Você está na página 1de 3

OS 100 MELHORES LIVROS BRASILEIROS

1. A paixão segundo G.H., Clarice Lispector[PDF]


2. Os ratos, Dyonélio Machado [PDF]
3. O tempo e o vento, Érico Veríssimo[PDF]
4. Ópera dos mortos, Autran Dourado [PDF]
5. Claro enigma, Carlos Drummond de Andrade [PDF]
6. Romanceiro da inconfidência, Cecília Meireles [PDF]
7. Corpo de baile, Guimarães Rosa [PDF]
8. Jubiabá, Jorge Amado [PDF]
9. Tenda dos milagres, Jorge Amado [PDF]
10. Os cavalinhos de platiplanto, José J. Veiga [PDF]
11. Libertinagem, Manuel Bandeira [PDF]
12. A vida como ela é, Nelson Rodrigues [PDF]
13. Raízes do Brasil, Sérgio Buarque de Holanda [PDF]
14. Romance da Pedra do Reino, Ariano Suassuna [PDF]
15. Uma aprendizagem, Clarice Lispector
16. O pagador de promessas, Dias Gomes
17. O encontro marcado, Fernando Sabino
18. Primeiros Cantos, Gonçalves Dias
19. Primeiras estórias, Guimarães Rosa
20. A rosa do povo, Carlos Drummond de Andrade [PDF]
21. Contos gauchescos, João Simões Lopes Neto
22. Viva o povo brasileiro, João Ubaldo Ribeiro
23. Minha formação, Joaquim Nabuco
24. Farda, fardão, camisola de dormir, Jorge Amado
25. O coronel e o lobisomem, José Cândido Carvalho
26. Pedra Bonita, José Lins do Rego
27. Crônica da casa assassinada, Lúcio Cardoso
28. As meninas, Lygia Fagundes Telles
29. Estrela da manhã, Manuel Bandeira
30. Paulicéia desvairada, Mário de Andrade
31. Vestido de noiva, Nelson Rodrigues
32. Memórias sentimentais de João Miramar, Oswald de Andrade
33. Baú de ossos, Pedro Nava
34. A coleira do cão, Rubem Fonseca
35. Cartas chilenas, Tomás Antônio Gonzaga
36. Marília de Dirceu, Tomás Antônio Gonzaga
37. Cascalho, Herberto Sales
38. O mez da grippe, Valêncio Xavier
39. Grande sertão: veredas, Guimarães Rosa
40. Dom Casmurro, Machado de Assis
41. Memórias póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis
42. O cortiço, Aluísio Azevedo
43. Os sertões, Euclides da Cunha
44. Macunaíma, Mário de Andrade
45. São Bernardo, Graciliano Ramos
46. Vidas secas, Graciliano Ramos
47. Angústia, Graciliano Ramos
48. Sagarana, Guimarães Rosa
49. Quincas Borba, Machado de Assis
50. Memórias sgto de milícias, Manuel A. de Almeida
51. Eu, Augusto dos Anjos
52. A hora da estrela, Clarice Lispector
53. Laços de família, Clarice Lispector
54. Gabriela, cravo e canela, Jorge Amado
55. Triste fim de Policarpo Quaresma, Lima Barreto
56. A mão e a luva, Machado de Assis
57. Iaiá Garcia, Machado de Assis
58. Memorial de Aires, Machado de Assis
59. Papéis avulsos, Machado de Assis
60. O sítio do pica-pau amarelo, Monteiro Lobato
61. O quinze, Rachel de Queiroz
62. O ateneu, Raul Pompéia
63. Brás, bexiga e barra funda, Antônio de Alcântara Machado
64. Sermões, Antônio Vieira
65. Espumas flutuantes, Castro Alves
66. Broquéis, Cruz e Sousa
67. Casa grande e senzala, Gilberto Freyre
68. Memórias do cárcere, Graciliano Ramos
69. Obra poética, Gregório de Matos
70. Morte e vida Severina, João Cabral de Melo Neto
71. Dona Flor e seus dois maridos, Jorge Amado
72. Iracema, José de Alencar
73. Lucíola, José de Alencar
74. O guarani, José de Alencar
75. Fogo morto, José Lins do Rego
76. Poesias, Olavo Bilac
77. Lavoura arcaica, Raduan Nassar
78. Obra poética, Vinicius de Moraes
79. Noite na taverna, Álvares de Azevedo
80. Quarup, Antônio Callado
81. O uraguai, Basílio da Gama
82. A escrava Isaura, Bernardo Guimarães
83. O vampiro de Curitiba, Dalton Trevisan
84. Poema sujo, Ferreira Gullar
85. Canaã, Graça Aranha
86. A moreninha, Joaquim M. Macedo
87. Mar morto, Jorge Amado
88. Terras do sem fim, Jorge Amado
89. O demônio familiar, José de Alencar
90. Senhora, José de Alencar
91. Veronika decide morrer, Paulo Coelho
92. Inocência, Visconde de Taunay
93. Gramática expositiva do chão, Manoel de Barros
94. A Estrela sobe, Marques Rebelo
95. Invenção de Orfeu, Jorge de Lima
96. Zero, Ignácio de Loyola Brandão
97. Malagueta, Perus e Bacanaço, João Antônio
98. Ritmo dissoluto, Manuel Bandeira
99. Fundador, Nélida Piñon
100. O feijão e o sonho, Orígenes Lessa