Você está na página 1de 4

DIREITO PENAL I - CCJ0007

Semana Aula: 9
Do Fato Típico. Do Tipo Doloso. Do Tipo Culposo.

Tema
Do Fato Típico. Do Tipo Doloso. Do Tipo Culposo.

Palavras-chave
Tipo Doloso. Tipo Culposo.

Objetivos
Ao final da aula o aluno deverá ser capaz de:

Identificar os elementos subjetivos da conduta consoante a teoria finalista da ação.

Diferenciar as espécies de dolo e suas consequências

Identificar a culpa enquanto elemento normativo do tipo penal consoante a teoria


finalista da ação.

Diferenciar dolo eventual e culpa consciente.

Aplicar os institutos previstos na parte geral do Código Penal aos crimes em espécie.

Estrutura de Conteúdo
A matéria desta aula será apresentada com base nos conteúdos estabelecidos pelo Livro
Didático de Direito Penal no Capítulo 6. Leia-o em momento anterior à sua apresentação
pelo professor em sala de aula.

Tópicos:

1. Da Conduta Dolosa.

1.1. Conceito. Teorias.

1.2. Elementos: Cognitivo e Volitivo

1.3. Espécies de Dolo:


- Dolo Direto: primeiro e segundo grau

- Dolo Indireto ou Eventual

Dolo Indireto de primeiro e segundo grau

2. Da Conduta Culposa.

2.1. Conceito

2.2. Elementos: inobservância do dever de cuidado, resultado não querido e não

aceito, nexo causal e previsibilidade

2.3. Espécies: Culpa Consciente e Inconsciente

- Distinção entre dolo eventual e culpa consciente.

2.4 Crime agravado pelo resultado: modalidades; o crime preterdoloso.

Estratégias de Aprendizagem
Recomendar que o aluno navegue pelo SAVA. É importante que o professor ressalte a
importância da leitura prévia do material didático disponibilizado ao aluno como
imprescindível para uma boa performance na disciplina.

Indicação de Leitura Específica


Para enriquecer seus conhecimentos acerca dos temas estudados, sugerimos, como leitura

O Capítulo 6, do Livro Didático de Direito Penal.

Art. 18 e 19, do Código Penal.

Aplicação: articulação teoria e prática


Caso concreto.

Leia a situação hipotética abaixo e responda, de forma objetiva e fundamentada, às


questões formuladas:

No dia 31 de março de 2012 (sábado), por volta das 19h30 min, na Avenida X, Antonino,
dirigindo o veículo VW/Fusca 1300, placas XXX, cor verde, ano de fabricação/modelo
1976, atropelou Felizberto, causando-lhe lesões corporais das quais adveio sua morte por
hemorragia encefálica consecutiva a fraturas de ossos do crânio.

Restou comprovado que Antonino estava conduzindo seu veículo em estado de


embriaguez alcoólica e em velocidade aproximada de 50km/h, durante a noite, com os
faróis do veículo desligados, bem como sem possuir habilitação para conduzir veículo
automotor, quando simplesmente colheu frontalmente a vítima, a qual caminhava bem
próximo ao meio fio da calçada, causando-lhe as graves lesões corporais que o levaram a
óbito. O acusado foi preso em flagrante e, no mesmo dia, posto em liberdade mediante o
pagamento de fiança. Ante o exposto, a partir dos estudos sobre a teoria finalista da ação,
responda, de forma objetiva e fundamentada, às questões formuladas:

a) diferencie as condutas dolosas e culposas e apresente seus elementos


caracterizadores.

b) No caso concreto ora narrado, a conduta se configura dolosa ou culposa?

c) A conduta restará tipificada no Código Penal ou no Código de Trânsito


Brasileiro (Lei n.9503/1997)?

Questão objetiva.

Com a desclassificação no torneio nacional, o presidente do clube AZ demite o


jogador que perdeu o pênalti decisivo. Irresignado com a decisão, o futebolista
decide matar o mandatário. Para tanto, aproveitando o dia da assinatura de sua
rescisão, acopla bomba no carro do presidente que estava estacionado na sede
social do clube. O jogador sabe que o motorista particular do dirigente será
fatalmente atingido e tem a consciência que não pode evitar que torcedores ou
funcionários da agremiação, próximos ao veículo, venham a falecer com a
explosão. Como para ele nada mais importa, a bomba explode e, lamentavelmente,
além das mortes dos dois ocupantes do veículo automotor, três torcedores e um
funcionário morrem.

A partir da leitura desse caso, é correto afirmar que o indiciamento do jogador


pelos crimes de homicídio sucederá

a) por dolo direto de primeiro grau em relação ao presidente e ao


motorista.

b) por dolo eventual em relação ao motorista; aos torcedores e ao


funcionário.

c) por dolo direto de segundo grau em relação ao presidente e ao motorista.

d) por dolo eventual apenas em relação aos torcedores.


e) por dolo direto de segundo grau apenas em relação ao motorista.

Considerações Adicionais