Você está na página 1de 4

   

UNIVERSIDADE  FEDERAL  FLUMINENSE  

 
Departamento  de  Ciência  Política    
  Programa  de  Pós-­‐‑Graduação  em  Ciência  Política  
 

 
Área  de  Concentração:  Teoria  Política  e  Interpretações  do  Brasil  
Título  da  Disciplina:  História  do  Conceito  de  Soberania  
Professor:  Gisálio  Cerqueira  Filho  e  Gizlene  Neder  
Período:  2016/01  
Horário:  Terça-­‐‑Feira  de  14  às  17h  

Programa

Aula inaugural: Dia 26 de abril de 2016

Objetivos e meios

1- O objetivo principal é alcançar uma reflexão instigante, criativa e inédita sobre a história
do conceito de soberania.

2- Propor uma reflexão interdisciplinar entre os campos da Historia Política, Teoria Política
tendo como foco o conceito de soberania.

3- Promover o debate, através de seminários, aulas expositivas, leitura programada, sobre a


problemática envolvida no conceito de soberania.

Ementa / Principais temas / tópicos a serem abordados.


A disciplina aborda a História do Poder e das Ideias Políticas a partir de um enfoque
analítico (Teoria Política) que toma como eixo a discussão sobre a soberania desde a virada
do século XVI para o XVII até meados do século XX.

1- Soberania e Direito Natural (T Hobbes, B. Spinoza e J. Locke- século XVII).


2- Soberania régia (J. Bodin - séc. XVI e F. Suárez – séc. XVII).
3- Soberania popular (J. de Mariana – séc. XVI e J.J. Rousseau – séc. XVIII).
4- Soberania estatal e Estado de exceção (C.Schmitt, L. Strauss e P. Merêa – séc. XX).
5- Soberania popular – A. Gramsci – séc. XX

Critérios de Aferição – Participação nas aulas, discussões e nos seminários. Fichas de


leitura e ensaios sobre os temas do programa.

AUTORES – OBRAS

BODIN, Jean. De la République, várias edições.


SUÁREZ, Francisco. De Legibus, Madri: Consejo Superior de Investigaciones Científicas.
HOBBES, Thomas. Leviathan, várias edições.
LOCKE. John. Carta sobre a Tolerância, Lisboa: Edições 70.
SPINOSA, Baruch. Tratado Político, várias edições.
ROUSSEAU, Jean-Jacques. O Contrato Social, várias edições.
GRAMSCI, Antônio. Os Intelectuais e a Organização da Cultura, RJ: Civilização
Brasileira.
MERÊA, Paulo. Suárez Jurista. “O problema da origem do poder civil”, in Estudos de
Filosofia Jurídica e História das Ideias Políticas, Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da
Moeda. MERÊA, Paulo. “O 'legislador' de Jean-Jacques Rousseau”, in Estudos de Filosofia
Jurídica e...
SCHMITT, Carl. Teologia Política, Belo Horizonte: Del Rey.

Bibliografia –

APOSTOLIDÈS, Jean-Marie. O Rei-máquina. Espetáculo e Política no Tempo de Luís


XIV, Brasília: EdUNB.
CERQUEIRA FILHO, Gisálio. Autoritarismo Afetivo: a Prússia como Sentimento, SP:
Editora Escuta.
CERQUEIRA FILHO, Gisálio. Amor & Morte em A. Schnitzler in Revista PASSAGENS
Ver http://www.redalyc.org/pdf/3373/337327175008.pdf
CHAUÍ, Marilena. Política em Espinosa, SP: Companhia das Letras.
CRAGG, Gerald. The Church & the Age of Reason (1648-1789), Londres: Pengouin
Books.
GINZBURG, Carlo. Medo, Reverência e Terror: Reler Hobbes Hoje, SP, Companhia das
Letras. Conferência realizada na UFF em 18/09/206 a convite da Dra. Gizlene Neder.
GINZBURG, Carlo. Nenhuma Ilha é uma Ilha. SP, Companhia das Letras, 2004
HILL, Christopher. A Bíblia Inglesa e as Revoluções do Século XVII, RJ: Civilização
Brasileira. HILL, C. O eleito de Deus, SP: Cia. Letras.
KANTOROWICZ, Ernest. Os Dois Corpos do Rei, SP: Companhia das Letras.
KOSELLECK, Reinardt. Crítica e Crise, RJ: EdUERJ/Contraponto.
NEDER, Gizlene. “Paulo Merêa: História das ideias e sentimentos políticos em Portugal na
virada para o século XX”, In Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, a. 173,
n. 455, abril./jun;, 2012, p. 181-208.
NEDER, Gizlene. Duas Margens. Ideias Jurídicas e Sentimentos Políticos na Passagem à
Modernidade no Brasil e em Portugal, RJ: Revan.
SANTNER, Eric. The Royal remains. The People’s Two Bodies and the Endgames of
Sovereingnty.University of Chicago, 2011.
SKINNER, Quentin. As Fundações do Pensamento Político Moderno, SP: Cia. Letras,
1996.
VASCONCELOS, António Garcia Ribeiro de. Francisco Suárez, Coimbra: Imprensa
Universitária.
YOSHINO, Kenji. Mil Vêzes Mais Jussto: o que as peças de Shakespeare nos ensinam
sobre o Justiça. São Paulo, Martins Fontes, 2014.
YOVEL, Yirmiyahu. Espinosa e outros hereges, Lisboa: Imprensa Nacional/ Casa da
Moeda.

* GIZLENE NEDER é historiadora e cientista política. Professora Titular de História


(UFF). Pós-doc na Faculdade de Direito da UERJ e na Biblioteca Nacional de Lisboa,
como Bolsista da Fundação Luso-Brasileira para o Desenvolvimento dos Povos de Língua
Portuguesa (1999). Bolsista pela Fundação Gulbenkian, Lisboa (2010). Doutora em
História Social (USP), Mestre em Ciência Política pelo IUPERJ. Bolsista de Produtividade
do CNPq. e pesquisadora da FAPERJ. Pesquisadora do Research Committee on Sociology
of Law (RCSL-ISA), Coordenadora do Laboratório Cidade e Poder (LCP/UFF), Membro da
Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), da Associação Nacional de História
(ANPUH). Vasta obra publicada no Brasil e no exterior.

Editora de PASSAGENS – Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica


http://www.historia.uff.br/revistapassagens/ gizlene@superig.com.br

** GISÁLIO CERQUEIRA FILHO é cientista político, sociólogo e escritor. Doutor em


Ciências Humanas (USP-1980), Pós-doc na Biblioteca Nacional de Lisboa (1999 e 2010).
Professor Titular de Teoria Política (ICHF-UFF). Ex-Diretor do Departamento de
Sociologia e Política da PUC-RIO. Pesquisador sênior do Research Committee on
Sociology of Law (RCSL-ISA), Coordenador do Laboratório Cidade e Poder (LCP/UFF).
Membro da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental
(AUPPF), da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), da Associação Nacional de
História (ANPUH). Vasta obra publicada no Brasil e no exterior.

Editor de PASSAGENS – Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica


http://www.historia.uff.br/revistapassagens/ gisalio@superig.com.br