Você está na página 1de 10

I - O MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS E A ECLOSÃO

DA REVOLUÇÃO
FATORES QUE ESTÃO NA BASE DA REVOLUÇÃO
Atraso económico e social
Desenvolvimento tardio Fomento industrial década Emigração Contestação juvenil
de 50 e 60
Estagnação da agricultura Êxodo rural Fuga à guerra colonial

Política do Estado Novo


Recusa da democratização “Primavera Marcelista” Liberalização falhada
(retirada da Ala Liberal)
Manutenção do regime Última oportunidade de
Oposição democrática não autoritário e repressivo
consegue agir reforma do Regime que foi Contestação de
apenas aparente movimentos católicos

Guerra colonial
Guerra em três frentes: Grande esforço Movimentos Condenação Isolamento
Angola, Guiné e financeiro e humano independentistas internacional internacional
Moçambique

Crise económica internacional: Descontentamento dos setores militares:


1º choque petrolífero. • motivos de carreira/profissionais;
• impasse da guerra colonial.
FATORES QUE ESTÃO NA BASE DA REVOLUÇÃO
Crise económica Dificuldades de PUBLICAÇÃO DO LIVRO
internacional: Portugal e o Futuro, de
1º choque petrolífero financiamento
António de Spínola

Descontentamento dos setores militares


Impasse da guerra colonial
por motivos de carreira/profissionais

MOVIMENTO DOS CAPITÃES APOIO ALTAS PATENTES


GENERAL SPÍNOLA
FORMAÇÃO DO MFA GENERAL COSTA GOMES

O DESENCADEAR DA OPERAÇÃO “FIM-REGIME”

Objetivos Senhas da Operação

APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA DO
ÊXITO DA OPERAÇÃO
MFA OU “PROGRAMA DOS 3D´S”
OPERAÇÃO “FIM-REGIME”
OPERAÇÃO “FIM-REGIME”
SENHAS DA OPERAÇÃO
24 de abril - 22:55 horas
A transmissão da canção E depois do Adeus
marca o início das operações militares contra
o regime.

25 de abril - 00:20 horas


Transmissão da canção
Grândola Vila Morena de José
Afonso, sinal de que as
operações militares estavam
em marcha.
OPERAÇÃO “FIM-REGIME”

➢ RTP

Ocupação de ➢ Emissora Nacional


pontos ➢ Rádio Clube Português
OBJETIVOS estratégicos
considerados ➢ Aeroporto de Lisboa
fundamentais ➢ Banco de Portugal
➢ Marconi

ÊXITO DA Primeiro Comunicado do


MFA difundido pelo Rádio
OPERAÇÃO Clube Português
DESMANTELAMENTO DAS ESTRUTURAS DO REGIME
DO ESTADO NOVO

Medidas imediatas:
• Destituição dos órgãos do
poder do Estado Novo:
• Presidente da República,
Almirante Américo Thomaz
• Presidente do Conselho,
Professor Marcello Caetano
• Dissolução da Assembleia
Nacional
DESMANTELAMENTO DAS ESTRUTURAS DO REGIME
DO ESTADO NOVO
Criação da JSN
Designação do 1º PRESIDENTE DA REPÚBLICA
(António de Spínola)
Formação do I GOVERNO PROVISÓRIO
16 de maio de 1974
Tomada de posse do I Governo Provisório, presidido
por Adelino da Palma Carlos, com a participação de
personalidades como Mário Soares, Álvaro Cunhal e
Sá Carneiro.

A JSN ficou encarregue de:


• Respeitar o programa do MFA
• Promover eleições livres para a Assembleia Nacional
Constituinte
DESMANTELAMENTO DAS ESTRUTURAS DO REGIME
DO ESTADO NOVO

Medidas imediatas:
• A JSN aprovou várias medidas para
desmantelar as estruturas do Estado
Novo:
• extinguiu as instituições repressivas,
políticas e paramilitares;
• libertou e concedeu amnistia aos
presos políticos;
• autorizou o regresso dos exilados;
• autorizou a formação de associações
políticas e de partidos;
• garantiu a liberdade sindical.
A RECONQUISTA DA LIBERDADE PERMITIU
O regresso dos exilados
A libertação dos presos políticos
Comemoração do 1º de Maio (dia internacional do trabalhador)

Comemoração do 1º de Maio