Você está na página 1de 6

Analisador bioquímico

*O que é espectrofotometria?

É um método de análise que utiliza a luz para medir a concentração de substancias em uma solução
por meio da interação da luz com a matéria. Mede a quantidade de substancias em uma solução
partindo da quantidade de luz que as moléculas dessas substancias absorveram.

*Fundamento da espectrofotometria:

-A luz, de maneira geral, pode ser descrita como uma radiação eletromagnética em virtude de sua
natureza dualística (um campo elétrico e outro magnético).

Onde:

O comprimento de onda é a distancia entre dois picos de onda.

*Espectro eletromagnético representando os comprimentos de onda correspondente a cada


radiação:

A técnica espectroscópica é baseada no aumento de energia em função do aumento da frequencia


(número de oscilações completas) da radiação incidida. Quando uma espécie química absorve
energia na forma de fótons, seus elétrons ficam agitados e ocorre uma transição (mudança) de
orbital de mais baixa energia para outro de maior energia.

*Lei de Lambert-Beer:

-A ''força vital'' da espectrofotometria está fundamentada na lei de Lambert que estabelece: ''A
absorbancia (quantidade de luz absorvida) é diretamente proporcional a concentração da solução de
amostra. Logo quanto maior é a absorbancia maior é a concentração.
*O que é um analisador bioquímico:

É um equipamento amplamente utilizado em laboratórios, cuja função é a de medir e comparar a


quantidade de luz (energia radiante) absorvida por uma determinada solução. Ele permite comparar
a quantidade de radiação absorvida por uma solução que contém uma quantidade desconhecida de
soluto com outra que contém uma quantidade conhecida (padrão) da mesma substancia.

*Mas como ocorre a absorção da luz pela substancia?

A substancia contida na cubeta é constituída por várias moléculas. Dependendo da quantidade de


moléculas que essa substancia possui, a luz pode ser completamente, ou parcialmente, absorvida
por essas moléculas.Logo quanto mais moléculas a substancia tiver, mais luz ela vai absorver. No
caso a ''luz'' dita anteriormente seria os fótons, mais especificamente falando, que são as partículas
constituintes da luz.

*Transmitancia: Exprime a fração de energia luminosa que consegue atravessar uma determinada
espessura de um material, sem ser absorvida pelo mesmo; é medida em porcentagem,
relativamente a quantidade de energia e comprimento de onda da radiação luminosa incidente.

*Absorbancia: Exprime a fração da energia luminosa que é absorvida por uma determinada
espessura de um material; é medida em porcentagem, ralativamente a quantidade de energia e
comprimento de onda da radiação luminosa incidente.

*Funcionamento de um analisador bioquimico:


O funcionamento de um analisador bioquímico é bem simples. A fonte de radiação emite luz (pode
ser UV, IV ou visível) e essa luz é dividida em partes pelo monocromador (prisma), nos
comprimentos de onda que ela compõem, ou seja, ela sofre refração (mudança de direção de uma
onda ou atravessar um meio). A faixa de comprimento de onda, inicialmente selecionada, é dirigida
para a amostra (soluçao, pós...). Parte dessa luz é absorvida e a outra parte é transmitida. A luz que é
transmitida chega ao detector e lá é transformada em um sinal elétrico. Finalmente, o sinal elétrico
é recebido pelo computador que transmite esses dados em forma de espectro (absorção X
comprimento de onda).

Esquema de um analisador bioquímico:

*Fonte:

-Lampada de filamento de Tungstenio: é uma fonte de radiação que emite no visível e no


infravermelho próximo, ou seja, produz uma radiação útil para o funcionamento do analisador na
faixa de 320 a 2500 nm. A lampada opera em uma temperatura de 3000 K.
-Lampada de descarga de Deutério: é uma fonte de radiação que emite no ultravioleta (UV), ou seja,
produz radiação util para o analisador na faixa de 200 a 400 nm . Nessa lampada os elétrons são
agitados por uma descarga e quando voltam para seus estados fundamentais, emeitem a radiação.

-lampada de vapor de Mercúrio: é uma fonte de radiação que emite no visível e no ultravioleta, ou
seja, produz uma radiação útil para o funcionamento do analisador na faixa de 300 a 600 nm.
*Monocromadores:

-Prisma: é um elemento óptico transparente com superfícies lisas e polidas capaz de refratar (mudar
a direção) a luz incidente. Os prismas podem ser usados para refletir a luz ou para dividir a mesma
em seus sete componentes monocromáticos do espectro visível.

*Fendas de entrada e de saída: São usadas para contornar e selecionar os feixes de luz apropriados.

*Cubeta: Cubeta retangular de vidro ou quartzo. Caso a medida seja feita na região do visível, então
a cubeta deve ser de vidro. Porém se a região de análise for do ultravioleta a cubeta deve ser de
quartzo, pois o vidro absorve a radiação ultravioleta.

*Detector:
-Tubo Fotomultiplicador: é um dispositivo elétrico que converte a luz em sinal elétrico. São
detectores extremamente sensíveis nas regiões do ultravioleta, visível e infravermelho. Esse
detector multiplica a corrente produzida pela incidencia de luz em até 100 milhões de vezes.

*Indicador de sinal:

-Computador: Dispositivo de processamento de dados utilizado.