Você está na página 1de 2

Sirvam uns aos outros

Gálatas 5:13 e 1ª Pedro 4:10


Objetivos:
 Demonstrar que é possível sermos servos dos nossos irmãos, por meio do exemplo de
Cristo;
 Motivar a seguir o exemplo de servo dado por Cristo;
 Compreender o papel do servo.
 Explicar que, no reino de Deus o servo não é menor que o seu senhor (os irmãos);
 Explicar que, mesmo aqueles hierarquicamente superiores na igreja também são chamados
ao serviço;
 Reforçar que os dons dados por Deus são usados no serviço do Reino, ou seja, no Corpo
de Cristo que é a igreja.
Servo:
Aquele que não é livre, não tem direitos e bens.
Aquele que obedece ou serve a alguém.
"s. de Deus"
Na sociedade feudal, aquele que era ligado à gleba, e dependente de um senhor, embora não
fosse escravo.

Criado, lacaio, serviçal.


Dependente de um senhor, de um poder ou força incontrolável; escravo.
"s. de um vício"

Adjetivo
Que não é livre.

Adjetivo
Que faz ou presta serviços; serviçal.

Adjetivo
Sujeito a um poder ou a um senhor; escravo.

Origem
ETIM lat. servus,i 'id.'
Semelhante a: criado, escravo, lacaio, serviçal.

O que se pode extrair dos dois textos?


Gálatas 5
Contexto: Última parte da epístola contendo exortações práticas.
Paulo falava aos irmãos da Galácia sobre o perigo de seguir a doutrina da circuncisão que vinha
sendo pregada por alguns no meio da igreja. Caso decidissem seguir tal ensinamento, estariam
anulando o sacrifício de Cristo e, consequentemente, estariam obrigados a cumprir toda a lei.
Paulo afirma que Cristo nos salvou para viver em liberdade, sem as amarras da lei de Moisés.
Todavia, a liberdade dada por Cristo não deve ser pretexto para dar liberdade a atitudes carnais e
perigosas à igreja.
1. Cristo nos libertou (v. 1);
2. Permanecer firmes, pois, não há mais o peso da escravidão (v. 1);
3. Circuncidar-se significaria tornar-se servo da lei (v. 2-4);
4. O amor de Cristo por nós, os salvos, nos faz servos dele em fé (v. 5-6);
5. Um pouco apenas de impureza pode acabar por corromper todo o corpo (v. 9);
6. A liberdade não pode dar ocasião à carne (v. 13);
7. Toda a lei de Moisés é cumprida no preceito “amar o próximo como a si mesmo” (v. 14);
8. O ódio mútuo pode levar à destruição (v. 15).
Paulo demonstra que há um equilíbrio entre liberdade e responsabilidade no reino de Deus.
A liberdade cristã é a liberdade em relação ao pecado e não para pecar.

Conclusões
 Quando agimos como servos, demonstramos que vivemos o verdadeiro evangelho;
 O serviço é demonstração de que temos esperança em Cristo e agimos pela fé;