Você está na página 1de 18

Esse caderno pertence a:

Em caso de perda, ligue para:

Autor
Dr. Clifton Davis da Cruz Conceição

Revisores
Adriana França Pedrinho Ignácio da Silva
Este caderno de bolso foi elaborado
pensando em toda a equipe de enfer-
magem. Desde os que ainda estão na
graduação até os que já trabalham
diariamente nesse universo fantástico
que é a prática da enfermagem.

Ao final do caderno, você terá seu es-


paço para evoluir, anotar, prescrever,
aprazar e registrar o que você quiser.

E quando precisar de um guia prático,


basta buscar no sumário a sua neces-
sidade e conferir.

Tudo que você precisava em um só


lugar. Seus estágios, aulas práticas e
rotina de trabalho não serão mais os
mesmos.
Autora
Thalita Silva Galeão

Revisora:
Raisa Noélia Sant’ana Sousa Santos

AVISO: Este material foi produzido sob o selo de


qualidade Sanar. Contudo, uma consulta detalha-
da a literaturas atualizadas deverá ser feita antes
de instituir qualquer conduta em pacientes.
O QUE VOCÊ VAI
ENCONTRAR AQUI:

• Anamnese
• Exame físico
• Sinais vitais
• Índice de Massa Corpórea (IMC)
• Gasometria
• Desequilíbrio hidroeletrolítico
• Medicamentos mais comuns
• Antibióticos e antifúngicos usuais
• Cálculo de gotejamento
• Punção venosa
• Calendário Nacional de Vacinação 2018
• Vias de administração de vacinas
• Suporte Básico de Vida – PCR
• 5H’S e 5T’S: possíveis causas da PCR em
ritmos não chocáveis
• X.A.B.C.D.E do Trauma
• Triagem em múltiplas vítimas
• Queimaduras
• Tríades clássicas
• Estágios de lesões
• Coberturas e curativos de lesões
• Cálculo de Idade Gestacional (IG)
• Data Provável do Parto (DPP)
• Altura uterina
• Trimestres gestacionais
• Exames trimestrais na gestação
• Prescrição para gestantes
• Períodos do parto
• Manobra de Leopold
• Hipertensão Arterial na gestação
• Diabetes gestacional
• Cuidados imediatos e mediados ao RN
• Isolamentos de transmissão de infecção
• Sepse e choque séptico
• qSOFA
• Escala de Manchester
• Escala de Glasgow-P
• Escala de APGAR
• Escala de RASS
• Escala ASA
• Escala de Braden
• Eficácia x Efetividade x Eficiência
• Evolução de Enfermagem
• Prescrição de Enfermagem
• Aprazamento de Enfermagem
• Alguns termos técnicos em saúde
PARA ANAMNESE
E EXAME FÍSICO…
ANAMNESE
1º Passo: Identificação do Paciente
Nome, idade, sexo, raça, estado civil, pro-
fissão, naturalidade, residência, religião,
dados de identificação dos responsáveis
(quando <18 anos).

2º Passo: Queixas
Descrever as queixas principais do pa-
ciente com as palavras dele. Lembre-se
de não fechar diagnóstico.

3º Passo: Histórico da doença atual


Descrever início dos sintomas, duração,
características, quantidade, o que me-
lhorou ou piorou, como está evoluindo no
momento e outros sintomas.

4º Passo: Histórico Médico


• Histórico fisiológico: gestações, imu-
nização, histórico menstrual e sexual,
métodos contraceptivos e preventivos.
• Histórico patológico: doenças da
infância até a idade atual, alergias,
histórico cirúrgico, traumas, transfu-
sões sanguíneas e histórico de inter-
nações anteriores.
Palpação: Verificar consistência da tireoi-
de e linfonodos (se infartados ou não).

6o RESPIRATÓRIO:
Inspeção: Comparar simetria do tórax,
formato, frequência e ritmo respiratório.
Verificar presença de tiragem intercostal
e respiração paradoxal.

Ausculta:

1o Passo: Localizar os pontos de ausculta.

2o Passo: Verificar ruídos respiratórios


(murmúrio vesicular) e ruídos adventícios
(sibilos, roncos, creptos, atrito pleural).

Palpação: Verificar tórax, amplitude dos


movimentos respiratórios e traqueia.
• Foco Aórtico: 2ª espaço intercostal
direito, na linha paraesternal direita.
• Foco Pulmonar: 2º espaço intercostal
esquerdo na linha paraesternal es-
querda.
• Foco Tricúspide: 4º ou 5º espaço in-
tercostal esquerdo na linha paraes-
ternal esquerda.
• Foco Mitral: 5º espaço intercostal es-
querdo na linha hemiclavicular es-
querda.
CLASSIFICAÇÃO DE
MAGNITUDE DO EDEMA

Grau Cruzes Magnitude Extensão

Leve Sinal
depressão some
I +/++++ sem dis- quase que
torção de imediata-
contorno mente
Depressão
de até Sinal
II ++/++++ 4mm de some em
profundi- 15s
dade
Depressão
de até Sinal
III +++/++++ 6mm de some
profundi- em  1 min
dade
Depressão
Sinal
de até
some
IV ++++/++++ 10mm de
entre 2 a 5
profundi-
min
dade
PARA PARÂMETROS
DOS SINAIS VITAIS E IMC...
MEDICAMENTOS MAIS
COMUNS

VIAS
MEDICAMENTO DOSES USUAIS
DE ADM

Paracetamol 600mg 3/4x ao dia. VO

Dipirona 500mg. VO, IV


AAS 0,3 a 1,0 g. VO
Ibuprofeno 400mg 6/6h. VO

250mg ou 500mg,
Naproxeno VO
2x ao dia.

200 mcg, equiva-


Inala-
Aerolin lente a 2 doses, 4x
tória
ao dia.
Oral e
Berotec 100 mcg/dose. Inala-
tória
Criança: 20 gts 3x
Brometo de ao dia Inala-
Ipratrópio Adultos: 40gts 3x tória
ao dia
PARA IMUNIZAÇÃO...
CALENDÁRIO NACIONAL DE VACINAÇÃO
INFANTIL – 2018
IDADE VACINAS BCG HEP.B ROTAVÍR PENTA PNEUMO VIP VOP
US 10V
AO NASCER DOSE DOSE
ÚNICA ÚNICA
2 MESES 1ªDOSE 1ªDOSE 1ªDOSE 1ªDOSE

3 MESES

4 MESES 2ª DOSE 2ª DOSE 2ª DOSE 2ª DOSE

5 MESES

6 MESES 3ª DOSE 3ª DOSE

9 MESES

12 MESES REFORÇO

15 MESES 1
REFORÇO
4 ANOS 2º
REFORÇO

IDADE VACINAS MENINGO FEBRE TRÍPLICE TRÍPLICA HEP.A VARICELA DTP


CÓCICA C AMARELA VIRAL VIRAL + ATENUAD
VARICELA A
AO NASCER

2 MESES

3 MESES 1ªDOSE

4 MESES

5 MESES 2ª DOSE

6 MESES

9 MESES DOSE
ÚNICA
12 MESES REFORÇO 1ª DOSE

15 MESES DOSE DOSE 1º


ÚNICA ÚNICA REFORÇO
4 ANOS DOSE 2ª
ÚNICA REFORÇO
C.R.A.M.P

(C)irculação: Avaliação dos pulsos.


(R)espiração: FR + estabilidade de tórax
e vias aéreas.
(A)bdome: Presença de trauma.
(M)otor: Resposta motora normal ou do-
lorosa.
(P)alavra: Resposta verbal.

QUEIMADURAS
Regra dos 9
Agora é a sua vez de usar o caderno
para fazer seus registros de
enfermagem