Você está na página 1de 7

CONTROLE TECNOLÓGICO

Análise e Tomada de Decisão a partir


dos Resultados
“CONTROLE TECNOLÓGICO • Resumo
Análise e Tomada de Decisão a
partir dos Resultados” • Conceituação
• Análise dos resultados (NBR-
Engo Tibério Andrade (MSc)
12655)
• Critérios para tomada de decisão a
Recife, 27 de março de 2004
partir da análise dos resultados

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir Análise e Tomada de Decisão a partir
dos Resultados dos Resultados

“Resistência característica à
compressão de projeto”
Valor de referência que adota o
fck = ? projetista como base de cálculo, sendo
associada a um nível de confiança de
95%.

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Análise e Tomada de Decisão a partir Resultados
dos Resultados
9 DISTRIBUIÇÃO NORMAL
Qual o modelo estatístico de 8
Sc = Desvio padrão
7
fcm= R.comp
R.comp média
distribuição que melhor 6 Sc Sc
representa a resistência à 5

compressão do concreto 4

3
95%
2

5%
?
1

0
0 2 4 6 8 10 12 14

fck fcm

1
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

DISTRIBUIÇÃO NORMAL

fcm = fck + 1,65 x Sc 95 %

Caso o nível de confiança fosse de 80 % fck,ef = ?


fcm = fck + 1,20 x Sc
Caso o nível de confiança fosse de 99 %
fcm = fck + 2,30 x Sc

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

fckef = fck
“Resistência característica real ou
9

efetiva do concreto à compressão” 7

6 Sc Sc
È a resistência característica real do 5

concreto de uma região homogênea da 4

95%
ck,ef é impossível de ser
estrutura. O fck,
3

5%
conhecido. 1

0
0 2 4 6 8 10 12 14

fckef = fck fcm

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

9 fckef > fck 9 fckef < fck


8 8

6 Sc Sc
A favor da 7

6 Sc Sc
Contra a
5 segurança 5 segurança
> 5%
< 5%
4 4

3
> 95% 3
< 95%
2 2

5% 5%
1 1

0 0
0 2 4 6 8 10 12 14 0 2 4 6 8 10 12 14

fck fckef fcm fckef fck fcm

2
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

“Resistência característica estimada do


concreto à compressão”
È o valor obtido ao ensaiar alguns cp´s
cp´s
fckest = ? de uma região que se supõe homogênea
(lote) e aplicar aos resultados obtidos
uma fórmula matemática . Este valor é
uma estimativa do fckef, mas nunca se
terá certeza absoluta.

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

7
Distribuição
do estimador Sc Sc

Lote = ?
6

0
0 2 4 6 8 10 12 14

fckef fcm

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

INFLUÊNCIA DA VARIABILIDADE DA RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO


CIMENTO & CONCRETO
CP II Z 32 RS (03dias) CP II Z 32 RS (média aos 03 dias)
Conc. 40 MPa (03dias) Conc. 40 MPa (média aos 03dias)

È um certo volume de concreto que se 37


36

analisa de uma única vez. Deve ser 35


34
33

homogêneo e corresponder a uma única


32
31
30
MPa

29

população. 28
27
26
25
24
23
22
21
20
0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22
AMOSTRA

3
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Valores para formação do lote (NBR 12655)


Solicitação principal dos elementos da estrutura
Limites
Compressão ou
superiores Flexão simples
compressão e flexão
Volume
concreto
Número
de

de
50 m³

1
100 m³

1
AMOSTRA = ?
andares
Tempo de
3 dias de concretagem
concretagem
Este período deve estar compreendido no prazo máximo de 7 dias,
que inclui eventuais interrupções para tratamento de juntas

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Conjunto de exemplares que


admite como representativos de um
lote, com o objetivo de se obter a
resistência característica estimada
do concreto deste lote, utilizando
EXEMPLAR = ?
fórmulas matemáticas
(estimadores)
estimadores)

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Corresponde ao valor da resistência à Qual é o objetivo final da


compressão fcj que representa uma análise estatística para
unidade do produto (amassada). É o aprovação do concreto
resultado mais alto de dois ou mais
corpos de prova “irmãos” retirados de
uma mesma amassada e ensaiados em ?
uma mesma idade.

4
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Comparar o fck de projeto com o fck,


ck,est, 9
Obra: Termopernambuco
Bloco hrsg Volume = 1200 m³
DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA

Nº de exemplares: 50
obtido a partir da amostra coletada 8
R. média = 43,6 MPa
D. padrão = 5,30 MPa
fck est = 34,0 MPa

fck,
ck,est > fck
7
fckproj = 28,0 MPa
6

Frequência
5

Lote aprovado automaticamente 4

fck,
ck,est < fck
3

Lote não aprovado automaticamente,


1

sujeito a outras considerações


30,0 a 32,5 32,5 a 35,0 35,0 a 37,5 37,5 a 40,0 40,0 a 42,5 42,5 a 45,0 45,0 a 47,5 47,5 a 50,0 50,0 a 52,5 52,5 a 55,0 55,0 a 57,5
Intervalos de r. à compressão (MPa)

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Amostragem parcial
Tipos de Controle (NBR 12655)
São retirados exemplares de
? apenas algumas amassadas do
total de amassadas

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Amostragem total Amostragem parcial


a) nº de exemplares do lote: 6 < n < 20

São retirados exemplares de ck,est = 2 x (f1+f2+.....f


fck, +.....fm-1) - fm
m-1
todas as amassadas utilizadas
para o fornecimento do sendo que o fckest não pode ser
concreto do lote inferior a Ψ6 x f1

5
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Onde:
m=n/2. Despreza-se o valor mais Valores de Ψ6
Condição Números de exemplares
alta de n, se for impar; de 2 3 4 5 6 7 8 10 12 14 = 16
preparo
f1, f2, ......, fm = valores das A 0,82 0,86 0,89 0,91 0,92 0,94 0,95 0,97 0,99 1,00 1,02
resistências dos exemplares, em BeC 0,75 0,80 0,84 0,87 0,89 0,91 0,93 0,96 0,98 1,00 1,02
ordem crescente;
Ψ6 - Constante que é função da
condição de preparo e o número
de exemplares da amostra

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

b) nº de exemplares do lote: n > 20 Amostragem total


fckest= fcm - 1,65 x Sd a) para n < 20, fckest = f1

Onde: b) para n > 20, fckest = fi


fcm é a resistência média dos
exemplares do lote, MPa;
MPa; i = 0,05 n. Quando o valor de i for
Sd é o desvio-padrão do lote para fracionado, adota-se o número
n-1 resultados, em MPa.
MPa. inteiro imediatamente superior

CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO


Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Análise em conjunto,
Quando o fckest for inferior ao fck de
projeto envolvendo
projetista, tecnologista e
O que fazer ? construtor

6
CONTROLE TECNOLÓGICO CONTROLE TECNOLÓGICO
Análise e Tomada de Decisão a partir dos Análise e Tomada de Decisão a partir dos
Resultados Resultados

Análise dos resultados disponíveis; Análise das cargas permanentes do projeto,


Avaliação da resistência à compressão comparando com as cargas que estão
do concreto da estrutura (total ou efetivamente solicitando a estrutura.
parcial) Alternativas de redução das cargas
• Ensaios não destrutivos (prova de permanentes durante a fase de construção
carga, esclerometria,
esclerometria, ultra som) Análise das alternativas de reforço
• Extração de testemunhos. estrutural
Verificação de cálculo.