Você está na página 1de 8

Refração da Luz

NOME: DATA:

Introdução

Quando tratada como onda eletromagnética, a luz


consiste na propagação de dois campos variáveis
periodicamente: um elétrico (representado na figura por vetores
verticais) e outro magnético (representado na figura por vetores
horizontais).

Quando a luz passa de um meio para outro, com


mudança na intensidade da velocidade de propagação, dizemos
que ocorre uma refração.

Refração da luz é o fenômeno que consiste no fato da


luz ser transmitida de um meio para outro opticamente
diferente.

Índice de refração absoluto

Por definição, o índice de refração absoluto de certo Luzes de frequências (cores) diferentes se propagam
meio óptico para um determinado tipo de luz monocromática num determinado meio material com velocidades de
(uma só cor ou frequência) como sendo o número n dado pelo intensidades diferentes. No vácuo, porém, todas as frequências
quociente entre a intensidade da luz no vácuo, C, e a intensidade (cores) têm a mesma velocidade de propagação: C = 3.108 m/s.
da luz no meio considerado, v:

Onde C é a velocidade de propagação da luz no


c
n= vácuo e v é a velocidade de propagação da luz
no meio considerado.
v
Por ser definido pelo quociente entre duas velocidades,
o índice absoluto de refração é um número puro (adimensional),
isto é, desprovido de unidades de medida.
O índice de refração expressa a dificuldade que o meio
oferece à passagem da luz por ele, ou seja, quanto maior o índice
de refração, menor será o valor da velocidade da luz nesse meio.
Refração da Luz

Leis da refração

Refringência

Dizemos que um meio é mais refringente que outro


quando seu índice de refração é maior que o do outro, ou seja,
podemos dizer que um meio é mais refringente que outro
quando a luz se propaga através dele com velocidade menor do
que no outro.

Índice de refração do ar

O índice de refração absoluto do ar é ligeiramente maior


que o do vácuo. À temperatura de 0 0C e à pressão de 1 atm, seu
valor é próximo de 1,000292. Por isso, é comum adotar-se para o
ar índice de refração absoluto igual ao do vácuo, isto é, nar = nvácuo
= 1,000. O raio incidente (R1), o raio refratado (R2) e a reta normal
(N) estão contidos no mesmo plano.
Índice de refração relativo entre dois meios A razão entre o seno do ângulo de incidência e o seno do
ângulo de refração é constante para cada dioptro e para cada luz
Por definição, para uma mesma luz monocromática monocromática.
(mesma cor), o índice de refração relativo de um meio 2 em
sen i V1 1 n2
relação a um meio 1, n2,1, é o quociente entre o índice de refração = = =
absoluto do meio 2 e o índice de refração absoluto do meio 1. sen R V2 2 n1
Matematicamente:
n2 n1  sen i = n2  sen R
n2,1 =
n1 Lei de Snell

Desvio do incidente
Dioptro
• Incidência Obliqua: luz propagando-se do meio menos
É um sistema constituído por dois meios transparentes refringente para o meio mais refringente (n2 > n1).
de refringências diferentes, que fazem entre si uma fronteira
regular, de qualquer formato.

Quando um raio de luz incide obliquamente na fronteira


de um dioptro, dirigindo-se do meio menos refringente para o
mais refringente, ele se aproxima da normal ao refratar-se.
2
Refração da Luz

• Incidência Obliqua: luz propagando-se do meio mais • Metamaterial: são materiais artificiais modificados de
refringente para o meio menos refringente (n2 < n1). tal modo que adquiram propriedades desejadas que não
existem de forma natural.

Quando um raio de luz incide obliquamente na fronteira de


um dioptro, dirigindo-se do meio mais refringente para o menos
refringente, ele se afasta da normal ao refratar-se.

• Incidência Normal: Se i = 0°, então R = 0°,


consequentemente, o raio continua perpendicular à
fronteira do dioptro, ou seja, continua sobreposto à reta
normal.

Metamateriais adequadamente projetados podem


afetar ondas de radiação eletromagnética ou som de uma
maneira não observada em materiais comuns. Alguns desses
materiais são conhecidos como metamateriais de índice
negativo.

Ângulo limite e reflexão total

Ângulo limite: Se o meio (2) tiver um índice de refração


Quando um raio de luz incide normalmente à fronteira maior do que aquele do meio (1) (no qual a luz incide) então o
do dioptro, a refração ocorre sem desvio. ângulo de refração atingirá um valor máximo à medida que
aumentarmos o ângulo de incidência.
• Continuidade Óptica: Ocorre quando dois meios
transparentes apresentam mesma refringência, um é
invisível em relação ao outro.

Cabe ressaltar que, quando um raio de luz passa de um


meio para outro menos refringente, o raio de luz refrata-se,
afastando-se da reta normal perpendicular à superfície. Dessa
Não há reflexão, refração, muito menos mudança na direção da forma, pode-se observar que, a partir de determinado ângulo de
luz ao mudar de meio. incidência, não há mais refração. Esse ângulo é denominado
ângulo limite ou ângulo crítico.
3
Refração da Luz

sinais elétricos de fios de cobre. Essa maior frequência, que você


pode entender como “maior quantidade de pulsos de luz por
unidade de tempo”, é o que explica a velocidade maior desse tipo
de cabo. No entanto, as vantagens vão ainda além.

Se R = 900, então i = L

nmenor
Sen L =
nmaior

Condições para ocorrência da reflexão total:


1. A luz deve provir do meio mais refringente do dioptro;
2. O ângulo de incidência da luz deve se igualar ou superar
o ângulo-limite (ou crítico), L, do dioptro.

Fibra óptica

A fibra óptica é uma tecnologia associada com alta


performance para conexões de Internet. Embora testes e
pesquisas com técnicas até mesmo superiores já estejam em
desenvolvimento, a fibra óptica ainda oferece o que há de mais
avançado em termos de conectividade para o consumidor.

Fibra óptica é um filamento flexível e transparente


fabricado a partir de vidro ou plástico extrudido e que é utilizado
como condutor de elevado rendimento de luz, imagens ou
impulsos codificados. Têm diâmetro de alguns micrómetros,
ligeiramente superior ao de um fio de cabelo humano.

Cabos de fibra ótica


Você imagina como é um cabo de fibra ótica por dentro?
Redes com infraestrutura de fiação de cobre, como as Ele não é construído apenas com a fibra de vidro e o revestimento
conexões DSL comuns, oferecem velocidades de transferência plástico, há várias camadas que fazem parte da estrutura
entre os 768 Kb/s (kilobits por segundo) e 1.5 Mb/s (megabits por essencial dele. Vamos agora explicar um pouco mais sobre cada
segundo), em média. Em condições ideias, redes desse tipo uma das camadas que compõe a fibra ótica.
podem chegar a 7 Mb/s.
Na fibra óptica, as velocidades médias ficam entre 50 e Proteção plástica
100 Mb/s, com situações ideais de máximas entre 1 e 10 Gb/s. Como todo cabo, a fibra ótica também precisa de
A razão para essa grande diferença está no fato de que, proteção externa, para evitar que o desgaste natural ou as
ao transmitir pulsos de luz em vez de eletricidade pela fiação, a situações anômalas do tempo representem interferências no
fibra óptica pode atingir frequências muito maiores do que os sistema. Geralmente, essa camada de proteção é composta por
4
Refração da Luz

plásticos, tornando a aparência dos cabos de fibra ótica muito Dispersão da luz
similar à apresentada por cabos de rede, por exemplo.
Dispersão de uma luz policromática é a sua
Fibra de fortalecimento decomposição nas diversas luzes monocromáticas que a
Logo abaixo da camada plástica, existe uma fibra de constituem.
fortalecimento, bastante parecida com a que existe em cabos
coaxiais de transmissão de sinal de televisão. Você sabe qual a
função dela? Proteger a fibra de vidro de quebras que podem
acontecer em situações de torção do cabo ou impactos no
transporte.
Se a camada de fortalecimento não existisse, qualquer
movimento brusco que atingisse os cabos de fibra ótica resultaria
em quebra da fibra principal e, consequentemente, na perda
total do sinal transmitido.

Revestimento interno
Também chamado de “Coating”, o revestimento interno
tem função similar à das fibras de fortalecimento. É ele que isola
todos os impactos externos e também evita que a luz natural
atinja as fibras de vidro internas, o que poderia resultar em
interferências muito fortes em qualquer que seja o sinal. Na dispersão da luz, a luz monocromática de maior
frequência sempre sofre o maior desvio.
Camada de refração O arco-íris é um fenômeno natural decorrente da
Nas duas camadas mais internas, ocorre a parte mais dispersão da luz solar em gotas de água.
importante do processo de transmissão de luz. Cobrindo o filete
de fibra de vidro, a camada de refração (ou “Cadding”) é
responsável pela propagação de todos os feixes, evitando que
existam perdas no decorrer dos trajetos. Em um sistema perfeito,
essa camada garantiria 100% de reaproveitamento dos sinais
luminosos.

Núcleo
Também chamado de “Core”. Em suma, é onde
realmente ocorre a transmissão dos pulsos de luz. Construído em
vidro, é por ele que a luz viaja em suas longas distâncias. No
próximo tópico mostraremos os dois tipos de fibras de vidro que
podem ser utilizados nos cabos.

A forma em arco associada ao fenômeno se deve ao fato


de o observador receber em seu ponto de visualização luz
decomposta conforme simetrias cônicas, em que sua posição
corresponde aos vértices dos cones das diversas luzes coloridas.
Com isso, observadores em locais luz solar branca luz solar
branca distintos têm seu arco-íris particular, já que a cada um
corresponderá um conjunto de cones associados às cores
fundamentais, todos com vértices na pessoa. É importante
destacar que, para uma boa visualização do arco-íris, o
https://www.tecmundo.com.br/infografico/9862-como- observador deverá estar de frente para a chuva e de costas para
funciona-a-fibra-otica-infografico-.htm o Sol.

5
Refração da Luz

A refração atmosférica próxima ao chão produz


miragens e pode fazer objetos distantes parecerem cintilantes ou
ondulados.

O termo miragem tem origem francesa. Ela se forma a


partir de um fenômeno físico denominado de refração,
fenômeno que se refere aos desvios dos raios de luz. Em dias de
calor intenso forma-se uma camada de ar mais quente junto ao
solo. Esse ar é menos denso que o ar da camada que está logo
acima dele, um ar mais frio.

Refração na atmosfera

Refração atmosférica é o desvio da luz ou outra onda


eletromagnética de uma linha reta assim que passa pela
atmosfera devido a variação na densidade do ar como uma
função de altitude. A atmosfera apresenta uma densidade tanto
menor quanto maior a altitude, por isso podemos representá-la
por meio de um modelo constituído de várias camadas gasosas
de refringência tanto maior quanto menor a altitude.

Dioptro plano

Dioptro plano é todo sistema formado por dois meios


homogêneos e transparentes, separados por uma superfície
plana. Como exemplo, podemos citar o ar e água de uma piscina.
Você já deve ter observado que, quando se olha para o
fundo de uma piscina cheia de água, ela parece mais rasa do que
realmente é. Esse fato pode ser explicado levando-se em conta a

6
Refração da Luz

refração dos raios luminosos que partem do fundo da piscina e Na lâmina de faces paralelas ocorrem duas refrações.
atingem seus olhos. Uma primeira refração, numa das superfícies planas (quando a
Quando observamos uma pessoa mergulhada numa luz entra na lâmina) e uma segunda refração na segunda
piscina cheia de água, estamos observando sua imagem virtual, superfície (quando a luz sai da lâmina).
que está acima do objeto.
Da mesma maneira, se estivermos debaixo da água, e e  sen ( i1 − R1 )
olharmos para um corpo fora da piscina, estaremos observando d=
sua imagem virtual, que está acima do objeto. cos R1

d = desvio lateral
e = espessura da lâmina
i = ângulo de incidência
R = ângulo de refração
N = reta normal

Em uma lâmina de faces paralelas feita de um material


transparente e homogêneo envolta por um mesmo meio, o raio
luminoso emergente é paralelo ao raio luminoso incidente.

i1 = R2 e R1 = i2.
Para estabelecer a relação entre a profundidade Prisma óptico
aparente e a profundidade real da piscina, vamos considerar que
os dois meios, ar e água, formam um dioptro plano. Um prisma óptico pode ser definido de forma geral
como uma associação de duas superfícies dióptricas planas não
nobjeto H real paralelas.
= O caso de maior interesse corresponde à situação em
nobservador H aparente que o meio envolvente do sistema é o mesmo, como ocorre com
um prisma óptico de vidro ou cristal inserto no ar.
Para o nosso estudo de Física, é chamado de prisma todo
elemento óptico transparente, limitado por duas faces planas, e
não-paralelas.

Lâmina de faces paralelas

Uma lâmina de faces paralelas é um corpo relativamente


pouco espesso, de material transparente, que possui duas faces Um prisma é um sólido geométrico formado por uma
paralelas. Um exemplo simples é uma lâmina de vidro (índice de face superior e uma face inferior paralelas e congruentes
refração n2) imersa no ar (índice de refração n1). (também chamadas de bases) ligadas por arestas. As laterais de
Uma lâmina de faces paralelas é definida como um um prisma são paralelogramos.
sistema constituído de dois dioptros planos cujas superfícies são
paralelas.
Prismas dispersivos são
usados para separar a luz em
suas cores de espectro.

Prismas refletivos são usados


para refletir a luz.

7
Refração da Luz

Em prismas de cristal ou vidro flint, que são materiais Créditos


extremamente transparentes com elevado índice de refração
absoluto para as diversas cores do espectro visível, a luz se
dispersa de maneira pronunciada, como mostra a imagem acima.
Quando a luz branca incide sobre a superfície do prisma,
sua velocidade é alterada, no entanto, cada cor da luz branca tem
um índice de refração diferente, e logo ângulos de refração
diferentes, chegando à outra extremidade do prisma separadas.
Essa separação é chamada de dispersão da luz visível.

Convém evidenciar que, nesse caso, a cor vermelha é a


que sofre o menor desvio, enquanto a cor violeta é a que se
desvia mais.
Prismas polarizadores podem dividir o feixe de luz em
componentes de variadas polaridades. O prisma de Nicol é
usado, entre outras coisas, na investigação óptica de cristais.

Elementos de um prisma óptico