar em público, é qualquer ação em que a pessoa se sente avaliada,
observada, exposta. Eles colocaram uma casca de banana ao relatar que
ele “pensa que o chefe está controlando o que está fazendo”, para levar
o candidato a pensar em algo paranóide. A alternativa D é a resposta
correta.

Resposta correta: letra D.

Paciente com quadro clínico subagudo, meningismo, febre, liquor meio


a meio, hiperproteinorraquia, celularidade moderada, hipoglicorraquia,
hidrocefalia: neurotuberculose.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 20

Na tomografia de seios da face, fica evidente o espessamento da muco-


sa no seio maxilar esquerdo. Alternativa A está correta.
Bela questão. Paciente apresentando quadro clínico compatível com
infecção aguda do trato respiratório, além do clássico “sinal da coluna” Resposta correta: letra A.
(hipotransparência na transição da coluna vertebral e diafragma es-
querdo) na radiografia de tórax. Diante dos achado, o diagnóstico de
pneumonia no lobo inferior esquerdo fica claro.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 21

Angiotomografia com achado clássico de dissecção aórtica acometen-


do a porção ascendente e descendente. Nesses casos, o tratamento
instituído deve ser cirúrgico.

Resposta correta: letra C. O ECG apresenta vários achados sugestivos de sobrecarga de câmaras
direitas, como Onda P apiculada em D2 (sobrecarga atrial) e onda R de
V1 > 0,7 mV, R/S > 1 e strain em precordiais (bem claro em V1).

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 22

Bela questão de um clássico da pneumologia. Paciente com sintoma


respiratório, exposição compatível (tabagismo) e relação VEF1/CVF < 0,7
pós-broncodilatador, portanto, estamos diante de um paciente portador
de DPOC. Apresenta dispneia mMRC1 e 2 exacerbações recentes (nos
últimos 12 meses), sendo classificado como GOLD C.
A recomendação é iniciar o LAMA (tiotrópio) em monoterapia. Caso haja
piora da dispneia ou persistam as exacerbações, associar um LABA seria
o próximo passo. A alternativa MAIS correta é a B, pois não há indicação
de corticoide inflamatório nesse momento.

Resposta correta: letra B.

Mais uma questão clássica. Podemos observar que não há alterações do


segmento ST em nenhuma derivação, mas sim a presença de Onda Q
de necrose (mesmo que área inativa) em parede inferior (D2, D3 e AVF),
além de onda R em precordiais direitas que podem representar o “espe-
lho” de uma Onda Q (patológica) em parede dorsal.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 23

2. Fase contemplativa
Os fumantes nesta fase, ao serem questionados, respondem que gos-
tariam de estar sem fumar nos próximos seis meses. Contudo, têm
enorme dificuldade em tomar alguma atitude nesse sentido. Sentem-se
ambivalentes em relação ao cigarro, com sentimentos de perda intensa,
medo dos sintomas de abstinência e do fracasso, freqüentemente refe-
rindo-se como sem força de vontade.

3. Preparação para a ação


O fumante passa a tomar atitudes para tentar parar de fumar. São indi-
víduos que já fizeram alguma tentativa em reduzir o número de cigar-
ros, trocaram de marca para uma mais fraca, ficaram horas ou dias sem
fumar, procuraram algum tipo de ajuda.

4. Ação
É a fase em que o fumante enfrenta a abstinência. Decide e para total-
mente com o consumo de cigarros. Sua duração costuma ser de duas a
quatro semanas.

5. Manutenção
Passado o período de abstinência, ainda durante muito tempo há o
risco de recaídas. O indivíduo ainda está em um processo de adaptação
comportamental aprendendo a viver sem fumar.
O enunciado descreve: Mulher, 44 anos de idade, vem ao ambulatório
de clínica “para cuidar da saúde”. Refere ser tabagista há 20 anos, fu-
mando cerca de um maço por dia, reconhecendo o hábito como pre-
judicial a sua saúde. Já diminuiu seu consumo para 10 cigarros por dia.
Sente-se muito nervosa nesses últimos meses e crê que o cigarro ajuda
a aliviar sua tensão. Refere que fuma o primeiro cigarro logo ao acordar
e que este é o que lhe confere maior prazer no dia. Fica muito ansiosa
quando está em locais em que o fumo é proibido; mas, quando está
A Diretriz Brasileira de Cessação de Tabagismo descreve da seguinte
doente, consegue ficar sem fumar.
forma os cinco estágios de mudança comportamental de Prochaska e
Di Clemente:
Diante do exposto, a paciente NÃO está em fase de ação, pelo simples
motivo de continuar fumando. A fase que melhor representa o estágio
1. Fase pré-contemplativa
atual da paciente é a preparação para a ação, ou, simplesmente, pre-
As pessoas nesta fase, ao serem questionadas, negam a intenção em
paração, porém essa alternativa não está contemplada. Essa questão
parar de fumar nos próximos seis meses. Sabem dos malefícios do
deveria ser anulada pelos motivos expostos acima.
fumo, mas preservam sua liberdade e independência, não acham que
apresentam risco elevado de adquirirem alguma doença, fumam por-
Questão passível de recurso!
que querem, ou seja, não se vêem como dependentes, e acham que
podem parar de fumar no momento que realmente decidirem.
(Gabarito oficial: letra D)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 24

A utilização de marcadores tumorais deve ser reservada para o segui-


mento de tumores específicos ao longo do tratamento. Não devem
ser solicitados fora de um contexto clínico adequado, pois apresentam
baixa especificidade e acabam gerando ansiedade no paciente, além da
realização de exames desnecessários. Essa prática é fortemente desa-
conselhada.

Resposta correta: letra C.

Paciente com HAS e cefaleia episódica. O tratamento deve ser realiza-


do com anti-hipertensivo e analgésicos nas crises, além de se evitar os
fatores desencadeantes.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 25

Homem diabético em uso de doses máximo de hipoglicemiante, faz uso


de Captopril também em dose máxima. Com diarreia e vômito, a chance
de injúria renal aguda é altíssima. Isso aumenta ainda mais a meia-vida
de hipoglicemiantes orais, associado a hiporexia pode levar a hipoglice-
mia; sendo essa a mais provável causa das convulsões.

Resposta correta: letra D.

Questão maldosa. Temos 2 diagnósticos diferenciais para a área de hipo-


transparência no campo superior esquerdo do paciente; adenocarcino-
ma (neoplasia mais comum do pulmão e que pode acometer a pleura)
ou um mesotelioma (neoplasia primária da pleura). Paciente está as-
sintomático, portanto não pensaríamos em pneumonia, muito menos
em sarcoidose. Mas por que então mesotelioma? Pelo aspecto típico de
uma lesão oriunda da pleura (espessamento) e que invade o pulmão
(ângulo obtuso na interface pleuropulmonar), além da ausência de uma
consolidação ou massa pulmonar para justificar a presença de um carci-
noma pulmonar.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 26

Pacientes portador de HIV, com CD4 acima de 350 e controlados não


apresentam contra indicação para vacina. A dose deve ser a total e sem
necessidade de reforço.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 27

Questões de
PEDIATRIA
(41 - 60)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 28

Questão bem chata de ganho ponderal, estatural e de perímetro cefáli-


co nos primeiros meses de vida. Existem algumas medidas que decora-
mos para acompanhar o crescimento do recém-nascido.
Por exemplo, você sabe que no 1º trimestre de vida ocorre ganho pon-
deral de 30g/dia e no 2º trimestre de 20g/dia. O ganho estatural é de 3,5
cm/mês no 1º trimestre e 2 cm/mês no 2º trimestre. O perímetro cefálico
aumenta cerca de 2cm/mês no 1º trimestre e 1 cm/mês no 2º trimestre.
Mas sem decorar esses valores existem algumas regrinhas práticas:

- O recém-nascido recupera o peso de nascimento com 10 dias de vida


- O peso de nascimento duplica com 5 meses e triplica com 1 ano
- Com 4 anos em geral a criança tem 1 metro de altura

Mas espera, a alternativa falava que o peso duplicava com 6 meses! Não
Questão sobre quimioprofilaxia primária da tuberculose, realizada em briga com a questão, essa é a única alternativa que poderia estar certa.
recém-nascidos em contato com adultos com tuberculose bacilífera.
Nesses casos, está orientada a não realização da BCG e início da isoniazi- Resposta correta: letra B.
da por 3 meses. Após esse período, deve ser feito um teste tuberculínico
para avaliar se houve conversão ou não, esse teste serve para indicar se
a criança foi ou não infectada pelo bacilo da tuberculose. Caso ele venha
negativo (< 5 mm) pode ser suspensa a isoniazida e realizada a vacina
BCG. Se o teste tuberculínico for positivo (≥ 5 mm) deve-se continuar
com o tratamento da infecção latente por tuberculose, completando
mais 3 meses de isoniazida e, nesse caso, não há necessidade de realizar
a BCG. Lembrando que a mãe com tuberculose bacilífera poderá ama-
mentar seu recém-nascido desde que utilize máscara cirúrgica.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 29

De acordo com o Caderno de Atenção Básica nº 23 do Ministério da


Saúde de 2009. SAÚDE DA CRIANÇA - Nutrição Infantil: Aleitamento Ma-
terno e Alimentação, a última publicação do Ministério da Saúde sobre As questões de desenvolvimento neuropsicomotor são sempre con-
o tema, o leite materno cru (não pasteurizado) pode ser conservado em troversas, veja o que o Tratado de Pediatria do Nelson fala quanto aos
geladeira por 12 horas e no freezer ou congelador por 15 dias, após a or- marcos do desenvolvimento neuropsicomotor dos 18 e 24 meses:
denha. O leite materno, ao ser DESCONGELADO, pode ser mantido em - 18 meses: corre firmemente, sobe escada em pé, constrói torre de 4
geladeira por até 24 horas. Portanto, essa questão não tem alternativa cubos, fala ≥ 10 palavras, identifica uma ou mais partes do corpo, come
correta. sozinho, beija os pais, brinca de boneca, explora sozinho mas quer os
pais por perto.
QUESTÃO ANULADA! - 24 meses: corre bem, sobe nos móveis, salta e pula, constrói torre de 7
cubos, rabisca círculos, coloca 3 palavras em conjunto “eu quero água”,
ouve histórias, ajuda a se despir, copia o que os outros estão fazendo.

Sendo assim, a alternativa que mais se adequa ao descrito na questão


seria a letra B, no entanto o gabarito foi a letra C.

Questão passível de recurso!

(Gabarito oficial: letra C)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 30

Você sabe que pacientes imunodeprimidos não podem receber vacinas


de agentes atenuados, certo? O uso de corticóide oral durante mais de
14 dias em dose superior a 2 mg/kg/dia em crianças ou 20 mg/dia em
adultos também leva a uma imunossupressão, como é o caso da pa-
ciente com síndrome nefrótica nessa questão. Dentre as alternativas a
única com contém vacinas de agentes atenuados é a alternativa B (vaci-
na tríplice viral: sarampo-caxumba-rubéola). Quais são outras vacinas de
agentes atenuados? BCG, vacina oral da poliomielite (VOP), Rotavírus,
Febre amarela, e Varicela.

Resposta correta: letra B.

Essa questão apresenta um menino de 5 anos com antecedente de der-


matite atópica, que apresenta nessa faixa etária lesões principalmente
em dobras flexurais com uma lesão superficial de pele. Essa lesão, além
de se apresentar com crostas melicéricas, também está localizada justa-
mente nos locais traumatizados pela dermatite atópica (fossas antecu-
bitais e poplíteas), caracterizando um quadro de impetigo não bolhoso,
que pode ser causado por Estreptococos beta-hemolíticos do grupo A
(Streptococcus pyogenes) ou Staphylococcus aureus. Mais informações
sobre esse quadro você encontra na apostila do curso intensivo para a
USP no capítulo de síndrome do choque tóxico.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 31

Duas doenças exantemáticas podem apresentar face esbofeteada ao


exame físico: eritema infeccioso e escarlatina. (nosso flashcard GOLD já
dizia isso: Quais doenças exantemáticas podem apresentar face esbofe-
teada ao exame físico?
Vemos um caso clássico de síndrome gripal, definido em lactentes R: Eritema infeccioso e escarlatina)
menores de dois anos como: febre súbita + sintomas respiratórios (tosse, Elas ocorrem em faixas etárias bem semelhantes, sendo a escarlatina
obstrução, coriza) na ausência de diagnóstico alternativo. A paciente entre 3 e 15 anos e o eritema infeccioso entre 5 e 15 anos. Como diferen-
está em bom estado geral, sem taquidispneia e apenas com roncos de ciar?
transmissão em decorrência da secreção de via aérea superior. Na escarlatina além da face esbofeteada eu encontro uma série de
Se é “apenas uma gripe” por que a questão pede um tratamento medi- outros sinais clínicos como: as linhas de Pastia (exantema mais intenso
camentoso? Devido ao antecedente pessoal! É uma paciente com ante- ao longo das pregas dos cotovelos, axilas e virilhas), hiperemia de orofa-
cedente de prematuridade de 31 semanas e displasia broncopulmonar, ringe e língua em framboesa (edema de papilas linguais). Já o paciente
fatores de risco para quadros mais graves de influenza. com eritema infeccioso tem sintomas gerais frustros (febre baixa, ce-
Nesse caso, pela presença do fator de risco, está indicado o oseltamivir faléia e sintomas leves de infecções de vias aéreas superiores), evoluindo
empírico por 5 dias. com um exantema maculopapular em tronco e com face esbofeteada,
como o paciente da questão.
Resposta correta: letra D.
Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 32

Em um ritmo chocável a primeira coisa é chocar. A questão nos dá que


o primeiro choque já foi realizado, o segundo choque já foi feito, adrena-
lina já foi aplicada. A próxima droga é a amiodarona.

Resposta correta: letra D.

A síndrome de Stevens Johnson (SSJ) e a Necrólise Epidérmica Tóxica


(NET) são reações cutâneas graves com potencial para morbidade e
mortalidade elevadas acometendo a pele e a membrana mucosa, carac-
terizada por exantema eritematoso disseminado, com acometimento
centrífugo, lesões em alvo, acometimento de mucosa oral, ocular e geni-
tal. As drogas incluem penicilinas, sulfas, fenitoína (e anticonvulsivantes
relacionados) e carbamazepina. Embora as lesões possam ocorrer em
qualquer lugar: a face, o pescoço e o tórax são geralmente mais afetados
na SSJ e são disseminadas na NET; a mucosa pode apresentar eritema,
edema, ulceração e necrose.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 33

Em crianças com gastroenterite aguda sempre devemos avaliar o es-


tado de hidratação do paciente para orientar a conduta. Em pacientes
com algum grau de desidratação está indicada a terapia de reposição
oral no pronto-socorro com soro de reposição oral 50-100mL/Kg, com
reavaliação após algumas horas para identificar se o paciente está re-hi-
dratado. Se nessa reavaliação o paciente evoluir com sinais de desidrata-
ção grave, como o paciente da questão (pálido, taquicárdico e sonolen-
to), está indicada a hidratação endovenosa com soro fisiológico 20mL/
Kg em 20 a 30 minutos.

Resposta correta: letra B.

Questão de manejo da crise convulsiva. A convulsão é uma emergência!


A criança deve ser levada para sala de emergência, monitorizada, obtido
acesso e oferecido O2 em altos fluxos. A medicação de primeira linha
para convulsão é o benzodiazepínico, como o midazolam, que pode ser
repetido até 3 vezes se necessário, como foi realizado na questão. Caso
o paciente não se recupere pode ser prescrito dose de ataque de feni-
toína ou de fenobarbital. Só que detalhe! Essa paciente não tem acesso
endovenoso! Nesse caso o anticonvulsivante deve ser feito por acesso
intra-ósseo.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 34

Paciente com leucemia linfóide aguda, no sétimo dia pós quimioterapia, Intoxicação por veneno de rato está associada a sintomas colinérgicos
justamente no nadir, período em que ocorre a maior imunossupressão. (miose, salivação, broncorreia - que inclusive pode gerar insuficiência
Evolui com febre e quando colhidos exames laboratoriais identificado respiratória). O tratamento é feito com atropina, portanto a alternativa B
neutropenia grave (350 neutrófilos), caracterizando um quadro de neu- está correta.
tropenia febril, uma das principais emergências oncológicas, que você
encontra na nossa aula de oncologia pediátrica no curso intensivo para Resposta correta: letra B.
USP.
Nesses casos o paciente deve ser internado e introduzido antibiótico
empírico de amplo espectro, principalmente visando cobrir Gram nega-
tivos de trato gastrointestinal, a principal escolha é o cefepime.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 35

Germes multirresistentes: ESBL (produtora de betalactamase de espec-


tro estendido): degrada o anel de todas as cefalosporinas (até a 4a gera-
ção). Por isso, a melhor alternativa terapêutica seria um carbapenêmico,
como o meropenem da alternativa C.

Resposta correta: letra C.

Vemos na questão um lactente de 1 mês com quadro de infecção ar-


rastada de vias aéreas inferiores, que apesar dos 7 dias de evolução do
quadro (detalhe: SEM FEBRE), da taquidispneia e hipoxemia está em
bom estado geral. Além disso a questão conta os antecedentes pessoas
de parto NORMAL e CONJUNTIVITE NEONATAL na 3a semana de vida.
Essas informações estão aqui para fechar a hipótese diagnóstica de
pneumonia afebril do lactente causada pela Chlamydia trachomatis ou
pelo Ureaplasma urealyticum.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 36

Não dá para errar questão de “teste do coraçãozinho”! Ele é realizado


em todo recém-nascido entre 24 e 48 horas de vida por meio da medida
da oximetria em membro superior direito e em algum dos membros
inferiores. O teste é considerado ANORMAL se o resultado de qualquer
medida for < 95% ou se a diferença for ≥ 3% entre os membros. Se exa- As questões de icterícia neonatal são sempre confusas. Por isso aprenda
me anormal repetir o teste após 1 hora e se mantiver anormal realizar a analisar a questão por etapas! Primeiro: com quantas horas de vida o
um ecocardiograma em até 24 horas. recém-nascido se tornou ictérico? A icterícia que se inicia nas primeiras
24 horas de vida é SEMPRE patológica decorrente de doença hemolíti-
Resposta correta: letra A. ca. Agora sim, vamos avaliar a tipagem sanguínea. Como a mãe é O - e
o recém-nascido A + pode existir tanto a incompatibilidade ABO quanto
Rh. Nesse caso, avalie a história gestacional da mãe. A incompatibilidade
Rh não aparece na 1a gestação, a não ser que tenha ocorrido sangra-
mento ou que tenham sido realizados procedimentos invasivos durante
a gestação. Nesse caso ficamos com a hipótese de incompatibilidade
ABO, vamos checar os Coombs para ver se são compatíveis? Nesses
casos é comum os Coombs serem negativos e apenas o eluato positivo,
corroborando com a hipótese diagnóstica.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 37

A definição de hipoglicemia neonatal é SUPER CONTROVERSA. Alguns


serviços consideram como alterados valores abaixo de 45 mg/dL, en-
Lactente de 13 meses com febre, tosse, taquipneia (lembre-se que a fre-
quanto outros apenas abaixo de 40 mg/dL. Esse recém-nascido é de
quência respiratória normal de 1 a 5 anos é até 40 ipm) e ausculta pul-
risco para hipoglicemia neonatal devido a baixa reserva de glicogênio,
monar localizada (estertores em base de pulmão direito) tem pneumo-
por ser um pequeno para a idade gestacional, por isso, nesses casos está
nia até que se prove o contrário certo? Qual o principal agente etiológico
indicado o controle de dextro com 3, 6, 12, 24, 48 e 72 horas de vida. Em
de pneumonia em qualquer faixa etária? O Streptococcus pneumoniae!
um desses controles foi encontrado dextro de 45 mg/dL, que ainda é
Não tem como errar essa questão!
considerado normal, devendo-se apenas reforçar o aleitamento mater-
no pelo risco de hipoglicemia que o recém-nascido apresenta.
Resposta correta: letra C.
Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 38

Questões de
CIRURGIA
GERAL
(61 - 80)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 39

Em cirurgias eletivas o ideal é suspender o cumarínico cinco dias antes


do procedimento, substituindo por heparina subcutânea.

Resposta correta: letra C.

Paciente idoso com altíssimo risco de doença arterial (tabagista, idoso,


HAS, histórico de IAM) evolui com dor abdominal, leucocitose, acidose
metabólica e elevação de PCR.
Além disso, há a clássica dor abdominal desproporcional (a clínica não
condiz com o exame físico inocente).
Sem dúvida é isquemia intestinal.
- Úlcera perfurada daria peritonite e abdome em tábua.
- História clínica não é compatível com pancreatite aguda nem diverti-
culite.

Resposta correta: letra A

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 40

Existem duas classes de medicamentos que podem ser utilizadas no


tratamento da HPB:

- Bloqueadores alfa-1-adrenérgicos (doxazosina ou tansulosina): relaxam


a musculatura prostática.
- Inibidores da 5-alfa-redutase - antiandrogênicos (finasterida): Visam re-
duzir o volume da glândula e, consequentemente, a compressão uretral.

Paciente com indicação formal de ampliação de margens e pesquisa de Resposta correta: letra B.
linfonodo sentinela devido ao Breslow!

O autor nos coloca frente a uma linfonodomegalia. Entretanto, é um


linfonodo com características benignas: móvel, fibroelástico e indolor!
A conduta deve ser ampliação de margens com pesquisa de linfonodo
sentinela (alternativa A).
A Punção aspirativa por agulha fina (PAAF) do linfonodo estaría indica-
da caso o linfonodo apresentasse características de malignidade.

Questão passível de recurso!

(Gabarito oficial: letra D)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 41

A questão traz um paciente com


um quadro de pseudo-obstrução
colônica (Síndrome de Ogilvie),
secundário a um ferimento por
arma de fogo e lesão raquime-
dular. Embora o paciente esteja
obstruído, não há evidência de
doença mecânica e apresenta
exame físico favorável, com gás
na ampola retal e sem sinais de
irritação peritoneal.
O tratamento da pseudo-obs-
trução colônica é feito por medi-
das de suporte (descompressão
nasogástrica, jejum, hidratação e
controle eletrolítico, controle do
Questão bastante direta e que não deixa dúvidas: a hipótese diagnóstica estado de base) na maioria dos
de volvo de intestino médio deve ser levantada em todo recém nasci- casos. Nos casos de não resposta
do com quadro de obstrução intestinal, vômitos biliosos, eliminação de ao tratamento clínico em 48h, po-
sangue pelo ânus. de-se lançar mão de neostigmina
O volvo de intestino médio é uma afecção muito grave, que pode cursar para reversão farmacológica ou
com isquemia e necrose de grande parte do delgado (compatível com o descompressão colonoscópica.
quadro clínico grave do paciente em questão - mau estado geral, desco- A colonoscopia é feita nos casos
rado 3+/4+, abdome muito distendido, tenso e doloroso). que não respondem a neostig-
mina e/ou apresentam dilatação
Resposta correta: letra B. importante do ceco (cecos muito
dilatados têm risco de ruptura
espontânea, nesses casos).
O gabarito é a letra A, colonosco-
pia. Não era a questão mais fácil,
nem estava muito bem estrutura-
da, por não trazer dados do curso
de evolução da doença.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 42

O paciente apresentou uma


pancreatite grave e está em UTI.
No 10° dia de curso da doença, ele
está razoavelmente bem: oxigênio
em máscara apenas, taquicardia
discreta e função renal normal.
Porém, ao laboratório, ele apre-
senta leucocitose e elevação im-
portante o PCR. O que fazer?
Deve-se realizar estudo de ima-
gem para ver se há alteração ana-
tômica que justifique a perpetu-
ação do processo inflamatório. E
é justamente isso que a imagem
traz: uma coleção peripancreática.
Há evidências de infecção? Não.
Não há presença de gás na cole-
ção e tampouco o paciente tem
piora clínica importante acompa-
nhando o aspecto laboratorial.
Portanto, aqui, a conduta é a die-
ta enteral por sonda, que é uma
medida capaz de reduzir translo-
cação bacteriana e evitar a infec-
Questão clássica da prova de R3 da USP. Tratamento do trauma perineal
ção da coleção.
complexo:
- Limpeza do ferimento
Portanto, o gabarito é a letra C, e
- Desbridamento
até aqui não cabe recurso.
- Hemostasia
- Tamponamento com compressas
O que pode acontecer, porém, é
- Colostomia / derivação de trânsito / transversostomia
você interpretar algumas áreas
- Lavagem do coto distal
mais escuras e hipodensas, na
- Antibioticoterapia sistêmica
heterogeneidade da coleção,
- Curativos programados
como gás. Se você observou gás
O fechamento dessas lesões, seja com sutura primária ou retalho cutâ-
naquela coleção, onde nós vimos
neo, nunca deve ser realizado!
como áreas heterogêneas apenas,
o gabarito muda, pois a conduta
Resposta correta: letra A.
seria a antibioticoterapia.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 43

Nessa questão temos um paciente submetido a tireoidectomia total


que, no pós operatório imediato, apresenta ESTRIDOR (!). O que causa
estridor? Obstrução glótica, alta.
Como relacionar uma obstrução dessas com a cirurgia? A resposta é a
letra A. Nervos laríngeos inferiores (ou recorrentes). A lesão de tais ner-
vos gera paralisia bilateral das pregas vocais, culminando num quadro
de obstrução glótica e estridor.

Resposta correta: letra A.


Quadro clínico compatível com abdome agudo obstrutivo! Provavel-
mente por brida visto que paciente com antecedente de cirurgia abdo-
minal prévia e ainda tem material fecal distalmente no reto (já obstruiu
no delgado proximalmente, mas distalmente, no reto, ainda existe um
resto de material fecal). Como interpretar as imagens?
Rx da alternativa A: sugestiva de volvo de cólon (talvez volvo de ceco).
Rx da alternativa B: distensão de alças de delgado (note a distribuição
central das alças), compatível com o quadro clínico do abdome agudo
obstrutivo num paciente com cirurgias prévia. Esse é o nosso gabarito!
Rx da alternativa C: distensão de toda a moldura cólica, sem dilatação
de delgado (obstrução colônica). Compatível com um tumor de reto
obstrutivo, por exemplo, ou uma pseudo-obstrução colônica (Ogilvie).
Rx da alternativa D: pneumoperitônio exuberante.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 44

A questão aborda um nódulo hepático de característica hiperecogênica


ao USG em mulher de meia idade, sem história sugestiva de hepatopa-
tia. À tomografia, observou-se lesão hepática hipodensa, com preenchi-
mento pelo contraste de característica periférica, globuliforme e plena
captação na fase portal, sem descrição de “washout”.
Essas características sugerem o diagnóstico de Hemangioma.

Resposta correta: letra A.


Questão batida na nossa aula de trauma abdominal parte 2 do curso da
USP! A grande maioria dos traumas hepáticos e esplênicos são de trata-
mento conservador (>80%). Portanto, cirurgia na prova vai ser exceção!
Fica reservada para pacientes muito graves, que não responderam a
infusão de volume, transfusão e terapia por radiologia intervencionista.
Na questão, temos uma lesão esplênica grave mas com paciente ESTÁ-
VEL hemodinamicamente!

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 45

O ligamento mais acometido nas entorses de tornozelo é o talofibular


anterior.

Resposta correta: letra C.

A melhor conduta nesse caso realmente é a embolização por arterio-


grafia brônquica, por se tratar de uma hemoptise maciça (alternativa B).
Muitos alunos pediram recurso, visto que o autor pergunta a conduta
INICIAL. O ácido tranexâmico (transamin) é um fármaco antifibrinolítico
que atua no controle da hemorragia se prescrito até 3h após o início do
sangramento NO TRAUMA. Não existem estudos que validem o uso do
transamin em casos de hemoptise.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 46

Pessoal, lembrem-se da nossa apostila. O encarceramento de uma hér-


nia inguinal “deve ser tratado preferencialmente por cirurgia de urgên-
cia”. A redução de uma hérnia encarcerada é tratamento de exceção,
feito na ausência de alternativa cirúrgica, por exemplo, ou num paciente
de risco cirúrgico proibitivo. A questão tenta te confundir, dizendo que
o paciente é tabagista e tem IAM prévio. Embora isso denote um alto
risco cardiovascular perioperatório, isso não configura um risco cirúrgico
proibitivo para que tenha que se proceder a um tratamento de exceção
não operatório. Clássica lesão de pé diabético! Estamos frente a uma úlcera plantar
Portanto, gabarito é a letra A: cirurgia de urgência por inguinotomia, infectada, a conduta deve ser antibiótico de amplo espectro e desbrida-
sem redução da hérnia. mento cirúrgico.
É importante não reduzir a hérnia para que se possa avaliar o seu conte-
údo e detectar um estrangulamento prontamente. Resposta correta: letra B.
Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 47

Pessoal, observem aqui um paciente de 53 anos, que recebeu diagnósti-


co de CEC de esôfago médio e foi submetido a primeira etapa do trata-
mento: neoadjuvância. O que nós vamos fazer para ele, após neoadju-
vância? Lembrem da nossa aula que o tratamento é trimodal?
A questão traz um paciente de 69 anos com sinais de alarme para cân- 1. Quimioterapia neoadjuvante
cer colorretal, que foi diagnosticado na colonoscopia: um tumor de reto 2. Radioterapia neoadjuvante
baixo. O estadiamento mostra lesão restrita ao reto (T favorável), porém 3. ESOFAGECTOMIA.
linfonodos aumentados no mesorreto (N+). Nem se menciona metásta- A questão trabalhou com uma situação peculiar, de resposta completa
ses (M0). à neoadjuvância: sem evidência endoscópica de lesão primária. Esses
A conduta aqui é a padrão para os tumores de reto baixo: quimio e casos, porém, continuam a ser cirúrgicos, pois sabemos que manter
radioterapia neoadjuvantes, no intuito de ganhar margem segura distal doença neoplásica na peça cirúrgica, têm altas chances de recidiva local
e controlar micrometástases regionais no mesorreto, seguida de ressec- se não ressecados e, aplicado ao caso em questão, mantinha doença
ção radical, a retossigmoidectomia. linfonodal ativa.

Resposta correta: letra C. Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 48

Os enxertos são não vascularizados e portantos devem ser enxertados


em um território coberto por tecido que o integre, que o “absorva” em
sua irrigação, como o tecido de granulação numa cicatrização por se-
gunda intenção, ou como o tecido periósteo. O tecido ósseo não integra
bem o enxerto.

Questão difícil e clássica para as provas de R3! Mas abordamos esse Enxertos, naturalmente, nesse processo geram maior inflamação e so-
tema no nosso curso trauma abdominal da USP. frem isquemia relativa. Nesse processo, as retrações são mais frequen-
tes na área receptora (justamente, o gabarito é a letra B).
Quando temos líquido livre na tomografia com lesões de órgãos sólidos, O paciente grande queimado recebe tratamentos por diversos e repeti-
podemos assumir que esse líquido é sangue proveniente de lesão do dos enxertos, para promover cobertura das áreas queimadas. Como são
órgão lesado (baço, fígado, pâncreas, rim etc) muitas as áreas queimadas e o maior benefício esperado é a sua prote-
Já o achado de líquido livre na tomografia sem lesões de vísceras paren- ção/impermeabilização, não há indicação de retalhos, que são estrutu-
quimatosas costuma ser um grande desafio para cirurgiões e costuma ras “rodadas” da área doadora, preservando seu pedículo, mas sim de
ser secundário a lesão mesentérica (sangramento do mesentério de diversos e pequenos retalhos cutâneos.
alças). Os retalhos VY, como o próprio nome diz, envolve incisar uma pele em V
e fechar em Y, avançando o segmento cutâneo-subcutâneo adiante. É
Resposta correta: letra A. útil justamente por não demandar enxerto na área doadora.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 49

Questões de
PREVENTIVA
(81 - 100)

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 50

A única alternativa correta é a C. Há uma elevada parcela do sistema


No Brasil, há uma situação de saúde de tripla carga de doenças, mani- privado que é financiado pelo SUS a fim de complementá-lo. Questão
festada na convivência de doenças infecciosas, parasitárias e problemas chata, mas fácil.
de saúde reprodutiva, causas externas e doenças crônicas. Há uma crise
dos sistemas de saúde contemporâneos que se explica pela incoerência Resposta correta: letra C.
entre uma situação de saúde, com predomínio relativo forte de condi-
ções crônicas e uma resposta social através de sistemas fragmentados
e voltados, principalmente, para as condições agudas e para as agudiza-
ções das condições crônicas. Essa crise se manifesta em nosso país, tan-
to no setor público quanto no setor privado. A solução está em recom-
por a coerência entre a situação de tripla carga de doenças com uma
resposta social estruturada em sistemas integrados de saúde: as redes
de atenção à saúde, que podem melhorar a qualidade dos serviços, os
resultados sanitários e a satisfação dos usuários e reduzir os custos dos
sistemas de atenção à saúde.

Resposta correta: letra D.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 51

Art. 198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regio-
nalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de
acordo com as seguintes diretrizes:
I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo;
II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas,
sem prejuízo dos serviços assistenciais; Estudo que olhou somente uma vez os sujeitos é estudo transversal.
III - participação da comunidade É uma foto. Não dá pra saber o que causou o que. Por isso não dá pra
Diretrizes organizativas: dizer se o risco de desenvolver hipertensão é 4,01 vezes maior dentre os
- Descentralização com comando único que têm hábitos de vida sedentários. É uma foto somente.
- Regionalização e hierarquização dos serviços
- Participação comunitária Resposta correta: letra B.
Portanto, a descentralização faz parte tanto das diretrizes organizativas
quanto das constitucionais.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 52

Educar para prevenir é prevenção primária. Buscar de forma ativa os


casos que já aconteceram é prevenção secundária. Reparar o dano já
causado (reabilitar) é terciário.

Resposta correta: letra D.

Taxas ajustadas são usadas para calcular riscos relativos e riscos atri-
buíveis ajustados. A principal suposição é que efeitos são homogêneos
através dos estratos da variável de confundimento.
Outra interpretação: Incidências esperadas na população padrão caso
ela tivesse, respectivamente, as mesmas taxas específicas por grupo
etário que os grupos A e B. As diferenças entre homens e mulheres se
dão pela exposição à riscos diferentes. Tanto a taxa bruta com a ajustada
pode ser usada para moldar políticas públicas, por não haver tamanha
diferença entre ambas.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 53

No final do século passado, Murray & Lopez propuseram uma nova me-
dida sintética denominada DALY (disability-adjusted life years – anos de
vida perdidos ajustados por incapacidade), indicador do estudo de car-
ga de doença que combina informações de mortalidade e morbidade, Se olhou somente uma vez é um estudo observacional de único ponto.
sendo originalmente calculado para uma lista de mais de 100 doenças e Como a questão refere que foram pegos conglomerados, temos um
agravos. O DALY permite mensurar o impacto de cada doença ou agra- estudo ecológico.
vo sobre o estado de saúde da população, constituindo-se em ferramen- Ah, só por curiosidade, o artigo citado, coloca na parte de métodos que
ta fundamental para elaboração de políticas voltadas para a redução da se tratava de um estudo de desenho ecológico.
carga de doença. A importância do DALY como indicador sintético de
saúde vai além da identificação dos principais agravos e doenças que Resposta correta: letra B.
afetam a saúde das populações, incluindo aplicações em estudos de
custo-efetividade, nos quais são comparados os benefícios obtidos por
meio da utilização de diferentes intervenções. Essa medida tem sido
ainda amplamente utilizada na identificação de fatores socioambientais
que aumentam o risco de ocorrência de doenças e agravos. É uma me-
dida bastante sensível às iniquidades em saúde. O DALY também pode
ser usado para identificar grupos mais vulneráveis da população além
de diferenças regionais.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 54

Para afirmar que existe uma epidemia, e não apenas um aumento nor-
mal (esperado) no número de casos, pode-se utilizar diferentes técnicas
estatísticas. Essas técnicas mostram a faixa de oscilação no número de
casos esperados e, dessa maneira, indicam os valores acima dos quais já
não se trata de uma ocorrência normal, mas, com grande probabilidade,
de uma epidemia ou surto. Para se avaliar a ocorrência de um processo
epidêmico, utiliza-se o diagrama de controle. Na sua construção, apli-
ca-se a incidência mensal da doença ou agravo durante um período
(geralmente, dez anos), no qual não tenha havido grandes flutuações no
Questão direta. Empatia diz respeito à disponibilidade interna para o
número de casos (excluem-se os anos epidêmicos).
contato emocional, capacidade de compreensão das vivências do outro
e possibilidade de comunicação desse entendimento. As outras alterna-
Resposta correta: letra D.
tivas têm porções equivocadas.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 55

O que acontece quando colocamos um programa de rastreamento de


qualquer coisa em uma população suscetível e com vários casos abaixo
do limiar clínico!?
A incidência aumenta! Aumenta o diagnóstico!

Resposta correta: letra A.

De acordo com o Plano de Contingência Nacional para Epidemias de


Dengue, do Ministério da Saúde, a susceptibilidade ao vírus da dengue é
universal. No entanto, fatores de risco individuais, tais como idade, etnia,
presença de comorbidades e infecção secundária podem determinar a
gravidade da doença. Crianças mais novas, particularmente, podem ser
menos capazes que adultos de compensar o extravasamento capilar e
estão, consequentemente, em maior risco e choque por dengue.

Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 56

Um teste de rastreamento precisa ser altamente sensível. Isso gera ele- Somente a estratificação pode reduzir viés em estudos transversais. Ale-
vado número de falsos positivos. Com isso, teremos um baixo VPP, que é atorização é classicamente usada em estudos de seguimento.
a divisão dos VP/VP+FP.
Resposta correta: letra B.
Resposta correta: letra C.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 57

Notas de evolução clínica claras e bem organizadas fazem parte da


Nos estudos transversais podemos usar como medida de força de as- elaboração uma boa história clínica, continuada ao longo do tempo de
sociação o odds ratio (OR) ou a razão de prevalências. Porém, em artigo ocorrência de um problema de saúde.
publicado pelo grupo de epidemiologias do HC no final do ano passado, A estrutura das notas de evolução no RCOP é formada por quatro par-
é determinado que o OR é o melhor método por usar a regressão multi- tes, conhecidas resumidamente como “SOAP” – que corresponde a um
variada e assim ponderar melhor os dados lidos. Além disso a alternativa acrômio (originalmente em inglês) para “Subjetivo”, “Objetivo”, “Avalia-
D não diz que somente o OR pode ser usado como medida de associa- ção” e “Plano”. Após a coleta e o registro organizado dos dados e infor-
ção, mas sim como uma forma de medida. mações subjetivas (S) e objetivas (O), o profissional de saúde faz uma
avaliação (A) mais precisa em relação ao problema, queixa ou necessi-
Resposta correta: letra D. dade de saúde, definindo-o e denominando-o. Na questão é o resfriado
comum.

Resposta correta: letra A.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 58

Para explorar a saúde, a doença e a experiência da doença propõe-se


que os profissionais avaliem quatro dimensões da experiência da doen-
ça (lembradas pelo acróstico SIFE):

1. Os sentimentos das pessoas a respeito de seus problemas.Por exem-


plo, ela teme que os sintomas manifestados possamindicar uma doença
mais séria, como um câncer?

2. As suas ideias sobre o que está errado. Embora às vezesa ideia que
uma pessoa faz de um sintoma seja bastante objetivo – “será que essa
cólica é uma pedra no rim?”, àsvezes outros encaram problemas de
saúde como punições,ou até como uma oportunidade, de forma muitas
vezesinconsciente, de se tornar dependente e ser cuidado.
A Atenção Primária à Saúde tem como atributos essenciais a atenção
3. Os efeitos da doença no funcionamento da pessoa: Haverá limitações
no primeiro contato, a longitudinalidade, a integralidade e a coordena-
nas atividades diárias? Será necessário ficar afastado do trabalho? Preju-
ção e, como atributos derivados, a orientação familiar e comunitária e a
dica a qualidade de vida?
competência cultural.
Universalidade e equidade são princípios do SUS.
4. Quais são as expectativas da pessoa. O que espera domédico? A dor
de garganta deve ser tratada com antibióticos.
Resposta correta: letra D.
Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 59

Joana tem conseguido fazer o pré-natal, não tem? Então deve-se man-
ter o encaixe.

Resposta correta: letra A.

O Subjetivo poderia conter muito mais coisas, como medo da sinusite,


desejo de tomar vitamina C... Mas a única alternativa com objetivo, ava-
liação e plano correta é a letra B.

Resposta correta: letra B.

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 60

GABARITO OFICIAL

DIVULGADO EM 23 DE NOVEMBRO DE 2018

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 61

MATERIAIS RELACIONADOS
Se você gostou deste eBook, acreditamos que você
também vai gostar destes materiais:

Intensivo Sanar R1 Extensivo 2019 App Sanar


Residência Médica
saiba mais saiba mais saiba mais

VoItar para o índice


PROVA DA FMUSP-SP 2019 COMENTADA Página 62

A Sanar Residência Médica tem os cursos preparatórios


perfeitos para você que quer entrar na Residência dos
seus sonhos. Melhor custo benefício, didática e meto-
dologia. Reunimos professores formados nas melhores
escolas médicas do país e especialistas em suas respec-
tivas áreas. Torcemos por você pois o seu sucesso é o
nosso sucesso. Vem com a Sanar! #ConfiaQueDá

+55 71 98678-8630
residenciamedica.editorasanar.com.br

VoItar para o índice