Você está na página 1de 84

H A R D W A R E Meados dos

Micropro-
Quarta anos 70 até
cessador
É a parte física do computador, por exemplo, o hoje
teclado, mouse, monitor, disco rígido, etc. Tabela demonstrativa da evolução dos computadores

Definição de Informática Assim, atualmente, existem vários tipos de


computadores no mercado empresarial, assim como, na área
É a ciência que estuda a coleta das informações residencial, como veremos a seguir.
(dados) de forma organizada, tratadas e comunicadas, ou
seja, busca meios para aumentar a rapidez e eficiência na Tipos de computadores
proteção dos dados.
Existem vários tipos de computadores no mercado
O computador atual, de diversos tamanhos. Alguns utilizados para uso
pessoal e outros para uso coorporativo. Veremos alguns deles
É uma máquina (equipamento eletrônico) que realiza a seguir.
o processamento dos dados digitais em um menor espaço de
tempo com a maior segurança possível.  Computador Pessoal - PC – Computador Desktop.

Princípios da Computação Moderna É uma ferramenta poderosa para o uso pessoal ou


para a área coorporativa e o mesmo é utilizado para calcular,
desenhar, digitar textos, etc.
Na segunda guerra mundial, o exército americano
teve a necessidade de criar um computador para calcular as
trajetórias dos mísseis, daí surgia o primeiro computador
digital do mundo o ENIAC.

Embora o exército americano tenha iniciado a sua


construção, o computador só foi concluído após 1946, ou seja,
depois do término da guerra.

Computador Desktop - PC

 Notebook - Laptop

Com a evolução da tecnologia, foi criado o Notebook,


pois os empresários e as pessoas em geral tiveram a
necessidade de utilizar um computador portátil capaz deve ser
movimentado de um lado para o outro com maior rapidez e
agilidade, satisfazendo também as necessidades do seu
trabalho e/ou estudo da mesma forma que um PC. Com isso,
ENIAC – 1º Computador digital do mundo nasceu o Notebook.

O ENIAC utilizou 17.480 válvulas a vácuo e tinha 3,3


metros de altura, 1 metro de largura, 33,3 metros de
comprimento e pesava 30 toneladas.

As gerações do computador

Os computadores atuais evoluíram, com o passar do


tempo, de forma gradual e com várias etapas tecnológicas,
como por exemplo, na tabela que segue:

Geração Anos Circuitos


Primeira Década de 50 Válvula a vácuo
Início dos
Segunda Transistor Notebook - Computador Portátil
anos 60
Meados dos
O Laptop foi a primeira geração do Notebook, que é
anos 60 até
Terceira Circuitos integrados a denominação atual, o mesmo pesava em torno de 12 Kg e o
meados dos
monitor vinha separado do restante do computador, era
anos 70
necessário “montá-lo” sobre uma mesa. Atualmente, é

Informática para Concursos 1 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
conhecido como Notebook e pesa em torno de 1,4 Kg e não é
“montável”.
 Netbook

É um computador portátil tipo subnotebook com


características típicas: peso reduzido, dimensão pequena ou
média e baixo custo. São utilizados, geralmente, em serviços
baseados na internet, tais como navegação na web e e-mails.

Exemplo da variação digital

Os computadores analógicos utilizam dados de forma


variável como, por exemplo, o mercúrio e o termômetro para
medir uma tarefa em andamento. São muito utilizados em
laboratórios científicos e comercias, ou seja, bombas de
gasolina computadorizadas. Temos como outro exemplo o
som da natureza, que é distribuída pelo ar de forma variável e
dissipável ao longo do percurso até o seu destino.

Netbook – Um “subnotebook”

 Handheld / PDA / Pocket PC / Palmtop – Computador


de Mão

Considerado atualmente como minicomputador, é


utilizado como uma “super-agenda”, e também para calcular,
anotar e até enviar os dados através da Internet para os
fornecedores, fabricantes e/ou empresas em geral.
Exemplo da variação analógica

Linguagem do Computador- (Digital)

O tipo de linguagem dos computadores é conhecido


como linguagem de máquina ou sistema binário que
permite a execução de tarefas que são solicitadas ao
computador pelo homem.

São conhecidos por dois números o 0 (Zero) de


desligado e o 1 (Um) de ligado sendo a menor unidade de
informação do computador. Veja a figura abaixo.

Handheld – Computador de Mão

É muito utilizado por empresas de bebidas e


alimentos em suas vendas, pois os clientes podem solicitar os
produtos de forma on-line, utilizando a Internet, o que torna a
transação comercial bem mais rápida.
Exemplo dos dígitos binários
Representação digital X analógica
Os números (0 e 1) são dígitos binários conhecidos
Existem dois tipos de computadores no mercado: o como BIT que é representado pela letra b minúscula. É a
digital e o analógico. menor unidade de medida do computador.
A junção de 8 bits é igual a 1 Byte = 1 Caractere
Os computadores digitais representam os seus dados (letras, símbolos, número, marcas de pontuação e
através de dígitos, ou seja, com dois valores distintos e espaços em branco entre as palavras e/ou letras) que é
invariáveis o 0 (Zero) e o 1 (Um), que estudaremos a seguir. representado pela letra B (maiúscula).

Informática para Concursos 2 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Iremos estudar os tipos de sistemas utilizados pelos
computadores, pois não existe apenas, o sistema binário.
Vejamos abaixo quais os existentes:

 Sistema Binário (base 2): trabalha com 2 dígitos ( 0 e 1 );

 Sistema Octal (base 8): trabalha com 8 dígitos ( 0, 1, 2,


Conjunto de 8 bits = 1 Byte
3, 4, 5, 6, 7 )
Mas por quê? 1 Byte só pode ter 8 bits? Por
 Sistema Decimal (base10): trabalha com 10 dígitos ( 0,
conseqüência de termos 256 variações de números cujo
8 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9);
cálculo matemático é 2 (dois elevado a oitava potência) ,
chegando ao resultado de 256 variações. Este é o “alfabeto”
 Sistema Hexadecimal (Base 16): trabalha com 16 dígitos
do computador.
( 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F).
O primeiro número desta variação é 0 (Zero) e o
último é 255 (Duzentos e Cinqüenta e cinco), tendo um total
Funcionamento do Computador
de 256 variações.

Graças à tabela ASCII, utilizada para computadores O computador executa quatro tipos de operações
do tipo PC, com a EBCDIC (lê-se, e-bê-cê-dic) da IBM, básicas, são elas:
utilizada nos computados Macintosh, ambas trabalham,
atualmente, com 8 bits, mas diferem a posição dos caracteres  Entrada de dados;
por não serem tabelas padronizadas.
 Processamento dos dados;
Sistema de Capacidade de armazenamento
 Armazenamento dos dados;
Como já vimos, cada caractere ocupa 1 Byte. Para
 Saída dos dados.
trabalharmos com grandes quantidades de caracteres, temos
a mensuração desses valores através de um “sistema de
Na primeira etapa (entrada dos dados) por meio do
medidas” do computador. Veja a tabela abaixo.
teclado, que é o principal dispositivo de entrada, as
Medida informações serão enviadas a memória RAM e depois para a
Quantidade (bytes) CPU – UCP (Unidade Central de Processamento), que está
Usual
localizada dentro do processador.
Kilobyte 210 = 1.024
(KB) A CPU é “os neurônios” do “cérebro” do computador,
que por sua vez, é responsável pelo raciocínio lógico e
20 aritmético do computador.
Megabyte 2 = 1.048.576
(MB) A CPU está subdividida em duas partes a UC
(Unidade de Controle) e a ULA (Unidade Lógica
30
Gigabyte 2 = 1.073.741.824 Aritmética). Todas as informações são enviadas a UC para
(GB) que a mesma controle os dados recebidos e as repasse ou
não a ULA, por exemplo, se a informação adquirida pela UC
40
Terabyte 2 = 1.099.511.627.776 for um cálculo, o mesmo, transmitirá a tarefa para a ULA, se
(TB) não, permanecerá momentaneamente na UC, até ser
processada.
Petabyte 250 = 1.125.899.906.843.624
(PB) Com isso, a informação será processada pelo
processador, o “cérebro” do computador, e esta ficará
60 registrada nos registradores do processador, sendo enviada a
Hexabyte 2 = 1.152.921.504.607.870.976 uma memória principal (Volátil) denominada RAM.
(HB)

70
Assim, poderemos armazenar as informações de
Zetabyte 2 = 1.180.591.620.718.458.879.424 forma permanente em uma memória secundária, como por
(ZB) exemplo, no disco rígido, disquete, CD, DVD, etc.

Yottabyte 280 =
(YB) 1.208.925.819.615.701.892.530.1976
Fonte: “Hardware: curso completo”. Torres, Gabriel.

Estudos de Sistemas

Informática para Concursos 3 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
PROCESSADOR Armazenamento Principal - RAM
Unidade Central de
Processamento É um conjunto fixo de operações que o processador
C LOCK Uni dad e d e
Con trol e executa. Cada processador tem conjuntos de instruções
Unidade Lógica Aritmética
diferentes e é por isso que os programadores precisam
1 Byte por Endereço desenvolver softwares para processadores específicos.
de Memória
Barramento de Dados
Barramento de Endereço Quando é lançado no mercado um novo processador,
Barramento de Controle
o mesmo é capaz de trabalhar com um número maior de
instruções , ou seja, o processador está mais “avançado”.
Dispositivo de Armazenamento Dispositivo de
Entrada Secundário Saída
O Clock (Freqüência) do Processador
Esquema do funcionamento do computador
Seria impossível para o microcomputador trabalhar
O Microprocessador de forma organizada se não fosse o clock. Não havendo um
momento certo para cada informação ser processada e
É o “ser pensante” do computador, ou seja, fazendo armazenada, haveria um grande congestionamento de
informações nos barramentos, assunto que estudaremos
uma analogia, seria o nosso cérebro. É nele onde toda a
operação lógica (“raciocínio”) é feita durante o processamento posteriormente.
dos dados em conjunto com a CPU, como já vimos.
O Clock faz o sincronismo entre todos os circuitos
Existem várias marcas e modelos de processadores que constituem o computador, ou seja, faz com que todos os
no mercado, e o mais citados em concursos públicos são os dispositivos (placa de vídeo, placa fax/modem, memória RAM,
processadores da empresa INTEL de marca INTEL® disco rígido, etc) trabalhem em harmonia, não havendo assim,
CORE™ 2 DUO. o chamado conflito. E também, é capaz de dar velocidade ao
“raciocínio” do computador, ou seja, ao processador e a CPU.

Atualmente este sincronismo se dá em um cristal


localizado na placa-mãe denominada CHIPSET.

Microprocessador (Visualização da parte Superior)

Número do
Clock
Processador
E6700 2,66 GHz
E6600 2,40 GHz
E6400 2,13 GHz
E6300 1,86 GHz
E4300 1,80 GHz
Tabela dos novos modelos da INTEL.
Imagem do CHIPSET
Processadores com Núcleo Duplo
O mesmo é responsável pela a “harmonia” dos
A INTEL anunciou processadores com tecnologia de barramentos e suas respectivas placas. Este sincronismo é
núcleo duplo. Dois processadores para o mercado de dado em uma velocidade de 3,6 GHZ (Gigahertz), ou seja, 3
desktops foram anunciados: o Pentium D, que é a versão de bilhões e 600 milhões de oscilações por segundo. Este é o
núcleo duplo do Pentium 4, e o Pentium Extreme Edition, mais rápido, por enquanto, nos processadores Pentium IV
que é a versão de núcleo duplo do Pentium 4 Extreme Edition. (com apenas um núcleo).
Esses processadores de núcleo duplo (CORE DUO) não são
chamados "Pentium 4". Memórias
A “rival” AMD (empresa concorrente da INTEL)
É o local para o armazenamento dos dados
também lançou processadores com núcleo duplo para
(informações) que é feito de forma temporária (no primeiro
competir no mercado.
momento), podendo também ser (em um segundo
momento), de forma permanente.
Com dois núcleos o micro funciona como se dois
processadores independentes estivesse instalados. Desta
Tipos de Memórias
forma, somente sistemas operacionais com suporte ao
multiprocessamento simétrico são capazes de usar o segundo
núcleo do processador – Windows NT, Windows 2000, Existem vários tipos de memórias para diversas
Windows XP e todas as versões de Unix tais como Linux, finalidades no computador. Temos aquela que armazena só
FreeBSD, etc. quando há energia elétrica, ou quando o processador solicita
uma informação, e aquela em que guardamos um dado de
As Instruções forma definitiva para o uso posterior.

Informática para Concursos 4 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Armazenamento Princ ipal - RAM
São elas:
MEMÓRIA PRINCIPAL RAM E ROM

MEMÓRIA CACHE

MEMÓRIA SECUNDÁRIA UNIDADES


1 Byte por Endereço
UNIDADES DE
de Memória
MEMÓRIA TERCIÁRIA
BACKUP
Endereços de Memória RAM

Memória ROM – Memória somente Leitura


Memória RAM (Memória Principal – Primária)
É considerada uma memória permanente, pois não
É considerada uma memória aleatória, randômica e podemos alterar os dados contidos nela, porque as
volátil, pois só funciona na presença de energia elétrica, ou informações são gravadas no momento de sua fabricação.
seja, quando o computador estiver ligado. Essa memória está localizada na placa-mãe.

A memória RAM é encontrada acoplada à placa-mãe


e pode ter a sua capacidade de armazenamento estendida
para satisfazer a necessidade do usuário para um
determinado tipo de trabalho.

Essa memória tem influência direta na velocidade de


processamento do computador, pois a CPU a todo o momento
solicita, à mesma, informações para processá-las. A CPU tem
acesso direto e instantâneo à memória principal.

CHIP de Memória ROM

A memória ROM possui as informações técnicas do


Pente de memória RAM DIMM fabricante para um “teste” dos componentes físicos da placa-
mãe, teclado, etc. Esse processo é realizado na inicialização
do computador para o funcionamento do mesmo.
Funções da Memória RAM
A memória ROM é não-volátil, tem um alto custo e é
 Armazenar as entradas dos dados até que sejam mais lenta que a RAM.
solicitados pelo processador;
Programas da Memória ROM (Firmwares).
 Armazenar os dados de saída que são resultados do
processamento; Há basicamente três programas dentro da memória
ROM que são conhecidos pela denominação firmware.
 Armazenar o conjunto de instruções a ser executado, ou
seja, o programa.  BIOS (Sistema Básico de Entrada e Saída): “auxilia” o
processador a trabalhar com os periféricos básicos do
Capacidade da Memória Principal - RAM sistema, tais como a unidade de disquete e o vídeo.

Atualmente, são encontradas no mercado  POST (Autoteste ao Ligar): há um teste de memória


capacidades de 128MB, 256MB, 512MB, 1GB, 2GB e 4GB. sempre que o micro é ligado. Você já deve ter reparado
Estes valores variam de acordo com a necessidade da que, quando ligamos o computador, o mesmo visualiza a
funcionalidade do computador como, por exemplo, um numeração da capacidade da memória RAM, disco rígido,
computador usado na área gráfica requer maior capacidade etc.
de armazenamento de dados, mas para o uso doméstico não
é necessário um computador de grande porte.  CMOS - SETUP
(Atualização/Configuração): o CMOS atualiza a data e a
A memória RAM armazena 1 BYTE por endereço de hora do sistema operacional através de uma pilha
memória, ou seja, 8 BITS por “quadradinhos”. acoplada à placa-mãe. O SETUP é um programa de
configuração de hardware (para os componentes da
placa-mãe) que, para utilizarmos, é necessário,
normalmente, pressionar a tecla DEL do teclado.

Informática para Concursos 5 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Memória - CACHE

A partir dos processadores 386DX, houve uma


grande necessidade de aumento de velocidade no
processamento dos dados, surgindo assim a denominação
cache de memória, ou seja, a utilização da memória estática
dentro do processador.

Essa memória é utilizada pela CPU para requisitar as


últimas informações que o processador acessou na memória
RAM, ou seja, se o usuário abrir pela 2ª vez (o mesmo
arquivo, programa ou pasta), o processador irá buscar as
informações na memória CACHE não precisando localizá-las
na memória RAM, obtendo assim o aumento da velocidade do Disco rígido – H.D – Winchester
processamento.
O funcionamento do disco é feito através dos
Esse tipo de memória possui uma capacidade de cabeçotes magnéticos de leitura/gravação, ou seja, o mesmo
armazenamento temporário de 4MB, mas é mais rápida que a grava e lê na forma magnética.
memória RAM que tem uma maior capacidade 4GB de
armazenamento temporário. Possui uma velocidade de 7200 rpm ou 10000
(rotações por minuto), contendo também, duas ou mais
Memória Secundária lâminas verticalmente empilhadas com seus respectivos
cabeçotes de leitura/gravação.
É o meio de armazenamento permanente, cujos
dados podem entrar e sair (serem gravados ou removidos), ou Atualmente, podemos encontrar no mercado discos
seja, periféricos de entrada e saída. São utilizados para rígidos com capacidade de 3 TB.
guardar as informações para uso posterior.
OBS: Quando a memória RAM está preenchida em sua
Estrutura das unidades (H.D, Disquete e CD) totalidade por informações, será UTILIZADA a memória
virtual no disco rígido e a mesma terá um percentual de
Antes da utilização de um disco magnético ou óptico, capacidade de armazenamento de dados definido pelo
o mesmo deve passar por um processo denominador sistema operacional ou pelo o usuário (no sistema
formatação. Esse processo é necessário porque tipos de operacional Windows).
sistemas operacionais diferentes armazenam dados de forma
diferente. H.D SSD (Solid-State Drive)

Vejamos abaixo a estrutura interna do disco rígido, É um tipo de disco rígido sem dispositivos
por exemplo: móveis na estrutura interna do mesmo armazenando as
informações de forma não-volátil.

São construídos com circuito integrado


semicondutor, sendo assim, diferente o tipo de
armazenamento de dados em relação aos discos
magnéticos e ópticos. Este tipo de disco normalmente
utiliza a tecnologia flash para guardar as informações.

Imagem interna das unidades

Disco rígido - H.D

É o mais importante meio de armazenamento de


dados, pois o mesmo armazena o sistema operacional,
aplicativos, utilitários e os arquivos em geral dos usuários. H.D SSD

Disquete 3 ½

Informática para Concursos 6 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Considerado disco flexível com gravação magnética
com tamanho físico de 3 ½ polegadas e capacidade de  CD-R (CD Gravável): é o CD virgem que compramos
armazenamento de dados de 1,38MB (valor real), é muito para gravarmos no computador. Essa gravação pode ser
utilizado para gravar pequenos arquivos para transporte dos feita 1 vez, ou seja, utilizarmos toda a capacidade do CD
mesmos de um computador para outro. ou por partes, conhecida como multissessão. Uma vez
gravada uma determinada área do CD, o mesmo não
poderá ser regravado.

 CD-RW (CD Regravável): esse modelo é possível gravar


e regravar, ou seja, possui uma semelhança com o
disquete no que se refere à “colocação” de dados e a sua
remoção, mas não quanto ao método de gravação,
porque é realizado de forma óptica (o CD). Atualmente é
possível regravarmos até 10.000 vezes.

Disco digital Versátil - DVD

Disco flexível 3 ½ É a mídia óptica mais recente que possui a mesma


Capacidade Nominal 1,44 MB dimensão física de um CD (semelhante), tendo capacidade de
Capacidade Real 1,38 MB armazenamento extremamente elevada. Veja a tabela abaixo.

O valor de armazenamento nominal é de 1,44MB, Padrão Capacidade Vídeo (Min)


pois existe um sistema de arquivos denominado FAT (Tabela DVD – 5 4,7 GB 133
de Alocação de Arquivos), com capacidade de 0,06MB, DVD – 9 8,5 GB 240
fazendo com que o valor real do disquete seja de 1, 38 MB. O DVD – 10 9,4 GB 266
tamanho da FAT varia de acordo com a unidade, ou seja, este DVD – 18 17 GB 480
valor (0,06 MB), é apenas para o disquete.

OBS: O CESPE/UNB considera, apenas, o valor real do


disquete em suas questões, ou seja, 1,38MB.

Disco Compacto - CD

É utilizado para armazenar as informações do disco


rígido, gravar músicas, fotos, e arquivos em geral. Possui
capacidade de armazenamento de dados de 650MB ou
700MB.

DVD-ROM

O DVD foi criado para várias aplicações: áudio, vídeo


e dados. E atualmente é utilizado para a gravação de dados,
além de vídeo, pois antigamente era mais utilizado para vídeo.

Modelos de DVD

 DVD–R: permite gravar, mas não regravar.

CD-ROM (Disco Compacto) de 700 MB  DVD–RW: permite gravar e regravar, possui capacidade
de 4,7GB e pode ser lido por praticamente todas as
Esse tipo de armazenamento de dados é feito na unidades de DVD. É o mais utilizado.
forma óptica, ou seja, através de luz, no que difere do
disquete, que é magnético. Pen Drive

A taxa de transferência de dados na gravação de um É um dispositivo no formato de caneta que é


CD é de 150KB/s (no CD de 650 MB) ou 171KB/s (no CD de conectado na porta USB e possui um pequeno “disco” interno
700 MB). Esta taxa é representada por um “X” na unidade de (“CHIP”) que variam nos seguintes valores: 64MB, 128MB,
CD como, por exemplo, um drive de 2X terá taxa de 256MB, 512MB, 1GB, 2GB, 4GB, 8GB, 16GB até
transferência de 300KB. ___________.

Modelos de CD

 CD-ROM: é o CD de dados utilizados no computador;


Informática para Concursos 7 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Pen Drive de 4GB Memory Stick de 32GB

Quando utilizamos o Windows XP no computador, Memória FLASH


basta acoplar o Pen Drive na Interface USB para que o
Sistema Operacional coloque-o em funcionamento utilizando a São consideradas memórias de estado sólido (que
tecnologia produzida pela Intel chamada Plug and Play não possuem partes móveis mecânicas somente
(“Conecte e Ligue”). componentes eletrônicos fixos) não-volátil e portáteis.
Câmera Digital Para funcionar é necessário que a mesma esteja
conectada ao computador através da Interface USB (pendrive)
Já está sendo solicitado pelos concursos onde o ou acoplada no barramento PCMCIA (quando utilizamos a
candidato deve saber algumas características básicas desse câmera digital).
tipo de equipamento, são elas: a quantidade de Megapixel
(resolução da imagem) e capacidade de armazenamento na Essa memória utiliza eletricidade para gravar ou
memória Flash conhecida como Memory Stick. apagar os dados. Quando retiramos essa memória da USB
ou PCMCIA os dados não serão perdidos por conseqüência
da falta de eletricidade.

No mercado existem vários tipos de cartões de


memória Flash e os mais utilizados em concursos atualmente
são o PENDRIVE e o MEMORY STICK (esse último é o
cartão da câmera digital).

OBS: esse tipo de memória possui características


técnicas secundárias.

Memória Terciária

São as unidades secundárias, que armazenam os


Câmera Digital da Sony com 12.1 Megapixel dados na forma de backup, ou seja, copiam os dados do
disco rígido para serem guardados em outra unidade como,
Toda câmera digital trabalha com resolução em por exemplo, CD-RW, DVD-RW, FITA MAGNÉTICA (este
Megapixel, ou seja, para formar a imagem produzem Milhões último é mais utilizado para esta finalidade).
de “pontinhos”. Quanto maior esse valor melhor será a
resolução da fotografia. Atualmente existem valores entre 3 a Fitas Magnéticas
16 Megapixel (esse último mais utilizado pelos profissionais
em fotografia). Essas fitas são mais utilizadas para servidores, ou
seja, para computadores que “centralizam” as informações de
Essas máquinas precisam de um cartão de memória uma rede. Vejamos alguns tipos abaixo:
para armazenar as fotos para que as mesmas possam ser
descarregadas no computador através da Porta USB  QIC (Quarter Inch Cartidge): foi lançado pela empresa
(utilizando cabo USB). Assim o usuário poderá gravar as fotos 3M em 1972 como um sistema de armazenamento de
no disquete ou CD (dependendo da quantidade de fotografias dados para a área de telecomunicações, que foi adotado
a ser salva) e levar para um laboratório para a revelação (ou pelos primeiros usuários de PC. Fisicamente aparenta
poderia apenas guardar as imagens no computador). uma fita cassete de áudio, sendo que as informações são
gravadas de forma organizada (linearmente). A sua
capacidade varia de 40MB até 1,8GB.

Informática para Concursos 8 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
É o principal dispositivo responsável pela entrada dos
dados, cuja função é levar os dados para a CPU para serem
processados.

Fita QIC de 1,8 GB da 3M Teclado – dispositivo de entrada

 DAT (Digital Áudio Tape): é descendente do vídeo Existem atualmente dois Layouts (tipos) de teclados
cassete, o sistema DAT foi criado com um formato de utilizados pelos concursos. O ABNT e o ABNT2.
gravação de áudio com qualidade de CD. A sua
capacidade inicial era de 2GB. Atualmente, existem O DVORAK é o teclado mais antigo, foi um dos
modelos de até 400 GB. primeiros teclados e era muito utilizado em bancos e no
comércio em geral. O DVORAK era fisicamente menor que o
teclado atual. O teclado que não possui a tecla Ç, é o teclado
de layout NATIVO BRASILEIRO, INTERNACIONAL e
DVORAK.

O ABNT e ABNT2 por sua vez apresentam a tecla Ç,


e é utilizado para o idioma português do Brasil.

Mouse (Dispositivo de Entrada)

É um dispositivo mecânico de entrada, equipado com


um ou mais botões.

Fita DAT de 70 GB

Vídeo Touch Screen

Esses monitores possuem uma tela sensível ao


toque (incorporado ao mesmo) para executarem tarefas, a
partir do toque do dedo. Esse dispositivo é considerado de
entrada e saída.

Mouse Mecânico

As funções padrões do mouse são:

 1 clique com o botão esquerdo = selecionar;


 Duplo clique com o botão esquerdo = executa;
 1 clique botão direito = atalho.

Atualmente, existem no mercado, vários tipos de


mouses com tamanho, design e conexões diferentes. Temos o
mouse mecânico, óptico (não existe abaixo do mesmo a
Touch Screen – Dispositivo de Entrada e Saída “bolinha”, e sim uma luz), e por infravermelho (sem fio).

DISPOSTIVOS DE ENTRADA

Teclado-Keybord

Informática para Concursos 9 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Trackpoint – Dispositivo de Entrada

Tela sensível ao toque (Dispositivo de Entrada)

Mouse óptico sem fio Neste caso o monitor não é sensível ao toque, pois
para torná-lo sensível, é necessária a utilização de uma tela
TrackBall (Dispositivo de Entrada) sensível sobre o monitor. Assim, esta tela é considerada
apenas, como dispositivo de entrada de dados
É como um mouse de cabeça para baixo que possui
uma esfera na sua parte superior. A sua função é a mesma do Caneta Óptica (Dispositivo de Entrada)
mouse: mover o cursor na tela.
A caneta óptica utiliza uma célula fotoelétrica (que é
sensível à luz) para executar um comando direto na tela.
Quem utiliza este recurso é o handheld.

Trackball – Dispositivo de Entrada

Touchpad (Dispositivo de Entrada) Handheld com a caneta óptica

É muito utilizado, atualmente, nos Notebooks e fica Scanner (Dispositivo de Entrada)


em frente ao teclado. Podemos movimentar o dedo indicador
sobre a base para mover o cursor na tela. É um dispositivo de entrada de dados que
captura/digitaliza a imagem por meio óptico.

A resolução do Scanner é igual ao da impressora, ou


seja, DPI, que estudaremos mais adiante.
Existe o Scanner de mão (Hand Scanner) e o de
Mesa (Flatbed Scanner), e são esses os mais solicitados em
concursos públicos.

Touchpad – Dispositivo de Entrada

Trackpoint (Dispositivo de Entrada) Scanner de Mão – Hand Scanner

Antigamente, era muito utilizado nos Notebooks um


botão localizado no centro do teclado, que tinha a função de
um mouse.

Informática para Concursos 10 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
SVGA (Super VGA) – 800 X 600: considerado de alta
resolução são monitores que representam entre 400.000 e
800.000 pixels.

XGA – 1024 X 768 (Extended Graphics Array): considerado


de altíssima resolução são monitores que representam acima
de 800.000 pixels.

Tipos de Monitores

CRT (Cathode Ray Tube) significa que é um monitor


de raios catódicos. São os mais utilizados por conseqüência
Scanner de Mesa – Flatbed Scanner do valor que é baixo.

OCR – Reconhecimento Ótico de Caracteres

É um software (programa) do scanner, que permite


resgatar o texto da imagem, transferindo-o para um
processador de textos.

DISPOSITIVOS DE SAÍDA

Monitor (Vídeo)

É o principal dispositivo de saída de dados, pois o


mesmo apresenta os resultados dos processos do Monitor CRT
computador. Atualmente, temos monitores no tamanho de
15”, 17”, 19” e 21” (polegadas). Monitores Entrelaçados e Não-entrelaçados

A função do monitor é interpretar os impulsos O Entrelaçamento ou não-entrelaçamento, é a


binários convertendo-os em sinais gráficos. forma de geração dos pixels no monitor, no sentido vertical e
horizontal, no que difere na qualidade e velocidade da
Os monitores possuem três cores primárias, são visualização gráfica das imagens no monitor. É encontrado,
elas: RGB (Vermelho, Verde e Azul), também conhecidos, apenas, nos monitores do tipo CRT.
como TRÍADES. Cada ponto da tela consegue representar
somente uma cor a cada instante Um monitor entrelaçado demora para “recarregar” a
imagem na tela, pois o canhão de raios catódicos
(responsável pela “criação” dos pixels na tela), tem que
percorrer a tela de vídeo 2 vezes, ou seja, 2 passagens para 1
imagem.

1ª Passagem
2ª Passagem

A resolução dos monitores é feita através dos


PIXELS, que é formada pela varredura do canhão sobre as
linhas com pontos na horizontal e vertical do vídeo.

Caso a resolução seja de 800x600, por exemplo,


significa que a tela possui 800 linhas na vertical e 600 linhas
na horizontal, ou seja é um monitor SVGA.

Alguns Tipos de Resoluções (Monitor) Monitor Entrelaçado

Veremos abaixo algumas resoluções destacadas nos


concursos públicos:

VGA – 640 X 480 (Vídeo Graphic Adapter): considerado de


média resolução são monitores que representam entre
200.000 e 400.000 pixels.

Informática para Concursos 11 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
É uma impressora de impacto por conseqüência, de
a agulha de impressão, tocar na fita de impressão, e, como
resultado desta ação, a fita será pressionada sobre o papel.

É muito utilizada para imprimir NOTA FISCAL, pois o


impacto da cabeça de impressão sobre a fita faz com que o
carbono da nota tenha a sua função alcançada.

Monitor Não-Entrelaçado

O monitor não-entrelaçado atualiza as informações


no vídeo de uma só vez, ou seja, em uma única passagem do
canhão de raios catódicos.

O LCD (Liquid Crystal Display): significa que é um


monitor de cristais líquidos. Está começando a ser adquirido Impressora Matricial – Epson LX-300+
pelos usuários domésticos, pois ainda possui um valor
elevado no comércio. Esse modelo de impressora (Epson LX-300+), é o
mais utilizado atualmente. A finalidade da mesma é imprimir
trabalhos burocráticos que não exijam imagens, ou seja, não
seja necessário imprimir fotografias e trabalhos gráficos em
geral.

Essa impressora é monocromática ou colorida,


dependendo da finalidade da impressão.

Impressora Jato de Tinta

Essa impressora é formada por um cabeçote de


impressão que possui um cartucho de tinta. Com o
aquecimento ou vibração, a tinta evapora ocasionando
minúsculas gotículas de tinta sobre o papel.
Monitor LCD - TFT
A sua impressão, geralmente, é colorida, mas caso o
usuário necessite de uma impressão monocromática, é só
TFT (Thin Film Transistor): matriz activa é uma
alterar as propriedades da impressora.
tecnologia melhorada dos monitores LCD's, sobre a primeira
tecnologia chamada de matriz passiva, estes já obsoletos

Impressoras (Dispositivo de Saída)


São dispositivos exclusivos de saída de dados,
existindo vários tipos de impressoras que podem variar de
velocidade e qualidade de impressão

Todas as impressoras possuem 4 cores primárias,


são elas: CMYK (Ciano, Magenta, Amarelo e Preto). Estas
cores independem da impressora ser monocromática ou
colorida.

A qualidade da impressão é definida em DPI (Pontos


por Polegada), pois as mesmas, passam a informação do
computador para o papel em polegadas. Esta é a resolução da
impressão, ou seja, quanto maior for o DPI, melhor será a Impressora Jato de Tinta
qualidade da impressão.
Atualmente, existe no mercado, impressora com: 1
Impressora Matricial cartucho, 2 cartuchos (Preto e Colorido), 3 cartuchos
(Preto, Colorido e Fotográfico) ou 4 cartuchos (Ciano,
Magenta, Amarelo e Preto).

Informática para Concursos 12 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Impressora Laser

Esta trabalha com toner, que é um pó químico, cujo


tambor atraí e mantém preso o toner. Quando uma página
passa pelo tambor, a mesma “retira” o toner, fixando-o no
papel. Depois a página recebe calor para fundir o toner ao
papel.

Existem impressoras laser monocromática ou


colorida. Elas são de alta precisão e mais rápidas na
impressão. Placa de Som

Caixas acústicas (Dispositivo de Saída)

Recebem os dados já “traduzidos” da placa de som,


emitindo, assim, o som stéreo.

Impressora Laser

Traçador Gráfico (Plotter) Caixas de som com Subwoofer

Placa de vídeo (Dispositivo de Saída)


Atualmente, o processo de impressão é através de
cartuchos de tinta, toner, mas existem também os
traçadores que trabalham com canetas. O processador define como será a imagem e envia
os dados para a placa de vídeo, que é a responsável pela
É utilizado na área de engenharia e arquitetura como, geração das imagens no monitor.
por exemplo, podem projetar desenhos de circuito integrado,
plantas de edifícios, arquitetura e desenhos gráficos.

Placa de vídeo PCI

Quando as informações das imagens partem da


CPU, a mesma irá para a memória de vídeo - DRAM
Traçador Gráfico – Plotter (encontrada na placa de vídeo), e o controlador da placa envia
Existem modelos atuais que trabalham com cera os dados e os converte em sinais eletrônicos para o monitor.
dura e imprimem tecido, vinil e papel acetinado.
Existem as placas de vídeo padrão – PCI e as placas
Placa de Som (Dispositivo de Saída) aceleradoras – AGP (que trabalham com elementos 3D).

A memória de vídeo é a responsável pela qualidade


São dispositivos de saída de dados que convertem
da imagem, pois quanto maior for, melhor será a resolução.
os sinais digitais em sinais analógicos, ou seja, a linguagem
Existem algumas capacidades de memória de vídeo no
de máquina em som stéreo.
mercado, tais como: 8MB, 16MB e 32MB. Estes valores são
para as placas de vídeo padrões – PCI.

Placa vídeo 3D – AGP

Informática para Concursos 13 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
São utilizadas para jogos com definição 3D e também
na área de computação gráfica e engenharia em geral, pois
possuem melhor resolução e maior velocidade na criação dos
objetos 3D.

Atualmente, podemos encontrar as seguintes


capacidades de memória de vídeo: 64MB, 128MB e 256MB.

Modem ADSL

A taxa de transmissão de dados varia de 300Kbps,


600kbps e 1Mbps (podendo chegar a 2Mbps). Depende da
operadora contratada para a conexão.

OBS:Este dispositivo necessita da placa de rede para


fazer a conexão banda larga.

Placa de Rede (Entrada e Saída)

São dispositivos utilizados para “vincular” os


Placa de vídeo – AGP computadores entre si, ou seja, possibilitar a transferência de
dados entre eles. É encontrado dentro do gabinete e possui
DISPOSITIVOS DE ENTRADA E SAÍDA uma taxa de transmissão de dados de 10/100 Mbps (no
mínimo 10 Megabits até 100 Megabits).
Modem (Entrada e Saída)

É um modulador e demodulador dos sinais digitais


para o analógico (Vice-versa).

Quando estamos conectados a Internet, o mesmo


transforma a linguagem de máquina em sinais analógicos,
pois o sistema de telecomunicações, em geral, para a Internet,
é analógico.
Placa de Rede 10/100 Mbps
A taxa nominal de transmissão de dados de um
modem por conexão discada é de 56Kbps - Kilobits (56.600
Nos concursos públicos são utilizados os seguintes
bits por segundo). A velocidade real do modem é 33,6Kbps,
sinônimos para este dispositivo: placa Ethernet, NIC,
pois o mesmo ainda não supera esta velocidade.
Interface de rede, placa de rede, Ethernet 10/100 Mbps e
adaptador de rede.
Os modems utilizam, atualmente, a tecnologia V.92
que incorporou um pouco mais de velocidade de transmissão
Existem também placas de rede que alcançam a
de dados em relação aos seus antecessores.
velocidade de 1000Mbps, é a placa denominada Gigabit
Ethernet.

Modem Interno 56 Kbps


Placa de Rede – Gigabit Ethernet
Modem ADSL (Asynchonous Digital Subscriber Line)
Placa-Mãe (Motherboard)
Este modem é utilizado para a conexão banda
larga (dedicada). Ele trabalha com uma linha telefônica digital
Neste dispositivo encontramos o processador, a
assimétrica, tendo assim uma via de mão dupla, ou seja,
memória, os barramentos, os circuitos de apoio e todos os
utiliza dois canais diferentes: um para dados e outro para voz.
demais componentes básicos do computador.

Informática para Concursos 14 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
É utilizado para H.D, Unidade de CD, Unidade CD-
RW, Unidade de DVD e uma unidade de DVD-RW. São
encontrados duas IDEs na placa-mãe de um PC. Temos duas
IDE a 1 e o 2. Vejamos a seguir.

A IDE 1 , também conhecida como IDE Primária, é


para o disco rígido, ou seja, a configuração correta da
montagem do micro é esta. Mas podemos aplicar a mesma
IDE uma unidade de CD, o que ocasionará uma lentidão no
disco rígido, quando estivermos utilizando a unidade de CD,
pois a velocidade de transmissão de dados de um disco rígido
é de 133 MB/s e a unidade de CD é de apenas 7,5 MB/s (se a
leitura for de 50X).

Podemos adicionar dois discos rígidos ao barramento


Placa-mãe de um computador Pessoal - PC IDE 1. O primeiro é definido como Master (Mestre), e o
segundo disco, como Slave (Escravo).
Atualmente, no mercado, existe placa-mãe On-board
e Off-board

Em uma placa Off-Board, é necessário o usuário


adquirir os dispositivos do computador, o que ocasionará o
aumento do custo do equipamento, sua principal
desvantagem. Mas a sua grande vantagem é a velocidade de
transmissão dos dados, que é feita de forma mais rápida.

IDE1- (primária) na cor azul

A IDE-2, também conhecida como, IDE Secundária,


è para as unidades de CD e DVD.

Placa-mãe Off-Board

A placa-mãe On-board possui vários dispositivos


integrados à mesma como, por exemplo, o modem, placa de
vídeo, placa de rede e placa de som. Vêm instalados de IDE2 (Secundária)
fábrica, e não precisamos adquiri-los posteriormente. Sua
desvantagem é o comprometimento da velocidade da máquina Barramento Serial SATA
em si, pois a transmissão dos dados é um pouco lenta.
A nova tecnologia em transmissão de dados para
BARRAMENTOS
discos rígidos onde a transferência das informações é
realizada de forma serial (bit a bit) tornando mais rápida em
Popularmente falando, o barramento é o caminho da
relação ao padrão IDE/ATA.
comunicação do processador com os diversos componentes
do microcomputador.

Barramentos Internos

É o conjunto de fios que interliga os componentes do


computador a CPU.
Existem vários tipos de barramentos internos, iremos
estudar, alguns trabalhados em concursos.

Barramento IDE/ATA (Integrated Drive Electronics)


Barramento Serial SATA

Informática para Concursos 15 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
O barramento serial SATA utiliza um cabo específico Barramento PCI
para a transmissão de dados para o disco rígido com essa
tecnologia. Vejamos as figuras a baixo.

Barramento PCI Express

Esse barramento originalmente é conhecido como


3GIO e difere do PCI (que trabalha de forma paralela na
transmissão dos bits), pois o PCI EXPRESS funciona de forma
serial.

Esse barramento vem para substituir o PCI e o AGP,


mas manterá as configurações padrões dos barramentos
anteriores.
Cabo Serial SATA
Vejamos na tabela abaixo os tipos de barramento
As taxas de transferências do barramento PCI Express e suas taxas de transferências:
ATA/SATA, são as seguintes:

 Serial SATA possui uma taxa de transferência de 150 Barramento Taxa de Transferência
MB/s PCI Express x1 250 MB/s
PCI Express x2 500 MB/s
 Serial ATA II ou SATA II possui uma taxa de PCI Express x4 1.000 MB/s
transferência 300 MB/s PCI Express x8 2.000 MB/s
PCI Express x16 4.000 MB/s
Barramento ISA (Industry Standard Architecture)
PCI Express x32 8.000 MB/s
Foi o primeiro barramento de expansão a aparecer.
Era um barramento de dados de 16 bits e a sua freqüência de Devemos saber também que os Slots dos PCI
operação é de 8 MHz. Express X diferem no tamanho físico.

Atualmente, não é desenvolvido pelos fabricantes de Por exemplo, vejamos na figura abaixo os tamanhos
placa-mãe. dos slots PCI Express:

Barramento ISA

Barramento PCI (Peripheral Component Interconnect)

Criado pela INTEL, este barramento simples Barramentos PCI Express


“assassinou” o barramento ISA. É um barramento de dados de Barramento AGP (Accelerated Graphics Port)
32 bits e a sua freqüência de operação de 33 MHz.
Atualmente, é o mais utilizado. Foi criado para as aplicações 3D, pois a PCI não
possui recursos técnicos suficientes para comportar tais
programas.

É um barramento de dados de 264 MB/s e a sua


freqüência de operação é de 66 MHz.

Barramento AGP

Informática para Concursos 16 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Existem 4 (Quatro) faixas de transferência de dados, A taxa de transmissão de dados é na ordem de até 4
são elas: Mbps na versão IrDA 1.1.

 Modo 1x: 264 MB/s; Barramentos Externos

 Modo 2x: 528 MB/s; É o conjunto de cabos que interligam os diversos


dispositivos do computador à CPU. São encontrados atrás do
 Modo 4x: 1 GB/s; gabinete.

 Modo 8x: 2,1 GB/s; Porta USB(Universal Serial Bus)


É a nova tecnologia, pois o mesmo é capaz de
Barramento SCSI (Small Computer Systems Interface) conectar 127 dispositivos em um único periférico externo
(barramento externo USB).
É utilizado em computadores de grande porte nas
empresas. Portanto, um usuário doméstico “não” precisaria
deste barramento.

A sua funcionalidade é o aumento da velocidade de


transmissão de dados como, por exemplo, um H.D instalado
na IDE-0 é extremamente lento comparado a um H.D- SCSI.

Porta USB

Com o melhoramento do Plug and Play dos Sistemas


Operacionais, a criação deste barramento tem uma grande
vantagem. É a possibilidade de instalar um novo dispositivo
automaticamente, sem que haja conflito ou queima do
equipamento.

Para essa instalação existe um cabo USB com suas


Controlador SCSI duas extremidades totalmente diferente uma é tipo A e a outra
tipo B.
Para utilizarmos esta interface é necessário
adquirirmos um controlador SCSI e instalarmos no barramento
PCI.

Podemos utilizar vários dispositivos conectados à


Interface SCSI, são eles:

 Discos Rígidos SCSI;

 Unidades de CD-ROM SCSI;

 Gravadores SCSI;
Conector USB tipo A
 Unidades de DVD SCSI;

 Jaz Drive SCSI;

 Fitas DAT;

 Scanners de mesa SCSI.

Barramentos IrDA (Infrared Developers Association)

É um barramento sem fios no qual a comunicação é


feita através de luz infravermelha como, por exemplo,mouse
sem fio com base conectada a USB para conexão com o Conector tipo B
computador. Podemos ter até 126 dispositivos IrDA,
“dialogando” na mesma interface. A taxa de transferência atual é de 480 Mbps (60
MB/s), ou seja,. è a USB 2.0.
Informática para Concursos 17 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Porta Serial

Na transferência de dados serial, o micro transmissor


irá transferir o dado de 8 bits, mas transmitindo apenas 1 bit
por vez para efetuar a transmissão de dados. É o processo
mais lento (em relação a USB) de transmissão de dados dos
barramentos externo existente, ainda, no mercado.
Os dispositivos utilizados neste barramento são:
mouse, modem e Webcam.

Placa Firewire IEEE 1394


Porta Serial – 9 Pinos (macho)
A velocidade de comunicação pode atingir até 30
A taxa de transferência de dados é de até 115Kbps. vezes a velocidade do USB. Essa interface recebe até 63
dispositivos.
Porta paralela

É mais lento que a porta serial, pois a paralela envia


8 bits por vez e é utilizada para equipamentos que necessitem
de um “grande” tráfego de dados. Mesmo tendo um menor
desempenho de velocidade em relação ao serial, encontra-se,
atualmente, “defasado”.

Porta Paralela – 25 pinos (fêmea)

É utilizado para a impressora, scanner e zip drive.


Cabo com Plugue Firewire 6 Pinos .
Porta PS/2
A taxa de transferência atual é de 400Mbps
equivalente a 50MB/s.
É encontrada nos computadores atuais, pois o
mesmo, está inovando a antiga porta serial (são coloridos). Para utilização desse barramento são necessários o
“cartão” IEEE 1394 com o cabo adequado para a conexão dos
dispositivos.

Está em construção a Interface Firewire sem fio


utilizando (Wireless) no qual poderá atingir teoricamente
velocidades de transmissão de dados na faixa de 800Mbps a
3200Mbps, mas na verdade poderá operar a 800Mbps
equivalente a 100MB/s (com a nova especificação IEEE
1394b).

Interface PCMCIA
Porta PS/2
É utilizado para acoplar o mouse e o teclado. Utiliza cartão (PC CARD), que são modems, placas
de rede, sendo acopladas em notebooks e handhelds.
Firewire IEEE 1394 Esses cartões também poderão vir com conexão sem
fio, vejamos as figuras abaixo:
O Firewire é um barramento serial de altíssimo
desempenho que proporciona a conexão de diversos
equipamentos, tais como: aparelho digital de áudio e vídeo.

Informática para Concursos 18 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Placa Ethernet 10/100 (Cartão PCMCIA)  DOT: Modelo de documento gerado pelo Word;

Foi desenvolvido para satisfazer as necessidades  XLSX: Pasta de trabalho do Excel 2007/10/13;
dos equipamentos portáteis, cuja função é armazenar ou  EXE: Arquivo Executável (um programa);
transmitir dados.
 TXT: Arquivo de texto simples gerado pelo Bloco de
Notas;
 PDF: Arquivo no formato PDF (protegido), que só pode
ser lido (aberto) pelo programa Adobe Acrobat Reader;
 HTM ou HTML: São páginas da Internet - Web;
 ZIP: Arquivo compactado (havendo diminuição do
tamanho dos arquivos em bytes) pelo programa WINZIP;

Placa Fax/modem (Cartão PCMCIA).  RAR: Arquivo compactado (havendo diminuição do


tamanho dos arquivos em bytes) pelo programa WINRAR;
 RTF: Arquivo de texto que trabalha com formatação
negrito, itálico e sublinhado, mas não permite bordas e
tabelas. Esse arquivo está entre um txt e um doc (arquivo
padrão do Wordpad);
 DLL: Arquivo de biblioteca que “auxilia” um arquivo
executável, pois alguns programas precisam de seus
“assistentes” para funcionarem;
 DBF: Arquivo de banco de dados gerado pelo Dbase e
que atualmente o Excel é capaz de originá-lo;
 JPEG ou JPG: Arquivos de imagens que geralmente são
encontrados na Internet. Possuem boa resolução
(visualização da imagem) no monitor, mas peca na
impressão;
 PPTX: Arquivos de Slides gerados pelo PowerPoint
2007/10;
Placa Fax/modem sem fio (Cartão PCMCIA).  GIF: Pequenos arquivos de animações da Internet, mas
fraco na resolução;
SOFTWARE
 SWF: Arquivos gerados pelo programa Flash. São
utilizados como animação de pequenas figuras ou de
É a parte lógica do computador (é tudo aquilo que o páginas da Internet;
usuário não pode tocar) como, por exemplo, música,
fotografia, arquivos e programas.  SCR: Arquivos de proteção de tela do Windows.
Atualmente estão sendo “distribuídos” através da Internet
Essas instruções (ordens) digitais que os na forma de vírus de computador;
programadores desenvolvem, são executadas pela CPU.  BMP: Arquivos gerados pelo programa Paint do Windows.
São arquivos de imagens e/ou desenhos;
Arquivos
 MP3: Arquivos de som utilizados na Internet. Possuem
São todos os dados digitais salvos (gravados) com tamanho compacto em relação aos arquivos de áudio
um nome e que recebem uma extensão por conseqüência do WAV;
programa que o originou.  WAV: Arquivos de som utilizados na gravação de CDs.
Esse tipo de dado é “pesado”, ou seja, possui muitos
Geralmente são gravados na memória secundária, Megabytes.
por exemplo, disco rígido, disquete, CD, DVD, etc.
 MP4 ou MPEG4: é uma nova geração de arquivos MPEG
Extensões que armazena vários tipos de dados como, por exemplo:
música, vídeo, JPG e PNG.
É a terminação do nome de um arquivo após o ponto  EML: Arquivos de e-mail salvos pelo Outlook Express.
que identifica o tipo de arquivo.
Pastas
Vejamos alguns exemplos de extensões que os
concursos solicitam: São locais “virtuais” condicionados nas unidades para
armazenar os arquivos para uma melhor organização dos
dados no computador. Também é conhecido como diretório.
 DOCX: Documento gerado pelo Word 2007/10/13;

Informática para Concursos 19 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
As unidades Windows Vista, 7 e 8 NTFS

É a representação das unidades através de letras do Os Softwares


nosso alfabeto. São elas:
Com a evolução da informática, conforme as
 (C:)=> é o disco rígido representado pelo seguinte ícone gerações de computadores ao passar dos anos, foi necessário
abaixo (no Windows) criar programas para vários tipos de computadores e
finalidades para os quais foram desenvolvidos. Com isso
surgiram vários tipos de softwares.

 Software Básico

Exemplo da unidade (C:) São os programas que ajudam o computador a


funcionar corretamente são conhecidos como: Sistema
 (A:)=> é o disquete representado pela seguinte ícone Operacional.
abaixo (no Windows).
Sistema Operacional=> são os programas que gerenciam o
hardware (parte física) e o software (parte lógica) do
computador.

 Software Aplicativo

São os programas desenvolvidos para trabalhos


Exemplo da unidade (A:) específicos como, por exemplo, o Microsoft Word para
aplicações na área de processamento de textos ou AutoCAD
Sistemas de Arquivos (Tabelas) para a área de arquitetura e engenharia. Vejamos alguns
abaixo:
Vejamos abaixo um exemplo de uma tabela de
alocação de arquivos denominada FAT para compreendermos  Microsoft Excel (Planilha Eletrônica);
melhor a sua funcionalidade dentro das unidades secundárias.  Microsoft PowerPoint (Apresentação de Slides);
 CorelDraw (Desenhos Vetorias Gráficos, ou seja,
desenhos geométricos fechados como, por exemplo,
círculos);
 PageMaker (Editor Eletrônico de Revistas e Jornais);
 Microsoft Access (Banco de Dados);
 Delphi (desenvolvedor de programas).

 Software Utilitário

São os programas que fazem a manutenção do


Exemplo da FAT do disco rígido
computador e das unidades, a segurança do computador
contra invasões e/ou vírus e até “aumentam” o desempenho
A FAT é uma tabela cuja finalidade é manter os
da máquina.
registros vitais para mostrar onde um determinado arquivo foi
armazenado. Esses programas são conhecidos como antivírus,
desfragmentador de disco, scandisk (verificador de disco
Para concursos públicos também é necessário o no Windows XP), Firewall, AntiSpyware, etc.
estudo de outra tabela denominada NTFS (Sistemas de
arquivos NT), que possui grandes vantagens em relação à
Windows 7
FAT.
É o mais utilizado atualmente, mas não é o mais
Versões do Windows Sistema de Arquivo (s)
novo. Por que a Microsoft já lançou uma final do Windows 8.
Windows 95 FAT 16 ou FAT 32
Windows 98 FAT 32 Nos concursos públicos é muito utilizado pelo
Windows ME FAT 32 CESPE/UNB tanto para cargos de nível médio e superior.
Windows NT NTFS
Windows 2000 FAT 32 ou NTFS Conheceremos agora os recursos do Windows 7
Profesional mais utilizados nas provas.
Windows 2000 Server NTFS
Windows XP FAT 32 ou NTFS Área de Trabalho – DESKTOP
Windows 2003 NTFS
Informática para Concursos 20 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
A denominação Desktop refere-se à idéia de uma É possível acionar o Menu Iniciar através das
mesa plana onde estarão disponíveis as ferramentas de seguintes teclas de atalho:
trabalho do usuário.
Teclas de Atalho Ação
Abrir o Menu Iniciar
Abrir o Menu Iniciar

Esse menu da figura anterior é o Menu Padrão do


Windows 7 podendo ser modificado pelo o usuário a qualquer
momento. Assunto que veremos a seguir.

Barra de Tarefas

É a barra horizontal que está localizada na parte


inferior da área de trabalho do Windows que tem como
finalidade principal demonstrar todos os programas que estão
em execução (abertos) na forma de botão.
Desktop do Windows 7

Essa área é composta dos seguintes elementos: Barra de Tarefas


plano de fundo (papel de parede), ícones, atalhos e barra
de tarefas (com todos os seus elementos). Essa barra possui vários itens que devemos estudar
para os concursos, tais como: o botão iniciar, área
O Menu Iniciar intermediária e a área de notificação. Vejamos os itens da
barra.
Essa opção será acessível quando o usuário clicar
sobre o botão iniciar. Veja figura abaixo.

Iniciar rapidamente (ao lado do botão iniciar)

Área de Notificação (Systray)

A barra é capaz de ser configurada pelo usuário para


alterar as características do menu iniciar ou da própria
barra como, por exemplo, exibir ou ocultar o iniciar
rapidamente e/ou os elementos inativos da área de
notificação.

Configurando a Barra de Tarefas (Menu Iniciar)

Iremos começar pelo Menu Iniciar, ou seja,


alteraremos o primeiro elemento da barra de tarefas, isto é, de
Menu Padrão para Clássico seguindo as etapas:

 Clicar com o botão direito do mouse sobre um local vazio


da barra de tarefas, ou

 Botão Iniciar, Painel de Controle, Barra de Tarefas e


Menu Iniciar;

 Aparecerá um menu suspenso, clique na opção


Menu Iniciar – Acessível quando clicado o Botão Iniciar
Propriedades (caso tenha utilizado o botão direito do
(comando padrão)
mouse);
Nas provas do CESPE/UNB e FCC são exigidos do
Aparecerá a seguinte caixa de diálogo:
candidato o conhecimento de todos os elementos do Menu
Iniciar, ou seja, todos os nomes e itens encontrados ou não
no menu.

Informática para Concursos 21 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Propriedades da barra de tarefas – Guia Barras de
Ferramentas

 Botão OK.
Propriedades da barra de tarefas
Ícones
 Clique sobre a guia Menu Iniciar
São as “figurinhas” que estão na área de trabalho e
Aparecerá a seguinte caixa de diálogo: nas janelas representando os programas, arquivos, pastas,
músicas, fotos, etc.

14 ícones no desktop do Windows 7

Atalhos

São “figurinhas” com “setinhas” cuja finalidade é


apontar para os programas originais (ícones), ou seja, para os
arquivos executáveis.
Propriedades da barra de tarefas – Guia Menu Iniciar

 Clique sobre a guia Barras de Ferramentas;

Aparecerá a seguinte caixa de diálogo:

Informática para Concursos 22 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
estão nos menus) como, por exemplo, voltar e avançar (que
são utilizados no Internet Explorer).

Botões Definição
Altera a forma de
visualização dos itens
contidos na Janela
Altere o Modo de
Conteúdo.
Exibição

Painel de Navegação: apresenta algumas pastas padrão


como, por exemplo, área de trabalho, Downloads e detalhes
do item selecionado na parte inferior da janela.

10 Atalhos no Desktop do Windows 7


Visualização do Painel de detalhes do item computador
Também são conhecidos nas provas de concursos (selecionado no painel de bibliotecas).
pela denominação ícones de atalhos.

As Janelas Barra de Status

A maioria das aplicações Windows é visualizada na A barra de Status poderá estar visível ou não,
forma de janela e a mesma possui vários elementos que irei bastaria acessar o seguinte comando (veja janela abaixo):
detalhar abaixo.

Redimensionando Janelas

Podemos alterar o tamanho da janela, mas é


necessário sabermos que obrigatoriamente a mesma deve
estar na forma restaurada.

O processo é simples. Basta colocar o cursor do


mouse sobre a borda da janela (em qualquer extremidade)
para que o cursor se transforme em uma seta dupla na cor
escura. Veja a figura abaixo (seta dupla a direita da janela).

Janela Computador

Barra de Título: visualiza o nome da aplicação em execução


e está localizada na parte superior da janela. É composta dos
seguintes elementos: Menu de controle e os botões de
redimensionamento (minimizar, maximizar/restaurar tamanho
e fechar).

Barra de Endereços: a finalidade desse item é “navegar” pelo


Windows, ou seja, trocar de pasta ou unidade sem precisar
fechar a janela. Basta clicar na seta ao lado para escolher o
novo item que será acessado ou digitar. Exemplo de redimensionamento
Barra de Menu: contém todos os comandos necessários para
o funcionamento da aplicação que está em execução. Podemos também utilizar o recurso denominado
Podemos utilizar através da tecla de atalho ALT + Letra puxador que está localizado na extremidade direita da barra
sublinhada. de status.

Submenu: são os menus encontrados dentro dos menus, ou


seja, quando clicamos em um menu poderá apresentar uma
“setinha” apontando para a direita.

Barra de Ferramentas: são os botões que ficam abaixo da


barra de menu trazendo comandos padrões do programa (que
Puxador na barra de Status

Informática para Concursos 23 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Movendo Janelas

Podemos mover a janela colocando o cursor do


mouse sobre a barra de título, segurar o clique e arrastar. Mas
é necessário sabermos que obrigatoriamente a janela deverá Botão Restaurar tamanho
estar na forma restaurada.
Maximizando Janelas

É o ato de expandir a janela ao tamanho máximo, ou


seja, não será mais visualizada a área de trabalho.

Podemos utilizar o botão maximizar localizado na


barra de título da janela. Veja figura abaixo.

Botão Maximizar

Se o usuário não tiver interesse em utilizar os botões


Colocar o cursor sobre a barra de título, clicar, segurar o restaurar e maximizar, o mesmo poderá dar um duplo clique
clique e arrastar. na barra de título para efetuar a ação de restaurar ou
maximizar a janela.

Fechando janelas
Minimizando Janelas
É o processo para finalizar um programa ou tarefa
Minimizar significar diminuir visualmente o tamanho que está sendo executada por um programa Windows. É
da janela para a mesma ser condicionada na barra de tarefas muito utilizado o botão fechar que é representado pela letra
na forma de botão. X.

Podemos utilizar o botão minimizar localizado na


barra de título da janela. Veja figura abaixo.

Botão Fechar

Além de utilzarmos o botão fechar podemos


pressionar as teclas de atalho ALT + F4, ou um clique duplo
Botão minimizar no menu de controle e o menu arquivo.
Quando uma janela está minimizada é possível Organizando Janelas
visualizarmos toda a área de trabalho (caso não haja
nenhuma outra janela aberta).
Quando utilizamos mais de um programa é gerada
uma “desorganização” muito grande. Mas no Windows
Se o usuário não tiver interesse em utilizar o botão
podemos organizar as janelas para que as mesmas possam
minimizar, basta dar um clique sobre o botão da janela,
ser visualizadas de forma “agradável”.
para a mesma ser minimizada.
Vejamos na imagem abaixo um exemplo de duas
Restaurando janelas
janelas abertas ao mesmo tempo
É a ação de reexibir uma janela minimizada ou trazê-
la ao último tamanho do redimensionamento, ou seja, se o
usuário redimensionou a janela para apresentação apenas
dos ícones na mesma. Ao clicar no botão restaurar tamanho
ela será visualizada no tamanho fornecido pelo último
redimensionamento.

Quando uma janela está restaurada é possível


visualizarmos parte da área de trabalho.

Podemos utilizar o botão restaurar localizado na


barra de título da janela. Veja figura abaixo.
Informática para Concursos 24 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Duas Janelas abertas ao mesmo tempo Mostrar Janelas empilhadas

Perceba que uma janela está sobreposta a outra, Podemos alternar entre as janelas abertas através da
mas par organizá-las basta seguir o seguinte passo: seguinte tecla de atalho: ALT + TAB.

 Clicar com o botão direito do mouse sobre um local vazio


da barra de tarefas ;

Aparecerá o seguinte menu de atalho:

Mostrar Janelas lado a lado

Lixeira

É uma pasta de sistema que armazena todos os


Menu de atalho da barra de tarefas arquivos e pasta que foram excluídos pelo o usuário. Quando
utilizamos o comando excluir dos programas em geral, todos
As opções para organizar as janelas são: Janelas em os dados serão enviados para a lixeira (se o conteúdo
Cascata, Mostrar janelas empilhadas e Mostrar janelas lado-a- pertencer ao disco rígido).
lado.

Veja as figuras exemplos das janelas organizadas.

Ícone da lixeira

Caso o usuário exclua um arquivo do disquete, o


mesmo será excluir definitivamente. Por que a lixeira só
armazena os dados do H.D.

Janelas em cascata

Arquivo sendo enviado para a lixeira

Informática para Concursos 25 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Mas não é preciso que o arquivo esteja armazenado
no disquete, basta o usuário selecionar o item desejado e Ele é capaz de alterar todas as características do
pressionando a tecla SHIFT + DELETE para que o mesmo sistema operacional Windows e até negar acesso aos
seja excluído definitivamente. usuários ao próprio painel de controle.

Exclusão definitiva do arquivo

Existem várias formas de exclusão de arquivos. Uma


delas é arrastar o item desejado para cima do ícone da lixeira,
ou clicar no botão excluir do Windows Explorer, ou botão
direito do mouse em cima do item desejado.
Painel de controle
Podemos esvaziar a lixeira apagando todos os itens
definitivamente. Mas atenção! Antes de excluir o item Vejamos alguns itens do painel de controle que são
desejado o usuário não poderá abrir o item que esta dentro da solicitados pelos concursos:
lixeira.

 Programas e Recursos

Essa opção permite a desinstalação dos softwares do


computador. Além da sua função principal o mesmo é capaz
de adicionar ou remover componentes do Windows.

Esvaziando a lixeira
 Barra de Tarefas e Menu Iniciar
Será necessário o usuário abrir a lixeira e clicar na
opção esvaziar lixeira localizada na barra de ferramentas.

Menu Executar
É utilizado para ativar as propriedades da barra de
Possibilita a abertura (execução) do arquivo tarefas, para configurarmos os itens do menu iniciar e da
executável (programa) ou arquivo de dados (textos, barra de tarefas como, por exemplo, desativar o relógio da
documentos, etc.) digitando o caminho (linha de comando) barra.
correto da localização do arquivo desejado.
 Contas de Usuário

Essa ferramenta permite criar usuários, ou seja,


colocar Nome e Senha para cada pessoa que utiliza o mesmo
computador da empresa ou residência admitindo uma
proteção da área de trabalho, pastas, arquivos e/ou
programas de cada operador do mesmo computador.

Painel de Controle  Firewall do Windows XP

O painel de controle é um programa do Windows que


permite configurar o sistema, adicionar programas e
impressoras, adicionar hardware, entre outros.

Informática para Concursos 26 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Esse utilitário do Windows não permite que usuários
não autorizados invadam os computadores (estações de
trabalho) de uma rede ou conexões de Internet, ou seja, o  Backup e Restauração
mesmo bloqueia a tentativa de invasão.

 Central de Ações

No Windows 7 a ferramenta Backup permite ao


usuário configurar o computador para criar uma cópia de
segurança de todos os dados do disco ou aqueles que você
Tem a finalidade de gerenciar a segurança do desejar gravar. Uma vez configurado, o Backup, será
computador em uma rede interna ou externa. Mas para isso realizado periodicamente automaticamente, a medida que
são necessários três elementos básicos instalados no você altera o conteúdo de uma pasta ele atualizará, por
computador, são eles: Firewall, Atualização do Sistema exemplo.
Operacional e Antivírus.
Windows Explorer

 Dispostivos e Impressoras O Windows Explorer é o “gerente” do Sistema


Operacional Windows. É através dele que podemos gravar em
nossas unidades, copiar, excluir, mover e renomear os
arquivos e pastas das nossas unidades de armazenamento.

Podemos instalar uma ou mais impressoras definindo


apenas um como padrão (ativação da impressora padrão a ser
utilizada pelos programas quando solicitado o comando
imprimir), o gerenciamento da impressão (pausar a impressão
ou cancelar a mesma) e a remoção da impressora.

Também é possível instalarmos dispositivos no


computador como, por exemplo, uma câmera digital ou
smartphone.

 Opções de energia Windows Explorer

A janela do Windows Explorer é dividida em três


partes: o painel de navegação, painel de detalhes e a área de
conteúdo.
É utilizado para a economia de energia elétrica
desligando o monitor e/ou computador em um determinado No painel de navegação só é possível visualizar
período de tempo (minuto ou horário programado pelo o bibliotecas, pastas e unidades e na janela conteúdo podemos
usuário). visualizar pastas, arquivos e unidades.

 Vídeo

Altera as configurações de vídeo, resolução de tela e


facilita a leitura dos itens na tela.

 Sistema

Painel de navegação
Esse item possibilita a visualização e configuração
(instalação/desinstalação) de todo hardware do computador Observem que existe o sinal eo . Quando esta
(Gerenciador de dispositivos). sendo exibido o sinal de seta “inclinada” para baixo é por
conseqüência de a unidade ou pasta já estarem
É possível visualizar a quantidade de memória RAM demonstrando todo o conteúdo dos mesmos. E se estiver com
e para qual usuário o Windows foi licenciado. o sinal de seta para à direita é por conseqüência de a unidade

Informática para Concursos 27 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
ou pasta estarem ocultando o seu conteúdo, ou seja, aquele
elemento tem mais itens para mostrar ao usuário.

Visualização do conteúdo da pasta Documentos

Fiquem atentos para o detalhe da figura anterior, pois


a barra de endereços do Windows Explorer só visualizam o
nome da pasta e/ou o caminho completo da mesma (linha de Digitação do novo nome do arquivo
comando).
Renomeando arquivos e pastas
Para efeito de concurso é importante visualizarmos a
barra de status, pois o CESPE/UNB normalmente utiliza esse Renomear é mudar o nome previamente definido
recurso. pelo aplicativo ou sistema do item. Para mudarmos o nome de
um arquivo, siga os passos:
 Selecionar a unidade ou pasta desejada;
Barra de Status do Windows Explorer
 Clicar no Menu Arquivo / Renomear, ou
Barra de Status visualização do conteúdo de uma
pasta (35 objetos).  Pressionar a tecla F2, ou
Criando pastas ou arquivos  Clicar no nome do objeto (após o mesmo já estar

Para criar uma pasta ou um arquivo siga os seguintes selecionado), ou


passos:
 Clicar com o botão direito do mouse e acionar o comando
 selecionar a pasta ou unidade em que serão criado os renomear no menu;
mesmos;
 clicar no menu Arquivo;  Digitar o novo nome do objeto;

 clicar no submenu Novo;  Pressionar a tecla ENTER para confirmar o novo nome.

 clicar na pasta, ou no tipo de arquivo específico Regras de nomes de arquivos e pastas

O Sistema Operacional Windows não aceita alguns


caracteres especiais, e há limites de quantidades do mesmo.
Vejamos quais são:

 Um nome de arquivo ou pasta deve ter até 260


caracteres.
 Não podem ser usados os seguintes caracteres:
* / \ | : ? “ > <
 Não pode haver dois arquivos com o mesmo nome e tipo
no mesmo diretório (pasta) ou unidade.
Excluindo pastas e arquivos

Excluir é retirar o item desejado para termos espaços


na unidade para a gravação de um novo objeto.

Passos para a criação de uma pasta ou arquivo Vejamos quais são os procedimentos para a
exclusão (alguns já foram descritos anteriormente no item
Após a criação do novo item o ícone será inserido na lixeira).
unidade e/ou pasta local, basta digitar o novo nome e o item
será confirmado.
 Selecionar o item desejado,

 Clicar no Menu arquivo/Excluir, ou


Informática para Concursos 28 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
 Pressione a tecla Delete, ou na unidade (C:), basta arrastar o mesmo para a unidade (A:)
para que o mesmo seja copiado.
 Clicar sobre a opção excluir do menu de atalho (botão
Além da utilização do mouse podemos copiar e
direito do mouse). mover os itens desejados através dos comandos: recortar,
copiar e colar.
 Clicar sobre o botão sim.
Para mover um arquivo basta selecioná-lo, clicar no
Copiando e Movendo arquivos e pastas Menu Editar, recortar, clicar na pasta ou unidade de destino e
clicar na opção colar.
Esse recurso permite mover (tirar de um local e
colocar em outro) o item desejado para qualquer unidade ou Para copiar um arquivo basta selecioná-lo, clicar no
pasta e até “clonar” (copiar) os arquivos e pastas. Menu Editar, copiar, clicar na pasta ou unidade de destino e
clicar na opção colar.
Podemos mover e copiar utilizando os recursos
localizados no menu editar, botão direito do mouse ou Caso o usuário deseje utilizar teclas de atalho é só
simplesmente arrastando o mouse (com ou sem tecla de utilizar as seguintes teclas abaixo:
atalho).
 Recortar: CTRL + X
Para copiar um arquivo ou pasta: Arrastar o item
desejado pressionando a tecla CTRL no teclado.  Copiar: CTRL + C
 Colar: CTRL + V
Para mover um arquivo ou pasta: Arrastar o item
desejado pressionando a tecla SHIFT.
OBS: se utilizarmos os comandos recortar, copiar e colar
para mover ou copiar itens o Windows utilizará um
programa chamado área de transferência fazendo com
que a memória RAM seja utilizada por este novo programa
que será acionado pelo sistema, ou seja, o computador
poderá ficar lento.

Compartilhamento de Pastas
Quando um computador está em uma rede
(conectado a outros computadores), seus recursos (unidades,
pastas, impressoras) podem ser compartilhados (acessados)
com os outros, para serem usados por qualquer pessoa que
trabalhe em outro computador.
Para compartilhar uma pasta, selecione-a, clique no
Exemplo de um arquivo sendo copiado com o arrasto do Menu Arquivo / Compartilhamento ou utilize o botão
mouse + a tecla CTRL direito do mouse sobre a mesma.

O comando mover funcionará se o usuário arrastar o


mesmo item na mesma unidade. Veja a figura abaixo.

Movendo um arquivo (clicando sobre o arquivo, Janela compartilhamento de arquivos


segurando o clique e arrastando o mouse para o local
desejado). Ferramentas do Sistema

Também podemos copiar apenas arrastando o São programas utilitários que visam a “melhorar” o
mouse, mas como? Basta arrastar o item desejado para uma desempenho do computador e “corrigir” possíveis defeitos nas
unidade diferente. Por exemplo, se o arquivo está localizado unidades.
Informática para Concursos 29 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Quando o sistema operacional necessita apenas de
Limpeza de Disco uma correção a mesma é denominada de Patch. Mas se a
correção for em grupo, ou seja, várias (conjunto) Patchs essas
Permite excluir de forma permanente os arquivos serão denominadas Service Pack.
desnecessários ao computador, tais como: arquivos
temporários da Internet, arquivos temporários do Windows, Atualmente a Microsoft já está disponibilizando para
etc. o Windows 7 o Service Pack 1 (SP1).

Restauração do Sistema
Algumas teclas de atalho do Windows XP
Essa ferramenta permite retorna as configurações
padrões do computador, ou seja, caso o sistema operacional Existem várias teclas de atalho no sistema
e/ou aplicativos tenham uma “pane” (problemas na operacional Windows 7 para os concursos é necessário
inicialização do Windows, aplicativos com falhas, etc) o sabermos de algumas. Vejamos a tabela abaixo.
usuário poderá retorna a data em que o computador estava Pressionar Para
funcionando corretamente. +E Abrir o Windows Explorer
+F Abrir a Ferramenta Pesquisar
Quando retornamos ao ponto em que os programas +R Abrir o Comando Executar
estavam em perfeitas condições (restauramos o sistema) não
perdemos os arquivos, e-mails, favoritos e histórico do Internet +D Visualizar o Desktop
Explorer. +M Minimizar todas as janelas
+L Bloquear o computador
Scandisk – Verificador de Erros
 + Pause Propriedades do Sistema
Permite a correção de falhas nas gravações dos Break
arquivos e/ou setores defeituosos, quando for possível, pois Área de Trabalho do Word 2010 (Interface)
dependendo da “lesão” na superfície das unidades magnéticas
o mesmo poderá ou não “consertar”.

No Windows, este programa é conhecido como


Verificação de Disco.

Desfragmentador de Disco

Vimos que uma gravação de dados nas unidades em


geral é feita de forma fragmentada, exceto as fitas magnéticas
que gravam de forma linear.

A desorganização (fragmentação) gera nas unidades


uma certa lentidão quando solicitamos a abertura de um
arquivo. Por isso temos que desfragmentá-las para não
ocasionar “sonolência” ao computador. Área de Trabalho do Word 2010

Possui a finalidade de organizar os dados nas Nesse programa iremos estudar os recursos
unidades magnéticas entre as trilhas e os setores, deixando específicos do mesmo que são solicitados pelos concursos
assim, todos os dados de forma linear. públicos.

Windows UPDATE Barra de Título

Permite que o usuário conecte o Sistema Operacional Contém o nome do Documento (denominação de um
Windows aos servidores da Microsoft para atualizar os drivers arquivo padrão do Word) e o nome do aplicativo
dos hardwares e os níveis de segurança do sistema. Quanto
mais atualizado estiver o sistema, mais “seguro” o mesmo
estará. Barra de Título
Podemos utilizar uma opção denominada Windows Não esqueçam que a denominação, “Documento1”,
Update é uma página da Internet que faz a busca dos novos não é um arquivo, pois o mesmo ainda não foi salvo.
drivers que o computador do usuário necessita solicitando a
permissão (ao usuário) para a instalação. Na barra de título do Word 2010 temos a barra de
ferramentas de Acesso Rápido, vejamos na figura abaixo:
O Windows Update pode ser encontrado no menu
iniciar e no menu ferramentas do Internet Explorer.

Informática para Concursos 30 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Barra de ferramentas de acesso rápido

Faixa de Opções

Contém os comandos do Word em um conjunto de


botões e Guias que podem ser utilizados para acioná-los. Eles
estão localizados na parte superior da janela do Word 2010.

Faixa de Opções do Word 2010

Existem três componentes básicos da Faixa de


Opções, são eles:

GUIAS: São oito guias básicas na parte superior


onde cada uma representa uma área de atividade como, por
exemplo, em Página Inicial você encontra as opções mais
utilizadas pelo o usuário como salvar um arquivo.

GRUPOS: Cada guia tem vários grupos com vários


itens em conjunto. A guia Página inicial possui os grupos Área
de Transferência, Fonte, Parágrafo, Estilo e Edição.

COMANDOS: O comando é representado por um


botão, ou uma caixa para inserir informações, ou um menu. Guia Arquivo
No grupo Área de transferência temos o comando Colar que
é representado por um botão. Guia Página Inicial

Guias do Word 2010 A Guia Página Inicial é a segunda da faixa de opções


que está localizada no canto esquerdo superior da tela (abaixo
Vejamos a seguir as imagens de todas as guias do da barra de ferramentas de acesso rápido).
Word 2010 com os seus respectivos grupos e comandos.
Nesta guia temos comandos para a formatação do
Guia Arquivo texto e parágrafos como, por exemplo, alterar a cor e tamanho
da fonte, e aplicar espaçamento entre linhas do parágrafo.
Vejamos a Guia Arquivo que é a primeira da faixa de
opções que está localizada no canto esquerdo superior da tela Guia Inserir
(abaixo da barra de ferramentas de acesso rápido).
A Guia Inserir é a terceira da faixa de opções que
está localizada no canto esquerdo superior da tela. Nela
podemos utilizar comandos para inserirmos páginas em
branco, tabelas, imagens, cabeçalho e rodapé, entre outros.

Guia Layout da Página

A Guia Layout da Página é a quarta da faixa de


opções que está localizada no canto esquerdo superior da
tela. Nela podemos utilizar configurar página e inserir números
de linha, por exemplo.

Guia Referências

A Guia Referências é a quinta da faixa de opções


que está localizada no canto esquerdo superior da tela. Nela
podemos inserir sumário no documento, notas de rodapé e
trabalhar com índices.

Guia Correspondências

Informática para Concursos 31 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
A Guia Correspondências é a sexta da faixa de  DELETE: apaga o caractere à direita do ponto de
opções que está localizada no canto esquerdo superior da inserção (ou quando um texto e/ou parágrafo está
tela. Podemos inserir etiquetas e mala direta, por exemplo. selecionado);

Guia Revisão  PAGE UP (Página acima): essa tecla não “carrega” o


ponto de inserção para a página acima como a
A Guia Revisão é a sétima da faixa de opções que denominação da palavra menciona, apenas rola a página
está localizada no canto esquerdo superior da tela. Podemos para acima.
utilizar o corretor ortográfico, traduzir textos, inserir
comentários e controlar as alterações, por exemplo.  PAGE DOWN (Página Abaixo): essa tecla também não
possui a função identificada pelo seu nome, apenas rola a
Guia Exibição página para baixo;

A Guia Exibição é a oitava da faixa de opções que  TAB: Insere um caractere de tabulação, ou seja, desloca
está localizada no canto esquerdo superior da tela. Podemos o ponto de inserção (cursor) em múltiplos de 1,25cm à
alterar o modo de exibição do documento, exibir/ocultar a direita da margem da página;
régua, utilizar o comando zoom, entre outros.
 SHIFT: é pressionada para acessar as funções da “parte
Réguas superior” das teclas e as letras maiúsculas. Essa tecla
permite também selecionar trechos de textos no
A régua horizontal permite definir tabulações, documento;
recuos dos parágrafos e alterar as margens esquerda e
 CAPS LOCK: trava o teclado para digitarmos os
direita da página. Através da régua é possível observamos as
caracteres em maiúsculos e para minúsculos, basta
margens da página (se estiver no modo de exibição adequado
pressioná-la mais uma vez para desativar a função de
– layout de impressão) e a distância do ponto de inserção
(cursor) em relação à borda superior da página. “todas maiúsculas”;

 CTRL: utilizado como tecla de atalho permite ao Word


Barra de Status
posicionar o ponto de inserção em outro local de forma
mais rápida e selecionar trechos de textos;
É a “bússola” do ponto de inserção (“cursor”) que
está localizada na página. Esse recurso permite visualizar a Vejamos algumas combinações com a tecla CTRL:
localização exata do ponto de inserção dentro do documento.
 Pressionando a tecla CTRL e acionando  ou  (Setas
esquerda e direita), o ponto de inserção irá para o início
Barra de Status da palavra;
Devemos ter muita atenção nas provas do  Pressionando a tecla CTRL e acionando  e  (setas
CESPE/UNB em relação à barra de status, pois a mesma é acima ou abaixo), o ponto de inserção irá para o início
muito utilizada nas questões. do parágrafo;
Teclas utilizadas no Word  Pressionando as teclas CTRL + HOME trará o “cursor”
para o início do documento (início da 1ª palavra do
Iremos aprender algumas teclas muito utilizadas arquivo);
pelos concursos tais como:
 Pressionando as teclas CTRL + END trará o “cursor” para
  e  servem para mover o “cursor” um caractere para a o final do documento (arquivo);
esquerda ou direita respectivamente;
Também podemos selecionar todo o texto e certos
  e  permitem que o ponto de inserção suba uma linha trechos do mesmo com a junção de algumas teclas de
ou desça uma linha respectivamente; atalhos. Veremos a seguir.
Selecionando Textos
 HOME: traz o ponto de inserção para o início da linha
atual; É necessário o usuário selecionar o texto por
consequência de uma aplicação de formatação como, por
 END: traz o ponto de inserção para o final da linha atual; exemplo, aplicar cor na fonte (caractere).
 ENTER: faz o Word criar um novo parágrafo (mesmo Quando selecionamos certo trecho do texto ou todo,
quando não digitamos textos como, por exemplo, ao o mesmo fica “escuro”. Vejamos dois exemplos nas figuras
criarmos linhas em branco) ou dividir um parágrafo abaixo.
encerrando o atual e começando um novo;

 BACKSPACE: apaga o caractere à esquerda do ponto de


inserção (cursor);

Informática para Concursos 32 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
 Colocando o ponteiro do mouse no início da linha do
parágrafo e aplicando um duplo clique; ou

 Pressionando as seguintes teclas de atalho: CTRL + SHIF


+  ou  (Seta para cima seleciona o parágrafo anterior e
seta para baixo seleciona o próximo parágrafo).

 Selecionando apenas uma frase (período): basta o


usuário pressionar a tecla CTRL + clicar em cima de
qualquer palavra da frase;

 Selecionando todo o texto do documento (arquivo): é


Seleção de um trecho do texto
necessário o usuário dar um triplo clique dentro ao lado
esquerdo do parágrafo com a seta do mouse.

OBS: o comando selecionar tudo localizado no Grupo


Página Incial, Grupo Edição e Opção Selecionar (podendo
também ser acionado através da tecla de atalho CTRL + T)
fará a seleção de todo o texto do documento.

 Seleção Não-adjacente (textos separados): basta o


usuário pressionar a tecla CTRL + um duplo clique sobre
a palavra desejada (ou clicar, segurar o clique e arrastar
sobre o trecho desejado);

Seleção total do texto OBS: a opção de seleção de textos na forma não-adjacente


não é possível nas versões anteriores ao Word 2002 – XP, ou
Existem várias maneiras de seleção que deveremos seja, só a partir da versão 2003 que surgiu esse recurso de
estudar para os concursos, são elas: seleção.

 Para selecionarmos uma palavra ou um trecho do


texto devemos: clicar no início do texto, segurar o clique
e arrastar sobre o mesmo;

 Selecionando apenas uma palavra: podemos utilizar o


recurso anterior (ou clique duplo em cima da palavra); ou

 Pressionando as seguintes teclas de atalho: CTRL + SHIF


+  ou  (Seta para esquerda irá selecionar a palavra
anterior em relação ao ponto de inserção e a seta para a
direita seleciona a palavra à direita do “cursor”).

 Selecionar apenas uma linha do parágrafo: basta


colocar o ponteiro do mouse no início da linha desejada Exemplo de seleção não-adjacente no Word 2010.
(ao lado esquerdo da linha) e dar um clique; Devemos saber dos seguintes detalhes quando um
texto está selecionado, são eles:
 Quando uma palavra ou trecho estiver selecionando, se o
usuário pressionar uma letra do teclado (ou a barra de
espaço), o texto selecionado será substituído pelo
caractere digitado;

 Se a palavra ou trecho do texto estiver selecionado


pressionando as teclas Delete ou Backspace, o texto
selecionado será apagado;

Principais Comandos do Word

Veremos os principais comandos das principais


Selecionando apenas uma linha Guias, Grupos e comandos solicitados pelos concursos
públicos, pois alguns dos mesmos são utilizados com grande
 Selecionando apenas um parágrafo: basta o usuário frequência nas provas.
aplicar um triplo clique dentro do parágrafo
(independentemente da posição do ponteiro do mouse); Guia Arquivo
ou

Informática para Concursos 33 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Apresenta os vinte e cinco últimos arquivos
(padrão) que foram abertos pelo usuário. Caso o usuário
clique em cima de um deles (nome do arquivo) será aberto o
item clicado.
Comando Salvar
Comando Novo
Esse comando salva as alterações de um arquivo já
existente, ou seja, que já foi salvo anteriormente sendo Permite a abertura de um novo documento em
gravadas, apenas as alterações do mesmo. branco, página da Web em branco, mensagem de e-mail em
branco e abertura/criação de modelos.
Teclas de Atalho
CTRL + B Tecla de Atalho
SHIFT + F12 CTRL + O
ALT + SHIFT + F2
Modelos

São documentos que possuem uma estrutura de


formatação pré-definida para utilizarmos os mesmos como um
“documento padrão”.

Comando Salvar Como

Esse recurso permite a criação de arquivos com a


extensão padrão do Word ou nas extensões que o mesmo é
capaz de abrir como vimos anteriormente.

O Salvar Como solicita a unidade e/ou pasta para o


usuário guardar o arquivo e também o seu nome. Podemos
através desse comando duplicar um arquivo com o mesmo
nome, mas em uma unidade diferente (ou com o nome
diferente na mesma unidade, ou qualquer outra).

Tecla de Atalho
BOTÃO F12

Comando Abrir
Configurar Página dentro do comando Imprimir
Teclas de Atalho
CTRL + A Permite ao usuário alterar as configurações padrão
CTRL + F12 da página para a impressão, adaptando o seu trabalho ao tipo
ALT + CTRL + F2 de papel que será utilizado na impressora, além de alterar
entre os modos retrato e paisagem, entre outros.
Permite a abertura de arquivos (apresentando uma
caixa de diálogo) para selecionarmos o mesmo e o deixarmos Vejamos abaixo a caixa de diálogo configurar página.
aberto.

Comando Informações

Visualiza as propriedades do documento ativo como, por


exemplo, nome do arquivo e data/hora da criação do mesmo.
Também é possível proteger, compartilhar e verificar as
versões do documento.

Comando Recente

Informática para Concursos 34 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Guia Página Inicial

Pincel de
Formatação

Permite a cópia apenas das formatações de um


trecho do texto e/ou parágrafo(s).

Para utilizarmos é necessário ter um texto “pré-


formatado”, bastando clicar na ferramenta pincel,
selecionando o item formatado e arrastando (ou clicando) o
ponto do mouse sobre o texto de destino (que receberá a
formatação).

Tecla de Atalho
CTRL+SHIFT + C

OBS: se você aplicar um duplo clique sobre a ferramenta


pincel, a mesma ficará ativada para poder formatar vários
trechos de textos, após formatados, basta pressionar o botão
ESC do teclado ou sobre o botão do Pincel.
Caixa de diálogo Configurar Página

Grupo Fonte

É utilizado para alterar a formatação do texto como,


por exemplo, tamanho, cor, entre outros.

Esse recurso possui duas guias: Fonte, e Avançado.

Comando Imprimir

É possível alterar as configurações da impressora,


configurar página e visualizar impressão, solicitar a impressão
apenas das páginas pares ou ímpares, entre outros recursos.

Comando Salvar e Enviar

É utilizado para enviar o documento ativo através de


e-mail, salvar na Web, publicar em um blog, alterar o tipo de Caixa de diálogo Fonte
arquivo e criar um documento PDF/XPS.
Podemos utilizar alguns recursos desse comando
através do Grupo Fonte onde são encontrados os seguintes
itens:

Informática para Concursos 35 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Item Fonte

Item Tamanho da Fonte

Item Aumentar Fonte (CTRL+>)

Item Reduzir Fonte (CTRL+<)

Item Efeitos de Texto

Cor do Realce do Texto

Realça trechos de textos e/ou parágrafo(s) aplicando


uma cor por trás dos mesmos.

Item Maiúsculas e Minúsculas


Item Cor da Fonte
É utilizado para tornar o texto em maiúsculo,
Teclas de Atalho
minúsculo, apenas a 1ª letra da frase e/ou do parágrafo.
CTRL + D
CTRL + SHIFT + F

Item Limpar Formatação

Itens Negrito, Itálico e Sublinhado.


Grupo Parágrafo

Permite ao usuário trabalhar com o alinhamento do


parágrafo, recuos das linhas, espaçamento entre linhas e
Item Tachado quebra de linhas (órfãs e viúvas).

Item Subscrito (CTRL+=)

Item Sobrescrito (CTRL+SHIFT++)

Informática para Concursos 36 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Botão Lista de Vários Níveis

Diminuir Recuo

Move todas as linhas que foram “empurradas” para a


direita do parágrafo no sentido contrário, ou seja, é a
diminuição do recuo esquerdo.

Aumentar Recuo

Utiliza o comando denominado recuo esquerdo que


está localizado no Menu Formatar, Parágrafo. O mesmo irá
“empurrar” todas as linhas da esquerda do parágrafo para a
direita da margem da página.

Caixa de diálogo Fonte


Classificar
Comandos Marcadores, Numeração e Lista de Vários
Níveis.
Se tivermos uma lista de compras dentro de uma
Podemos aplicar numerações, marcadores e lista de
tabela ou fora da mesma, poderemos classificar os dados na
vários níveis nos parágrafos para formamos listas como, por
ordem crescente ou decrescente (apenas textos, números e
exemplo, a lista abaixo.
datas) com objetivo de uma “melhor” organização do trabalho.

OBS: em algumas provas de concursos é utilizada a


1. Microsoft Windows XP
ferramenta Mostrar Tudo (“Ferramenta Parágrafos”) que
2. Microsoft Word XP
permite visualizar os parágrafos, espaços entre os caracteres,
3. Microsoft Excel XP
tabulações e as inserções de linhas.
4. Internet Explorer 6

Exemplo de uma lista numerada.

 Microsoft Windows XP
 Microsoft Word XP Botão Mostrar Tudo
 Microsoft Excel XP
 Internet Explorer 6

Exemplo de uma lista com Marcadores


Existem alguns itens desse grupo, são eles:
1. Mouse
1.1. Teclado
1.2. Monitor
2. Multifuncional
Exemplo de uma lista de Vários Níveis Alinhamentos: Esquerda, Centralizado, Direita e
Justificado.
As ferramentas Numeração, Marcador e Lista de
Vários Níveis são acessíveis através dos botões abaixo que
são encontrados na barra de ferramentas formatação

Botão Marcadores

Botão Numeração

Informática para Concursos 37 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Espaçamento de Linha e Parágrafo

Sombreamento

O sombreamento é utilizado para colorir o fundo do


parágrafo e/ou trechos do mesmo.
Comando no Painel de Tarefas

Borda Inferior Guia Inserir

Permite utilizar bordas (linhas) ao redor da página


e/ou dos parágrafos para termos um efeito de formatação
adequado a certos tipos de trabalho como, por exemplo, uma
linha acima do nome de uma pessoa para a sua assinatura.

Grupo Tabelas

Permite inserir uma linha, coluna, célula e tabela em


um documento (os três primeiros itens são utilizados em uma
tabela já existente).
Grupo Estilo
Também podemos Desenhar Tabela. Através desse
comando o usuário poderá construir uma tabela “fora dos
Define-se como um conjunto de características de padrões normais”, ou seja, desenhar a mesma linha por linha,
formatação que podem ser aplicadas ao texto (parágrafo), utilizando o “olhometro” para definir a largura e altura do
tabelas e listas do documento para alterar rapidamente sua desenho.
aparência.
A opção tabelas rápidas traz modelos de tabelas pré-
Ao clicarmos no iniciar de caixa de diálogo estilos formatadas para o usuário não “perder” tempo em inserir e
será ativado o painel de tarefas, onde será necessário o posteriormente formatar a tabela. Vejamos abaixo o botão
usuário clicar no botão Novo Estilo (para criar um novo estilo). Tabela sendo utilizado.

Informática para Concursos 38 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Opções do Botão Tabela Caixa de diálogo Formatar número de Página

Grupo texto
Grupo Ilustrações
É possível criarmos textos dentro de retângulos para
Podemos inserir imagens que foram salvas ou podermos movê-los de um local para outro dentro do
baixadas da câmera digital para qualquer memória fixa ou documento como fossem figuras, basta apenas arrastar pela
removível e também é possível utilizarmos Clip-Art, formas, borda da caixa.
SmartArt, Gráficos e Copiar a imagem da Tela (opção
Instantâneo).

Através da opção Imagem podemos aplicar figuras


(Clip-art), imagens (arquivos do tipo .JPG, entre outros...), Letra Capitular
Wordart (textos desenhados), criação de organograma,
AutoFormas (desenhos geométricos no estilo setas e
círculos), digitalição de imagens através do software do
scanner e inserção de gráficos do Excel. O Word permite “maximizar” o(s) primeiro(s)
caracteres do parágrafo causando um efeito conhecido por
A opção SmartArt está sendo muito utilizado todos nós (a 1ª letra do início de uma entrevista) que é muito
atualmente, pois é possível criarmos organogramas em 3D utilizado por jornais e revistas.
através desta opção. Vejamos figura abaixo.

Guia Layout da Página

Grupo Cabeçalho e Rodapé

Podemos inserir cabeçalho e/ou rodapé utilizando


alguns modelos que já vem no Word 2010 ou criar o seu Grupo Configurar Página
próprio modelo. Também é possível inserirmos números de
página utilizando modelos ou formatando como o usuário
desejar. Podemos configurar página com Margens, orientação
e tamanho.
Esse recurso permite ao usuário aplicar textos
diferentes nas páginas pares e ímpares como, por exemplo, o No botão Colunas O usuário pode selecionar um
nome de uma pessoa nas páginas pares e o seu sobrenome parágrafo para dividir o mesmo em várias partes, aplicando
nas ímpares. uma linha entre as divisões (a linha é opcional) para termos
um efeito de formatação.
Informática para Concursos 39 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Se você utilizar o botão Iniciar Mala Direta que está
localizado dentro do grupo Iniciar Mala Direta o Word irá ativar
a seguinte lista de opções para a utilização do recurso Mala
Direta.

Opções do botão Iniciar Mala Direta

Guia Revisão
Caixa de diálogo Colunas

Esse recurso pode ser encontrado na barra de


ferramentas padrão através do botão abaixo.

Vejamos na figura abaixo um exemplo de um


parágrafo dividido em duas partes.

O comando quebras permite inserir uma quebra de Grupo Revisão de Texto


páginas e seção. Na quebra da seção é permitido ao usuário
deixar as quatro primeiras páginas sem número e as demais Se você digitar um longo texto dentro do documento
numeradas, por exemplo (arquivo), é possível utilizar esse recurso para corrigir os erros
. de ortografia e gramática (e também as regências) em todo o
seu texto sem precisar ler o mesmo do início ao fim.

Ao utilizarmos esse comando que se encontra dentro


do menu ferramentas será aberta a seguinte caixa de diálogo:

Opções do botão Quebras


Caixa de diálogo Verificar Ortografia e gramática
Guia Correspondências
Através desse recurso o usuário poderá criar
(personalizar) o seu próprio dicionário, como também,
adicionar (instalar) um novo dicionário ao aplicativo Word.

Não podemos esquecer do ícone do “livrinho” que


está localizado na Barra de Status, o mesmo poderá ser
visualizado de duas formas: “livrinho” com um X vermelho
(significa que existem erros de ortografia e/ou gramática) ou
“livrinho” com um sinal de Visto (significa que não há erros
Grupo Iniciar Mala Direta de ortografia e/ou gramática).

Informática para Concursos 40 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Quando há erros

Quando não há
erros

Vejamos abaixo quais as opções para a correção


ortográfica e gramatical:

1. Clicar com o Botão direito do mouse sobre a palavra ou


regência (supostamente errada); ou

2. Um clique sobre o ícone do livro que está localizado na


Barra de Status; ou

3. Clicar sobre o Botão Ortografia e gramática que está


localizado no grupo Revisão de Texto da Guia Revisão;
ou

4. Botão F7 do teclado.

OBS: a correção do Word só é realizada em textos


minúsculos (esse recurso é padrão do Programa), mas caso o
mesmo esteja configurado adequadamente para correção
ortográfica em textos maiúsculos ele o fará.

O botão Pesquisar abre um painel de tarefas para


fazer uma pesquisa em materiais de referencia como
dicionários, enciclopédias e serviços de tradução.

Teclas de Atalho Resultado após a utilização do recurso


ALT + Clique (botão esquerdo do mouse)
Essa opção (dicionário de sinônimos) permite
também a substituição da palavra por um sinônimo da mesma.
O botão Dicionário de Sinônimos que permite
visualizar o significado da palavra quando o ponto de inserção
O aplicativo Word possui um comando “estatístico”
estiver sobre a palavra desejada (ou quando a palavra estiver
denominado Contar Palavras que permite a visualização de
selecionada).
quantas páginas, caracteres, linhas e parágrafos o documento
possui. Basta o usuário ativar esse comando através do Menu
Veja abaixo um exemplo da utilização do dicionário
Ferramentas (ou da tecla de atalho abaixo).
de sinônimos:

Caixa de diálogo Contar palavras


A palavra “informação” selecionada para a utilização do
dicionário de sinônimos. Tecla de Atalho
CTRL + SHIFT + G

Informática para Concursos 41 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Esse programa é utilizado por diversos profissionais,
tais como: engenheiros, contadores, administradores,
estatísticos, entre outros.

Se você pensa que deve ser um dos profissionais


citados para utilizar esse programa, está enganado, pois basta
aprendermos algumas funcionalidades básicas do Excel para
fazermos a prova do concurso.
Grupo Idioma
Área de Trabalho do Excel 2010
Permite traduzir do Português para o Inglês e vice-
versa todo o documento ou parte dele e também temos um A Interface gráfica do aplicativo é idêntica à do Word
minitradutor. exceto alguns botões e comandos das Guias e Grupos, que
iremos estudar adiante.

Opções do botão Traduzir

O botão Idioma permite a troca de idioma do Área de Trabalho do Excel 2010


corretor ortográfico (português para Inglês e vice-versa).
Iremos estudar os comandos específicos desse
programa utilizando as Guias, Grupos e botões.

Barra de Título

Traz o nome do aplicativo (Microsoft Excel) com o


nome padrão do tipo de arquivo (Pasta1) que o Excel
Grupo Controle trabalha.

O recurso Controlar Alterações serve para destacar


textos que foram alterados sem a permissão do autor do
documento. Parte da Barra de Título do Excel 2010

Atenção: a denominação Pasta1 não é considerada arquivo


por consequência do usuário ainda não ter salvado o mesmo.
Nesta versão do Excel temos a barra de ferramentas de
acesso rápido na barra de título.

Faixa de Opções
Grupo Alterações
Contém os comandos do Excel em um conjunto de
botões e Guias que podem ser utilizados para acioná-los. Eles
Quando o recurso Controlar as alterações está
estão localizados na parte superior da janela do Excel 2010.
ativado o usuário poderá aceitar ou rejeitar as alterações que
o revisor realizou no documento

Microsoft Excel 2010


Faixa de Opções do Excel
O Microsoft Excel é um aplicativo que gerencia
planilhas calculando dados simples e complexos como, por Barra de Status
exemplo, um cálculo estatístico.
É a barra localizada na parte inferior da tela (área de
trabalho do Excel) que visualiza alguns comandos e/ou ações

Informática para Concursos 42 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
específicas que o usuário solicitou como, por exemplo, a
seleção de mais de um número para somá-los.

Parte da Barra de Status – visualização da média, Contar


valores e soma de dois ou mais números.

Célula

Utilizando uma linguagem mais popular Célula é o


encontro da Coluna com uma Linha (retângulo) como, por
exemplo, a Coluna A + a Linha 1 = célula A1.

Visualização da Planilha 1 sendo utilizada (ativada)

Guia da Planilha (Plan1) – Planilha ativada

Pasta de Trabalho

É o tipo de arquivo que o Excel trabalha como


Célula A1 cujo conteúdo é o número 14 padrão. Quando o usuário salva o arquivo o Excel aplica a
extensão XLSX.
Toda Célula é conhecida por seu endereço ou
referência (nome), pois a A1 significa ser “localização” da OBS: a Pasta de Trabalho (arquivo do Excel) armazena todas
célula A1. as Planilhas do Excel.
OBS: o endereço da célula só pode ser trabalhado em Barra de Fórmulas
fórmulas e funções, primeiramente, descrevendo a Coluna e
depois a Linha. Por exemplo, não existe célula 1A, e sim, A1.
É o local onde é visualizado o conteúdo real da
célula, ou seja, os textos, fórmulas e funções da forma que o
usuário digitou.
Colunas e Linhas
Por exemplo, se você digitou a seguinte fórmula
Você percebeu que para termos uma célula é =2+2, o Excel exibirá na célula o resultado do cálculo (o valor
necessário uma coluna com uma linha, portanto iremos 4), mas na barra de fórmulas será apresentado o conteúdo
descrever alguns aspectos dos mesmos. digitado por você (a fórmula).
O Excel possui 16.384 Colunas e 1.048.576 Linhas
nele as colunas começam na letra A até a XFD (cabeçalho
das colunas).

O cabeçalho das colunas segue a seguinte “regra”


inicia na coluna A até Z, após o término do alfabeto começa a
“combinação” AA, AB, AC...AZ; BA, BB, BC...BZ; CA, CB,
CC...CZ; DA até a última coluna XFD.

Planilha
Barra de fórmula visualizando o conteúdo real da célula
Utilizando uma linguagem mais popular, a Planilha é
Se o usuário desejar preencher/alterar o conteúdo de
o conjunto das células, ou seja, toda a área de trabalho
uma célula, basta clicar na barra de fórmulas para efetuar a
(colunas e linhas) onde são visualizadas todas as células.
ação.
OBS: ao abrirmos o Excel o mesmo traz 3 Planilhas como
padrão, mas podemos ter até 255 Planilhas. Editando Células

Veremos mais adiante como trabalhar com as guias Quando iniciamos a digitação em uma célula no
de Planilha. Excel são apresentados os botões cancelar (ícone de um X
na cor vermelha) e inserir (ícone de “Visto” na cor verde) na
barra de Fórmulas.

Informática para Concursos 43 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Edição de uma célula com os ícones do X e ”Visto” sendo
visualizados.

Se você acabou de digitar certo conteúdo na célula e


o mesmo ficou errado, para corrigir, basta dar um duplo clique
na célula ou um clique na barra de fórmulas e/ou botão F2 do
teclado (não esqueça de selecionar a célula antes de utilizar
um desses recursos).

Quando acabarmos de inserir um conteúdo na célula


podemos pressionar a tecla ENTER para inserir a informação
Caixa de diálogo Fonte
dentro da mesma. Mas podemos também, utilizar as setas de
direção (setas direcionais do teclado) para efetuar a ação de
inserção de dados na célula. Tamanho da Fonte

O padrão do Excel (quando utilizamos a tecla


Permite aumentar ou diminuir o tamanho da fonte.
ENTER) para inserirmos uma informação na célula é mover a
Essa alteração no tamanho da Fonte irá influenciar na
borda ativa (“cursor”) para baixo.
impressão.
Os Dados no Excel
Aumentar tamanho da Fonte
As informações que são aplicadas às células são
através de textos, números e cálculos (fórmulas e funções).
Permite aumentar o tamanho da fonte utilizando os
O Excel entenderá como texto toda informação que valores dos pontos padrão do programa. Essa alteração no
ficar alinhada à esquerda da célula (alinhamento padrão do tamanho da Fonte irá influenciar na impressão.
programa) e o que for número ficará alinhado à direita da
célula. Diminuir tamanho da Fonte

Formatando Planilhas
Permite diminuir o tamanho da fonte utilizando os
valores dos pontos padrão do programa. Essa alteração no
O que seria formatar uma planilha? É apenas o ato
tamanho da Fonte irá influenciar na impressão.
de modificar a aparência da(s) célula(s) aplicando bordas,
cores (sombreamento e/ou fonte) na(s) mesma(s).
Negrito, Itálico e Sublinhado
Em concursos são muito utilizados os comandos
encontrados na Guia Página Inicial que iremos descrevê-los Permite “escurecer”, “inclinar” os caracteres à direita
para você. e “tracejar” abaixo dos caracteres, respectivamente.
Vejamos os comandos do Grupo Fonte.
Bordas
Fonte
Permite aplicar “linhas” a grade acinzentada (linhas
Permite alterar a fonte do conteúdo da(s) célula(s) de grade) do Excel para que a mesma seja impressa, ou seja,
selecionada(s). se não aplicarmos borda não poderemos imprimir as linhas
que dividem as células (caso a página não esteja configurada
para imprimir as linhas de grade).

Através desse botão não é permite aplicar cor nas


bordas ou alterar o tipo da mesma.

Cor de Preenchimento

Permite aplicar uma cor na célula para destacar


certos trechos da planilha.
Informática para Concursos 44 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
As células B2 e C2 deixaram de existir, ou seja,
Cor da Fonte quando mesclamos as mesmas (A2+B2+C2), tivemos como
resultado da ação apenas a célula A2 como resposta da
mesclagem.
Permite alterar a cor dos caracteres (textos e/ou
números) para criarmos um efeito de visualização “melhorada”
da nossa planilha. Formato de Número

Veremos agora os comandos do Grupo Alinhamento.


Formato de número padrão não tendo as casas
Alinhamentos decimais ou símbolos monetário, por exemplo.
Vertical

Estes botões alinham o conteúdo da(s) célula(s) Formato de Número de


selecionada(s) verticalmente para em cima, no meio e Contabilização
embaixo, respectivamente.
Esse recurso permite a inserção do símbolo da
Alinhamentos moeda do país, o ponto do milhar e as casas decimais (com a
Horizontal vírgula).

São praticamente os mesmos recursos do Word, mas Separador de


com uma única diferença: o alinhamento à esquerda, Milhares
centralizado e à direita, respectivamente, são utilizados
apenas para a(s) célula(s), ou seja, os alinhamentos não são
em relação às margens da página. É possível após termos digitado um número formatá-
lo apenas com as seguintes opções: o ponto do milhar e as
casas decimais, ou seja, sem a utilização do símbolo da
Orientação moeda.

Permite rotacionar o conteúdo da célula no sentido Aumentar Casas


horário ou anti-horário, colocar na vertical ou girar as Decimais
informações contida na célula.
Esse recurso permite aumentar as casas decimais
Quebrar Texto
quantas vezes o usuário solicitar.
Automaticamente

É possível também utilizar o recurso quebrar texto Diminuir Casas


automaticamente alinhando o mesmo na horizontal e vertical Decimais
da célula (mas para utilizar esse recurso não é necessário
alinhar o texto dentro da célula).
Permite a “exclusão” de uma ou mais casas
decimais, basta o usuário selecionar a célula desejada e clicar
sobre o botão.
Mesclar e
Centraliar
Trabalhando com Fórmulas
É utilizada para mesclar (agregar) duas ou mais
O que seria uma fórmula no Excel? Define-se como
célula como, por exemplo, na figura abaixo:
uma expressão (combinações de operadores
matemáticos ou lógicos, constantes, funções e
nomes de campos) que pode conter qualquer
combinação de números, indicadores que fazem referência a
números.

Para utilizarmos uma fórmula no Excel, basta que o


usuário inicie a mesma com o sinal de “=” (igual), pois o
mesmo é o “símbolo” padrão do aplicativo Excel para darmos
início a uma fórmula.
O comando Mesclar e Centralizar utilizado nas células A2
até C2 Há 3 exceções para iniciarmos uma fórmula no Excel,
são elas: o sinal de (-) menos, o sinal de ( + ) mais e o
Vejam que houve uma seleção da célula A2 até a símbolo do arroba @ (utilizado apenas em algumas funções).
célula C2 e após essa ação se clicou no botão Mesclar e
centralizar para obtermos esse resultado ilustrado acima.
Informática para Concursos 45 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Vejamos a figura abaixo com um exemplo de
fórmula:

A soma dos Valores dos Produtos através dos endereços


Uma fórmula inserida (digitada) na célula B2 das células.

Operadores Matemáticos Percebam na figura acima que quando utilizamos


endereços de células, basta você alterar qualquer um dos
São os sinais matemáticos utilizados nas operações valores (digitando um novo valor por cima do existente e
de cálculos em geral, são eles: pressionar a tecla ENTER) para que seja recalculada a soma.

Operação Operadores Cálculos Se você aplicou nome às células (aos valores dos
Adição + =15+25 Produtos, por exemplo na figura acima) podemos somar
Subtração - =28-16 através de seus nomes.
Multiplicação * =16*36
Vejamos a figura abaixo:
Divisão / =22/2
Potência ^ =15^2
Porcentagem % =17*2%
Menor que < =A2<2
Menor ou igual <= =A2<=2
a
Maior que > =A2>2
Maior ou igual a >= =A2>=2
Diferente de <> =A2<>2

O Excel trabalha conforme as regras da matemática, A soma dos valores através dos nomes aplicados às
ou seja, se utilizarmos uma expressão numérica, a mesma células onde se encontram os mesmos.
será calculada de acordo com as regras abaixo:
O incrível é que podemos nos referir a outras células
1. Parênteses; das planilhas e/ou arquivos diferentes, ou seja, poderíamos
2. Potenciação; estar trabalhando na Planilha 1, mas utilizando a célula A1
3. Divisão; da Planilha 2, por exemplo.
4. Multiplicação;
5. Adição; Vejamos a figura abaixo:
6. Subtração.

Exemplos de fórmulas:

=3*8+10 (o resultado é 34)


=3+8*10 (o resultado é 83 e não 110)
=3*2^2 (o resultado é 12 e não 36)
=10+40*20 (o resultado é 810) Estamos referindo-se a célula D5 da Planilha 2
=(10+40)*20 (o resultado é 1000)
Se você precisa utilizar uma célula que está em outro
Trabalhando com Referências de Células arquivo, basta referir-se à mesma através da seguinte sintaxe
(estrutura de fórmula):
Para termos um cálculo de forma “eletrônica”, ou
seja, o resultado da fórmula ser atualizada automaticamente
quando alterado um item da mesma, basta o usuário digitar os
endereços das células.

Vejamos na figura abaixo:

Referência da Célula D5 da Planilha 2 da Pasta de trabalho


Folha.xls

Alça de AutoPreenchimento

Informática para Concursos 46 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Esse recurso permite facilitar o preenchimento de
vários dados de uma só vez bastando apenas, clicar no
“quadradinho” que fica localizado na parte inferior ao lado
direito da borda ativa, segurar o clique e arrastar para a
direção desejada (abaixo, acima, à esquerda ou à direita).

Lista de Valores digitando apenas o primeiro item e


preenchendo os demais através da alça de
AutoPreenchimento.

Alça de AutoPreenchimento Alça de AutoPreenchimento para Fórmulas

Essa alça também é muito utilizada para calcular Ao utilizarmos a alça em fórmulas as mesmas serão
automaticamente certos trechos da planilha, ou seja, assim atualizadas automaticamente, ou seja, os endereços de
que o usuário finalizar a fórmula e pressionar a tecla ENTER, células serão modificados.
basta dar um clique (ou clique duplo), segurar o clique e
arrastar na direção desejada para calcular os demais valores
referentes a uma coluna ou linha.

Fórmula digitada na célula C2

Alça de AutoPreenchimento utilizada na palavra Planilha

As Fórmulas foram AutoPreenchidas através da alça

Se você arrastar a alça para baixo as células serão


incrementadas (haverá acréscimo de linha) e caso arraste a
alça para cima as células serão decrementadas (haverá a
subtração da linha).

Mas vamos sugerir que você arrastou a alça para a


Preenchimento da Coluna B utilizando o clique duplo esquerda então houve o descremento de uma coluna e se foi
sobre a alça para a direita houve o incremento da coluna.
OBS: o duplo clique na Alça de AutoPreenchimento só terá
“efeito” caso a coluna à esquerda esteja preenchida o que
ocasionará o seu preenchimento (coluna B) até a última linha
da coluna A (porque é onde termina o conteúdo da coluna).

Trabalhando com Listas

Podemos utilizar um recurso “inteligente” do Excel


denominado Listas que possui alguns itens pré-estabelecidos
pelo programa como, por exemplo, os dias da semana e os Uma Fórmula =G10+C9 sendo Copiada para a célula A3
meses do ano.

Informática para Concursos 47 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Houve alteração da fórmula em sua cópia, ou seja, o
A fórmula apresentada na célula B3 contém um erro, pois
“clone” dela passou a ser =F11+B10
a mesma está inserida no cálculo
Referência de Célula Relativa
Quando esse erro aparece na tela o mesmo retorna
ao valor 0 (zero) apresentando uma caixa de diálogo (e uma
Quando copiarmos ou utilizarmos a alça de barra de ferramentas) exibindo o erro da referência circular.
AutoPreenchimento sempre haverá a alteração da referência Também é apresentado na barra de status do Excel o
da célula (endereço), ou seja, isso acontece porque as células endereço da célula onde ocorreu esse erro.
não estão “amarradas” (com o símbolo do cifrão $) então
esse resultado é denominado de referência de célula relativa.

Exemplos:

=C9*2 (Coluna “C” Livre e Linha “9” Livre) Referência Circular na Célula B3

=A3+15 (Coluna “A” Livre e Linha “3” Livre)

Referência de Célula Absoluta ( $ )

É quando queremos tornar uma referência de célula


(endereço) em um “valor constante”, ou seja, mesmo
utilizando a alça de autopreenchimento (ou copiar/colar) o
endereço da célula não será alterado.
Referência Circular Indireta
Para utilizarmos esse recurso, basta o usuário aplicar
o símbolo do cifrão $ antes da coluna e linha da célula que É possível acontecer a Referência Circular Indireta,
será uma “constante”. ou seja, quando um endereço de célula aponta para uma
célula e vice-versa.
Exemplos:
Observem na figura acima que na célula A3 existe
=$C$9*2 (Coluna “C” Fixo; Linha “9” Fixo) um endereço de célula que aponta para a célula C3 e vice-
versa.
=$A$3+15 (Coluna “A” Fixo e Linha “3” Fixo)
Trabalhando com Funções
Referência de Célula Mista
Definem-se funções em fórmulas predefinidas que
É quando queremos tornar uma coluna ou linha em efetuam cálculos usando valores específicos, denominados
um “item constante”, ou seja, mesmo utilizando a alça de argumentos, em uma determinada ordem ou estrutura
autopreenchimento (ou copiar/colar) apenas a coluna ou a (sintaxe).
linha não será alterada.
O Excel contém cerca de 230 funções as quais os
Para utilizarmos esse recurso, basta o usuário aplicar usuários poderá utilizar ou recriar.
o símbolo do cifrão $ antes da coluna ou linha da célula que
será uma “constante”.

Exemplos:

=$C9*2 (Coluna “C” Fixo; Linha “9” Livre)

=A$3+15 (Coluna “A” Livre e Linha “3” Fixo)

Referência Circular

É um erro ocasionado quando o usuário inclui na


fórmula o endereço de célula onde está sendo editada a
própria fórmula.

Informática para Concursos 48 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
=SOMA(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
Tecla de Atalho do AutoSoma
ALT + =

Função Média

Resulta na média das células aplicados no


argumento da Função.

Sintaxes:

=MÉDIA(ARGUMENTOS)
=MÉDIA(INTERVALO DE CÉLULAS)
=MÉDIA(CÉLULA;CÉLULA)
Caixa de diálogo Inserir Função =MÉDIA(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)

Podemos digitar uma função (caso o usuário saiba a


sua estrutura), utilizar o Menu Inserir, Opção Função ou o Função Máximo
botão Inserir Função (localizado na barra de fórmulas).
Resulta no maior valor encontrado em um intervalo
Intervalos de Células de células que foi digitado no argumento da função.
Sintaxes:
Todas as funções e/ou fórmulas do Excel podem ser
preenchidas por uma célula apenas (utilizamos o símbolo de =MÁXIMO(ARGUMENTOS)
ponto-e-vírgula), duas ou mais células (utilizamos o símbolo =MÁXIMO(INTERVALO DE CÉLULAS)
dos dois pontos) esse último é caracterizado de Intervalo de
Células. = MÁXIMO (CÉLULA;CÉLULA)
=MÁXIMO(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
Vejamos alguns exemplos abaixo:
Função Mínimo
=A2+B3 (somar a célula A2 mais B3)
Resulta no menor valor encontrado em um intervalo
=SOMA(A2:B3) (somar da célula A2 até a célula B3) de células que foi digitado no argumento da função.

=SOMA(C2;D8) (somar apenas as células C2 + D8). Sintaxes:

=SOMA(C2;D8:D40) (somar a célula C2 + as células D8 até =MÍNIMO(ARGUMENTOS)


D40). = MÍNIMO(INTERVALO DE CÉLULAS)
Algumas Funções do Excel = MÍNIMO(CÉLULA;CÉLULA)
= MÍNIMO(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)

Função Soma
Função HOJE
Botão Soma
Retorna à data de hoje, ou seja, à data atual, através
Permite retornar o valor total das células que foram
do sistema operacional. Todas as vezes que o usuário abrir a
selecionadas e/ou aplicar o cursor abaixo das parcelas.
pasta de trabalho (arquivo do Excel) a data será atualizada
automaticamente.
Se você utilizar o botão Soma para selecionando as
parcelas que serão somadas, basta dar um clique no botão
Sintaxe:
para que seja apresentado o total dos valores.
=HOJE()
Mas se você colocou a borda ativa abaixo das
parcelas após o clique no botão Soma será necessário
No excel podemos trabalhar com as datas utilizando
pressionar a tecla ENTER.
uma soma ou subtração.
Sintaxes:
Vejamos o exemplo abaixo:
=SOMA(ARGUMENTOS)
=HOJE()+15 (acrescenta a data de hoje 15 dias)
=SOMA(INTERVALO DE CÉLULAS)
=HOJE()-15 (subtraí a data de hoje 15 dias)
=SOMA(CÉLULA;CÉLULA)

Informática para Concursos 49 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
OBS: não é necessário utilizar a função HOJE para somarmos OBS 4: as funções SE (quando compostas) só serão fechadas
ou subtrairmos dias, pois se você digitar qualquer data e (os parênteses) no final da sintaxe;
utilizar uma soma, a mesma será acrescentada em X dias.
OBS 5: quando utilizamos a função SE composta podemos ter
Exemplo: várias funções SE (uma dentro da outra).

=18/09/2004+15 (acrescentará a data digita 15 dias). OBS 6: textos dentro da função SE deveram vir entre “aspas”.

Função Contar Valores

Resulta na quantidade de valores que está no


intervalo de células (dentro do argumento) da função.

Sintaxes:

=CONT.VALORES(ARGUMENTOS)
=CONT.VALORES(INTERVALO DE CÉLULAS)
= CONT.VALORES(CÉLULA;CÉLULA)
= CONT.VALORES(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS) Planilha Exemplo
Função Contar Números Se o usuário quer calcular o total de Eleitores em
todas as regiões no ano de 2001 poderá usar:
Resulta na quantidade de números que está no
intervalo de células (dentro do argumento) da função. =SOMA(B4:B8)

Sintaxes: Se o usuário quer calcular a média anual de Eleitores


da região Norte poderá usar:
=CONT.NÚM(ARGUMENTOS)
= CONT.NÚM(INTERVALO DE CÉLULAS) =MÉDIA(B5:D5)

= CONT.NÚM(CÉLULA;CÉLULA) Caso o usuário utilize a função: =MÍNIMO(C4:C8), o


= CONT.NÚM(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS) resultado obtido será 190.

Função SE Caso o usuário utilize a função: =MÁXIMO(D4:D8), o


resultado obtido será
Podemos utilizar no Excel funções utilizando testes 1600.
condicionais (verdadeiro ou falso) para termos duas ou mais
“respostas”. Caso o usuário utilize a
função::=SE(A4=”Nordeste”;SOMA(B4:D4);MÉDIA(B4:B8),
Temos dois “tipos” de Funções SE, são elas: o resultado obtido será 1000.
Função SE Simples e Composta.
Gráficos (Guia Inserir – Grupo Gráficos)
Sintaxe da Função SE Simples:
Primeiramente devemos atentar para as seguintes
=SE(TESTE LÓGICO;VALOR SE VERDADEIRO;VALOR SE observações abaixo, antes de elaborar um gráfico no Excel:
FALSO).
OBS 1: não podemos ter uma linha em branco em relação aos
Sintaxe da Função SE Composta com 3 títulos e seus respectivos conteúdos abaixo dos mesmos;
“respostas”.
OBS 2: o Excel não é capaz de criar um gráfico apenas de
=SE(TESTE LÓGICO1; VALOR SE uma célula, linha ou coluna;
VERDADEIRO1;SE(TESTE LÓGICO2;VALOR SE
VERDADEIRO2;VALOR SE FALSO)) OBS 3: temos que selecionar no mínimo duas ou mais
colunas e/ou linhas (cujos conteúdos sejam textos e números)
OBS 1: os argumentos da função SE sempre serão separados para criarmos o gráfico.
por ponto-e-vírgula.
Para criarmos o gráfico, basta o usuário selecionar os
OBS 2: a primeira condição dentro da sintaxe (estrutura) da dados desejados (satisfazendo todos os “pré-requisitos” visto
função é o TESTE LÓGICO. anteriormente) para ser gerado o mesmo.

OBS 3: só temos uma condição FALSA que sempre será


“colocada” no final da sintaxe;

Informática para Concursos 50 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Se você alterar os dados (os conteúdos) das células
que foram utilizadas para gerar o gráfico, o mesmo será
atualizado automaticamente.

Área de Trabalho do Libre Office Writer (Interface)

Basta selecionar o intervalo de células para gerar o


gráfico

Após ter selecionado os dados desejados siga os Área de Trabalho do LibreOffice Writer
seguintes passos:
Nesse programa iremos estudar os recursos
 Guia Inserir; específicos do mesmo que são solicitados pelos concursos
públicos.
 Grupo Gráfico;
 Selecionar o tipo do gráfico desejado, ou Barra de Título

 Clicar no indicador de caixa de diálogo. Contém o nome do Open Documento (denominação


O Excel irá exibir a caixa de diálogo Assistente de de um arquivo padrão do LibreOffice Writer) e o nome do
Gráfico para a construção do mesmo, basta seguir as etapas aplicativo
de criação que são 4:

Barra de Título

Não esqueçam que a denominação, “Sem Título 1”,


não é um arquivo, pois o mesmo ainda não foi salvo.

Barra de Menus

Contém os comandos do LibreOffice Writer em que


alguns podem ser acessados através dos botões (nas barras
de ferramentas e/ou barra de status) e teclas de atalhos.

Barra de Menus do Libre Office Writer

Caixa de diálogo – Inserir Gráfico


Podemos utilizar um menu através da tecla de atalho
ALT + Letra Sublinhada. Exemplo: ALT + A = Abrir o
menu arquivo.

Barra de Ferramentas

Incluem botões na forma de “atalho” para os


comandos mais utilizados nos menus, ou seja, objetiva facilitar
a utilização dos comandos do programa.

Gráfico de Pizza Barra de Ferramentas Padrão

Após a criação do gráfico podemos alterar as


formatações do mesmo com um clique duplo sobre a área do
gráfico (item do gráfico desejado).

Barra de Ferramentas Padrão

Informática para Concursos 51 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
 Pressionando a tecla CTRL e acionando  ou  (Setas
Além de podermos clicar sobre o botão para ativar esquerda e direita), o ponto de inserção irá para o início
um determinado comando, também é possível utilizarmos da palavra;
teclas de atalho para ativar os próprios botões. Exemplo:  Pressionando a tecla CTRL e acionando  e  (setas
_______ = Ativar o botão Novo (Open Documento em acima ou abaixo), o ponto de inserção irá para o início
Branco). do parágrafo;
Barra de Ferramentas Formatação  Pressionando as teclas CTRL + HOME trará o “cursor”
para o início do documento (início da 1ª palavra do
Traz recursos de formatação de textos, alinhamento arquivo);
de parágrafos e estilos. Esses são alguns recursos dessa  Pressionando as teclas CTRL + END trará o “cursor” para
barra. o final do documento (arquivo);

Também podemos selecionar todo o texto e certos


trechos do mesmo com a junção de algumas teclas de
atalhos. Veremos a seguir.

Barra de Ferramentas Formatação Selecionando Textos

Teclas utilizadas no LibreOffice Writer É necessário o usuário selecionar o texto por


conseqüência de uma aplicação de formatação como, por
Iremos aprender algumas teclas muito utilizadas exemplo, aplicar cor na fonte (caractere).
pelos concursos tais como: Quando selecionamos certo trecho do texto ou todo,
o mesmo fica “escuro”. Vejamos dois exemplos nas figuras
  e  servem para mover o “cursor” um caractere para a abaixo.
esquerda ou direita respectivamente;
  e  permitem que o ponto de inserção suba uma linha
ou desça uma linha respectivamente;
 HOME: traz o ponto de inserção para o início da linha
atual;
 END: traz o ponto de inserção para o final da linha atual;
 ENTER: faz o LibreOffice Writer criar um novo parágrafo
(mesmo quando não digitamos textos como, por exemplo,
ao criarmos linhas em branco) ou dividir um parágrafo
encerrando o atual e começando um novo;
 BACKSPACE: apaga o caractere à esquerda do ponto de
inserção (cursor);
 DELETE: apaga o caractere à direita do ponto de
inserção (ou quando um texto e/ou parágrafo está Seleção de um trecho do texto
selecionado);
 PAGE UP (Página acima): essa tecla não “carrega” o
ponto de inserção para a página acima como a
denominação da palavra menciona, apenas rola a página
para acima.
 PAGE DOWN (Página Abaixo): essa tecla também não
possui a função identificada pelo seu nome, apenas rola a
página para baixo;
 TAB: Insere um caractere de tabulação, ou seja, desloca
o ponto de inserção (cursor) em múltiplos de 1,25cm à
direita da margem da página;
 SHIFT: é pressionada para acessar as funções da “parte
superior” das teclas e as letras maiúsculas. Essa tecla
Seleção total do texto
permite também selecionar trechos de textos no
documento;
Existem várias maneiras de seleção que deveremos
 CAPS LOCK: trava o teclado para digitarmos os
estudar para os concursos, são elas:
caracteres em maiúsculos e para minúsculos, basta
pressioná-la mais uma vez para desativar a função de
 Para selecionarmos uma palavra ou um trecho do
“todas maiúsculas”;
texto devemos: clicar, segurar o botão esquerdo do
 CTRL: utilizado como tecla de atalho permite ao
mouse e mover o texto para a posição de desejada.
LibreOffice Writer posicionar o ponto de inserção em outro
local de forma mais rápida e selecionar trechos de textos;
 Selecionando apenas uma palavra: basta dar 2 cliques
com o botão esquerdo do mouse sobre qualquer palavra
Vejamos algumas combinações com a tecla CTRL:
do parágrafo.

 Pressionando as seguintes teclas de atalho: CTRL +


SHIFT +  ou  (Seta para esquerda irá selecionar a
Informática para Concursos 52 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
palavra anterior em relação ao ponto de inserção e a seta
para a direita seleciona a palavra à direita do “cursor”). Esse comando salva as alterações de um arquivo já
existente, ou seja, que já foi salvo anteriormente sendo
 Selecionando apenas um parágrafo: basta dar 4 cliques gravadas, apenas as alterações do mesmo.
com o botão esquerdo do mouse sobre qualquer palavra
do parágrafo. Tecla de Atalho
CTRL + S
 Selecionando apenas uma frase (período): basta dar 3
cliques com o botão esquerdo do mouse sobre qualquer
palavra do parágrafo.

 Seleção Não-adjacente (textos separados): basta o Comando Salvar Como


usuário pressionar a tecla CTRL + um duplo clique sobre
a palavra desejada (ou clicar, segurar o clique e arrastar Esse recurso permite a criação de arquivos com a
sobre o trecho desejado); extensão padrão do LibreOffice .org Writer ou nas extensões
que o mesmo é capaz de abrir como vimos anteriormente.
Observações:
O Salvar Como solicita a unidade e/ou pasta para o
 Quando uma palavra ou trecho estiver selecio-nando, se usuário guardar o arquivo e também o seu nome. Podemos
o usuário pressionar uma letra do tecla-do (ou a barra de através desse comando duplicar um arquivo com o mesmo
espaço), o texto selecionado será substituído pelo nome, mas em uma unidade diferente (ou com o nome
caractere digitado; diferente na mesma unidade, ou qualquer outra).

 Se a palavra ou trecho do texto estiver seleciona-do


pressionando as teclas Delete ou Backspace, o texto
selecionado será apagado;
Comando Exportar
Principais Comandos do Libre Office .org
Permite salvar o arquivo atual com outro nome na
Veremos os principais comandos dos Menus e mesma unidade ou outra.
Botões das Barras de Ferramentas solicitados pelos
concursos públicos, pois alguns dos mesmos são utilizados
com grande freqüência nas provas.
Comando Versões
Menu Arquivo
Permite criar um arquivo PDF do atual, ou seja, do
arquivo que você esteja usando, com o mesmo nome ou outro
na mesma unidade, ou drive diferente.
Comando Novo

Permite a abertura de um novo Open documento de Comando Propriedades


texto em branco, entre outros, tais como: txt, doc, dot, odt, ott,
entre outros. Visualiza as propriedades do documento ativo como,
por exemplo, nome do arquivo e data/hora da criação do
Tecla de Atalho mesmo.
CTRL + N

Comando Modelos
Comando Abrir
São documentos que possuem uma estrutura de
Teclas de Atalho formatação pré-definida para utilizarmos os mês-mos como
CTRL + O um “documento padrão”.

Permite a abertura de arquivos (apresentan-do uma OBS: quando criamos um modelo o mesmo possui a extensão
caixa de diálogo) para selecionarmos o mês-mo e o deixarmos ott.
aberto. Podemos também, conver-ter alguns arquivos (abrir
outros tipos de arquivos), tais como: txt, doc, dot, odt, ott, html,
entre outros.
Comando Visualizar Página

Permite ao usuário visualizar o “trabalho final” para


Comando Salvar ter uma “idéia” de como sairão os elementos utilizados no

Informática para Concursos 53 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
documento na página. Poderíamos dizer que seria uma “pré-
impressão”.

Comando Imprimir
Comandos Cortar, Copiar e Colar
É possível alterar as configurações da impressora,
São utilizados para mover e copiar trechos de textos
solicitar a impressão apenas das páginas pares ou ímpares,
ou todo o seu conteúdo entre o documento ativo e outros
entre outros recursos.
arquivos do LibreOffice Writer (ou outros programas).
OBS: o botão imprimir que está localizado na barra de
Esses comandos utilizam o programa deno-minado:
ferramentas padrão não aciona a caixa de diálogo imprimir.
Área de Transferência, sobrecarregando a memória RAM,
Apenas imprime 1 cópia (se o usuário clicar apenas uma vez)
pois o mesmo é carregado na memó-ria principal quando o
de todo o documento, o mesmo não permite imprimir somente
usuário solicita um de seus comandos.
as páginas ímpares, por exemplo.
Tecla de Atalho do CORTAR
Tecla de Atalho
CTRL + P CTRL + X

Tecla de Atalho do COPIAR

Comando Configurações da Impressora CTRL + C

É possível apenas alterar as configurações da Tecla de Atalho do COLAR


impressora, como por exemplo, o configurar para modo retrato
CTRL + V
ou paisagem (a página).

Menu Editar
Comando Selecionar Tudo
Veremos nesse Menu os comandos mais utilizados
nas provas de concursos, por isso não estudaremos todos os
Esse comando é utilizado para selecionar to-dos os
itens do mesmo.
objetos do documento para podermos removê-los ou formatá-
los.

Comando Desfazer Tecla de Atalho


CTRL + A
Permite retornar às últimas 100 que o usuário
trabalhou no documento como, por exemplo, retornar a
digitação ou inserção de uma figura. Menu Inserir

Tecla de Atalho
CTRL + Z
Comando Quebra Manual

Permite a quebra da página, da coluna e linha.


Comando Refazer

Permite refazer quantas ações foram desfeitas como,


por exemplo, se o usuário desfez 10 ações só poderemos
refazer 10 ações.

Tecla de Atalho
CTRL + Y

OBS: os comandos desfazer e refazer possui ao lado de


seus botões “setinhas” que são utilizadas para retornar ou
avançar mais de uma ação como, por exemplo, se o usuário
desfez 10 ações, o mesmo poderá refazer todas as ações ao Caixa de diálogo Inserir Quebra
mesmo tempo.

Informática para Concursos 54 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Comando Caractere Especial
Comando Índices e Tabelas
Permite aplicar caracteres especiais que, pelo
teclado, é impossível a inserção dos mesmos. Tais como: © ® Gera o índice ou sumário a partir dos títulos
™ ¶ €. formatados pelo o usuário para a criação do mesmo.

Comando Tabela

Permite criar uma tabela inserindo colunas e linhas.

Caixa de diálogo Caracteres Especiais

Comando Seção

Permite ao usuário aplicar ao documento uma nova Caixa de diálogo Inserir Tabela
seção, ou seja, “partir” o arquivo para que o mesmo possa ter
formatações diferentes, como por exemplo, um parágrafo com Tecla de Atalho
apenas uma coluna de outro parágrafo logo abaixo com duas
colunas. CTRL + F12

Comando Hiperlink Comando Figura

O Hyperlink cria uma “ligação“ com outros arquivos Podemos utilizar esse recurso para copiar uma
(do Excel, Powepoint, endereços da Internet, entre outros...) e imagem que esteja salva no H.D ou do escâner.
textos do mesmo documento, bastando apenas, o usuário
clicar em cima do item definido como Hyperlink para acessar o Menu Formatar
elemento relacionado ao mesmo.

Comando Formatação Padrão

Consente ao usuário “retornar” a formatação


“original”, ou seja, as formatações padrões do LibreOffice .org
Writer .

Tecla de Atalho
CTRL + SHIFT + BARRA DE ESPAÇO

Caixa de diálogo Hiperlink

Comando Caractere

Comando Cabeçalho A princípio permite ao usuário alterar a fonte, o tipo


da fonte e o tamanho da mesma.
Permite inserir um Cabeçalho em todas as páginas.
Podemos utilizar alguns recursos desse comando
através da barra de ferramentas formatação onde são
encontrados os seguintes itens:
Comando Rodapé

Permite inserir um Rodapé em todas as páginas.

Informática para Concursos 55 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Item Fonte

Comando Marcadores e Numeração

Item Tamanho da Fonte Podemos aplicar numerações e marcadores nos


parágrafos para formamos listas como, por exemplo, a lista
abaixo.

5. Mouse
Itens Negrito, Itálico e Sublinhado. 6. Teclado
7. Impressora
8. Monitor de Vídeo.
Exemplo de uma lista numerada.

Item Cor da Fonte  Mouse


 Teclado
 Impressora
 Monitor de Vídeo
Exemplo de uma lista com Marcadores

Caixa de diálogo Caractere

Comando Parágrafo Caixa de diálogo Marcadores e Numeração

Permite ao usuário trabalhar com o alinha-mento do


parágrafo, recuos das linhas, espaçamento entre linhas e
quebra de linhas (órfãs e viúvas). Comando Páginas

Permite ao usuário alterar as configurações padrão


da página para a impressão, adaptando o seu trabalho ao tipo
de papel que será utilizado na impressora, além de alterar
entre os modos retrato e paisagem, entre outros.

Caixa de diálogo Parágrafo


Existem alguns itens desse comando na barra de
ferramenta formatação, são eles:

Caixa de diálogo Estilo de Página: Padrão

Alinhamentos: Esquerda, Centralizado, Direita e Comando Alterar Caixa


Justificado.

Informática para Concursos 56 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
É utilizado para tornar o texto selecionado em Altera o alinhamento do parágrafo utilizando as
Maiúsculo ou Minúsculo. seguintes formatações: esquerda, centralizado, direita e
justificado.

Comando Colunas Menu Tabela

O usuário pode selecionar um parágrafo para dividir o


mesmo em várias partes, aplicando uma linha entre as
divisões (a linha é opcional) para termos um efeito de Comando Inserir
formatação.
Permite inserir uma linha, coluna e tabela em um
documento (os dois primeiros itens são utilizados em uma
tabela já existente).

Comando Excluir

Permite excluir uma linha, coluna, célula e tabela em


um documento (os três primeiros itens são utilizados em uma
tabela já existente).

Comando Mesclar Células


Caixa de diálogo Colunas
Esse recurso é utilizado em uma tabela já inserida no
documento para “juntar” duas ou mais células formando
apenas uma célula.
Comando Estilos e Formatação
Vejamos abaixo uma tabela com a sua 1ª linha
Define-se como um conjunto de caracterís-ticas de mesclada e as duas últimas células (“quadradinhos”).
formatação que podem ser aplicadas ao texto (parágrafo),
tabelas e listas do documento para alterar rapidamente sua 1ª LINHA MESCLADA
aparência.
CÉLULAS MESCLADAS
Exemplo da tabela com uma linha e duas células
mescladas.

Comando Converter

Caso o usuário copie um texto da Internet (Site) e


cole no Writer, normalmente, o mesmo virá dentro de uma
tabela. Mas poderemos “transformar” essa tabela em um
parágrafo, ou seja, remover a tabela (e vice-versa).

Comando Classificar

Caixa de diálogo Estilos e formatação Se tivermos uma lista de compras dentro de uma
tabela ou fora da mesma, poderemos classificar os dados na
Tecla de Atalho ordem crescente ou decrescente (apenas textos, números e
datas) com objetivo de uma “melhor” organização do trabalho.
F11

Comando Quebra automática

Informática para Concursos 57 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
5. Clicar com o Botão direito do mouse sobre a palavra
(supostamente errada); ou

6. Clicar sobre o Botão Ortografia que está localizado na


barra de ferramentas padrão; ou

7. Utilizar o Menu Ferramentas; ou

8. Botão F7 do teclado.

Comando Idioma

Caixa de diálogo Classificar Esse recurso permite a troca de idioma do corretor


ortográfico (português para Inglês e vice-versa), assim como,
utilizar os seguintes recursos: dicionário de sinônimos e
hifenização.
Comando Fórmula
Dicionário de Sinônimos
O LibreOffice .org Writer também é capaz de calcular Existe a opção Dicionário de Sinônimos que permite
(apenas cálculos “simples”), mas nada comparado ao visualizar o significado da palavra quando o ponto de inserção
aplicativo LibreOffice .org Calc. estiver sobre a palavra desejada (ou quando a palavra estiver
selecionada).

Barra de Fórmulas

Menu Ferramentas Caixa de diálogo Dicionário de Sinônimos

Essa opção (dicionário de sinônimos) permite


também a substituição da palavra por um sinônimo da mesma.
Comando Ortografia
Hifenização
Se você digitar um longo texto dentro do documento
(arquivo), é possível utilizar esse recurso para corrigir os erros Como já tratamos do comando definir, partiremos
de ortografia em todo o seu texto sem precisar ler o mesmo do para a opção Hifenização que já foi utilizada em uma prova.
início ao fim.
Define-se Hifenização a ação de aplicar o símbolo
Ao utilizarmos esse comando que se encontra dentro do Hífen nas sílabas que foram separadas (“quebradas”).
do menu ferramentas será aberta a seguinte caixa de diálogo:

Caixa de diálogo Hifenização

Caixa de diálogo Verificação ortográfica


Comando Contagem de palavras
Vejamos abaixo quais as opções para a correção
ortográfica e gramatical: O aplicativo Writer possui um comando “estatístico”
denominado Contagem de Palavras que permite a
Informática para Concursos 58 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
visualização do número de palavras e caracteres no Backspace Quando uma pasta é mostrada: sobe um
documento. nível (retorna)
Ctrl+Shift+Barra Remove a formatação direta do texto ou
de espaço dos objetos selecionados (como acontece
Comando Assistente de mala direta em Formatar - Formatação padrão)
Ctrl+Tab Quando posicionado no início de um
Através desse comando é possível um usuário criar cabeçalho, é inserida uma tabulação.
uma mala direta.
Enter (se um Ativa o objeto OLE selecionado.
objeto OLE estiver
selecionado)
Enter (se um Ativa o modo de entrada de texto.
objeto de desenho
ou de texto estiver
selecionado)
Ctrl+O Abre um documento.
Ctrl+S Salva o documento atual.
Ctrl+N Cria um novo documento.
Shift+Ctrl+N Abre a caixa de diálogo Modelos e
documentos.
Ctrl+P Imprime o documento.
Ctrl+Q Sai do aplicativo.
Caixa de diálogo Assistente de Mala Direta
Ctrl+X Remove os elementos selecionados.
Ctrl+C Copia os itens selecionados.
Ctrl+V Cola o conteúdo da área de transferência.
Comando Macros
Ctrl + Shift + V Abre a caixa de diálogo Colar especial.
Uma macro é uma seqüência de comandos Ctrl+A Seleciona tudo.
agrupadas como um único comando para executar uma tarefa
Ctrl+Z Desfaz a última ação.
automaticamente.
Ctrl+Y Refaz a última ação.
Teclas de Atalho do Writer Ctrl+F Chama a caixa de diálogo Localizar e
substituir.
Teclas de atalho Efeitos
Ctrl+Shift+F Busca o termo de pesquisa inserido pela
Tecla Enter Ativa o botão em foco na caixa de diálogo última vez.
Esc Termina a ação ou fecha a caixa de Ctrl+Shift+J Alterna a exibição entre o modo de tela
diálogo. Se estiver na Ajuda do inteira e o modo normal no Writerr ou no
LibreOffice.org: sobe um nível. Calc
Barra de espaço Alterna a caixa de seleção realçada em Ctrl+Shift+R Desenha uma nova exibição do
uma caixa de diálogo. documento.
Teclas de seta Altera o campo de controle ativo em uma Shift+Ctrl+I Ative ou desative o cursor de seleção em
seção de opção da caixa de diálogo. textos somente leitura.
Tab Avança o foco para a próxima seção ou o Ctrl+I O atributo Itálico é aplicado na área
próximo elemento de uma caixa de selecionada. Se o cursor estiver
diálogo. posicionado em uma palavra, essa palavra
Shift+Tab Desloca o foco para o elemento ou a também será marcada em itálico.
seção anterior em uma caixa de diálogo. Ctrl+B O atributo Negrito é aplicado à área
Alt+Seta para Abre a lista do campo de controle selecionada. Se o cursor estiver
baixo atualmente selecionado na caixa de posicionado sobre uma palavra, tal palavra
diálogo. Essas teclas de atalho podem ser também será colocada em negrito.
usadas tanto para caixas de combinação Ctrl+U O atributo Sublinhado será aplicado à
como para botões de ícone com menus área selecionada. Se o cursor estiver
instantâneos. Para fechar uma lista aberta, posicionado em uma palavra, esta também
pressione a tecla Escape. será sublinhada.
Del Envia o(s) item(ns) selecionado(s) para a
lixeira.
Shift+Del Exclui os itens selecionados sem colocá- LibreOffice .org Calc
los na lixeira.

Informática para Concursos 59 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
O LibreOffice .org Calc é um aplicativo que gerencia
planilhas calculando dados simples e complexos como, por
exemplo, um cálculo estatístico.
Barra de Ferramentas Padrão
Permite a utilização dos comandos básicos do
Área de Trabalho do LibreOffice Calc (Interface) aplicativo Calc como, por exemplo, abrir, salvar, imprimir,
entre outros.

Essa barra traz vários botões que já foram estudados


por nós no Writer, e que serão destacados alguns dos que já
aprendemos e outros novos comandos.

Barra de Ferramentas Formatação

Essa barra traz vários botões para a formatação de


textos, números, casas decimais, estilo de moeda, entre
outros.

Área de Trabalho do LibreOffice Calc Barra de Ferramentas Formatação

Nesse programa iremos estudar os recursos Barra de Status


específicos do mesmo que são solicitados pelos concursos
públicos. É a barra localizada na parte inferior da tela (área de
trabalho do Calc) que visualiza alguns comandos e/ou ações
Barra de Título específicas que o usuário solicitou como, por exemplo, a
seleção de mais de um número para somá-los.
Contém o nome da ___________________
(denominação de um arquivo padrão do LibreOffice Calc) e o
nome do aplicativo.
Barra de Status

Trabalhando com Fórmulas


Barra de Título
O que seria uma fórmula no Calc? Define-se como
Não esqueçam que a denominação, “Sem Título1”,
não é um arquivo, pois o mesmo ainda não foi salvo. uma expressão (combinações de operadores
matemáticos ou lógicos, constantes, funções e
Barra de Menus
nomes de campos) que pode conter qualquer
combinação de números, indicadores que fazem referência a
Contém os comandos do LibreOffice Calc em que
números.
alguns podem ser acessados através dos botões (nas barras
de ferramentas e/ou barra de status) e teclas de atalhos.
Para utilizarmos uma fórmula no Calc, basta que o
usuário inicie a mesma com o sinal de “=” (igual), pois o
mesmo é o “símbolo” padrão do aplicativo Calc para darmos
Barra de Menus do LibreOffice Calc início a uma fórmula.

Podemos utilizar um menu através da tecla de atalho Vejamos a figura abaixo com um exemplo de
ALT + Letra Sublinhada. Exemplo: ALT + A = Abrir o fórmula:
menu arquivo.

Barra de Ferramentas

Incluem botões na forma de “atalho” para os


comandos mais utilizados nos menus, ou seja, objetiva facilitar
a utilização dos comandos do programa.

Barra de Ferramentas Padrão Uma fórmula inserida (digitada) na célula B2

Operadores Matemáticos

Informática para Concursos 60 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
São os sinais matemáticos utilizados nas operações valores (digitando um novo valor por cima do existente e
de cálculos em geral, são eles: pressionar a tecla ENTER) para que seja recalculada a soma.

Operação Operadores Cálculos Se você aplicou nome às células (aos valores dos
Adição + =15+25 Produtos, por exemplo na figura acima) podemos somar
através de seus nomes.
Subtração - =28-16
Multiplicação * =16*36 Vejamos a figura abaixo:
Divisão / =22/2
Potência ^ =15^2
Porcentagem % =17*2%
Menor que < =A2<2
Menor ou igual a <= =A2<=2
Maior que > =A2>2
Maior ou igual a >= =A2>=2
Diferente de <> =A2<>2 A soma dos valores através dos nomes aplicados às
células onde se encontram os mesmos.
O Calc trabalha conforme as regras da matemática,
ou seja, se utilizarmos uma expressão numérica, a mesma O incrível é que podemos nos referir a outras células
será calculada de acordo com as regras abaixo: das planilhas e/ou arquivos diferentes, ou seja, poderíamos
estar trabalhando na Planilha 1, mas utilizando a célula A1
7. Potenciação; da Planilha 2, por exemplo.
8. Parênteses
9. Divisão; Vejamos a figura abaixo:
10. Multiplicação;
11. Adição;
12. Subtração.

OBS: as fórmulas (criando uma Expressão numérica) não


aceitam chaves { } e/ou colchetes [ ], pois não são necessárias
para cálculos que necessitem trabalhar em vários níveis..

Exemplos de fórmulas: Estamos referindo-se a célula A1 da Planilha 2

=3*8+10 (o resultado é 34) Se você precisa utilizar uma célula que está em outro
=3+8*10 (o resultado é 83 e não 110) arquivo, basta referir-se à mesma através da seguinte sintaxe
=3*2^2 (o resultado é 12 e não 36) (estrutura de fórmula):
=10+40*20 (o resultado é 810)
=(10+40)*20 (o resultado é 1000)

Trabalhando com Referências de Células

Para termos um cálculo de forma “eletrônica”, ou


seja, o resultado da fórmula ser atualizada automaticamente
quando alterado um item da mesma, basta o usuário digitar os
endereços das células. Referência da Célula A1 da Planilha 1 do arquivo
AULA.ODS
Vejamos na figura abaixo:
Alça de Preenchimento

Esse recurso permite facilitar o preenchimento de


vários dados de uma só vez bastando apenas, clicar no
“quadradinho” que fica localizado na parte inferior ao lado
direito da borda ativa, segurar o clique e arrastar para a
direção desejada (abaixo, acima, à esquerda ou à direita).

A soma dos Valores dos Produtos através dos endereços


das células.

Percebam na figura acima que quando utilizamos


endereços de células, basta você alterar qualquer um dos

Informática para Concursos 61 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Alça de AutoPreenchimento

Essa alça também é muito utilizada para calcular Lista de Valores digitando apenas o primeiro item e
automaticamente certos trechos da planilha, ou seja, assim preenchendo os demais através da alça de
que o usuário finalizar a fórmula e pressionar a tecla ENTER, Preenchimento.
basta dar um clique (ou clique duplo), segurar o clique e
arrastar na direção desejada para calcular os demais valores Alça de Preenchimento para Fórmulas
referentes a uma coluna ou linha.
Ao utilizarmos a alça em fórmulas as mesmas serão
atualizadas automaticamente, ou seja, os endereços de
células serão modificados.

Fórmula digitada na célula C2

Alça de Preenchimento utilizada na palavra Planilha

As Fórmulas foram AutoPreenchidas através da alça

Se você arrastar a alça para baixo as células serão


incrementadas (haverá acréscimo de linha) e caso arraste a
alça para cima as células serão decrementadas (haverá a
subtração da linha).

Preenchimento da Coluna B utilizando o clique duplo Mas vamos sugerir que você arrastou a alça para a
sobre a alça esquerda então houve o decremento de uma coluna e se foi
para a direita houve o incremento da coluna.
OBS: o duplo clique na Alça de Preenchimento só terá “efeito”
caso a coluna à esquerda ou direita esteja preenchida o que OBS 1: se você copiar uma fórmula para outra célula a
ocasionará o seu preenchimento (coluna B) até a última linha mesma terá a sua referência (endereço) atualizada.
da coluna A (porque é onde termina o conteúdo da coluna).

Trabalhando com Listas

Podemos utilizar um recurso “inteligente” do Calc


denominado Listas que possui alguns itens pré-estabelecidos
pelo programa como, por exemplo, os dias da semana e os
meses do ano.
Uma Fórmula =G10+C9 sendo Copiada para a célula A3

Informática para Concursos 62 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
É um erro ocasionado quando o usuário inclui na
fórmula o endereço de célula onde está sendo editada a
própria fórmula.

Houve alteração da fórmula em sua cópia, ou seja, o


“clone” dela passou a ser =F11+B10

OBS 2: se você mover/recortar (CTRL + X) a fórmula não


será atualizada, e sim todas as suas formatações (da célula)
permanecerão as mesmas. A fórmula apresentada na célula B3 contém um erro, pois
a mesma está inserida no cálculo
Referência de Célula Relativa
Quando esse erro aparece na tela o mesmo retorna
Quando copiarmos ou utilizarmos a alça de ao valor 0 (zero) apresentado na barra de status do Calc a
AutoPreenchimento sempre haverá a alteração da referência informação do erro.
da célula (endereço), ou seja, isso acontece porque as células
não estão “amarradas” (com o símbolo do cifrão $) então
esse resultado é denominado de referência de célula relativa.

Exemplos:

=C9*2 (Coluna “C” Livre e Linha “9” Livre)

=A3+15 (Coluna “A” Livre e Linha “3” Livre)


Referência Circular Indireta
Referência de Célula Absoluta ( $ )
É possível acontecer a Referência Circular Indireta,
É quando queremos tornar uma referência de célula ou seja, quando um endereço de célula aponta para uma
(endereço) em um “valor constante”, ou seja, mesmo célula e vice-versa.
utilizando a alça de autopreenchimento (ou copiar/colar) o
endereço da célula não será alterado. Observem na figura acima que na célula A3 existe
um endereço de célula que aponta para a célula C3 e vice-
Para utilizarmos esse recurso, basta o usuário aplicar versa.
o símbolo do cifrão $ antes da coluna e linha da célula que
será uma “constante”. Trabalhando com Funções

Exemplos: Definem-se funções em fórmulas predefinidas que


efetuam cálculos usando valores específicos, denominados
=$C$9*2 (Coluna “C” Fixo; Linha “9” Fixo) argumentos, em uma determinada ordem ou estrutura
(sintaxe).
=$A$3+15 (Coluna “A” Fixo e Linha “3” Fixo)

Referência de Célula Mista

É quando queremos tornar uma coluna ou linha em


um “item constante”, ou seja, mesmo utilizando a alça de
autopreenchimento (ou copiar/colar) apenas a coluna ou a
linha não será alterada.

Para utilizarmos esse recurso, basta o usuário aplicar


o símbolo do cifrão $ antes da coluna ou linha da célula que
será uma “constante”.

Exemplos:
Caixa de diálogo Assistente de Função
=$C9*2 (Coluna “C” Fixo; Linha “9” Livre)

=A$3+15 (Coluna “A” Livre e Linha “3” Fixo) Podemos digitar uma função (caso o usuário saiba a
sua estrutura), utilizar o Menu Inserir, Opção Função ou o
Referência Circular botão Assistentes de Funções (localizado na barra de
fórmulas).

Informática para Concursos 63 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
OBS 1: Toda função apresenta uma “resposta”, ou seja, =MÉDIA(ARGUMENTOS)
retorna a um valor (resultado).
=MÉDIA(INTERVALO DE CÉLULAS)
OBS 2: as funções do Calc são solicitadas =MÉDIA(CÉLULA;CÉLULA)
da seguinte forma (padrão “básico”):
=MÉDIA(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
=NOME(ARGUMENTOS)
Função Máximo
NOME: é o nome da função que será utilizada.
Resulta no maior valor encontrado em um intervalo
ARGUMENTOS: são dados que precisam ser “passados” à de células que foi digitado no argumento da função.
função para que ela resulte o “valor” desejado.
Sintaxes:
OBS 3: quando uma função utiliza mais de um argumento (a
quantidade de argumentos depende da função que será =MÁXIMO(ARGUMENTOS)
utilizada) dentro dos parênteses é necessário separá-los por
=MÁXIMO(INTERVALO DE CÉLULAS)
ponto-e-vírgula.
Exemplo: = MÁXIMO (CÉLULA;CÉLULA)
=MÁXIMO(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
=NOME(Argumento1;Argumento2)

Intervalos de Células Função Mínimo

Todas as funções e/ou fórmulas do Calc podem ser Resulta no menor valor encontrado em um intervalo
preenchidas por uma célula apenas (utilizamos o símbolo de de células que foi digitado no argumento da função.
ponto-e-vírgula), duas ou mais células (utilizamos o símbolo
dos dois pontos) esse último é caracterizado de Intervalo de Sintaxes:
Células.
=MÍNIMO(ARGUMENTOS)
Vejamos alguns exemplos abaixo:
= MÍNIMO(INTERVALO DE CÉLULAS)
=A2+B3 (somar a célula A2 mais B3) = MÍNIMO(CÉLULA;CÉLULA)
= MÍNIMO(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
=SOMA(A2:B3) (somar da célula A2 até a célula B3)

=SOMA(C2;D8) (somar apenas as células C2 + D8). Função HOJE

=SOMA(C2;D8:D40) (somar a célula C2 + as células D8 até Retorna à data de hoje, ou seja, à data atual, através
D40). do sistema operacional. Todas as vezes que o usuário abrir a
pasta de trabalho (arquivo do Calc) a data será atualizada
Algumas Funções do Calc automaticamente.

Sintaxe:
Função Soma
Botão Soma =HOJE()

Função Contar Valores


Permite retornar o valor total das células que foram
selecionadas e/ou aplicar o cursor abaixo das parcelas.
Resulta na quantidade de valores que está no
intervalo de células (dentro do argumento) da função.
Sintaxes:
Sintaxes:
=SOMA(ARGUMENTOS)
=SOMA(INTERVALO DE CÉLULAS) =CONT.VALORES(ARGUMENTOS)
=SOMA(CÉLULA;CÉLULA) =CONT.VALORES(INTERVALO DE CÉLULAS)
=SOMA(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS) = CONT.VALORES(CÉLULA;CÉLULA)
= CONT.VALORES(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)
Função Média

Resulta na média das células aplicados no Função Contar Números


argumento da Função.
Resulta na quantidade de números que está no
Sintaxes: intervalo de células (dentro do argumento) da função.

Informática para Concursos 64 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Sintaxes:

=CONT.NÚM(ARGUMENTOS)
= CONT.NÚM(INTERVALO DE CÉLULAS)
= CONT.NÚM(CÉLULA;CÉLULA)
= CONT.NÚM(CÉLULA;INTERVALO DE CÉLULAS)

Função SE

Podemos utilizar no Calc funções utilizando testes


condicionais (verdadeiro ou falso) para termos duas ou mais
“respostas”. Planilha Exemplo

Temos dois “tipos” de Funções SE, são elas: Se o usuário quer calcular o total de Eleitores em
todas as regiões no ano de 2001 poderá usar:
Função SE Simples e Composta. =SOMA(B2:B8)

Sintaxe da Função SE Simples: Se o usuário quer calcular a média anual de Eleitores


da região Norte poderá usar:
=SE(TESTE LÓGICO;VALOR SE VERDADEIRO;VALOR SE
FALSO). =MÉDIA(B5:D5)

Sintaxe da Função SE Composta com 3 Caso o usuário utilize a função: =MÍNIMO(C4:C8), o


“respostas”. resultado obtido será 190.
=SE(TESTE LÓGICO1; VALOR SE
VERDADEIRO1;SE(TESTE LÓGICO2;VALOR SE Caso o usuário utilize a função: =MÁXIMO(D4:D8), o
VERDADEIRO2;VALOR SE FALSO)) resultado obtido será
1600.
OBS 1: os argumentos da função SE sempre serão separados
por ponto-e-vírgula. Caso o usuário utilize a
função::=SE(A4=”Nordeste”;SOMA(B4:D4);MÉDIA(B4:B8),
OBS 2: a primeira condição dentro da sintaxe (estrutura) da o resultado obtido será 1000.
função é o TESTE LÓGICO.
Classificando Dados
OBS 3: só temos uma condição FALSA que sempre será
“colocada” no final da sintaxe; Esse recurso permite a classificação dos dados de
forma Crescente ou Decrescente, basta o usuário seguir os
OBS 4: as funções SE (quando compostas) só serão fechadas seguintes passos abaixo:
(os parênteses) no final da sintaxe;
 Selecionar a coluna ou linha desejada (apenas a célula
OBS 5: quando utilizamos a função SE composta podemos ter referente à coluna ou a linha);
várias funções SE (uma dentro da outra).  Clicar no botão correspondente a classificação desejada
(crescente ou decrescente), ou
OBS 6: textos dentro da função SE deveram vir entre “aspas”.
Botões Funcionalidades
Visualizando a figura abaixo temos na barra de status
do Calc a Janela do Autocálculo, que permite ao usuário
Classificação Crecente
visualizar na tela (não permitindo a impressão) o resultado das
funções que nela se encontram. É necessário termos no
mínimo dois valores selecionados.
Classificação Decrescente

 Menu Dados;
 Classificar;
 Aparecerá a seguinte caixa de diálogo abaixo:

Exemplo do AutoCálculo da Barra de Status

Informática para Concursos 65 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
A Internet

São redes interconectadas através do TCP/IP que


permite que dois ou mais computadores se conectem através
da linha telefônica, Cabo, Microondas, Rádio e Fibra Óptica.

Para começarmos a estudar sobre esse assunto


iremos dar início a da história da Internet.

Resumo Histórico da Internet

A Internet surgiu nos Estados Unidos na época da


guerra fria, ou seja, foi “gerada” para fins militares.
Caixa de diálogo Classificar
Entre 1969 e 70 surgiu a rede de pesquisa e para
troca de informações militares a denominada ARPANET (o
primeiro nome da Internet).
Gráficos (Botão Gráfico)
No ano de 1980 a ARPANET e dividida duas partes:
Para criarmos o gráfico, basta o usuário selecionar os em Pesquisa (ARPANET) e Rede Militar (MILNET).
dados desejados.
Em meados de 1986 houve a interligação das Redes
Será apresentada a seguinte caixa de diálogo: Universitárias, de pesquisa e de transferência de arquivos
através da arquitetura denominada TCP/IP, assim surgiu a
denominação INTERNET.

Meios de Acesso (Conexão) à Internet

Existem várias formas de conexão com a Internet


desde a linha telefônica (o meio de acesso mais utilizado no
Brasil) até as conexões sem fios.

Iremos destacar abaixo os tipos de conexões


possíveis para utilizarmos a Internet, tais como:

Caixa de diálogo Assistente de Gráfico Algumas Conexões por Linha Telefônica:

Configurando Páginas  DIAL-UP (Discada): utilização da linha telefônica


analógico e/ou digital onde o usuário paga (pulsos) a uma
Oferece vários recursos para alterarmos a orientação empresa de telecomunicações. É capaz de transmitir voz
da página (retrato ou paisagem), tamanho do papel, cabeçalho e imagens de forma precária, pois possui taxas de
e rodapé e definir as margens, basta seguir os seguintes transmissão de dados muito baixa (banda estreita de até
passos: 56Kbps).

 Menu Formatar;  LPCD (Linha Privada para Comunicação de


 Página. dados/Dedicada): utilização da linha telefônica digital
feita entre dois computadores (“computadores”),
conectados 24 horas por dia no qual o usuário paga pelo
serviço. A taxa de transmissão de dados no Brasil é de
até 2Mbps (teoricamente).

 ISDN (Rede Digital de Serviços Integrados): utiliza linha


telefônica digital com divisão de banda em 3 canais com
uma taxa de transferência de 128Kbps permitindo a
transmissão de voz e imagens simultaneamente (com
transmissão de dados um pouco “alta”).

 ADSL (Asynchonous Digital Subscriber Line): linha


telefônica digital assimetria (possui taxas de transmissão
diferentes para enviar e receber dados) podendo alcançar
taxas de transferências de 256Kbps, 512Kbps até
1,54Mbps (depende da operadora de telecomunicações
da sua região). Esse tipo de conexão exige um modem
Caixa de diálogo Estilo de Página: Padrão “especial” denominado MODEM ADSL.

Informática para Concursos 66 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Conexão a Cabo metros e o número máximo de dispositivos que podem
conectar-se ao mesmo tempo são 8 (oito).
 Cable Modem: é o tipo de conexão feito através do cabo
coaxial (cabos utilizados para antena externa e/ou TV a Os dispositivos quando conectados formam uma rede
cabo) que teoricamente pode alcançar até 30Mbps como conhecida pelo termo PICONET ou PICOREDE. Um dos
taxa de transferência de dados. Na prática as operadoras dispositivos terá que ser o Mestre (servidor) e os demais
de TV oferecem serviços de 256Kbps, 384Kbps, Escravos (Estações). Apesar da limitação de 8 equipamentos
512Kbps, 768Kbps até 2Mbps. conectados simultaneamente é possível sobrepor vários
piconets aumentando assim os pontos de conexão, método
Conexão por Fibra Óptica esse conhecido como SCATTERNET.

 WDN: utiliza Fibra Óptica com taxas de transmissão de Quando formado um scatternet é possível coexistir
dados de até 14,4Tbps (teoricamente). Atualmente (na até 10 piconets num mesmo lugar de cobertura de rádio (é
prática) são utilizadas taxas de transmissão em Mbps até necessário uma antena para essa transmissão ser realizada).
Gbps.
A segurança é realizada por cada piconet, ou seja,
Conexão por Eletricidade cada ponto “mini-rede” ao enviar/receber as informações
codifica os dados para proteger contra os intrusos.
 PLC (Power Line Communications): conexão feita
A estrutura “física” da Internet Atual
através de fio elétrico com taxas de até 2,4Mbps que são
divididos por 50 casas, dando uma taxa de 400Kbps por
casa. A Internet, atualmente, funciona de forma
“interligada” entre vários centros de computação (laboratórios
Conexão sem Fio de pesquisas, bibliotecas, empresas públicas/privadas, etc.),
mas não existe um “dono” da rede, ou seja, a Internet não
Wireless: conexão sem fio que pode ser feita através pode ser “desligada” (desconectada) por uma empresa e/ou
usuário da mesma.
de microondas (rádio e antena) ou via satélite (DHT – Direct
To Home) alcançando taxas de 40Mbps distribuídos com
Devemos saber que o BACKBONE é quase um
taxas de 400Kbps.
“centralizador” da Internet, pois os dados terão que passar
pelo o mesmo e não há (atualmente) outra forma de
Bluetooth
transmissão de dados da Internet.
A tecnologia Bluetooh é um padrão para Cada região (Cidade, Estado e País), dependendo da
comunicação sem-fio de baixo custo e de curto alcance. quantidade de usuários da Internet, possui um BACKBONE
Através dessa tecnologia é possível à transferência de dados cujo equipamento normalmente pertence às empresas de
sem fio entre aparelhos eletrônicos que podem ser telefones telecomunicações.
celulares, Palmtops, computadores, scanners, impressoras,
equipamentos de escritório ou qualquer aparelho que possua Caso o(s) BACKBONE(s) da região Centro-Oeste
um chip Bluetooth. tivessem uma “pane” o que aconteceria com a Internet? É
simples. Apenas aquela região ficaria temporariamente sem
conexão, bastando os usuários esperarem o “concerto”
(resolução do problema) para poderem se conectar
novamente.

Vejamos na figura abaixo como funciona a Internet


atual:

Símbolo oficial da tecnologia Bluetooth

A comunicação entre os equipamentos citados


acima realizam-se através de ondas de rádio na freqüência de
2.4 GHz, 79 portadoras (freqüências de rádio) espaçadas
em 1 MHz que não necessita licença e está disponível em
quase todo o mundo.

A sua velocidade pode chegar até 721 Kbps e possui


três canais de voz.
O alcance máximo para a transmissão de dados é de até 10

Informática para Concursos 67 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Cliente

Define-se como programas servidores e/ou


aplicativos instalados no computador do usuário para
“administrar” o envio e o recebimento dos dados através de
uma rede.
Esses programas estão instalados em um
SERVIDOR do PROVEDOR DE ACESSO, e também, em
nossos computadores.

Por exemplo, caso você envie um arquivo do Word


por e-mail, o mesmo não chegará de imediato ao “computador
destino”, ou seja, primeiramente será enviado para um
SERVIDOR através de um ou mais BACKBONE aguardando a
solicitação do receptor para descarregar o arquivo que está no
provedor de acesso.

Vejamos abaixo um esquema de envio/recebimento


de dados através da Internet:

Estrutura física da Internet

No exemplo acima temos um quadrado escuro com a


letra “B” ao centro do mesmo indicando que é o BACKBONE
(“espinha dorsal”) da Internet por onde passam todas as
informações da rede para todo o planeta terra.

Por exemplo, no Brasil que detém (possui) esse tipo


de equipamento com finalidade de conexão Internet é a
EMBRATEL, pois a mesma aluga o mesmo para as empresas
denominadas de PROVERDOR DE ACESSO.

Atualmente, a TELEMAR possui um BACKBONE,


mas apenas para a utilização da Internet de forma particular,
ou seja, o equipamento só pertence à empresa e não é
alugado (é utilizado apenas para uso próprio).

Servidor

Na figura anterior interligado ao BACKBONE está o


SERVIDOR (é um tipo de computador que fica ligado 24 horas Envio e Recebimento dos dados na Internet
por dia servindo à rede), ou seja, oferecendo o serviço de
conexão a todo o momento com todos os computadores Quando o usuário enviou o e-mail essa informação
interligado a Internet. foi passada para o provedor de acesso (que o usuário utiliza
para se conectar a Internet) sendo o dado absorvido pelo
Esse SERVIDOR “pertence” às empresas servidor que pertence à empresa (provedor).
denominadas de PROVEDOR DE ACESSO, pois as mesmas
são os “repassadores” dos serviços da Internet (conexão, e- O E-mail será armazenado pelo servidor e só será
mail, bate-papo, etc.) para os usuários finais que estão na repassado quando o remetente “baixar” o mesmo.
ponta (usuários da rede) da figura ao lado.
Pacote (Grupo de bits)
A velocidade de transmissão de dados entre o
SERVIDOR (empresa que presta serviços de conexão entre Definem-se como os dados que são enviados através
outros) e a EMBRATEL (empresa de telecomunicações da rede (Internet) sendo subdivididos em bits e agrupados
Multinacional que aluga o BACKBONE) é extremamente alta, em Grupos (pacotes) que podem viajar pelos canais de
pois utilizam Fibras Óptica, Satélites, etc. comunicações para o computador receptor.

Informática para Concursos 68 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Se você pensou que um arquivo (dado) era
transmitido para outro computador através da Internet de Quando você se conecta a Internet ou a uma rede
forma “completa”, ou seja, no tamanho original ainda não é local (no trabalho, na faculdade, na universidade, entre outros)
possível, pois quando enviamos e/ou recebemos os dados da o seu microcomputador recebe o número IP automaticamente
Internet, os mesmos sempre serão “partidos” em bits para “aplicada” pelo servidor da rede para podermos navegar (na
serem transmitidos através da rede. Internet) ou pesquisar a “numeração” de um livro que se
encontra na biblioteca da sua faculdade, por exemplo.
Protocolos
Estando o computador conectado a rede, o mesmo
Como os computadores de diferentes marcas, terá a sua numeração (N° IP) especificado pelo servidor no
modelos e sistemas operacionais transmitem dados através qual esse número não será “repetido” em outro computador
da Internet? que também está conectado a rede, ou seja, não pode haver
um mesmo número IP para dois ou mais computadores.
É simples. Por conseqüência dos Protocolos que são
alguns padrões utilizados atualmente para podermos enviar e Quando você desconectar o computador (que estava
receber informações através da Internet sendo TCP/IP utilizando) da rede o mesmo “perderá” a numeração IP que
(Transmission Control Protocol/Internet Protocol) o estava utilizando e um outro computador que irá se conectar a
protocolo (“regra”) padrão. rede poderá receber o número IP que o seu computador
utilizou.
Para uma melhor compreensão dizemos que seria
uma “linguagem” mundial como o Inglês para podermos (os Assim teremos uma “harmonia” de endereços IPs na
computadores) entender uns aos outros. rede para não haver “conflitos”, ou seja, problemas entre as
conexões dos computadores.
O Protocolo TCP/IP
Camadas do TCP/IP
É o conjunto de protocolos com normas e regras que
permitem a comunicação, transferência de dados, serviços em O TCP/IP usa um modelo de comunicação de quatro
redes entre diferentes tipos de computadores, ou seja, seria camadas para transmitir (enviar/receber) dados entre vários
uma “língua universal” como, por exemplo, o Inglês. tipos de computadores (de um lado para outro).

Iremos desmembrar o TCP do IP para podermos Camada de Aplicação (1ª Camada)


compreender melhor o funcionamento desses protocolos
padrão. É a camada superior da arquitetura TCP/IP onde
todos os aplicativos e utilitários (correio eletrônico, acesso
Quando estamos conectados a Internet o nosso remoto, transferência de arquivos, abertura de páginas da
computador (e todos os outros conectados a rede) recebem Internet, entre outros) estão incluídos nessa camada e usam
uma numeração identificada como IP (número IP) para o para obter acesso à rede.
SERVIDOR “saber” para onde irão enviar e/ou receber os
dados da Internet Vejamos abaixo a funcionalidade dos protocolos
Seria como se cada computador tivesse um número dessa camada:
de C.P.F e a receita federal fosse o Servidor do Provedor de
Acesso, ou seja, a numeração que o nosso computador HTTP (Hiper Text Transfer Protocol/Protocolo de
recebe quando estamos conectados a Internet é “criada” pelo Tranferência de Hipertexto): é usado para transferir dados
servidor. (arquivos) que compõem as páginas da Internet (Web – World
Wide Web);
O TCP fica “responsável” por “enumerar” os
computadores com um número IP, ou seja, controla a FTP (File Transfer Protocol/Protocolo de Transferência de
transferência dos dados na Internet não deixando haver a Arquivos) : é usado para transferência interativa de arquivos
duplicação do Nº IP. (download e upload) no qual só poderemos enviar/receber
arquivos completos (em seu tamanho total);
Regras do IP
SMTP (Simple Mail Transfer Protocol/Protocolo de
Existem algumas observações que devem ser feitas Transferência de Correio Simples):é responsável por enviar
para o IP, ou seja, como o mesmo funciona e quem “cria” o IP mensagens de correio eletrônico para o servidor;
nos computadores da rede (Internet).
IMAP (Interactive Mail Access Protocol/Protocolo de
Os Servidores dos Provedores de Acesso (e de Acesso de Mensagens Internet): é responsável pelo
redes em geral) aplicam os denominados números IP que recebimento do e-mail, mas ao invés de baixar o mesmo no
são formados por quatro números sendo separados por ponto computador do usuário será transferida apenas, uma cópia do
onde só variam entre 0 a 255 (por enquanto, pois está em correio eletrônico, permitindo assim, que outros computadores
estudo o “acréscimo” de combinações dos números IP) possam “baixar” o mesmo e-mail;
nos computadores interligados em uma rede (Local,
Metropolitana ou Extensa) para identificação dos mesmos POP3 (Post Office Protocol/Protocolo de Correio
como, por exemplo, 200.190.123.1 ou 192.168.0.1 (número IP Eletrônico): é responsável por verificar e enviar e-mail que
“padrão” para um servidor de uma rede local – LAN). está armazenado no servidor de mensagens para o

Informática para Concursos 69 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
computador do usuário. Esse processo implica na remoção do
e-mail do servidor de mensagens para o computador do WWW (World Wide Web/Rede Mundial): é o conjunto
usuário não podendo o mesmo e-mail ser “baixado” em outro (sistema) de informações distribuídas, baseado em hipermídia,
computador; ou seja, é a “junção” de som e imagem na rede (Internet).

TELNET : protocolo que permite o acesso remoto. WAP (Wireless Application Protocol/Protocolo de
Aplicação Sem Fio): esse protocolo permite a conexão e a
Camada de Transporte (2ª Camada) utilização da Internet via aparelho celular.

É a camada que ordena e organiza a comunicação VoIP (Voz sobre IP)


entre computadores, ou seja, segmenta (envia/recebe) os
dados em pacotes (empacotar e desempacotar). A VoIP tem como finalidade transformar os sinais de
voz (analógicos) em pacotes digitais para transmissão tanto
Vejamos abaixo a funcionalidade dos protocolos na Internet quanto na Intranet. Os pacotes são compactados
dessa camada: para transmissão a um segundo portal, no qual eles serão
novamente compactados, dessa vez em sinais de som
TCP (Transmission Control Protocol/Protocolo de analógicos, e enviados ao receptor.
Controle de Transmissão): é o protocolo que transmite
pacotes em grupos controlando o fluxo para aumentar a Para utilizarmos esse protocolo entre a comunicação
eficiência da transmissão dos dados, ou seja, é ele o “gerente” de Voz na Internet e a telefonia convencional, basta que o
das transmissões de arquivos pela rede. Ele atribui um usuário possua um computador com um kit multimídia e um
número de seqüência para cada pacote e usa uma software para transferência de dados instalados como, por
confirmação de recebimento para verificar se o computador de exemplo, o SKYPE (o mais conhecido no mercado).
destino recebeu um grupo de pacotes;
Portas
UDP (User Datagram Protocol/Protocolo de Datagrama de
Usuário): fornece a entrega rápida dos dados sendo um São locais de comunicação (“números”) que
protocolo mais simples que não é orientado para conexões de possibilitam a transmissão dos dados através dos mesmos
grandes tráfegos como a Internet, ou seja, é mais utilizado para passar as informações da camada de Aplicação (1ª
para redes locais. Ele não é capaz de ordenar o fluxo dos Camada do TCP/IP) para a camada de Transporte (2ª
dados não garantindo a entrega dos mesmos. Camada do TCP/IP).

Camada da Internet (3ª Camada) Endereços da Internet

Essa camada é responsável pelo endereçamento, Quando estamos utilizando a Internet, normalmente,
empacotamento dos dados, verificando qual o caminho por digitamos endereços do tipo (WWW) no Internet Explorer, por
onde serão enviados e desempacotados. exemplo, para podermos navegar através da rede. É lógico
que não existe apenas esse tipo de endereço, pois
IP (Internet Protocol/Protocolo da Internet): protocolo precisaremos saber alguns tipos de endereços solicitados
responsável pelo endereçamento de pacotes a serem pelos concursos e como são as estruturas dos mesmos.
transmitidos e por levá-los a seu destino;
A princípio é necessário lembrar que para estarmos
ICMP (Internet Control Message Protocol/Protocolo de conectados a uma rede precisamos ter todos os elementos
Mensagem de Controle Internet): é o protocolo responsável necessários a uma conexão (linha telefônica, cabos, provedor
pela transferência de mensagens entre roteadores e estações de acesso,entre outros), pois não seria possível se não
de trabalho (Workstation) da rede fornecendo as funções de tivéssemos os mesmos.
diagnóstico e reportando os erros devido à entrega sem êxito
de dados; Vejamos abaixo alguns tipos de endereços da
Internet:
Outros Protocolos
HOST: é a máquina conectada a Internet, ou seja, é o
Além dos principais protocolos vistos anteriormente endereço físico (endereço MAC) que indica apenas o
existem outros tipos que são solicitados pelos concursos, são endereço físico, mas não da Rede.
eles:
HTTPS: protocolo responsável por abrir páginas da Internet ENDEREÇO LÓGICO: é o endereço IP que indica a Rede e o
segura, ou seja, que estão criptografadas (sistema que HOST, ou seja, através do número IP como, por exemplo,
permite “embaralhar” os dados na transmissão dos mesmos 192.168.0.1 indicando que o computador “X” se refere ao
através da rede). Camada: Aplicação. número atribuído ao mesmo e estando conectado a rede.

DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol/Protocolo de ENDEREÇO URL: é o endereço utilizado no protocolo (WWW)
Configuração Dinâmica de Host): protocolo que permite a que permite a navegação na rede possuindo uma estrutura de
configuração automática dos Números IP de Workstation endereço definida como, por exemplo,
(Estação de Trabalho) aplicando –os / removendo-os quando
as estações estão conectadas/desconectadas da rede. HTTP://WWW.MICROSOFT.COM.BR;
Camada: Aplicação. HTTP://WWW.GLOBO.COM; HTTP://WWW.UNB.BR;

Informática para Concursos 70 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
FTP://FTP.UOL.COM.BR;
HTTP://CHARGES.UOL.COM.BR;
HTTP://WWW.UOL.COM.BR/ESPORTES;
HTTP://WWW.IPAD.COM.BR/PROVA.PDF

ENDEREÇO ELETRÔNICO (E-MAIL): é o endereço que


possibilita a transferência (enviar/receber) dados (textos e
imagens) podendo anexar vários tipos de arquivos.

Ex: alexeisilva@gmail.com

Browser

É um aplicativo que permite usar a World Wide


Web para navegarmos entre diversas páginas da Mozilla Firefox
Internet. Esse programa suporta outros protocolos da
Internet além do seu padrão que é o WWW.

Utilizando um Browser você poderá ver um


documento contendo desenhos, textos, fotos integrados
ou linkados (utilizando links) ou mesmo áudio e vídeo.

Existem cinco tipos de Browsers mais utilizados


e conhecidos no mercado, são eles: Internet Explorer
(esse programa pertence a Microsoft e, atualmente, está
na versão 9.0, atualmente, é muito utilizado nos
concursos), Netscape Navigator, Mozilla Firefox,
Opera e o EudoraWeb Browser (esse último apenas
para handheld). Opera

Internet Explorer 9 Google Chrome

Para os concursos em geral é utilizado o


Internet Explorer 9, Mozilla Firefox e Google Chrome,
por isso, iremos abordar o mesmo nesse material.

Navegador Internet Explorer 9

É o navegador da Microsoft que está sendo


mais utilizado pelos os usuários e os concursos sendo o
mais conhecido no mercado de trabalho.

Netscape Navigator

Informática para Concursos 71 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Esse botão permite a solicitação de um novo
carregamento da página solicitada pelo o usuário (quando o
mesmo digitou o endereço do Site) “ordenando” ao Browser
uma nova busca do Site.

Esse processo irá copiar os novos dados do Site que


está sendo utilizado no momento pelo o usuário e/ou carregá-
lo por completo caso o Site não tenha sido “aberto”
anteriormente.

O comando Atualizar pode ser acessado através do


Menu Exibir.
Navegador da Microsoft – Internet Explorer 9

Para utilizarmos esse programa, basta o usuário Tecla de Atalho


digitar o endereço da Internet no campo endereço Botão F5
(também conhecido como URL) e pressionar a tecla
ENTER. Botão
Interromper

Permite “pausar” a abertura (o carregamento) da


Digitação do endereço (URL) na barra de Endereço página solicitada através do endereço (URL) digitada pelo o
do Internet Explorer usuário.

Botões do Navegador Internet Explorer Esse comando pode ser acessado através do Menu
Exibir, opção PARAR.
Nos concursos é comum ser solicitado à
funcionalidade dos botões do Browser Internet Explorer e OBS: Esse botão não desconecta o computador da Internet.
por essa razão iremos destacá-los abaixo.
Tecla de Atalho
Botão ESC
Botão Voltar

Botão Home
Permite retornar a página (endereço da Internet)
anteriormente acessada (visitada).
Permite carregar a página que está previamente
configurada no Browser, ou seja, que o usuário aplicou na
Botão Avançar configuração do Internet Explorer.

Todas as vezes que o usuário ativar o Browser


Permite avançar uma ou mais páginas que já foram (clique duplo no ícone do Internet Explorer), o mesmo irá
acessadas. acessar o Endereço (URL) definido na configuração do
programa.

Botão Modo de Exibição Tecla de Atalho


de Compatibilidade Botão ALT + HOME

Para alterarmos o endereço encontrado na página


Este botão está localizado na barra de endereços inicial do Internet Explorer, basta o usuário seguir os seguintes
quando um site foi desenvolvido para o navegador Internet passos:
Explorer antigo (versão anterior ao 8 e 9, por exemplo) e não
pode ser aberto de forma correta, ou seja, as imagens e os  Clicar no Menu Ferramentas;
textos poderão sair do lugar e este botão corrige esta “falha”.
 Opções da Internet;
Esse comando pode ser acessado através do Menu  Clicar na Guia Geral;
Ferramentas, opção Modo de exibição de compatibilidade.
 Clicar na caixa (retângulo branco) da página inicial e
digitar o endereço desejado.

Botão Atualizar

Informática para Concursos 72 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Apresenta uma lista (ao lado direito do Internet
Explorer) para o usuário adicionar Links das páginas que mais
gosta, ou visualizar os feeds de um site, ou exibir o histórico
de navegação.

Caixa de diálogo Opções da Internet

Lista Favoritos

Para adicionarmos um endereço de um Site nos


Favoritos, basta o usuário primeiramente acessar o endereço
desejado, clicar no botão Favoritos e clicar no botão Adicionar
(que está localizado na Janela acima).
Parte da caixa de diálogo Opções da Internet na Guia
Geral com a Home Page digitada. Podemos acessar o comando Favoritos através do
Menu Favoritos.
OBS: para ativarmos o Internet Explorer e o mesmo abrir sem
visualizar nenhuma página da Internet (com conteúdo em
branco), basta o usuário seguir o passo anterior e digitar o
seguinte endereço: ABOUT: BLANK.

Botão Feed

Caixa de diálogo Favoritos


Permite visualizar as últimas atualizações que foram
realizadas no site que o usuário está navegando através de
Guia Histórico
links dentro de uma página. Este recurso utiliza o protocolo
RSS (Really Simple Syndication).
Essa Guia visualiza os Sites que foram visitadas
anteriormente pelo o usuário de forma cronológica (dias,
Botão Pesquisar semanas e horas) dos últimos acessos (padrão 20 dias)
permitindo a “utilização” rápida dos sites visitados
recentemente.
Coloca o ponto de inserção dentro da caixa da barra
de endereços e solicita ao usuário a digitação do tema a ser O Histórico será limpo automaticamente a cada 21
pesquisado no Site de busca da Microsoft. dias (padrão do programa), mas o usuário poderá alterar a
quantidade de dias seguindo os seguintes passos:
Tecla de Atalho
Botão CTRL + E  Clicar no Menu Ferramentas;
 Opções da Internet;
Botão Favoritos  Clicar na Guia Geral;

Informática para Concursos 73 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
 Clicar nas setas (para cima ou para baixo) para
Opção Segurança
diminuir ou aumentar (respectivamente) a quantidade
de dias que será limpo o histórico. Esta opção do navegador Internet Explorer está
sendo muito utilizada pela FCC atualmente.
Caso o usuário precise limpar todo o histórico para
Se você clicar com o botão esquerdo do mouse sobre
não deixar “rastros” da navegação “indevida”, basta seguir os
seguintes passos: a opção segurança iremos visualizar o seguinte menu abaixo:

 Clicar no Menu Ferramentas;


 Opções da Internet;
 Clicar na Guia Geral;
 Clicar no botão Limpar Histórico.

Menu Segurança da barra de comandos.

Parte da Caixa de diálogo Opções da Internet. Temos neste menu os seguintes comandos mais
solicitados, são eles: Navegação InPrivate, Proteção contra
Rastreamento, Filtragem ActiveX e Filtro do SmartScreen.

Trabalhando com Guias (Site(s) na mesma janela)

A partir da versão 7 do Internet Explorer podemos


abrir vários site através de guias na mesma janela. Vejamos
abaixo a figura exemplo.

Parte da Janela Histórico que será visualizada após ter


clicado na Guia Histórico.

Botão Ler Email

Acessa as funcionalidades de envio/recebimento de


e-mails do programa Outlook Express, mas o mesmo deverá
está instalado no computador para o botão ter funcionalidade.
Nos concursos atuais estão sendo solicitadas as
teclas de atalho para a utilização das guias em uma janela,
são elas:
Botão Imprimir
Comando Tecla
Permite imprimir a página que está sendo visualizada Nova Guia CTRL + T
no momento (acessada) pelo o usuário, mas o comando Duplicar Guia CTRL + K
Imprimir também é encontrado no Menu Arquivo. Fechar Guia CTRL + W
Guias Rápidas CTRL + Q
Comando Editar
O último comando da tabela acima só funcionará
Esse recurso permite alterar a página (modificar quando tivermos dois ou mais sites abertos simultaneamente
cores, tamanho da fonte, entre outros) que está sendo utilizando, cada site, a sua respectiva guia. Vejamos na
visualizado pelo o usuário, mas a mesma (a página imagem exemplo abaixo:
modificada) será mantida apenas no computador do usuário.

Ele está localizado na opção página da barra de


comando do Internet Explorer.

Informática para Concursos 74 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
identificá-lo lendo o Cookie que foi gravado no último
acesso.

Infelizmente esse recurso é uma invasão de


privacidade, pois possibilita a visualização
(manipulação) dos dados acessados naquele Site.

Podemos excluir os Cookies que foram


alocados no computador, basta seguir os seguintes
passos:

 Abrir o Internet Explorer;


Um janela apresentando 3 guias com os seus respectivos sites
 Menu Ferramentas;
Arquivos Temporários da Internet  Opções da Internet;
 Clicar na Guia Geral;
Quando acessamos um ou mais Sites parte do
conteúdo dos mesmos são copiados para dentro do  Clicar no Botão Excluir.
nosso computador (no disco rígido) ocasionando no
futuro próximo o comprometimento da máquina (a
mesma ficará sobrecarregada de informações no H.D).

Esses arquivos são a memória CACHE das


páginas da Internet, ou seja, quando acessarmos a
Botão Excluir
mesma página a partir da 2ª vez em diante, parte do
conteúdo da mesma será buscado no próprio disco
Também podemos desativar no Internet
rígido do computador do usuário (haverá um “aumento”
Explorer o recebimento de Cookies (desativar Cookies)
de velocidade na abertura das páginas da Internet
o que não seria adequando, pois praticamente “não”
acessadas anteriormente).
poderíamos navegar nos Sites da Internet.
Podemos apagar esses arquivos E-Mail (Correio Eletrônico)
desnecessários ao computador, pois sem os mesmos é
possível abrir um Site (de forma mais “lenta”) não Permite que o usuário possua um endereço de e-mail
prejudicando os arquivos do Sistema Operacional alocado por um servidor para podermos enviar/receber
(Windows). informações e arquivos.

Para o usuário apagar esses arquivos através Todo e-mail armazenado por um servidor possui a
do Internet Explorer, basta seguir os seguintes passos: seguinte estrutura (sintaxe): login(usuário)@domínio.
Para podermos utilizar esse e-mail temos que
trabalhar com um Browser (seria a utilização de um Web Mail)
 Abrir o Internet Explorer;
ou um programa cliente denominado: Outlook Express
 Menu Ferramentas; (utilizado apenas para e-mail), pois existe um programa
denominado Outlook que permite enviar/receber e-mail, mas
 Opções da Internet;
também, é uma agenda.
 Clicar na Guia Geral;
 Clicar no Botão Excluir.

Botão Excluir
3
1
Cookies

São pequenos arquivos (códigos) gravados no 2 4


computador do usuário quando este acessa
determinados Sites (normalmente quase 90% das
páginas utilizam esse recurso). Todas as vezes que o Área de Trabalho do Microsoft Outlook Express
usuário voltar site, o servidor (daquele Site) poderá

Informática para Concursos 75 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Esse programa é o mais utilizado comercialmente
para utilizarmos os endereços de e-mail. Também é muito
cobrado nos concursos atuais, por isso, destacaremos os
principais itens da área de trabalho do mesmo.

(1) Painel de Pastas: visualiza todas as pastas cuja


possuem as funcionalidades principais desse programa para
armazenamento e envio de e-mails. Painel de Conteúdo do Outlook Express

Botões do Outlook Express

Iremos descrever as funcionalidades dos botões


desse programa, bem como, a criação de contas (cadastro do
e-mail existente no programa), catálogo de endereços, regras
para contas, entre outros.

Botão Criar E-Mail

Painel de Pastas do Outlook Express Abre uma nova janela para preenchimento dos dados
(destinatário do e-mail, assunto e conteúdo do mesmo) para
(2) Painel de Contatos: permite a visualização de todos futuro envio.
os contatos (e-mails cadastrados) pelo nome, apelido ou o
próprio e-mail (por extenso) aplicado pelo o usuário (quando
aplicado nome ou apelido).

Painel de Contatos do Outlook Express

(3) Painel de Mensagens: permite a visualização de


todos os e-mails recebidos demonstrando se foram lidos
(ícone de uma “cartinha” fechada) ou não (ícone de uma
“cartinha” aberta).
Janela Criar E-Mail

Para: permite preencher um ou mais endereços de e-mails


para vários destinatários sendo ser separados por ponto-e-
vírgula ( ; ) (apenas quando digitamos mais de um e-mail);

Cc (Com Cópia/Com Carbono): permite preencher um ou


mais endereços de e-mails para vários destinatários sendo ser
Painel de Mensagens do Outlook Express separados por ponto-e-vírgula ( ; ) (apenas quando digitamos
mais de um e-mail), gerando assim, uma cópia do E-mail
(4) Painel de Conteúdo: visualiza o conteúdo do e-mail original para um ou mais destinatários.
(textos e/ou imagens) apresentando um ícone de CLIPS
(quando o e-mail contém anexo). OBS: Esse recurso permite que todos os usuários que
receberam pelo campo (Para:) e (Cc:) a visualização de todos
os endereços de e-mail que foram descritos nesses campos.

Cco (Com Cópia Oculta): permite preencher um ou mais


endereços de e-mails para vários destinatários sendo ser
separados por ponto-e-vírgula ( ; ) (apenas quando digitamos

Informática para Concursos 76 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
mais de um e-mail), gerando assim, uma cópia oculta do E-
mail original para um ou mais destinatários.

OBS: esse recurso permite que o usuário que recebeu através


do (Cco:) será feita uma “ocultação” dos endereços de e-mails
enviados nos campos (Para:) e (Cc:), ou seja, se o remetente
enviou 2 E-Mails no Campo Para: e 1 no Cco: o destinatário
só vai visualizar o endereço de E-Mail do campo Cco.

Botão Responder ao
Remetente

Permite responde ao remetente que enviou o E-Mail


para o destinatário, mesmo se o remetente tenha enviado
vários E-Mails para vários destinatários.

Janela Responder a Todos

Botão
Encaminhar

Permite reenviar um e-mail recebido de um


remetente para outro destinatário.

Botão Imprimir

Ativa a caixa de diálogo de impressão para o usuário


imprimir todo o conteúdo e-mail, algumas páginas e a
quantidade de cópias.
Janela Responder ao Remetente

Botão Responder a
Todos

Permite responder a todos os endereços de E-Mails


contidos em um único E-Mail que foi enviado para você.

Se o remetente enviou para você mais um grupo de


amigos do mesmo, poderemos responder ao remetente ao
grupo de amigos dele ao mesmo tempo.

Caixa de diálogo Imprimir

Informática para Concursos 77 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Botão Excluir

Permite o envio do e-mail para a pasta Itens


Excluídos (quando o e-mail está selecionado) ou a exclusão
definitiva quando o e-mail já se encontra dentro da pasta Itens
Excluídos.

Botão
Enviar/Receber

Esse recurso permite enviar todas os e-mails


encontrados na caixa de saída (caso a Caixa de Entrada
esteja vazia) e recebe os e-mails do servidor (quando o Site de Busca Google
mesmo possuir e-mails) quando a Caixa de Saída está vazia. Freeware

Ao abrirmos o programa Outlook primeiramente será São programas que funcionam por completo, ou seja,
solicitado o recebimento do(s) e-mail(s) caso o servidor podemos utilizar todos os recursos do mesmo encontrando a
possuía um ou mais e-mais, e se a Caixa de Saída estiver sua distribuição (cópia) na Internet totalmente grátis.
com conteúdo o programa irá enviar o(s) e-mail(s).
Shareware
Ferramentas de Busca (Site de Busca)
São programas distribuídos na Internet que possuem
São Sites que possuem índices sobre determinados alguns de seus recursos desabilitados pelo desenvolvedor do
assuntos (temas) mais pesquisados na Internet. mesmo, ou seja, é um programa com limitações de tarefas.
Possibilita ao usuário encontrar um Link de um Esse programa geralmente expira, ou seja, possui
endereço da Internet referente ao assunto solicitado pelo um prazo de funcionamento em dias.
mesmo.
Gopher
Vejamos alguns Sites mais conhecidos abaixo:
É uma ferramenta baseada em menus hierárquicos
GOOGLE: www.google.com.br; que possibilita ao usuário buscar e recuperar informações
YAHOO: www.yahoo.com.br; distribuídas por diversos computadores da rede.
ALTAVISTA: www.altavista.com.br;
CADÊ: www.cade.com.br/ Com o Gopher, o usuário tem acesso tanto a
informações armazenadas no próprio computador, como
Para utilizarmos esses “buscadores” de forma aquelas armazenadas em outro computador da rede que
“dinâmica”, basta o usuário seguir as seguintes instruções: aceite esse serviço.
 Use mais de uma palavra para fazer a busca; Para o mesmo funcionar é necessário haver um
 A frase deverá ser entre aspas; servidor Gopher (o programa deverá estar instalado em um
servidor da rede).
 Formule frases em forma de respostas em vez de criar
uma pergunta como, por exemplo, “um e-mail é”; GNU/Linux
 Use o sinal de menos para eliminar palavras como, por
exemplo, “idade-alta”; É um sistema operacional desenvolvido por
Linus Torvalds e colocado à disposição através da
 Use o asterístico * para especificar um termo que está no
Internet para milhares de programadores ao redor do
meio de uma frase como, por exemplo, “A bíblia tem * mundo. Esses programadores trabalham desde 1991,
anos”. quando surgiu a primeira versão do kernel, no
aprimoramento do sistema. Assim o trabalho em
conjunto possibilitou melhorias no sistema operacional
(criado inicialmente) para adaptar as necessidades dos
usuários com maior segurança e rapidez.

Informática para Concursos 78 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Existe no Linux o Root que é o super-usuário
podendo manipular todo o sistema operacional sem
restrições, mas também existe o usuário com limitações
no caso desse último há limitações de comandos e
manipulação no sistema.

Ao iniciar o sistema operacional no modo


gráfico teremos a visualização do KDE (gerenciador de
janelas) que é o mais comum nas distribuições Linux. O
sistema apresentará semelhante ao Windows com
ícones e janelas.
Gerenciadores de Janelas

Linus Torvalds – Criador do Sistema Operacional Tecnicamente o gerenciador de janela é


LINUX. denominado Servidor X, pois o mesmo gerencia o modo
gráfico do Linux possibilitando ao mesmo ter vários
O GNU/Linux é regido por uma licença gerenciadores de janelas (“modelos”).
chamada GPL(General Public License) , ou seja, possui
licença livre de pagamento. Qualquer pessoa física ou Vejamos abaixo quais são os gerenciados mais
jurídica poderá utilizar esse excelente sistema conhecidos no mercado:
operacional.

Atualmente, o Linus Torvalds licenciou a  KDE;


marca LINUX, pois empresas ao redor do mundo  Gnome;
estavam utilizando o “nome” LINUX em postos de
gasolinas, etc. conseqüentemente os desenvolvedores  WindowMaker;
das distribuições LINUX deverão pagar pelo uso da  Blanes.
marca, mas o sistema continua free.
Distribuições LINUX Shell (Modo Texto)

Algumas pessoas já viram ou ouviram falar em É o programa que interpreta o que digitamos na
versões LINUX do tipo Mandrake, Red Hat, entre linha de comando e decide o que fazer com aquilo.
outros. Qual a causa de nomes diferentes? É simples.
Por que temos vários programadores pelo mundo inteiro Os concursos públicos estão utilizando o modo
dominando a linguagem de programação C+ e/ou C++ texto conhecido como para criar as questões no qual
para desenvolverem a sua própria plataforma LINUX aprenderemos comandos para manipular o sistema e o
como, por exemplo, o brasileiro Carlos E. Morimoto conteúdo dos dispositivos.
criou o KURUMIN que atualmente está na versão 5.0.
Existem diversos Shell em um sistema Linux
Vejamos abaixo quais são as distribuições mais (caso o usuário tenha instalado) . Vejamos abaixo
conhecidas no mercado: alguns exemplos:

 Conectiva;  bash (Bourne Again): padrão conhecido em


 Red Hat; sistema UNIX;
 Mandrake;  csh (C Shell): sintaxe parecida com a
 Tech Linux (versão brasileira do Mandrake); linguagem de programação “C”;
 Slackware;  pdksh (Public domanin Korn Shell);
 Debian;  tcsh (Tiny C Shell).
 Kurumin;
Caso o usuário queira verificar qual o Shell que
Iniciando o Linux está usando no momento, basta utilizar o seguinte
comando:
Quando instalamos o Linux o mesmo solicita o
Login, ou seja, nome e senha para o Root que é uma Echo $SHELL
proteção para utilização do sistema operacional. KDE e Gnome

Informática para Concursos 79 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Ao inicializar o sistema operacional Linux o Windows criar a(s) partição (ões) que são a divisão
mesmo será carregado no modo texto ou gráfico lógica do disco rígido.
(depende da versão e da configuração) como, por
exemplo, ao utilizar o Kurumin o Linux é carregado no No Linux um sistema de arquivos que auxilia na
modo Gráfico utilizando o KDE. inicialização de um computador com um ou mais
sistemas operacionais instalados na máquina é o LILO.
Existem versões de ambiente gráfico que O LILO é capaz de enviar argumentos ao Kernel
podem ser baixados gratuitamente pela Internet como, (“núcleo” do sistema operacional Linux) imediatamente
por exemplo, o KDE que atualmente está na versão 3.4x após o nome do sistema operacional como, por
exemplo, qual sistema operacional será o padrão para
inicialização ou qual o tempo máximo de espera para
ativar um dos sistemas instalados no computador.

Realizado a etapa inicial do LILO da escolha do


sistema operacional Linux ocorrerá o carregamento do
Kernel, ou seja, a instalação do mesmo que é realizada
de forma “gradual” (no primeiro momento compactado e
após alguns segundos o mesmo será descompactado).

Após isso, o Kernel verifica o hardware (discos


rígidos, disquetes, placas de rede, entre outros) e
configura os seus controladores de dispositivos
enviando mensagens na tela como, por exemplo:
KDE versão 3.4x
LILO boot:
O Gnome também está lançando sua nova Loading linux...
versão que é a 2.8. Mas estaá trazendo também a Memory: sized by int13 088h
versão 2.1 com melhorias tais como: um reprodutor de Console: 16 point font, 400 scans
vídeo e uma ferramenta de extração de CDs. Vejamos Console: colour VGA+ 80x25, 1 virtual console (max
na figura abaixo: 63)
pcibios_init : BIOS32 Service Directory structure at
0x000f8630
pcibios_init : BIOS32 Service Directory entry at
0xf8080
pcibios_init : PCI BIOS revision 2.10 entry at 0xf80b0
.....

OBS: As mensagens enviadas pelo Kernel na


inicialização diferem de computador por conseqüência
do tipo e/ou modelo de hardware instalados nos
mesmos.
Encerrando o Sistema (Shutdown)

Se o usuário estiver no modo gráfico poderá


utilizar o comando <Ctrl> + <Alt> + <F2> alterando para
Gnome
o modo texto (Shell).
Inicialização do Sistema Linux (LILO)
Quando estivermos trabalhando no modo Shell,
Ao iniciar o computador serão executados os basta utilizar o seguinte comando abaixo:
softwares (Firmwares) da BIOS, ou seja, teremos o
boot. Shutdown –h now (para desligar o
computador);
Podemos ter mais de um sistema operacional
instalado no computador ou no caso do Linux mais de shutdown –r now (para reiniciar o
um Kernel (Versões e/ou distribuções). computador)
É possível termos o Windows e o Linux em uma Podemos também enviar mensagens as
única máquina, basta na instalação do Linux ou estações da rede informando quanto tempo falta para

Informática para Concursos 80 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
desligar o servidor ou o próprio workstation com, por
exemplo: Utilize a conta root somente para realizar uma
administração no sistema, sendo usada o menor tempo
shutdown –h 10 manutenção (desligar o possível, pois se um Craker invadir o seu micro
computador daqui a dez minutos por conseqüência de utilizando essa conta o mesmo terá todos os privilégios
uma manutenção). do Super Usuário, ou seja, acessará todo o conteúdo do
Estrutura de Diretórios para Usuários computador.
Trabalhando com Usuários
Os diretório no Linux obedecem a mesma
estrutura do Sistema Operacional Unix. Vamos Podemos criar contas de usuários e grupos
conhecer os principais diretórios por usuário e suas aplicando senha ao primeiro.
características:
Qual o motivo de criar usuários? Para que mais
/ - Diretório principal (raiz); de uma pessoa possa utilizar a máquina no seu devido
tempo e não ter acesso a uma conta específica
/home - Nesse diretório se encontra os dados dos (usuário), por exemplo.
usuários;
OBS: O Linux é case sensitive, ou seja, os comandos
/proc - Esse diretório não existe fisicamente no disco nesse sistema diferem entre maiúsculos e minúsculos.
rígido, ele é criado pelo kernel durante a inicialização.
São encontrados aqui arquivos com informações sobre Vejamos abaixo o comando para criar um
o sistema; usuário:

/tmp - Armazena arquivos temporários; adduser alexei (foi criado o usuário Alexei).

/usr - Diretório usado para instalação compartilhada de Para apagarmos o usuário, basta usar o
programas; seguinte comando abaixo:

/var - Contém arquivos vários usados por sistemas de userdel alexei (foi excluído o usuário Alexei).
e-mail,
, log's etc. OBS: Quando criamos um usuário é gerado
Estrutura de Diretórios para Usuário Root pelo Linux um diretório home com o nome do usuário
como, por exemplo: /home/alexei
/bin - Contém arquivos binários(executáveis) do sistema
; Podemos utilizar o seguinte comando abaixo
para excluirmos o usuário com o seu diretório:
/boot - Contém arquivos responsáveis pela inicialização
do sistema; userdel –r alexei (foi excluído o usuário alexei
com o seu diretório home)
/dev - Arquivos usados para acessar dispositivos em Senha de Usuário ou Grupo
seu computador;
Quando criamos um usuário é interessante
/etc - Aqui se encontra os principais arquivos de aplicar uma senha de acesso a essa conta, pois caso
configuração do sistema; não seja adicionada à senha qualquer pessoa poderá
usar a conta.
/lib - Contém bibliotecas compartilhadas;
Para criarmos e/ou alterar uma senha do
/mnt - Aqui são montados temporariamente volumes usuário ou grupo, basta usar o seguinte comando
externos, como CD-ROM, disquetes, outras partições abaixo:
etc;
passwd alex (criar a senha para o usuário
/root - Diretório principal do root (superusuário); alex).
Trabalhando com Grupos
/sbin - Contém programas usados pelo root para
administração do sistema; Ao criarmos um usuário pela primeira vez no
O Super Usuário (Root) sistema o Linux gera automaticamente um grupo com o
nome do próprio usuário. Mas para quer ter um grupo?
Root é também chamada de super usuário,
este é um login que não possui restrições de segurança.
Informática para Concursos 81 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
Para melhor administrar uma rede de -a Lista todos os arquivos
computadores ou o próprio computador com os Lista os arquivos de forma
familiares ou amigos do trabalho, por exemplo. -l
detalhada
Lista os arquivos na
Poderíamos criar um grupo denominado -x
horizontal
concurso público e adicionar usuários nos quais seriam Lista o conteúdo dos
os alunos de um cursinho. Os mesmos teriam acesso -R subdiretórios abaixo do
apenas a alguns comandos e/ou aplicativos do sistema. diretório especificado
Navegando entre Diretórios - cd
Vejamos abaixo o comando para criar um
grupo: No sistema operacional Windows conhecemos
a denominação Pasta para guardar arquivos e/ou
groupadd concurso (foi criado o grupo pastas, mas um Diretório (termo utilizado pelo DOS e
concurso). UNIX) tem o mesmo significado e importância no
sistema Linux.
Podemos criar um usuário dentro de um grupo,
mas para isto é necessário que o grupo já exista. Para navegarmos entre Diretórios no modo
Vejamos os comandos abaixo: Shell do Linux, basta utilizar o comando cd. Vejamos
abaixo alguns parâmetros desse comando:
adduser silva –ingroup concurso (insere
usuário silva no grupo concurso), ou

adduser silva –g concurso


Parâmetro Significado
Para excluir o grupo, basta seguir o seguinte
. (ponto) Diretório atual
comando abaixo:
.. (dois
Diretório anterior
pontos)
groupdel concurso (exclui o grupo concurso).
~ (til) Diretório HOME do usuário
/ (barra) Diretório Raiz
OBS: Para excluirmos o grupo é necessário excluir o
usuário primário. - (hífen) Último Diretório
Arquivos
Por exemplo se estivéssemos no diretório
/usr/games poderíamos utilizar o seguinte comando
Os nomes de arquivos no Linux podem ter um
abaixo para irmos ao diretório home:
tamanho de até 255 caracteres e eles contêm
normalmente letras, números, ponto, travessões e
cd ~ (cd til acessará o diretório home do
hífens.
usuário).
Criando Diretórios - mkdir
Mas no Linux é possível usar como nome de
arquivo (não recomendado) caracteres denominados
metacaracteres como, por exemplo, asterisco, Para criarmos diretórios é bastante simples o
interrogação, espaço, cifrão, & comercial, colchetes, etc. comando utilizado para esta finalidade, basta digitar a
seguinte sintaxe abaixo:
Esses metacaracteres são interpretados pelo
Shell Linux com um significado especial, ou seja, eles mkdir <nome do diretório>
fazem parte de comandos do sistema.
Exemplo: mkdir ~/alexei (foi criado o diretório
OBS: Arquivos Linux não possuem extensão nos modos Alexei no seu diretório home).
DOS/Windows, mas o usuário poderá usar. Removendo Diretórios
Listando Arquivos - ls
Existem duas formas de excluir um diretório a
Este comando lista os arquivos (visualiza) para principio é necessário saber se o mesmo tem conteúdo
que o usuário possa trabalhar com eles (copiar, mover, ou não, pois o comando difere para cada situação.
etc). Vejamos alguns exemplos abaixo:

Vejamos abaixo as opções (parâmetros) desse rmdir <nome do diretório>


comando:

Parâmetro Significado
Informática para Concursos 82 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
A sintaxe acima é utilizada apenas quando o
diretório está vazio, ou seja, não possui arquivos e/ou mv arq.txt arq.new (o arquivo foi renomeado
subdiretórios dentro do mesmo. para arq.new).

rmdir /Alexei (exclui o diretório alexei caso o Exibindo o conteúdo de um arquivo - cat
mesmo esteja vazio).
Podemos visualizar o conteúdo de arquivo sem
Para excluirmos diretórios com conteúdo abri-lo (como fazíamos no DOS antigamente), basta
(arquivos) independente da quantidade, basta apenas utilizar o seguinte comando abaixo:
utilizar o comando abaixo:
cat /home/Alexei/aula.txt (visualiza o conteúdo
rmdir –r /alexei (exclui o diretório alexei do arquivo aula que está localizado no usuário /Alexei).
havendo ou não conteúdo no mesmo).
Também podemos utilizar o cat para criar uma
Havendo a necessidade de excluir um diretório cópia de arquivo ou colocar um arquivo dentro do outro.
com subdiretórios e arquivos de uma só vez, basta
utilizar o comando abaixo: Vejamos alguns exemplos abaixo:

rm – r <nome do diretório> cat aula.txt > aula1.txt (foi criado uma cópia do
rm – r /home (apaga toda a área de usuários) arquivo)
Copiando Arquivos e Diretórios - cp
cat aula.txt >> curso.txt (foi adicionado o
No modo texto (Shell) do Linux não tem como conteúdo do arquivo aula.txt ao curso.txt).
utilizarmos o comando conhecidíssimo do sistema Permissões de arquivos
Windows <Ctrl> + <C> e <Ctrl> + <V> para copiar e
colar um arquivo, basta seguir a seguinte sintaxe É uma proteção para os arquivos dos usuários
abaixo: para não serem mal utilizados por outros usuários da
rede e/ou do computador em que o mesmo utilizou.
cp [opções] <arquivo_origem>
<arquivo_destino> Essas permissões são utilizadas para o dono do
arquivo (usuário), grupo e todos os usuários existentes
O comando cp possui algumas opções no sistema.
descritas abaixo:
As permissões são divididas em três tipos, são
Parâmetro Significado elas:
-i Modo Interativo
Mostra o que está sendo Permissões Significado
-v
copiado r (read) Leitura
Copia diretório com seus w (write) Escrita
-R
subdiretórios (caso possua). x Execução

cp –i aula.txt livro.txt (copia sobrescreve o Quando listamos arquivos utilizando o comando


arquivo livro.txt por aula.txt com o sistema perguntando ls –l teremos o detalhamento como, por exemplo:
se deseja ou não sobrescrever o arquivo).
-rw-r--r-- 1 alexei users 505 Dez 07 20:30
cp arq.txt /tmp (copia o arquivo para o diretório aula.txt
/tmp).
Estamos visualizando o arquivo aula.txt que
cp –R /bin/* /tmp (copia todos os arquivos e pertence ao usuário Alexei que está localizado no grupo
diretórios contidos em /bin para /tmp). users com as seguintes permissões abaixo:
Movendo ou Renomeando Arquivos e Diretórios - mv
- (significa que é um arquivo comum, ou seja,
Para movermos ou renomear arquivos e/ou não é um executável).
diretórios, basta apenas utilizar a sintaxe abaixo:
rw- (significa que o dono do arquivo pode ler e
mv <origem> <destino> escrever no arquivo, ou seja, modificá-lo podendo até
excluir).
mv arq.txt /tmp (o arquivo foi movido do
diretório corrente para o /tmp).
Informática para Concursos 83 Prof. Alexei Silva
Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição
r-- (representam as permissões para o grupo do
arquivo).

r-- (representam as permissões concedidas a


qualquer usuário do sistema)
Modificando permissões - chmod

Podemos modificar as permissões de um


arquivo ou diretório para melhorar a proteção dos
nossos dados porém é necessário conhecer a seguinte
sintaxe abaixo:

chmod <a,u,g,o> <+,-> <r,w,x> arquivos

Notem que apareceram novas letras (a,u,g,o)


no comando acima vejamos abaixo o significa delas:

Permissões Significado
a Todos
u Usuário
g Grupo
o Outros

Vejamos alguns exemplos abaixo:

chmod a+r aula.txt (dá permissão de leitura a


todos os usuários);

chmod +r aula.txt (tem o mesmo significado do


comando acima);

chmod og-x aula.txt (remove permissão de


execução de usuários que não o próprio dono do
arquivo);

chmod u+rwx aula.txt (dá permissão ao dono


do arquivo para ler, escrever e executar);

Informática para Concursos 84 Prof. Alexei Silva


Todos os direitos reservados ®. 6ª Edição