Você está na página 1de 20

“Evolução consciente e planejada de si mesmo”

Alto Paraiso de Goiás, agosto 2018

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 62 99689 8927 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
1
“Evolução consciente e planejada de si mesmo”

As principais máscaras do orgulho estudadas a seguir representam o ponto de


partida da Escola de Sabedoria GDM. Desde os primórdios, no caminho do
autoconhecimento, os aprendizes foram levados a investigar seus sistemas e a
identificar seus maiores defeitos. Esse mergulho, aliado às orientações dos
Mestres da Escola os levou ao entendimento de que as faces do orgulho
representam máscaras utilizadas pelas Prepostas Rainhas de Trevas (PRainha) –
[vide Estudos – Teoria do Indivíduo – no site www.gdm.org.br] no intuito de
esconderem sua verdade, ou seja, o seu maior defeito, e assim continuarem
exercendo seu poder nefasto no trono do fazer sistêmico.
Isso pode ser verificado após uma breve leitura dos conteúdos, com a certificação
de que a maioria das pessoas exerce pelo menos um dos itens mencionados. O
orgulho representa então uma gama de defeitos, que acomete multidões. Sua
origem encontra-se na falta de fé e respeito perante o Criador, ou seja, o orgulhoso
não crê e não se submete a hierarquias superiores a ele. Tem excesso de fé em si
mesmo e falta de fé no Criador Supremo. Está nele próprio o centro e o fim de
tudo.

1ª Máscara: A VAIDADE

A raiz etimológica da palavra vaidade é a mesma da palavra vão! O termo vaidade


se origina dos termos latinos vanitas, vanitatis, cujo significado é nada mais nada
menos, que vacuidade, vácuo, ou seja: O VAZIO ABSOLUTO!

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 62 99689 8927 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
2
Os ensinamentos dos Mestres de Sabedoria desde Helena Blavatsky são claros
sobre a vaidade: " Ali onde há vaidade pessoal ou orgulho cego não existe presença
divina”.

E este vazio, a ausência de Deus na vida da pessoa, faz com que ela tente se
compensar – apesar de ser uma forma ilusória – com a vaidade, que se manifesta
como a necessidade de chamar a atenção pra si, a necessidade de ter a própria
existência reconhecida, de ser notado, de não passar despercebido. É um desejo
incontrolável de ser visto, uma vontade de ser querido, de ser aceito e de ser
admirado.
Bom seria se a necessidade de ser notado não tivesse sua satisfação em roupas
caras ou extravagantes, e nem por se vestir mal – que também seria uma forma
de chamar a atenção – nem também pelo uso de grifes ou exibindo riqueza, beleza,
sensualidade, etc. Bom seria se a necessidade de ser notado fosse realizada
através de senso humanitário, através da gentileza com os próximos, através da
educação, da empatia, da lealdade, da fidelidade, enfim, da doação ao próximo.
Quando alguém consegue preencher esta necessidade da forma boa, logo
encontrará seus iguais, ainda que em pequena quantidade. Dois ou três amigos
verdadeiros terão o poder de fazer o vão ser preenchido e a sensação de vazio, de
deserto vai desaparecer. E isto é a cura do mal de Lúcifer: a Vaidade!
Contrariamente, se a pessoa optar por se preencher com supérfluos, terá uma
satisfação efêmera, a solidão imperará ainda que ela esteja acompanhada por
multidões; e o próximo passo será este alguém tentar preencher o vão interno
com coisas externas, preferencialmente com coisas novas: casa, carro, roupas,
joias, viagens, bebidas caras, drogas, vícios... Mera ilusão! Após algumas horas o
vão reaparece e a solidão impera outra vez.
O vaidoso existe por si e para si. A insatisfação permanente o leva a construir uma
autoimagem distorcida de si, ou até mesmo sustentar um personagem que atenda
à sua necessidade de reconhecimento, seduzindo o outro para vender suas falsas
virtudes em busca de espaço. No fundo, todo vaidoso gostaria de um palco
permanente com aplausos e suspiros de admiração. Se ele pudesse, faria uma
estátua de si para eternizar sua grandeza e ser adorado por eras.

2ª Máscara: SENTIR-SE HUMILHADO – VAIDOSO/PAVÃO

Alguém se sente humilhado quando não é reconhecido em sua ideia de grandeza,


de perfeição. Porque deseja ser reconhecido em seus feitos, deseja ser exaltado.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
3
Porque quando faz ou dá o seu melhor o faz pensando no reconhecimento por
outros, e não pela única razão que deveria levá-lo a fazer com excelência: porque
esse é seu dever! Porque a perfeição não tem limites! Porque a evolução não é
opcional! É uma lei Universal que obriga a todas as criaturas!

3ª Máscara: SENTIR-SE SUPERIOR AOS OUTROS - PREPOTENTE

São aqueles que se acham mais evoluídos, mais capazes, que suas coisas são
melhores que as dos outros, a família, a casa, o carro, o emprego, as roupas, os
amigos, os profissionais que eles contratam, enfim, em tudo, se sentem superiores
aos demais seres.
São geralmente arrogantes, falam alto, gesticulam muito, sentem necessidade de
falar de suas conquistas e sentem-se os donos da verdade, inferiorizando tudo o
mais. Terminam solitários por serem companhias desagradáveis.
Estes excessos são alavancas de compensação da pessoa orgulhosa quando na sua
verdade ela é insegura, invejosa e até inibida, por incrível que pareça!
Pesquisa realizada pela Agência de Ciência e Tecnologia do Japão e a Escola de
Medicina da Universidade Stanford, nos EUA, divulgada no site da "PNAS", em
25/01/2013, afirma ter descoberto os mecanismos biológicos que fazem as
pessoas se sentirem superiores às outras: a dopamina, neurotransmissor ligado à
sensação de bem-estar e prazer. "A conexão funcional entre o córtex frontal e o
neoestriado" determina os níveis de "ilusão de superioridade", dizem os
pesquisadores no estudo. "Nossa descoberta ajuda a entender como este aspecto
essencial da mente humana é biologicamente determinado, e a identificar alvos
neurológicos e moleculares para o tratamento da depressão."

4ª Máscara: CRER QUE AS PRÓPRIAS IDEIAS SÃO AS MELHORES –


ARROGANTE

Este tipo de orgulhoso acha que tudo que ele pensa é real e verdadeiro e que seu
pensamento traduz a verdade máxima sobre qualquer assunto.
Estes sentimentos de onipotência mediante a supervalorização das próprias
ideias é, geralmente resultado de uma infantilização do Preposto Rei (PRei) [vide
Anexo I – Teoria do Indivíduo], devido a algum trauma sofrido na infancia.
As crianças são naturalmente onipotentes, creem que tudo podem, não possuem
limitações, tudo que pensam é real, verdadeiro e exequível. E aquele que ficou

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
4
preso na infância continua se portando da mesma forma, apesar do corpo adulto.
Geralmente as pessoas ao redor olham para este orgulhoso como se estivessem
olhando uma aberração: uma criança num corpo de adulto, sem, contudo, ser um
PNE (portador de necessidade especial), porque aparenta ser socialmente e
biologicamente normal.

5ª Máscara: SENTIR-SE JUIZ E CRÍTICO DOS OUTROS - JULGADOR

“... Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso".


"Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão
condenados...” Lc 6: 36-37.
Ter misericórdia é uma forma de ser generoso, de compreender as limitações e
motivos dos outros.
Ser juiz e critico dos outros é colocar-se numa postura de orgulho, sem
generosidade e sem misericórdia para com o próximo.
Quem assim age esta repetindo um comportamento animal onde a natureza é
pautada no instinto e premia a sobrevivência dos melhores e mais fortes, em
compensação à ausência de livre arbítrio. No reino hominal a generosidade e a
misericórdia foram incluídas a fim de equilibrar o instinto, entretanto, muitos
ainda não se deram conta de que são humanos e não animais, por isso se arvoram
de juiz e crítico dos outros, sem bondade alguma ou qualquer outro tipo de
sentimento nobre.

6ª. Máscara: AMAR ALGUÉM COM APEGO E DESEJAR RETRIBUIÇÃO –


APEGADO/POSSESSIVO

"Que mérito vocês terão, se amarem aos que os amam? Até os ‘pecadores’ amam
aos que os amam.
E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até
os ‘pecadores’ agem assim”. Lc 6: 32-33.
Saint-Exupéry, na obra ‘O Pequeno Príncipe’ deixa clara a diferença entre amar e
se apegar:
”— Eu te amo —disse o Pequeno Príncipe.
— Eu também te adoro —respondeu a rosa.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
5
— Mas não é a mesma coisa —respondeu ele, e logo continuou— Adorar é tomar
posse de algo, de alguém. É buscar nos outros o que preenche as expectativas
pessoais de afeto, de companhia. Adorar é fazer nosso aquilo que não nos pertence,
é se apropriar ou desejar algo para nos completar, porque em algum momento
reconhecemos que estamos carentes.”
Quando acontece o amor os amantes querem que o outro seja feliz, não olham para
si mesmo, não esperam nada em troca. Olham para as necessidades do ser amado,
dão o melhor de si mesmo sem esperar nada em troca.
Concluindo, apego nao é amor, esperar retribuição nao é amor. Tudo isso refere-
se a posse, a egoísmo, a carência, a orgulho, enfim, nunca a amor.

7ª. Máscara: FAZER UMA GENTILEZA E SENTIR-SE BEM – FALSO/FINGIDO

Como disse José Datrino, "Gentileza gera Gentileza". Também gera bem-estar
mútuo. Entretanto, a gentileza deve ser um ato de educação e respeito ao próximo,
de autoconhecimento e, não, de negociatas onde o orgulhoso é gentil teatralmente
e sente-se feliz por ter sido capaz de ser gentil. É necessário ser gentil com
sinceridade, senão vira interesse, o chamado "puxa-saquismo".
Na busca de um mundo mais amigável, menos estressante, fórmulas
comportamentais tem sido criadas para facilitar o auto condicionamento.
Escolhemos as *5 formas simples de ser gentil sem ser interesseiro, como mais
um mapa para aqueles que desejam sinceramente planejar sua evolução e
determinar mudanças de atitudes:
I - Seja educado: O simples fato de estar por perto de alguém quando surge um
problema, de não responder de forma rude de se disponibilizar a ajudar,
provavelmente, ao final da situação haverá uma troca de sorrisos sinceros;
II - Ofereça ajuda: Quanto notar alguém triste ou abatido, se ofereça para escutar.
"Atos de gentileza não precisam ser grandiosos. As coisas mais verdadeiras se
transmitem por vezes de formas simples";
III- Crie o melhor ambiente: No trabalho, por exemplo, convivemos com pessoas
diariamente e, por isso, é importante ter um ambiente de união e
companheirismo: "Quando alguém está muito atarefado enquanto estiver livre, se
ofereça para dar uma mão”;
IV- Mostre atenção e interesse: Quando alguém estiver falando com você, seja
atencioso. Por exemplo, "Não olhe para o celular, nem fique fazendo outra coisa;

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
6
V - Valorize as virtudes das pessoas: Mesmo quando considerar apenas um
feito "pequeno", valorize e dê os parabéns!
*( https://www.igorteo.com.br/)

8ª Máscara: DESEJAR SER AMADO – CARENTE

Os desejos de amar e ser amado parecem ser uma coisa boa, natural, salutar.
Entretanto, não é bem assim. Amar não pode ser um desejo (emocional), pois é
uma ação mental, que inclui a ação em favor de outra pessoa. Amar deve ser uma
escolha, uma decisão pessoal, feita sem exigir garantias de que o outro ser fará a
mesma opção.
E se escolhermos amar alguém e não formos correspondidos, não devemos usar
o poder pessoal para persuadir, para possuir o outro. Ao contrário, quem ama
liberta, não aprisiona. Quem ama quer ver o outro feliz.

O outro jamais vai amar por sua insistência, por você ter se humilhado, por ter
implorado, por ter feito peripécias para chamar a atenção. É preciso respeitar a si
mesmo e amar o outro sem querer nada em troca. Amar é bom e representa o
bem. Desejar ser amado é orgulho.

9ª Máscara: DESEJAR SER COMPREENDIDO – EGOCÊNTRICO

Talvez este seja um dos desejos mais intensos e mais comuns aos seres humanos
de todas as idades, intelectos e credos.
Sentir-se compreendido dá uma sensação de ser importante para o outro, de
existir na mente e no coração de outra pessoa. Preenche a necessidade intrínseca
de convivência com outras seres humanos, porque somos seres sociais. Sentir-se
compreendido tambem dá uma sensação de pertencimento e de prazer.

Ao contrário, sentirmo-nos incompreendidos causa uma dor indescritível,


principalmente se a incompreensão vier de pessoas importantes para nós.

Mas, enfim compreender o que?

Compreender nossos sentimentos, nossos medos, nossas tolices, nossas


deficiências, limitações, ilusões e acima de tudo nossos sonhos.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
7
Não há como ser compreendido se não houver auto compreensão. É uma fantasia.
Como alguém poderá te compreender se você mesmo não explicar? E como
explicar o que você não sabe?

“Compreensão não é a respeito da experiência. É ela mesma uma experiência, e essa


experiência envolve a presença crucial de uma outra pessoa com a qual o indivíduo
se sinta seguro, em parte por virtude de se sentir compreendido por essa pessoa.”
(Seligman.1988. citado em “The Transforming Power of Affect”, Diana Fosha,
Ph.D., p.11).

A experiência de ser compreendido produz alívio, serenidade, esperança,


desabafo, é um prenuncio de sentir-se amado.

Então o que há de errado nesta máscara do orgulho?

É que ao desejar ser compreendido sem antes se compreender, a pessoa pensa


que ela é o centro do mundo e que todos devem compreendê-la, mesmo que ela
própria não se compreenda!

10ª Máscara: SENTIR-SE SATISFEITO – INERTE/MEDÍOCRE

Sentir-se satisfeito com a sua vida é, sim, uma máscara do orgulho, por mais
estranho que isso possa parecer!
Estar satisfeito gera a sensação de já ter alcançado a evolução máxima possível
em sua vida. E evolução não tem limites!
Jamais poderemos parar de evoluir, de crescer, de conquistar, por já estarmos
satisfeitos e conformados com nossas vidas. Jamais poderemos parar de sonhar e
perseguir novos ideais, novos objetivos, novos projetos.
O germe da inquietação deve estar vivo dentro de nós. Temos que acreditar que
merecemos sempre mais aprendizados, mais satisfações, mais tudo! Deus nos
livre da satisfação!
A satisfação paralisa acomoda, estagna e apodrece a mente. É como a ferrugem
para o ferro.
Ser insatisfeito e reclamar sem agir é tão ruim quanto a estagnação.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
8
11ª Máscara: FAZER UMA BONDADE E DESEJAR GRATIDÃO – FALSA
CARIDADE

A bondade é uma qualidade da pessoa naturalmente inclinada a fazer o bem.


Relaciona-se à compaixão, generosidade. Essa qualidade está ligada à pureza da
alma, do coração, da mente, de intenções.
O verdadeiro bem é soberano e permanece sendo o bem em qualquer
circunstância. Isso significa que aquele que pratica boas ações desejando algum
sentimento ou coisa em troca não age motivado pela verdadeira bondade, que é
abnegada.
Ao desejar a gratidão – que significa o reconhecimento dirigido a uma pessoa ou
situação por um benefício – nos colocamos em condição de superioridade em
relação ao outro. É como um desejo de ser exaltado, louvado, adorado, que está
completamente em desalinho com o real significado de bondade.
A bondade constitui, em termos mais profundos, a santidade em prática. Para a
Teoria do Indivíduo, representa a manifestação na matéria do ‘eu’ mais elevado,
do PRei, portanto, pois é a concretização de uma ordem do Indivíduo, recebida
pelo PRei e transmitida à PRai, que obedeceu e a executou. Enfim, configura a
unidade do Sistema, emoções, corpo, mente e espírito juntos na operação do bem.
[vide Estudos – Teoria do Indivíduo – no site www.gdm.org.br]
O orgulho, manifestado no desejo de receber gratidão anula a bondade do ato,
porque o bem não deseja, o bem é magnânimo!

12ª Máscara: SER GENTIL E DÓCIL POR INTERESSE –


INTERESSEIRO/DESRESPEITOSO

Esta máscara do orgulho faz com que as pessoas desenvolvam comportamentos


mecânicos e teatrais – ou seja, falsos – para serem aceitas, reconhecidas,
recompensadas por aparentemente agirem com educação, gentileza e docilidade.

A gentileza é uma arma poderosa do orgulhoso que atua por interesse, pois os atos
gentis denotam a sensibilidade de perceber a necessidade do outro. Porém, a
intenção de receber sentimentos, coisas, emanações, elogios já representa uma
quebra na acepção real da gentileza, que está destinada ao outro e não centrada
em si próprio.

O orgulho, nesta face, se utiliza da enganação e, consequentemente, do desrespeito


ao próximo para a obtenção de vantagens.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
9
13ª Máscara: SENTIR-SE IRRITADO PORQUE OS OUTROS NÃO O APRECIAM
– REVOLTADO

William James afirma que o mais profundo princípio da natureza humana é a ânsia
de ser apreciado. Ele não falou em desejo ou vontade de ser apreciado, mas em
uma “ânsia”. Caracteriza essa condição como uma torturante espécie de fome
humana insaciável e a classifica como uma das principais diferenças entre as
pessoas e os animais. Os animais não se importam em serem ou não apreciados.
Cabe a nós, seres humanos, direcionar esse forte desejo de reconhecimento e
importância para construir bons projetos e inspirar a boa conduta.
No entanto, sentir-se irritado, contrariado por não ser apreciado já denota a
autoimagem de perfeição e superioridade daquele que espera tal comportamento
alheio. Por mais que a pessoa possua qualidades e consiga canalizar sua ânsia de
ser apreciado em bons projetos, não se deve querer controlar o que o outro sente
ou faz.
O respeito à livre escolha do outro requer humildade e a certeza de que não é
possível controlar a verdade que motiva os sentimentos e as ações de terceiros.

14ª Máscara: DESEJAR ELOGIOS – CONTROLADOR

Desejar elogios está associado ao medo de julgamentos e, consequentemente, à


aversão da destruição da autoimagem. Toda vez que um orgulhoso se depara com
uma crítica, mesmo que embasada na verdade, ele nega, rejeita e às vezes ataca o
outro para se defender e manter sua posição.
Concentrar-se em desejar elogios ou evitar críticas desloca a atenção para o que
não é possível controlar. É entregar o veredicto de sucesso ou fracasso ao
julgamento de outras pessoas, e não em como se sente verdadeiramente sobre o
próprio esforço.
O apóstolo Paulo nos ensina a combater essa máscara do orgulho em 1 Coríntios
10. 12-18: “evitar comparações, resistir aos exageros e desejar elogios somente de
Deus”

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
10
Desejar elogios somente de Deus funciona como uma blindagem aos julgamentos
mundanos e baseados em fantasias, entregando ao único e verdadeiro juiz capaz
de avaliar a conduta humana, o seu Criador.

15ª Máscara: SER INDECISO E INCERTO – OMISSO/COVARDE

De que maneira a falta de decisão, de determinação, definição, ação ou firmeza


pode ser atribuída ao orgulho?
Eduardo Shinyashiki descreve: “a etimologia do verbo “decidir” vem do latim
decidere, que significa cortar fora”: o ato de decidir comporta então optar por uma
coisa e excluir outra, “cortar fora” as alternativas, por isso o medo de errar muitas
vezes leva as pessoas a procrastinarem ou a deixarem para outros esse desafio, ou
ainda encarregarem ao destino ou a sorte essa responsabilidade.”
A postura do indeciso e incerto revela a real intenção de se esquivar das
consequências de suas escolhas, que podem trazer críticas, julgamentos e
responsabilidades. Esse medo abriga o defeito do orgulho, que leva o ser a temer
perder sua aparente posição de superioridade ou inferioridade, de acordo com o
que julga conveniente.

16ª Máscara: SENTIR-SE DEPRIMIDO – FALTA DE FÉ EM SI E NO CRIADOR


– Foco no físico/vital

Sentir-se deprimido é um estado análogo à preguiça (física), à inércia (mental),


ela é o mesmo estado, porem originário no mundo emocional das pessoas.
Aparece como desânimo, tristeza, falta de motivação, inatividade, reclusão. Enfim,
são sinais e sintomas que representam afronta à Lei Universal do Movimento, é o
oposto da vida, da vitalidade, da disposição e do entusiasmo.
Pessoas deprimidas passam meses ou anos vivendo aquém de sua capacidade real,
prejudicando seu desenvolvimento na profissão, na vida familiar e social. O
Criador deu a vida ao homem para seu desenvolvimento integral, ou seja, evoluir
nos aspectos material – que envolve a prosperidade financeira, os
relacionamentos afetivos, o intelecto – e espiritual. O orgulhoso, ao sentir-se
deprimido, se dá o direito de ir contra a vida, infringindo tambem as Leis
Universais de Evolução, de Amor, dentre outras.
A falta de fé no Criador, origem primeira do orgulho, somada à falta de fé em si
mesmo consolidam o estado de sentir-se deprimido.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
11
17ª Máscara: SENTIR-SE TRISTE – FALTA DE FÉ EM SI E NO CRIADOR – Foco
no emocional

Sentir-se triste é entrar num estado emocional caracterizado pela falta da alegria,
ânimo, disposição. Em determinadas situações este estado de alma pode levar a
pessoa à depressão, correndo o risco de chegar a uma atitude extrema: o suicídio.
A tristeza está sempre a postos para se alojar no coração daquele que abre as
portas para ela. Para algumas pessoas este é um sentimento constante e este é um
erro que se deve evitar. Como diz a grande mestra da Escola de Sabedoria GDM, a
mestra Vozinha: “Quando somos feridos, recebendo uma dor ou sofrimento, claro
que podemos chorar e ficar triste, mas essa tristeza deve ter data e hora marcada
para acabar”, ou seja, deve ser determinado um tempo para viver aquela emoção
para, logo em seguida, dar lugar à razão e solucionar o problema. Dependendo da
situação, segundos são suficientes para a mente entender, resolver a causa da
tristeza e eliminá-la.
Ao contrário disso, a tristeza se torna um ótimo alimento para aquele que gosta
de se isolar do mundo, alegando que a felicidade dos outros o incomoda.
Sentir-se triste também revela falta de fé no Criador e em fé em si mesmo. O triste
se permite adotar comportamentos diretamente opostos às Leis Universais de
Amor, de Evolução, de Movimento, de Utilidade e, certamente será eliminado pela
ação da Lei Universal de Seleção.

18ª Máscara: SENTIR-SE INFERIOR AOS OUTROS – AI AI DE MIM

Segundo a pesquisadora Sonja Lyubomirsky da Universidade da Califórnia,


existem sete características que pessoas infelizes apresentam: “1. Creem que a
vida é dura; 2. Acreditam que a maioria das pessoas não é confiável; 3. Fixam-se no
que está errado neste mundo, em vez de se focarem no que está certo; 4. Comparam-
se aos outros e são invejosas; 5. Esforçam-se para controlar tudo; 6. Consideram o
futuro com preocupação e medo; 7. Enchem suas conversas com fofocas e
reclamações.”
O estudo acima, mostra que pessoa infeliz é aquela que não consegue enxergar as
benesses da vida e acaba se tornando no que, na Escola de Sabedoria GDM, é
denominado de ‘ai, ai de mim’. Esta é uma das faces do orgulho muito comum nas

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
12
pessoas que querem chamar a atenção para si, por intermédio de todos os
“sofrimentos” que abalam as estruturas de sua vida.
O ‘ai, ai de mim’, de início, até causa uma certa empatia, geralmente os outros não
veem nenhum problema em ouvir os problemas dela – afinal todos temos
problemas – e até ficam inclinados a ajudá-la. Porém, com o passar do tempo,
percebem que a pessoa infeliz reclama de tudo e de todos. Ela é como uma
caçadora de pessoas e situações para culpar por sua infelicidade. Ela se coloca
como a vítima do mundo diante de qualquer situação, ocupando
permanentemente uma posição de inferioridade.
E um agravante é que ela não enxerga os próprios problemas como uma
oportunidade de aprendizado, e ainda, não dá ouvidos aos conselhos de quem se
esforça para ajudá-la a se melhorar.
Geralmente este é um hábito que pode ter sido desenvolvido por acontecimento
na infância, que gerou algum tipo de recompensa. E assim foi dado o gatilho para
a repetição desta situação. É a forma mais manipuladora de se relacionar com as
pessoas.
Uma criança deixa cair um prato com seu alimento, ela chora compulsivamente e
ao chorar, recebe agrados e mimos, se tornando, naquele momento, o centro das
atenções. A partir daí ela entende que para ser notada, deve se mostrar infeliz e
sofredora, e pode escolher que atos de “sofrimento” se perpetuem tambem na fase
adulta.

19ª Máscara: SENTIR-SE EUFÓRICO – ILUDIDO/ILUSIONISTA (BOBO DA


CORTE)

As pessoas eufóricas são convictas sobre o que pensam e defendem suas ideias,
mesmo quando estas não tenham muitos fundamentos. Isso faz com que os
eufóricos sejam vistos como aqueles que querem ser os donos da verdade, mas
iludidos. Muitas vezes eles negam os fatos de realidade e projetam intensamente
seus desejos e fantasias, gerando, às vezes, o autoengano.
Costumam ter o pensamento voltado para o presente e o futuro, com muitos
planos e ideias mirabolantes e na maioria das vezes, procuram convencer aos que
estão ao seu redor que seus planos para o futuro sãos os melhores e perfeitamente
factíveis.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
13
Narram seus feitos e experiências com orgulho e vaidade. Sentem-se poderosos
e muitos deles abusam da sua autoconfiança e estão sempre enfatizando e
supervalorizando suas habilidades e conquistas.
As pessoas eufóricas costumam ter autoestima muito elevada, porém isto
dependerá dos acontecimentos aquele de sua vida se estiver tudo caminhando
bem, caso contrário, ao menor sinal de fracasso ou frustração serão
desencadeados comportamentos autodestrutivos. Quando se sentem frustrados,
sentem muita raiva e frequentemente, buscam compensações em
comportamentos excessivos que lhes tragam qualquer tipo de prazer, como
compras, festas, drogas, cigarros, bebidas e comida, em especial doces.
A maioria das pessoas eufóricas fala muito, mas pouco realiza. Todo excesso
conduz ao erro e a caminhos equivocados, euforia demais é um sinal de alerta. É
essencial buscar o equilíbrio nas ações e comportamentos, olhando para o seu
mundo interior com racionalidade.

20ª Máscara: SENTIR-SE ALGO EXCEPCIONAL – FRACO/ILUDIDO

Existe algo que denote maior orgulho do que uma pessoa se sentir um ser
excepcional, que se acha raro e incomum e que, justamente por isso, se destaca
das demais pessoas?
Na Escola de Sabedoria GDM, por meio do autoconhecimento busca-se mostrar o
quão equivocada se encontra a pessoa que vive esta ilusão e que muitas vezes este
sentimento é apenas uma forma de tentar mascarar a sua realidade, ou seja, sua
fraqueza.
Cada ser é único aos olhos do Criador e possui seus dons, conhecimentos,
experiências, saberes que podem sim ser considerados excepcionais. Mas nessa
condição, aos olhos do Pai.
A excepcionalidade condenada aqui é aquela onde há a comparação com as outras
pessoas. Achar-se acima e melhor que os outros demonstra a falta de respeito, a
falta de reconhecimento de que todos têm valor, capacidade, importância, enfim,
qualidades e também uma afronta à várias Lei Universais [vide Estudos – Leis
Universais – no site www.gdm.org.br].

21ª Máscara: ESTAR MUITO CONTENTE CONSIGO MESMO A PONTO DE


PREFERIR-SE AOS OUTROS (“Não me trocaria por ninguém”) – MASCARADO

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
14
Esta pessoa é aquela que, comumente, é conhecida como a que “se acha”, ou seja,
é aquela que está convicta da sua superioridade em relação aos outros. Em sua
mente existe a certeza de que ela é o máximo.
Este sentimento de “grandeza” nada mais é que o orgulho, intimamente, ligado a
arrogância e prepotência. Entretanto, ao vasculhar o mundo emocional desta
pessoa, é possível verificar que essa postura é apenas uma forma de encobrir seus
medos e sua fragilidade.
Essa capa de autossuficiência é utilizada por aqueles que sofreram traumas,
abusos e carecem deste escudo do ‘eu me basto’ para sobreviverem e acreditarem
que são fortes para encarar suas dores.
Na Escola de Sabedoria GDM, esta máscara é a primeira a ser posta à mesa da
racionalidade do Aprendiz, pois ela, por si só, fere praticamente todas as Leis
Universais. [vide Estudos – Leis Universais – no site www.gdm.org.br]

22ª Máscara: DESEJAR QUE TODOS SAIBAM QUE FEZ UMA COISA BOA –
CARENTE POR FALTA DE FÉ EM SI E NO CRIADOR (O que faz relatório)

Toda pessoa que espera ser reconhecida, aplaudida e que, principalmente, quer
que todos saibam que ela fez uma coisa boa, na verdade, está em busca de
compensações para preencher o vazio em que ela vive.
Aqui é nítida a situação da carência e da necessidade de reconhecimento que
dominam a Preposta Rainha das Trevas – PRainha [vide Estudos – Teoria do
Indivíduo – no site www.gdm.org.br], que usa estas artimanhas para impedir que
o sistema evolua e consiga o Registro de Dominação desta face do orgulho.
Neste caso não é o bem se operando ou motivando a ação, mas o simples interesse
de obter créditos com os outros.
O vazio sentido pelo carente provém da exacerbação da falta de fé no Criador e
em si mesmo. É a aberração da falta de fé.

23ª Máscara: TER MEDO DO FUTURO – FUGITIVO

Por que ter medo do futuro se, na realidade, o futuro não existe? Este medo
infundado não permite que a pessoa viva o presente. O medo do futuro gera

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
15
sentimentos de incerteza e ansiedade, levando a pessoa a viver em constante
sobressalto.
Este é mais um dos meios utilizados pela Preposta Rainha das Trevas [vide
Estudos – Teoria do Indivíduo – no site www.gdm.org.br], para paralisar o
sistema, e assim impedir o seu crescimento espiritual. O medo é arma poderosa
que mata a mente, deixando o medroso refém das emoções que o dominam.
Temer o futuro é uma forma de não querer escolher, não querer arcar com
responsabilidades, ou seja, é uma forma de demonstrar a vontade de infringir a
Lei Universal de Causa e Efeito e a Lei dos Ciclos, que são imperiosas e alcançam
todos os seres. [vide Estudos – Leis Universais – no site www.gdm.org.br].

24ª Máscara: TER MEDO DE SER ENGANADO – VAIDOSO/MEDROSO

O medo de ser enganado, de sofrer uma traição é muito comum. Uma grande
parcela da humanidade vive este dilema: Por que acreditar, se no final acabo
sendo enganado?
Esta situação leva a pessoa e aquelas que são o alvo de seu medo a viverem
experiências de sofrimento e de insegurança, gerando conflitos que poderiam ser
sanados com o autoconhecimento e a busca de entender a origem deste medo.
Aquele que teme ser enganado, além de estar preso em alguma ferida do passado
em que se sentiu injustiçado e não perdoou, adota a premissa de que sua dor é tão
importante, que impede novos relacionamentos, novos laços afetivos
verdadeiros. E neste ponto pode haver a infração da 1ª Lei Universal, a Lei de
Amor, que promove a união entre os seres. [vide Estudos – Leis Universais – no
site www.gdm.org.br]
O orgulhoso ferido crê que todas as pessoas o enganarão e, por temer a perda de
algo ou a traição, ele desconfia de tudo e todos e não escolhe amar ninguém, não
se dá, nem recebe amor por medo de se envolver e sofrer.

25ª Máscara: REBELAR-SE CONTRA A DOR – REBELDE

”Ninguém, absolutamente, ninguém está vacinado contra dor, misérias, desespero


ou coisas ruins. Todos os seres que se encontram no Planeta Terra estão sob a ação
de leis cuja influência se vê tanto no presente como no futuro, mas acima de tudo

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
16
permanecem ainda, vinculados ao seu passado espiritual. Uma vez que desconhecem
o que fizeram no pretérito, costumam rebelar-se ou revoltar-se contra Deus e a vida
ante o sofrimento encontrado em seu caminho” – (Pai João – Robson Pinheiro).
Eis a máxima que se deve ter em mente: estamos aqui neste Planeta e devemos,
como qualquer outro ser, seguir o que preceituam as Leis Universais.
Quando ocorre a revolta contra a dor a pessoa demonstra que não aceita o que foi
designado pelo Criador. Agir desta forma, revela a não aceitação das Leis
Universais, que determinam a causa e efeito, a finalidade de todas as coisas, etc.
Também pode revelar a posição de superioridade em relação ao próximo que,
muitas vezes, está passando por uma dor ou sofrimento muito pior e, mesmo
assim, se cala e aceita com paciência a sua prova de fé.
No que diz respeito à dor, a busca da razão e da causa desta situação, pode atenuar
ou até mesmo levar à aceitação e solução deste processo. E, é aí que a Escola da
Sabedoria GDM atua, pois a racionalização da verdade e a aplicação da
Metodologia TTE – Templo, Trabalho, Escola – leva ao entendimento da causa das
dores e aponta meios de amenizar e, principalmente, de solucionar.

26ª Máscara: SENTIR-SE INJUSTAMENTE TRATADO – EGOÍSTA

A pessoa que se sente tratada injustamente está olhando a situação de uma forma
unilateral, não consegue enxergar as razões que estão por trás daquilo que julga
injusto. Ela está tão focada em si mesma e fechada na sua visão emocional, que
fica quase impossível de encontrar uma forma de sair daquela dor que na maioria
das vezes tem causa ilusória.
Quer prova maior do orgulho que, olhar e focar apenas em si mesmo? Este
sentimento de injustiça, que, ao ser trazido para a luz da razão torna-se infundado,
se mistura com o defeito do egoísmo. “Eu sou acima de qualquer julgamento, estou
sempre certo e necessito receber apenas o que acredito ser bom”.

27ª Máscara: IRRITAR-SE E INDIGNAR-SE COM AS MALDADES ALHEIAS –


JULGADOR/VINGADOR

A bondade, como já foi dito, representa a santidade em ação e não se contamina


ou se corrompe com o que acontece no entorno.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
17
Irritar-se e indignar-se com as maldades alheias caracteriza o comportamento
daquele que se sente a própria justiça manifestada. Não se trata de não expressar
sentimentos ou não ter atitudes diante de uma maldade para minimizar os danos
alheios, principalmente se a vítima pede socorro. Mas, sim, retratar a conduta do
prepotente que, ao se indignar ou se irritar com as ações maldosas de terceiros
acaba se colocando em situação mais vil do que o autor da maldade. Pois aquele
que julga não é capaz de evitar ou reparar o mal proveniente de outras pessoas e,
muito menos habilitado a proferir e executar qualquer sentença a elas.
Esse comportamento é a bandeira nobre dos prepotentes e odientos, que
encontram na falsa ação da justiça, o meio de manifestar sua superioridade,
somada ao ódio, por meio da vingança.
Na Escola de Sabedoria GDM os aprendizes se deparam logo no início com este
mau comportamento, mascarado de “Robin Hood”, pois ele fere quase todas as
Leis Universais que norteiam a existência de tudo e de todos. É o máximo do
orgulho arvorar-se de agente da Lei Universal de Causa e Feito sem ter
capacitação para tal mister! [vide Estudos – Leis Universais – no site
www.gdm.org.br].

28ª Máscara: PRETENDER A AJUDA DOS OUTROS –


PREGUIÇOSO/PREPOTENTE QUE FINGE SER INCAPAZ

Aquele que vive à espera de ajuda, além de possuir o vício da preguiça e/ou
inércia, acaba sempre atribuindo sua derrota ao outro. Sua mente mentirosa,
afirma: “não consegui realizar tal tarefa/trabalho/estudo, porque não recebi a
ajuda que estava esperando”. Desta forma todos os fracassos nunca serão sua
culpa.
Quando alguém vive na expectativa de ser ajudado e essa tão esperada ajuda não
acontece, a pessoa se sente ofendida, se frustra e até mesmo se sente preterida
por todos.
Esta é uma dependência que deve ser apontada, a fim de mostrar àquele viciado
que a evolução é uma escalada individual ele próprio deve ser o autor de sua vida.
Quem espera a ajuda já parte do princípio de que é melhor que os outros e deve
ser servido, apoiado, sob quaisquer circunstâncias. É, portanto, um orgulhoso
prepotente!

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
18
29ª Máscara: DESPREZAR AQUELES QUE SÃO MENOS INTELIGENTES –
ILUDIDO/CRUEL, INSEGURO/FRÁGIL

O ato de desprezar uma pessoa por julgar que ela é menos inteligente, faz com que
o alvo deste ato se sinta humilhado e rebaixado. Aquele que despreza o outro o
faz porque se julga superior e mais capaz. Porém esta atitude é uma forma que o
outro usa para esconder e disfarçar a sua insegurança e fragilidade.
Aqui está a face do orgulho. Ao ridicularizar o outro por sua “falta de inteligência”,
o autor de tal ato, acredita que será aplaudido por sua sagacidade e suposta
superioridade. Entretanto, o que ele consegue, com passar do tempo, é ver que a
estratégia que usa é eficaz apenas na sua visão iludida.
Toda comparação com o próximo revela o orgulho de querer ser melhor, de estar
acima e no centro de tudo. Desprezar o outro também passa por essa comparação
e pelo julgamento da inferioridade ou incapacidade alheia.
Na Escola de Sabedoria GDM os Aprendizes são estimulados a sempre buscarem
viver na racionalidade, isto é, ser o PRei o máximo possível de seu tempo de vigília
e a noite, quando for dormir, que busque soluções e respostas junto ao Indivíduo.
Para isto, deve estar com seu sistema nervoso limpo de quaisquer impurezas,
sejam elas químicas (drogas liberadas ou proibidas), emocionais (problemas não
resolvidos) e até física (falta de higiene). Isto implica em uma conduta espartana
no que diz respeito aos vícios e à racionalidade. [vide Estudos – Teoria do
Indivíduo – no site www.gdm.org.br]
Assim se portando, não haverá pessoas menos ou mais inteligentes que as outras,
haverá pessoas que são o PRei e outras que não são, por escolha própria. Daí
decorrem as aparentes diferenças de quociente de inteligência. Mas elas de fato
não existem, não são reais!

30ª Máscara: SENTIR-SE OFENDIDO – VAIDOSO/MAGOADO


“O irmão ofendido é mais difícil de conquistar do que uma cidade forte” (Provérbios
18:19).
A afirmativa feita em Provérbios acontece quando “as vítimas de ofensas” reagem
com atitudes de submissão e negação, engolindo suas emoções, guardando seus
impulsos hostis, com uma “cara de paisagem”, revelando externamente uma
aparência tranquila, de inatingível.
Outras vítimas de ofensas reagem com agressão, buscando a vingança até sentir-
se descarregada de sua ira. Estas também não são facilmente conquistadas, estão
ocupadas com suas estratégias de guerra contra seu ofensor.
Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM
Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
19
O correto no caso da vítima, realmente ofendida, seria se afastar, respirar, se
harmonizar até a ira passar e o fogo do ódio abrandar. E, logo em seguida, a Mente
do Preposto-Rei dominar sua PRainha, fazendo com que ela canalize as emoções
sistêmicas através do diálogo e da conciliação, passando pelas etapas da busca de
explicação diretamente com o agressor, do perdão e, finalmente, da reconciliação.
Muitas vezes, por alguém sentir-se ofendido, relações que poderiam ser profícuas
são interrompidas. A vaidade é o alimento deste sentimento. É que este tipo de
orgulhoso se imagina o centro do mundo, onde quer que esteja, quer que todos se
ocupem dele, de sua presença, e por assim pensar, acha que tudo que é feito ou
dito ao seu redor é para agredi-lo, acha que é para ele, em função dele. Na verdade,
todos tem seus focos de atenção em assuntos que lhe são importantes e raramente
se ocupam de olhar os dos outros, exceto aquelas pessoas que possuem os
defeitos das três irmãs: fofoca, maledicência e maldade.
As críticas, muitas vezes são construtivas e podem auxiliar aqueles que não se
acham perfeitos. Não é producente se ofender por qualquer coisa sem antes
conversar com o ‘pseudo agressor’, pois isso poderá isolar o orgulhoso do mundo
fortuitamente e retardar sua maturidade emocional, além de atrapalhar seu
aprendizado da humildade, ensinada pelo Mestre Jesus.

GDM, SubGT Pedagogia, agosto 2018. Aprendizes:


Andreia Lopes
Ecilene Silva
Edna Pinato.

Associação Beneficente Grupo Deus Mãe – GDM


Rodovia GO-118, Km 160, 2 km antes da cidade CEP 73770-000- Alto Paraíso de Goiás – GO. Caixa Postal 51
F: 61 98429 6898 61 99695 8297 email: gdm@gdm.org.br. Site: www.gdm.org.br
Reconhecida de Utilidade Pública. Lei Municipal nº 713/2004 CNPJ: 02.796.930/0001-29
20

Interesses relacionados