Você está na página 1de 13

COMO SE COMUNICAR E INFLUÊNCIAR AUDIÊNCIAS

GATILHOS

EMOCIONAIS

BY GUSTAVO GERALDINI
Sobre este livro
Gatilhos emocionais é uma mini obra destinada à
oferecer subsídios para você que precisa fazer
vendas com consistência.

Nele, abordarei de forma prática e simples tudo o


que você precisa para aumentar a performance
das suas ofertas através do poder da comunicação
com o seu público-alvo ou com a sua audiência

Sobre o autor
De forma humilde me apresento como uma
pessoa comum que gosta de estudar e colocar em
prática assuntos que sejam úteis para todos os
interessados em ter uma vida mais próspera.

Gustavo Geraldini 
Por que tanta dificuldade para fazer
uma venda?
O maior motivo para você não fazer a sua venda
aconter é o fato de não conhecer o seu público-
alvo. 

Outro motivo de grande peso é o fato de a


apresentação da oferta para o seu público não
ser tão interessante e atrativa.

Quando você entende os momentos em que o


seu público se encontra, fica um pouco mais fácil
de ofertar alguma coisa que seja de valor para
ele.

Quando tratamos de audiência então, pouco


adiantará fazer ofertas diretas para pessoas que
não te conhecem, sem antes conhecer mais
sobre você e o seu trabalho.

Portanto, resumidamente, é fundamental que


haja o mínimo de relacionamento entre a marca
 e seus potenciais clientes antes da finalização
de uma compra.
Como melhorar a comunicação com
os meus clientes?
Para melhorar a comunicação com os seus
clientes é preciso mapeá-los; desde fazendo
entrevistas, passando por questionários até
fazendo buscas nas mídias socias.

O Facebook têm um dos maiores bancos de


dados de todos os tempos e o seu sistema de
inteligência artificial está em evolução
permitindo que sejam detectadas as emoções
dos seus potenciais consumidores através das
reações dos posts.

A partir do momento em que você já têm o seu


negócio estabelecido e conhece um pouco mais
sobre a concorrência, é possível usar o
Facebook Insights para mapear as palavras-
chave mais relevantes para o seu negócio e
"espionar" os posts dos concorrêntes olhando
para os comentários do seu público.

É possível saber também qual é a idade ideal, o


gênero que prevalece e quais assuntos são mais
relevantes para a sua audiência.

Portanto é importante que você entre nas


páginas dos seus concorrentes e busque pelos
comentários mais relevantes.

Perceba, também, se o seu concorrente têm


bastante ou pouca intereação com o seu público
e saiba explorar as oportunidades ou entender
qual é a ameaça que pode te afetar.

Um outro site para te ajudar a saber quais são


os assuntos mais buscados dentro do seu
mercado é o buzzsumo.com. Neste site, você
pode digitar uma palavra-chave de interesse do
seu público e será apresentado à você os posts
que tiveram maior engajamento neste tópico,
servindo de inspiração para as suas próximas
ofertas.
O que preciso saber antes de
ofertar ao meu cliente?
De forma bem resumida é necessário que você
saiba exatamente o que o seu produto têm para
resolver algum problema ou atender à algum
desejo do seu cliente.

É necessário que você saiba das vantagens que


o seu produto têm à oferecer, ou seja, dos
benefícos; das garantias, de quem já usou e teve
resultados, da precificação, da forma de
entrega, da fraqueza do seu produto e qual é o
seu valor único; ou seja, o que é que só o seu
produto têm e que se destaca dos demais.

Agora que você entendeu a importância de


conhecer muito bem o seu cliente ou potencial
cliente e de reconhecer todos os pontos fortes e
fracos do seu produto ou mesmo serviço, está
no momento de fazer a oferta.
Como fazer uma oferta?

A melhor forma de se fazer uma oferta é


simplesmente oferecer.

Com as abordagens explicadas acima você terá


informações o suficiente para oferecer sem
falar bobagem para o seu cliente.

Esqueça o medo de fazer uma oferta e pense


que você está ajudando verdadeiramente
aquela pessoa a resolver um problema ou
atenderndo a um anseio.

A grande sacada está em oferecer o que o


cliente quer e não o que ele precisa.

Vou repetir!

Oferecer o que ele quer e nao o que ele precisa.

Para fazer isso é preciso que você conheça


algumas formas de persuasão para que a sua
comunicação seja eficaz.
Quais são os gatilhos emocionais
que devo conhecer e usar?
Existem inúmeros gatilhos ou atalhos
emocionais que você pode usar em uma
comunicação persuasiva, como por exemplo:
Curiosidade, Escassez, Motivo, Garantia, Prova
Social, dentre tantos outros gatilhos até mais
potentes do que estes.

Mas para você entender melhor do que estamos


tratando aqui vamos aos exemplos:

Gatilho da curiosidade:
17 receitas de brigadeiro que vão fazer você
questionar sua existência

As 35 fotos mais emocionantes já tiradas

Nestes dois exemplos, a curiosidade em saber


quais são estas receitas de brigadeiro ou que
fotos tão emocionante são essas faria um
potencial cliente interessado neste assunto a
quer saber mais.
Gatilho da escassez:
Últimas 3 peças com preço promocional.

Promoção válida até a meia-noite de hoje.

Este é um gatilho muito poderos, mas somente


útil quando o seu potencial cliente estiver
conectado com a sua oferta.

Gatilho do motivo:
Preciso passar na sua frente por que estou com
pressa.

Este é um dos gatilhos mais intrigantes e que


não parecem fazer muito sentido, mas de
acorodo com experiências feitas por Robert
Cialdini, quando alguém justifica uma ação e usa
a palavra "por que" as chances de sucesso para
atender ao seu objetivo são aumentadas
drasticamente.
Gatilho da garantia:
Você satisfeito ou seu dinheiro de volta.

Garantia incondicional de 60 dias.

Estes dois exemplos são muito explorados em


cartas de vendas e sabe-se que quanto maior o
conforto cognitivo que você oferece ao seu
cliente maiores são as taxas de conversão em
relação às suas vendas. 

Gatilho da prova social:


Faça como mais de 4529 pessoas inteligentes
como você e adquira já!

Junte-se à nós e tenha mais resultados!

Estes dois exemplos trazem a sensação do


grupo ou comunidade, que quando bem
explorados em uma comunicação assetiva faz a
diferença entre o seu produto na prateleira ou
nas mãos do seu cliente.
Como usar os gatilhos emocionais?

 A estrutura mais convencional e que pode ser


utilizada é a AIDA que significa Atenção,
Interesse, Desejo e Ação.

Entretanto existem variações desta estrutura


como explico logo abaixo:

AAIDO [ação, atenção, interesse, desejo e


objeção].
AID [Atenção, interesse e desejo]
AIDO [Atenção, interesse, desejo e objeção]
ANIDO [Atenção, necessidade, interesse,
desejo e objeção]
 AIDAO [Atenção, interesse, desejo, ação e
objeção]
AI [Atenção e interesse]
AIO [Atenção, interesse e objeção]
 AAID [Ação, atenção, interesse e desejo]
 E posteriormente outras variações como  a
Recomendação, o Depoimento, a História, a
Oferta direta,  a Curiosidade, os Resultados,
Lançamento e o Pré-lançamento com bônus
Exemplo de aplicação
 A seguir, mostrarei um exemplo de um anúncio
do Facebook com CTR de 15%.

[AAIDO]
Afiliado, [público] Difícil Vender no Facebook?
[dor e atenção]
Faça como mais de 1287 afiliados [prova social]
inteligentes como você e Copie e Cole [ação] |
os 6 Novos [novidade] Modelos de Anúncios
[interesse] | confidenciais [exclusividade]| de
Jordão Felix [autoridade],  que Geram
[Garantia] Altas Conversões, novos Leads e
mais Vendas [desejo + benefício] quase que
Instantâneamente! [gatilho mental] | Mesmo
sem ter nenhuma habilidade técnica. [objeção] |
Disponível para download somente hoje!
[escassez]

Título: Afiliado, [público] Difícil Vender no


Facebook? [dor e atenção]

Descrição: Copie e cole estes 6 modelos de


anúncios para você também gerar altas
conversões.
Conclusão
 Como você pode conferir há muitas maneiras
para você criar os anúncios, as suas mensagens
em folhetos, panfletos, folders, posts no Face,
no instagram, no  whatsapp, nas campanhas de
e-mail marketing, nas cartas de vendas, nos
vídeos de vendas ou até mesmo na sua
comunicação oral com o seu público-alvo.

Espero poder ter te ajudado e fique de olho nos


meus e-mails para receber mais infomrações
sobre como tornar-se um expert na arte de
influenciar e cativar a sua audiência com o
auxílo dos gatilhos emocionais.

Gustavo Geraldini
gustavo@gustavogeraldini.com