Você está na página 1de 24

ELECTRIC TEST

SERTA
MANUAL DE UTILIZAÇÃO CAIXA DE CALIBRAÇÃO DE RELÉS

MODELO TCR 0100

ELECTRIC TEST SERTA LTDA


Rua Jatí, 78
Contagem/MG
TEL (031) 3412 2969
(031) 3354 6733

1
GARANTIA
A ELECTRIC TEST SERTA LTDA, garante este equipamento contra defeito de
fabricação e material, quando utilizado adequadamente pelo período de 12 meses,
contado a partir da data da compra.
Compromete a reparar ou substituir, gratuitamente, qualquer componente defeituoso
com excessão de fusíveis, lâmpadas e peças passíveis de garantia.
O equipamento deverá ser encaminhado à ELECTRIC TEST SERTA, com frete
pago e embalagem apropriada e que o subsequente exame comprove não ter havido
abuso, uso indevido, alteração ou reparo não autorizado.
Reparo ou modificações não cobertos por este Termo de Garantia serão cobrados de
acordo com os custos em vigor.
A ELECTRIC TEST SERTA, não poderá ser responsabilizada por nenhum
prejuizo direto mesmo sendo informada da possibilidade de sua ocorrência.

2
PRECAUÇÃO

Não coloque o equipamento em funcionamento


antes de haver lido e compreendido totalmente
este manual.

3
FINALIDADE

A Unidade de Testes Electric Test Serta - Modelo TCR


0100, destina-se a aferição, calibração e demais testes
elétricos em Disjuntores, Relés, Transformadores de
Corrente, Amperímetros, etc.

O equipamento consiste basicamente em uma Fonte CA na qual


obtemos várias saídas com as quais podemos calibrar e
aferir os equipamentos descritos.

Esta unidade consta de uma fonte geradora de corrente


variável, uma fonte de tensão também variável, um teste de
isolação e um circuito para comando geral do equipamento.

4
CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Modelo: TCR 0100

Potência: 1,2 KVA


Tensão de alimentação: 115 VCA ou 220 VCA, conforme
solicitação
do cliente.
Saída 2: Saída da corrente com os seguintes taps 300A /
4V

120A / 10V

60A / 20V

30A / 40V

5
12A / 100V

Saída 1: Saída de tensão continuamente variável de:


0 - 130V/8A (Alimentação
127V)
0 - 240V/4A (Alimentação
220V),
podendo ser em corrente contínua ou corrente alternada,
através da comutação de uma chave.

Medição Tempo: Contador de tempo eletrônico, com 4


dígitos,
resolução de
1/0,1/0,01/0,001 Segundos

6
Corrente: Amperímetro CA, com alcance de medicão de :
20ACA e 300 ACA
Exatidão, 1,5%.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE

Para uso da potência nominal ( 1200 VA ) o equipamento


deverá ter um tempo de uso de no máximo 30 minutos
ligado e 30 minutos desligado da rede.

O valor de 500 ampéres só pode ser usado em um tempo


máximo de 30 segundos deixando logo após o equipamento
desligado no mínimo por 15 minutos.

7
FUNÇÕES DOS CONTROLES
Cabo de Alimentação: Por meio deste cabo conectamos a
unidade à
rede elétrica de
acordo com sua tensão nominal
ou seja: 127V ou
220V.

Chave Geral: Esta chave liga / desliga, comanda todo


o
equipamento.

8
Por seu intermédio energizamos ou
não o equipamento.

Fusíveis: São em número de três, sendo:


F1, F2,F3, protegem os circuitos
principais
F4, protege os circuitos auxiliares de
comando do
equipamento.

Chave " Partida-Parada ": Por intermédio destas


chaves, ligamos e
desligamos
internamente a unidade de
teste, o qual
por sua vez energizará a saída

9
escolhida no
equipamento e ao mesmo
tempo inciará
a contagem de tempo
através do
contador de tempo digital.

Lâmpada " Partida ": Se esta lâmpada sinalizadora


encontra-se
energizada significa
que o equipamento está
fornecendo corrente
ou tensão de uma de suas
saídas

10
Chave SAÍDA 1 / SAÍDA 2: Podemos selecionar por seu
intermédio
qual das
duas saídas (1 ou 2 ) vamos
utilizar.
Na posição
Saída 2 obtemos através dos
respectivos
bornes " Saída 2 " uma tensão
variável
por intermédio do Ajuste de saída.
Na
posição Saída 1, obtemos através
dos
respectivos bornes de " Saída 1 "

11
correntes
variáveis através do
Ajuste de
Saída e um dos taps escolhidos.

Contador de Tempo: Sua função à apresentar através de


seu display
o tempo decorrido
desde a atuação na chave
Partida até a atuação
dos contatos dos contatos do
relé em teste.

Bornes " Contato do Relé ": Quando da aferição e/ou


calibração do
relé
ligamos seu contato principal ou

12
auxiliar
aos bornes contato do relé.
Esta
ligação destina-se ao

desligamento do equipamento e

consequentemente a leitura do tempo de


atuação
do relé.

Chave " Contato do Relé ": Por intermédio desta chave,


podemos
calibrar
relés que tenham contatos

13
Normalmente
Abertos (NA) ou
Normalmente
Fechados (NF), bastando
somente
posicionar esta chave de acordo
com o tipo
de contato.

ATENÇÃO: Se esta chave estiver na posição NF e nos


bornes de
contato do relé não houver um
contato NF ou Jumper
( curto ) o equipamento não
energizará.

14
Bornes " Sincronizado ": Pela energização da unidade
através das
chaves
"Partida", automaticamente
obteremos por
estes bornes uma tensão de
115 VCA ou
220 VCA com a qual podemos
sincronizar um
outro equipamento de teste
com esta
unidade.

Chave " Seletora Escala do Amperímetro ":

15
Esta chave possui duas posições, correspondendo a
cada uma delas
um valor de corrente para o Amperímetro
É importante obervar que não há qualquer vínculo entre
o valor de corrente
escolhido para leitura do amperímetro e o Tap de
corrente de saída
escolhido.

16
CHAVE "CONTATO / ATUADOR POR CORRENTE”: Por intermédio
desta chave,
selecionamos o tipo de desligamento da caixa de
calibração.
Deste modo podemos ter o desligamento atraves dos contatos
do relé, podendo deste modo serem NA ou NF ou por ATUAÇÃO
POR CORRENTE, ou seja nesta posição fazemos passar uma
corrente sobre o elemento sob teste e quando esta corrente
cessar a caixa de calibração desligará e o ciclometro
marcará o tempo de atuação.

Esta posição é muito utilizada para testes em relés


primários, disjuntores sem contatos auxiliares,ou outros
equipamentos os quais não possuam contatos auxiliares para
desligarem a caixa de calibração.

17
USO
Calibração e Aferição de Relés de
Sobrecorrente

l - Conectar a unidade à rede elétrica, observando ao


mesmo tempo se
a " Chave Geral " encontra-se na posição Desligada.

2 - Posicionar a Chave Saída 1/ Saída 2 para a posição


Saída 2.

3 - Também posicionar a Chave Isolação / Saída 1/2 para a


posição
Saída 1/2.

18
4 - Girar o Ajuste de Saída todo para a esquerda ou
seja, para sua
posição zero.

5 - Conectar através de um par de cabos a bobina de


corrente do relé em
teste aos bornes de maior corrente.

6 - Conectar os contatos do relé (NA ou NF) aos bornes de


Contato do
Relé.

7 - Posicionar a Chave NA/NF para a posição referente


aos contatos do
relé.

19
8 - Girar a chave Seletora Escala do Amperímetro para o
valor de
corrente de teste desejado.

9 - Dar partida ao equipamento através da chave


Partida e ajustar
para a corrente desejada mantendo ao mesmo tempo
a chave
Partida nesta posição.
Uma vez ajustado o valor de corrente desejada,
desligar o
equipamento através da chave Parada.

20
10 - Zerar o contador de tempo.

11 - Dar Partida novamente ao equipamento.Observar o valor


de corrente
no amperímetro e esperar a atuação do relé sob
teste. Uma vez
atuado este relé desligará o equipamento através
de seus
contatos e poderemos ler no Timer o tempo decorrido
para sua
operação.

12 - Rever quantas veses necessárias esta sequncia até a


normalização
do relé dentro de suas curvas características de
atuação.

21
ATENÇÃO
Na utilização da saída de corrente, conectar
sempre os cabos de testes no borne COMUM e no
borne de 300 A
Mesmo que queira obter um corrente de 0,5 A
conectar os cabos de testes nos bornes comum e 300
A .

Agindo desta forma obtemos um ajuste bem facil da


corrente, como dito anteriormente , os valores de
corrente da chave do amperímetro não tem nehuma
correspondência com os valores dos bornes de
saída.

22
Ou seja como no exemplo anterior conectamos uma
carga de 0,5 A entreos bornes comum e de 300 A e
posicionamos a chave do amperimetro para 20 A , e
desta forma conseguimos ajustar facilmente este
valor de 0,5 A .
Se por acaso não conseguirmos obter os 0,5 A mesmo
com o ajuste de corrente todo em seu final, devido
à impedância da carga ser elevada , desligamos o
equipamento e passamos os cabos da carga para os
bornes comum e de 100 A .

Se também nesta condição não alcançar-mos este


valor passamos para o borne seguinte.

Este procedimento deverá ser sempre efetuado com


qualquer tipo de carga ( bobinas de relés,

23
resistores, amperímetros, trafos de corrente,
ets ) .

Com este procedimento o equipamento estará


funcionando mais aliviado sem que atinja o limite
de corrente màximo do primàrio do trafo principal
e conseguentemente do variador de ajuste de
corrente.

24